Você está na página 1de 17

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

6/8/2015 PorquesouAgnóstico login registre­se fórum e‐books artigos vídeos humor citações sobre links livraria

buscar

◄ ■ ► impressão | pdf Por que sou Agnóstico Robert G. Ingersoll Escritoem1896 I

Escritoem1896

I

Herdamosamaiorpartedenossasopiniões.Somosherdeirosdehábitosecostumesmentais.Nossascrenças,assimcomoo

estilodenossasroupas,dependemdolocalemquenascemos.Somosmoldadoseformadospeloambientequenoscircunda.

Oambienteéumescultor—umpintor.

SetivéssemosnascidoemConstantinopla,amaioriadenósdiria:“NãoháqualquerDeussenãoAlá,eMaomééseuprofeta”.Se

nossospaisvivessemnasmargensdoGanges,seríamosadoradoresdeShiva,sequiosospelocéudeNirvana.

Porviaderegra,osfilhosamamseuspais,acreditamnoqueelesdizemeorgulham­semuitodedizerqueareligiãodeseuspais

lhesésatisfatória.

Emgrandeparteosindivíduosamamapaz;nãogostamdedesavençascomseusvizinhos;gostamdecompanhia;sãosociais;

gostamdeperseguirseusobjetivosacompanhados;odeiamasolidão.

Os escoceses são calvinistas porque seus pais eram. Os irlandeses são católicos porque seus pais eram. Os ingleses são episcopaisporqueseuspaiseram.Osamericanossãodivididosemcentenasdeseitasporqueseuspaiseram.Estaéumaregra geral,commuitasexceções.Osfilhosàsvezessãosuperioresaosseuspais,modificamsuasideias,seuscostumes,echegam

a conclusões diferentes. Mas normalmente a divergência surge de modo tão gradativo que mal se percebe, sendo comum insistiremqueestãoseguindoospassosdospais.

Historiadores cristãos afirmam queareligiãodeumanaçãoalgumas vezes foi repentinamentemudada, emilhões depagãos foramtransformadosemcristãossobocomandodeumrei.Osfilósofosnãoconcordamcomesseshistoriadores.Nomesforam alterados, altares foram destruídos, mas as opiniões, os costumes e as crenças permaneceram as mesmas. Um pagão, subjugado pela espada de um cristão, provavelmente mudaria sua posição religiosa; um cristão, com uma cimitarra em seu pescoço,espontaneamentesetornariaummaometano.Narealidade,pordentro,amboscontinuamsendoexatamenteoqueeram antes.

A crença não está sujeita à vontade. Os homens pensam como precisam pensar. Crianças não creem, nem podem crer,

exatamentenoquelhes foi ensinado. Elas nãosãototalmenteidênticas aos seus pais. Elas diferem em temperamento, em

experiência, em capacidade, em atmosfera. Apesar de imperceptível, há uma mudança contínua. Há desenvolvimento, há

crescimentoconscienteeinconsciente;comparando­selongosperíodosdetempo,percebe­sequeovelhofoiquasetotalmente

abandonado, quasetotalmentesobrepostopelonovo. Ohomem nãoécapaz depermanecerimutável. A mentenãopodeser ancorada. Se não avançarmos, vamos retroceder. Se não crescermos, vamos definhar. Se não nos desenvolvermos, vamos atrofiar.

Comoamaioriadevocês,fuicriadoentrepessoasquesabiam—queestavamconvictas.Nãotinhammotivosparaquestionar

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

ouinvestigar.Nãotinhamdúvidas.Sabiam­sepossuidorasdaverdade.Emsuascrençasnãohaviasuposições,nãohaviatalvez. Elas tinham arevelaçãodeDeus. Conheciam oiníciodetudo. Sabiam queDeus haviacomeçadoacriaçãonumasegunda, quatromilequatroanosantesdeCristo.Sabiamquenaeternidadeanterioràquelamanhãelenãohaviafeitonada.Sabiamque elelevouseisdiasparacriaraTerra—todasasplantas,todososanimais,todaavidaetodososglobosquegiramnoespaço. Sabiamexatamenteoquehaviafeitoemcadadiaequandodescansou.Sabiamqualeraaorigem,acausadomal,detodosos crimes,detodasdoençasedamorte.

Conheciamnãoapenasocomeço,mastambémofim.Sabiamqueavidatinhadoiscaminhos,umlargoeumestreito.Sabiam queocaminhoestreito,cheiodeespinhoseurtigas,infestadodevíboras,molhadodelágrimas,manchadoporpéssangrentos, conduzia ao céu; e que o caminho largo, plano, ladeado por frutas e flores, repleto de riso, música e felicidade conduzia diretamenteaoinferno. SabiamqueDeus estavafazendotodoopossívelparaescolhessemocaminhoestreito, eoDemônio usandotodasartimanhasparaqueescolhessemocaminholargo.

SabiamquehaviaumabatalhaperpétuaentreosgrandesPoderesdobemedomalpelapossedasalmashumanas.Sabiamque, muitosséculosatrás,Deusdeixouseutronoeveioaestepobremundonaformadeumbebê—quemorreupeloshomens—a fim de salvar uns poucos. Também sabiam que o coração humano encontrava­se totalmente depravado, que o homem naturalmenteamavaomaleodiavaaDeuscomtodasuaforça.

Aomesmotempo,sabiamqueDeushaviacriadoohomemàsuaimagemesemelhança,equeestavaperfeitamentesatisfeito comsuaobra.TambémsabiamqueohomemhaviasidocorrompidopeloDemônio,quecomembustes ementiras enganouo primeiroserhumano.Sabiamque,comoconsequênciadisso,Deusamaldiçoouohomemeamulher;ohomemcomotrabalho,a mulhercomaescravidãoeador,eamboscomamorte;equetambémamaldiçoouaprópriaTerracomespinhoseabrolhos. Tinham conhecimento de todas essas coisas sagradas. Também sabiam tudo que Deus havia feito para purificare elevara humanidade.Sabiamtudosobreodilúvio;sabiamqueDeus —comexceçãodeNoéesuafamília—haviaafogadotodos os seusfilhos—tantoosjovensquantoosvelhos,tantoosbebêsquantoospatriarcas,tantooshomensquantoasmulheres,tanto asmãesamorosasquandoascriançasfelizes—,poissuamisericórdiaduraparasempre.Tambémsabiamquehaviaafogado todasasbestaseaves—tudoquecaminha,rastejaouvoa—,poisseuamorseestendeportodasassuascriaturas.Sabiam queDeus,nointuitodecivilizarseusfilhos,devoroualgunscomterremotos,destruiuoutroscomtempestadesdefogo,matou algunscomraios,milhõescomfome,compestilência,esacrificouinúmerosmilharesnoscamposdebatalha.Sabiamqueera necessáriocreremtaiscoisaseamaraDeus.Sabiamqueasalvaçãosópoderiaviratravésdaféedopurificantesanguede JesusCristo.

Todosqueduvidassemoucontestassemestariamperdidos.Viverumavidamoralehonesta—honrarseuscontratos,cuidarde

suaesposaefilhos,construirumlarfeliz,serumbomcidadão,umpatriota,umhomemjustoereflexivo—erasimplesmenteum

modorespeitáveldesercondenadoaoinferno.

Deusnãorecompensavaoshomenspelasuahonestidade,suagenerosidade,suacoragem,massimplesmentepelasuafé.Sem fé, todas as chamadas virtudes convertiam­seempecado. Todos os homens quepraticassemtais virtudes semfémereciam sofrerosuplícioeterno.

Todas essas coisas confortantes e racionais eram ensinadas pelos ministros em seus púlpitos, pelos professores em aulas dominicais epelos pais emcasa. As crianças eramvítimas —eramatacadas emseus próprios berços, nos braços desuas mães.Osprofessorestravavamsuaguerracontraosentidonaturaldascrianças,etodososlivrosqueliameramrepletosdas mesmasverdadesimpossíveis.Aspobrescriançasestavamindefesas.Aatmosferaquerespiravamestavasaturadadementiras —mentirasquesetornarampartedelas.

Naquelesdiasosministrosdependiamdoscultossalvarasalmasereformaromundo.

No inverno, estando a navegação interrompida, o comércio era quase totalmente suspenso. Não havia ferrovias e os únicos meiosdetransporteeramcarroçasebarcos.Emgeral,asestradaseramtãoprecáriasquesedavapreferênciaaosbarcos.Não havia óperas, teatros, nenhum entretenimento senão festas e bailes. As festas eram consideradas mundanas e os bailes pervertidos.Paraaspessoasboasqueestivessemembuscadeumaalegriaverdadeiraevirtuosa,haviaoscultos.

Os sermões eram predominantementesobreas dores eas agonias doinferno, sobreafelicidadeeoêxtasedocéu, sobrea salvaçãoatravésdaféeaeficiênciadaexpiação.Aspequenasigrejasondeocorriamoscultoseramgeralmentepequenas,mal ventiladaseexcessivamentequentes.Ossermõesemocionais,ascançõestristes,osaménshistéricos,aesperançadocéueo medo do inferno fizeram com que muitos perdessem o pouco de senso crítico que tinham. Tornaram­se substancialmente insanos. Nestas condições, dirigiam­se ao “banco das lamentações”, tinham sensações estranhas, rezavam e lamuriavam, e pensavamter“renascido”.Entãorelatavamsuaexperiência—quãopervertidoseram,quãomauseramseuspensamentos,seus desejos,equãobonssubitamentetornaram­se.

Costumavamcontarahistóriadeumavelhamulherque,aonarrarsuaexperiência,disseoseguinte:“Antesdetermeconvertido,

antesdeterdadomeucoraçãoaDeus,costumavamentireroubar.Agora,pelagraçaepelosanguedeJesusCristo,abandonei

aquelavida”.

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

Obviamente, nem todas as pessoas pensavam da mesma maneira. Alguns eram zombeteiros, e de vez em quando alguns homens tinham bom­sensosuficientepararirdas ameaças dos padres etroçardoinferno. Alguns falavam deincrédulos que haviamvividoemorridoempaz.

Quandoeueracriança,ouvi­osfalarsobreumvelhofazendeirodeVermontqueestavamorrendo.Opregadorestavaaoladode

suacama,eperguntouseeleeraumcristão,seestavapreparadoparamorrer.Ovelhorespondeuquenãohaviapreparado­se,

quenãoeracristão—queemtodaasuavidanãohaviafeitonadasenãotrabalhar.Opregadorrespondeuquenãopoderialhe

darqualqueresperançacasonãotivesseféemCristo—quesemfésuaalmacertamenteestariaperdida.

