Você está na página 1de 18

ENTREVISTAS PARA EMPREGO

Página 1 de 18
Como se preparar para uma entrevista de emprego

Para se dar melhor numa entrevista de emprego deve-se antecipar o que será perguntado. A
seguir, as doze perguntas mais frequentes:

Pede-se na maioria das vezes ao candidato:

1- Falar sobre si mesmo – Deve-se praticar uma resposta directa, sucinta, com valorização das suas
actividades profissionais;

2- Objectivos do candidato – Especifique mas não simplifique. Aproxime seus objectivos aos da
empresa e não responda nunca “apenas ganhar bem”.

3- O porque de trabalhar nesta empresa – Faça uma pesquisa anterior sobre a empresa pretendida
e se puder converse com alguém que trabalhou ou trabalhe nela;

4- Que decisão mais difícil tomou – Desejam saber ser confrontados comum problema são capazes
de tomar decisões difíceis;

5- O que o candidato procura no emprego – Múltiplas são as respostas: participação em empresa


de sucesso, desafios, desenvolvimento profissional/pessoal, contribuição para o sucesso da
empresa, etc.

6 – Se consegue trabalhar sob pressão e prazos definidos – Dê exemplos dos seus trabalhos
anteriores;

7- Motive-nos a o escolher entre os muitos candidatos – Mostre suas capacidades e se valorize,


adequando seu perfil as funções da empresa;

8- Como utiliza seu tempo livre – Suas ocupações indicam sua capacidade de gerir seu tempo, a
preocupação com seu desenvolvimento pessoal e relacionamentos interpessoais;

9- Enumere suas maiores qualidades – Aponte características universais como rotatividade,


criatividade, responsabilidades, dedicação, persistência, etc.

10 – Enumere seus defeitos – Parta do ponto em que uma qualidade exagerada possa ser
considerada defeito: muito auto-critico, persistente ao extremo, etc.

11 – Faça uma avaliação da sua última actividade profissional – Não critique a empresa ou os
colaboradores, diga algo positivo;

12- Quais experiências profissionais lhe proporcionaram maior satisfação – Procure mencionar as
mais recentes, e mais adequadas a seus objectivos.

Página 2 de 18
Como se comportar numa entrevista de estágio ou emprego

Jamais fume, masque chicletes ou balas no momento da entrevista.

Por mais claro que seja o ambiente, retire os óculos escuros.

Contenha sua curiosidade e não leia as correspondências e papeis na mesa do entrevistador.

Evite críticas e queixas.

Não compareça acompanhado a sua entrevista para não demonstrar insegurança.

Chegue com pelo menos 15 minutos de antecedência.

Use muita descrição ao se vestir para a entrevista, e atenção a higiene pessoal.

Seja simpático, cordial, amigável, mas não informal.

Responda objectivamente, com entusiasmo e precisão.

Fale apenas sobre o assunto que conhece bem, caso contrário, informe ao entrevistador.

Caso não lhe seja informado os critérios de selecção, pergunte.

Se não tiver interesse na vaga, informe ao término da entrevista.

Não discuta temas polémicos como futebol, religião e política.

Tenha sempre disponível um bom currículo actualizado, objectivo, sucinto.

Em caso de haver imprevisto impeditivo do comparecimento a entrevista, avise imediatamente


marcando um novo dia e horário.

Avise também em caso de desistência.

Página 3 de 18
Como se destacar numa entrevista para emprego

Pontualidade é essencial: chegue com pelo menos 15 minutos de antecedência e seja discreto na
sala de visitas. Modere o tom de voz e seja educado na apresentação.

Mantenha a calma para não gaguejar nem se embaralhar com as palavras. Ouça com atenção e
esforce-se para responder apenas o que lhe foi perguntado.

Vista roupas discretas com cores sóbrias e não use óculos escuros. Tenha as unhas cortadas e os
cabelos penteados. As mulheres não devem exagerar na maquilhagem nem acessórios, homens
devem ter a barba ou bigode bem aparados.

Cuidado com a postura: não fique esparramado na cadeira, batendo os pés do chão ou a mão no
descanso do braço. Mulheres não sentarem de pernas cruzadas. O ideal é manter as pernas juntas,
com o corpo junto ao encosto da cadeira.

Mostre segurança e confiança no que fala, seja directo e não use gírias.

Como escrever uma carta de apresentação

Comece como uma carta formal: local e data, instituição a qual se dirige, área ou pessoa
responsável. Caso esteja respondendo a um anúncio, esclareça referencia.

Logo no primeiro parágrafo deixe claro o motivo pelo qual está escrevendo.

Em seguida apresente informações específicas sobre sua formação e seu último trabalho. Destaque
os dados do seu currículo que demonstram ser você a pessoa indicada.

Relate resumidamente seu interesse em trabalhar em determinada área ou instituição, e porque


acredita ser capacitado.

