Você está na página 1de 32
Índice  Sobre o CARI-UFABC  Sobre o Bacharelado em Relações Internacionais  Monitoria 
Índice
Índice

Sobre o CARI-UFABC

Sobre o Bacharelado em Relações Internacionais

Monitoria

Docentes

Matriz do BRI e as Opções Limitadas

Incentivos a Pesquisa Acadêmica (PDPD, PIC, PIBIC)

Alunos Pesquisadores para o TCC do BRI

Grupos de Estudo e Pesquisa

Cátedra Sergio Vieira de Melo

Simulação de Organismos e Organizações Internacionais (SOOI UFABC)

Relatório de Atividades do BRI

I Semana de Relações Internacionais

Links Úteis

(SOOI UFABC)  Relatório de Atividades do BRI  I Semana de Relações Internacionais  Links
(SOOI UFABC)  Relatório de Atividades do BRI  I Semana de Relações Internacionais  Links
Sobre o CARI UFABC Instituição O Centro Acadêmico de Relações Internacionais da Fundação Universidade Federal
Sobre o CARI UFABC
Sobre o CARI UFABC

Instituição

O Centro Acadêmico de Relações Internacionais da Fundação Universidade

Federal do ABC, é a nível nacional a entidade de representação dos estudantes

do Bacharelado de Relações Internacionais da UFABC. Uma associação civil,

sem fins lucrativos, de duração indeterminada, sem filiação político partidária,

laica, livre e independente de órgãos públicos, privados e governamentais.

de órgãos públicos, privados e governamentais. Tem como finalidades:  - Promover e estimular a

Tem como finalidades:

- Promover e estimular a interdisciplinaridade nas relações de todos os seus membros;

- Promover a democratização do ensino superior no Brasil, sobretudo do Bacharelado em Relações Internacionais através das mais diversas maneiras;

do ensino superior no Brasil, sobretudo do Bacharelado em Relações Internacionais através das mais diversas maneiras;
 - Promover o aperfeiçoamento contínuo do curso de Relações Internacionais inspirado pelos pilares fundadores

- Promover o aperfeiçoamento contínuo do curso de Relações Internacionais inspirado pelos pilares fundadores do projeto pedagógico da UFABC, a saber: Ensino, Pesquisa, Extensão, Inclusão Social e a Interdisciplinaridade;

- Promover a aproximação e solidariedade entre os corpos discente, docente, técnico administrativo e os terceirizados da UFABC;

- Promover atividades que visem aprimorar e complementar a formação dos estudantes do Bacharelado de Relações Internacionais, através do debate em torno de questões nacionais e internacionais nos mais variados aspectos, entre eles, os históricos, políticos, sociais, econômicos, legais, técnicos, científicos e culturais.

É formado por sete coordenadorias, são elas: Coordenadoria Geral; Coordenadoria Administrativa; Coordenadoria Financeira; Coordenadoria de Comunicação; Coordenadoria de Ensino e Pesquisa; Coordenadoria de Cultura e Extensão e Coordenadoria de Relações Exteriores.

Acompanhe o CARI-UFABC pelo facebook:

de Relações Exteriores. Acompanhe o CARI-UFABC pelo facebook: http://www.facebook.com/cariufabc cariufabc@gmail.com

cariufabc@gmail.com

de Relações Exteriores. Acompanhe o CARI-UFABC pelo facebook: http://www.facebook.com/cariufabc cariufabc@gmail.com
Gestão Mundo - 2015 Primeira Gestão do CARI-UFABC O processo eleitoral para a primeira gestão
Gestão Mundo - 2015 Primeira Gestão do CARI-UFABC
Gestão Mundo - 2015
Primeira Gestão do CARI-UFABC

O processo eleitoral para a primeira gestão do CARI-UFABC, de caráter provisório, ocorreu no início de abril tendo como vencedora a Chapa Mundo, temos como objetivos: Desenvolver melhor o acolhimentos dos alunos ingressantes e a integração desses na comunidade acadêmica; Maximizar a representatividade discente nas decisões institucionais; Buscar melhorias na oferta e matrícula de disciplinas, bem como na Reserva de vagas do curso de Bacharel em Relações Internacionais; Defender uma universidade democrática, inclusiva, justa e plural, livre de qualquer forma de discriminação, apoiando a luta contra qualquer tipo de opressão.

apoiando a luta contra qualquer tipo de opressão. Bruna Rosalem, Tim Fernandes, Diego Miranda, Kevin Campos

Bruna Rosalem, Tim Fernandes, Diego Miranda, Kevin Campos Correia, Guilherme Henrique dos Santos, Bella Aleixo, Aline Oliveira, Kamila Morgado, Ana Christia Vieira, Katharina Pade, Giovani Del Prete, Stefanie Prandi, Luize Fernandes e Yasmin Magna de Oliveira

Ana Christia Vieira, Katharina Pade, Giovani Del Prete, Stefanie Prandi, Luize Fernandes e Yasmin Magna de
Bacharelado em Relações Internacionais - UFABC Criado em 2011 pelo Conselho Universitário, abriu vagas em
Bacharelado em Relações Internacionais - UFABC
Bacharelado em Relações
Internacionais - UFABC

Criado em 2011 pelo Conselho Universitário, abriu vagas em 2012 e contou, no final de 2013, com oito professores diretamente vinculados ao curso e outros nove colaboradores credenciados. O curso funciona na unidade de São Bernardo do Campo da UFABC e foi formalmente autorizado pelo MEC em dezembro de 2013.

e foi formalmente autorizado pelo MEC em dezembro de 2013. O curso na UFABC é focado

O curso na UFABC é focado no estudo e ensino das dimensões políticas e econômicas da nova inserção do Brasil no sistema internacional em prol de seu desenvolvimento econômico e social. Pretende formar profissionais capazes de entender e lidar com os desafios da economia globalizada e

econômico e social. Pretende formar profissionais capazes de entender e lidar com os desafios da economia
da inserção do Brasil no cenário político internacional, em particular a partir de quatro áreas

da inserção do Brasil no cenário político internacional, em particular a partir de quatro áreas de conhecimento: Geopolítica da energia e recursos naturais; Globalização produtiva, ciência, tecnologia e inovação; Integração econômica, política e cultural da América do Sul; Governança global e relações de poder.