Ohomemnãoestavaamedrontado,masperfeitamentecalmo.Comumavozfracaequebrantada,disse:“Caropastor,suponho queosenhorjátenhaconhecidominhafazenda.Eueminhaesposaviemosparacáhámaisdecinquentaanos.Éramosrecém­ casados.Eratudoumafloresta,eaterraestavacobertadepedras.Corteiasárvores,queimeiostroncos,recolhiaspedrase erigiasparedes.Minhaesposacosturavaetecia,trabalhavaotempotodo.Criamoseeducamosnossosfilhos—abdicamosa nósmesmos.Durantetodosessesanosminhaesposanuncateveumvestidoouumchapéudecentes.Eununcativeroupaboa. Vivíamosdacomidamaissimples.Nossasmãosenossoscorposdeformaram­sepelotrabalho.Nuncativemosférias.Amamos umaooutroeosnossosfilhos—essefoioúnicoluxoquejamaistivemos.Agoraestouàbeiradamorteeosenhormepergunta seestoupreparado. Caropastor, nãotemoofuturo, nem qualquerterrordeoutromundo. Talvez atéexistaum lugarcomoo inferno,masosenhornuncamefaráacreditarquepossaseraindapiorqueVermont”.

Entãocontaram sobreum homem quesecomparouaoseucachorro. “Meucachorro”, disseele, “apenas lateebrinca. Pode comeroquantoquiser. Nuncatrabalhaenem sepreocupacom negócios. Daquialgum tempoelemorrerá, eissoétudo. Eu trabalhocomtodaaminhaforça,nãotenhotempoparabrincar,medeparocomproblemasdiariamente.Logomorrerei,eentãoirei paraoinferno.Queriaestarnolugardomeucachorro”.

Bem,enquantodurasseofrio,enquantohouvesseneve,apregaçãocontinuava,masquandooinvernoterminava,quandooapito

dosbarcosavaporfazia­seouvir,quandoocomérciorecomeçava,amaioriadosconvertidos“apostatava”,retornandoaosseus

antigoscostumes.Masnopróximoinvernoláestavameles,prontosparaserem“convertidos”.Formavamumaespéciedetrupe,

representandoosmesmospapéistodosinvernos,eapostatandoemtodasprimaveras.

Osministrosquepregavamnestascerimôniaseramsérios.Eramdiligentesesinceros.Nãoeramfilósofos.Paraeles,ciênciao sinônimodeumavagaameaça—deumperigosoinimigo.Nãosabiammuito,masacreditavambastante.Paraelesaschamas doinfernoeramreais—podiamavistarafumaçaeaslabaredas.ODemônionãoeraummito,eraumapessoadeverdade,um rivaldeDeus,uminimigodahumanidade.Pensavamqueoimportantenestavidaerasalvaraalma—quetodosdeveriamresistir e desprezar os prazeres dos sentidos, mantendo os olhos totalmente fitos no portão dourado da Nova Jerusalém. Eram desbalanceados, emotivos, histéricos, fanáticos, odiosos, amorosos e insanos. Acreditavam literalmente que a Bíblia era a verdadeirapalavradeDeus—queeraumlivrosemerrosoucontradições.Chamavamsuascrueldadesdejustiça;seusabsurdos demistérios;seusmilagresdefatos;viamsuaspassagensidiotascomoalgoprofundamenteespiritual.Cuidavamdeevidenciaro pavor,oarrependimentoeaagoniadosperdidosededemonstrarquãofacilmenteissopoderiaserevitado,quãoacessívelerao céu.Diziamaseusouvintesqueacreditassem,quetivessemfé,quedessemseucoraçãoaDeuseseuspecadosaCristo,o qualcarregariaseuspecadosetornariasuasalmasalvascomoaneve.

Os ministros realmenteacreditavamnissotudo. Estavamabsolutamenteconvictos. EmvãooDemôniohaviatentadosemear dúvidaemsuasmentes.

Ouvicentenasdessessermõesevangélicos—centenasdasmaisaterrorizantesevívidasdescriçõesdastorturasinfligidasno

inferno,dahorrívelsituaçãodosqueseperderam.Supunhaqueoquetinhaouvidoeraverdade,masnãoconseguiaacreditar.Eu

dizia:“Éverdade”,entãopensava:“Masnãopodeser”.

Essessermõessódeixaramfracasimpressõesemminhamente.Nãoestavaconvencido.

Nãotinhaodesejodeser“convertido”,nãoqueriaum“novocoração”enãoansiavanemumpoucopor“renascer”.

Masouviumsermãoquetocoumeucoração,quedeixousuamarcacomoumacicatrizemmeucérebro.

Numdomingofuicommeuirmãoouvirumpregadorbatistadolivrearbítrio.Eraumhomemcorpulento,vestidocomofazendeiro,

masqueeraumorador.Eleconseguiapintarumquadrousandopalavras.

Escolheuparaseudiscursoaparábolado“homemricoelázaro”(Cf.Lucas16).

Descreveuohomemrico—seuestilodevida,osexcessosaqueseentregava,suaextravagância,suasnoitesluxuriosas,seus

finoslinhospurpúreos,seusbanquetes,seusvinhosesuasbelasmulheres.

EntãodescreveuLázaro—suapobreza,suamisériamaltrapilha,seucorpoconsumidopelaenfermidade,ascascasemigalhas

quedevorava,oscachorrostinhampiedadedele.Descreveusuavidasolitária,semamigos.

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

Então, mudandootomdepiedadeparatriunfo, passandodas lágrimas àexultação, daderrotaàvitória, descreveuagloriosa companhiadosanjos,quecomsuasasasalvasestendidascarregavamaalmadopobredesprezadoparaoParaíso—parao seiodeAbraão.

Emseguida,dandoàvozumtomdedesprezoerepugnância,falousobreamortedohomemrico.Estavaemseupalácio,em

suacaríssimacama,oarcheiodeperfume,oquartocheiodeservosemédicos.Todoseuouroerainútil—nãopodiacomprar

outrosuspiro.Entãomorreu,equandoabriuosolhosestavanoinferno,emtormento.

Então,comumaexpressãodramática,colocousuamãodireitanaorelhaesussurrou:

“Escutem!Ouçoavozdohomemrico.Oqueelediz?Ouçam!‘PaiAbraão!PaiAbraão!RogoparaqueenvieLázaro,equeele mergulheapontaseseudedonaáguaerefresqueminhalínguaseca,poisestouatormentadopelaschamas’.Oh,meusirmãos, elevemfazendoestepedidohámais dedezoitoséculos. E pormilhões deanos estelamentoaindaecoarápeloabismoque separaossalvosdosperdidos.‘PaiAbraão!PaiAbraão!RogoparaqueenvieLázaro,equeelemergulheapontaseseudedona águaerefresqueminhalínguaseca,poisestouatormentadopelaschamas’”.

Pela primeira vez compreendi o dogma da danação eterna e as “boas novas da bem­aventurança”. Pela primeira vez minha imaginaçãoapreendeuasalturaseasprofundezasdohorrorcristão.

Entãoeudisse:“Éumamentira,odeiosuareligião.Masseéverdadeira,odeiooseuDeus”.

A partirdaqueledianãotivemais medonem dúvidas. Paramim, naqueledia, as chamas doinfernoforam extintas. A partir daquelediapasseiaodiarprofundamentequaisquercrençasortodoxas.

Aquelesermãomefezalgumbem.

II

Desdeminhainfânciatenhoouvidoleituras elidoeupróprioaBíblia. Nas manhãs enoites aSagradaEscrituraeraabertae oraçõeseramproferidas.ABíbliafoiminhaprimeirahistória,osjudeuseramoprimeiropovo;oseventosnarradosporMoisés, poroutrosescritoresinspiradoseaquelesprevistospelosprofetaseramascoisasdesumaimportância.Emoutroslivroshavia pensamentosesonhosdoshomens,masaBíbliacontinhaassagradasverdadesdeDeus.

Contudo,apesardoambiente,apesardeminhaeducação,nãotinhaamorporDeus.Eleeratãocomedidoemcompaixão,mas

tãoextravaganteemviolência,sãosequiosoparamatar,tãodiligentenoassassinar,quenarealidadeoodiavacomtodoomeu

coração.Aseucomandobebêsforammortos,mulheresvioladasetrêmuloscabelosbrancosmanchadosdesangue.

EsteDeusvisitouopovocompestilência—encheucasasecobriuruascommortosemoribundos—,viubebêsmorreremde fomenos seios secos demães pálidas,ouviuos choros,viuas lágrimas,as faces cadavéricas,os olhos sempercepção,as recém­construídassepulturas,eaindaassimpermaneceutãoimpassívelquantoapestilência.

EsteDeusobstruiuchuvas,causoufome—viutodaaferocidadecontidanosolhosdafome—,viuadisformidade,oslábios

pálidos,asmãesdevorandoseusbebês,epermaneceutãoimpetuosoquantoafome.

Para mim parece impossível a um homem civilizado amar, adorar ou respeitar o Deus do Velho Testamento. Um indivíduo realmentecivilizadodevetratartalDeuscomrepugnânciaedesprezo.

Mas nos velhos tempos as pessoas boas justificavam as atitudes de Jeová quanto aos pagãos. Os infelizes que foram assassinadoseramidólatrase,assim,nãodeviamviver.

DeacordocomaBíblia,Deusnuncaserevelouaessespovos,esabiaquesemumarevelaçãoeraimpossívelquesoubessem

sereleoverdadeiroDeus.Entãodequemeraaculpaporserempagãos?

OscristãosdiziamqueDeustinhaodireitodedestruí­losporqueoscriou.Masentãooscriouparaque,sequandoofez,sabia

quesetornariamalimentodoaçodeespadasequeteriaprazeremvê­lossendoassassinados?

Comoúltimoargumento,comodesculpafinal,osadoradoresdeJeovádisseramquetodasessascoisasterríveissesucederam sobo“velhocódigo”deleisríspidas,dajustiçaabsoluta,masqueagora,sobum“novocódigo”,tudohaviamudado:aespadada justiçafoiembainhadaeoamorentronado. NoVelhoTestamento, diziam, Deus éojuiz, mas, noNovoTestamento, ojuiz é Cristo, omisericordioso. Em verdade, oNovoTestamentoéincalculavelmentepiorqueoVelho. NoVelhonãoháapunição

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

eterna.Jeovánãotinhaprisõesnemchamasperpétuas.Seuódiocessavacomamorte.Suasededevingançasaciava­secoma

mortedoinimigo.

