Você está na página 1de 7

Biologia - 1

17. O crescimento de uma população é ilustrado no gráfico abaixo. Em relação a este assunto, analise as proposições seguintes.

D C E B A Número de organismos
D
C
E
B
A
Número de organismos

Tempo 0-0) O crescimento da população em A é menor do que em B; no segmento A, o número inicial de organismos capazes de se reproduzir é pequeno. 1-1) O segmento B mostra que a população adquire maior velocidade de crescimento; fala-se em crescimento exponencial. 2-2) No segmento C, a população se aproxima dos limites impostos pelo ambiente. 3-3) No segmento D da curva, evidencia-se que ocorrem pequenas oscilações em torno da situação de equilíbrio. 4-4) Em E, seta indicativa, ilustra-se o crescimento esperado, caso não existisse resistência ambiental.

Resposta: VVVVV

Justificativa:

0-0) Verdadeiro. O crescimento inicial de uma população é lento; está ocorrendo a adaptação da população às condições ambientais. 1-1) Verdadeiro. O crescimento se processa de forma muito rápida; fase log. 2-2) Verdadeiro. Diminui o ritmo de crescimento da população; a interferência da resistência ambiental se manifesta nitidamente. 3-3) Verdadeiro. Há pequenas alterações no número de indivíduos da população; fase de estabilização ou de equilíbrio. 4-4) Verdadeiro. Em condições ideais, a intensa reprodução caracterizaria um crescimento exponencial, diferentemente do que ocorre em condições naturais em que a resistência ambiental se opõe ao potencial biótico.

18. Grandes mudanças podem ser determinadas na natureza por vulcões, terremotos, furacões, maremotos, enchentes e secas. Muitas dessas mudanças, indesejáveis, são, contudo, provocadas pela má atuação do homem. Analise as proposições abaixo.

0-0) O desmatamento indiscriminado pode determinar graves conseqüências, como erosão e empobrecimento do solo.

1-1) Na atmosfera, o CO 2 , juntamente com o vapor d’água, o metano e outros gases, retém parte da radiação infravermelha que se dissipa da Terra para o espaço, mantendo o ar aquecido (efeito estufa). 2-2) Com a destruição da camada de ozônio e o conseqüente aumento na incidência de raios

ultravioleta, houve aumento significativo da eutroficação na natureza. 3-3) A liberação de óxido nitroso, um dos

responsáveis pela acentuação do efeito estufa é também resultante da má interferência humana na natureza.

4-4) As chuvas ácidas são causadas pela combinação da sílica e do amianto, produzidos pela indústria automobilística, com vapores de água existentes na atmosfera.

Resposta: VVFVF

Justificativa:

0-0) Verdadeiro. A retirada da cobertura vegetal pode conduzir a erosão e ao empobrecimento do solo, visto que fatores como vento e as águas das chuvas podem determinar a perda de minerais e

a desnudação do solo, com a perda de camadas superficiais férteis.

1-1) Verdadeiro. Contribuem para o efeito estufa, principalmente, o gás carbônico, o vapor d’água,

o metano e o óxido nitroso.

2-2) Falso. A falta de investimento em infra-estrutura, principalmente em redes de água e esgoto, interfere maleficamente no meio ambiente, se constituindo num importante fator da eutroficação de rios.

3-3) Verdadeiro. A liberação de óxidos de nitrogênio pela atividade industrial revela a interferência humana na incrementação da poluição atmosférica. 4-4) Falso. O dióxido de enxôfre liberado a partir da queima de combustíveis, como óleo diesel, ao reagir com vapor d’água na atmosfera, pode formar ácido sulfúrico, este que, dissolvido na água das nuvens se precipita nas chamadas chuvas ácidas.

19. Quando se considera o processo evolutivo, se tem em mente que as populações experimentam um conjunto de mudanças ao longo do tempo. Sobre esse tema, analise as proposições abaixo.

