Você está na página 1de 95

Para ajudá-lo a encontrar

respostas claras
e concretas
às suas perguntas
Astrologia: arte ou ciência?
A astrologia utiliza uma linguagem, ao mesmo tempo técnica, simbólica e poética.
Procede da ciência e da arte. Aprender o seu funcionamento ajuda no auto-conhecimento
e a compreender melhor os demais.

A ASTROLOGIA COMO CIÊNCIA


A ntes de mais nada, você pode ob­
servar que, normalmente, acredi­
tamos ou não acreditamos na astrologia.
Para os homens da Antigüidade — que
conceberam o sistema e o princípio do
imaginado. Trata-se de um progresso?
Sim e não. A nosso entender, a resposta
é afirmativa, já que obtivemos os meios
Esta divergência baseia-se num mal-en­ Zodíaco há aproximadamente 4.000 para viver com muita maior comodi­
tendido e no desconhecimento dos seus anos —, a astrologia era evidentemente dade, mais saudavelmente, e, por isso,
fundamentos. Com efeito, acreditar ou uma ciência. Baseia-se no estudo da mais tempo.
não acreditar é o resultado de uma su­ relação entre os fenômenos da natu­ Assim, podemos pois considerar que
perstição e de um lugar-comum, já reza e certas manifestações celestes, o homem moderno não só desafiou o
muito antigos. A crença relaciona-se que reaparecem a intervalos regulares. seu destino, mas também o venceu ao
com a idéia de que tudo está escrito em Esta observação sistemática, didática e prolongar a sua esperança de vida na
nós de antemão, e com a afirmação de escrupulosa, construída sobre a lei de Terra. Mas vencemos realmente as
que vivemos sob a influência dos astros. causa e efeito, é ainda a dos homens de grandes pragas que atormentaram a
Os adeptos da astrologia encontram nisto ciência contemporâneos, embora hoje humanidade ao longo dos milênios:
uma maneira de justificar os seus erros, as novas aplicações tecnológicas te­ catástrofes naturais (atualmente cha­
as suas fraquezas, a sua ignorância. nham deixado mui­ madas "ecológicas"), as fomes e as epi­
Os seus opositores vêem nela to defasado tudo demias? Não podemos ter tanta certe­
uma crença arcaica e a negação que os nossos za disso. Nós as vencemos mas as suas
do livre arbítrio. antepassados sombras ameaçadoras ainda nos obser­
Para dizer a verdade, afirmar possam ter vam.
que tudo está inscrito (e não
escrito) em nós, desde o dia
em que nascemos, não sig­
nifica que tudo esteja decidi­
do. A criança que chega ao
mundo pode ser comparada
a uma semente. Se se conhe­
cer a natureza da semente, a
qualidade da terra, o período
do ano em que se semeia, o
clima da região na qual foi
colhida... pode prever-se
que planta surgirá da
terra. Trata-se mais de
condições do que de
influências. São esses
os critérios nos quais
o astrólogo se baseia.

De ontem para hoje,


os instrumentos do
astrólogo mudaram,
mas as preocupações
dos homens continuam
sendo as mesmas.
Mais ainda, é muito raro
que tenhamos uma visão
otimista do nosso futuro.
O grande teatro do mun­
do, tal como o vemos no
dia-a-dia, inclina-se para
a angústia, o medo e o
desespero, mais do que
para o entusiasmo ou a
esperança.
É aqui que nos podemos
questionar se, à medida
que avançam as ciências
e as suas aplicações prá­
ticas, não perdemos algo
essencial: a capacidade
de nos deslumbrarmos;
essa capacidade que cada
um de nós possui e sem
a qual a vida pode pare­
cer-nos, muitas vezes,
vazia de sentido. Mas
para os homens da Anti­
güidade, estas partes de Arte ou ciência, a astrologia baseia-se em uma observação e em um estudo rigorosos.
lendas, de mitos, de so­
nhos, de mistérios, encontrava-se no os desejos, os sentimentos, as espe­ Ter conhecimento dos dados e as in­
centro do grande sistema que é a as­ ranças, as motivações, as contradições, formações que se inscrevem no es­
trologia, construído, apesar de tudo, as preocupações, os comportamentos quema do nosso zodíaco pessoal dá-nos
sobre dados lógicos e observações ri­ daquelas pessoas são comparáveis às os meios para sermos mais clarividen­
gorosas. dos nossos antepassados. tes, mais conscientes das nossas quali­
Por isso, embora vivamos com um re­ dades, das nossas fraquezas e, também,
lativo bem-estar material e moral, e em A ASTROLOGIA COMO ARTE das nossas próprias possibilidades e li­
condições que permitem proteger-nos Seja como for, o Zodíaco não é mais mitações.
do frio e das intempéries, ver tanto de do que um gráfico no qual podemos ler Deste modo, também aprendemos a
dia como de noite, aliviar as nossas do­ alguns dados correspondentes a algu­ distinguir o que pertence ao nosso ser
res quotidianas, vencer com certa faci­ mas qualidades, a alguns valores hu­ e o que resulta das circunstâncias e das
lidade algumas doenças que, no passa­ manos. condições em que vivemos.
do, dizimaram centenas de milhares de Cada qual possui características que lhe Em outras palavras, trata-se de distin­
indivíduos, receber à vontade água fria são próprias. Mas o que fazemos delas guir entre a nossa responsabilidade e a
e quente..., mesmo assim estamos depende tanto das circunstâncias (as dos outros.
imersos num certo desencanto e colo­ condições nas quais nos encontramos) Este é que é o verdadeiro espírito e o
camo-nos sempre as mesmas questões como de nós mesmos, das nossas esco­ objetivo com que convém aprender as­
sem conseguir descobrir as respostas: lhas, dos nossos atos. Estes últimos não trologia.
De onde viemos? Quem somos? Para estão inscritos no nosso mapa astral. Assim, entendemos que a astrologia se
onde vamos? Em contrapartida, o fato de estarmos aproxima mais de uma arte de viver do
Embora os progressos da ciência te­ predispostos para esta escolha em vez que do exercício de uma ciência.
nham modificado os nossos costumes da outra, inclinados a produzir tal ato e N o entanto, para dominar esta arte, é
no aspecto formal, no fundo as nos­ não outro, isso sim, está claramente ins­ necessário submeter-nos a regras e cál­
sas preocupações continuam sendo as crito. culos, análises e avaliações, métodos e
de sempre. Assim sendo, não é errado afirmar que teorias, hipóteses e experiências, resul­
De fato, se nos embrenharmos seria­ o mapa astral serve de suporte para o tados e especulações, leis e consta­
mente no estudo das civilizações e das nosso próprio conhecimento e para o tações. .. que recordam os trabalhos de
culturas do passado, constataremos que conhecimento da nossa vida ativa. um laboratório.
Como fazer a nossa
primeira roda zodiacal
Para entender a estrutura, a forma e a função do Zodíaco, é necessário
que o saiba desenhar e inscrever nele os 12 signos zodiacais.

DESENHO © Destes 12 setores, o primeiro será o © Com a esferográfica e a régua, divida


DE UMA RODA ZODIACAL que tiver o bordo situado no lado es­ em dois a superfície que sobra entre
Para fazer uma roda zodiacal você pre­ querdo da roda zodiacal e sob a barra estes quatros setores, para situar os oito
cisa de uma folha de papel, um compas­ horizontal da cruz que desenhou no setores restantes.
so, um transferidor, uma régua, um lá­ interior.
pis, uma borracha e uma esferográfica. © Marque com a esferográfica os qua­
O O bordo do quarto setor ficará junto tro setores traçados conforme as ilus­
O Com o compasso, desenhe dois cír­ à barra vertical da cruz, na parte inferior trações dos pontos 3 e 6.
culos: o primeiro, chamado círculo ex­ da roda.
terior, com um raio de 7 cm; o segundo, 0 Apague a cruz que você tinha de­
o interior, com um raio de 5 cm. © O bordo do sétimo setor ficará à senhado no ponto 2 e ficando assim com
frente do bordo do primeiro e à direita uma roda zodiacal com 12 setores, no
© Com a régua e o lápis, trace uma cruz da barra vertical da cruz. interior dos quais você pode inscrever
no interior dos dois círculos. Esta será os 12 signos astrológicos.
um ponto de referência que você poderá © Finalmente, o bordo do décimo se­
apagar depois de ter terminado a roda. tor ficará à frente do quarto setor e na Como você pode ver, não é assim tão
Com o transferidor, divida a roda em 12 parte superior da barra vertical e da difícil fazer a sua própria roda do
setores iguais. roda. Zodíaco.
justamente sobre o primeirocontrário ao dos ponteiros do relógio,
setor. até chegar a 330 graus (330°), no co­
Por fim, dentro de meço do signo de Peixes.
cada um dos 12 se­ Você acaba de elaborar o seu primeiro
tores que acabou de Zodíaco. Pode entrar agora no universo
numerar, pode es­ dos 12 signos, descobrir os símbolos e
crever agora o no­ seus significados.
me de cada um dos
signos astrológicos QUADRO DE CORRESPONDÊNCIAS
correspondentes, gi­ que indica as relações entre o grau 0 de
rando no interior da cada signo astrológico e o número de graus
roda zodiacal no sen­ do Zodíaco.
tido inverso ao dos pon­
teiros do relógio, e na se­ 0 o de Áries = 0 o do Zodíaco
guinte ordem: 0 o de Touro = 30° do Zodíaco
0 o de Gêmeos = 60° do Zodíaco
• Áries, 1.° signo do Zodíaco. 0 o de Câncer = 90° do Zodíaco
o
• Touro, 2.° signo do Zodíaco. 0 de Leão = 120° do Zodíaco
• Gêmeos, 3." signo do Zodíaco. 0 o de Virgem = 150° do Zodíaco
• Câncer, 4.° signo do Zodíaco. 0 o de Libra = 180° do Zodíaco
• Leão, 5.° signo do Zodíaco. 0 o de Escorpião = 210° do Zodíaco
COLOCAÇÃO • Virgem, 6.° signo do Zodíaco. 0 o de Sagitário = 240° do Zodíaco
DOS SIGNOS DO ZODÍACO • Libra, 7.° signo do Zodíaco. 0 o de Capricórnio = 270° do Zodíaco
Depois de ter desenhado a roda zodia­ • Escorpião, 8.° signo do Zodíaco. 0 o de Aquário = 300° do Zodíaco
cal, você poderá colocar os 12 signos • Sagitário, 9.° signo do Zodíaco. 0 o de Peixes = 330° do Zodíaco
astrológicos para elaborar o seu primeiro • Capricórnio, 10.° signo do Zodíaco.
Zodíaco. • Aquário, 11.° signo do Zodíaco.
Para fazer isso, primeiro deve nume­ • Peixes, 12.° signo do Zodíaco.
rar de 1 a 12 o interior dos 12 setores da
roda zodiacal. GRADUAÇÃO
O primeiro setor da roda encontra-se DOS 12 SETORES DO ZODÍACO
à sua esquerda, de frente para você, sob A partir do signo de Áries, à esquerda da
a linha horizontal que divide o círculo linha horizontal que divide
em dois. Escreva o número 1 neste setor. em dois o Zodíaco e que
Em seguida, escreva os outros números, constitui o princípio do
do 2 ao 12, no sentido contrário ao dos primeiro setor, escreva o
ponteiros do relógio (veja o esquema), grau zero: 0 o .
sabendo que o setor 12 está situado jus- N o final do primeiro
setor, e portanto no
princípio do
Como se explica o sentido setor se­
de rotação dos signos? guinte, ao
A rotação da Terra em torno de seu eixo é nível da linha
o que produz a ilusão de que os astros se de interseção
deslocam em sentido contrário ao dos pon- que separa o
teiros do relógio; isto é, de leste para oeste. signo de Áries
A esfera celeste que envolve a Terra, e na do de Touro,
qual se encontra o Zodíaco, segue o movi- marque o grau do
mento de rotação do nosso planeta. Por esta Zodíaco. E assim su­
razão, visto da Terra, o Sol parece deslo- cessivamente, de setor em
car-se pelos 12 signos, de leste para oeste, setor, de signo em signo, so­
no decorrer do ano terrestre. mando sempre 30 graus, no sentido
Linguagem e símbolos
astrológicos
A linguagem astrológica é constituída por 32 símbolos; podemos dizer que estes símbolos
são para o astrólogo o que as notas são para o músico.