América do Sul; Governança global e relações de poder. Aos que quiserem acompanhar de perto as

Aos que quiserem acompanhar de perto as atividades do BRI, acesse a página do curso: http://graduacao.ufabc.edu.br/relacoesinternacionais/

Coordenador:

Coordenador: Vice-Coordenador: Prof. Dr. Gior g io Romano Schutte (

Vice-Coordenador:

Coordenador: Vice-Coordenador: Prof. Dr. Gior g io Romano Schutte (

Prof. Dr. Giorgio Romano Schutte

Prof. Dr. José Blanes Sala

Dr. Gior g io Romano Schutte ( giorgio.romano@ufabc.edu.br ) ( blanes@ufabc.edu.br ) Prof. Dr. José Blanes
Dr. Gior g io Romano Schutte ( giorgio.romano@ufabc.edu.br ) ( blanes@ufabc.edu.br ) Prof. Dr. José Blanes
Qual a função de um Representante Discente? Sua função é defender os interesses dos alunos

Qual a função de um Representante Discente?

Sua função é defender os interesses dos alunos de Relações Internacionais, possuindo voz e voto diante as decisões cabíveis ao curso, juntamente e de igual valor aos demais membros. É de extrema importância que os alunos participem das decisões que são tomadas no convívio acadêmico. Para se inscrever para representante discente é preciso estar matriculado ou com reserva de vaga - para ter reserva de vaga é necessário ter 150 créditos, sendo que todas as matérias do BCH estejam cursadas, com exceção de Projeto Dirigido - no Bacharelado de Relações Internacionais. Hoje são mais de 50 alunos que estão nesta condição pelo BRI, as inscrições já foram encerradas para a escolha dos próximos representantes. Entre os inscritos temos dois representantes do CARI-UFABC!

Áreas de atuação do profissional de Relações Internacionais

O profissional que o curso pretende formar será habilitado para atuar em instituições públicas e privadas, com ou sem fins lucrativos. São áreas que o profissional pode atuar: Diplomacia; Política internacional; Análise de conjuntura econômica e social; Comércio internacional; Planejamento estratégico; Inteligência competitiva; Assessoria de governos e empresas; Negociações internacionais envolvendo temas globais como resolução de conflitos e meio ambiente, por exemplo; Análise de riscos políticos; Pesquisa acadêmica; Consultorias estratégicas e em Operações financeiras internacionais.

de riscos políticos; Pesquisa acadêmica; Consultorias estratégicas e em Operações financeiras internacionais.
Monitoria do BRI Dentro da Universidade Federal do ABC existe o Programa de Monitoria Acadêmica
Monitoria do BRI
Monitoria do BRI

Dentro da Universidade Federal do ABC existe o Programa de Monitoria Acadêmica que implica na seleção de granduandos para exercer funções de auxilio para as atividades exercidas pela Coordenação do Bacharelado em Relações Internacionais. No ano de 2015 contamos com três monitores:

do Bacharelado em Relações Internacionais. No ano de 2015 contamos com três monitores: monitoriariufabc@gmail.com

monitoriariufabc@gmail.com

do Bacharelado em Relações Internacionais. No ano de 2015 contamos com três monitores: monitoriariufabc@gmail.com
Docentes Nome Área de Pesquisa Email Adriana Capuano de Oliveira Migração
Docentes
Docentes

Nome

Área de Pesquisa

Email

Migração

Internacional/

 

Sociologia

Ciências Sociais Aplicadas

Geografia Política

Segurança

Internacional

Macroeconomia e Economia Internacional

Globalização Produtiva, Ciência, Tecnologia e Inovação.

Segurança Internacional/ Teoria/ Governança Ambiental Global

Organizações Internacionais/Direit o Internacional dos Direitos Humanos

br

América Latina

br

Economia e

Governança

Internacional/

Geopolítica de

Energia

Geopolítica de Energia/ América Latina

Geopolítica de Energia Igor Fuser Geopolítica de Energia/ América Latina igor.fuser@ufabc.edu.br
Docentes Nome Área de Pesquisa Email José Blanes Sala Direito Internacional blanes@ufabc.edu.br
Docentes
Docentes

Nome

Área de Pesquisa

Email

Direito Internacional

Público/Direitos

Humanos.

Economia Política

Internacional

Teoria/ Direitos

Humanos/

Refugiados

Globalização

Produtiva, Ciência, Tecnologia e

Inovação

Geografia Política

Economia Politica Internacional/ África

Economia

Institucional

r

Poder, comunicação

e

tecnologia

Política Externa

Brasileira

r

Economia Política

Internacional

Economia

política/História

Econômica

Política Comparada, Instituições Políticas

e

Teoria

Democrática

Políticas vitor.marchetti@ufabc.edu.br Marchetti Ferraz Junior e Teoria Democrática
Matriz Curricular Sugerida Curriculo do BACHARELADO EM CIÊNCIAS E HUMANIDADES – BC&H (em azul) e

Matriz Curricular Sugerida

Curriculo do BACHARELADO EM CIÊNCIAS E HUMANIDADES BC&H (em azul) e do BACHARELADO EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS BRI (cor laranja):

EM CIÊNCIAS E HUMANIDADES – BC&H (em azul) e do BACHARELADO EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS – BRI
EM CIÊNCIAS E HUMANIDADES – BC&H (em azul) e do BACHARELADO EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS – BRI
- Quais são as disciplinas de Opção Limitada? Nesta nova grade do Bacharelado em Relações
- Quais são as disciplinas de Opção Limitada? Nesta nova grade do Bacharelado em Relações
- Quais são as disciplinas de Opção Limitada? Nesta nova grade do Bacharelado em Relações

- Quais são as disciplinas de Opção Limitada?