Demonstre sua disponibilidade para entrevistas, despeça-se e assine.

Página 4 de 18
Mudar ou não mudar de emprego?

Quando você menos espera, surge um convite para uma vaga em outra empresa, uma oferta
irrecusável que inclui benefícios e ainda possibilidade de crescimento profissional. A tentação é
grande, mas como agir nessa hora? Mudar ou não mudar de emprego? Chegar a uma decisão pode
ser complicado. Afinal, o medo de arriscar pode aparecer tanto para iniciantes como para quem já
é experiente na vida profissional. Para encontrar respostas e x a insegurança, o melhor é avaliar
bem a situação considerando todos os factores que envolvam a mudança.
A remuneração oferecida deve ser levada em consideração, mas não é o único factor a ser
avaliado. Em alguns casos, um salário maior não representa possibilidade de crescimento e
experiência se a empresa não oferecer um ambiente de trabalho adequado e as condições
necessárias para que você tenha um bom desempenho.
O tempo de empresa é um fato que também pesa na decisão. Depois de algum tempo trabalhando
em uma empresa e exercendo as mesmas funções diariamente, é natural que a pessoa acabe
desanimando e se questione sobre sua vida profissional. Principalmente se perceber que já esgotou
todas as possibilidades de crescimento na empresa e não encontra motivação para continuar
exercendo o cargo actual.
Se você trava uma batalha diária consigo mesma para estar presente no seu local de trabalho,
sente que não está produzindo como antes, conta ansiosamente os segundos para ir embora e não
consegue mais encarar seu chefe e os colegas de trabalho, algo está errado. Tenha certeza de que
a insatisfação com o seu emprego não está relacionada com alguma fase de problemas pessoais
para só então seguir adiante. Considere a oportunidade que está sendo oferecida, talvez seja a
hora certa para encarar uma mudança.
Antes de tomar qualquer decisão, lembre-se que a única pessoa que pode constatar o momento
certo para mudar é você mesma. As pessoas preferem não correr riscos e deixam de procurar
melhores alternativas por medo de adaptação. No entanto, elas se esquecem que as mudanças,
aprender novas tarefas e lidar com pessoas diferentes colaboram e muito para o crescimento
profissional.

Página 5 de 18
Entrevistas de Emprego

As entrevistas de emprego estão cada vez mais sofisticadas, porque as empresas tentam melhorar
cada vez mais o processo de recrutamento, já que um bom colaborador é um activo muito importante
no sucesso de uma empresa. Por isso, é fundamental que a entrevista de emprego seja eficaz.

Testes psicológicos, ‘Role Playing’ e outros tipos de desafios são postos ao candidato para que ele
mostre a sua inteligência e capacidade de adaptação rápida.

Embora seja impossível conseguir antecipar tudo o que pode encontrar numa entrevista de
emprego, existem algumas boas práticas que lhe podem dar alguma vantagem no processo.

Boa preparação antes da entrevista de emprego

Deve fazer um bom planeamento da entrevista de emprego, cuidando da roupa, da higiene pessoal e
dormindo bem na noite anterior.

Se estiver muito interessado no lugar, faça uma preparação exagerada antes das entrevistas de
emprego. Planeie todas as respostas possíveis que conseguir encontrar, faça-o em frente a um
espelho até que as respostas lhe pareçam o mais natural possível. Isto deixá-lo-á mais confiante para o
dia da entrevista.

Defina os objectivos da entrevista de emprego

Dependendo do tipo de entrevista, poderá ter objectivos de planeamento diferente. Por exemplo, se
vai a uma entrevista de emprego após entregar o currículo, deve estudar bem os factos que lá
colocou e que suportam todas as qualificações que escolheu referir no documento.

Deve também saber à partida as condições pelas quais está pronto a aceitar o emprego ou as
condições pelas quais não está interessado em concorrer ao cargo. É muito importante para conseguir
negociar o melhor para si.

Conheça bem as suas forças e fraquezas

Uma das questões mais comuns é pedirem-lhe para explicar os seus pontos fortes e pontos fracos, por
isso não se deixe apanhar por essa questão.

Analise os seus pontos fortes, relacionando-os com o cargo que pretende ocupar e faça o mesmo para
os pontos fracos.

Nos pontos fracos, prepare uma boa argumentação para indicar aquilo que fez ou pretende fazer para
ultrapassar esses aspectos negativos das suas qualificações.

Se conseguir passar a mensagem de uma fraqueza que na verdade poderá ser uma força, não hesite
em preparar uma boa argumentação para defender esse ponto de vista. Por exemplo, ser uma pessoa
teimosa pode significar que gosta de levar as coisas até ao final e defender os seus pontos de vista
num debate de ideias.