NoNovoTestamentoamortenãoéofim,masocomeçodeumapuniçãointerminável.NoNovoTestamentoamaldadedeDeus

éinfinitaesuaânsiaporvingançaéeterna.

ODeusortodoxo,quandoemformahumana,disseaseusdiscípulosquenãoresistissemaomal,queamassemseusinimigose

que,seatingidosnumaface,queoferecessemtambémaoutra(Cf.Mateus5).Aindaassim,dizemqueestemesmoDeus,com

os mesmos lábios amorosos, proferiuestas palavras monstruosamentediabólicas: “Apartai­vos demim, malditos, paraofogo

eterno,preparadoparaoDiaboeseusanjos”(Cf.Mateus25:41).

Essassãoaspalavrasdo“amoreterno”.

Nenhumserhumanotemimaginaçãosuficienteparaconceberestehorrorinfinito.

Tudoqueahumanidadesofreucomasguerras,comapobreza,comapestilência,comafome,comofogoecomodilúvio,todo

opavoretodaadordetodasasdoençasedetodasasmortes—tudoissosereduzanadaquandopostoladoaladocomas

agoniasquesedestinamàsalmasperdidas.

Esteéoconsolodareligiãocristã.EstaéajustiçadeDeus—amisericórdiadeCristo.

Estedogmaaterrorizante,estamentirainfinita:foiistoquemetornouumimplacávelinimigodocristianismo.Averdadeéquea crençanadanaçãoeternatemsidooverdadeiroperseguidor.FundouaInquisição,forjouascorrenteseconstruiuinstrumentosde tortura. Obscureceuavidademuitos milhões. Tornouoberçotãoterrível quantoocaixão. Escravizounações ederramouo sanguedeincontáveismilhares.Sacrificouosmelhores,osmaissábios,osmaisbravos.Subverteuanoçãodejustiça,derriscou acompaixãodoscorações,transformouhomensemdemôniosebaniuarazãodoscérebros.

Comoumaserpentepeçonhenta,rasteja,sussurraeseinsinuaemtodacrençaortodoxa.

TransformaohomemnumaeternavítimaeDeusnumeternodemônio.Éohorrorinfinito.Cadaigrejaemqueseensinaestaideia

éumamaldiçãopública.Todopregadorqueadifundeéuminimigodahumanidade.Emvãoseprocurariaumaselvageriamais

ignóbilqueestedogmacristão.Representaamaldade,oódioeavingançasemfim.

Nadapoderiatornaroinfernopior,excetoapresençadeseucriador,Deus.

Enquantoestivervivo,enquantoestiverrespirando,negareiestamentirainfinitacomtodaminhaforça,aodiareicomcadagota

demeusangue.

Nadamedamaisprazerqueaconsciênciadequeacrençanapuniçãoeternaestásedesvanecendoacadadia,quemilharesde ministros se envergonham dela. Alegra­me saber que os cristãos estão se tornando compassivos, tão compassivos que as chamasdoinfernoestãoextenuando­se—enfraquecidas,abafadaspelascinzas,destinadasamorrerdefinitivamenteempoucos anos.

Porséculosacristandadeeraummanicômio.Papas,cardeais,bispos,padres,mongeseheregeseramtodosmalucos.

Apenas alguns poucos —quatroumcincoemumséculo—tinhamocoraçãoeamenteíntegros. Apenas alguns poucos — apesardorugido,doestrondo,dosgritosselvagens—ouviramavozdarazão.Apenasalgunspoucos—emmeioàselvagem fúriadaignorância,domedoedofervor—preservaramaperfeitacalmaqueasabedoriaproporciona.

Nós temos avançado. Esperamos que, dentro de alguns anos, os cristãos tornem­se humanos e sensíveis o suficiente para negaremodogmaquepreencheinfindáveisanoscomsofrimento.Deveriamsaberqueestedogmaéprofundamenteincompatível comasabedoria,comajustiçaecomabondadedeseuDeus.DeveriamsaberqueacrençanoinfernodáaoEspíritoSanto—a Pomba—umbicodeabutreecolocapresasdevíboranabocadoFilhodeDeus.

III

Emminhajuventudelilivrosreligiosos—livrossobreDeus,sobreaexpiação,sobreasalvaçãoatravésdaféesobreosoutros mundos. Familiarizei­mecomos comentaristas —comAdamClarck, quepensavaqueaserpentehaviaseduzidonossamãe Eva,queeradefatoopaideCaim.Eletambémacreditavaqueosanimais,enquantoestavamnaarca,tiveramsuasnaturezas transformadasapontodecomerempalhajuntosedesfrutaremdacompanhiaunsdosoutros—comissoprefigurandoomilênio abençoado.LiScott,umteólogonato,querealmentepensavaqueahistóriadePhaetom—sobreoscavalosselvagenscruzando

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

oscéus—corroboravaahistóriadeJosuésobreoSoleaLuateremparado.EntãoliHenryeMacknight,edescobriqueDeus amava tanto o mundo que decidiu amaldiçoar a grande maioria da humanidade. Li Cruden, que fez a grande Concordância, tornandoosmilagrestãomodestoseprováveisquandopôde.

Lembro­medequeeleexplicouomilagredaalimentaçãodosjudeuserrantescomcodornasdizendoquemesmoatualmenteum

imensonúmerodecodornascruzaoMarVermelho,eque,quandoseocasionalmentesecansavam,pousavamemnaviosque

afundavamcomseupeso.OfatodequeaexplicaçãoeratãoimprovávelquantoomilagrenãofezdiferençaaodevotoCruden.

HáalgumtempoliosInstitutosdeCalvino,umlivroquevisaproduzir,emqualquermentenatural,umconsiderávelrespeitopelo

Demônio.

LiasEvidênciasdePaleyeconcluíqueaevidênciadaingenuidadenaproduçãodomal,nacriaçãodador,eranomínimotão

boaquandoaevidênciaquetendeademonstrarapresençadeinteligêncianacriaçãodoquedenominamosbem.

OargumentodorelógiofoiomaioresforçodePaley.Umhomemencontraumrelógioe,poresteporsertãomaravilhoso,ele conclui quetevenecessariamenteum criador. Encontrandoocriadordorelógio, vêqueesteémuitomais maravilhosoqueo relógio,concluindoentãoqueestetambémdeveriatersidocriado.EntãoencontraDeus,ocriadordohomem,oqualétãomais maravilhosoqueohomemquenãopoderiatertidoumcriador.Issoéoqueosadvogadoschamamdedesviodepetição.

DeacordocomPaley,nãopodehaverumprojetosemumprojetista,maspodehaverumprojetistasemumprojeto.Amaravilha

dorelógiosugereumrelojoeiro,amaravilhadorelojoeirosugereumcriador,masamaravilhadestecriadordemonstravaquenão

haviasidocriado—queeraincausadoeeterno.

TivemosEdwardsemAVontade,noqualoreverendoautordemonstraqueanecessidadenãoinfluinaresponsabilidade—eque

quandoDeuscriaumserhumano,eaomesmotempodeterminaedecretaexatamenteoqueestefaráeserá,oserhumanoé

responsável,eDeus,emsuajustiçaemisericórdia,temodireitodetorturaraalmadestehumanoeternamente.Mesmoassim

EdwardsdiziaqueamavaaDeus.

Ofatoéque, sevocêacreditanum Deus infinitoetambém napuniçãoeterna, entãoprecisaadmitirqueEdwards eCalvino estavam absolutamente certos. Admitindo­se as suas premissas, não há como escapar às suas conclusões. Eles eram infinitamentecruéis,suaspremissasinfinitamenteabsurdas,seuDeusinfinitamentemauesualógicaperfeita.

Aindaassim,tenhobondadeeintegridadesuficientesparadizerqueCalvinoeEdwardseramambosinsanos.

Tivemosmuitaliteraturateológica.HaviaJenkynsobreaExpiação,quedemonstrouasabedoriadeumDeusqueinventouum modo através do qual o sofrimento inocente poderia justificaros culpados. Tentou demonstrarque as crianças poderiam ser justamentepunidaspelospecadosdeseusancestraisequehomenspoderiam,setivessemfé,serjustamentecreditadoscom asvirtudesdosoutros.Nadapoderiasermaisdevoto,ortodoxoeidiota.Masnemtodaanossateologiaeraemprosa.Tivemos Milton, comsuamilíciacelestial, comseugrandeedesajeitadoDeus, seuorgulhosoeastutoDemônio—suas guerras entre imortaisetodasassublimesabsurdidadesqueareligiãoimprimiunamentedehomenscegos.

AteologiaensinadaporMiltoneraestimadapelocoraçãodospuritanos.FoiaceitapelaNovaInglaterra,envenenandoasalmase

arruinandoasvidasdemilhares.NemogêniodeShakespeareseriacapazdetornarateologiadeMiltonpoética.Naliteratura

mundialnãoháqualquercoisamaiscompletamenteabsurda—salvoos“livrossagrados”.

TivemosPensamentosNoturnos deYoung, eeusupunhaqueoautoreraum indivíduoexcepcionalmenteeapaixonadamente devotoaoSenhor.Youngdesejavamuitoserumbispo,eparatalfimfezcampanhaeleitoraljuntoàesposadorei.Emoutras palavras,eleeraumbomevelhohipócrita.EmPensamentosNoturnossãorarasaslinhasgenuinamentehonestas,naturais.É pretensãodoinícioaofim—nãoqueriaescreveroquesentia,masoquepensavaquedeveriasentir.

TivemosCursodoTempodePollock,comseuvermequenuncamorre,suaschamasinexauríveis,suasafliçõessemfim,seus demônios maliciosos eseuDeus perversamenteexultante. Esteaterrorizantepoemadeveriatersidoescritonum manicômio. Neleseencontramtodososgritos,gemidoseguinchosdosmaníacosquandorasgamedespedaçamacarneumdosoutros.É

tãocruel,horrendoeinfernalquantoo32 o capítulodeDeuteronômio.

Todosconhecemosobelohinoqueseiniciacomestaalegrelinha:“Ouve­sedastumbasumsomtormentoso”.Parapoderiaser mais apropriado às crianças. Não há problema em colocarum caixão onde pode seravistado do berço. Enquanto uma mãe amamenta seu filho, uma sepultura aberta deve estar aos seus pés. Isto tende a tornar o bebê sério, reflexivo, religioso e miserável.