Nesta nova grade do Bacharelado em Relações Internacionais contamos com a novidade de que além das 16 disciplinas de opção limitadas pertencente aos eixos dos BRI, foram acrescentadas 16 disciplinas de opção limitada pertencentes aos demais bacharelados pertencentes ao pós-BC&H

foram acrescentadas 16 disciplinas de opção limitada pertencentes aos demais bacharelados pertencentes ao pós-BC&H
Incentivos à Pesquisa Acadêmica Os Programas de Iniciação Científica constituem a política formulada pelo Comitê

Incentivos à Pesquisa Acadêmica

Os Programas de Iniciação Científica constituem a política formulada pelo Comitê dos Programas da Iniciação Científica (CPIC) e implementada pela Pró- Reitoria de Pesquisa (PROPES) com o objetivo de apoiar projetos de pesquisa científica nos diferentes campos do saber, auxiliando em uma maior integração entre graduação e pós-graduação, qualificação de alunos para os programas de mestrado e doutorado, além do desenvolvimento da criatividade e da aprendizagem de metodologias científicas pelos estudantes envolvidos.

de metodologias científicas pelos estudantes envolvidos. O Programa Pesquisando Desde o Primeiro Dia (PDPD) é um

O Programa Pesquisando Desde o Primeiro Dia

(PDPD) é um programa de iniciação científica

destinado aos alunos ingressantes na Universidade,

possuindo um cunho histórico, por tornar-se o

primeiro a ser implementado na UFABC quando do início de suas atividades

letivas em setembro de 2006, com os objetivos de:

Acelerar o processo de formação de jovens pesquisadores e o processo de

formação científica de recursos humanos.

Introduzir os alunos nas práticas de pesquisa científica desde os primeiros

dias após o ingresso na Universidade.

Criar nos alunos hábitos de pesquisa científica nos alunos hábitos de

pesquisa científica desde o início da graduação.

Oferecer ao aluno condições para desenvolver a criatividade e

aprendizagem de metodologias científicas.

Proporcionar uma iniciação à pesquisa com perspectiva de continuidade na

graduação.

Incentivar o aluno a conhecer projetos de pesquisa científica nos diferentes

campos do saber.

Estimular a participação de alunos iniciantes em grupos de trabalho liderados por pesquisadores vinculados à UFABC.

Estimular a participação de alunos iniciantes em grupos de trabalho liderados por pesquisadores vinculados à UFABC.
Programa de concessão de bolsas financiadas pela própria UFABC para alunos a partir do segundo
Programa de concessão de bolsas financiadas pela própria UFABC para alunos a partir do segundo

Programa de concessão de bolsas financiadas pela própria UFABC para alunos a partir do segundo ano. Oferece ao aluno condições para desenvolver a criatividade e aprendizagem de metodologias científicas. A bolsa no valor de R$ 400 tem duração de 12 meses e possui como principal critério de seleção o CR Coeficiente de Rendimento.

critério de seleção o CR – Coeficiente de Rendimento. Programa de concessão de bolsas do CNPq,

Programa de concessão de bolsas do CNPq, com o qual a Pró-Reitoria de Pesquisa obtém uma quota institucional de bolsas anualmente. Oferece ao aluno condições para desenvolver a criatividade e aprendizagem de metodologias científicas. A bolsa no valor de R$ 400 tem duração de 12 meses e possui

como principal critério de seleção o CR Coeficiente de Rendimento.

.

CONTATO IC

Iniciação Científica

Célia: 3356-7619

Felipe: 3356-7619

Fernanda: 2320-6150

http://propes.ufabc.edu.br/

Célia: 3356-7619 Felipe: 3356-7619 Fernanda: 2320-6150 iniciacao@ufabc.edu.br http://propes.ufabc.edu.br/
Alunos Pesquisadores para o TCC do BRI Nome (Orientador) Título E-mail Alessandra da Silva Vieira

Alunos Pesquisadores para o TCC do BRI

Nome (Orientador)

Título

E-mail

Alessandra da Silva Vieira (Profª Dra. Júlia Bertino Moreira)

Refugiados sírios no Brasil:

 

fatores que influenciam a vinda do grupo

alessandra.vieira

@aluno.ufabc.edu.br

Amanda Faria Lima (Profº Dr. Gilberto Rodrigues)

A rede Mercocidades na integração regional do MERCOSUL: o foro consultivo de municípios, Estados federados, departamentos e províncias do MERCOSUL

Afaria

@aluno.ufabc.edu.br

Amanda Favaro Duarte (Profª Dra. Adriana Capuano de Oliveira)

O processo de readaptação no retorno à pátria (2007-2009)

amanda.duarte

@aluno.ufabc.edu.br

Ana Jacqueline Olanczuk Raiser Nunes (Profº Dr. Gilberto Maringoni de Oliveira)

O BRASIL E O MERCOSUL DURANTE O PRIMEIRO GOVERNO LULA: integração ou consolidação do país como líder regional?

ana.olanczuk

@aluno.ufabc.edu.br

André Cezar Ribeiro (Profº Dr. Antônio Marcos Roseira)

A interligação do Atlântico ao Pacífico na nova ordem geopolítica

andre.cezar

@aluno.ufabc.edu.br

Ariane Pina dos Santos (Profª Dra. Tatiana Berringer)