A astrologia possui sua linguagem


própria. Pode parecer obscuro aos
iniciantes, mas é de grande utilidade no
O símbolo de Câncer,
quarto signo do Zodíaco,
é representado por dois
o signo de Libra coincide com o
equinócio de O u t o n o , e anuncia o
ocaso do dia. —
exercício da arte da interpretação de um caracóis invertidos e en­
mapa celeste ou de um mapa astral. A laçados, que fazem alu­
partir de agora, é conveniente observar são às espirais das conchas e aos mo­
com regularidade o quadro de símbo­ vimentos visíveis dos insetos na
Os símbolos dos astros
los astrológicos e empregar nossa me­ superfície da água. Por outro lado, este
mória visual para poder assimilá-lo. A símbolo evoca também o yin e o yang Sol: um círculo com um ponto no
maneira de um músico que decifra chinês. 2> centro.
uma partitura, um astrólogo versado Lua: uma meia-lua abaulada para a
sabe, com um rápido olhar, ler um ma­ direita.
pa astral. O símbolo de Leão, quin­ Mercúrio: uma cruz com um círculo
Por pouco experiente que seja o astró­ to signo do Zodíaco, é na parte superior, coroado por sua
logo, pode dar-nos em um instante sua representado por uma vez por um semicírculo.
própria e pessoal interpretação conhe­ espécie de colchete defor­ Vênus: uma cruz com um círculo
cendo tão-somente este esquema de mado. Na realidade, re­ sem coroa na parte superior, para
símbolos. presenta a juba de um leão, como tam­ não confundir com o símbolo de
bém o movimento do Sol no céu, que Mercúrio. É também o símbolo da
OS SÍMBOLOS nesse período do ano começa a de­ mulher. (0 símbolo da Terra, ao con-
DOS 12 SIGNOS DO ZODÍACO clinar. S\ trário do de Vênus, é representado
por um círculo rematado por uma
O símbolo de Áries, o cruz.)
primeiro signo do Zodía­ O símbolo de Virgem, Marte: um círculo com uma seta
co, representa os chifres de sexto signo do Zodíaco, é sobre ele, orientada para o nordeste.
um carneiro. T representado por um m, É também o símbolo do homem.
cuja terceira perna é pro­ Júpiter: representado por um gran-
O símbolo de Touro, se­ longada por um laço. É o símbolo do de 4 estilizado.
gundo signo do Zodíaco, fim das colheitas e lembra a arquitetura Saturno: uma cruz em cuja base foi
representa a cabeça de um dos antigos silos onde se guardava o traçado uma espécie de n minúsculo.
touro com seus chifres. 0 grão. W Urano: um círculo com uma barra
vertical colocada por cima e atra-
vessada pela barra horizontal de um
O símbolo de Gêmeos, O símbolo de Libra, sé­ H maiúsculo.
terceiro signo do Zodía­ timo signo do Zodíaco, é Netuno: o conhecido tridente do
co, é representado pelo representado por duas li­ deus dos oceanos, Posêidon-Netuno,
traçado de duas linhas nhas paralelas e horizon­ sob o qual figura uma cruz.
horizontais e paralelas, tais. A superior está visivelmente cur­ Plutão: um círculo rematado com
unidas por outras duas linhas verticais vada. Este símbolo faz alusão aos dois uma barra horizontal, sobre a qual
também paralelas, numa mitificação pratos de uma balança e à sua haste descansa um V maiúsculo.
das estrelas alfa Castor e beta Pólux. central. Porém, significa também o
ocaso do Sol no horizonte, visto que
O símbolo de e s c o r -
pião, oitavo signo do Zo­ A Lua negra, os nós da Lua, a Parte
díaco, é semelhante ao de da fortuna e os aspectos
Virgem. Distingue-se de­
le pela seta que arremata A Lua negra: uma foice sob 0 sextil: uma estrela com seis
a terceira perna do m no lugar do laço. a qual está inscrita uma cruz. pontas.
Esta seta, orientada para o céu e para
o futuro, é uma representação da se­ A quadratura: um quadrado,
mente selecionada com cuidado nos O nó norte da Lua: um col- simplesmente.
silos, semeada na terra e que dará ori­ chete.
gem às próximas colheitas. % O trígono: um triângulo.
0 nó sul da Lua: um colchete
O símbolo de Sagitário, invertido. A oposição: dois círculos pe-
nono signo do Zodíaco, é quenos, unidos por uma peque-
simplesmente represen­ A Parte da fortuna: um cír- na linha oblíqua vertical.
tado por uma seta cujo culo com uma cruz no centro,
extremo se orienta para o que o divide em quatro partes Finalmente, o símbolo do pla-
céu, na direção nordeste. ■/ iguais. neta retrógrado: um R maiús-
culo cuja perna inclinada é que-
O símbolo de Capricór- OS ASPECTOS brada por uma pequena barra,
nio, décimo signo do Zo­ em forma de cruz.
díaco, é representado por A conjunção: um círculo e um
um V maiúsculo, em cuja traço ligeiramente inclinado para
segunda barra está sus­ a direita.
penso um S estilizado e torneado. De
fato, este símbolo representa o corpo
de uma cabra ou de caprino macho e
uma cauda de peixe, ou também a ver­
tente de uma montanha pela qual flui
a água. Y?

O símbolo de Aquário,
décimo primeiro signo do
1
Zodíaco, é representado
por duas linhas paralelas e
em ziguezague, que repre­
sentam o efeito produzido pelo Sol
(materializado sob a forma de linhas
ondulantes) sobre o gelo e as torrentes
de água. «

O símbolo de Peixes,
décimo segundo signo do
Zodíaco, é representado
por duas curvas ou dois
semicírculos verticais, co­
locados um ao lado do outro e interli­
gados por um traço horizontal, que lem­
bram a figura de dois peixes: um com
a cabeça para baixo, direcionada para as
profundezas das águas, e o outro com
a cabeça para cima, orientada para a
superfície das águas. K
A cosmografia
Depois de ter aprendido a desenhar uma roda zodiacal, você poderá compreender agora
como esta foi engenhosamente colocada ao redor da Terra.

T alvez você tenha visto realmente


signos no céu, ou talvez estes fos­
sem frutos de sua imaginação sensível,
O astrólogo (do grego astron, estrela, e
logos, discurso) é a pessoa que fala de
ou com as estrelas". Poderíamos acres­
0 UNIVERSO,
A ORDEM E 0 TEXTO
Fruto ou produto da terra, o homem,
dos seus desejos, da sua necessidade de centar que é a pessoa a quem as estre­ que não tinha no começo, nem a priori,
não se sentir sozinho no mundo e no las falam. nenhum poder sobre os elementos e as
universo. Com efeito, os conhecimentos adquiri­ forças da natureza, outorgou-lhes um
Mas o certo é que o homem milenar es­ dos permitem-lhe observá-las com aten­ caráter mágico. Rapidamente descobriu
tabeleceu relações mágicas com a natu­ ção, para depois consultá-las e tirar suas que, ao contrário dele, que era mortal
reza e uma comunicação privilegiada próprias conclusões. e cuja presença sobre a Terra não era
com os céus. Como é possível? Quais são os elemen­ eterna, o fogo, a terra, o ar e a água se
Para abarcar o vasto céu, que podia ser tos, os critérios, os princípios empre­ transformavam ou amalgamavam com
ao mesmo tempo maravilhoso e angus­ gados para sustentar seu discurso? Isto o tempo, para voltarem a aparecer sob
tiante, ele povoou-o de animais conhe­ é o que você vai aprender graças à aspectos que lhe eram familiares (as es­
cidos da Terra. cosmografia (do grego kosmos, tradu­ tações, por exemplo). Precisou, por­
Agiu de tal forma que, ao colocar no céu zido por "universo", mas cujo primeiro tanto, estabelecer algumas proteções
alguns pontos de referência, alguns ele­ sentido era "ordem", e graphicos, que si­ contra estes elementos — previsíveis
mentos, algumas formas de vida e uma gnifica "relativo à escrita ou que está es­ porém perigosos devido às múltiplas
série de símbolos extraídos do seu uni­ crito"; ou seja, o universo ou a ordem formas que podiam adotar —, para que
verso tribal, conseguiu comunicar-se escrita). sua sobrevivência e sua vida na Terra
com o céu. Dirigia-se a ele e o céu res­ fossem possíveis. Da mesma maneira,
pondia-lhe. impôs limites ao céu organizando pou-