Deusodeiaorisoedesprezaaalegria.Sentir­selivre,desatado,irresponsável,alegre;esquecer­sedorigoredamorte;inundar­ secom aluz doSol sem medodanoite; esquecer­seopassado, nãocriarexpectativas quantoaofuturo, nenhum sonhode Deus,céuouinferno;embriagar­sedopresente;terconsciênciasomentedoabraçoebeijodoseramado—tudoistoépecado contraoEspíritoSanto.

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

Tivemos também os poemas de Cowper. Cowper era sincero, o oposto de Young. Tinha um olho observador, um coração sensível eum sensoartístico. Simpatizavacom todos os sofredores —os encarcerados, os escravizados eos desterrados. Amavaobelo.Nãosurpreendequeacrençanapuniçãoeternatenhaenlouquecidoestaamávelalma.Nãosurpreendequeas “boasnovas”tenhamapagadoagrandeestreladaEsperança,deixandoseucoraçãodespedaçadonaescuridãododesespero.

Tivemosmuitosvolumesdesermõesortodoxosrepletosdairaedoterrordojulgamentofinal—sermõesconcebidosporsantos

selvagens.

TivemosolivrodeMártires,demonstrandoqueoscristãospormuitosséculosimitaramoDeusaoqualadoravam.

TivemosahistóriadeWaldenses—dareformadaIgreja.TivemosoProgressodePilgrim,aChamadadeBaxtereaAnalogiade

Butler.

Parafalarnopalavreadoocidental,achoqueoBispoButlerencontroumaiscobrasdoquematou—sugeriumaisdificuldadesque

explicações,maisdúvidasquerespostas.

Minhajuventudepassou­seemmeioaesteslivros.Todasassementesdocristianismo—dasuperstição—foramsemeadase

cultivadasemminhamentecomgrandediligênciaeesmero.

IV

Todo o tempo estava alheio a quaisquer ciências, desconhecia totalmente o outro lado — não sabia nada sobre todas as objeções levantadas contra as Sagradas Escrituras ou contra o perfeito credo Congregacional. Obviamente tinha ouvido os ministros falarem sobre blasfemadores, infiéis infames e zombeteiros que riam das coisas sacras. Eles não refutaram seus argumentos,masdespedaçaramseucaráteredemonstraramatravésdafúriaassertivaqueestavamaserviçodoDiabo.Mesmo assim,apesardetudoqueouvi,apesardetudoqueli,nãoconseguiaacreditar.MeucoraçãoeminhamentediziamNão.

Poralgumtempoabandoneiossonhos,asinsanidades,asilusões,asdesilusõeseospesadelosdateologia.Estudeiumpouco deastronomia;examineiosmapasdoscéus;aprendiosnomesdealgumasdasconstelações,dealgumasestrelas;pesquisei algo sobre seus volumes e velocidades com que giravam em suas órbitas; obtive uma modesta noção dos espaços astronômicos;descobriquealgumas das estrelas conhecidas estavamtãodistantes nas profundezas doespaço,quesualuz, viajandoatrezentos milquilômetros porsegundo, levavavários anos paraatingirestepequenoplaneta; descobrique, quando comparadaàsgrandesestrelas,nossaTerrareduzia­seaumsimplesgrãodeareia,umátomo;descobriqueavelhacrençade queoexércitodoscéus[estrelas]haviasidocriadoembenefíciodohomemerainfinitamenteabsurda.

Comparei oquerealmenteseconheciasobreas estrelas com anarraçãoconformeoGênesis. Descobri queoautordolivro inspiradonãotinhaqualquerconhecimentodeastronomia—queeratãoignorantequantoumselvagem.Alguémimaginaqueo autordoGênesisrealmentesabiaalgosobreoSol,sobreseutamanho?QueestavafamiliarizadocomSirius,aestreladoNorte? Queconheciaalgosobreasconstelaçõestãodistantesquesualuzlevoudoismilhõesdeanosparachegaraosnossosolhos?

Setivesseconsciênciadesses fatos, teriaditoqueJeovátrabalhouporquaseseis dias parafazerestemundo, mas apenas levoupartedatardedoquartodiaparafazeroSoleLuaetodasasestrelas?

Todavia,milhõesdepessoasinsistemqueoescritordoGênesisestavainspiradopeloCriador.

Agora, os homens inteligentes que não estão amedrontados, cujos cérebros não foram paralisados pelo medo, sabem que a sagradahistóriadacriaçãofoiescritaporumselvagemignorante.Sabemqueahistóriaéincompatívelcomosfatosconhecidos equetodasasestrelasquereluzemnoscéusatestamqueseuautoreraumbárbaroisentodequalquerinspiração.

AdmitoqueodesconhecidoautordoGênesis foisincero,queescreveuoqueacreditavaseraverdade,quefez omelhorque pôde.Elenãoalegouestarinspirado,nãofingiuqueahistórialhehaviasidocontadaporJeová,mas simplesmenteexpôs os “fatos”assimcomooscompreendia.

Apósaprenderumpoucosobreasestrelas,concluiqueesteescritor—esteescriba“inspirado”—haviasidoiludidopormitose

lendas,equenãosabiamaissobreacriaçãoqueoteólogomédiodemeutempo.Emoutraspalavras,nãosabiaabsolutamente

coisaalguma.

Permitam­me,aqui,dizeraos ministros queestãomecontestandoparaviraremsuas armas noutradireção.Esses reverendos deveriamatacarosastrônomos.DeveriamanatematizareenvilecerKepler,Copérnico,Newton,HerscheleLaplace,poisestes homensforamosverdadeirosdestruidoresdahistóriasagrada.Então,apósterem­selivradodeles,podemmoverguerracontraas

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

estrelasecontraopróprioJeová,porterfornecidoevidênciascontraaveracidadedeseulivro.

Depoisestudeiumpoucodegeologia.Apenasosuficienteparaconheceralgosobreasprincipaisdescobertaseasconclusõesa quesehaviachegado.Aprendialgosobreaaçãodofogoedaágua;sobreaformaçãodas ilhas edos continentes;sobreas rochas sedimentares eígneas; sobreas medidas decarvão; sobreescarpas calcárias; algosobrerecifes decoral; sobreos depósitos criados porrios, sobreoefeitodos vulcões, das geleiras edetodoomarcircundante— apenas osuficientepara

concluirqueasrochaslaurencianas(1)erammilhõesdeanosmaisantigasqueagramasobmeuspés;apenasosuficientepara

sentir­mesegurodequeesteplanetatemfeitosuarotaaoredordoSol,alternandoentrediaenoite,porcentenasdemilhõesde

anos;apenasosuficienteparasaberqueoautor“inspirado”nãosabiacoisaalgumasobreahistóriadaTerra;quenãoentendia

qualquercoisasobreasgrandesforçasdanatureza—sobreovento,asondaseofogo—,sobreasforçasquevêmdestruindoe

construindo,quevêmarruinandoecriandoatravésdeincontáveisanos.

Emepermitammaisumavezdizeraosministrosquenãodevemdesperdiçarseutempomecontestando.Devemcontestaros

geólogos.Devemnegarosfatosdescobertos.Devemarremessarsuasmaldiçõescontraosoceanosblasfemoseinvestirsuas

cabeçascontraasrochasinfiéis.

Entãoestudeiumpoucodebiologia.Apenasosuficienteparasaberalgumacoisasobreasformasanimais;apenasosuficiente parasaberqueavidajáexistiaquandoasrochaslaurencianasformaram­se;apenasosuficienteparasaberqueimplementosde pedra — implementos forjados por mãos humanas — haviam sido encontrados misturados a ossos de animais atualmente instintos,ossosquehaviamsidopartidosporestesinstrumentos,equeestesanimaisjáhaviamdeixadodeexistircentenasde milharesdeanosantesdeAdãoeEvateremsidomanufaturados.

Entãotivecertezadequeoregistro“inspirado”erafalso,quemilhões depessoas haviamsidoenganadas equetudoqueme ensinaramsobreaorigemdomundoedos homens eraumainverdade. PercebiqueoVelhoTestamentoeraobradehomens ignorantes;queeraumamescladeverdadesefalsidades,sabedoriaetolice,crueldadeebondade,filosofiaeabsurdidade;que continha alguns pensamentos elevados, alguma poesia, uma boa quantidade de solenidade e trivialidade, algumas orações histéricas,algumasternasealgumaspervertidas,algumasprevisõesmalucas,algumasdelusõesealgunssonhoscaóticos.

Éevidentequeosteólogoscombateramosfatosdescobertospelosgeólogos,peloscientistas,buscandosustentaraveracidade das Sagradas Escrituras. Pegaram equivocadamente os ossos de um mastodonte, pensando serem humanos, e com eles orgulhosamente provaram que “naquele tempo havia gigantes sobre a terra”(Cf. Gênesis 6:4). Justificaram a existência dos fósseisdizendoqueDeushaviaoscriadoparatestarnossaféouqueoDemôniohaviaimitadoaobradoCriador.

Contestaramosgeólogosdizendoqueos“dias”noGênesiseramlongosperíodosdetempoeque,afinal,odilúviotalvezpoderia

tersidoumfenômenolocal.DisseramaosastrônomosqueoSoleLuaforamapenasaparentementeparados,nãoliteralmente;

queaaparênciafoiproduzidapelareflexãoerefraçãodaluz.

Justificaram a escravidão, a poligamia, os roubos e os assassinatos sancionados no Velho Testamento dizendo que o povo estavatãodegradadoqueJeováfoiforçadoaamoldar­seàsuaignorânciaeaosseuspreconceitos.

Oclerotentoudetodomodoeludirosfatos,evitaraverdade,parapreservaracrença.

Aprincipiosimplesmentenegaramosfatos;emseguidaosbanalizaram;depoisosharmonizaram;efinalmentenegaramtê­los negado. Entãomudaramosignificadodolivro“inspirado”afimdetorná­locompatívelaos fatos. Primeirodisseramqueseos fatos, conformealegados, eramverdadeiros, entãoaBíbliaerafalsaeoprópriocristianismoumasuperstição. Posteriormente disseramqueosfatos,conformealegados,eramverdadeiros,equeestabeleciamacimadequaisquerdúvidasainspiraçãoda Bíbliaeaorigemdivinadareligiãoortodoxa.