Saiba lidar com o passado

Se foi despedido no emprego anterior, não minta em relação a isso e não demonstre opiniões
negativas relativamente a empresas onde trabalhou ou a pessoas com quem trabalhou. Principalmente,
não fale mal dos seus anteriores chefes, porque o entrevistador não irá gostar dessa atitude negativa
num candidato. Passe sempre uma atitude positiva relativamente ao passado e ao futuro.

Página 6 de 18
A ENTREVISTA DE EMPREGO

O QUE DEVO SABER PARA PREPARAR A MINHA ENTREVISTA DE EMPREGO

A entrevista de emprego é:
o diálogo entre o empregador e o candidato a emprego
a ocasião de demonstrar que é o candidato ideal.

É uma comunicação essencialmente de carácter verbal, tanto que os gestos, as expressões, a própria
aparência exterior dos interlocutores, bem como o seu comportamento, constituem igualmente formas
de comunicação que reforçam, alteram ou acrescentam algo ao significado das palavras. Durante a
entrevista trocam-se informações, ideias, opiniões.

Tipos de Entrevistas
Entrevista face a face
É o tipo de entrevista mais frequente, consiste na presença somente de duas pessoas: entrevistador e
entrevistado.

Entrevista de painel
O candidato é entrevistado por várias pessoas em conjunto. Normalmente é conduzida por um
responsável superior (ex: presidente) e duas ou mais pessoas com responsabilidades em diferentes
áreas.

Entrevistas em série
Quando o candidato é entrevistado sucessivamente por várias pessoas.

Entrevista em grupo
São entrevistas onde existem vários candidatos. O empregador procura avaliar essencialmente a
capacidade de liderança, a flexibilidade, a organização, etc.

Antes de ir à entrevista o/a Candidato/a deve preparar-se cuidadosamente


Durante a entrevista deve ter um comportamento adequado
Depois da entrevista deve proceder à avaliação da mesma.

Por que devo preparar cada entrevista de emprego?

Para aumentar a capacidade de argumentação


Para dominar o nervosismo, fazendo-o/a sentir-se mais confiante
Para aumentar a possibilidade de êxito

Como a devo preparar?

- Procurar obter o máximo de informação sobre a empresa e a função a que se candidata (ramo de
actividade, dimensão, tipo de produtos ou serviços que presta, sua organização e funcionamento, tipo
de qualificações existentes, historial, tipo de produtos);
- Anotar todos os pontos que possam interessar para a entrevista e preparar a resposta para as
questões mais frequentes;
- Reler o anúncio, a carta de candidatura/apresentação e o currículo.
- Reflectir sobre o conteúdo do CV, nomeadamente, formação, experiência profissional e experiência
complementar;
- Reunir os documentos úteis para apresentar;
- Ser pontual (apresentar-se com uma antecedência de cerca de 10 minutos);
- Apresentar-se de forma cuidada (vestuário, calçado, cabelo, barba e unhas): deve revelar na
aparência física hábitos de higiene e cuidados pessoais.

Página 7 de 18
Como me devo comportar durante a entrevista?

- Não esquecer de desligar o telemóvel


- Perante o entrevistador, cumprimente-o e apresente-se, sorria
- Aguarde que o convidem a sentar-se e mantenha uma postura correcta, mas descontraída
- Escute atentamente e olhe directamente para o entrevistador – mostre-se interessado
- Responda claramente e com precisão às questões que lhe são postas
- Concretize as ideias, se necessário com exemplos práticos
- Delicadamente, peça explicações sobre o posto de trabalho e condições de emprego
- Não fale senão com conhecimento de causa
Tenha sentido de humor
- Encare a entrevista como um desafio que vai vencer
- Realce os seus pontos fortes e evite realçar os mais fracos
- Mostre-se empenhado/a, com vontade de aprender e interessado/a pelo posto a que se candidata
- Mostre-se atento e interessado;
- Olhe o entrevistador nos olhos;
- Responda com determinação às perguntas;
- Peça esclarecimentos, delicadamente sempre que uma questão não lhe pareça clara;
- Aguarde que seja o entrevistador a dar por terminada a entrevista.

O que pretende o entrevistador avaliar?


- Estudos e formação profissional
- Percurso profissional
- Motivação
- Apresentação pessoal e postura
- Qualidade do contacto
- Capacidade de comunicação (fluência verbal, estruturação do raciocínio, etc.)
- Sociabilidade
- Estabilidade e maturidade emocional
- Dinamismo
- Autonomia
- Capacidade de adaptação
- Flexibilidade
- Sentido de Responsabilidade
- Capacidade de Liderança
- Capacidade de Análise

Que tipo de perguntas devo fazer durante a entrevista?


Durante uma entrevista de emprego é natural que seja o próprio entrevistador a controlar todo o
processo, mas é importante que faças as perguntas certas, no momento certo. Demonstrar algum
conhecimento e interesse sobre a actividade e posicionamento da empresa para impressionar
o entrevistador.