A origem
da palavra Zodíaco
Zodíaco significa "roda dos animais",
mas também "círculo dos seres vi-
vos". Do termo grego zôidion, animal
ou ser pequeno, deriva zôidiakos, zo-
díaco; mas, na sua origem, ambos os
termos derivam de zôion, ser vivo.
pouco a pouco um modelo que já conhe­ Deste modo, gravaram na memória a locação dos astros considerados pelo as­
cia: o ordenamento do seu território. A organização do céu. Assim, de geração trólogos. Deste modo, o Zodíaco, ou
partir de então, compreende-se melhor em geração, puderam transmitir-se va­ zona celeste, foi situado em uma esfera
a razão pela qual a ordem e o universo liosas informações, muito úteis para a celeste, também produto da imaginação,
são designados com a mesma palavra: sobrevivência da comunidade e para o e cujos pontos de referência são estrita­
kosmos. É óbvio que o universo não é desenvolvimento da inteligência e da mente idênticos aos estabelecidos para
caótico, estando, pelo contrário, bem consciência. Mais tarde, o caráter vital medir a Terra.
estruturado, tal como a Terra, o chão desta ordem incentivou-os a deixar um O grau zero do Zodíaco encontra-se na
sobre o qual o homem se mantém em vestígio escrito para que, depois deles, interseção das linhas do equador celeste
pé sem cair. os fenômenos, dos quais foram teste­ (prolongamento do equador terrestre
De qualquer forma, nossos antepassa­ munhas e que podiam repetir-se com no espaço e situado sobre a esfera celes­
dos também compreenderam que a efeitos semelhantes, não fossem nunca te) e da elíptica. Este ponto de encontro
Terra estava suspensa no vazio por um esquecidos. chama-se ponto vernal, do latim ver­
fio — o da atração que o Sol exerce ­us, primaveril, ou ponto gama.
sobre ela —, e que se desloca a grande A RODA ZODIACAL Nas anotações musicais antigas, a letra
velocidade no espaço, arrastando em sua O Zodíaco é uma roda fictícia, um cír­ grega gamma era utilizada para designar
louca corrida um cortejo de planetas. culo imaginário de 360 graus, estabele­ a primeira nota, daí a palavra "gama". O
Por outro lado, nem sequer podiam cido em volta da Terra para observar os Zodíaco é também denominado "tecla­
imaginar que a Terra se movia sob seus movimentos dos astros. Mas por que ele do simbólico".
pés e efetuava um movimento de ro­ foi colocado deste modo? Para isso, se­ Astronomicamente, este ponto corres­
tação sobre si mesma. Enquanto con­ guiu-se o movimento "aparente" do Sol ponde à passagem do Sol do hemisfé­
templavam o céu, viam que as estrelas em volta da Terra, em torno da denomi­ rio sul para o hemisfério norte. Mas as­
também se deslocavam e como os pla­ nada elíptica. trologicamente, este ponto coincide
netas luminosos (o Sol e a Lua) brinca­ A partir desta linha, foi constituída a com a entrada do Sol em Áries, no grau
vam de esconde-esconde, aparecendo e "zona celeste": um círculo de cerca de zero do Zodíaco, em 21 de março, dia
desaparecendo no céu alternadamente, 17 graus de amplitude, que corresponde do equinócio da Primavera ou ponto
perseguindo-se sem se encontrarem. ao espaço necessário para observar a des­ vernal.

Longitude, latitude, equador e hemisfério


A longitude é uma linha fictícia que percorre a superfície terres- 0 equador é uma linha fictícia e perpendicular ao eixo dos pólos
tre no sentido vertical. É de aproximadamente 180°, ou cerca da Terra, que corta o globo terrestre em duas partes iguais: os
de 12 horas a partir do meridiano de Greenwich, a oeste ou a les- hemisférios.
te do meridiano. A partir destas longitudes os horários são esta- Os hemisférios são as duas metades do globo terrestre ou
belecidos. da esfera celeste que o envolve, separados no seu centro pela
A latitude é uma linha imaginária que percorre a superfície linha do equador terrestre e celeste. 0 hemisfério norte é
terrestre no sentido horizontal. É de aproximadamente 90° a par- denominado também setentrional ou boreal e o hemisfério sul,
tir do equador, para o norte ou para o sul. meridional ou austral.

Longitudes Equador
celeste
Hemisfério
boreal

Hemisfério Ponto
austral vernal
Elíptica
Latitudes
Equinócio da Primavera,
21 de março, 0°, ponto
vernal ou ponto gama
As efemérides
Apresentação e método de utilização
Para calcular um mapa do céu e elaborar um mapa astral, o astrólogo emprega três ferramentas:
as efemérides, as tabelas das casas e os fusos horários mundiais.

derá estabelecer as posições do ascen­


A s tabelas das casas e os fusos horá­
rios servem para calcular as posi­
ções exatas do ascendente e das casas
dente e as casas astrológicas.
As posições dos astros indicadas nas efe­
heliocêntrico observamos tudo a par­
tir do Sol. Com efeito, tendo em conta
que o Zodíaco é o espelho vivo do que
astrológicas, a partir do ano, mês, dia, mérides, sem as quais o astrólogo não somos, o princípio em si da astrologia
hora e local exatos de nascimento do poderia traçar os mapas do céu, estabe­ baseia-se em uma projeção e uma toma­
indivíduo a ser analisado. lecem-se em função do que chamamos da de consciência desta projeção. É isto
Quanto às efemérides, estas contêm as "posições aparentes" dos astros. Para cal­ que faz um astrólogo quando estabelece
posições dos astros no Zodíaco, dia a dia. culá-las baseamo-nos no ponto vernal. e, posteriormente, interpreta um mapa
Consultando as efemérides podemos sa­ Para que possamos compreender o que do céu ou um mapa astral. Ele se põe no
ber exatamente a posição do Sol, da Lua, são as posições aparentes dos astros, é papel de um espectador durante a proje­
Mercúrio, Vênus, Marte, etc, nos sig­ necessário ter em conta que em astrolo­ ção de um filme, onde ele mesmo é ator,
nos, e no momento do nascimento de gia, assim como o que provavelmente encenador e realizador. A partir daí, ve­
um indivíduo, isto é, a tal hora, tal dia, acontece com nosso comportamento na mos a grande importância que tem para
tal mês e tal ano. vida, não fazemos outra coisa senão ob­ um astrólogo a realização de um mapa
servar o que vemos a partir de onde esta­ do céu: consultando as efemérides, estas
0 TEMPO SIDERAL mos. tabelas onde se inscrevem as posições
E AS POSIÇÕES APARENTES Basta imaginarmos que colocamos um do planeta, dia a dia, ele reúne as peças
Nas efemérides que pomos à sua dis­ telescópio no centro da Terra e o orien­ de um quebra-cabeças que, uma vez
posição, você encontrará a indicação do tamos para um ponto concreto para ob­ acabado, será um mapa do céu, isto é,
tempo ou hora sideral, seguido das po­ servarmos um ou outro astro em um um mapa do Zodíaco onde
sições, dia a dia (para as zero horas), do determinado momento. Temos então, se inscrevem as posições
Sol, da Lua, Mercúrio, Vênus, Marte, diante dos nossos olhos, a posição exatas dos planetas em um
Júpiter, Saturno, Urano, Netuno, Plutão aparente deste astro visto da Terra. dado momento. Em seguida,
e N ó lunar norte. Se nos colocássemos em outro lu­ uma vez tendo feito os cálcu­
O tempo sideral (ou TS) figura na coluna gar, como faria um astrônomo, los e colocado o ascendente, o
seguinte à que mostra os dias do mês por exemplo, nossa visão das Meio do Céu e as restantes casas
(números de ordem dos dias). Repre­ coisas seria muito diferente, já em seus lugares exatos do mapa
senta exatamente uma vigésima quarta que segundo do céu, um mapa astral é produ­
parte de um dia sideral, que é o tempo o sistema zido.
que a Terra leva para realizar uma ro­
tação completa sobre si mesma, ou seja
24 horas ou um dia.
O tempo sideral é indicado median­
te horas, minutos e segundos. E
importante calcular a hora si­
deral do nascimento, gra­
ças à qual você po­
COMO LER se tão rapidamente no Zodíaco, é nor­ Posição
aparente
AS EFEMÉRIDES? mal que apareça um novo signo do
Hemisfério
Para ler as efemérides, e assim saber Zodíaco mais ou menos de dois em boreal
a posição dos astros, é indispensável dois dias. Isto indica que a Lua mudou
conhecer os símbolos e a linguagem de signo. Como veremos, os cálculos
astrológicos. As efemérides que colo­ da posição da Lua em um mapa do céu
camos à sua disposição distribuem- são um pouco mais complexos que os
se em 13 colunas: demais.
• N a primeira coluna aparecem os • N a quinta coluna figura a posição
de Mercúrio no Zodíaco, dia a dia. Hemisfério
dias do mês; as iniciais em maiúscu­ austral Ponto
las de cada dia permitem-lhe saber o • Nas sextas, sétima, oitava, nona, vernal
dia que lhe corresponde. décima, décima primeira e décima Elíptica
• Na segunda coluna aparece a hora segunda colunas aparecem respecti­
sideral de cada dia, em função das zero vamente as posições de Vênus, Marte, Alguns termos
horas. O primeiro número indica a ho­ Júpiter, Saturno, Urano, N e t u n o e astronômicos
ra; o segundo, os minutos; e o tercei­ Plutão, dia a dia. A posição aparente é a posição para o
ro, os segundos. • Finalmente, na décima terceira qual se orienta um telescópio, situado no
• N a terceira coluna encontra-se e última coluna encontram-se as po­ centro da Terra, para observar um astro
a posição do Sol, dia a dia. O primeiro sições do N ó lunar norte, que dia a dia em um momento determinado.
número indica o grau e o segundo os se desloca lentamente no Zodíaco. A elíptica é o círculo, também aparente,
minutos. Assim será para o resto dos Tenha em conta também que quando que o trajeto do Sol desenha ao redor da
astros que figuram nas efemérides e aparece a letra R maiúscula em uma co­ Terra.
também para o N ó lunar. O signo as­ luna sobre uma linha correspondente 0 equador celeste é o prolongamento
trológico situado no começo desta co­ a um dia, significa que o astro na coluna do equador terrestre, esfera imaginária
luna indica-nos o signo onde se en­ onde aparece esta letra é retrógrado (ou situada em torno da Terra, em cujo inte-
contrava o Sol no primeiro dia do mês seja, retrocede) a partir deste dia; deste rior se encontra a roda zodiacal.
às zero horas. Quando um novo signo modo, visto a partir da Terra, dá a im­ 0 ponto vernal é o ponto de interseção
astrológico aparece na coluna, anun­ pressão de retroceder no Zodíaco. da elíptica com o equador celeste, quan-
cia que o Sol muda de signo. Para to­ Quando aparece a letra D maiúscula, do o Sol, que se desloca sobre a elípti-
dos os astros, trata-se sempre do signo significa que o astro correspondente ca, passa do sul para o norte. 0 ponto ver-
seguinte no Zodíaco. volta a ser direto nesse dia concreto; nal corresponde ao grau 0 do signo de
• N a quarta coluna indica-se a po­ quer dizer, que continua normalmente Áries e do Zodíaco. É o seu ponto de par-
sição da Lua, dia a dia. Ao deslocar- seu curso para a frente no Zodíaco. tida.
As tabelas das Casas
Apresentação e modo de usar
Já explicamos como calcular e encontrar as posições dos astros através das Efemérides.
Agora ensinaremos a ler as tabelas das Casas, para que você possa descobrir as
posições destas e dos ascendentes.