Tudoquenãopuderamdriblar,engoliram.Tudoquenãopuderamengolir,driblaram.

DesistidoVelhoTestamentodevidoaosseuserros,seusabsurdos,suaignorânciaesuacrueldade.DesistinoNovoTestamento porqueasseveravaaveracidadedoVelho;desistideleporcausadeseusmilagres,desuascontradições;desistiporqueCristoe seus discípulos acreditavam na existência de demônios — os expulsavam das pessoas e animais, conversavam e faziam acordoscomeles.

Somenteissobasta.Sabemos,seéquesabemos algumacoisa,quedemônios nãoexistem,queCristonuncaos expulsoue que,sefingiutê­lofeito,eraignorante,desonestooumaluco.

Essas histórias sobredemônios demonstramaorigemhumanaeignorantedoNovoTestamento. DesistidoNovoTestamento porquerecompensaacredulidadeeamaldiçoaoshomenscorajososehonestos,porqueensinaohorrorinfinitodadoreterna.

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

V

Vistoquepasseiminhajuventudelendolivrossobrereligião—sobreo“renascer”,sobreadesobediênciadosnossosprimeiros pais, sobre a expiação, a salvação através da fé, a perversidade do prazer, as degradantes consequências do amor, a impossibilidadedesealcançarocéuatravésdahonestidadeedagenerosidade—,etendometornadorelativamenteenfastiado de pensamentos embotados e confusos, então se pode imaginar minha surpresa, meu encanto ao ler os poemas de Robert Burns.

Estavafamiliarizadocomescritosdedevotoshipócritas,defanáticosinsensíveis,depuritanossemcoração.Masaquiestava umhomemhonestopornatureza.Conheciaasobrasdaquelesqueconsideravamtodaanaturezadepravadaeviamoamorcomo aherançaeoeternotestemunhodopecadooriginal.Masaquiestavaumhomemquetiravaalegriadolodo,quetransformava camponesasemdeuseseentronavaoshomenshonestos.Umindivíduocujasimpatia,combraçosamorosos,abraçavatodasas formas devidasofredora; queodiavatodaespéciedeescravidão; queeratãonaturalquantooazuldocéu; quepossuíaum

humortãoaprazívelquantoumdiadeoutono;cujainteligênciaeratãoafiadaquantoalançadeIturiel(2)ecujodesprezoeratão

devastadorquantoosoprodosimum(3).Umhomemqueamavaestemundo,estavida,ascoisasdodia­a­dia,equecolocava

acimadetudooêxtasedoamorhumano.

Liereli,comarrebatamento,lágrimasesorrisos,sentindoqueporentreaquelaslinhaspulsavaumgrandiosocoração.

Os poetas religiosos, lúgubres, artificiais e espirituais foram esquecidos ou permaneceram apenas como fragmentos, tênues lembrançasdoshorroresdemonstruosossonhosdistorcidos.

Finalmente havia encontrado um homem natural, que desprezava o credo cruel de sua pátria, que era corajoso e sensível o suficienteparadizer:“Todasasreligiõessãovelhasfábulas;umhomemhonestonãotemnadaatemer,nemnestemundo,nem emoutros”.

UmhomemquetevegênioparaescreveraPrecedeSãoWillie,umpoemaquecrucificouocalvinismoetrespassouseuárido

coraçãocomalançadobomsenso,umpoemaquetransformoutodacrençaortodoxaemobjetodedesprezoeinfinitoescárnio.

Burnstinhaseusdefeitos,suasfragilidades.Eraintensamentehumano.Aindaassim,euprefeririaaparecerbêbadona“Cadeira

doJulgamento”edizerqueeraoautorde“Homenssãohomensporisto”queestarperfeitamentesóbrioeadmitirquehaviavivido

emorridocomoumpresbiterianoescocês.

LiCaindeByron,noqual,comoemParaísoPerdido,oDemôniopareceseromelhordeus—lisuasmaravilhosas,sublimese

pungenteslinhas;liseuPrisioneirodeChillon—seumelhor—,umpoemaqueencheumeucoraçãodeternura,depiedadeede

ódioferrenhoàtirania.

LiRainhaMabdeShelley,umpoemarepletodebeleza,coragem,reflexão,benevolência,lágrimasedesprezo,noqualumaalma

corajosaderrubaasparedesdaprisãoeinundacelascomluz.LiAumaCotovia,umachamaalada,apaixonadacomosangue,

ternacomoumalágrima,puracomoaluz.

LiKeats,“cujonomeestavaescritoemágua”;liAsvésperasdesantaInês,umahistóriacontadacomumaartetãoespontânea

queestepobremundotrivialtransforma­senummundoencantado;Odeaumaurnagrega,quepreencheaalmacomumamor

eternamentesequioso,comtodooarrebatamentodacançãoimaginada;OdeaumRouxinol,umamelodiaqueencerraamemória

damanhã,umamelodiaquesedesvanecenumocasoentrelágrimas,assaltandoossentidoscomsuaperfeição.

EntãoliShakespeare,aspeças,ossonetos,ospoemas—litudo.ContempleiumnovocéueumanovaTerra;Shakespeare,que conheciaamenteocoraçãodohomem—asesperançaseosmedos,osamoreseosódios,osvícioseasvirtudesdaraça humana—,cujaimaginaçãoleuosregistrosborradosporlágrimas,leuaspáginasensanguentadasdetodoopassadoeviuque obrilhodaesperançaedoamorestavaausente;Shakespeare,quesondoucadaprofundeza—enquantoestavanomais alto pico,suasasaslançavamsuassombras.

CompareiaspeçasdeShakespearecomoslivros“inspirados”—RomeueJulietacomCânticodosCânticos,ReiLearcome

SonetoscomSalmos—,econcluíqueJeovánãodominavaaartedaoratória.CompareiasmulheresdeShakespeare—suas

mulheresperfeitas—comasmulheresdaBíblia.PercebiqueJeovánãoeraumescultor,nãoeraumpintor—nãoeraartista;

careciadopoderquetransformaobarroemcarne;careciadaarte,dotoqueplásticoquegeraaformaimpecável,dosoproque

proporcionaavidalivreealegre,dogênioquedáluzàperfeição.

Os livros sagrados de todo o mundo são porcarias inúteis e pedregulhos toscos em comparação com o ouro faiscante e as gemasreluzentesdeShakespeare.

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

VI

Atéomomentonãohavialidonadacontranossaabençoadareligião,salvooquetinhaencontradoemBurns,ByroneShelley.

Poracaso,acabeilendoVolney,oqualdemonstraquetodasreligiõesforamesãoestabelecidasdemodoidêntico:todastiveram

seus Cristos, seus apóstolos, seus milagres eseus livros sagrados; eentãoperguntacomosepoderiadecidirqualdelas éa verdadeira—umaperguntaqueaindaaguardaporresposta.

Li Gibbon, omaiordos historiadores, quedominavaseus fatos com tantamaestriaquantoCésardominavaas suas legiões.

Aprendiquecristianismoéapenasoutronomeparapaganismo—paraaantigareligião,despojadadesuabeleza;aprendique

algunsabsurdosforamtrocadosporoutros,quealgunsdeusesforammortos,queumamultidãodedemôniosfoicriadaequeo

infernofoiaumentado.

EentãoliAEradaRazão,deThomasPaine.Permitam­medizerumapalavrasobreestesublimehomemdifamado.Eleveioa estepaís(4) logo antes da Revolução; trouxe uma carta de apresentação de Benjamin Franklin, naquela época o maior dos americanos.

NaFiladélfia,PainefoicontratadocomoredatordaPennsylvaniaMagazine.Sabemosqueescreveupelomenoscincoartigos.O

primeiro era contra a escravidão; o segundo era contra a contenda; o terceiro era sobre o tratamento de prisioneiros —

demonstrandoqueoobjetivodeveriaserreformá­los,nãopuni­losnemdegradá­los;oquartoerasobreosdireitosdasmulheres;o

quintoeraemfavordaformaçãodeentidadesvoltadasàprevençãodecrueldadescontracriançaseanimais.

Apartirdissopode­seperceberqueelesugeriuasgrandesreformasdenossoséculo.

A verdadeéqueestehomem trabalhoutodaasuavidapelobem deseus semelhantes; moveumais esforços parafundara

GrandeRepúblicaquequalqueroutrohomemsobanossabandeira.

Apresentou seus pensamentos sobre religião — sobre as Sagradas Escrituras, sobre as superstições de seu tempo. Era perfeitamentesincero,etudoquedisseerabondosoejusto.

AIdadedaRazãoencheudeódiooscoraçõesdaquelesqueamavamseusinimigos;oocupantedetodopúlpitoortodoxotornou­

se,eaindaé,umferrenhodetratordeThomasPaine.

Ninguémrespondeu—nemiráresponder—suasobjeçõesàBíblia,seusargumentoscontraodogmadainspiração.

Elenãoseinsurgiucontratodasassuperstiçõesdeseutempo.ApesardeodiarJeová,louvavaoDeusdaNatureza,ocriadore

preservadordetudo.Masnistoestavaequivocado,pois,comoWatsondisseemsuarespostaaPaine,oDeusdaNaturezaétão

insensívelecruelquantooDeusdaBíblia.

Todavia,Painefoiumdospioneiros,umdostitãs,umdosheróisque,debomgrado,dedicaramsuasvidasinteiras,cadaato,

cadapensamento,àcivilizaçãoeàemancipaçãodahumanidade.

LiVoltaire,omaiorhomemdeseuséculo,oqualfezmaispelaliberdadedepensamentoedeexpressãoquequaisqueroutros

sereshumanosou“divinos”.Voltaire,quedespedaçouamáscaradahipocrisia,encontrandopordetrásdosorrisoacarantonhado ódio. Voltaire, que combateu a selvageria da lei, as decisões cruéis de cortes venais; que resgatou vítimas de rodas(5) e

ecúleos(6).Voltaire,quetravouguerracontraatiraniadostronos,aganânciaeaperversidadedopoder.Voltaire,cujointelecto

arremessousetas farpadas eenvenenadas contraos padres; quefez os devotos hipócritas, queocondenarampublicamente, riremdesimesmospordentro.Voltaire,quetomouopartidodosoprimidos,resgatouosdesafortunados,defendeuoshumildese osfracos,civilizoujuízes,revogouleiseaboliuatorturaemsuaterranatal.

