Você está na página 1de 7

TÉCNICAS DE AMBIENTE DE1 PROGRAMAÇÃO – AULA 02

Profa. Lúcia Guimarães

2 Tipos de Dados, Constantes e Variáveis

É sempre válido relembrar que um computador nada mais é que uma ferramenta utilizada
para solucionar problemas que envolvam a manipulação de informações.
Variáveis e constantes são os elementos básicos para um programa manipular informação.
Constituem um espaço reservado na memória para armazenar um determinado tipo de
informação. Portanto um programa deve conter declarações que especificam o tipo de
informação (tipo de dados) que está sendo utilizado tanto pela variável quanto pelas
constantes.

2.1 Tipos de Dados


São os grupos de informações que o computador manipula. Podem ser
 Numéricas – armazenam números que podem ser:
- Inteiros: 1; -5, 23
- Reais (números com casas decimais): 1,23; -31,4

 Alfanuméricas - específicas para dados que contenham letras e/ou números


Exemplos: “Casa”; “R$3,50”; “Branco”
 Lógicas (booleana) - armazenam somente dados lógicos que podem ser Verdadeiro
ou Falso.

2.2 Constantes

Constante é um determinado valor fixo que não se modifica ao longo do tempo, durante a
execução de um programa.

2.3 Variável

1
TÉCNICAS DE AMBIENTE DE2 PROGRAMAÇÃO – AULA 02
Profa. Lúcia Guimarães
As variáveis representam as informações que se alteram ao longo do tempo. Em um
programa computacional ela representa um espaço reservado na memória do computador
para armazenar um tipo de dado. Devem receber nomes para poderem ser referenciadas e
modificadas quando necessário.
Um programa deve conter declarações que especificam de que tipo são as variáveis que ele
utilizará e às vezes um valor inicial

Portanto uma variável é constituída de dois elementos básicos:

 Identificador: nome dado a variável para possibilitar sua manipulação. Existem certas
regras para a definição de um nome de uma variável, afim de que o algoritmo seja
facilmente interpretado são elas:
- Começar por um caracter alfabético (letra);
- Pode ser seguido de letrar e / ou dígitos;
- É permitido o uso do caractere especial _ entre as letras e/ou dígitos.

O identificador deve representar de forma significativa o conteúdo desejado, ou


seja, deve ser MNEMÔNICO.

Exemplo:NOME; IDADE; PESO; NOTA; NOTA_PROVA1

 Conteúdo: valor da variável;

2.3.1 Declaração de Variáveis

Instrução usada para reservar uma quantidade de memória apropriada para um tipo
específico de dado. Consiste em um nome de um tipo de dado seguido do nome da variável.
Deve ser efetuada antes da utilização da variável dentro do algoritmo.
Basicamente os Tipos de Variáveis são:

2
TÉCNICAS DE AMBIENTE DE3 PROGRAMAÇÃO – AULA 02
Profa. Lúcia Guimarães
 Inteiro
 Real
 Caracter (alfanumérico)
 Booleano
 String (cadeia de caracteres)

Exemplo de Declaração:

 x, valor, numero: intero;


 Nota: real;
 indicador: booleana;
 Resposta: caracter;

Deve ficar claro que a declaração de uma variável somente reserva um espaço de memória
suficientemente grande para armazenar uma informação de um determinado tipo. Nenhum
valore a ela nesta declaração.

2.3.2 Comando de Atribuição

Comando através do qual um valor é atribuído a uma variável. O operador de atribuição, no


pseudocódigo é o sinal ←
A interpretação do sinal ← representa a atribuição da expressão à direita ao nome da
variável à esquerda.
Exemplos:

A,B: inteiro /* duas variáveis do tipo inteiro são declaradas */


A ← 12; /* o valor inteiro 12 é atribuído para a variável A */
A ← 23; /* o valor 12 foi perdido e agora a está com o valor 23 */
B ← A; /* recebe o mesmo valor de A*/

3
TÉCNICAS DE AMBIENTE DE4 PROGRAMAÇÃO – AULA 02
Profa. Lúcia Guimarães
Atenção!
23 ← A; é um comando que não tem sentido em, pois é impossível atribuir um valor a uma
constante.

2.3.3 Inicialização de Variáveis:

Consiste na atribuição de um valor inicial para a variável, quando necessário.

2.3.4 Operadores Aritméticos

Os operadores aritméticos são usados para desenvolver operações matemáticas

Operador Ação
+ Soma
- Subtração
* Multiplicação
/ Divisão
** Exponenciação

2.3.5 Operadores Relacionais e Operadores Lógicos

Os operadores relacionais são usados para comparações entre variáveis (valores) sejam
elas numéricas ou não. São eles:

Operador Ação
> Maior do que
>= Maior ou igual a
< Menor do que
<= Menor ou igual
a
= Igual a
<> Diferente de

Os operadores relacionais retornam verdadeiro (1) ou falso (0).:


4
TÉCNICAS DE AMBIENTE DE5 PROGRAMAÇÃO – AULA 02
Profa. Lúcia Guimarães
Para fazer operações com valores lógicos (verdadeiro e falso) temos os operadores
lógicos:

Operador Ação
AND E
OR OU
NOT NÃO

Usando os operadores relacionais e lógicos podemos realizar uma grande gama de testes. A
tabela-verdade destes operadores é dada a seguir:

p q p AND q p OR q
falso falso falso falso
falso verdadeiro falso verdadeiro
verdadeiro falso falso verdadeiro
verdadeiro verdadeiro verdadeiro verdadeiro

p NÃO p
verdadeiro falso
falso verdadeiro

PRECEDÊNCIA: os operadores aritméticos têm maior precedência que a dos relacionais.


Isto significa que serão avaliados antes. Mas, como na matemática, o parênteses pode ser
usado para alterar a ordem de prioridade das operações

3 Comandos de Entrada e Saída de Dados

Representam as ações básicas de algoritmos para recebimento e apresentação de


infrormação (dados).

5
TÉCNICAS DE AMBIENTE DE6 PROGRAMAÇÃO – AULA 02
Profa. Lúcia Guimarães
3.1 Entrade de Dados

São as informações fornecidas pelo usuário durante a resolução do problema.

Representação: leia (variável)

Exemplo leia (nome)

3.2 Saída de Dados


São as informações enviadas para o usuário durante a resolução do problema.

Representação: escreva (“texto”,variável)

Exemplo escreva (“meu nome e:”, variável)

4 Comentários
S comentários representam um texto que explique uma ação ou lógica dentro do algoritmo
ou então uma informação usada no mesmo. Podem ser usados em qualquer parte do
algoritmo e são representados por: { } ou /* */ como delimitadores

Exemplo

Exemplo escreva (“meu nome e:”, variável) {Escreve o nome armazenado em variável na
tela}

6
TÉCNICAS DE AMBIENTE DE7 PROGRAMAÇÃO – AULA 02
Profa. Lúcia Guimarães
5 Esquema Genérico de Algoritmos em Português Estruturado (pseudocódigo)

Basicamente, um algoritmo em pseudocódigo pode ser subdividido nas seguintes partes:

DECLARAÇÃO DE VARIÁVEIS / CONSTANTES

INÍCIO

INICIALIZAÇÃO DE VARIÁVEIS / CONSTANTES {COMENTÁRIOS}

BLOCO DE COMANDOS - ENTRADA DE DADOS {COMENTÁRIOS}

BLOCO DE COMANDOS - CÁLC LO {COMENTÁRIOS}

BLOCO DE COMANDOS - SAÍDA DE DADOS {COMENTÁRIOS}

FIM