Sobre a Empresa:
-Quais os objectivos a curto e longo prazo da empresa?
- Como é que a empresa se distingue das concorrentes?
- Quais são os planos da empresa para crescer no futuro?
- Quais são os problemas com que a empresa se defronta neste momento?
- Como descreveria a cultura empresarial e o ambiente de trabalho?
- A empresa desenvolve planos de carreira?
- A empresa realiza algum tipo de actividade sócio-cultural ou de voluntariado?
- A empresa costuma apostar na formação dos colaboradores?

Página 8 de 18
Sobre a função:
- Qual será a minha função dentro da empresa?
- Que responsabilidades estão inerentes a esta função?
- Quais os problemas e os desafios inerentes à função?
- Qual o grau de autonomia e de responsabilidade da função?
- Com quem vou trabalhar?
- O trabalho será desenvolvido mais em equipa ou individualmente?
- Poderia descrever-me um dia normal neste cargo?
- Em que departamento me iria inserir? E quais são os planos para o futuro desse departamento?
- Que tipo de relação existe entre esse departamento e os restantes departamentos da empresa? (no
caso de ser uma grande empresa)
- Quais as possibilidades de progressão na carreira profissional?

Como preparar uma entrevista

A entrevista é o momento decisivo de todo o processo de procura de emprego. Nesta fase, o candidato
tem de conseguir demonstrar ser a pessoa ideal para o posto de trabalho, revelando as suas
capacidades e destacando as suas competências.

O candidato deverá manter sempre a sua auto-confiança e preparar-se bem para esta etapa que é
decisiva. assim:

1.º Recolha informação – Deverá recolher toda a informação disponível sobre a empresa ou
instituição empregadora: ramo de actividade, dimensão, tipo de produtos ou serviços, organização e
funcionamento, grau de qualificações existentes, etc. Deverá também obter o máximo de informação
quanto à função a desempenhar: competências necessárias, responsabilidades, principais tarefas, etc.
Para esta tarefa deverá utilizar todos os meios possíveis para obter toda a informação referida,
nomeadamente: página Web, Internet, publicações, folhetos, jornais, revistas da especialidade, etc.

2.º Analise detalhadamente o seu CV e analise os seus pontos fortes e fracos –


Normalmente parte das questões colocadas têm por base o percurso profissional e a formação
académica adquirida. Sempre que o entrevistador abordar algum aspecto menos positivo do CV, como
por exemplo a falta de experiência profissional ou a pouca mobilidade, pode transformar a questão
numa resposta a seu favor. Pode alegar a ausência de vícios organizacionais, a grande facilidade de
aprendizagem e de adaptação a novas situações, a humildade, a motivação para desempenhar funções
mais polivalentes, entre outros.

3.º Prepare a documentação – Reúna a documentação que considerar conveniente para


apresentar na entrevista (diplomas ou certificados, cartas de recomendação, etc.). Caso tenha um
grande número de documentos, organize uma pasta por datas e temas, para que os mesmos sejam
rapidamente localizados.

4.º Simulação – A simulação da entrevista permite testar com maior realismo o seu desempenho.
Poderá pedir o apoio de outra pessoa para simular uma possível entrevista ou praticar sozinho com
uma câmara de filmar ou em frente a um espelho. A entrevista é uma etapa crucial pelo que deve ser
preparada com todo o cuidado e empenho.

5.º Apresentação – Deverá apresentar-se na entrevista com uma indumentária e uma atitude
sóbrias e adequadas. Deve cuidar da sua apresentação tendo em conta o vestuário, o calçado, o cabelo
e as unhas. O rosto é muito importante dado ser a parte física mais exposta. No caso de candidatos do
sexo masculino, a cara deve estar bem barbeada ou, caso use barba, deve estar bem aparada. Quanto
aos candidatos do sexo feminino, aconselha-se o uso maquilhagem suave e discreta.

Página 9 de 18
6.º Pontualidade – Informe-se com antecedência sobre a localização exacta do local de realização da
entrevista e o tempo que demorará a efectuar esse percurso. Chegue 15 minutos antes da hora
marcada e aguarde no exterior do edifício. Estes minutos serão importantes para descontrair e
sintonizar-se com o ambiente em seu redor.

Resumo:

Procura-se apresentar de forma sintética os aspectos fulcrais a ter em conta por um candidato para
uma entrevista de emprego bem sucedida. Aspectos como uma postura e ética correctas, a preparação
de uma boa imagem, aspectos relacionados com a linguagem oral e não verbal, assim como
informações úteis que o candidato deverá ter presentes.

Página 10 de 18
1. Introdução

Com a evolução do mercado e a concorrência frenética entre as empresas a aumentar, já não é


suficiente apenas contratar, mas sim tentar contratar o melhor possível. Com o aumento do leque de
escolhas, no mercado, de pessoal qualificado, surge a necessidade de recorrer às entrevistas de
selecção que permitem a determinada empresa avaliar o perfil e personalidade dos vários candidatos,
para assim decidir qual destes será melhor qualificado para ocupar o cargo disponível e assim servir o
melhor possível os interesses da empresa.

