Você está na página 1de 5

Laboratórios de Informática MIEA 2009/10

Introdução ao Microsoft Excel


O Excel é uma aplicação que permite trabalhar num ambiente de Folhas de Cálculo
para armazenar constantes, utilizar fórmulas, utilizar funções matemáticas, criar
gráficos, etc.

Livro e folha de cálculo


No Excel, livro ou workbook é o nome do ficheiro em que se trabalha e onde são
guardados os dados. Cada livro pode conter várias folhas de cálculo.
A folha de cálculo é o documento utilizado para guardar e manipular dados. Uma folha
de cálculo é composta por células organizadas em colunas e linhas e faz sempre parte
de um livro. A identificação de uma célula é feita usando a letra da coluna e o número
da linha em que a célula se encontra. Por exemplo: D5 célula da coluna "D" linha "5".
Os dados inseridos nas células podem ser de vários tipos: valores numéricos ou
alfanuméricos, fórmulas e funções.

No écran de abertura os separadores de folhas mostram os nomes das folhas.


Selecciona-se o separador que representa a folha a visualizar e o nome da folha que está
visível encontra-se a negrito.
Se os separadores de folhas não estão visíveis:
menu Tools→Options→View→seleccionar "Sheet Tabs".

Fórmulas
Uma fórmula pode ser composta por valores, referências a células, funções ou
operadores. Uma célula pode guardar uma fórmula e neste caso começa sempre com o
sinal =.
Operadores aritméticos: +, -, /, *, %, ^
Operadores de comparação: =, >, <, >=, <=, <>
Para copiar uma fórmula pode usar copy/paste ou seleccionar a célula origem, clicar
no canto inferior direito da célula origem e arrastar para as células de destino se forem
imediatamente abaixo ou à direita.
Para ver as fórmulas contidas na folha (em vez dos valores):
menu Tools → Options → View → activar Formulas

Referência a célula(s)
Uma referência identifica uma célula ou um intervalo ou range de células (isto é, células
adjacentes formando um rectângulo).
Por exemplo:
B2:D3 − o conjunto de células (B2, C2, D2, B3, C3, D3)
C2:H20 − o conjunto de todas as células que se encontram entre a coluna C e a coluna
H nas linhas 2 a 20, um total de 6(colunas)×19(linhas) = 114 células.

Referências relativas e absolutas


A distinção entre referência relativa e absoluta a células é importante quando uma
fórmula é copiada de uma célula para outra(s). Quando uma fórmula é copiada, as
referências relativas são ajustadas automaticamente para a nova localização. Assim, a
referência relativa numa fórmula copiada refere-se a células diferentes das referidas na
fórmula original. Mas quando se copia uma fórmula, as referências absolutas são
copiadas exactamente como aparece na célula origem. A existência de um sinal $ antes
da identificação de uma linha/coluna indica uma referência absoluta. Podem também ser

Profª Catarina Castro


Tema1_1
Laboratórios de Informática MIEA 2009/10

utilizadas referências mistas, tais como E$4 ou $E4. Uma fórmula contendo referências
mistas quando copiada, é ajustada a coluna ou linha (que não tem o $) e não é alterada a
outra parte da referência.

Atribuição de nome a uma célula ou range


É possível atribuir um nome a uma célula ou a um range de células. Este nome é único
dentro de um livro.
Para atribuir um nome a uma célula/range:
1º Seleccionar a célula/range
2º menu Insert → Name → Define → em Names in workbook: escrever o nome.
Quando é atribuído um nome a uma célula ou range, este nome pode ser utilizado
sempre que seja necessário utilizar uma referência absoluta a essa célula ou range.

Referência a célula(s) de outra Folha de Cálculo


É possível referir célula(s) que se encontra(m) numa folha de cálculo diferente daquela
em que se está a trabalhar. Para isso o endereço da(s) célula(s) referida(s) deve começar
pelo nome da folha de cálculo em que esta(s) se encontra(m). Em alternativa pode ser
utilizado o seu nome (desde que lhe(s) tenha sido previamente atribuído esse nome).
Se a(s) célula(s) a referir se encontra(m) noutro livro, o endereço deve começar pelo
nome desse ficheiro. Quando é utilizado um percurso relativo no nome do ficheiro, o
Excel assume que a directoria corrente é a directoria do livro workbook que contém a
referência.
Exemplos: [meulivro.xls]folha_A!B2:B4 ou então[meulivro.xls]nome.