0-0) As mutações podem ser favoráveis, indiferentes ou desfavoráveis, dependendo do ambiente em que vivem os organismos mutados. 1-1) Casamento entre pessoas aparentadas (cruzamentos consangüíneos) aumenta a freqüência de alelos deletérios na população. 2-2) A seleção natural atua sobre a diversidade genética intra-específica; os indivíduos mais bem adaptados ao ambiente são selecionados. 3-3) A semelhança entre a estrutura interna da asa do morcego e a do membro superior humano é indicativa do tipo de evolução denominado ‘convergência adaptativa’. 4-4) O acaso pode provocar alterações significativas na freqüência de diferentes alelos.

Resposta: VFVFV

Justificativa:

0-0) Verdadeiro. As mutações são eventos aleatórios e casuais. Elas podem ser desfavoráveis (mais freqüentes, quando considerado o processo evolutivo), mas também podem ser favoráveis ou indiferentes (neutras), dependendo do ambiente em que vivem os organismos. 1-1) Falso. Casamento consangüíneo (casamento entre pessoas aparentadas) não determina aumento na freqüência de nenhum alelo. Pode, todavia, determinar o aumento da probabilidade da ocorrência de doenças ou defeitos genéticos na descendência. 2-2) Verdadeiro. A variabilidade genética de uma espécie (diversidade intra-específica) se constitui em matéria-prima sobre a qual atua a seleção natural; são selecionados os mais aptos. 3-3) Falso.O morcego e o homem descendem de um ancestral comum. Tal semelhança é referida como homologia. Convergência adaptativa resulta em analogia. 4-4) Verdadeiro. O acaso pode provocar alterações nas freqüências alélicas de distintos locos.

20. A manipulação genética de microorganismos, principalmente a manipulação de bactérias, já possibilitou a obtenção de resultados benéficos para a medicina e para outras áreas do conhecimento. Com relação a esse tema, é verdadeiro afirmar que:

0-0) são utilizadas pequenas porções circulares de DNA, dispersas no citoplasma bacteriano e que têm replicação independente do cromossomo. 1-1) são obtidos segmentos de DNA, com genes de interesse, através de cortes com exonucleases, como a transcriptase reversa. 2-2) promove-se o corte de moléculas de DNA com o uso de enzimas que reconhecem seqüências nucleotídicas específicas no DNA. 3-3) se duas diferentes moléculas de DNA forem cortadas por uma mesma enzima de restrição serão produzidos iguais conjuntos de fragmentos. 4-4) a tecnologia do DNA recombinante (ou Engenharia Genética) fundamenta-se na fusão de “trechos” de DNA de diferentes organismos para a construção de DNA híbrido.

diferentes organismos para a construção de DNA híbrido. 21. Analise a figura, referente à estrutura interna

21. Analise a figura, referente à estrutura interna de uma folha, e analise as afirmativas abaixo.

5 7 6
5
7
6

1

3

4

2

5

0-0) A epiderme (1 e 2), é formada por células meristemáticas clorofiladas que impedem a perda de vapor de água para a atmosfera 1-1) Os parênquimas clorofilianos, o paliçádico e o lacunoso (3 e 4, respectivamente) são abundantes em folhas. 2-2) Sobre a epiderme, pode ser observada a presença de cutícula (5), a qual dificulta as trocas gasosas e é formada por cutina ou cera. 3-3) No interior das folhas, encontra-se o mesófilo, composto pelos parênquimas clorofilianos. Imersos no mesófilo, encontram-se as nervuras, que contêm os feixes de vasos condutores (6). 4-4) Um estômato (7) é constituído por duas células- guarda, entre as quais fica o ostíolo, que, fechado, impede a perda de vapor-d’água e as trocas gasosas.

