Você está na página 1de 3

CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS

2014.1

DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS 2 0 1 4 . 1 CIS 2139 2NA CULTURAS JOVENS

CIS 2139

2NA

CULTURAS JOVENS E NOVAS SENSIBILIDADES

4 a 10:00 às 13:00 horas

CARGA HORÁRIA TOTAL: 45 HORAS

PROF.:

Maria Isabel Mendes de Almeida

CRÉDITOS: 3

OBJETIVOS Tomando como eixo central as culturas jovens contemporâneas dos grandes centros urbanos de nossa sociedade, o objetivo do curso é refletir sobre as transformações da subjetividade na contemporaneidade. Para tanto, elegemos como foco central de discussão as intercessões entre o mundo dos afetos, da sexualidade , das novas formas de convivência amorosa, dos amores à distância , dos deslocamentos das famílias territoriais para as famílias globais, das espacialidades urbanas e das profundas transformações que a tecnologia e a vida digital vem imprimindo

à vida cotidiana dos jovens.

EMENTA Novas identidades, subjetividades contemporâneas, culturas jovens, novos espaços de interlocução, códigos afetivos, estéticas musicais, estilização de corpos e indumentárias, novas gramáticas corporais e comportamentais, tecnologias de informação, ocupações do espaço urbano.

PROGRAMA

AVALIAÇÃO

BIBLIOGRAFIA

PRINCIPAL:

O curso visa estabelecer uma detalhada reflexão sobre a crise da modernidade, seus limites e vicissitudes para a apreensão de fenômenos emergentes na contemporaneidade. Pretende-se uma incursão em torno do

questionamento do conceito de identidade e seu contraponto com os conceitos de diferença e singularidade. Todo o curso será atravessado pelo debate de alguns pressupostos da teoria sociológica clássica, seus limites

e sua persistências para a abordagem das transformações subjetivas hoje

em curso. Serão privilegiadas as tematizações de uma perspectiva alternativa às formações identitárias, substancialistas e interpretativistas para se pensar uma arquitetura da subjetividade contemporânea.

Trabalho final, participação em apresentações de textos e contribuição nas discussões em aula.

1- Deleuze, Gilles.” Controle e Devir” e “ Post-Scriptum sobre as sociedades de Controle”. In Conversações. Rio de Janeiro:Editora 34, 1992, pp.209-226.

2- Lazzarato, Maurizio. " O acontecimento e a política", "Os conceitos de vida e do vivo nas sociedades de controle". In: As revoluções do Capitalismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006, pp.11-93.

3- Viana Vargas, Eduardo. "Gabriel Tarde e a diferença infinitesimal". In Monadologia e Sociologia. Rio de Janeiro: Cosac Naify, 2010, pp 7-50.

4- Themudo, Tiago Seixas. " Introdução, Capítulo 1, Capítulo 2, Capítulo 3". In: Gabriel Tarde- Sociologia e subjetividade. Rio de Janeiro:

Relume Dumará, 2002, pp.7-62

5- Guattari, Félix. “Subjetividade e História”. In: Rolnik, Suely e Deleuze, Gilles. Micropolítica. Cartografias do desejo. São Paulo: Vozes, 1986,

pp.33-148.

6- Pelbart, Peter Pál. “ Capitalismo rizomático”, “ Poder sobre a vida, potências da vida”. In Vida Capital - ensaios de biopolítica. São Paulo:

Iluminuras, 2003.pp.19-27, 96-106.

7- Como Viver- Só. Palestra do autor - Seminários internacionais para a 27a Bienal de São Paulo.

8- Caiafa, Janice. “Primeiras idéias em traços rápidos”, “Criar, fazer criar”, “ “Salvar o instante do consumo”, “ Arte, mídia e subjetividade”. In:

Nosso século XXI. Notas sobre Arte, Técnica e Poderes. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2000. pp.9-13, 23-38, 49-70.

9- Sontag, Susan. " Contra a Interpretação" In Contra a Interpretação. Porto Alegre: L&PM, 1987.pp.11- 23.