A política externa de FHC e o MERCOSUL: autonomia pu subordinação

ariane.pina

@aluno.ufabc.edu.br

Ayla Verônica Pupo de Oliveira

A CONTRACULTURA ESTADUNIDENSE DE 60-80 E A HQ DE WATCHMEN: como elas refletiram ou influenciaram a política externa dos Estados Unidos da América

ayla.pupo

@aluno.ufabc.edu.br

Beatriz Cotogno (Profª Dra. Tatiana Berringer de Assumpção)

Política externa brasileira após a Crise de 2008: entre o MERCOSUL e os BRICS

Bcotogno

@aluno.ufabc.edu.br

Camila Mortari Piaceteli (Profº Elias David Morales Martinez)

O acordo nuclear entre Rússia e Índia de 2014: as implicações para a segurança nuclear do subcontinente indiano na 2ª década do século XXI

camila.piaceteli

@aluno.ufabc.edu.br

a segurança nuclear do subcontinente indiano na 2ª década do século XXI camila.piaceteli @aluno.ufabc.edu.br
A política de segurança energética do Chile e sua estratégia para a integração regional sul-americana
A política de segurança energética do Chile e sua estratégia para a integração regional sul-americana

A política de segurança energética do Chile e sua estratégia para a integração regional sul-americana (2004-

2014)

Carolina Becker (Profº Dr. Igor Fuser)

Carolina Carinhato Sampaio (Profª Dra. Tatiana Berringer de Assumpção)

União Europeia e o Oriente Médio: supranacionalidade em questão?

Carolina Nunes Gusmão Romero (Profº Dr. Elias David Morales Martinez)

O posicionamento do Brasil em relação à securitização do meio ambiente

Clarice Avanzi (Profº Dr. Elias David Morales Martinez)

Crise de 2008 e seus impactos entre as relações comerciais entre os países do MERCOSUL

Cristian Pires Coelho Martins (Profª Dra. Cristina Fróes de Borja Reis)

Políticas macroeconômicas no Brasil e a atração de investimentos financeiros internacionais de 2003 a 2013

Diana Mendes dos Santos (Profº Dr. José Paulo Guedes Pinto)

NOVAS FORMAS DE DEPENDÊNCIA NO SÉCULO XXI: fluxos de pagamentos relativos a propriedade intelectual entre EUA, Brasil e Argentina

carolina.becker

@aluno.ufabc.edu.br

carolina.carinhato

@aluno.ufabc.edu.br

carolina.gusmao

@aluno.ufabc.edu.br

clarice.avanzi

@aluno.ufabc.edu.br

cristian.pires

@aluno.ufabc.edu.br

diana.mendes

@aluno.ufabc.edu.br

oliveira.edgard

@aluno.ufabc.edu.br

Eelaine

@aluno.ufabc.edu.br

ellen.sales

@aluno.ufabc.edu.br

Edgard Souza Ramos Oliveira (Profº Dr. José Blanes Sala)

A ÉTICA NAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS: 1945 e a bomba nuclear de hisroshima - o Frankstein contemporâneo -

Elaine da Silva Gonçalves (Profº Dr. Antônio Marcos Roseira)

POLÍTICAS DE INTEGRAÇÃO FÍSICA SUL-AMERICANAS: a iniciativa IIRSA como contribuição nas relações econômicas e políticas entre Brasil e Argentina

Ellen Cristine Aparecida Sales (Profº Dr. Sérgio Amadeu da Silveira)

Posicionamento dos países sobre a espionagem massiva após as declarações de Edward Snowden

Sérgio Amadeu da Silveira) Posicionamento dos países sobre a espionagem massiva após as declarações de Edward
Erika Pontes da Silva ( Profº Dr. Gilberto Marcos Antonio Rodrigues) Paradiplomacia esportiva: o caso

Erika Pontes da Silva (Profº Dr. Gilberto Marcos Antonio Rodrigues)

Paradiplomacia esportiva: o caso da Copa do Mundo FIFA 2014

erika.pontes

@aluno.ufabc.edu.br

Felippe de Oliveira (Profº Dr. Valter Ventura da Rocha Pomar)

Da oposição ao neoliberalismo aos governos da América Latina:

felippe.oliveira

trajetória do Foro de São Paulo de 1990 a 2014

@aluno.ufabc.edu.br

Fernando Santiago Moraes da Rocha (Profº Dr. Giorgio Romano Schutte)

O

desenvolvimento econômico da

 

China no período Deng Xiaoping

Fsantiago

através das Zonas Econômicas Especiais

@aluno.ufabc.edu.br

Francisco Vasconcelos Cintra Júnior (Profº Dr. Muryatan Barbosa)

A

legislação brasileira e a prática

 

de reconhecimento de refúgio no Brasil: uma análise sobre a norma brasileira e a governabilidade da vida dos solicitantes de refúgio

Franciscovcintra

@hotmail.com

Giovani Benito Mena del Prete (Profº Dr. Giorgio Romano Schutte)

PETROCARIBE: um balanço de uma década de cooperação entre Jamaica e Venezuela

giovani.prete

@aluno.ufabc.edu.br

Giulia Fernanda More Borges (Profº Dr. Giorgio Romano Schutte)

A QUESTÃO DEMOCRÁTICA NO MERCOSUL: o paradoxo entre o caso paraguaio e venezuelano

giulia.fernanda

@aluno.ufabc.edu.br

Guilherme de Lucas Aparecido Barbosa (Profº Dr. Gilberto Maringoni de Oliveira)

 

Destituição do governo de Fernando Lugo no Paraguai (2012) e ações internas no MERCOSUL

Glucas

@aluno.ufabc.edu.br

Guilherme Noronha de Arruda Melo Profº Dr. Valter ventura da Rocha Pomar

Estudo sobre a hegemonia dos Estados Unidos

guilherme.melo

@aluno.ufabc.edu.br

Gustavo de Souza Bruschi (Profº Dr. Paris Yeros)

Política econômica internacional e comércio exterior no Brasil entre

gustavo.bruschi

 