Desta forma, o candidato deverá mentalizar-se da importância desta fase decisiva na procura de
emprego e, como tal, quanto melhor estiver preparado maiores serão as probabilidades de sucesso.

Assim, neste artigo pretende-se apresentar de uma forma concisa os aspectos mais relevantes na
preparação de um candidato a uma entrevista de emprego.

2. O que é uma entrevista

A definição de entrevista pode ser algo como uma comunicação bilateral em que uma das partes se
procura informar dos conhecimentos, motivações e sentimentos da outra parte. Num contexto de uma
candidatura para um emprego, a ideia geral é que o entrevistador controla a situação e é o único a
colocar questões de uma forma bastante mais unilateral.

Mas isso não é necessariamente assim. Um candidato pode e deve tentar influenciar o rumo da
entrevista, colocar questões sobre a empresa e sobre as suas actividades, e tentar estabelecer uma
relação de maior proximidade com o seu entrevistador.

Assim, uma entrevista deve ser encarada como uma forma de comunicação em dois sentidos, e se
bem que as perspectivas sejam diferentes, os objectivos de ambos são semelhantes: conhecerem-se
melhor, candidato e empresa, e estabelecer as compatibilidades entre eles.

O candidato deve ser capaz de cativar o empregador, mesmo que à partida considere que as suas
qualificações são fracas. Uma entrevista dá a oportunidade de revelar outros aspectos para além do
que está no currículo, de acentuar as capacidades de comunicação, a autoconfiança, a energia, a
criatividade que permitirão ao entrevistador formar uma imagem favorável do candidato.

Página 11 de 18
3. A entrevista

- Antes -

Recolha de informação:

A entrevista em si deve começar antes do dia marcado. O candidato deve preparar-se, lendo
revistas e jornais para se manter actualizado sobre temas do quotidiano, além de obter informações
sobre a empresa que o entrevistará, tais como:

§ Nome completo da empresa e como é oficialmente conhecida

§ Tipo de negócio que trata

§ Posição actual no mercado

§ Estrutura organizacional

§ Mercado em que se insere

§ Público alvo

§ Empresas concorrentes

§ Possibilidade de crescimento no mercado

O candidato deverá também informar-se acerca do cargo que irá desempenhar, quais as suas
responsabilidades, competências, principais tarefas, inserção na organização empresarial e
qualificações que o cargo requer.

Estas informações poderão ser adquiridas com recurso à Internet, a livros ou revistas
sobre o sector de trabalho em questão, a publicações da própria empresa ou mesmo a actuais
empregados da empresa.

Motivação psicológica:

O candidato deverá rever os motivos que o tornam um óptimo candidato. De preferência, anotar
num papel as suas habilidades, competências, conquistas e qualidades pessoais e ter sempre em
mente os principais dados do seu Curriculum Vitae (deverá também levar uma cópia deste por
prevenção no caso de surgir alguma necessidade inesperada). Isto deixará seu pensamento mais claro
quando estiver diante do entrevistador, além de reforçar a auto-imagem.

Página 12 de 18
Trabalhar a imagem:

O primeiro contacto é sempre muito importante para o entrevistador que começa logo a
formar uma opinião acerca do candidato que poderá vir a ser decisiva; por isso uma boa
maneira de o impressionar é o candidato ter uma boa imagem.

Para dar uma boa imagem de si próprio o candidato deve vestir-se de modo sóbrio e com
a melhor qualidade que puder. As cores a usar deverão passar pelo tradicional azul-escuro,
preto ou cinzento. Aceitam-se outras cores, como bege ou castanho, desde que o bom gosto e
a discrição sejam mantidos. Estudos feitos, provam que o homem que usar cabelo comprido,
assim como barba ou bigode tem muito menos hipóteses de garantir o lugar. As mulheres
deverão evitar roupas ousadas ou maquilhagem em excesso.

Acima de tudo optar pela discrição e naturalidade, porque neste caso os excessos
poderão ser determinantemente negativos.

- Durante -

A pontualidade é fulcral, ninguém vai querer empregar uma pessoa que chega atrasada à primeira
entrevista! Por isso, para evitar surpresas desagradáveis e também para se ambientar ao local e perder
algum do nervosismo inicial, o candidato deverá comparecer no local com pelo menos 20 minutos de
antecedência da hora marcada.

Página 13 de 18
Comportamento a seguir:

Para começar, o candidato deverá evitar a todo o custo fumar ou mascar pastilha elástica.

Deve cumprimentar o entrevistador com delicadeza e vitalidade, tentando mostrar


confiança, mas nunca com arrogância. Deve sentar-se só quando for convidado, fazendo-o de
uma forma erecta mas natural. Evitar cruzar os braços e as pernas simultaneamente. Deverá
mostrar-se receptivo e atento.