N o momento de aplicar as tabelas


das Casas astrológicas e descobrir
sua utilidade para calcular as posições
com as Efemérides e as tabelas das Ca­
sas. Para aprender a ler e a usar estas
tabelas você só precisa prestar um pou­
fundamentais de nossa personalidade.
Imaginamos, portanto, que você vai des­
frutar poder calcular, para você e para
dos ângulos e os astros, necessários para co de atenção, ter uma mente lógica e seus amigos, as posições do Sol natal e
configurar um mapa do céu, você pode­ utilizar suas noções básicas de cálculo. do ascendente.
ria indagar: de que Casas se trata? de Estas tabelas permitem desenhar um
onde saem? para que servem? Tratare­ mapa astral a partir das seguintes coor­ APRESENTAÇÃO
mos deste tema de forma detalhada mais denadas: hora, dia, mês, ano e lugar de DAS TABELAS DAS CASAS
adiante. nascimento. As tabelas das Casas com as quais você
Você precisa saber que a partir das Efe­ Assim, você descobrirá a posição exata vai trabalhar são estabelecidas a partir
mérides, das tabelas das Casas e dos seus do seu ascendente. Atualmente, o ascen­ dos 66 graus de latitude norte. N o en­
próprios conhecimentos elementares de dente, embora não saibamos bem o que tanto, você as utilizará tanto para calcu­
matemática você poderá calcular, entre significa, se transformou em um dado lar o mapa astral de uma pessoa nasci­
outras coisas, a posição exata do ascen­ tão importante quanto o próprio signo. da em um lugar situado na latitude sul,
dente. É normal dizer: "Nasci sob o signo tal como ao norte do equador.
Dizemos exata, e não aproximada, como e tenho tal ascendente". Assim, acredi­ Em outras palavras, graças às Efemérides
acontece muitas vezes no caso das tabe­ tamos estar resumindo as características e às tabelas das Casas que oferecemos
las propostas nas últimas páginas dos liv­
ros dedicados à astrologia ou a horósco­
pos que, ao apresentar uma exatidão
apenas relativa, não podem excluir um
certo número de erros.

ALGUMAS OBSERVAÇÕES
SOBRE 0 ASCENDENTE
Os especialistas tratam as tabe­
las das Casas da mesma forma
que com as Efemérides, com
certa distância e ceticismo.
Na realidade, são de
simples utili­
zação,
pois os as­
trólogos tra­
balharam para
fazer com que
suas ferramentas
sejam as mais acessí­
veis e fiáveis possíveis.
Portanto, não tenha ne­
nhum receio em trabalhar
aqui, você estará em condições de traçar
o mapa astral de uma pessoa nascida em
qualquer lugar do mundo. A latitude
que corresponde ao lugar de nascimento
da pessoa da qual você vai calcular o ma­
pa astral está inscrita no começo de cada
página das tabelas das Casas.
Exemplo: o código inicial "01° N" significa
"um grau de latitude norte".
Abaixo deste, você vai encontrar 3 ta­
belas, integradas por 7 colunas cada.
Na primeira, inscreve-se a hora e o
tempo sideral (TS).
A partir do TS, que logo você aprenderá
a calcular, encontrará as posições exa­
tas do ascendente e das Casas astrológi­
cas que figuram nas 6 colunas seguintes.
Vamos nos concentrar na página 01° N
e imaginemos que, tendo realizado os
cálculos a partir dos dados de nasci­
mento, estes nos enviam à décima li-
nha de números inscritos na pri-
meira tabela.
Na primeira coluna, a da Hora Side­
ral, podemos ler:
0 36, isto é: 0 horas e 36 minutos.
Na coluna seguinte, a que se refere ao
Meio do Céu (MC) ou cúspide da Ca­
sa X, encontramos sua posição exata:
9 48, isto é: 9 graus e 48 minutos. As Casas situadas no mapa do céu.
Sabemos que cada signo do Zodíaco
cobre 30 graus, portanto, o Zodíaco
forma assim um círculo perfeito de • Casa XI (3. a coluna: 11): astrológicas —já sabemos que existem
360 graus. Devemos encontrar em que 11 32, isto é: 11 graus e 32 m i n u - doze Casas, mas para as Tabelas só
signo do Zodíaco está situado o Meio tos do signo de Touro. estão indicadas seis delas —, você só
do Céu e a cúspide da Casa X. • Casa XII (4.a coluna: 12): precisa inscrevê-las nos pontos exa­
Isto nos indica o símbolo do signo do 10 51, isto é: 10 graus e 51 m i n u - tamente opostos a cada um dos sig­
Zodíaco situado mais próximo, sobre tos do signo de G ê m e o s . nos do Zodíaco que você acaba de des­
a linha que estamos consultando. • Casa I ou ascendente (5. a coluna: cobrir.
Em nosso exemplo, trata-se de Áries. ASC): Deste modo, você comprovará que o
A partir daí, sabemos que o Meio do 8 40, isto é: 8 graus e 40 minutos do mapa do céu fica assim configurado:
Céu se situa exatamente a 9 graus e signo de Câncer. A cúspide da Casa VII encontra-se
48 minutos do signo de Áries. • Casa II (6.a coluna: 2): sempre no eixo da cúspide da Casa I
Basta seguir este mesmo processo para 6 50, isto é: 6 graus e 50 minutos do ou ascendente, que se situa, em nosso
saber as posições das cinco Casas res­ signo de Leão. exemplo, a 8 graus e 40 minutos do
tantes. •Casa III (7. a coluna: 30): signo de Câncer.
Aqui estão as posições exatas das Casas 7 21, isto é: 7 graus e 21 minutos do A Casa VII estará, deste modo, situada
para nosso exemplo, a partir de suas signo de Virgem. a 8 graus e 40 minutos do signo de Ca­
Tabelas: Da mesma forma que com as Efemé­ pricórnio (que se encontra em frente
• Meio do Céu ou Casa X (2.a coluna: rides, quando na mesma coluna apa­ de Câncer no Zodíaco).
MC): rece um novo signo do Zodíaco, este Continue com este mesmo procedi­
9 48, isto é: 9 graus e 48 minutos do é o que levaremos em conta. Final­ mento com as outras cinco Casas. Vol­
signo de Áries. mente, para situar as outras seis Casas taremos a este ponto mais adiante.
A domificação ou cálculo
das posições das casas (I)
Agora que você estáfamiliarizado com a cosmografia, as efemérides e as tabelas das casas,
vamos aprender a calcular um mapa astral.