Em todas direções, este homem incansável combateu o absurdo, o milagroso, o sobrenatural, o idiota, o injusto. Não tinha reverênciaàascendência.Nãoseintimidavaanteoesplendoreapompa,anteocrimecoroado,anteaafetaçãomitrada.Soba coroaviuumcriminoso;sobamitra,umhipócrita.

Como sentença de sua consciência, de sua razão, pronunciou seu julgamento contra toda a barbárie de seu tempo — um julgamentoquevemsendocorroboradopelomundointeligente.Voltaireacendeuatochaepassouaosoutrosachamasagrada —cujaluzaindabrilha,econtinuarábrilhandoenquantoohomemamaraliberdadeebuscaraverdade.

Li Zenão, ohomem que, séculos antes donascimentodeCristo, dissequeos homens nãotêm direitodepossesobreseus

semelhantes:“Nãoimportasevocêreivindicaapossedeumescravoporcompraoucaptura,éumpretextoinjusto.Aquelesque alegam direitos depossesobreseus semelhantes estãofitandoaminaeesquecendo­sedequeajustiçadeveriagovernaro mundo”.

Familiarizei­mecomEpicuro,queensinavaareligiãodautilidade,datemperança,dacoragemedasabedoria,equedisse:“Por

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

quetemeramorte?Enquantoeusou,amortenãoé;e,quandoelafor,eujánãoserei.Porquedeveriatemeroquenãopodeser

enquantosou?”.

LisobreSócrates,oqual,naocasiãodojulgamentoquedecidiriaodestinodesuavida,disseaseusjuízes,entreoutrascoisas, estasmagníficaspalavras:“Nãofaçooutracoisaanãoserconvencer­vos,jovens evelhos,dequenãodeveis vos preocupar nemcomocorpo,nemcomasriquezas,nemcomqualqueroutracoisaantesemaisquecomaalma,afimdequeelasetorne excelenteemuitovirtuosa”.

EntãolisobreDiógenes,ofilósofoqueodiavaasuperfluidade,oinimigododesperdícioedaganância.Esteumdiaentrouno templo, aproximou­se respeitosamente do altar, esmagou um pilho entre seus dedos, e disse solenemente: “O sacrifício de Diógenes a todos os Deuses”. Isto parodiou a adoração de todo o mundo, escarneceu todas as crenças, condensou toda a essênciadareligiãonumúnicoato.

Diógenes devia conhecer esta passagem “inspirada”: “sem derramamento de sangue não há remissão”. (Cf. Hebreus 9:22 e

CompareiZenão,EpicuroeSócrates—trêspagãosdifamadosquenuncachegaramaconheceroVelhoTestamentoouosDez Mandamentos —comAbraão, Isaac eJacó—os três favoritos deJeová—, efuidepravadoosuficienteparaconsideraros pagãossuperioresaospatriarcas—etambémaopróprioJeová.

VII

Minhaatençãoagorasevoltavaàsoutrasreligiões:aoslivrossagrados,àscrençaseàscerimôniasdeoutrasterras—daÍndia,

doEgito,daAssíria,daPérsiaedenaçõesextintasoudecadentes.

Concluíquetodasasreligiõestinhamomesmofundamento:acrençanosobrenatural,numpoderacimadanatureza,oqualo

homempoderiainfluenciaratravésdaadoração,comsacrifícioseorações.

Descobri que todas as religiões assentavam­se sobre uma concepção equivocada da natureza; que a religião de um povo constituíaaciênciadaquelepovo,ouseja,suaexplicaçãodomundo—davidaedamorte,daorigemedodestino.

Percebi quetodas religiões tinham substancialmenteamesmaorigem; que, naverdade, nuncahouvesenãoumareligiãono mundo.Osramoseasfolhaspodemdiferir,masotroncoéomesmo.

Oníveldareligiosidadedeumpobreafricanoquederramaseucoraçãoaumadivindadedepedraéidênticoaodeumpadrede

batinaquesuplicaaoseuDeus.Éomesmoerro,amesmasuperstiçãoquedobraosjoelhosefechaosolhosdeambos.Osdois

pedemajudaaosobrenatural;nenhumdesconfiadaabsolutauniformidadedanatureza.

Parece­me provável que a primeira cerimônia religiosa organizada tenha sido a adoração do Sol. O Sol era o “Pai Céu”, o “Onividente” — a fonte da vida, a lareira do mundo. O Sol era considerado um deus que combatia a escuridão, a qual representavaopoderdomal,oinimigodohomem.

Houvemuitos deuses­sol; parecem tersidoas divindades mais importantes das religiões antigas; foram adorados em muitas terras,pormuitasnaçõesjáextintas.

Apoloeraumdeus­solquecombateueconquistouaserpentedanoite.Baldureraumdeus­solapaixonadopelaAurora—uma

donzela.Krischnaeraumdeus­sol;emseunascimentooGangesfoiestremecidodesdesuanascenteatésuafoz,etodasas

árvores—tantoasvivasquantoasmortas—floresceram.Hérculeseraumdeus­sol.TambémoeraSansão,cujaforçaestava

emseuscabelos,ouseja,emseusraios;Dalila—asombra,aescuridão—foiquemodespojoudesuaforça.Osíris,Baco,

Mitra,Hermes,Buda,Quetzalcoatl,Prometeu,Zoroastro,Perseu,Cadom,Lao­tsé,Fo­hi,Horus,Ramsés—todoseramdeuses­

sol.

Todosessesdeusesdescendiamdepaisdeusesedemãesvirgens.Onascimentodequasetodoseraanunciadopelasestrelas —celebradoporumamúsicacelestial—,evozesdeclaravamqueumabênçãohaviachegadoaomundodesventurado.Todos esses deuses nasceram em lugares humildes — em cavernas, sob árvores, em estalagens —, e tiranos tentaram matá­los quandoeram bebês. Todos esses deuses­sol nasceram nosolstíciodeinverno— nonatal. Quasetodos eram adorados por “homenssábios”.Todosjejuaramporquarentadias.Todosensinavamatravésdeparábolas.Todosrealizarammilagres.Todos tiveramumamorteviolenta.Todosressuscitaram.

AhistóriadessesdeuseséexatamenteigualàhistóriadenossoCristo.

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

Issonãoéumacoincidência,nãoéumacidente.Cristoeraumdeus­sol.Cristoeraumnovonomeparaoúltimosobreviventedos

deuses­sol.Cristonãofoiumhomem,masummito—nãoumavida,masumalenda.

Descobriquenãoapenasnossocristoeraumplágio,masquetodosnossossacramentos,símbolosecerimôniaseramlegados

oriundosdeumpassadojásepultado.Nadaéoriginalnocristianismo.

Acruzjáeraumsímbolomilharesdeanosantesdenossaera.Eraosímbolodavida,daimortalidade—dodeusAgni—,efoi

entalhadasobretumbasmuitaserasantesdeaprimeiralinhadaBíbliatersidoescrita.

Obatismoémuitomaisantigoqueocristianismo—queojudaísmo.Hindus,egípcios,gregoseromanosjátinhamsuaÁgua

Sagradamuitoantesdeoprimeirocatólicoternascido.Aeucaristiafoiapropriadadospagãos.Cereseraadeusadoscampose

Bacoodeusdovinho;duranteofestivaldacolheitafaziambolostrigoediziam:“Estaéacarnedenossadeusa”;bebiamvinhoe

bradavam:“Esteéosanguedenossodeus”.

OsegípciostinhamumaTrindade.AdoravamOsíris,IsiseHorusmuitoantesdeoPai,oFilhoeoEspíritoSantotornarem­se

conhecidos.

AÁrvoredaVidacresceunaÍndia,naChinaeentreosAstecasbemantesdeoJardimdoÉdentersidoplantado.

OutrasnaçõesjátinhamseuslivrossagradosmuitoantesdenossaBíbliatersidoconhecida.

OsdogmasdaQuedadoHomem,daExpiaçãoedaSalvaçãopelaFésãomuitoanterioresànossareligião.

Nadaemnossosagradoevangelhoénovidade,nadaéoriginalemnosso“esquemadivino”.Étudoantigo—tudoemprestado,

recortadoeremendado.

Percebiquetodasasreligiõesforamproduzidasnaturalmente—queeramtodasvariantesdeumasó—,eentãoconcluíquenão

passavamdeobrashumanas.

VIII

OsteólogossempreinsistiramqueseuDeuseraocriadordetodososseresviventes;queasformas,partes,funçõesecores

dosanimaiseramexpressãodesuaimaginação,gostoesabedoria;queosfezexatamentecomosãoatualmente;queinventou

barbatanas,pernaseasas;queosequipoucomarmaseproteções;queosfezemharmoniacomoalimentoeoclima,levando

emconsideraçãotodososfatosqueafetamavida.

Elesinsistiamqueohomemeraumacriaçãoespecial,desvinculadototalmentedosanimaisabaixodele.Tambémafirmavamque

todasasformasdevegetaçãoatuais—desdeosmusgosatéasflorestas—sãoasmesmasdesdesuacriação.

Homensdegênio,emsuamaioriaisentosdepreconceitosreligiosos,estavamexaminandoessascoisas,estavamprocurando

porfatos.Estavamexaminandoosfósseisdeanimaiseplantas;asformasdosanimais—seusossosemúsculos,osefeitosdo

climaedaalimentação,asestranhasmodificaçõespelasquaishaviampassado.

Humboldt publicou suas dissertações repletas de grandes pensamentos, de esplêndidas generalizações, com sugestões que estimulavamoespíritoinvestigativoecomconclusõesquesatisfaziamamente.DemonstrouauniformidadedaNatureza—o parentescoentretudoqueviveecresce,entretudoquerespiraepensa.

Darwin,comOrigemdasEspécies,comsuasteoriassobreaSeleçãoNatural—asobrevivênciadosmaisaptos—esobrea

influênciadomeio­ambientederramouumatorrenteluminosasobreasgrandesquestõesdavidaanimalevegetal.

Essas coisas haviam sido conjeturadas, profetizadas, afirmadas e insinuadas por muitos outros, mas Darwin, com perfeito esmero, com infinita paciência e honestidade, encontrou os fatos, cumpriu as profecias e demonstrou a veracidade das hipóteses,insinuaçõeseafirmações.Elefoi,emminhaopinião,omaisargutoobservador,omelhorjuizdosignificadoedovalor deumfato,omaiorNaturalistaqueomundojáproduziu.

Avisãoteológicacomeçouaparecerpequenaereles.