1994-2014

@aluno.ufabc.edu.br

internacional e comércio exterior no Brasil entre gustavo.bruschi   1994-2014 @aluno.ufabc.edu.br
Gustavo Rodrigues Lemos ( Profº Dr. Muryatan Barbosa) Decolonizar as Relações Internacionais: uma análise da

Gustavo Rodrigues Lemos (Profº Dr. Muryatan Barbosa)

Decolonizar as Relações Internacionais: uma análise da contribuição da abordagem decolonial à disciplina de RI

Hélio Júnior Oliveira Ferreira (Profº Dr. Igor Fuser)

O

sistema político mexicano nos 20 anos do NAFTA

Ingrid Desihiê Antoniori (Profº Dr. Gilberto Maringoni de Oliveira)

O

México e a democratização da

mídia: o caso Slim e Azcárraga

Janine Hadassa Oliveira Marques de Borba (Profª Dra. Júlia Bertino Moreira)

O PARADOXO DAS IDENTIDADES NACIONAIS: o caso do véu (affaire du foulard) e sua relação com a reafirmação da identidade nacional francesa

Jéssica Mayuimi Tomigawa (Profª Dra. Tatiana Berringer de Assumpção)

A Política Externa Independente e

 

política externa do governo Lula: relações com a China

a

Jessica Raissa Oliveira Laureano (Profº Dr. Gilberto Marcos Antonio Rodrigues)

Crianças em situação de conflito armado e programa de desarmamento, desmobilização, reinserção e reintegração

Karina Garcia Catellan (Profº Dr. José Blanes Sala)

II PLANO NACIONAL DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS e as questões de gênero

Katusca Bonilha Dell'Antonia (Profº Dr. Igor Fuser)

PRÉ-SAL: uma oportunidade de justiça social?

   

A

intensificação do Islamismo

Kevin Campos Correia (Profº Dr. Elias David Morales Martinez)

Revolucionário e surgimento do grupo jihadista Estado Islâmico após a invasão dos EUA NO IRAQUE EM 2003

Leonardo Galardinovic Alves (Profª Dra. Tatiana Berringer de Assumpção)

 

Entidades empresarias e a negociação comercial União Europeia - MERCOSUL

gustavo.lemos

@aluno.ufabc.edu.br

helio.ferreira

@aluno.ufabc.edu.br

ingrid.desihie

@aluno.ufabc.edu.br

janine.hadassa

@aluno.ufabc.edu.br

jessica.tomigawa

@aluno.ufabc.edu.br

jessica.laureano

@aluno.ufabc.edu.br

Kcatellan

@aluno.ufabc.edu.br

katusca.antonia

@aluno.ufabc.edu.br

kevin.correia

@aluno.ufabc.edu.br

leonardo.galardinovic@

aluno.ufabc.edu.br

katusca.antonia @aluno.ufabc.edu.br kevin.correia @aluno.ufabc.edu.br leonardo.galardinovic@ aluno.ufabc.edu.br
  A produção cultural no Egito durante a Primavera Árabe lucas.sarti Lucas Pereira Sarti
 

A produção cultural no Egito durante a Primavera Árabe

lucas.sarti

Lucas Pereira Sarti

@aluno.ufabc.edu.br

 

A

MUTILAÇÃO GENITAL NA

 

Luiza Daniel Pereira (Profª Dra. Júlia Bertino Moreira)

ÁFRICA: o trabalho feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela ONG Djintis Nô Pintcha (DJINOPI) para a erradicação da mutilação genital feminina na àfrica 2008 a 2014

luiza.pereira

@aluno.ufabc.edu.br

Marina Müller Gonçalves (Profº Dr. Valter Ventura da Rocha Pomar)

BANCO DO SUL: análise do posicionamento venezuelano em relação à sua criação, no período do governo de Hugo Chávez

marina.muller

@aluno.ufabc.edu.br

Matheus de Almeida Rodrigues (Profº Dr. Antônio Marcos Roseira)

A GEOPOLÍTICA EM FOCO: uma análise conceitual do discurso geográfico e da geografia imaginativa

matheus.rodrigues

@aluno.ufabc.edu.br

Matheus dos Santos Guchilo (Profº Dr. Marcos Antônio Roseira)

As influências das concepções geopolíticas de Henry Kissinger para a projeção continental do Brasil entre 1969 e 1977

matheus.guchilo

@aluno.ufabc.edu.br

Michelle Cristina Barbosa (Profº Dr. José Blanes Sala)

Imperialismo norte-americano e operações de Paz das Nações Unidas: análise da Missão de Verificação de Paz na Guatemala em 1997

michelle.cristina

@aluno.ufabc.edu.br

Monise Martins (Profº Dr. José Blanes Sala)

O

fim do embargo em Cuba e

 

suas implicações no âmbito econômico-social brasileiro

monisee

@hotmail.com

Natália Borrasca Pereira (Profª Dra. Júlia Bertino Moreira)

O JORNALISMO E AS IMIGRAÇÕES FORÇADAS: a cobertura jornalística realizada no ABC paulista e a divulgação da questão do refúgio e dos migrantes com visto humanitário na região entre os anos de 2012 e 2014

natalia.borrasca

@aluno.ufabc.edu.br

e dos migrantes com visto humanitário na região entre os anos de 2012 e 2014 natalia.borrasca
Natália Silva Passarinho ( Profº Dr. Gilberto Antônio Marcos Rodrigues) As multinacionais na promoção dos

Natália Silva Passarinho (Profº Dr. Gilberto Antônio Marcos Rodrigues)

As multinacionais na promoção dos Direitos Humanos: o caso P&G Sachet

Nayara Capelassi Cortez (Profº Dr. José Blane Sala)

Atuação internacional do município de São Bernardo do Campo - Brasil

Paula Endriukaitis Rodolfi (Profª Dra. Júlia Bertino Moreira)

Evolução no tratamento da questão do refúgio a indivíduos LGBTI

Rebeca Mario Martins (Profº Dr. Elias David Morales Martinez)

UNOSOM I e UNOSOM II: as barreiras enfrentadas pelas intervenções na Somália

Robson Araújo Silva (Profº Dr. Paris Yeros)

A CHINA E SUAS IMPORTAÇÕES AGRÍCOLAS: a África alimentará o dragão chinês?

