Você está na página 1de 2

MINERAÇÃO

1.Escravismonamineração

Efeitospropriosdaeconomiamineradora:aumentorapidodapopulaçãocolonial,

expansãodaocupaçãoterritorialemdireçãoaointerior,propensãoaurbanização,

formaçãodemercadointerno,acentuadavisãosocialacercadotrabalhoevinculos

economicosinterregionais,influencianahistoriadePortugalerepercussaonaeconomia

europeia,aumentodascontradiçõesentrecoloniaemetropole.

CelsoFurtado>abasedaeconomiamineradoraeraotrabalhoescravo.Em

nenhummomentoosescravossetornaramamaioriadapopulação.Porsuavez,a

formaqueeraorganizadootrabalho,faziacomqueoescravotivessemais

iniciativa.Muitosescravosconseguiamtrabalharporcontrapropria,ondese

comprometiaapagarumaquantiafixaaoseudono,oquesetornavapossivel

comprarasuaproprialiberdade.

Seaáreaaçucareiraeraconhecidapelopequenonumerodegrandesempresas,a

mineradoraeracaracterizadapelograndenumerodepequenasempresa,ecomiso,oo

lentocrescimentodemograficoésucedidoporumrapidocrescimentopopulacional.

Populaççaolivresempreemmaiorquantidade.

2.Ohomemlivre

Do ponto de vista individual, não havia relação direta da quantidade de escravos e produçãodeouro.Masaprodutividademédiasódeviaelevar­senaproporçãodiretada quantidadedeescravosempregadanaextração. Ofaiscadormineravasemoutrorecursoquenãofosseodasuaforçadetrabalho pessoal. Representava, para Celso Furtado, a possibilidade aberta pela economia mineradoraaoshomenslivres.Poiscomeçandocomfaiscadorecomsorteconseguiria subirparaaposiçãodeempresário.Dopontodevistasociológico,osfaiscadoresfazia partedeumgrupodehomenspobresqueestavaacimaapenasdalimiardaindigencia. Elesviviamdassobrasdeouro.Elesexploravamjazidasabandonadasoupoucoeficiente emextraçaodelargaescala.Dificilmentedavaprasustenta­lo. Outros homens livres ou escravosfugidos,eramosgarimpeiros,quefaziam extraçãoclandestinadediamantes,quevendiamacontrabandistas.

3.Escravo

Osescravosnãoeranecessariosapenasnaextraçãodeouro,mastambémnotransporte de cargas. Nos primordios, os caminhos não pertiam que passeanimais,eascargas eram levadas pelos índios ou negros. Concluimos então que a afirmativa de que os escravos nunca predominaram numericamente sobre o homens livres na regiao mineradora nãoacontece.Aalforriadeveserexplicada.Ésabidoquemuitosescravos furtavamouroempó,outroseramfaiscadoresecomissoconseguiamjuntardinheiropara comprarsualiberdadeeasvezesatédesuasmulheres. Porémsenotaqueentrepretosepardos,amaioriaerammulheres,oquesetornava maior a possibilidade de alforrias delas. Fosse por concubinato ou casamento com homenslvires. Amineiraçãotevedoisprocessosdealforria.Umeraqueseoescravoachasseum dimante de20quilates,eleganhariasualiberdade.Ooutroprocessosedeviaadelação

de tráfico de diamantes, o escravo teria sua liberdade e mais uma parte dos bens confiscadosdoacusado. Comadecadênciaamineração,ossenhoresnãotiveramoutraasaídaanãoser libertar os escravos menos rentaváveis (crianças, mulheres e adultos de pouco vigor fisico)

O que se pode concluir com isso tudo é que a mineração por si só induzia a escravidao. O que multiplicou o numero de alforrias foi a mineração, e sim sua decadencia. Regimedevidadoescravo>Foiindiscutivelmentepior,secomparadoaoregimedevida nas plantagens de cana ou café. Principalmente no que se refere às condições de trabalho. Primeiro,queoescravoautonomorepresentavaumaparcelabempequena.Eles tinhamqueexercersuasatividadesdentrodaágua,embaixastemperaturas,porhoras. Em outros casos, eles trabalhavam dentro de galerias inseguras, sob a terra. Os alojamentos eram muito precários.Fornecimentodealimentominimoepouconutritivo. Frequentemente afetados por doenças graves, onde eramtratadosdequalquerjeito.A mortalidadeentreosescravosdamineraçãoerabastantealta. os maltratos, mais a grande concentração, estimulou nos negros de MG muita rebeldia, o que resultou em vários assassinatos de brancos, fugas e formação de quilombos. Lei da população escrava > na mineração não havia lugar para mulheres, porem, a importação delas sedeupelosserviçosdomésticos,atividadesagricolas,celibatariase tambémematividadescomerciais. 4.Aeconomiaposteriorà mineração Doisfatoresculminaramcomodesenvolvimentodaagropecuarianointerior dacapitania, emplenoaugedamineração:aabundanciadeterrascultivaveiseosistematributário, quecobravaaltosimpostossobreasmercadoriasdeprimeiranecessidadequeentrava na região. A importação e alimentos foi dando lugaraproduçãoalimenticiainterna.O desenvolvimentodapecuáriafoitantoquechegouaopontoserenviadogadodeMGpara omercadodoRJ.Sendoassim,aeconomiaagropecuarianaotomoulugardaeconomia mineradoraemMinas,esimseformouemconcomitancia.Apesardeterpassadoporum período muito dificil, após a decadenciadamineração,essafasenãoseperduroupor muito tempo. A transferencia da corte de lisboa para o RJ e o impulsotomadopelas plantagensdecafé,estimuloubastanteaagropecuariademinas. E apesar de toda essa mudança, ainda se manteve a economia baseado na exploraçãoescravista.Minasproduziuumagrandeescaladeescravistasprodutoresde generosalimenticios,queeramconsumidospelomercadointerno.

Interesses relacionados