D o latim domus, que significa casa


e que vemos também em "domi­
cílio" e "domínio", o termo domificação
imóveis — o que não passa de uma ilu­
são — e suas posições poderão ser real­
mente exatas.
possível, escolhemos de propósito um
exemplo para o qual você não terá que
consultar as tabelas horárias nem con­
é utilizado exclusivamente pelos astrólo­ Mas nunca se pode conseguir saber a tar as latitudes e as longitudes, que trata­
gos para designar o procedimento de posição exata da Lua — que percorre até remos mais adiante. Com referência a
cálculo das posições das casas no Zodía­ 13 graus do Zodíaco em um dia —, do isto, insistimos que, para iniciar-se na
co, estabalecidas a partir do dia, mês, ascendente e das outras 11 casas, sem astrologia, seja para a realização dos cál­
ano, hora e local de nascimento. a ajuda de cálculos. culos, seja para a interpretação de um
Em um primeiro momento, a partir mapa astral, não se deve nunca ser im­
destas informações, indispensáveis para A METODOLOGIA paciente. A melhor maneira de reali­
desenhar o mapa do céu, você poderá Para os cálculos, você precisa de uma zar com êxito todos as etapas indispen­
ter uma idéia aproximada das posições folha de papel, uma caneta, uma régua, sáveis para a prática da arte da astrologia
dos astros em um dia determinado. Bas­ o Livro de Efemérides e o Livro das Ta­ é seguir uma metodologia lenta e rigo­
ta simplesmente consultar as efeméri­ belas das Casas. Assim, você já tem tu­ rosa. Se necessário, você deve reler vá­
des. Alguns destes astros, como Netuno do que precisa em um primeiro mo­ rias vezes as explicações que lhe damos
ou Plutão, que se movem lentamente mento. Para calcular as posições das e não duvide em revê-las uma por uma,
no Zodíaco, dão a impressão de serem casas no Zodíaco da maneira mais fácil para se assegurar de que compreendeu
tudo bem e não se esqueceu de ne­ PRIMEIROS PASSOS do mês de janeiro desse ano. Depois
nhum detalhe. Além disso, se possí­ PARA OS CÁLCULOS disso, desça progressivamente pela co­
vel, evite o uso da calculadora. Com Tomemos como exemplo a seguinte luna da esquerda onde está escrita a pa­
efeito, para calcular um mapa astral, vo­ data e local de nascimento: 22 de ja­ lavra "dia" até chegar ao 22. Aqui
cê terá de ter em conta, ao mesmo tem­ neiro de 1963, às 15:30, em Salvador. vemos que aparece a inscrição "T 22".
po, medidas do tempo (horas, minutos Cada letra maiúscula corresponde a
e segundos) e medidas de arco de círcu­ Consulta das efemérides um dia da semana. "T" é a letra de
lo (graus, minutos e segundos). O primeiro passo no procedimento do terça-feira. Na linha que aparece de­
Assim, tanto em um caso como no ou­ cálculo de um mapa astral é consul­ pois de terça-feira 22 de janeiro de
tro, é preciso utilizar um sistema de con­ tar as efemérides do ano, mês e dia em 1963, aparece, evidentemente, quarta-
versão: isto é, converter os segundos em questão. Note que não dissemos do feira 23, assinalado como "Q 23".
minutos e os minutos em horas (quan­ dia, mês e ano, mas ao inverso. (Observe que a letra Q serve tanto para
do se tratar de medidas de tempo), e os Com efeito, as efemérides agrupam-se quarta como para quinta-feira, apare­
segundos em minutos e os minutos em por anos. cendo logicamente em ordem crono­
graus (quando se tratar de medidas de Para cada ano, você dispõe de 12 ta­ lógica, o mesmo acontecendo com a
arco de círculo). belas que correspondem aos 12 meses letra S, que significa sexta-feira e sá­
Mas também, para facilitar as coisas, eli­ do ano, em cada uma das quais, na pri­ bado.)
minaremos os segundos, visto que não meira coluna da esquerda, figuram os Agora coloque a régua na tabela do mês
são muito importantes para seus cálcu­ dias do mês que lhe interessam. A par­ de janeiro de 1963 sob a linha do dia
los e não figuram nas efemérides que tir daqui, você deve encontrar nas suas 23 de janeiro (e não sob a linha do dia
pusemos à sua disposição. efemérides a página que corresponde 22 de janeiro!).
Para situar os astros no Zodíaco, você ao ano de nascimento e em seguida a Com efeito, as efemérides mostrarão
terá que levar em conta, principalmente, tabela do mês de nascimento. Final­ as posições dos astros a cada 0 hora.
os graus. Certo número de minutos de mente, na coluna da esquerda da tabela Como o nascimento da pessoa cujo
um arco de círculo podem ser suscetí­ do mês de nascimento, você encon­ mapa astral queremos elaborar foi às
veis de acrescentar 1 grau na posição trará o dia de nascimento. 15:30h, teremos que levar em conta a
de um astro, particularmente se se trata distância percorrida por cada astro du­
da posição da Lua. Exemplo: rante esse dia: primeiro, entre 22 de ja­
Uma distância de 1 ou 2 graus pode ou Para o dia 22 de janeiro de 1963, pro­ neiro à 0 hora e 23 de janeiro à 0 hora
deslocar o astro em questão de um curamos em primeiro lugar as páginas e, em seguida, entre 22 de janeiro à 0 ho­
signo para outro, ou revelar ou não um que correspondem ao ano de 1963; ra e 22 de janeiro às 15:30h, como ve­
aspecto de outro astro situado no Zo­ a seguir, a página onde figura a tabela remos na ficha seguinte.
díaco.
U m aspecto é o ângulo formado por
dois astros no Zodíaco do mapa astral.
Por exemplo, a Lua situada a 29 graus
do signo de Áries pode, por 1 ou 2
graus, aproximadamente, situar-se no
signo de Touro, e isto torna-se muito
importante para uma interpretação cor­
reta e precisa: uma Lua em Áries e uma
Lua em Touro não têm o mesmo sig­
nificado.
Assim, vemos como a ausência ou pre­
sença de um determinado aspecto em
um mapa astral pode pesar em sua in­
terpretação.

Para assinalar o dia 22 de janeiro de


1963, coloque sua régua sob a linha do
dia 23 (e não do dia 22) de janeiro.
A domificação ou cálculo
das posições das Casas (II)
Depois de consultar as Efemérides, podemos realizar o cálculo das posições do Sol e da Lua

V ocê já localizou o dia, nas tabelas


das Efemérides, a partir da data de
nascimento da pessoa cujo mapa astral
N o começo da segunda coluna figuram
as letras TS (Tempo Sideral): mais tarde,
você precisará dos dados desta coluna
estamos fazendo. Agora, você poderá para realizar os cálculos. Por enquanto,
deduzir o Tempo Sideral, indicado co­ anote os números que aparecem nesta
mo TS na segunda coluna da tabela, e coluna na linha de 22 de Janeiro, linha
a posição dos astros no dia de nasci­ T 22. Nela aparecem: 8, 2, 31, que sig­
mento à 0 hora e no dia seguinte à 0 ho­ nifica: 8 horas, 2 minutos, 31 segundos.
ra. Você também já colocou a régua sob Anote em seu caderno:
a linha M 23, que corresponde ao 23 de TS: 8 horas 2 minutos 31 segundos.
janeiro na tabela. Depois de haver anota­ Não é preciso copiar o TS que aparece
do o dia, mês, ano, hora e lugar de nasci­ na linha 23 de janeiro porque ele não se­
mento — no exemplo: 22 de janeiro de rá necessário. Com efeito, você só preci­
1963, às 15:30h, em Salvador —, ano­ sará das posições que correspondem ao
te as indicações que aparecem em cada dia de nascimento e ao dia seguinte no
coluna das Efemérides na linha corres­ momento da realização dos cálculos re­
pondente ao dia de nascimento da pes­ lativos aos astros, para poder calcular a
soa do exemplo e as do dia seguinte. distância percorrida por cada astro em

O cálculo do mapa astral requer


uma boa organização prévia.
24 horas. Graças ao TS do dia de nas­ Uma vez encontradas as duas posições Dado que não aparece nenhum outro
cimento, você poderá calcular as posi- do Sol, consulte a coluna seguinte (a símbolo astrológico na linha do 22 de
ções do ascendente e das Casas. N o quarta), onde estão indicadas as posições janeiro, a Lua não mudou de signo entre
entanto, antes de iniciar os cálculos, é da Lua. 21 de janeiro à 0 hora e 22 de janeiro à
aconselhável continuar suas pesquisas Com efeito, no começo da coluna figura 0 hora.
nas tabelas das Efemérides e anotar todas o símbolo astrológico deste astro. Sob Anote em seu caderno:
as posições dos astros, no dia de nasci­ este, você poderá ver o símbolo astro­ Lua em Sagitário em 22 dejaneiro a 17 graus
mento e no dia seguinte. lógico do signo de Peixes, que indica que 29 minutos.
Assim, não será mais necessário voltar a a Lua transitava ou estava neste signo Em seguida, determine a posição da Lua
consultá-las, concentrando-se exclusi­ em 1o de janeiro deste ano, à 0 hora. no dia seguinte, 23 de janeiro, na linha
vamente nos cálculos. Proceda da se­ Descendo ao longo da coluna até en­ Q 23. Você observará então que o sím­
guinte forma: contrar os dias que nos interessam, po­ bolo encontrado é o de Capricórnio.
Sem perder a linha T 22, observe que demos observar numerosos símbolos de A partir daí, você sabe que entre 22 de
no início da terceira coluna aparece o signos astrológicos. Isto se deve ao fato janeiro à 0 hora e 23 de janeiro à 0 hora,
símbolo do Sol. Sob este símbolo as­ da Lua se deslocar rapidamente no Zo­ a Lua passou de Sagitário a Capricórnio.
trológico, na linha que corresponde a 1o díaco, percorrendo até três graus por dia. Escreva em seu caderno o seguinte:
de janeiro de 1963 à 0 hora, o Sol tran­ Em pouco mais de dois dias, transita em Lua em Sagitário em 22 dejaneiro a 17 graus
sitava ou estava em Capricórnio. um signo e em seguida entra em outro. 29 minutos.
Desça ao longo da coluna. Você logo ob­ Na linha T 22, na coluna da Lua, estão Lua em Capricórnio em 23 de janeiro a 0
servará que na linha 21 de janeiro, apa­ marcados os números 17 29, os quais grau 19 minutos.
rece o símbolo de Aquário. Isto nos in­ você já sabe que significam 17 graus 29
dica que, neste dia, o Sol entrava em minutos.
Aquário. Este é o símbolo no qual deve­ O signo astrológico onde se encontrava
mos nos concentrar, pois entre I o de ja­ a Lua a 17 graus 29 minutos, em 22 de
neiro à 0 hora e 21 de janeiro à 0 hora, janeiro à 0 hora, está indicado na linha
como indicam as Efemérides, o Sol mu­ anterior: trata-se de Sagitário.
dou de signo.
Em seu caderno, embaixo dos dados re­
ferentes ao Tempo Sideral, escreva: Sol
em Aquário.
Portanto, a pessoa do exemplo é Aquá­
rio, pois o que determina o signo é a po­
sição do Sol em Zodíaco. Anote os nú­
meros que aparecem nesta coluna, nas
linhas T 22 e Q 23. Faça a seguinte ano­
tação: Sol em Aquário em
22 de janeiro a 1 grau
15 minutos (Io 15')
e em 23 de janeiro a
2 graus 16 minutos
(2o 16').
Com efeito, aparecem
dois números em cada
uma das colunas. O pri­
meiro número revela a
posição do astro em graus;
o segundo, a posição do astro
em minutos.
Aqui, os cálculos já não são mais
feitos utilizando as medidas de
tempo, como com o TS, mas sim
com as medidas de um arco de cír­
culo (graus e minutos).
A domificação ou cálculo
das posições das Casas (III)
V ocê já conhece as posições do Sol e
da Lua nos dias 22 e 23 de janeiro,
anotadas em seu caderno. Faça agora o
cular a situação exata dos astros no ma­
pa astral da pessoa do exemplo, para se
dedicar agora, exclusivamente, ao cálcu­
deu o nascimento. Para tanto, consulte
as longitudes ou fusos horários, estabe­
lecidos em volta da Terra a partir do me­
mesmo com o resto dos astros — Mer­ lo das posições do ascendente e das Ca­ ridiano de Greenwich, que corresponde
cúrio, Vênus, Marte, Júpiter, Saturno, sas. Para isso, tenha em conta o seguinte: a 0 grau de longitude, 0 hora. A hora lo­
Urano, Netuno e Plutão — , e o mesmo 1. A hora de nascimento da pessoa da cal pode também ser chamada "hora so­
com o N ó lunar norte, indicado na úl­ qual vai elaborar o mapa astral, chamada lar", já que é a hora que se estabelece a
tima coluna das efemérides, a partir da hora oficial. partir do nascer, zênite, pôr e nadir do
qual poderá situar exatamente no seu 2. A hora local, isto é, a hora que cor­ Sol em função de um determinado local
lado oposto o N ó lunar sul. Ponha de responde, determinada exatamente pela geográfico.
lado, por enquanto, as posições plane­ longitude, ao local geográfico onde se
tárias, que em seguida lhe permitirão cal­
hora oficial + ou - hora local + ou - Sul e a 2 horas e 34 m i n u t o s de
hora de Verão ou adiantamento da hora longitude Oeste.
+ Tempo Sideral = hora sideral ou Para facilitar as coisas, apresentamos
tempo sideral de nascimento, inscrito aqui as longitudes, não em graus e mi­
também na primeira coluna (TS) das ta­ nutos, mas sim em horas e minutos,
belas das Casas. devido aos fusos horários — que per­
mitem saber a hora de Nova Iorque
ACHAR A HORA LOCAL REAL quando se está em Paris — serem es­
DE NASCIMENTO tabelecidos a partir das longitudes.
Ao iniciar os cálculos de um mapa as­ Sendo assim, é necessário somar 4 mi­
tral, você já conhece a hora oficial, ou nutos de tempo por cada grau de lon­
seja, a hora de nascimento da pessoa gitude Leste ou subtrair os mesmos 4
em questão, que lhe foi indicada j u n ­ minutos de tempo quando se tratar de
tamente com sua data e local de nas­ longitudes Oeste.
cimento. N o início, terá de transfor­ Anote em seu caderno:
mar esta hora oficial na hora local real. latitude 16° 56' S e longitude 02 H 34 O.
Para isso, você deve ter em conta dois O grau de latitude será útil mais tarde
elementos: para consultar as Tabelas das Casas.
1. A latitude e a longitude do local Em seguida, você verá que terá que
de nascimento. levar em consideração esses 34 minu­
2. As eventuais horas de Verão ou tos quando trabalhar com a hora ofi­
3. A hora de Verão ou adiantamento adiantamento da hora vigentes no cial de nascimento, já que a hora in­
da hora, hora fictícia imposta tanto por país e cidade onde a pessoa nasceu. dicada pela longitude de Salvador é
razões históricas, políticas ou econômi­ Lembre-se que a pessoa do nosso igual a 02 H 34 O.
cas e que acrescenta 1 ou 2 horas, con­ exemplo nasceu em Salvador. N o seu Em seguida, consulte as tabelas horá­
forme o caso, à hora local. livro das Horas no Mundo, consulte rias do Brasil no seu livro de Horas
4. A hora ou tempo sideral, indicada a tabela de latitudes e longitudes do M u n d o para identificar um pos­
na primeira coluna do seu Livro das das principais cidades do mundo. sível adiantamento da hora. Observe
Efemérides e que aparece anotada como A linha que corresponde à cidade de que na data que nos interessa não havia
TS (Tempo Sideral). Salvador indica: horas de Verão.
Os cálculos que lhe permitirão obter a latitude: 16° 56' S, longitude: 02H 340, A seguir, faça a operação seguinte:
posição do ascendente e das casas re­ o que significa que esta cidade se situa 15 h 30 (hora oficial - 2 horas 34' (hora
sumem-se na seguinte operação: a 16 graus e 56 minutos de latitude local) = 12 h 56' (hora local real).

