Você está na página 1de 8

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA ECOP 24 TEORIA MICROECONÔMICA I PROF. MARCELO S. PORTUGAL

I TRIMESTRE

LISTA DE EXERCÍCIOS

Obtenha a cesta que maximiza a utilidade do consumidor que tem uma renda monetária

b

p 1 = 2 e p 2 = 5. Verifique as condições de segunda ordem. Qual é a utilidade marginal da renda.

, quando os preços são

1.

= 51 cruzeiros e a função de utilidade

U( q ,q ) = q q + q + 2q

1

2

1

2

1

2

2. Suponhamos que a função de utilidade de um consumidor, com renda de 48 cruzeiros, seja

U( x, y ) = 2xy + y

2 , e que o preço do bem x é 4 cruzeiros e o preço do bem y é 5 cruzeiros.

a) Quais serão as quantidades consumidas de cada um dos bens caso o consumidor maximize

sua utilidade.

b) Desenhe a curva de preço-consumo supondo que y seja um bem inferior (mantenha o preço

de x constante).

. Supondo que ele

maximiza sua utilidade e que os preços de x e y são, respectivamente, 5 e 10, e que sua renda

3. A função de utilidade de um consumidor é

U( x, y )

=

2

x

+

2 y

2

+

5xy

é

de 120 cruzeiros, obtenha as quantidades consumidas.

4.

Seja a curva de Engel expressa por x = k b + 3, onde k

Seja a curva de Engel expressa por x = k b + 3, onde k é uma constante positiva e b é a

renda.Indique, justificando sua resposta, que tipo de bem (normal ou inferior) pode ser representado por essa função.

5. Mostre que a elasticidade preço é constante quando a demanda é uma hipérbole do tipo

q

=

kp

a

, onde k e a são constantes, q é a quantidade e p o preço.

6. Resolva o seguinte problema de minimização de gastos para um dado nível de utilidade.

min

.

s a

.

4

2

+

x

xy

5

+

y

y

2

=

9

6

Compare os resultados com aqueles obtidos no exercício 2. Como esses dois problemas se

relacionam?

7. Considerando a função de utilidade

U( x )

=

n

i

= 1

α

i

ln x

i

, onde

α i 0 e

n

i

= 1

α

i

=

1 , pede-se:

a) resolva o problema de maximização do consumidor e obtenha as funções de demanda

marshalliana( x

b) obtenha a função de utilidade indireta(V(p, b));

i

=

x

i

(

p b

,

) );

8. Usando a mesma função de utilidade do exercício acima, resolva agora o problema de

)) e a função de

função de despesa.( E (,pU ) ).

minimização de despesas e obtenha as demandas hicksianas ( x

c

i

=

x

c

i

(

pU

,

9. Utilizando os resultados dos exercícios 7 e 8 verifique a equação se Slutsky é realmente válida.

10. Utilizando agora os resultados dos exercícios 7 e 8 mostre que as 4 identidades que ligam

os problemas marshaliano e hicksiano são realmente válidas.

11. Obtenha a cesta que maximiza a utilidade do consumidor que enfrenta o seguinte problema: (Dica: lembre-se que a função de utilidade representa apenas a ordenação das preferências)

max U

sa

.

(,

3

x

1

12

+

4

x

x

x

.

) =

2

=

x

3 2

1

/

x

2

100

12. A partir da função de utilidade e da restrição orçamentária abaixo, obtenha:

U( x ,x

1

p x

1

1

+

2

)

p

2

=

x

( x

1

2

=

b

α

1

)

β

1

( x

2

α

2

)

β

2

a) as demandas hichsianas e a função de despesa;

b) mostre que a simetria de Slutusky é válida (isto é,

x

p

1

c

2

=

x

c

1

p

2

);

c) as demandas marshallianas e a função de utilidade indireta.

13. Um consumidor, que tem a função de utilidade mostrada abaixo, é forçado a consumir

uma quantidade fixa de um dos bens. Isto é, a demanda pelo bem número um é x

(

Ux

) =

n

i = 1

α

i

ln

x

i , onde

n

i = 1

α

i

=

1

1

p b

(,) =

x

1

.

a) Obtenha as demandas marshallianas por cada um dos bens

utilidade indireta

de

despesa

c) Ache peço virtual

d) Mostre que as identidades básicas que ligam os problemas marshaliano e hicksiano são também válidas para o caso do problema do consumidor com racionamento.

e) Mostre que

a função de

~

x

i

(

x

1

,

1

,

p , b

)

p , b

e

)

e

a

V

x ) .