Resposta: VFVFV

Resposta: FVVVV

Justificativa:

Justificativa:

0-0) Verdadeiro. Algumas bactérias, além de seu cromossomo, apresentam moléculas menores de DNA, circulares, que podem ser utilizadas como vetores de material genético. Essas moléculas (plasmídeos) apresentam replicação independente do cromossomo e podem ser subtraídas dessas bactérias sem causar-lhes a morte. 1-1) Falso. Segmentos de DNA portando genes de interesse para o homem são obtidos por pesquisadores por meio de cortes em moléculas de DNA, com a utilização de endonucleases de restrição (enzimas de restrição). 2-2) Verdadeiro. As enzimas de restrição cortam o DNA somente quando encontram seqüências específicas de bases nitrogenadas

0-0) Falso. A epiderme é formada por células justapostas, geralmente aclorofiladas. Os estômatos são células clorofiladas. 1-1) Verdadeiro. Os parênquimas clorofilianos, assimiladores ou clorênquimas são abundantes nas folhas. 2-2) Verdadeiro. Na superfície externa da epiderme, pode haver deposição de cutina ou de cera, substâncias impermeabilizantes. 3-3) Verdadeiro. Entre a epiderme superior e a inferior, existe o mesófilo,onde são observados os parênquimas clorofilianos (paliçadico e lacunoso); imersos no mesófilo ficam as nervuras, onde se localizam vasos condutores. 4-4) Verdadeiro. Duas células-guarda constituem um estômato; entre elas fica o ostíolo. O ostíolo,

quando fechado, impede a perda de vapor-d’água e trocas gasosas.

22. Em uma exaustiva análise de genealogias humanas, com relação à surdez congênita na descendência de pais normais para a audição, cujos progenitores eram surdos, foi observado que a distribuição fenotípica para normais e surdos obedecia a uma proporção de 9:7, respectivamente, como ilustrado no quadro abaixo. Considerando esses dados, analise as proposições a seguir.

Geração P Pai surdo X Mãe surda Geração F 1 100% descendentes normais para audição
Geração P
Pai surdo
X
Mãe surda
Geração F 1
100% descendentes
normais para audição
(F 1 x F 1 )
9 descendentes
normais para audição
7 descendentes
Geração F 2
surdos

0-0) A surdez congênita é determinada por alelos múltiplos em um loco autossômico. 1-1) Interação gênica entre dois locos justificam esses dados. 2-2) Na determinação da característica analisada atuam locos gênicos ligados que distam entre si em 16 unidades de mapa. 3-3) A probabilidade do nascimento de uma criança normal para a audição, a partir de um casal genotipicamente igual ao mostrado na F1, é de aproximadamente de 0,56. 4-4) Cinco distintas classes genotípicas são observadas entre os descendentes surdos citados.

0-0) A secreção salivar começa a ser estimulada

pela presença do alimento na cavidade oral. 1-1) A presença de alimento no estômago estimula a secreção do hormônio gastrina, que induz a produção do suco gástrico, rico em ácido clorídrico e pepsina. 2-2) A acidez do quimo que chega ao duodeno estimula a produção de secretina, que é levada pelo sangue ao pâncreas, estimulando, assim,

a secreção de bicarbonato de sódio.

3-3) A presença de gorduras no alimento estimula a produção de colecistoquinina, que vai inibir a secreção pancreática e a liberação de bile pela vesícula. 4-4) A função da enterogastrona é estimular o esvaziamento gástrico pelo aumento dos movimentos peristálticos.

Resposta: FVVFF

Justificativa:

0-0) Falso. O aumento da secreção salivar já é estimulado pelo odor e pela visão do alimento, via sistema nervoso autônomo. 1-1) Verdadeiro. Ao chegar ao estômago, o alimento, através de receptores químicos e mecânicos, estimula a secreção de gastrina, a qual estimula

a produção de suco gástrico.

2-2) Verdadeiro. O principal estímulo para a secreção de secretina é o baixo pH do quimo, e o efeito deste hormônio é a elevação da secreção aquosa, rica em bicarbonato, do pâncreas. 3-3) Falso. A colecistoquinina estimula a secreção de enzimas pelo pâncreas e a liberação da bile. 4-4) Falso. As enterogastronas inibem a motilidade

gástrica, controlando desta forma seu esvaziamento.