SELEÇÃO
DOS PRINCIPAIS
FUSOS HORÁRIOS
no mundo
A domificação ou cálculo
das posições das Casas (IV)
S abendo a hora local real, podemos
descobrir a hora sideral, a partir da
qual serão reveladas as posições das 12
Considerando que para realizar uma
carta astral para uma pessoa nascida no
hemisfério sul é necessário acrescentar
COLOCAR 0 ASCENDENTE
E AS 11 CASAS RESTANTES
Na ficha anterior, indicamos que você
Casas astrológicas e do ascendente. 12 horas à hora sideral (veja a ficha 35 anotasse a longitude e a latitude corres­
desta seção: Utilização das Efemérides pondentes ao fuso horário da cidade de
CÁLCULO DA HORA e cálculos para o hemisfério sul) a hora nascimento (Salvador), isto é 16° 56' S.
SIDERAL DE NASCIMENTO sideral real no nascimento será Esta latitude é o primeiro dado que nos
Podemos resumir este cálculo em uma 20 horas 58 minutos 31 segundos permitirá descobrir a posição das 12
simples soma. De fato, basta acres­ + 12 horas Casas. Agora, consulte as Tabelas das
centar o Tempo Sideral, inscrito na — 32 horas 58 minutos 31 segundos Casas e encontre a tabela correspondente
segunda coluna das Efemérides (TS), Sendo o resultado mais de 24 horas, à latitude 16° Norte, visto que as Tabelas
à hora local real que você já calcu­ você deverá subtrair 24 horas. das Casas que oferecemos são válidas
lou. Portanto a hora sideral real de nas­ para o hemisfério norte e para o hemis­
8 horas 2 minutos 31 segundos c i m e n t o para a pessoa de nosso fério sul. As tabelas que você possui vão
+ 12 horas 56 minutos exemplo é do primeiro grau (01°) até o sexagésimo
= 20 horas 58 minutos 31 segundos 8 horas 58 minutos 31 segundos quinto grau (65°) de latitude Norte. Você
Portanto, a hora sideral de nascimento só vai encontrar aí os graus ímpares. Você
da pessoa cujo mapa astral estamos cal­ terá que fazer uso do grau de latitude que
culando é: mais se aproxime da posição que lhe in­
20 horas 58 minutos 31 segundos. teressa. O grau do nosso exemplo, 16°
56', está mais próximo do 17°. Assim,
você terá que consultar as tabelas que
correspondem a 17°.
Calcule o Tempo Sideral fato, para realizar os cálculos, lembre- Calcule a posição do Meio do Céu
nas Tabelas das Casas se que você começou de um Tempo ou Casa X
Nas Tabelas das Casas, procure as duas Sideral indicado na segunda coluna das Para saber as posições das Casas relati­
páginas intituladas "Tabela das Casas 17° Efemérides. Tratava-se do TS para 0 vas a nosso indivíduo nascido em Sal­
N 00' "). Em cada uma delas figuram horas. vador, ponha uma régua sob a linha que
21 colunas, no alto das quais encontram- Depois de ter realizado os cálculos, você corresponde a 9 0. Na coluna seguinte
se letras maiúsculas e números. terá encontrado a hora sideral de nas­ a este TS, você poderá ler os números
TS indica a coluna do Tempo Sideral. cimento da pessoa em questão, isto é, 12-32, que significam 12 graus e 32 mi­
Observe que, em cada página, figuram o Tempo Sideral que corresponde à nutos.
sistematicamente 3 colunas chamadas hora real de nascimento. Portanto, Na cabeça desta coluna figuram as le­
TS. Nas colunas TS das páginas 17° N', esta hora sideral é, igualmente, um tras maiúsculas M C (Meio do Céu).
busque a hora sideral de nascimento Tempo Sideral. Em outras palavras, Lembremos que o Meio do Céu co­
que você já calculou: 8 horas 58 m i ­ quando calculamos as posições das rresponde ao angular ou cúspide da
nutos 31 segundos, tendo em conta que Casas, ou domificação, partimos sem­ Casa X Estes 12 graus e 32 minutos (12°
os segundos não aparecem. pre de um TS base, que aparece nas 32') indicam, portanto, a posição do
Nas tabelas das casas, escolherá sem­ Efemérides e que corresponde ao dia, Meio do Céu ou Casa X. Para saber em
pre o TS mais aproximado ao que obte­ mês e ano de nascimento, para chegar que signo do Zodíaco está situada esta
ve com os seus cálculos. Por essa razão, ao TS que corresponda ao dia, ano e Casa, desça ao longo dessa coluna M C
é importante anotar os segundos quan­ hora (sideral) real de nascimento. (desde o início). O primeiro símbolo
do você calcular a hora sideral de nas­ Na primeira página que corresponde à que você vai encontrar é o signo de
cimento. Assim, o que nos interessa são latitude 17°, na terceira coluna TS, linha Leão. E neste signo que está a Casa?
as 9 horas, tempo mais aproximado das 16, você vai encontrar as 9 horas escri­ Continue descendo pela coluna. Entre
8 horas 58 minutos 31 segundos que tas desta maneira: 9 0. esta linha e a que corresponde ao TS que
figura nas tabelas. Lembre que o Tem­ Assim, a linha TS correspondente a 9 0 lhe interessa, não existe mais símbo­
po Sideral é indicado com intervalos de permitirá descobrir as posições das Ca­ los.
4 minutos. sas para este exemplo, pois a linha an­ 12-32 significa, portanto, que o Meio
Esta hora sideral corresponde ao Tem­ terior, 8 56, encontra-se mais longe de do Céu ou Casa X do mapa astral está
po Sideral que aparece nas colunas. De 8 h 58 m 31 s que 9 0. situado em 12° 32' do signo de Leão.
A domificação ou cálculo
das posições das Casas (V)
E screva em seu caderno a posição do
Meio do Céu, ou Casa X, que você
encontrou nas Tabelas das Casas, da se­
são diametralmente opostas às que você
obtiver das colunas das Tabelas das
Casas.
Casas e, obviamente, anote de passa­
gem as Casas situadas em frente a estas
no Zodíaco. Para isso, opere exata­
guinte forma: Assim, o signo oposto e complemen­ mente da mesma forma que para en­
MC ou Casa X: Leão 12° 32'. tar de Leão no Zodíaco é o signo de contrar o MC.
Sabendo que o angular ou cúspide de Aquário. Sob a posição do MC ou Casa Por exemplo, na coluna imediatamente
cada Casa se encontra no eixo do an­ X, anote o seguinte: seguinte à do MC, cujo encabeçamento
gular de outra Casa, depois do M C ou FC on Casa IV: Aquário 12° 32'. é "11" (que significa Casa XI), e na linha
Casa X pode anotar em seu caderno a Agora, determine uma por uma as po­ correspondente ao TS que nos interessa,
posição do Fundo do Céu (FC) ou Casa sições das 5 Casas restantes (XI, XII, isto é 9 0, você pode ver os números 14-
IV, situada sistematicamente cm frente I ou o ascendente, II e III), que são in­ 24, isto é, 14° 24'. Para encontrar o signo
e no signo oposto. Trata-se efetiva­ dicadas nas colunas das Tabelas das onde se encontra esta Casa, basta subir
mente, de uma lei imutável. Portanto, ao longo da coluna c identificar seu sím­
a partir de agora você pode seguir o há­ bolo. Neste caso, trata-se do símbolo de
bito de anotar as posições das Casas que Virgem. Portanto, escreva:
Casa XI: Virgem 14° 24'.
A seguir, escreva a posição da Casa
oposta, isto é:
Casa V: Peixes 14° 24'

