Você está na página 1de 4

IDEOLOGIA

MODERADA
Características
○ Posicionam-se no centro-esquerda ou centro-
direita;
○ Os moderados de todos os partidos juntos
constituem a maioria, que não se revêem nos
extremismos, defendem as classes médias, a
realização de reformas, a evolução e a paz social;
○ Agrupam-se em duas famílias na Europa e no
Mundo: a socialista democrática e a liberal social.
 Socialismo Democrático
• Origem histórica sobretudo marxista;
• Surge no século XIX, conotado com a
esquerda, defendia o Internacionalismo
Proletário, mas não se identificava com
o marxismo, nomeadamente com a
Ditadura do Proletariado;
• Marco histórico – II Internacional,
fundada em 1889 e é a fonte da
chamada Internacional Socialista. Na
Europa, os partidos desta área
agrupam-se no Partido Socialista
Europeu, como o Partido Socialista,
em Portugal:
○ Fundado em 1973, na Alemanha,
por militantes da Acção Socialista
Portuguesa;
○ Venceu as eleições de 1975 para
a Assembleia Constituinte e as
eleições de 1976 para a
Assembleia da República;
○ Desde o 25 de Abril de 1974, o PS
fez várias vezes parte do governo
e dois dos seus militantes – Mário
Soares e Jorge Sampaio – foram
eleitos Presidentes da República.
• Prevalecem as preocupações sociais no
programa político;
• Apologismo das reformas;
• Defesa dos trabalhadores;
• De acordo com um livro muito em voga
nos tempos próximos do 25 de Abril, “o
socialismo e o comunismo não
pertencem à mesma espécie;
representam dois sistemas de
pensamento e de vida incompatíveis”.
Na opinião de William Ebenstein, há
vários pontos de antagonismo
irreconciliável entre os socialistas e os
comunistas. Em primeiro lugar, os
comunistas procuram acabar com o
capitalismo por um acto de
levantamento revolucionário e guerra
civil. Os socialistas, pelo contrário, são
apologistas de um procedimento
estritamente constitucional; procuram
alcançar o poder mais por meio de
votos do que por meio de tiros, e uma
vez no poder sabem que não estão lá
para sempre;
• Após a desagregação da URSS, muitos
partidos comunistas decidiram mudar
de nome e solicitaram a adesão à
Internacional Socialista;
• O socialismo democrático acredita na
igualdade entre os homens, diversa
aliás do igualitarismo dos colectivistas;
• Procura alcançar o equilíbrio entre
liberdade e Estado;
• Representa uma alternativa
consequente ao capitalismo selvagem
e ao colectivismo totalitário.
 Liberalismo Social
• Subscreve os valores da Revolução
(Liberal) Francesa: Liberdade,
Igualdade, Fraternidade;
• Durante muito tempo, o Liberalismo
Social foi associado a uma doutrina
política e económica, baseada na
crença na vontade do indivíduo, no
contrato e no simples dogma de que o
mundo “vai por si próprio” se não
houver intervenção estatal, existindo
uma “mão invisível” que regularia o
mercado. Tal doutrina era assim
criticada pela inevitável pobreza e
exploração em que necessariamente
desembocaria o seu não
intervencionismo – associação ao
capitalismo promotor da exploração e
da desigualdade;
• Todavia, desde há muito tempo, os
liberais abandonaram a ideia de um
não intervencionismo abstencionista
sistemático, para sempre, a par de
paladinos dos direitos humanos,
advogados da luta contra a pobreza,
sem dúvida dando grande relevo à
iniciativa das pessoas, mas não
excluindo a intervenção estadual e
políticas sociais, de que, aliás, foram
pioneiros, no Reino Unido;
• Optimistas antropológicos, mas
sobretudo perfeccionistas, os liberais
crêem que o Homem pode melhorar, e
crêem antes de mais no Homem. Fé
nas suas próprias forças, desde logo na
sua Razão – Racionalismo Liberal;
• Fundado na razão e na liberdade, é
universalista, afirmando a unidade da
espécie humana e dos Direitos
Humanos, e é defensor da Igualdade:
todos os Homens são iguais;
• É possível associar o liberalismo social
ao capitalismo como forma de
economia livre, baseada no mercado
livre, mas não se esquece dos mais
desfavorecidos (economia social de
mercado);
• Em Portugal, não existe nenhum
partido liberal (social). De acordo com
Renato Treves, o socialismo liberal ou
liberalismo social é talvez uma
ideologia de elite, não para um único
partido, mas destinada a procurar
influenciar todos os partidos
moderados de hoje.