 

Resposta: FVFVV

Justificativa:

24. Em relação à regulação dos níveis de cálcio no sangue, podemos afirmar que:

0-0) Falso. Alelos múltiplos não justificam os resultados apontados. 1-1) Verdadeiro. Dois locos gênicos interagem na determinação desta característica. Para que o fenótipo audição normal se expresse, é necessário que haja pelo menos um alelo dominante em cada um desses locos. 2-2) Falso. Não se trata de ligação gênica. Uma distribuição fenotípica de 9:7 corresponde a uma população mínima de 16 indivíduos necessários para a expressão dos fenótipos, ou seja, compatível com a segregação de dois locos gênicos. 3-3) Verdadeiro. A probabilidade esperada é de 9/16, ou seja, aproximadamente,0,56. 4-4) Verdadeiro. Os descendentes surdos se distribuem em diferentes classes genotípicas:

0-0) a glândula tireóide é estimulada pela adenohipófise para produzir o hormônio calcitonina, aumentando assim a deposição de cálcio nos ossos. 1-1) a secreção de paratormônio é estimulada pela redução da taxa de cálcio no sangue e aumenta

a

liberação de cálcio dos ossos.

2-2) a taxa de cálcio no sangue é regulada por mecanismo neural, uma vez que o cálcio está envolvido no equilíbrio iônico da célula 3-3) o aumento do cálcio no sangue estimula a liberação de calcitonina, a qual aumenta a deposição de cálcio nos ossos. 4-4) o nível de cálcio no sangue é regulado pela ingestão diária desse íon.

Resposta: FVFVF

(1)EEdd, (2) Eedd, (1) eeDD, (2) eeDd e (1) eedd.

Justificativa:

0-0) Falso. O controle da secreção de calcitonina ocorre pelo nível do cálcio plasmático e, não, por hormônios hipofisários. 1-1) Verdadeiro. O PTH é responsável pela elevação do cálcio plasmático, sendo sua secreção estimulada pelos baixos níveis desse íon no sangue. Uma das principais funções do PTH no organismo é o aumento da liberação de cálcio dos ossos

23.

A motilidade e as secreções do sistema digestivo são controladas por mecanismos neurais e hormonais que garantem a perfeita digestão e a absorção do alimento. Sobre esse assunto, analise as afirmativas abaixo.

2-2) Falso. A taxa de cálcio no sangue é regulada pelos hormônios PTH e Calcitonina. 3-3) Verdadeiro. Efetivamente, o aumento da concentração de cálcio no sangue estimula a secreção de calcitonina, e este hormônio estimula a deposição óssea de cálcio 4-4) Falso. O nível de cálcio no sangue é regulado pelos hormônios acima citados e mantido, inclusive, às custas da reabsorção óssea.

25. Analise a figura abaixo, que mostra a variação do potencial de membrana durante a
25. Analise a figura abaixo, que mostra a variação do
potencial de membrana durante a resposta “tudo ou
nada” do neurônio a um estímulo eficaz.
2
+40
3
0
1
-40
5
-80
4
Potencial da membrana (milivolts)

Tempo

0-0) Na fase 1, a membrana celular apresenta uma

maior permeabilidade ao K+, tornando o meio intracelular mais negativo em relação ao meio extracelular. 1-1) Na fase 2, a célula apresenta uma inversão de sua polaridade, sendo o interior da célula positivo em relação ao meio extracelular. 2-2) A fase 3 corresponde ao momento de repolarização do neurônio, sendo este incapaz de responder a outro estímulo; por isso, esse momento é chamado de período refratário absoluto. 3-3) Na fase 4, ocorre a redistribuição de íons através da membrana, sendo que, ativamente,

o sódio é retirado e, ao mesmo tempo, ocorre

entrada de potássio. 4-4) Na fase 5, a célula alcançou seu nível de repouso; nesta fase, é mais difícil obter-se uma

resposta a qualquer estímulo.

Resposta: FVVVF

Justificativa:

0-0) Falso. Nesta fase do potencial da ação, a membrana é mais permeável ao sódio e, por isso,

o meio intracelular torna-se mais positivo.