Rodrigo Rueda Berneira (Profº Dr. Antônio Marcos Roseira)

Uso compartilhado de recursos naturais transfronteiriços: o caso do aquífero Guarani

Samara Honorato Favorin (Profº Dr. Igor Fuser)

Frente ampla e o avanço de propostas progressistas nos governos Vázquez e Mujica (2005-2014): uma análise da Lei de Discriminalização do Aborto

Thaís Alves Villalobos (Profº Dr. Igor Fuser)

Integração dos refugiados no Brasil: o papel do sistema tripartite em São Paulo

Thaís Regina Servidoni (Profº Dr. Igor Fuser)

O orçamento militar dos Estados Uidos e a política externa do contra terrorismo no século XXI

Vanessa Nailma de Lima

Relações Internacionais e gênero:

a mulher no movimento Zapatista

Willian Habermann (Profº Elias David Morales Martinez)

A viabilidade do acordo nuclear entre Estados Unidos e Irã e os seus impactos no Oriente Médio

natalia.passarinho

@aluno.ufabc.edu.br

nayara.cortez

@aluno.ufabc.edu.br

paula.endriukaitis

@aluno.ufabc.edu.br

rebeca.mario

@aluno.ufabc.edu.br

robson.araujo

@aluno.ufabc.edu.br

rodrigo.rueda

@aluno.ufabc.edu.br

Sfavorin

@aluno.ufabc.edu.br

thais.villalobos

@aluno.ufabc.edu.br

thais.servidoni

@aluno.ufabc.edu.br

vanessa.nailma

@aluno.ufabc.edu.br

Hwillian

@aluno.ufabc.edu.br

@aluno.ufabc.edu.br thais.servidoni @aluno.ufabc.edu.br vanessa.nailma @aluno.ufabc.edu.br Hwillian @aluno.ufabc.edu.br
Grupos de Ensino e Pesquisa Coordenação: Professor Igor Fuser e Professor Giorgio Romano. Participação: aberto

Grupos de Ensino e Pesquisa

Grupos de Ensino e Pesquisa Coordenação: Professor Igor Fuser e Professor Giorgio Romano. Participação: aberto a

Coordenação: Professor Igor Fuser e Professor Giorgio Romano.

Participação: aberto a alunos da graduação e pós-graduação da UFABC e professores com pesquisa na área.

A produção, o comércio e o consumo de energia têm se tornado temas cada vez mais relevantes no cenário internacional, a tal ponto que grande parte dos impasses e conflitos no mundo contemporâneo só pode ser entendida caso levando esses fatores em consideração. Não é por acaso que a parte do mundo onde se concentram nas últimas décadas os conflitos internacionais mais explosivos - o grande arco que se estende do norte da África até a Ásia Central, abarcando todo o Oriente Médio - é também a área que abriga, em seu subsolo, dois em cada três barris existentes no planeta como reservas a serem exploradas. Também não é coincidência a presença predominante de empresas petroleiras na lista da maiores companhias do mundo.

Essa temática de energia no século XXI está intrinsecamente ligada à questão ambiental. Segurança energética e as mudanças climáticas são as duas grandes preocupações geopolíticas em torno da energia. Em ambas o Brasil está muito bem posicionado. As descobertas do pré-sal, a liderança em biocombustíveis, o potencial da energia nuclear e da eólica transformaram o Brasil em uma potência energética. Ao mesmo tempo, o país dispõe de uma das matrizes energéticas menos sujas do mundo, com 47% de energias renováveis, contra uma média mundial de 14% e, no caso da produção elétrica, 90% contra uma média de 14%. No caso específico do pré-sal, isso significa que o Brasil ficará entre o oitavo (previsão pessimista) e o quinto (previsão otimista) em reservas de

isso significa que o Brasil ficará entre o oitavo (previsão pessimista) e o quinto (previsão otimista)
isso significa que o Brasil ficará entre o oitavo (previsão pessimista) e o quinto (previsão otimista)
petróleo no ranking mundial. Já com relação à energia nuclear, o Brasil é, junto com

petróleo no ranking mundial. Já com relação à energia nuclear, o Brasil é, junto com a Rússia e os EUA, um dos poucos países com grandes reservas de urânio

e, ao mesmo tempo, domínio da tecnologia. Isso em um contexto de grande

pressão causada por dificuldades tecnológicas e econômicas para garantir a expansão de reservas de energia diante de uma demanda crescente. O cenário futuro aponta, portanto, o Brasil como potência energética e ambiental, com grandes impactos para a sua inserção geopolítica.

O Grupo de Estudos Geopolítica de Energia corresponde a área de interesse do

Bacharelado em RI "Geopolítica da energia e recursos naturais", mas visa

dialogar com outros cursos como a de Energia, Economia, Planejamento Territorial e Política Públicas.

Plataforma: tidia-ae.ufabc.edu.br Site: GeopoliticaEnergia

tidia-ae.ufabc.edu.br Site: GeopoliticaEnergia O Grupo de Estudos Novo Bandung foi fundado em abril de 2013

O Grupo de Estudos Novo Bandung foi fundado em abril de 2013 na Universidade Federal do ABC (UFABC), com o intuito de promover pesquisas e debate sobre a emergência do Sul no sistema internacional e os desafios para a sociedade brasileira, em especial as suas novas relações com os países do Sul, com destaque à África.