Se você ainda não estiver familiarizado


totalmente com o princípio das opo­
sições entre os signos do Zodíaco, tenha
à mão o tabuleiro do Zodíaco.
Assim, você poderá encontrar imedia­
tamente o signo oposto que corresponde
a uma ou outra posição de uma Casa in­
dicada nas Tabelas.

Seguindo o mesmo método, calcule as


posições das demais Casas:
Casa XII: Libra 14° 59'
Casa VI: Áries 14° 59'
Casa I ou ascendente (ASC):
Escorpião 12° 33'
Casa VII on descendente (DESC):
Touro 12° 33'
Casa II: Sagitário 11° 45'
Casa VIII: Gêmeos 11° 45'
Casa III: Capricórnio 11"31' já não será preciso copiar estas posições Casa II: Sagitário 1 1°.
Casa IX: Câncer 11" 31' em seu caderno. Quando tiver dese­ Casa HI: Capricórnio 11"
Para que o levantamento e elaboração nhado a roda zodiacal, pode escrever di­ Casa IV ou FC: Aquário 12".
do seu mapa astral seja mais clara e le­ retamente as posições de cada Casa no Casa V: Peixes 14".
gível — sem que isso afete o nível de exterior do círculo, partindo do Meio Casa VI: Áries 14".
correção dos cálculos e mais ainda sua do Céu. Casa VII on DESC: Lauro 12".
interpretação deste mapa do céu per­ Por enquanto, obrigue-se a fazer a lista Casa VIII: Gêmeos 11".
sonalizado — você pode prescindir dos em seu caderno para evitar qualquer Casa IX: Câncer 11".
minutos do arco de círculo no mo­ possibilidade de erro: Deste modo, você disporá de uma lista
mento de estabelecer a lista das posições MC ou Casa X: Leão 12°. clara e completa das posições das 12
das 12 Casas. Casa XI: Virgem 14". Casas. Em seguida, escreva-as em sua
Por outro lado, quando souber utili­ Casa XII: Libra 14°. roda zodiacal e comece assim a levantar
zar corretamente as Tabelas das Casas, Casa I ou ASC: Escorpião 12". e elaborar um mapa do céu.

Por que temos que calcular o mapa astral?


De fato, esta é uma pergunta que temos o direito de fazer em resultados que obtemos, ou que recebemos eletronicamente.
uma época em que o computador é o rei e onde existem cada Por outro lado, com certa experiência em interpretação de mapas
vez mais programas informáticos de cálculos astrológicos de astrais, começamos intuitivamente a interpretação ao mesmo
grande precisão, que permitem obter muito rapidamente as po- tempo que realizamos manualmente o mapa do céu. Obtém-
sições exatas das Casas e dos astros e, às vezes, oferecem na se assim uma impressão de conjunto, graças aos elementos que
tela até mesmo o mapa total do céu naquele momento. vamos colocando no Zodíaco, impressão esta que nunca será
Entretanto, embora este método nos economize tempo no mo- a mesma que a que resulta ao observar um mapa astral já cal-
mento de fazer os pesados cálculos e, obviamente, embora tenha- culado e elaborado.
mos todo o direito de utilizar um destes programas, isto não sig- Por isso, na medida de suas possibilidades e do tempo dispo-
nifica que não devamos saber calcular inteligentemente um nível, recomendamos sem dúvida realizar os cálculos pessoal-
mapa astral. É bom e indispensável saber quais são os princí- mente e, principalmente, por pouco que possa, não deixe nunca
pios, elementos e suportes que formam a base dos cálculos e os de levantar um mapa astral mediante o método manual.
Montagem e realização de um mapa do céu

As casas

Em seu bloco, você tinha anotado que


A gora você já está em condições de
inscrever cm seu Zodíaco as po­
sições exatas das 12 Casas e começar a
o M C estava a 12° 32' do signo de Leão.
A seguir, desenhe o símbolo deste signo
constituir o seu mapa astral. no setor situado acima à esquerda de sua
roda zodiacal © . Depois, a partir deste
COLOCAÇÃO DOS 12 SIGNOS signo, inscreva os restantes, cada um em
NO ZODÍACO seu setor, percorrendo o círculo no sen­
DE SEU MAPA ASTRAL tido contrário ao dos ponteiros do re­
Você já sabe que no Zodíaco os signos lógio e seguindo, evidentemente, sua
giram no sentido inverso ao dos pon­ ordem no Zodíaco, ou seja: Leão, Vir­
teiros do relógio. Quando desenhamos gem, Libra, Escorpião... e assim por
uma roda zodiacal, o signo de Áries diante até o signo de Câncer, que pre­
situa-se sempre à esquerda. O começo cede o signo de Leão que você inscre­
de cada signo corresponde, portanto, ao veu. Desta forma, você terá constituído
grau 0 do Zodíaco. N o entanto, em o Zodíaco de seu mapa astral © . justamente na casa oposta, se encon­
nosso exemplo, você não desenhará um tra a 12° 32' do signo de Aquário, co­
Zodíaco qualquer, mas o estabelecido COLOCAÇÃO DAS 12 CASAS loque a régua no eixo formado pelos
segundo os dados das posições das 12 NO ZODÍACO ângulos destas duas casas. Trace duas
Casas que você já calculou previamente. DE SEU MAPA ASTRAL linhas retas para o exterior de seu Zo­
O grau 0 de seu Zodíaco não se situa Utilize uma régua e um lápis. Antes de díaco, a partir de ambos os ângulos das
portanto no signo de Áries, mas cor­ continuar, verifique se os signos estão referidas casas Q.
responde exatamente ao grau do ascen­ corretamente colocados no interior da Inscreva M C (Meio do Céu) no ex­
dente que você obteve das Tabelas das roda zodiacal, se inverteu algum sím­ tremo superior da linha que determina
Casas. bolo ao desenhá-los ou se cometeu sua colocação. Na interseção entre a re­
Entretanto, como você poderá obser­ algum erro. Para fazer isto, consulte as ferida linha e o Zodíaco, escreva X (ou
var, a primeira coisa que lhe é indicada fichas 2 e 3 da seção Aprender a Astrolo­ seja, 10 em números romanos); em se­
nas tabelas é a posição do Meio do Céu. gia. Agora você já pode entrar na ver­ guida, anote ao lado o grau que corres­
Para constituir o Zodíaco deste mapa dadeira fase da montagem e realização ponde à posição do ângulo da casa X.
astral você partirá, portanto, do signo de seu primeiro mapa astral. Sabendo Faça o mesmo com o Fundo do Céu,
onde se encontra a cúspide da Casa X que cada signo do Zodíaco consta de mas no lado oposto: inscreva FC no ex­
(MC ou Meio do Céu), inscrevendo os 30 graus, que o Meio do Céu (ou Casa tremo superior da linha que determina
símbolos dos 12 signos tal como você X) está a 12° 32' do signo de Leão e o sua colocação; em seguida, anote IV na
aprendeu. Fundo do Céu (ou Casa IV), situado interseção da referida linha e do Zodíaco
Touro, respectivamente, continuando Você acaba de realizar a primeira etapa
passo a passo do mesmo modo que fez completa da montagem do seu mapa as­
com o eixo Meio do Céu - Fundo do tral: a domificação, que consiste em cal­
Céu©. cular e obter as posições das casas me­
Finalmente, coloque as Casas II e VIII, diante as Tabelas das Casas; bem como
situadas nos signos de Sagitário e Gê­ inscrever o Zodíaco no mapa astral, que
meos respectivamente, bem como as você começou a constituir, e anotar as
Casas III e IX, que se encontram, a pri­ posições dos dois eixos Meio do Céu
meira no signo de Capricórnio e a se­ - Fundo do Céu e Ascendente-Descen­
gunda no de Câncer 0 . dente e as 8 casas restantes.

co, e aponte o grau que corresponde ao


ângulo da Casa IV Para trazer mais cla­
reza à realização do mapa astral, não ins­
creva os minutos.
Anote, portanto, 12° ao lado de X e de
IV 0 Você acaba de situar o eixo do
Meio do Céu e do Fundo do Céu do
seu mapa astral. Recorra então ao seu
bloco para obter as posições das Casas
V e XI que, como sempre, estão situa­
das diametralmente opostas, e se situam
imediatamente depois das casas IV e X
Você anotou que o ângulo da Casa XI
estava a 14° 24' de Virgem e o da Casa
V a 14° 24' de Peixes.
Escreva, portanto, XI no ponto de seu
Zodíaco a 14° de Virgem e, sempre no
exterior e no extremo, anote os 14°. Faça
o mesmo com a Casa V bem como com
as Casas VI e XII que ficam depois das
Casas V e XI O -
Em seguida, desenhe o eixo Ascenden­
te-Descendente, formado pelos ângu­
los das Casas I e VII, em Escorpião e
Cálculo das posições dos astros

Introdução aos cálculos


Uma vez colocadas as 12 Casas no Zodíaco no mapa astral, você poderá se concentrar
nos cálculos das posições dos astros.