1-1) Verdadeiro. Nesta fase, em função da entrada de sódio nas fase 1, o meio intracelular é positivo em relação ao extracelular. 2-2) Verdadeiro. Nesta fase, a saída de potássio retira cargas positivas de dentro da célula, contribuindo para a repolarização, e a célula é incapaz de responder a outro estímulo 3-3) Verdadeiro. Nesta fase, a bomba Na+/K+ATPase garante a redistribuição de íons, característica da fase de repouso. 4-4) Falso. Esta é a condição normal de potencial de repouso celular, podendo a célula responder a

potencial de repouso celular, podendo a célula responder a 26. Em cartilaginoso podemos afirmar que: 0-0)

26. Em

cartilaginoso

podemos afirmar que:

0-0) a cartilagem hialina ocorre no nariz, na laringe e na traquéia, e no esqueleto fetal, antes de ser substituída pelo tecido ósseo. 1-1) os tendões e ligamentos fixam-se aos ossos nas articulações, em associação com cartilagens fibrosas. 2-2) a cartilagem elástica é encontrada no pavilhão auditivo e é rica em fibras de tecido conjuntivo denso, o que a torna mais resistente à tensão. 3-3) o pericôndrio, formado por tecido conjuntivo denso, é responsável pela nutrição e pela regeneração das cartilagens. 4-4) a cartilagem hialina é ricamente vascularizada e, por isso, é menos sujeita a processos degenerativos.

relação

ao

tecido

conjuntivo

Resposta: VVFVF

Justificativa:

0-0) Verdadeiro. A cartilagem hialina é aquela

presente nas partes citadas, muito abundante no feto, sendo o esqueleto inicial formado por esse tecido. 1-1) Verdadeiro. A cartilagem fibrosa, rica em fibras colágenas, está presente nas articulações. 2-2) Falso. A cartilagem elástica apresenta fibras colágenas e grande quantidade de fibras elásticas, o que a torna mais elástica e resistente à tensão. 3-3) Verdadeiro. As cartilagens não apresentam vascularização, sendo nutridas pelo pericôndrio, o qual apresenta condrócitos, que permitem o crescimento e a regeneração das cartilagens. 4-4) Falso. As cartilagens, em geral, não são vascularizadas, sendo nutridas e oxigenadas pelo pericôndrio.

27. Levando-se

dos

cordados, analise as proposições abaixo.

0-0) Os eqüinodermos são deuterostômios e apresentam esqueleto interno de origem mesodérmica, características típicas de animais vertebrados. 1-1) Os tunicados apresentam notocorda, na posição caudal, apenas na idade adulta, sendo ausente durante a fase larval. 2-2) Os tunicados e cefalocordados são filtradores, no entanto, apenas os últimos apresentam vertebras. 3-3) Os anexos embrionários são estruturas características dos vertebrados e possibilitaram um salto evolutivo no sentido da conquista do meio terrestre. 4-4) Os arcos branquiais são característicos dos urucordados e cefalocordados, desaparecendo nos vertebrados, à medida que aparece o sistema digestivo completo nesses animais.

em

conta

as

características

Resposta: VFFVF

Justificativa:

0-0) Verdadeiro. Os eqüinodemos são, juntamente

os cordados, os únicos animais

com

deuterostômios e apresentam um endoesqueleto de origem mesodérmica. 1-1) Falso. Nos urocordados, apenas as larvas apresentam notocorda na posição caudal. 2-2) Falso. Os tunicados, assim como os cefalocordados, são filtradores e invertebrados. 3-3) Verdadeiro. Nos vertebrados é que encontramos os anexos embrionários. 4-4) Falso. Os arcos branquiais são característicos dos cordados, estando presentes em algum estágio do desenvolvimento desses animais.

28. As enzimas são proteínas altamente especializadas que catalisam as mais diversas reações químicas. Em relação à atividade dessas moléculas é correto afirmar que:

0-0) quando a temperatura e a concentração da enzima são constantes, e aumenta-se gradativamente a concentração do substrato, observa-se um aumento da velocidade da reação até o máximo, independente do pH . 1-1) um aumento da concentração do substrato causa uma diminuição da velocidade da reação, pois o substrato passa a inibir a ação da enzima. 2-2) o aumento da temperatura provoca um aumento na velocidade da reação enzimática até uma temperatura crítica, quando ocorre uma queda na atividade da enzima em conseqüência de sua desnaturação. 3-3) a velocidade de uma determinada reação enzimática está associada ao pH, sendo que cada enzima tem um pH ótimo de atuação. 4-4) a atividade de uma determinada enzima é inibida irreversivelmente por um mecanismo chamado de inibição competitiva, na qual o inibidor tem a forma semelhante ao substrato.