O Grupo tem por objetivo contribuir ao avanço de um pensamento autônomo nas

ciências sociais, orgânico às realidades brasileiras e crítico ao cânone eurocêntrico. Orienta-se pela interdisciplinaridade acadêmica, abrange diversas áreas temáticas e inclui alunos e docentes dos Bacharelados em Ciências Econômicas (BCE) e Relações Internacionais (BRI) e do Programa de Pós- graduação em Ciências Humanas e Sociais (PCHS). Site: https://novobandungbrasil.wordpress.com/

de Pós- g radua ç ão em Ciências Humanas e Sociais (PCHS). Site: https://novobandungbrasil.wordpress.com/
O grupo visa tratar de assuntos relacionados aos Direitos Humanos e analisá-los sob a ótica
O grupo visa tratar de assuntos relacionados aos Direitos Humanos e analisá-los sob a ótica
O grupo visa tratar de assuntos relacionados aos Direitos Humanos e analisá-los sob a ótica

O grupo visa tratar de assuntos relacionados aos Direitos Humanos e analisá-los

sob a ótica das Relações Internacionais. Foi criado com o intuito de divulgar, fomentar e promover debates referentes ao tema dos Direitos Humanos e Relações Internacionais. É constituído por alunos de graduação e pós-graduação

da Universidade Federal do ABC, sob coordenação do Prof. Dr. José Blanes Sala, doutor em Direito Internacional pela Universidade de São Paulo.

Página no facebook: https://www.facebook.com/grupodhri

Página no facebook: https://www.facebook.com/grupodhri O grupo busca examinar o panorama comunicacional da América

O grupo busca examinar o panorama comunicacional da América Latina após o

advento das tecnologias digitais, tendo como pontos de apoio a evolução dos negócios, as transformações políticas das últimas três décadas e o progresso tecnológico. Essas transformações tornaram superadas as legislações nacionais existentes na área e abriram inéditas frentes de disputa entre Estados, empresas e movimentos sociais em busca de novos marcos institucionais para as comunicações e as telecomunicações. O desafio colocado é: como criar regras nacionais democráticas que regulem a atuação de corporações com raio de ação

supranacional?

Essa questão toca em pontos sensíveis e várias ordens de interesses para a elaboração de novas legislações para os meios de comunicação em alguns países do continente. Isso acontece especialmente na Venezuela, na Argentina, no Equador e na Bolívia. No Brasil avançou-se na legislação referente à internet.

na Venezuela, na Argentina, no Equador e na Bolívia. No Brasil avançou-se na legislação referente à
O pano de fundo é a mudança no panorama político continental a partir de 1998.

O pano de fundo é a mudança no panorama político continental a partir de 1998. Em alguns países há uma reação ao modelo de matiz liberal, adotado nos anos 1980-90, que se manifesta em vitórias eleitorais de governos pautados por discursos reformistas. Assim, as disputas em torno da comunicação envolvem diversas concepções políticas.

A área tem se mostrado particularmente sensível às demandas por novas regras de funcionamento. As empresas de mídia, por lidarem com difusão de idéias, valores e abordagens subjetivas, alegam que a pretensão dos que advogam a criação de novas normas é implantar a censura e o cerceamento à livre circulação de idéias. Os defensores das mudanças afirmam o contrário. Dizem que o setor é monopolizado por grupos econômicos e que um novo marco legal teria por base a defesa de um pluralismo de opiniões.

Membros docentes: Antonio Marcos Roseira, Claudio Penteado, Gilberto Maringoni, Renato Rovai

um pluralismo de opiniões. Membros docentes: Antonio Marcos Roseira, Claudio Penteado, Gilberto Maringoni, Renato Rovai
Cátedra Sergio Vieira de Mello O incentivo à pesquisa e a produção acadêmica relacionada ao

Cátedra Sergio Vieira de Mello

O incentivo à pesquisa e a produção acadêmica relacionada ao Direito

Internacional dos Refugiados é um dos objetivos do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR). Neste sentido, em 2003 o ACNUR iniciou a implementação da Cátedra Sérgio Vieira de Mello (CSVM) em toda a América Latina para promover o ensino e a difusão desta doutrina em centro universitários da região, em conjunto com governos, universidades e outras organizações internacionais. A importância desta iniciativa foi reconhecida pela Declaração e Plano de Ação do México para Fortalecer a Proteção Internacional dos Refugiados na América Latina, assinado em 2004 por 20 países da região e que recomenda a investigação interdisciplinar da promoção e da formação do direito internacional dos refugiados.

e da formação do direito internacional dos refugiados. A Cátedra, como seu nome indica, é uma

A Cátedra, como seu nome indica, é

uma homenagem ao brasileiro Sérgio

Vieira de Mello, morto no Iraque

naquele mesmo ano e que dedicou

grande parte da sua carreira

profissional nas Nações Unidas ao

trabalho com refugiados, como funcionário do ACNUR.

Além de difundir o Direito dos Internacional dos Refugiados, a Cátedra também

promove a formação acadêmica e a capacitação de professores e estudantes

neste tema.

No Brasil, o projeto foi aprimorado para incorporar uma nova vertente: o trabalho

direto com os refugiados. Junto ao desenvolvimento acadêmico, o atendimento

solidário aos refugiados foi definido como nova prioridade.