Funções
As funções são utilizadas geralmente numa fórmula. Os valores sobre os quais uma
função efectua operações são os chamados argumentos:
nomedafunção (argumento1; argumento2,...).
Os valores dos argumentos podem ser constantes, referências a células, ranges, funções
ou expressões. Quando uma função requer mais do que um argumento e naquelas em
que cada argumento possui um significado próprio, a ordem pela qual são indicados os
valores dos argumentos é fundamental.
Exemplos:
Na função SUM é possível utilizar desde 1 até 30 argumentos, tendo todos eles
significado idêntico; logo, a ordem dos argumentos (quando são utilizados dois ou mais
argumentos) não é significativa. Assim, SUM(B2:D4;F2:G4) e SUM(F2:G4;B2:D4)
produzem o mesmo resultado (a soma dos valores das células das duas ranges indicadas
nos argumentos).
A função IF requer 3 argumentos com significados distintos: o primeiro é
obrigatoriamente uma condição (cujo valor é Verdadeiro ou Falso), o segundo é o valor
que a célula toma quando a condição é Verdadeira, o terceiro é o valor da célula quando
a condição é Falsa; logo, a ordem dos argumentos é significativa. Assim,
IF(A1>A2;1;0) e IF(A1>A2;0;1) produzem resultados diferentes (mas IF(A1>A2;1;0) e
IF(A1<=A2;0;1) produzem o mesmo resultado).

Algumas funções possuem argumentos para os quais se encontram pré-definidos valores


por omissão, isto é, valores que são utilizados no caso do utilizador não fornecer
valores.

Profª Catarina Castro


Tema1_2
Laboratórios de Informática MIEA 2009/10

Exemplo: A função IF pode ser utilizada com valores apenas para os dois primeiros
argumentos; neste caso, o terceiro argumento tem como valor de omissão a constante
FALSE. Assim, IF(A1>A2;1) e IF(A1>A2;1;″FALSE″) produzem o mesmo resultado.
Para inserir uma função numa célula:
Seleccionar a célula onde se quer guardar o resultado da função e introduzir o sinal =
seguido da definição da função ou
Seleccionar a célula onde se quer guardar o resultado da função e
menu Insert → Function e seguir as instruções do Assistente de Funções…

Composição de funções
Quando uma função é aplicada a outra função:
= if (sum (b2 : g2) > = 9.5 ; “Aprovado”; “Reprovado”)
= if (count (a1:a10) >=5 ; max (a1:a10) ; min (a1:10))

A descrição das funções intrínsecas do Excel pode ser encontrada no Assistente de


Funções ou em HELP. Referem-se de seguida algumas funções.

FREQUENCY (matriz_dados, matriz_bin)


Calcula a frequência com que os valores ocorrem num intervalo de valores e devolve
uma coluna de números. Exemplo:

Matriz_dados é uma matriz de ou uma referência a um conjunto de valores, cujas


frequências se deseja contar. Se matriz_dados não contiver valores, FREQUENCY
devolve zeros. FREQUENCY ignora células em branco e texto.
Matriz_bin é uma matriz de ou uma referência a intervalos, nos quais deseja agrupar os
valores contidos em matriz_dados. Se matriz_bin não contiver valores, FREQUENCY
devolve o número de elementos em matriz_dados.
FREQUENCY é introduzida como uma fórmula de matriz: seleccione uma célula para
escrever e guardar, depois seleccione esta célula e um intervalo de células adjacentes no
qual deseja que a distribuição devolvida apareça, clicar “F2” seguido de
“CRTL+SHIFT+ENTER”. A matriz devolvida tem mais um elemento que matriz_bin.
Esse elemento adicional contém o número de valores que se encontram acima do
intervalo mais alto (ver exemplo dado).

Profª Catarina Castro


Tema1_3
Laboratórios de Informática MIEA 2009/10

COUNTIF(intervalo,critério)
Calcula o número de células num intervalo que corresponde aos critérios determinados.
Intervalo é o intervalo de células a partir do qual se deseja contar células. Critério é o
critério (na forma de um número, expressão ou texto) que define quais as células que
serão contadas. Critérios podem ser expressos como 52, ">52", "ABC".

