Você está na página 1de 6
MATERIAL DE APOIO XVII EXAME DE ORDEM Curso: Extensivo FDS | Disciplina: Direito Tributário Aula:
MATERIAL DE APOIO
XVII EXAME DE ORDEM
Curso: Extensivo FDS | Disciplina: Direito Tributário
Aula: 01 | Data: 07/02/2015
MATERIAL DE APOIO XVII EXAME DE ORDEM Curso: Extensivo FDS | Disciplina: Direito Tributário Aula: 01

ANOTAÇÃO DE AULA

EMENTA DA AULA

1 Fontes do Direito Tributário

GUIA DE ESTUDO

1 FONTES DO DIREITO TRIBUTÁRIO:

Observação: O Direito Tributário encontra-se dentro do Direito Público.

a) Norma jurídica: para que o direito tributário tenha relação com o particular ele é

totalmente privatizado.

b) Constituição Federal fonte por excelência em matéria tributária arts. 145 a 162 da CF.

Entre esses artigos existe um capítulo próprio denominado Sistema Tributário Nacional.

Por mais que o nosso sistema tributário seja minucioso, a Constituição Federal não cria tributos, mas ela cria

um rol de tributos que podem ser criados.

Entendimento do STF: classificação penta partida. De acordo com o Supremo, os tributos previstos na

CF são divididos em 5 categorias:

 

I-

Impostos:

 

ORDINÁRIOS:

IMPOSTOS FEDERAIS, previsto no art. 153, CF

 

a)

Imposto sobre a Importação (I.I)

b)

Imposto sobre a Exportação (I.E)

c)

Imposto sobre Renda e Proventos de Qualquer Natureza

d)

Imposto sobre produtos industrializados

e Proventos de Qualquer Natureza d) Imposto sobre produtos industrializados Exame de Ordem Damásio Educacional

Exame de Ordem

Damásio Educacional

MATERIAL DE APOIO XVII EXAME DE ORDEM
MATERIAL DE APOIO
XVII EXAME DE ORDEM

e) Imposto sobre as operações decorrentes de crédito,cambio, seguros, títulos ou valores

mobiliários (IOF)

f) Imposto Territorial Rural (ITR)

g) Imposto de Grandes Fortunas (IGF)

IMPOSTOS ESTADUAIS, previsto no art. 155, CF

a) Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doações (ITCMD)

b) Imposto sobre as Operações de Circulação de Mercadorias e Serviços de Transporte

Interestadual, Intermunicipal e de Comunicação (ICMS)

c) Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA)

IMPOSTOS MUNICIPAIS, previsto no art. 156, CF

a) Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU)

b) Imposto sobre a Transmissão Onerosa de Bens Imóveis Inter Vivos (ITBI)

c) Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS)

EXTRAORDINÁRIOS:

IMPOSTOS RESIDUAIS, previsto no Art. 154, I, CF.

IMPOSTO EXTRAORDINÁRIO DE GUERRA (IEG), previsto no Art. 154, II, CF.

II- Taxa

TAXA DE POLÍCIA

TAXA DE SERVIÇO

Taxa ≠ Tarifa (preço que se paga pela utilização de serviço utiliza – natureza contratual)

STF, ADI 800 = pedágio é tarifa

III Contribuição de Melhoria

IV Empréstimos Compulsórios

EMERGENCIAS: decorrem de calamidade pública e guerra externa

INVESTIMENTO

EMERGENCIAS: decorrem de calamidade pública e guerra externa  INVESTIMENTO 2 de 6 Exame de Ordem

2 de 6

Exame de Ordem

Damásio Educacional

MATERIAL DE APOIO XVII EXAME DE ORDEM
MATERIAL DE APOIO
XVII EXAME DE ORDEM

V Contribuições Especiais não é expressão criada pela lei. Essa expressão foi criada pelo Supremo (gênero de contribuições).

Contribuição de intervenção no Domínio Econômico (CIDE)

Contribuição de Interesse das Categorias Profissionais e Econômicas

(Contribuições Corporativas)

Contribuições dos Conselhos Profissionais: anuidades pagas para os conselhos. Por exemplo, médicos, engenheiros etc.

Essas anuidades possuem natureza tributária, salvo OAB.

Contribuições do Sistema “S”: serviços sociais autônomos. Por exemplo, SESI,

SESC, SENAI, SENAC. Salvo SEBRAE STF, RE 396.266: as contribuições do SEBRAE possuem natureza interventiva, assim, SEBRAE é uma CIDE.