~

(

p b

,

, ˆ

x

1

)

.

b)

Obtenha

~

E

(

p U

,

as

, ˆ

1

demandas

p

1

.

hicksianas

pelos

bens

~

x

c

i

( x ˆ

função

~

E

1

x i

=

p

1

~

x

i

p

1

.

~

xi

(

p

1

x ˆ

~

f) ˆ

x

Mostre que

1

=

ˆ

x

1

b

p

1

)

g) Mostre que a equação de Slutsky é válida.

obtenha as funções de demanda

marshalliana e hicksiana, a função de utilidade indireta e a função despesa. Suponha agora

que existe racionamento de quantidade em um dos bens (

= x ). Como ficam agora as

14. Dada a função de utilidade

U(x , x

1

2

) = (x

ρ

1

+ x

ρ 1/ ρ

2

)

x

1

1

demandas marshallianas e hicksianas, a função de utilidade indireta e a função despesa.

Calcule as derivadas das funções de utilidade indireta e de despesa com racionamento com relação a quantidade racionada resolvendo para a quantidade racionada e comente os

resultados, isto é resolva

~ ~ ∂ V ∂ E = 0 e ∂ x x 1 ∂ 1
~
~
∂ V
E
= 0 e
x
x
1 ∂
1

=

0

para

1 e comente o resultado.

x

15. Comente as seguintes afirmativas

i. No caso do modelo do consumidor com racionamento de quantidades, discuta as

implicações para a demanda marshalliana do bem não racionado de uma variação no

racionamento. (1 ponto)

ii. No modelo tradicional do consumidor as hipóteses de diferenciabilidade da função de

utilidade de convexidade de preferências garantem curvas de indiferença sem “quinas” sem a necessidade da imposição da hipótese de convexidade estrita de preferências.

iii. No caso do modelo do consumidor com racionamento de quantidades, se todos os bens são

bens normais, um aumento da renda vai ter um impacto sobre a demanda marshalliana do bem não racionado maior do que seria o caso se não houvesse racionamento.

16. Dada a função de utilidade

U

(

x

1

,

x

2

) =

x 1 < k ,

(

x

2

k

)

2

com x

2

i. obtenha as curvas de demanda marshalliana, a função de utilidade indireta e verifique a Lei de Walras (1 ponto);

ii.

iii.

A partir dos resultados do item anterior obtenha a função de despesa;

Com os resultados dos itens anteriores obtenha as demandas hicksianas;

p 1 ⎛ m p − 1 ⎞ p 17. Seja a função de utilidade
p
1
⎛ m
p
1 ⎞
p
17. Seja a função de utilidade indireta
V( p,m ) =−
+
⎟ e
2
.
p
⎜ ⎝
2 p
⎟ ⎠
2
i. Obtenha as demandas marshallianas pelos bens
x
e x
;
1
2
ii.
Obtenha a função de despesa E(,pU ) ;
iii.
Obtenha a demanda hicksiana pelos bens.
1
2
2
2
2
⎛ x
x
x
1
2
3
18. Dada a função de utilidade
U( x ,x
,x
)
= ⎜
+
+
onde a, b e c são constantes
1
2
3
2
2
2
a
b
c

obtenha:

i.

ii.

iii.

as funções de demanda compensadas pelos três bens.

a função de despesa e mostre que ela é homogênea de grau 1.

verifique o Lema de Shephard.

19. Seja a função de utilidade

U(x ,x

1

2

)

=

(

x

1

1

)

(

x

2

2

)

2

para x 1 > 1 e 0 < x 2 < 2.

i.

ii.

Obtenha as demandas marshallianas e verifique que é necessário impor a seguinte

condição:

condição fosse

Classifique os bens quanto a normal ou inferior. Algum dos bens é de Giffen?

p + p < m < p + 2p

1

2

m

<

2p

1

+

1

2 p

2

2 . Quais seriam as restrições sobre x 1 e x 2 para que a

<

2m

?

20.

substituibilidade de Edgeworth de maneira mais generalizada. O conceito, basicamente, diz

Neste exercício você verificará o porquê de economistas não utilizarem o conceito de

respeito à derivada cruzada da função de utilidade. Assim, seja U = U(x,y), definida no

de classe C 2 . Considere U xy a derivada de segunda ordem

y substituíveis e, caso contrário (desconsidere o caso em que U xy = 0), são complementares.