Spencerpropôssuateoriadaevoluçãoerespaldou­acominúmerosfatos.Colocando­seagrandealtitude,comosolhosdeum

filósofo,deumprofundopensador,perscrutouomundo.Eleinfluenciouopensamentodosmaissábios.

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

Ateologiapareciamaisabsurdaquenunca.

Huxleytomouopartidodosdarwinistas.Nenhumhomemjamaisteveumaespadamaisafiadaeumescudomaiseficiente.Ele

desafiouomundo.Osgrandesteólogoseospequenoscientistas—aquelescommaiscoragemqueinteligência—aceitaramo

desafio.Oquerestoudeseuspobrescorposfoicarregadopelosseusamigos.

Huxleytinhaainteligência,adedicação,ogênioeacoragemparaexpressarseupensamento.Elefoiabsolutamentelealaoque julgavaserverdadeiro. Sempreconceitos outemores, seguiuas pegadas davidadesdeas formas mais simples atéas mais sofisticadas.

Ateologiapareciaaindamenor.

Haeckelpartiudacélulamaissimplese,demudançaemmudança,deformaemforma,seguindoalinhadodesenvolvimento,o

caminhodavida,chegouàraçahumana.Tudoissonaturalmente,semrecorrerainterferênciasexternas.

Liasobrasdestesgrandeshomensedemuitosoutros,emeconvenciquedeelesestavamcertosedequeosteólogos—todos

oscrentesda“criaçãoespecial”—estavamabsolutamenteerrados.

OJardimdoÉdendesvaneceu;AdãoeEvavirarampó;aserpenterastejoudevoltaàgrama;Jeovátornou­seummiserávelmito.

IX

Então dei outro passo. Perguntei: que é a matéria, a substância? Pode ser destruída, aniquilada? Será possível conceber a destruiçãodomenorátomodesubstância?Umsólidopodesertrituradoatévirarpó,podesertransformadoemlíquido,olíquido podesertransformadoemgás—mastudocontinuaexistindo.Nadaéperdido,nadaédestruído.

DeixequeumDeusinfinito—seéqueexiste—ataqueumgrãodeareiacomseuinfinitopoder.Elenãopoderádestruí­lo.A

substânciadesafiatodaaforça,éindestrutível.

Entãodeimaisumpasso.

Seamatériaéindestrutível,senãopodeseraniquilada,entãonãopodetersidocriada.

Tudoqueéindestrutíveltambéménecessariamenteincriável.

Entãoperguntei:queéforça?Nãopodemosconceberacriaçãoouadestruiçãodaforça.Elapodeserconvertidadeumaforma

paraoutra—demecânicaparacalórica—,masnãopodeserdestruída,nãopodeseraniquilada.

Seaforçanãopodeserdestruída,nãopodetersidocriada.Portanto,éeterna.

Outracoisa:amatérianãopodeexistiràpartedaforça;aforçanãopodeexistiràpartedamatéria.Amatérianãopoderiater

existidoantesdaforça;aforçanãopoderiaterexistidoantesdamatéria.Matériaeforçasópodemserconcebidasemconjunto.

Issotemsidodemonstradoporvárioscientistas,masmaiscontundentementeporBuchner.

Opensamentoéumaformadeforça,consequentementenãopodetercausadooucriadoamatéria.Ainteligênciaéumaformade

força,porissonãopodeterexistidosemouàpartedamatéria.Semsubstâncianãopodehaverumamente,nemvontade,nem

qualquerespéciedeforça;nãopoderiaterexistidosubstânciasemforça.

Amatériaeaforçanãoforamcriadas.Existiramdesdeaeternidade.Sãoindestrutíveis.

Não houve, não há um criador. Então veio a questão: Existe um Deus? Existe um ser infinitamente inteligente, bondoso e poderosoquegovernaomundo?

Podehaverbondadesem muitainteligência, mas parece­mequeainteligênciaperfeitaeabondadeperfeitaprecisam existir necessariamenteemconjunto.

Nanaturezacoexistem—pelomenos aomeuver—bememal, inteligênciaeignorância, bondadeecrueldade, dedicaçãoe desprezo,economiaedesperdício.Vejomeiosquenãocumpremseusfins;desígniosqueparecemmalograr.

Parece­meinfinitamentecruelqueavidaalimente­sedavida—criaranimaisquedevoramoutrosanimais.

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

Enchem­medehorrorosdentes,osbicos,asgarraseaspresasquerasgamedilaceram.Oquepodesermaisapavoranteque ummundoemguerra?Emcadafolha, umcampodebatalha; emcadaflor, umgólgota; emcadagotadeágua, perseguição, capturaemorte.Emcadasombra,vidaàespreitadevida.Emcadafolhadegrama,algoquemataealgoquesofre.Emtodo lugar,ofortevivendoàscustasdofraco,osuperiorvivendoàscustasdoinferior.Emtodolugar,ofraco,oinsignificantevivendo às custas doforte, oinferioràs custas dosuperior, omais elevadoservindodealimentoaomais baixo— ohomem sendo sacrificadoemnomedemicróbios.

Morticíniouniversal. Emtodolocal, dor, enfermidadeemorte. Morteestaquenãoaguardaporcabelos grisalhos, mas abraça bebêsejovensfelizes;morteestaqueseparaamãedesuacriançafrágileindefesa;morteestaquepreencheomundocomdor elágrimas.

Comoocristãoortodoxopodeexplicartaiscoisas?

Seiqueavidaéboa.Lembro­medaluzdoSoledachuva,masentãopensonosterremotosenasinundações.Nãoesqueçoda saúde e da colheita, do lar e do amor, mas o que dizer da pestilência e da fome? Não consigo harmonizar todas essas contradições,essamescladebênçãoseagonias,comaexistênciadeumDeusinfinitamentebondoso,sábioepoderoso.

Oteólogodizqueochamadomalexisteparanossobem;quefomoscolocadosnestemundodepecadoearrependimentopara

quecomissodesenvolvêssemosocaráter.Seissoéverdade,entãoporquecriançasmorrem?Milhõesemilhõesmorremnos

braçosdesuasmãesapósunspoucossuspiros.Elesnemchegamaterchancededesenvolverseucaráter.

Oteólogodiz queserpentes receberampresas paraprotegerem­sedeseus inimigos. Mas porqueomesmoDeus queas fez tambémfezseusinimigos?Porquemuitasespéciesdeserpentesnãotêmpresas?

OteólogodizqueDeusencouraçouohipopótamo,quecobriuseucorpo—excetonaregiãoinferior—complacaseescamas queoutros animais nãopodiamperfurarcomdentes oupresas. Mas estemesmoDeus fez os rinocerontes edotou­os deum chifrenonariz,comoqualestripamohipopótamo.

EstemesmoDeusfezaáguia,ourubu,ofalcãoeassuasvítimasindefesas.

Paracadadesígniopositivoparecehaveroutronegativo.

SeDeus criouohomem, seéopai detodos nós, entãoporquefez os criminosos, os loucos, os deformados eos débeis mentais?

OshomensinferioresdeveriamagradeceraDeus?Amãequeembalaemseuseioumacriançacomretardamentomentaldeveria

agradeceraDeus?UmindivíduoescravizadodeveriaagradeceraDeus?

OteólogodizqueDeusgovernaosventos,aschuvaseosraios.Entãooquedizerdosciclones,dasinundações,dassecase

dosfulgurantesrelâmpagosquematam?

Suponhamos queexistisseum homem nestepaís quepudessecontrolaros ventos, as chuvas eos raios. Suponhamos que houvéssemoselegido­oparagovernartaiscoisas,equeeletivessepermitidoqueestadosinteirossecassemedefinhassemao mesmo tempo em que desperdiçava água com chuvas no oceano. Suponhamos que permitisse que ventanias destruíssem cidades e transformassem milhares de corpos de homens e mulheres em rubros despojos amórficos; que permitisse que relâmpagosceifassemavidademãesebebês.Oquediríamos?Oquepensaríamosdesteselvagem?

Aindaassim,deacordocomosteólogos,estefadorepresentaexatamenteavontadeDeus.

Oquepensaríamosdeumhomemquedecidenãoprotegerseusamigosquandopossuiplenospoderesparafazê­lo?Porqueo

Deuscristãopermitiuqueseusinimigostorturassemeincinerassemseusamigos,seusadoradores?

Quemésuficientementeingênuoparapretenderexplicartaiscoisas?

Faz sentido que um homem infinitamente bondoso e infinitamente poderoso permita que inocentes sejam encarcerados, acorrentadosemcalabouçosevejamsuasvidaspassaremporentresuspiroscansadoseparedesúmidas?

SeDeusgovernaomundo,porqueainocêncianãoéumescudoperfeito?Porqueainjustiçatriunfa?

Quempoderesponderaessasperguntas?

Aúnicarespostadignadeumhomeminteligenteehonestoéesta:eunãosei.

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

X

SeesteDeus existe, deveserumapessoa, um serconsciente. Quem écapaz deimaginarumapersonalidadeinfinita?Este Deusdevepossuirforça,enãosomoscapazesdeconceberforçaseparadamentedamatéria.EsteDeusdevesermaterial.Deve possuirmeios através dos quais transformaforçanoquedenominamos pensamento. Quandopensa, usaforça, eestaforça precisaserrestituída.Aindaassim,nosdizemqueeleéinfinitamentesábio.Sefor,entãoelenãopensa.Opensamentoéuma escada,umprocessopeloqualchegamosaumaconclusão.Aquelequejáconhecetudonãopensa.Nãopodeteresperançasou temores.Oconhecimentoperfeitoexcluiapaixão,aemoção.SeDeuséinfinito,nãotemdesejos,poisjápossuitudo,equem nãodeseja,nãoage.Oinfinitojaznaserenidadeeterna.

Concebertalserétãoimpraticávelquandoimaginarumtriânguloquadradoouumcírculosemdiâmetro.

AindaassimnosdizemquetemosodeverdeamaraDeus.Podemosamarodesconhecido,oinconcebível?Épossívelqueo

amorsurjaporobrigação?Énossodeveragircomjusteza,comhonestidade,masamarnãopodeserimpostocomodever.É

impossívelobrigaralguémaadmirarumquadro,aencantar­secomumpoemaouaemocionar­secomumamúsica.Aadmiração

nãopodesercontrolada.Oamoreogostonãoestãosujeitosàvontade.Oamorénecessariamentelivre,surgedocoraçãocomo

operfumedeumaflor.