O primeiro olhar, o primeiro contacto dão uma imagem fundamental ao entrevistador que
nesses primeiros instantes forma uma opinião que pode ser decisiva. Isto não significa que o
decorrer da entrevista não possa modificar essa impressão geral, mas começar com uma
imagem favorável aumenta as hipóteses de sucesso.

É óbvio que ao longo de toda a entrevista é necessário manter a mesma atitude, dando
sempre o máximo de atenção à linguagem corporal, ao comportamento e à aparência. A
imagem projectada pelo candidato durante a entrevista é fundamental e muitas vezes decisiva.

O uso de linguagem não verbal, quando tal ajudar à compressão da mensagem que se
pretende transmitir, tem sempre grande efeito. O candidato deverá demonstrar à-vontade e
serenidade. Um contacto visual frequente “olhos nos olhos” com o entrevistador, sorrir
frequentemente e fazer uso de gestos, transmitem segurança e capacidade de concentração
por parte do candidato.

Para além do comportamento não verbal descrito anteriormente também o tom de voz se
torna num elemento que causa impacto durante uma entrevista. Deve-se falar num tom natural
com alterações de ritmo e volume de voz para se dar uma impressão entusiástica e enérgica.
Deve-se evitar falar sempre no mesmo tom, falar muito rápido, muito alto ou baixo.

Ainda algumas recomendações suplementares:

 Confiança – O candidato deve mostrar-se à-vontade com a situação, não hesitar nas respostas
e olhar sempre de frente para o entrevistador.

 Nervosismo – Podem surgir perguntas desconfortáveis e inesperadas que servem para testar a
reacção do candidato sobre tensão. Este deve manter a calma, não demonstrar nervosismo,
reflectir bem na resposta e não gesticular em demasia, porque não disfarça o nervosismo
podendo dar a ideia de ter uma personalidade potencialmente conflituosa.

 Esclarecimento – Se o candidato tiver dúvidas numa pergunta, deve pedir delicadamente ao


entrevistador que esclareça o sentido da pergunta sugerindo o que parecer mais lógico, em vez
de tentar responder logo uma vez que tanto pode acertar como falhar no sentido da pergunta.

 Prudência – Quando questionado sobre assuntos mais sensíveis do emprego anterior ou da sua
vida pessoal o candidato deve ter muito cuidado, pois o entrevistador pode estar a avaliar a sua
discrição e não o conhecimento.

 Objectividade - Ser objectivo e claro. Rodeios são insuportáveis. Ainda mais se o entrevistador
tem uma dezena de entrevistas à frente!

 Cuidados – Evitar falar mais de 2 minutos seguidos, bem como responder a várias perguntas
com um “sim” ou “não” somente. Falar pouco não ajuda.

Página 14 de 18
 Sinceridade – Ser sincero e honesto.

 Contenção – Nunca falar mal do seu anterior chefe.

Não passar a ideia de estar desesperado pelo emprego.

Não fazer referências a quantias de ordenados, pelo menos na primeira


entrevista, a não ser que seja indicado pelo entrevistador.

 Despedida – Normalmente ao terminar, os entrevistadores informam que o candidato receberá


uma resposta oportunamente. Será uma boa altura para este o questionar sobre quando será a
altura dessa resposta e de fases posteriores de selecção, agradecendo a oportunidade. O
candidato pode ainda nas 24 horas seguintes enviar uma carta de agradecimento, caso entenda
que se justifica.

Entrevista de Emprego: O Lado de Quem faz as Perguntas

Recursos humanos são peça fundamental em qualquer empresa, todas estão sempre buscando
selecionar os melhores candidatos, estão sempre buscando os candidatos que tenham o melhor perfil
possível.

Saber selecionar bem um empregado para sua empresa, nem sempre é fácil… daí vem a importancia
da produção de uma boa entrevista de emprego.

Quais perguntas devem ser feitas ? Que dicas as respostas dos candidatos na entrevista de emprego
podem nos dar ? Será que ele está sendo sincero ou simplesmente está jogando ? Assim como a
entrevista de emprego é um desafio para quem é entrevistado, também é um desafio para o
entrevistador.

Nem sempre a comunicação entre entrevistado e entrevistador se dá de maneira direta. Segundo o


jornalista Canadense Ferdinand John Sawatzky, que tem estudado técnicas de entrevista de
emprego há mais de 20 anos, há alguns defeitos sérios ( e comuns ) que podem acontecer durante
uma entrevista e que prejudicam seriamente a efetividade da mesma:

• Perguntas Mal Elaboradas: Este é o principal problema que pode ocorrer em uma entrevista
de emprego, uma pergunta mau elaborada, ao invés de obter as informações corretas, acaba
tendo o efeito oposto, ela distorce e prejudica a comunicação.