+ 2 e

U(x,y)

∂∂

x

. Se U xy > 0 os bens são

Considere U = (1 + x + y)(1 + x)(1 + y) - 1.

a) Calcule U xy

Faça a transformação monotônica: V = ln (1 + U) e calcule V xy . O sinal encontrado no item

anterior se mantém?

21. Com o avanço da tecnologia, o custo de oportunidade do tempo dos indivíduos, de forma

geral, aumenta. Neste exercício pede-se que você examine este efeito através de um problema

relativo ao consumo de comida "preparada" versus uma comida "não-preparada". Assuma que

o agente tenha preferências representadas pela função de utilidade pré-pronta e T l são as horas de lazer.

, onde Z = comida

U

(

Z, T

l

)

O agente compra comida em diversos graus de preparação e então adiciona o tempo

necessário para terminar o processo de preparar sua refeição. Especificamente, seja

) a função de produção doméstica por comida preparada, onde x são os insumos

comprados e T x são as horas gastas na preparação da comida. Os insumos comprados, x, custam p x por unidade.

(

Z = f x,T

x

Quando o agente não está cozinhando ou se divertindo, trabalha T w horas por dia, por um salário de w por hora, onde o salário é tomado como dado pelo indivíduo.

[(

Max U f x,T

x,T

l

x

) ,T

l

] s.a.

24

=

T

x

+

T

l

+

T

w

s.a.

p

x

x

wT

w

i.

ii.

Encontre as condições de primeira ordem. Interprete.

Quais são as condições de segunda ordem para que se maximize a utilidade?

22. Considere

U

(

x , x

1

2

)

= U

1

()

x

1

+ U

2

(

x

2

)

.

a)

Quais as condições de segunda-ordem para o máximo desta função sob a restrição tradicional de renda?

seja

x

i

p

M

Esta

função

gera

demandas

marshallianas

cruzadas

nulas

(i.e.

= 0 )?

j

[Não

apressado, faça as contas

]

23. Este exercício se baseia no artigo original de Becker (1976) [Altruism, Egoism, and Genetic Fitness: Economics and Sociobiology Journal of Economic Literature, 1976, v.14, n.3], no qual se examina a questão do altruísmo. Imagine dois amigos, h e i. A função de

utilidade de h é dada por:

U = U x , x , onde x diz respeito ao consumo, medido em

h

h

(

i

)

h

unidades monetárias, de cada um dos indivíduos. Assim, o altruísmo está no fato que de que a derivada primeira relativa ao segundo argumento é positiva ("h fica mais feliz quando o

onde h i é o

consumo de i aumenta"). A restrição orçamentária de h é dada por:

montante de reais transferido de h para i. Assim, para o indivíduo i, temos:

. Note

px

h

+ h

= I

h

=

=

i

px

i

I i

+ h

i

que estou supondo que ambos consomem a mesma cesta de bens (x é uma "mercadoria composta").

a)

b)

Encontre a "renda social", S, através da soma de I i e I h . Mostre que a maximização de h UmgX

implica em:

h

p

UmgX

=

i p

= 1

.

Dadas estas preferências, quanto h deve transferir para i de forma a maximizar sua utilidade? Graficamente, mostre como isto altera a restrição de h.

Supondo que p = 1, imagine que h tenha R$ 75,00 e i tenha R$ 25,00. Seja

U

h

= x

0.6

h

x

0.4

i

, onde c é seu

consumo anual e a é a quantidade de "atenção feminina" que ele recebe anualmente. Assuma

, onde g é a

quantidade anual de presentes que o marido lhe dá (seu bem de consumo) e y representa o número de anos pelos quais eles têm estado juntos (casados). O marido recebe um salário fixo anual de W que ele pode dividir entre seu consumo e presentes.

24. Considere o problema de um marido. Sua função de utilidade é

U(c,a

)

a = f (g,

que

U

c >

0

e

U

a >

0

. A atenção feminina, a, é dada pela esposa, com

y)

a) Escreva o problema de otimização do marido em um ano. [Dica: incorpore as restrições na função de utilidade, você terá apenas uma CPO]. Interprete esta CPO.

