Você está na página 1de 4

AGRUPAMENTO

DE ESCOLAS

ESTE MÊS,
NÃO
OURÉM
Boletim das BE
A N O I , B O L E T I M N . º 4 F E V E R E I R O D E 2 0 1 0
ESQUECER:

• Enviar para a BE Editorial:


textos originais Com uns dias de atraso propositado, cá está mais um Boletim das BE. Assim é possível apresentar algumas notí-
para publicação no cias importantes ainda fresquinhas, que de outro modo teriam que ficar para o Boletim de Março… Podemos
Boletim
também apresentar mais notícias escritas pelos nossos alunos, que é a forma como gostamos de informar a
• Participar na 2.ª comunidade das actividades culturais, curriculares e extra curriculares, de cariz diverso, que vão acontecendo nas
fase do concurso Escolas do Agrupamento e nas BE, por iniciativa da sua Equipa ou de outros professores e que contribuem para
“Histórias na Pare- que cada aluno, professor, auxiliar ou encarregado de educação possa sentir a Escola como um projecto do qual
de”
faz parte e no qual tem um papel sempre importante a desempenhar.
• Ouvir a rádio ABC A Equipa das BE/CRE do AEO

Portugal às 4.ªas
feiras às 14h45 Escritor Hugo Santos na EBSO e na BE do Olival
NESTA As Bibliotecas Escolares do Agrupamento promoveram sentados alguns trabalhos sobre a sua obra, desenvolvidos
EDIÇÃO: mais um encontro de alunos com autor, desta vez, Hugo em sala de aula como preparação para o encontro. Estes
Santos. Com mais de quarenta livros publicados, é distin- trabalhos centraram-se, essencialmente, na recriação de
Escritor Hugo 1 guido com múltiplos prémios literários em ambos os outros poemas a partir dos poemas do autor, assim
Santos na EBSO e
domínios (prosa e poesia), o que faz dele um dos maiores como no reconto e interpretação dos mesmos.
na BE da EB1 do
escritores de Língua Portuguesa dos nossos tempos. Como já é habitual, neste tipo de encontros, os alunos
Olival
O escritor disponibilizou-se a estar presente em duas prepararam algumas questões sobre a vida e obra do
Alunos da EBSO 1 sessões, a primeira na Biblioteca Escolar de Olival direc- autor. Este foi um momento particularmente interessante
na Fase Distrital cionada para o 3.º e 4.º anos e a segunda no auditório da para os alunos, uma vez que o escritor partilhou connos-
do Concurso Junta de Freguesia de N.ª S.ª da Piedade destinada a duas co algumas vivências entusiastas da sua infância.
Nacional de turmas de 5.º ano. Para terminar, o escritor autografou os livros adquiridos
Leitura As sessões iniciaram com uma pelos alunos.
3.º Desafio “À
breve apresentação gráfica em No final, o escritor agradeceu o convite e manifestou o
1
Procura do Livro PowerPoint sobre a biografia do seu agrado pelo trabalho apresentado, mostrando-se
Perdido” escritor. De seguida, os alunos disponível para futuros encontros.
leram alguns poemas da sua obra A avaliar pela participação entusiasta dos alunos este
Festival de Música 4 “Eu, a Casa, os Bichos e Outras encontro traduziu-se em momentos de múltiplas aprendi-
da EBSO e Coisas”, enriquecidos, alguns zagens, promovendo o gosto pela leitura e pela escrita.
Homenagem a deles, por uma dramatização
Raul Solnado
mimada. Foram, também, apre- (cont. na p. 3)
enchem o Cine-
Teatro

As Bibliotecas
Alunos da Escola Básica e Secundária de Ourém
2
Escolares do
Agrupamento de
na Final Distrital do Concurso Nacional de Leitura
Escolas Ourém,
No passado dia 8 de Janeiro, às 14h30m, na Escola Básica e Secundária de Ourém, teve lugar a prova da primeira
dinamizam activi-
fase do Concurso Nacional de Leitura, que reuniu 27 alunos do Ensino Básico e do Ensino Secundário.
dades junto das
A prova de cada ciclo de ensino integrava três questionários de escolha múltipla sobre obras previamente selec-
E.B.1 e Jardins de
cionadas pelos professores do Departamento de Línguas e lidas pelos alunos concorrentes. (cont. na p. 3)
Infância