MATCH(valor_proc, matriz_proc, tipo_corresp)


Se o tipo_corresp for 0 esta função devolve a posição relativa de um item numa matriz
que coincide com um valor especificado na forma especificada. Valor_proc é o valor
utilizado para localizar o valor desejado numa tabela. Matriz_proc é um intervalo
contíguo de células que contém possíveis valores de procura. MATCH devolve a
posição do valor correspondente em matriz_proc e não o valor propriamente dito. Por
exemplo: MATCH("b”,{"a","b","c"},0) devolve 2, a posição relativa de "b" na matriz
{"a","b","c"}. MATCH não faz distinção entre letras maiúsculas e minúsculas ao fazer
corresponder valores de texto. Se MATCH não conseguir localizar um valor
correspondente, devolve o valor de erro #N/A. Se tipo_corresp for 0 e valor_proc for
texto, valor_proc pode conter os caracteres globais, asterisco (*) e ponto de interrogação
(?). Um asterisco coincide com qualquer série de caracteres; um ponto de interrogação
coincide com qualquer carácter.
Para outros valores de tipo_corresp estudar o help desta função.

INDEX (matriz, num_linha, num_coluna)


Devolve o valor de um elemento numa matriz, seleccionada pelos índices do número de
linha e coluna. A função INDEX apresenta duas formas: de matriz e de referência. A
forma de matriz devolve sempre um valor ou uma matriz de valores.
Matriz é um intervalo/range de células. Se a matriz for constituída por uma só linha ou
coluna, o argumento correspondente a
num_linha ou num_coluna é opcional.
Se a matriz tiver mais de uma linha e mais de uma coluna e se definir num_linha ou
num_coluna como 0 (zero), INDEX (introduzida como fórmula de matriz) devolve a
matriz de valores para a coluna ou linha inteira, respectivamente.

Gráficos
Um gráfico pode ser criado na mesma folha em que se encontram os dados ou numa
folha de gráfico. Um gráfico está ligado aos dados que o originaram, sendo actualizado
sempre que estes são alterados. Os gráficos podem ser criados a partir de um range ou
de uma união de ranges.
Para criar um gráfico numa folha de cálculo/folha de gráfico:
1º Seleccionar a(s) range(s) que contêm o texto que identifica os eixos e os dados
2º menu Insert → Chart
3º seguir as instruções do Assistente de Gráficos…

Profª Catarina Castro


Tema1_4
Laboratórios de Informática MIEA 2009/10

Exercícios propostos:
n
xk
1. A função e x é aproximada pelo polinómio Pn ( x) = ∑ para valores de x na
k!
k =0

vizinhança de 0. Usando uma folha de cálculo Excel construa uma tabela, sendo a
primeira coluna valores de x entre -5 e 5 com incremento 0.01 e na segunda coluna os
valores do polinómio Pn ( x) para n=2, 5 e 7. Calcule o erro relativo com que o

polinómio aproxima a função e x nos diversos pontos e desenhe-o. Que conclusões tira?
2. Uma função f(x) é aproximada pelo polinómio de Taylor
n
( x − a )k
Pn,a ( x ) = ∑ f (k ) (a ) para valores de x na vizinhança de a.
k!
k =0

a) Considere f ( x ) = sen( x ) e a=0;


b) Considere f ( x ) = ln( x ) e a=1;

c) Considere f ( x ) = x e a=4;
Usando um livro Excel com três folhas (uma folha para cada alínea) comece por
construir uma tabela sendo a 1ª coluna valores de x entre a-2 e a+2 com incremento
0.01 e as colunas seguintes os polinómios Pn,a ( x ) para n=1, 2,..., 7. Para n=2, 5 e 7

calcule e desenhe o erro relativo com que o polinómio aproxima a função f ( x ) nos
diversos pontos.
3. Construa um ficheiro Excel com 50 observações da temperatura diária registada num
determinado período na cidade do Porto. Coloque os dias na coluna A e o registo das
temperaturas com duas casas decimais na coluna B.
1. Calcule a diferença relativamente ao dia anterior (coluna C); no caso de valores
desconhecidos o resultado deve ser “ : “
2. Formate as células da coluna C com uma casa decimal;
3. Calcule da média, a mediana e a moda;
4. Calcule a variância;
5. Calcule o desvio padrão;
6. Calcule o mínimo;
7. Calcule o máximo;
8. Calcule a amplitude;
9. Construa uma coluna D em que classifica os dias quentes, se a temperatura for
superior a 25 graus, os dias frios, se a temperatura for inferior a 15 graus e os dias
amenos, se a temperatura ficar entre 15 e 25 graus.

4. Considere 5 ou 6 classes de temperaturas apropriadas aos dados do exercício anterior.


Utilize o package de estatística do Excel para contruir o histograma e estudar os dados.
Compare os resultados.

Profª Catarina Castro


Tema1_5

Você também pode gostar