Resposta: FFVVF

Justificativa:

0-0) Falso. Cada enzima tem um pH ótimo onde sua atividade é máxima. 1-1) Falso. O aumento da concentração do substrato provoca um aumento da velocidade da reação até uma concentração máxima, onde não ocorre mais aumento, mantendo-se estável a velocidade da reação, em condições ideais de pH e temperatura 2-2) Verdadeiro. O aumento da reação, devido ao aumento da temperatura, ocorre até uma temperatura crítica, na qual há uma queda da atividade enzimática, em conseqüência da desnaturação da proteína. 3-3) Verdadeiro. Em uma temperatura adequada, cada enzima tem um pH ótimo, quando atinge sua velocidade máxima de reação 4-4) Falso. A inibição competitiva decorrente da semelhança com o substrato é reversível.

29. As taxas de fotossíntese e de respiração podem ser calculadas em função da relação entre a quantidade de oxigênio produzido ou consumido em um tempo determinado. Analise o gráfico abaixo e indique o que ocorre quando há variação na intensidade luminosa.

fotossíntese respiração 1 2 3 4 5 6 7 8 9 taxa
fotossíntese
respiração
1
2
3
4
5
6
7
8
9
taxa

Intensidade luminosa

0-0) Na intensidade luminosa 2, a planta está gastando suas reservas e consumindo oxigênio. 1-1) Na intensidade luminosa 3, o volume de oxigênio produzido na fotossíntese é igual ao volume consumido. 2-2) Se a planta for mantida na intensidade luminosa 6, ela não irá conseguir produzir matéria orgânica. 3-3) A produção de glicose não depende da variação de intensidade da luz e, portanto, será a mesma se a planta estiver na intensidade 2 ou 6. 4-4) A fotossíntese depende do equilíbrio entre o consumo e a produção de oxigênio e, portanto, ocorre na intensidade luminosa 3.

Resposta: VVFFF

Justificativa:

0-0) Verdadeiro. Na intensidade de luz 2, o nível de consumo de oxigênio está maior que sua produção. 1-1) Verdadeiro. Na intensidade 3, a produção e o consumo de oxigênio são iguais. 2-2) Falso. A planta apresenta um balanço positivo de oxigênio, uma vez que a taxa de fotossíntese é maior que a de respiração. 3-3) Falso. A formação de glicose não depende diretamente da luz para ocorrer; no entanto, depende dos produtos formados na etapa fotoquímica e vai variar, portanto, em função da intensidade luminosa. 4-4) Falso. O processo de fotossíntese ocorre em todos os pontos de diferentes intensidades luminosas e não apenas na intensidade 3.

30. Nas figuras abaixo, vemos dois modelos de desenvolvimento que mostram diferenças significativas em relação aos anexos embrionários. Podemos afirmar, então, que:

C A Figura 1
C
A
Figura 1
B D Figura 2
B
D
Figura 2

0-0) na figura 1, a cavidade amniótica (A) desenvolve-se muito, envolvendo totalmente o embrião e garantindo desta forma sua nutrição.

1-1) na figura 2, vemos o alantóide (B) que garante

a troca de gases e o armazenamento de

resíduos. Isto em répteis e aves. 2-2) na figura 1, o aparecimento da placenta (C) garante as trocas gasosas e a nutrição do

embrião, substituindo as funções do alantóide e

da vesícula vitelínica.

3-3) na figura 2, podemos observar a vesícula vitelínica (D), bastante desenvolvida, que ocupa toda a região central e garante a proteção do embrião contra choques mecânicos. 4-4) as figuras apresentadas não podem ser associadas ao desenvolvimento embrionário de

peixes, uma vez que estes apresentam apenas a vesícula vitelínica como anexo embrionário.