AEO participa no 3 DE Se continentes e países


Concurso Nacio-
nal “Faça Lá Um SA Tu precisas de estudar
Poema” FIO: Salva-me do “Desporto”
E vem-me folhear!
À PROCURA DO
Quem sou eu?
LIVRO PERDIDO
PÁGINA 2

BE/CRE da EBSO em processo de Auto-Avaliação


Procura o Livro A BE da EBSO entrou este ano num processo de turmas das outras Escolas e Jardins do Agrupa-
escondido que auto-avaliação, através da aplicação do Modelo de mento).
responde ao Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares (MAABE). O processo de aplicação do MAABE para avaliação
Apesar da situação precária em que desenvolve o do domínio C decorre durante todo o ano lectivo,
desafio da p. 1 na
seu trabalho no presente ano, devido às obras na tendo já sido aplicado um inquérito a uma amostra
BM de Ourém ou Escola Sede, que colocaram a BE num espaço exí- seleccionada aleatoriamente (obedecendo a crité-
na BP de Fátima guo e fora do recinto escolar, a equipa da BE está a rios de definição de amostras) de alunos da Escola
e entrega-o ao fazer o seu melhor para concretizar a auto- Sede. Os seus pais serão convidados a responder a
avaliação da mesma no Domínio C do Modelo, que um inquérito em Abril e os mesmos alunos repeti-
Bibliotecário da
analisa a importância da BE na vida do Agrupamen- rão o inquérito no mês de Maio. Serão também
respectiva to e da comunidade em termos de “Projectos, par- aplicados outros instrumentos de recolha de opi-
Biblioteca. cerias e actividades livres e de abertura à comuni- nião, como entrevistas e recolha de artigos publi-
Todos os meses dade”. cados na comunicação social local, instrumentos
temos um novo Assim, estão a ser desenvolvidas as actividades que de observação de atitude dos alunos quando per-
todos os anos nos esforçamos por implementar manecem na BE, análise dos dados estatísticos de
desafio para ti!
mas que, para ser possível fazer uma avaliação mais utilização da BE e dos seus diversos serviços, entre
objectiva do respectivo impacto no desenvolvimen- outros.
O Desafio da Edição to do currículo e na relação aluno-escola, escola- No final do ano será dado a conhecer o resultado
de Janeiro foi ganho, família e escola-meio, é necessário que seja efec- desta avaliação. A Equipa das BE agradece, desde
tuada uma recolha metódica e sistemática de evi- já, a todos quantos forem solicitados a participar
na EBSO, pelos alunos
dências do trabalho realizado, da avaliação desse respondendo aos inquéritos, a maior seriedade e
Renato Vieira, Miguel
mesmo trabalho pelo público-alvo e do impacto honestidade possível na resposta aos mesmos,
Caetano e Luís David destas no desenvolvimento dos alunos, principal- bem como a colaboração de todos cumprindo as
do 6.º C. Parabéns! mente dos que frequentam a Escola Sede (apesar regras de utilização da BE.
de serem também desenvolvidas actividades com as

As Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas Ourém,


dinamizam actividades junto das E.B.1 e Jardins de Infância
A partir do preen- jardins de infância, embora a insu-
chimento de uma ficiência de recursos humanos e o
ficha, por cada docente, que visa- elevado número de alunos dificul-
va o levantamento das necessida- te um apoio mais frequente.
des das turmas do Ensino Pré- Avaliando as primeiras interven-
escolar e do 1.º Ciclo no desen- ções das BEs podemos referir
volvimento do Projecto Curricu- que a equipa é sempre muito bem
lar de Turma, as BEs iniciaram a recebida e os alunos participam diferentes formas (teatro de som-
sua intervenção no território com entusiasmo e empenho nas bras, teatro de fantoches e
educativo de Fátima, através da actividades que lhes são propos- PowerPoint), entre outras.
realização de diversas actividades, tas. Constatamos que há uma A intervenção das BE irá conti-
com vista à promoção da leitura, grande motivação por parte des- nuar com o objectivo de promo-
apoio ao currículo e desenvolvi- tes devido ao carácter lúdico das ver nos alunos uma transversali-
mento das literacias. Estas activi- actividades e pelo facto de saírem dade de competências.
dades tiveram início neste 2.º da sua rotina diária.
período e decorrerão até ao final O resultado destas visitas tem-se
do ano lectivo, abrangendo todos traduzido num trabalho produtivo
os estabelecimentos de ensino do e promotor de múltiplas aprendi-
agrupamento. zagens: saber pesquisar, produção
É sempre com muita satisfação de trabalhos, dramatizações, utili-
que visitamos e apoiamos em zação das TIC, exploração de
diversos domínios as escolas e os CDs didácticos, ouvir histórias de