• Perguntas Muito Curtas ou Muito Longas: Do mesmo modo que uma pergunta muito curta
pode produzir uma resposta igualmente pobre ( sim e não ), a realização de perguntas muito
longas também não é interessante já que o entrevistado pode não entende-las ou então
entende-las de modo distorcido. A entrevista de emprego deve sempre ser direta e limpa.

• Não Compreenção das Respostas do Entrevistado: Quando o entrevistador não faz uma
pergunta bem estruturada, muitas vezes pode obter uma resposta igualmente confusa. Se
durante a entrevista de emprego as respostas do entrevistado não estiverem sendo bem
compreendidas, ela não está cumprindo o seu papel de expor o perfil daquele candidato.
Obviamente, o candidato pode se sentir inseguro com algum assunto e usar o truque de dar
respostas confusas para enganar o entrevistador, mas nem sempre a culpa é dele. Entender
bem uma resposta é importante, pois assim pode-se elaborar melhor a próxima pergunta.

Página 15 de 18
• Duração da Entrevista de Emprego: Esse é outro fator muito importante. Uma boa
entrevista não deve ser nem muito longa e nem muito curta. Do mesmo modo que uma
entrevista de emprego curta não explora bem o perfil do candidato, uma entrevista de emprego
muito longa é sinal de que ela não está sendo bem conduzida. O ideal é explorar o perfil do
candidato durante a entrevista com perguntas ricas, para poder obter respostas igualmente
ricas, tornando o processo mais denso e esclarecedor. Não existe um tempo ideal para a
duração de uma entrevista, mas realiza-la entre 10 e 20 minutos é uma boa faixa de tempo.

Entrevista de Emprego: Produzindo Perguntas Melhores


Não existe uma “receita mágica” para se produzir boas perguntas para uma entrevista de emprego,
mas algumas dicas simples de comunicação e psicologia podem ajudar bastante neste processo:

Preparação e Organização

Em primeiro lugar, tenha uma idéia bem clara do tipo de profissional que você está pensando em
contratar. Definir por exemplo: ” Preciso de um programador ” é algo muito vago, é preciso conhecer
os problemas que ele vai encontrar dentro da empresa, se vai precisar ser dinâmico, se vai precisar ser
persistente, quais linguagens de programação este programador vai precisar conhecer, etc…

Conhecendo bem o perfil ideal para a vaga, fica mais fácil decidir quais perguntas terão de ser feitas e
quais perguntas vão poder ser deixadas de lado.

Questões Abertas, Liberdade de Resposta

Nunca tente “canalizar” ou induzir uma resposta, se você der a dica, o entrevistado vai sempre dizer o
que você quer ouvir. Faça perguntar abertas, que favoreçam o raciocínio livre e encoragem realmente
o candidato a expor sua opinião verdadeira durante a entrevista de emprego. Para obter esse
resultado, use sempre que possível perguntas começadas com ” por que você acha…. “, ” qual sua
opinião sobre… ” ou então ” como você acha que pode…”.

Um Contexto de Cada Vez

Durante uma entrevista de emprego, as perguntas devem ser focadas, devem ter um contexto claro
para quem as ouve. É muito mais interessante e efetivo fazer duas perguntas distintas do que tentar
fundir dois contextos em uma única pergunta e depois obter uma resposta igualmente multipla.

Use da Neutralidade na Entrevista de Emprego

Embora as vezes seja tentador fazer um comentário pessoal, segure o impulso. A entrevista de
emprego é para a empresa conhecer o perfil do entrevistado e não para o entrevistado conhecer o
perfil do entrevistador. Não importa a resposta obtida, seja sempre neutro. Com esta postura, você
também deixa o entrevistado mais a vontade, tenha sempre em mente que o personagem principal da
conversa é o entrevistado e não o entrevistador.

Página 16 de 18
Como preparar uma entrevista
A entrevista é uma das etapas mais importantes e das mais temidas, no processo de procura de
emprego. Deve ter em conta que quando é contactado para uma entrevista de emprego, já
superou algumas etapas, sendo a agora considerado como uma das possibilidades para preencher a
vaga de emprego existente. Contudo é normal que se sinta muito nervoso com o aproximar da hora
da entrevista. Se até este momento, o processo de procura de emprego foi conduzido por si e
dependia fundamentalmente da sua acção, agora, você vai ser submetido a uma avaliação presencial,
onde a primeira impressão com que fica o entrevistador é determinante.

Numa entrevista de emprego, você tem que conseguir demonstrar que é a pessoa ideal para o cargo,
revelando as suas capacidades e suas competências, o que faz com que esta seja uma fase decisiva
em todo o processo de procura de emprego. Para que se possa preparar convenientemente para a
entrevista de emprego, comece por recolher toda a informação disponível sobre a entidade
empregadora e sobre a vaga a preencher. A informação relevante na sua pesquisa deve incluir, o ramo
de actividade, a dimensão, tipo de produtos ou serviços, organização, funcionamento, entre outros
dados que consiga recolher. Não se esqueça que é bastante importante que obtenha o máximo de
informação quanto à função a que se está a candidatar. Mostre-se esclarecido e determinado na
entrevista de trabalho.