Contribuições de Seguridade Social (Contribuições Sociais)

Contribuição para o Custeio de Serviço de Iluminação Publica (COSIP) STF, RE

573.675

A) A Constituição determina a Competência Tributária

União

Estado

Distrito Federal

Município

Questionamento:

Toda pessoa jurídica de direito publico pode criar tributos? Não.

a.1) A Constituição limita ao poder de tributar art. 150, CF.

Princípios Tributários

Imunidades Tributárias

– art. 150, CF.  Princípios Tributários  Imunidades Tributárias 3 de 6 Exame de Ordem

3 de 6

Exame de Ordem

Damásio Educacional

MATERIAL DE APOIO XVII EXAME DE ORDEM
MATERIAL DE APOIO
XVII EXAME DE ORDEM

B) LEI COMPLEMENTAR art. 146, CF b.1) Dispor sobre o conflito de competência tributária

Quem trata sobre a Competência é competência.

a

CF,

a

b.2) Regular as limitações ao poder de tributar

lei trata

apenas sobre o conflito da

Quem limita o poder de tributar é a CF, a lei apenas regula a limitação.

b.3) Tratar sobre normas gerais em matéria tributária

Competência Legislativa em matéria tributária = competência concorrente. Todos os entes da federação tem competência para legislar União, Estados, Distrito Federal, Municípios - art. 24, I, 30, I a II, CF.

União = cria normais gerais art. 24, § 1, CF.

Matéria Tributária Lei Complementar Federal

CTN Lei 5172/66 considerado lei ordinária no sentido formal (processo legislativo)

Observações: o CTN só pode ser alterado por Lei Complementar. Não pode ser alterado por Lei Geral.

b.4) Instituição de Tributo

Lei complementar poderá ser usada para instituição de tributo desde que haja uma expressa previsão constitucional.

Tributos que dependem de lei complementar:

IGF (imposto sobre Grandes Fortunas) art. 153, VII, CF

Empréstimos Compulsórios art. 148, CF

Impostos Residuais art. 154, I, CF

Contribuição Sociais Residuais art. 194, § 4, CF.

C) LEI ORDINÁRIA:

Instituir tributos

Aumentar tributos

Reduzir tributos

Instituir tributos  Aumentar tributos  Reduzir tributos 4 de 6 Exame de Ordem Damásio Educacional

4 de 6

Exame de Ordem

Damásio Educacional

MATERIAL DE APOIO XVII EXAME DE ORDEM
MATERIAL DE APOIO
XVII EXAME DE ORDEM

Extinguir tributos

Concessão de incentivos, subsídios e benefícios fiscais art. 150, § 6, CF: dependem de uma lei específica. Essa lei específica será uma lei ordinária. Exemplo, isenção, remissão, anistia, parcelamento etc.

D) MEDIDA PROVISÓRIA EM METÉRIA TRIBUTÁRIA:

É um ato normativo em regra federal art. 62, CF.

EC 32/01

Art. 62, § 2, CF

A medida provisória pode ser usada para instituir (criar) ou aumentar impostos.

Observação: se a medida provisória somente o presidente da república pode criar, logo, a medida provisória trata somente dos impostos federais.

é vedada a edição de medida provisória sobre matéria reservada a lei

complementar. ATENÇÃO! Tudo que for de lei complementar a medida provisória não pode criar. O único imposto que poderá ser instituído por medida provisória é o Imposto Extraordinário de Guerra (IEG).

Art.

62,

§

1,

III,

CF

E) ATOS DO PODER EXECUTIVO:

Decreto Executivo: serve para tratar de determinados tributos extrafiscais

1-

Art. 153, § 1, da CF

Alterar as alíquotas sobre os I.I, I.E, IPI e IOF

2-

Art. 177, § 4, I, b, CF

Alterar as alíquotas da CIDE Combustíveis.

F) RESOLUÇÕES DO SENADO FEDERAL: estabelece limites

Serve para estabelecer as alíquotas dos impostos estaduais.

Fixa limite máximo e limite mínimo

MEMORIZAÇÃO: Resolução do Senado em matéria tributária:

ITCMD estabelecer o limite máximo

IPVA estabelecer o limite mínimo

– estabelecer o limite máximo  IPVA – estabelecer o limite mínimo 5 de 6 Exame

5 de 6

Exame de Ordem

Damásio Educacional

MATERIAL DE APOIO XVII EXAME DE ORDEM
MATERIAL DE APOIO
XVII EXAME DE ORDEM

ICMS estabelecer o limite máximo e mínimo nas operações interestaduais e de exportação.

o limite máximo e mínimo nas operações interestaduais e de exportação. 6 de 6 Exame de

6 de 6

Exame de Ordem

Damásio Educacional