BOLETIM DAS BE
PÁGINA 3

Alunos da Escola Básica e Secundária de Ourém na Final Distrital do Concurso (cont.)


Assim, a prova do terceiro Ciclo no Básico e três do Ensino Secun- ga” e “Diário de Anne Frank” para
do Ensino Básico tinha como dário que representarão a nossa o 3.º Ciclo e “Amor de Perdição”
obras de referência “Dentes de Escola na Fase Distrital, em Santa- de Camilo de Castelo Branco e
Rato” de Agustina Bessa-Luís, rém. A Elisa Lefebvre Pereira “Por Quem os Sinos Dobram” de
“Marley e Eu” de John Grogan e Rodrigues, a Beatriz Martins e a Ernest Hemingway para o Ensino
“Sexta-feira ou a Vida Selvagem” Dulce Isabel Almeida Neves serão Secundário.
de Michel Tournier; a prova do os nossos representantes do Ensi- Parabéns, pois, a estes seis alunos
Ensino Secundário incidiu sobre no Básico; A Ana Carolina Fernan- e a todos os que tiveram o prazer
“Capitães da Areia” de Jorge Ama- des Pereira, a Odile Pereira Henri- de participar neste Concurso.
do, “A Cidade e as Serras” de Eça ques e a Inês Sofia Ferreira Neves
de Queirós e “Uma Questão de representarão o Ensino Secundá- A coordenadora do Concurso
Cor ” de Ana Saldanha. rio. Professora Fernanda Mateus

Nesta fase foram apurados três As obras a concurso na Fase Dis-


alunos do terceiro Ciclo do Ensi- trital são: “Bichos” de Miguel Tor-

Escritor Hugo Santos na EBSO e na BE do Olival (cont.)


Na Junta de Freguesia de N.ª Sra. Da Piedade, no dia No início, houve uma apresentação sobre o autor e a
18 de Janeiro, o escritor Hugo Santos, autor do livro ilustradora do livro, feita em PowerPoint. Depois
“Eu, a Casa, os Bichos e Outras Coisas”, esteve com pedimos autógrafos e fizemos perguntas. Também
as turmas 5.º B e 5.º C. lemos os poemas que preparámos nas aulas de Portu-
guês. O autor explicou por que escreveu este livro.
Nós gostámos muito da sessão porque houve autó-
grafos e uma apresentação muito gira.

Maria Francisca Vaz, n.º 13


João Guilherme Domingues, N.º 10
5.º B

AEO participa no Concurso Nacional “Faça Lá Um Poema”


As Escolas do 1.º Ciclo do Agrupamento aderiram onde os colocaremos assim que nos for possível.
entusiasticamente à proposta do PNL e do CCB de Como foram entregues muitos poemas (mais do
participar no concurso “Faça lá um Poema”.
que conseguiríamos publicar no Boletim até final
Este concurso permitia o envio de três poemas por
do ano), só os publicaremos no CVL (para terem
cada Escola do Agrupamento e por Ciclo de Ensino
todos um tratamento semelhante…). No nosso
dessas mesmas escolas. Concorreram as escolas
EB1 de Alqueidão, Maxieira, Bairro, Cova da Iria, Boletim, daremos notícia dos vencedores do con-
Fontainhas da Serra, Lombo d`Égua, Fátima, Bolei- curso nacional, fazendo votos de que sejam nossos!
ros, Giesteira e a Escola Sede com um poema do
Boa sorte para os nossos concorrentes!
3.º Ciclo e três do Ensino Secundário. Os poemas
entregues, todos eles muito bonitos e bem escri-
tos, poderão ser lidos e comentados acedendo ao
nosso Clube Virtual de Leitura em
clubevirtualdeleituradoaeo.blogspot.com/.