Resposta: FVVFV

Justificativa:

0-0) Falso. A figura 1 mostra um embrião de mamífero placentário, e a cavidade amniótica não tem função de nutrição. 1-1) Verdadeiro. Na figura 2, (B) mostra efetivamente o alantóide que tem funções respiratórias e de armazenamento de resíduos nas aves. 2-2) Verdadeiro. Na figura 1, vemos os anexos embrionários de mamíferos e (C) aponta a placenta que garante as trocas gasosas e a nutrição do embrião. 3-3) Falso. Apesar da figura 2, efetivamente, corresponder ao desenvolvimento embrionário de aves, a vesícula vitelínica é responsável pela

nutrição do embrião e não pela proteção. 4-4) Verdadeiro. No desenvolvimento embrionário dos peixes, encontramos apenas a vesícula vitelínica

como anexo embrionário.

31. As células dos ácinos pancreáticos produzem as enzimas necessárias para a digestão dos alimentos que chegam ao duodeno; para isso, devemos encontrar nessas células:

0-0) um retículo endoplasmático liso bem desenvolvido, uma vez que este retículo é essencial para a síntese de lipídios. 1-1) um sistema de canalículos que permite a

estocagem das enzimas na forma ativa sem destruir a célula. 2-2) um retículo endoplasmático rugoso bem desenvolvido, responsável pela síntese de proteínas. 3-3) abundantes grânulos de secreção, resultantes do empacotamento das proteínas no aparelho de Golgi.

4-4) ausência de grânulos secretores, pois as enzimas são sintetizadas e liberadas imediatamente.

Resposta: FFVVF

Justificativa:

0-0) Falso. No retículo endoplasmático liso, ocorre a síntese de lipídios e, portanto, nessas células, devemos encontrar um retículo endoplasmático rugoso bem desenvolvido. 1-1) Falso. As enzimas são produzidas e estocadas em grânulos como pró-enzimas. 2-2) Verdadeiro. É esse retículo que é responsável pela síntese de proteínas. 3-3) Verdadeiro. As proteínas são estocadas em grânulos nas células secretoras. 4-4) Falso. A célula secretora estoca seu produto em grânulos e libera à medida que a célula é estimulada.

32. A desnutrição é responsável por um atraso no desenvolvimento físico e mental da criança e também predispõe o organismo a doenças, sendo assim a maior causa da mortalidade infantil em nosso país. Em relação a esse problema, podemos afirmar:

0-0) a anemia diminui a oxigenação dos tecidos em conseqüência da redução das hemáceas. Aparece na infância e é causada pela carência de ferro. 1-1) a carência em vitamina A, causada pelo baixo consumo em verduras, manteiga, ovos e fígado, causa lesões no globo ocular, podendo levar à cegueira. 2-2) em crianças com desnutrição grave ocorre um aumento da síntese dos aminoácidos necessários para produção de proteínas celulares. 3-3) as vitaminas do complexo B estão presentes nos cereais integrais; a carência em vitamina B1 é responsável pelo aparecimento do escorbuto.

4-4) a falta da vitamina D leva ao aparecimento do raquitismo, pois atua na regulação dos níveis de cálcio no sangue.

Resposta: FVFFV

Justificativa:

0-0) Falso. A anemia pode aparecer em todas as idades e, mesmo sendo a carência de ferro a causa mais comum, pode ser causada pela ausência de fator intrínseco e pela carência em ácido fólico, entre outros fatores. 1-1) Verdadeiro. A carência em vitamina A leva a um comprometimento do tecido epitelial, tornando a córnea ressecada e queratinizada, a qual, se não tratada, pode levar à cegueira 2-2) Falso. Na desnutrição não poderá ocorrer aumento da síntese dos aminoácidos por que:

não sintetizamos aminoácidos essenciais e ocorre degradação de proteína para obtenção de energia. 3-3) Falso. O escorbuto é causado pela carência em vitamina C. 4-4) Verdadeiro. A carência em vitamina D impede a absorção de cálcio no intestino levando ao aparecimento de deformações ósseas características do raquitismo.