Deve ter um conhecimento aprofundado de todo o seu Curriculum Vitae, estando preparado para
enaltecer os seus pontos fortes e defender os seus pontos menos fortes. É normal que, numa
entrevista de trabalho, o entrevistador coloque em dúvida as suas capacidades em exercer a função
pretendida, e interrogue-o sobre alguns aspectos do seu currículo que não o favorecem tanto.

Reúna e faça-se acompanhar de toda a documentação que considerar necessária para apresentar ao
entrevistador. Essa documentação pode passar por diplomas ou certificados, cartas de recomendação,
entre outros documentos. Deverá também procurar apresentar-se com uma indumentária adequada e
uma atitude sóbria. Prepare cuidadosamente a sua apresentação tendo em conta, principalmente, o
vestuário, o calçado e o cabelo.

Por fim, fica um último conselho para que tenha sucesso na sua entrevista de emprego. Procure
informar-se com antecedência sobre a localização exacta do local onde se realizará a entrevista. Se não
conhecer a zona é aconselhável que se desloque ao local na véspera, para estudar o caminho e o
tempo que demora a chegar. Chegue 15 minutos antes da hora marcada e aguarde um pouco. Estes
minutos serão importantes para descontrair e habituar-se ao ambiente que o rodeia.

Ao longo de todo este processo, tenha sempre em atenção, que a entrevista é uma etapa crucial na
procura de emprego, pelo que deve ser preparada com o maior cuidado e empenho possível.

Página 17 de 18
O Curriculum Vitae (CV)

Ao iniciar a elaboração do seu Curriculum Vitae, deve ter sempre presente qual a sua finalidade. O
seu objectivo será muito provavelmente conseguir que lhe seja concedida a oportunidade de ir a uma
entrevista presencial. Ao concorrer a uma oportunidade de emprego, deve apresentar a sua
candidatura como a mais vantajosa ao lugar que pretende ocupar, procurando destacar as suas
capacidades.

Para que o seu CV consiga atingir o objectivo pretendido, pode seguir algumas dicas de elaboração.
Em primeiro lugar, se vai responder a um anúncio, lembre-se que haverá mais candidatos, pelo que
será necessário que o seu CV se destaque, que chame a atenção da entidade empregadora. Ao
elaborar o seu Curriculum Vitae dê-lhe um toque diferente, o tipo de papel, a impressão, destaques
com a utilização do bold, utilização de sublinhados ou usar dois tipos de letras, são algumas das
hipóteses que pode utilizar para fazer o seu curriculum marcar a diferença. É importante que tenha
noções que existem vários Modelos de Curriculum Vitae, por isso deve escolher o modelo que melhor
se adapta ao que pretende e para a situação em específico.

Em média um profissional de selecção dedica 30 segundos a ler cada curriculum, por isso é importante
que o seu curriculum não tenha nada que o denuncie de imediato. Não deve haver erros ortográficos,
deve escrever de forma correcta os programas que domina em informática, caso seja esse o seu caso,
e tenha algum cuidado com a sintaxe, o profissional que vai ler o seu curriculum convém que consiga
compreender tudo na primeira leitura, porque se assim não for, devido ao elevado número de
candidatos certamente que não irá perder muito mais tempo para compreender o seu CV. Deve
procurar também detalhar a sua formação, sem entrar por cursos pouco relevantes, e é bastante
importante que realce a sua experiencia, em qualquer que seja o campo.

Os pré-seleccionadores têm que sentir que o seu curriculum pertence a um candidato potencialmente
válido. Nesta fase o pré-seleccionador tem duas ideias em mente, Será esta pessoa capaz de assumir
as responsabilidades do posto a que se candidatou? E também, Posteriormente será capaz de se
desenvolver no seu trabalho e alcançar posto de maior responsabilidade?

O seu CV deve incitar à acção, para isso é fundamental que o seu curriculum tenha os seus dados
pessoais, não chega coloca-los unicamente no envelope. É bastante importante que os seus familiares
e/ou amigos com quem vive saibam que está à procura de emprego e que há a possibilidade de uma
empresa telefonar a perguntar por si, embora hoje em dia com os telemóveis e os emails os contactos
para a residência sejam menos frequentes, mas podem acontecer pelo que se deve acautelar essa
possibilidade.

Em suma, e citando um consultor da AIMS, José Kantek, “O curriculum é uma das melhores formas de
marketing pessoal. É através dele que uma empresa avalia o perfil de um profissional”. Fica então a
nota, procure promover-se da melhor forma possível.

Página 18 de 18