. Interprete estas condições verbalmente. Como a

? Use a lógica dos

efeitos substituição e renda para explicar o que acontece ao "dar presentes" do marido na medida em que a duração do casamento aumenta.

evolução do casamento depende do sinal e da magnitude de

b) Suponha que f

g >

0

e

f

y <

0

f gy

c) Matematicamente explique como a duração do casamento, y, afeta o "dar presentes"

* . Explique seus resultados. [Dica: Assuma que

dg

dy

do marido, ou seja, ache

U

c

>

0, U

a

>

0, U

cc

<

0, U

aa

<

0

, U

ca

>

0 . Analise para f

gy

>

0

e f

gy

<

0

].

25.

Considere

a

função

despesa

que

respeita

a

forma

polar

de

Gorman:

e(m, p)= a(p) + ub(p) onde a(p) representa o custo de vida quando u é zero.

a) A partir da função despesa encontre a função de utilidade indireta. Interprete o resultado

b) A partir do resultado encontrado no item "a", encontre a demanda do bem "i", q i , como função do vetor de preços, da renda e dos demais parâmetros.

c) Do encontrado no item "b" explique se é falso ou verdadeiro afirmar que a curva de Engel que pode ser obtida dos resultados acima, baseados na fpG (forma polar de Gorman), não

passa, necessariamente, pela origem. [Dica: se você acertou os itens "a" e "b", basta olhar

os resultados

a

resposta está lá.]

26. Considere um indivíduo que possua a seguinte função de utilidade entre lazer (l) e renda

2 , sujeito à restrição de que K = L + l, onde K = número máximo de

horas a serem alocadas entre L (trabalho) e l(azer) e também a x = wL + a, onde a = renda oriunda de atividades outras que não o trabalho assalariado (e.g. herança, etc). O governo, em um segundo momento, resolve adotar a política do imposto de renda negativo cuja objetivo é

x como sendo a

redistribuir de renda e também prover serviços públicos. Assim, considere

(x):

U

(

x,l

)

= 48 + l + lx l

renda média da população e τ e t como, respectivamente, a alíquota de imposto que geram receita para cobrir os custos não-redistributivos e a alíquota que gera uma redistribuição

proporcional à média da população, ou seja, após a aplicação da política governamental, modificam-se as seguintes variáveis: a'(1− τ − t)a + tx e w' (1 − τ − t)w .

Desconsiderando, em um primeiro momento, a política governamental, encontre o nível de lazer ótimo ( l ).

a)

*

0

b)

c)

*

Considerando a política governamental, encontre o nível de lazer ótimo ( l ).

1

dl

*

Com o que foi feito em (b), ache

relação entre x e dos parâmetros relevantes. O que você pode dizer, então, sobre a política do imposto de renda negativo neste caso?

1 . Mostre qual que o sinal desta derivada depende da dt

Considere a seguinte função de utilidade de um consumidor entre chá, café, açúcar e

adoçante:

preferências, as demandas dos bens como função dos preços e da renda. Verifique se existem efeitos-preços cruzados entre os bens.

+ 2x }. Encontre a função despesa para estas

27.

U

(

x , x

1

2

4

){

= Min 2x

1

, x

3

, x

+ x

2

, x

3

4

28. Esqueça

o

U

(

x , x

1

2

, x

3

, x

4

)

café (ou

o

{

= Min x , x

1

2

chá)

e

faça o

}

{

+ Min x

3

, x

4

}

mesmo para a seguinte função de utilidade:

.

29. Para a seguinte função de utilidade indireta:

(

V p ,p

1

2

,m

)

=

m

p

1

+

p

2

encontre as funções de

demanda, a função despesa e a função de utilidade direta.

30. Seja a seguinte função de utilidade:

facilitar, que (a,b) = (0,0). A renda deste consumidor é m = 200 e os preços são, respectivamente, p 1 = 1, p 2 = 2. Encontre a cesta ótima. Se tivéssemos p 1 = p 2 = p, qual(is) seria(m) a(s) cesta(s) ótima(s)?

) . Considere, para

(

U x ,x

1

2

)

(

x

=− −

1

a + x

2

b

31. Considere a função de utilidade Cobb-Douglas com dois bens e

transformação monotônica V(U) = ln(U). A nova função é homogênea? É homotética?

α + α

1

2

=

1

. Obtenha a

32.

i.

ii.

iii.

iv.

Considere a seguinte função de utilidade:

U X =−

(

)

n

i = 1

1

x

i

.