BOLETIM DAS BE
Momentos de Escrita dos alunos do AEO
Eu tenho um fantasma. bem-estar. provido de solução.
À noite acordas assustada, olhas Felizmente ele não procura des-
cansar. Não lhe podem tocar.
para ele e ficas pasma.
Suores frios, depois quentes… Não o podem despistar.
Fisgas o teu plasma onde se
reflecte o meu fantasma. Noites mal passadas não estão Não o conseguem atacar.
Agora tu que te mijas de medo de latentes. Não o conseguem ultrapassar.
que ele apareça. É a fraqueza do ser humano, e ele
sabe-o, Não! Não! Não!
Armas-te em durão mental,
Não têm como se esconder, e ele Torna-se insuportável aguentar a
Mas eu estimo é que a tua mente
sabe-o, sua presença.
apodreça!
Até se podem refugiar no presen- Enlouquecem porque Não há
Reparas no vulto que aparece. te, ninguém que o vença.
Sentes a respiração ofegante e o Mas ao acenderes a luz lá está ele
Aprende, apreende e sente.
teu corpo aquece. sorridente.
Quando bateres com a cabeça
Tentas ignorar, mas o teu corpo Apagas e acendes novamente,
não arrefece. O meu fantasma irá estar presen-
Mas continua de pedra e cale
te.
Transpiras por todo o lado, ele perpetuamente.
deixa-te desarmado.
Olhar-se-ão de cima a baixo,
Agora acena-te deixando-te deso- No silêncio agonizante ele sussur-
ra-te ao ouvido, Perguntar-se-ão porque foram
rientado.
abaixo.
Não te iludas a tua mente não é Duvido que já te tenhas esqueci-
do. Pararão e pensaram na força da
um cadeado!
gravidade,
Berras para que ele desapareça,
Acordam mergulhados na água do Mas não esperas que ele te obe- Ela mostrar-vos-á o peso da irra-
passado, cionalidade.
deça,
Até nesse mundo imaginário ele é Porque o vosso orgulho está para Aníx, 8/08/2009
mencionado. além da rendição. (Poema gentilmente cedido por
Assombra-vos os minutos do um ex-aluno da EBSO.)
Condição de um tormento des-

A 7 de Fevereiro, cantámos e relembrámos


quem Fez o Favor de Nos Fazer Felizes!
Com casa cheia do princípio ao fim, no espectáculo promovido pela Câmara Municipal!
apesar da relativa longa duração do Mas, se é verdade que os cantores concorrentes e
espectáculo, realizou-se mais um Festival respectivos músicos estiveram muito bem, não é
de Música da EBSO, pautado novamente pela exce- menos verdade que os nossos pequenos actores,
lente qualidade dos concorrentes. Pena é que haja que humildemente decidiram prestar homenagem a
necessidade de escolher um vencedor (preferimos Raul Solnado, também estiveram (mais uma vez) à
chamar-lhe representante) para participar no Festi- altura. O espectáculo “Façam Favor de ser Feli-
val de Música Inter-Escolas do Concelho: o ideal zes!”, preparado pelo CCA, foi elogiado por mui-
seria fazermos uma Gala e não um Festival… mas tos, incluindo pelo filho de Raul Solnado (Renato
esta malta também gosta de provar o sabor da Solnado) e pela sua mãe, que nos deram a honra de
competição ☺… vir assistir. Renato Solnado afirmou que se sentiu
Da nossa parte, damos os parabéns a todos os muito emocionado e que tem a certeza que o seu
participantes e anunciamos os nomes dos represen- pai teria gostado muito de ver estes pequenos
tantes da EBSO no Inter-Escolas: Escalão C: Caroli- actores a perpetuar a sua obra, pois espelha o que
na Pinto Silva; Escalão D: Ana Lúcia Filipe e Toni ele mais desejava: ter continuadores. Vontade, não
Mendes; Escalão E: Catarina Pinto Silva acompanha- falta à nossa malta… Um agradecimento ao Ringo
da pela Catarina Silva, pela Sara Sousa e pela Joana Marques, da “Alcateia” (AMBO), pela sua participa-
Paulino nas teclas, a quem desejamos muita sorte ção neste espectáculo e… parabéns ao Clube !

BOLETIM DAS BE