Na UFABC a CSVM foi fundada em 31 de Março de 2014 com a presença o

representante do ACNUR no Brasil, Andrés Ramirez.

de Março de 2014 com a presença o representante do ACNUR no Brasil, Andrés Ramirez. https://www.facebook.com/CSVMUFABC
de Março de 2014 com a presença o representante do ACNUR no Brasil, Andrés Ramirez. https://www.facebook.com/CSVMUFABC
Simulação de Organismos e Organizações Internacionais - UFABC O SOOI foi criado em 2014 realizando
Simulação de Organismos e
Simulação de Organismos e

Organizações Internacionais - UFABC

O SOOI foi criado em 2014 realizando a sua primeira edição com a Simulação do Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre a Intervenção Militar ao Iraque O intuit é de aprimorar as habilidades dos alunos dos cursos de Relações Internacionais, assim como cursos adjacentes ao mesmo. O projeto tem por objetivo expandir os horizontes de seus participantes e dimensioná-los melhor na realidade internacional atual. Contextualizando uma temática de suma importância, a simulação procura exercitar a capacidade avaliativa, produtiva e teórica do participante, buscando trabalhar com noções de convivência, retórica e disciplina.

com noções de convivência, retórica e disciplina. o programa, é garantir que os estudantes do BRI

o

programa, é garantir que os estudantes do BRI e demais adjacentes, tenham a melhor oportunidade possível de se descobrir no que seria o âmbito profissional, e com o treino de suas relações diplomáticas, possam de fato se direcionarem para onde esperam que esteja seu futuro. 2015 A Simulação este ano ocorrerá de 07 à 10 de Outubro com os

respectivos comitês:

- CONSELHO DE SEGURANÇA: PAZ E SEGURANÇA NA ÁFRICA (Pirataria na Somália)

- UNASUL: NARCOTRÁFICO E FRONTEIRAS

O principal objetivo

de

todo

NARCOTRÁFICO E FRONTEIRAS O principal objetivo de todo https://www.facebook.com/sooiufabc sooiufabc@gmail.com SOOI
NARCOTRÁFICO E FRONTEIRAS O principal objetivo de todo https://www.facebook.com/sooiufabc sooiufabc@gmail.com SOOI
objetivo de todo https://www.facebook.com/sooiufabc sooiufabc@gmail.com SOOI - UFABC http://sooiufabc.blogger.com

SOOI - UFABC

objetivo de todo https://www.facebook.com/sooiufabc sooiufabc@gmail.com SOOI - UFABC http://sooiufabc.blogger.com
Relatório de Atividades do BRI O primeiro Relatório de Atividades do Bacharelado em Relações Internacionais
Relatório de Atividades do BRI
Relatório de Atividades do BRI
Relatório de Atividades do BRI O primeiro Relatório de Atividades do Bacharelado em Relações Internacionais (BRI)

O primeiro Relatório de Atividades do Bacharelado em Relações Internacionais (BRI) da Universidade Federal do ABC registra o período de 2012 - 2013, para sua elaboração contou com a colaboração das alunas Ana Carolina Esteves Barbosa, Carolina Nunes Gusmão Romero, Isabela Gomes, Natália Passarinho, Nayara Capelassi Cortez, Paula Pereira Guedes e do Professor Gilberto Rodrigues. Registra o processo de criação do curso, como também suas primeiras atividades nas áreas de ensino, pesquisa e extensão.

Disponível em:

Disponível em: http://graduacao.ufabc.edu.br/relacoesinternacionais/images/F ES_Publicacao_BRI_Internet_24-04.pdf
I Semana de Relações Internacionais A I Semana de Relações Internacionais (UFABC/UNIFESP) que ocorrerá nos

I Semana de Relações Internacionais

I Semana de Relações Internacionais A I Semana de Relações Internacionais (UFABC/UNIFESP) que ocorrerá nos dias

A I Semana de Relações Internacionais (UFABC/UNIFESP) que ocorrerá nos dias 28, 29 e 30 de setembro, na UFABC - Campus São Bernardo do Campo, tem como tema o Sul Global: De Bandung ao Século XXI.

O evento é gratuito e para se inscrever é preciso preencher o formulário. Para conferir a programação do evento e link para o formulário de inscrição acesse:

Para conferir a programação do evento e link para o formulário de inscrição acesse: https://semanari.wordpress.com/
Links Úteis  gratuitos Downloads de livros  Ministério do Desenvolvimento, Indústria acessando
Links Úteis
Links Úteis

gratuitos

Downloads

de

livros

Ministério do Desenvolvimento, Indústria

acessando

a

Biblioteca

Digital

da

e Comércio Exterior:

ONU Brasil: http://www.onu.org.br/

Agência

Rede LatinAmérica é um espaço para falar de América Latina. Neste blog, você encontra boas histórias de política, economia, direitos humanos, cultura e comportamento:

refugiados:

da

ONU

para

Site do MRE com dados para pesquisa na área de Comércio Exterior e internacionalização de empresas:

Centro

Brasileiro

de

Relações

Internacionais: http://www.cebri.com.br

Brasileira

Internacionais:

Rede

de

Relações

br/

Portal Mundo RI, que traz conteúdos

Associação

Brasileira

de

Relações

interessantes na área de Relações

Internacionais: http://www.abri.org.br/

Internacionais: http://www.mundori.com

Federação Nacional dos Estudantes de Relações Internacionais (FENERI):

Brasileiro

Internacionais: http://ibri-rbpi.org/

Instituto

de

Relações

Observatório

Político

dos

Estados

Fride é um Think Tank europeu que apresenta ideias inovadoras e analises sobre as principais questões das

internacionais:

relações

Cursos

gratuitos

da

FGV

Online:

em

do

(Tratado

Comércio):

oficial da APEC (Cooperação

Econômica da Ásia e do Pacífico):

Site oficial da ECOWAS (Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental): http://www.ecowas.int

Site

oficial

da

União

Europeia

site

oficial

Página

Site

brasileira

do

oficial

do

de

NAFTA

Livre

Norteamericano

Site

 

Site oficial da Unasul (União das Nações

Sulamericanas):

Ministério

das

Relações

Exteriores

:

 

Site oficial do CARICOM (Comunidade

Instituto

Rio

Branco

:

SEJAM BEM VINDXS À MELHOR DAS FEDERAIS!

: do Caribe): http://www.caricom.org http://www.institutoriobranco.mre.gov.br SEJAM BEM VINDXS À MELHOR DAS FEDERAIS!