Háincontáveisanososhomenseasmulheresvêmtentandoamarosdeuses,tentandoabrandarseuscoraçõeseconseguirsua

ajuda.

Vejo­ostodos,opanoramadesfilaantemeusolhos.Vejo­oscomasmãosestendidaseosolhosreverentementefechadosem adoração ao Sol. Vejo­os curvando­se diante de meteoritos por medo; suplicando a serpentes, bestas e árvores sagradas; rezandoparaídolos esculpidos em madeiraepedra. Vejo­os erigindoaltares parapoderes invisíveis emanchando­os com o sanguedecrianças eanimais. Vejoincontáveis padres eouçoseus cantos solenes. Vejoas vítimas moribundas, os altares fumegantes, os incensários pendulantes eas nuvens elevando­se. Vejohomens semideuses —os desafortunados Cristos de muitasterras.Vejoacontecimentostriviaisdodia­a­diasetransformandoemmilagresaoserempassadosdebocaaboca.Vejo osprofetasinsanoslendoolivrosecretododestinoatravésdesinaisesonhos.Vejo­ostodos.Osassírioscantandoaspreces deAssureIshtar; os hindus adorandoBrahma, VishnueDraupadi; os caldeus fazendosacrifícios aBel eRea; os egípcios curvando­se a Ptah, Osíris e Ísis; os medos aplacando a tempestade e adorando o fogo; os babilônios suplicando a Bel e Merodach.Vejo­ostodosaoredordoEufrates,doTigre,doGangesedoNilo.VejoosgregosconstruindotemplosparaZeus, Netuno e Vênus. Vejo os romanos ajoelhando­se a uma centena de deuses. Vejo outros rejeitando ídolos e devotando suas expectativas e seus medos a uma vaga imagem mental. Vejo as multidões boquiabertas aceitando mitos e fábulas de anos remotos como sendo verdades. Vejo­os dar seu trabalho, sua riqueza, para vestir padres, para construir igrejas com tetos ornamentados, corredores espaçosos e abóbadas reluzentes. Vejo­os trajando farrapos, amontoados em tocas e barracas, devorandocascasemigalhas,paraqueassimpossamfazermaisdoaçõesafantasmasedeuses.Vejo­oscriardoutrinascruéis edisseminaroódio, aguerraeamortepelomundo. Vejo­os com as faces empoeiradas nos negros dias depesteemorte, quandoasfacesestãopálidaseoslábioslívidospelafaltadepão.Ouçosuasorações,seusgemidos,seussuspiros.Vejo­os beijarlábiosfriosenquantosuaslágrimascálidascaemsobreasfacesdosfalecidos.Vejonaçõesmalograremedesvanecerem; vejo­assendocapturadaseescravizadas.Vejoaltaresabandonadosruírem;vejotemploslentamentesedesfazeremempó.Vejo seus deuses envelhecendo, adoecendo, morrendo e sendo esquecidos. Vejo­os caindo de seus tronos imaginários, desamparados e inertes; seus adoradores não recebem amparo. Vejo a injustiça triunfar; trabalhadores remunerados com chibatadas;bebêscomercializados;inocentesexecutadosempatíbulos;heróisreduzidosacinzas.Vejoterremotosdestruidores, vulcõesabrasadores,ciclonesfamintos,inundaçõesarrasadoraserelâmpagosletais.

Asnaçõessucumbiram.Osdeusesestãomortos.Otrabalhoeariquezaperderam­se.Ostemplosforamconstruídosemvão.

Todasasbocaspereceramsemrespostaàssuassúplicas.

Entãomeperguntei:existeumpodersobrenatural,umamentearbitrária,umDeusentronado,umavontadesupremaquemaneja

oscordéisdomundo,quecomandatudo,àqualsubordinam­setodasascausas?

Nãonego,poisnãosei—mastambémnãoacredito.Creioqueonaturaléosupremo;quenainfinitacadeiadeeventos,nenhum

eloserquebradoouperdido;quenãohápoderessobrenaturaisquepossamresponderàsorações;quenãoháqualquerpoderque

aadoraçãopossapersuadiroumudar;quenãoháqualquerforçaqueseimportacomohomem.

AcreditoqueaNaturezaenvolvetudocomseusbraçosonipresentes;quenãoháinterferências;nenhumacaso;quepordetrásde

cadaeventoháumsem­númerodecausasinexoráveis;queemdecorrênciadecadaeventoinevitavelmentehaveráincontáveis

efeitos.

Cabeaohomemproteger­se.Elenãopodedependerdosobrenatural—deumpaiimaginárionoscéus.Deveproteger­seatravés

dainvestigaçãodosfatosdaNatureza,atravésdodesenvolvimentodeseuintelecto,paracomissosobrepujarseusobstáculose

tirarproveitodasforçasdaNatureza.

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

Deusexiste?

Eunãosei.

Ohomeméimortal?

Eunãosei.

Masdeumacoisaeusei:nemaexpectativa,nemomedo,nemacrença,nemanegaçãopodemmudaralgo.Ascoisassão

comosão;serãocomodevemser.

Aguardamosetemosesperanças.

XI

QuandomeconvencidequeoUniversoénatural,dequetodososfantasmasedeusessãomitos,aalegriadaliberdadepermeou

todososmeussentidos,todaaminhaalma,todaaminhamente,todasasgotasdemeusangue.Asparedesdeminhaprisão

ruíram,ocalabouçoinundou­sedeluz;todasasfechaduras,barrasegrilhõesdissolveram­se.Eujánãoeramaisumservo,um

empregadoouumescravo;jánãohaviaparamimqualquermestreemtodoomundo—nemmesmonoinfinito.

Estavalivre.Livreparapensar,paraexpressarmeuspensamentos;livreparavivermeupróprioideal;livreparaviverparamime

paraaquelesqueamava;livreparausartodasminhasfaculdadesetodosmeussentidos;livreparaabrirasasasdaimaginação;

livreparainvestigar,adivinhar,sonhareexpectar;livreparajulgaredeterminarameubel­prazer;livrepararejeitartodascrenças

cruéiseignorantes,todososlivros“inspirados”queselvagensproduzirametodasaslendasbárbarasdopassado;livredepapas

epadres;livredabarreiraentreos“escolhidos”eos“excluídos”;livredetodososerrossantificadosedasmentirassacrossantas;

livredomedodadanaçãoeterna;livredosnoctívagosmonstrosalados;livredetodososdemônios,fantasmasedeuses.

Pelaprimeiravezestavalivre.Jánãohaviamaisnenhumlocaldeentradaproibidanosreinosdointelecto;nenhumar,nenhum

espaçoondeaimaginaçãonãopudesseabrirsuasasasmulticores;nenhumacorrenteparameusmembros;nenhumflagelopara

minhascostas;nenhumachamaparaminhacarne;nenhummestreparameintimidarouameaçar;nenhumcaminhodeoutrem

paraserseguido;nenhumanecessidadedeobedecer,adular,rastejaroufingir.

Estavalivre.Emergiereto,destemidoefeliz.Encareitodososmundos.

Entãomeucoraçãoencheu­sedegratidãoportodosheróisepensadoresquederamsuasvidaspelaliberdadenopensarenoagir — pela liberdade das mãos e do intelecto; por todos aqueles que pereceram ferozmente em campos de batalha; por todos aquelesquemorreramacorrentadosemcalabouços;portodosaquelesquesubiramorgulhosamenteasescadasdepatíbulos;por todos aqueles cujos ossos foramtriturados, cujacarnefoimarcadaerasgada; portodos aqueles queforamconsumidos pelo fogo; portodos os indivíduos sábios, bondosos ebravos dequaisquerterras cujos pensamentos efeitos permitiramqueseus filhosfossemlivres.

Jurei que seguraria a tocha que eles seguraram, e que a seguraria alta, para que assim sua luz sobrepujasse a escuridão remanescente.

Sejamoshonestosparaconosco,honestosparacomosfatosqueconhecemos;e,acimadetudo,preservemosaveracidadede

nossasalmas.

Mesmo se deuses existirem, não temos como ajudá­los, mas temos como ajudar nosso semelhante. Não podemos amar o inconcebível,maspodemosamarnossasesposas,nossosfilhosenossosamigos.

Podemos ser honestos quanto à nossa ignorância. Se formos, quando questionados sobre o que há além do horizonte do conhecimento,devemosdizerquenãosabemos;podemosdizeraverdade,edesfrutardaabençoadaliberdadeconquistadapelos bravos; podemos destruiros monstros dasuperstição, as serpentes ciciantes daignorânciaedomedo; podemos expulsarde nossasmentesasaterrorizantespresasquerasgameferem;podemoscivilizarnossossemelhantes;podemospreenchernossas vidascomaçõesgenerosas,compalavrasamorosas,comarte,commúsicaecomtodooarroubodoamor;podemosinundar nossaexistênciacomobrilhodoSol,comodivinoclimadabondade;epodemosbeberatéaúltimagotadocálicedouradoda felicidade.

6/8/2015

PorquesouAgnóstico

Notas do tradutor

1. Omaisantigodosciclosorogenéticosdaeraproterozoica.(Dic.Aurélio)

2. AlançadeIturiel,aomenortoque,expõeainfâmia.(Cf.ParaísoPerdido,ParteIV,versos810­813,porJohn

Milton).

3. VentoabrasadorquesopradocentrodaÁfricaparaonorte.(Dic.Aurélio)

4. RobertG.Ingersollfoiumlivre­pensadoramericanodoséculoXIX,ouseja,estáreferindo­seaosEstadosUnidos.

5. SuplícioqueconsistiaemamarraralguémnumaespéciedecruzemformadeX,quebrar­lheosmembroscom

umamaçae,emseguida,atar­lheocorpoaumaroda,quesefaziagirar.(Dic.Aurélio)

6. Cavalodemadeira,noqualsetorturavamosacusadosoucondenados;ecúleo.(Dic.Aurélio)

autor:RobertG.Ingersoll

tradução:AndréCancian

fonte:TheSecularWeb do mesmo autor OqueéReligião? OqueSubstituiriaaBíbliacomoumGuiaMoral? SobreaBíbliaSagrada
fonte:TheSecularWeb
do mesmo autor
OqueéReligião?
OqueSubstituiriaaBíbliacomoumGuiaMoral?
SobreaBíbliaSagrada
SobreaBíbliaSagrada ateus.net » artigos » crítica on­linehá16anos,3mesese20dias
on­linehá16anos,3mesese20dias
on­linehá16anos,3mesese20dias