10- Latour, Bruno. "A cautious Prometheus? A Few steps toward a philosophy of Design" ( with special attention to Peter Sloterdijk) ( site Bruno Latour)

11- Badiou, Alain & Truong, Nicolas. Elogio ao amor. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

12- Bauman, Zygmunt. " Apaixonar-se e desapaixonar-se". In Amor líquido - sobre a fragilidade dos laços humanos. Rio de Jnaeiro:

Jorge Zahar Editor, 2003.pp.13-54. 13- Illouz, Eva. "A ascensão do Homo sentimentalis" , "Sofrimento,

campos afetivos e capital afetivo", "Redes românticas". In: O amor nos tempos do capitalismo. Rio de Janeiro: Zahar, 2011. 14- Beck, Ulrich & Beck- Gernsheim, Elizabeth. Amor a distancia:

Nuevas formas de vida en la era global. Barcelona: Ediciones Paidós,

2013.

15- Lipovetsky, Gilles. " A indiferença pura", " Narciso ou a estratégia do vazio". In A era do vazio- ensaio sobre o individualismo contemporâneo. Lisboa: Relógio D´água, 1983( edição original em

francês).pp.33-74.

16-Barbero, Jesús. “A mudança na percepção da juventude:

Sociabilidades, tecnicidades e subjetividades entre jovens. In: Borelli, Silvia H.B & Freire Filho( orgs). Culturas Juvenis no século XXI. São Paulo: Educ, 2008. pp 9-32.

17-Canevacci, Massimo. Capítulo III. "Conceitos líquidos". In: Culturas Extremas. Mutações juvenis nos corpos das metrópoles. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 1996.

18- Sibilia, Paula." Introdução", " Salas de aula informatizadas e conectadas: muros para quê?", Resistir ao confinamento ou sobreviver à rede?", Conclusão: inventar novas armas". In:Redes ou paredes- A escola em tempos de dispersão. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.pp.9-11; 199-211.

19- Zizek, Slavoj. “ A paixão na era da crença descafeinada”. In: A subjetividade por vir” .Lisboa: Relógio D´Água, 2006, pp.126-137

20-

“ A tolerância repressiva do Multiculturalismo”, “ Para uma suspensão da esquerda da lei”, “ A sociedade de risco e seus

inimigos”, “ É a economia política, imbecil!”In:

Elogio da Intolerância.

Lisboa, Relógio D´Água, 2006, pp 71-79, 81-99.

21-

"

De Homo otarius a Homo sacer. In: Bem -vindo ao

deserto do Real. São Paulo: Boitempo Editorial, 2003, pp103-132.

BIBLIOGRAFIA

COMPLEMENTAR:

- Viana Vargas, Eduardo ; Latour, Bruno; Karsenti, Bruni; Ait-Touati, Frederique; Salmon, Louise." The debate between Tarde and Durkheim".English translation by Amaleena Damle, Matei Candea. Environment and Planning D: Society and Space 2008, volume 26, pages 761- 777.

- Bauman, Zigmunt. Identidade. Entrevista A Benedetto Vecchi. Trad. Carlos Alberto Medeiros. Rio De Janeiro: Jorge Zahar, 2005

-- Canclini, Nestor Garcia. “ Teorias da interculturalidade e fracassos políticos”. In: Diferentes, desiguais e desconectados. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2005.(pp.15-31)

- Canclini, Nestor Garcia. “ Apertura. El arte fuera de si”, “Estética y Ciências Sociais: Dudas Convergentes”, “ Cómo hace sociedad el arte”, “Epílogo”. In: La sociedad sin relato. Antropologia y estética de la inminencia. Buenos Aires: Katz Editores, 2010. (pp. 9-63, 211-

252)

-Rancière, Jacques. “ O espectador emancipado”. In: O espectador emancipado. Lisboa: Orfeu Negro, 2010.( pp.7- 36)

- Cocchiarale, Fernando. Quem tem medo da arte contemporânea? Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2006.

-Luna Freire, Letícia. "Seguindo Bruno Latour: Notas para uma antropologia simétrica”. In: Comum, Rio de Janeiro, v.11- n.26- p.46 a 65- Janeiro/Junho 2006.

-Viveiros de Castro, Eduardo. “ Temos que criar um outro conceito de criação”. In: Sztutman, Renato(org) Encontros com Eduardo Viveiros de Castro. Rio de Janeiro: Azougue Editorial