Ache as demandas marshallianas

Ache a função de utilidade indireta

Ache as demandas hicksianas

Prove as identidades da teoria do consumidor

33. Considere a seguinte função de utilidade:

i.

ii.

Verifique que

Definindo

σ =

()

U X

x

i

i

U X

()

= a

x

i

r

+

1

1

r

+

1

e φ=

n

i = 1

( )(

a

i

σ

p

i

dadas por

x

i

=

m ⎛ ⎜ a

p

i

φ

i

σ

onde

m =

(

U X

)

= ⎜

n

=

i

1

(

a x

i

i

)

r

1

r

.

)

1 −σ

p x

i

, mostre que as demandas marshallianas são

i

iii.

A função de utilidade indireta V(.) tem um formato bastante complicado. Caso queira derivar, mostre que temos:

(

V p m

,

)

m

V p m

= ⎜

φ

,

(

)

m

r

+

1

,

(

V p m

,

)

p

i

φ

V p m

,

(

)

=− ⎜

m

⎞ ⎛ a ⎞ ⎛ m

r

+

⎝ ⎜

σ

i

⎜ ⎜

p

i

⎠ ⎝

1

φ

.

34. No artigo Linear expenditure systems and demand analysis: an application to the pattern

of British demand (R. Stone, Economic Journal, 64, 1954, pp. 511-27), considera-se a

seguinte função de utilidade:

e o vetor de preços é dado

(

U X

)

=

n

(

x

k

+

c

k

)

b

k

onde

n

b

k

= 1

k

=

1

k

=

1

p =

(

p

1

p

n

)

.

por:

i. Obtenha as funções de demandas marshallianas

ii. Obtenha a função despesa e verifique que é homogênea de grau um em p.

iii. Obtenhas as funções de demanda hicksianas

iv. Verifique a equação de Slutsky

35. Seja a função de demanda marshalliana dada por:

x

i

(

)

m,p = A

m

i p

i

para i

Obtenha a matriz de substituição:

⎡ ∂ h

p

j

i

onde h se refere à demanda compensada.

=

1,

, n.

36. Usando a Identidade de Roy,

a) mostre que:

x

i V

i

=

V

j

x

j , onde x i , x j são as demandas marshallianas pelos bens "i" e "j"

b)

respectivamente, e V i , V j são as derivadas parciais da função de utilidade indireta com relação aos preços de "i" e "j" respectivamente.

Usando o item anterior mostre que:

V

k

x

k

=

m

n

.

p V

j

j

j

=

1

37.

a)

b)

U

(

x , x

1

2

)

1

+ bx

2

+

1

2

(

Seja a seguinte função de utilidade:

Obtenha as condições sobre "a" e "b" de forma que a função de utilidade seja quase-

côncava. Use | H 2 | para obter esta condição.

Obtenha as demandas marshallianas para os dois bens.

2

1

+

12x x

1

2

4x

2

2

)

.

= ax

9x

38. Um consumidor tem um conjunto de preferências no

preferências

2

++

= x

com dotação inicial (1,3) e

2

2

+ y . Observe a matriz

representadas

U

2

pela

função

utilidade

u

(

x, y

)

U

U

=

2

0

0

2

u =

xx

yx

xy

U

yy

. Você pode notar que os menores principais são, ambos,

estritamente positivos, ou seja, 2 u é positiva definida e, portanto, u(x,y) é estritamente convexa. Assim, o ponto extremo desta função será um mínimo. Isto quer dizer que você tem de considerar soluções de canto para o problema de maximização de utilidade do consumidor.

a) Qual a demanda do consumidor no vetor de preços (0.5, 0.5)? [Dica: ok, você quer resolver o lagrangiano? Faça-o, mas cheque as duas possíveis soluções de canto]

b) Após normalizar os preços para p x = 1 – p y , encontre as expressões para as soluções de canto e mostre que a correspondência (e não mais função) de demanda deste problema é dada pela expressão abaixo.

X

(

)

p =

x

⎧ ⎛ 3

2

p

,0

x

p

3

x

0,

2 p ⎞ ⎟

x

1 p

x

{( )(

4,0 , 0,4

)}

se

se

se

p

x

(

0,0.5

p

x

(

p =

x

0.5,1

0.5

)

) sendo não bem definida em p x = 0 ou p x = 1.

Explique este resultado intuitivamente [Dica: lembra de seu baby-Varian? Agora você pode

entender o porquê daquela demanda construída com trechos para intervalos

]