C omo sabemos, no exato momento


em que a pessoa de nosso exem­
plo nasceu — 22 de janeiro de 1963,
de programas informáticos muito so­
fisticados que nos permitem obter a po­
sição de um astro com grande exatidão,
nica e o procedimento se tornem per­
feitamente claros para você.
Poderíamos aqui traçar um novo para­
em Salvador, às 15h 30 —, os astros en­ mas saber se Júpiter está a 21 graus 17 lelo entre o mapa do céu e a partitura
contravam-se colocados em posições minutos e 32 segundos ou a 21 graus musical, o astrólogo e o músico. De fato,
muito precisas no Zodíaco. Para co­ 17 minutos e 33 segundos de Aquário, tanto um como outro devem saber ler
meçar, você precisa calcular as posições por exemplo, não tem muita impor­ um código e dominar uma técnica que
do Sol e da Lua; os astros restantes se­ tância no momento de interpretar sua lhes permitirá interpretar as chaves co­
guirão as mesmas regras e quando es­ situação no signo e na casa juntamente dificadas. Para chegar a este ponto, acon­
tiver familiarizado com estas operações com os aspectos. selhamos a seguir atenta e metodica­
— que podem parecer em princípio di­ mente as etapas que propomos e refazer
fíceis, mas que na realidade são muito PROCEDIMENTO PE CÁLCULO tantas vezes quanto necessário os cál­
simples —, poderá fazer os cálculos Para que você mergulhe na mecânica culos do nosso exemplo.
mentalmente. De fato, o mais impor­ dos astros, é importante que domine o
tante é o grau de posição de um astro procedimento de cálculo de suas po­
e não os minutos e segundos. Atual­ sições, de maneira que a referida mecâ­
mente, reconhecemos que dispomos
INICIAÇÃO AOS CÁLCULOS
Na ficha n.° 9 desta seção, aconselha­
mos a obter as posições dos astros nos
dias 22 c 23 de janeiro de 1963 à 0 hora
através das Efemérides e copiá-las em
seu caderno. Agora, trata-se de averiguar ;
a posição do Sol à hora local real
de nascimento já calculada. Você deve
calcular sempre as posições dos astros
a partir desta hora local real de nasci­
mento, e não a partir da hora oficial. Esta
é uma regra absoluta.

Em nosso exemplo, a hora oficial de


nascimento eram as 15h 30 e a hora
local real as 12h 56. Será, portanto, esta
última hora que levaremos em conta.
Conhecemos a posição do Sol:
em 22 de janeiro de 1963 à 0 hora: I o
15' de Aquário; As conversões
em 23 de janeiro de 1963 à 0 hora: 2 o Lembre-se que, para realizar os cálculos dos), que será somado ao número de se-
16' de Aquário. das posições dos astros no Zodíaco de gundos. Para ilustrar estas palavras, to-
Para saber a posição do Sol em 22 de um mapa astral, você terá muitas vezes memos um exemplo de cálculo da po-
janeiro de 1963 às 12h 56, você precisa que fazer conversões. sição do Sol poucos dias antes da data
realizar as quatro operações seguintes: De fato, lidamos com medidas de tempo de nosso exemplo.
que se calculam em horas, minutos e se- Busque nas Efemérides o mês de janeiro
I . Calcular a distância que, nesse dia gundos e com medidas de arco de cír- de 1963 e procure as posições do Sol nos
determinado, o Sol percorreu no Z o ­ culo que, neste caso, se contam por dias 8 e 9 de janeiro. Vemos que em 8 de
díaco em 24 horas. graus, minutos e segundos. Mas quer janeiro à 0 hora o Sol se encontrava a
se trate de medidas de tempo quer de 16° 59' de Capricórnio e que a 9 de ja-
—. Calcular a distância que, nesse dia arco de círculo, a unidade de medida não neiro à 0 hora estava a 18° 00' de Ca-
determinado, o Sol percorreu no Z o ­ é 1,10 nem 100, mas 60. pricórnio.
díaco em uma hora e em seguida em Assim, 1 hora = 60 minutos. Para calcular a distância percorrida pelo
um minuto. 1 minuto = 60 segundos. Sol em 24 horas, devemos fazer uma
Do mesmo modo, 1 grau = 60 minutos subtração: 18° 00'-16° 59".
5. Calcular a distância que, nesse dia de arco de círculo. Ora, não podemos subtrair 59' de 00'.
determinado, o Sol percorreu no Z o ­ E 1 minuto de arco de círculo = 60 se- Por isso temos que converter 1 grau do
díaco em 12 horas e 56 minutos. gundos. número superior (18° 00') em minutos,
Desta forma, quando o número de se- de maneira que a subtração seja possí-
4 . Finalmente, para saber a posição gundos em medida de tempo ou em arco vel. Tomamos 1 grau dos 18 graus que
exata no Zodíaco do mapa astral, em de círculo que corresponde ao número correspondem à posição do Sol em 9 de
função da hora local real de nascimen­ que devemos deduzir for superior ao nú- janeiro e o convertemos em minutos, ou
to, basta somar o valor da distância que, mero de segundos que se tem de sub- seja:
nesse dia determinado, o Sol percorreu trair, é preciso converter sistematica- 18° 00' - 1o = 17° 00' + 60 (pois 1 grau
em 12h 56' e o valor de sua posição em mente 1 minuto do número superior em = 60 minutos) = 17° 60'. Agora sim, po-
22 de janeiro à 0 hora. segundos (isto é, 1 minuto = 60 segun- demos subtrair 16° 59' de 17° 60'.
Cálculo das posições dos astros

A posição do Sol
Após ter aprendido em que consiste o cálculo da posição dos astros,
com as quatro operações detalhadas
você pode calcular a posição exata do Sol.

P ara realizar este cálculo, tomamos


nosso exemplo da pessoa nascida
em 22 de Janeiro de 1963, às 15h 30' em
Salvador, cuja hora local real de nasci­
mento são as 12h 56'. Trata-se portanto
de encontrar a posição exata do Sol no
Zodíaco em 22 de Janeiro de 1963, às
12h 56'.

PRIMEIRA OPERAÇÃO
Distância percorrida pelo Sol
em 24 horas, naquele dia
Para calcular esta distância, é preciso
subtrair o valor correspondente à po­
sição do Sol, em 22 de Janeiro de 1963 à
0 hora, da que indica a posição do Sol
a 23 de Janeiro à 0 hora, dados que você
encontrará em suas efemérides. Ou seja:
em 23 de Janeiro de 1963 à 0 hora: 2o 16';
a 22 de Janeiro de 1963 à 0 hora: Io 15';
portanto: 2o 16' - Io 15' = Io 01'.
Deste modo, a distância que o Sol per­
correu naquele dia ao longo de 24 horas
foi de 1 grau e 1 minuto.
Para avançar de forma metódica e clara,
aconselhamos a anotar em seu bloco
os elementos e resultados da referida
operação, bem como os obtidos em
todas as que realizaremos depois.
Através da prática, você se familiarizará Por isso, é preciso converter 1 grau e 1 0 resto (a quantidade restante) da divisão
rapidamente com estes cálculos, que minuto — isto é, a distância percorrida é 13. Isto é, 13 minutos que não são di­
acabarão por lhe parecer simples e na­ pelo Sol — em minutos, de acordo com visíveis por 24, logicamente.
turais. o sistema de conversões. Assim, vemo-nos obrigados a realizar
Esta conversão é muito simples: outra conversão: do mesmo modo que
SEGUNDA OPERAÇÃO Sendo 1 grau igual a 60 minutos de arco 1 grau é igual a 60 minutos, 1 minuto
Distância percorrida pelo Sol de círculo, ao qual você somará o mi­ é igual a 60 segundos. Multiplique, por­
em uma hora nuto restante, já que se trata de 1 grau tanto, os 13 minutos restantes por 60,
Para descobrir a distância percorrida e 1 minuto, o resultado obtido será, por­ ou seja:
pelo Sol em uma hora, será suficiente tanto, de 61 minutos (61'). 13x60 = 780 ou 780 segundos (780").
dividir 1 grau e 1 minuto entre 24 horas. Neste momento, você já pode dividir Deste modo, já pode dividir 780 por 24:
N o entanto, como você pode constatar, 61 entre 24: 780 : 24 = 32,5. Quer dizer: 32,5 se­
não é possível dividir 1 entre 24. 61:24 = 2. Ou seja: 2 minutos (2'). gundos (32,5").
Você já sabe que em 22 de Janeiro de Para achar a distância que terá percor­ Tabela das distâncias
1963 o Sol percorreu, em uma hora, 2 rido em 12 horas e 56 minutos, basta percorridas pelo Sol
minutos (resultado de sua primeira di­ efetuar uma multiplicação. Podemos re­ em 24 horas e em uma hora
visão depois da conversão) e 32,5 se­ almente multiplicar 2 minutos e 32,5 se­
gundos (resultado de sua segunda di­ gundos por 12 horas e 56 minutos? 62' em 24 horas equivalentes a 2' 34"
visão depois da conversão). Sim, mas temos que fazer algumas mo­ em uma hora.
Quanto a esta segunda operação, di­ dificações, por assim dizer, para sim­ 61' em 24 horas equivalentes a 2' 32"
zemos que, se quiser, você também plificar o trabalho. Estas modificações em uma hora.
pode converter imediatamente 1 grau consistem, em primeiro lugar, em arre­ 60' em 24 horas equivalentes a 2' 30"
e 1 minuto em segundos, cujo resul­ dondar o número dos segundos que, em uma hora.
tado você dividirá depois entre 24, re­ como já explicamos, só têm uma im­ 59' em 24 horas equivalentes a 2' 28"
alizando previamente as seguintes ope­ portância relativa na exatidão dos cál­ em uma hora.
rações: culos, visto que sabemos que o dado 58' em 24 horas equivalentes a 2' 26"
(i° = 60') + 01' = 61'x 60 = 3660". importante na posição de um astro são em uma hora.
3660 : 24 = 152,5". os graus. Portanto, em vez de trabalhar
Para passar esta quantidade de segundos com 2 minutos e 32,5 segundos, será su­ Agora devemos converter os 420 se­
a minutos, divida o resultado entre 60, ficiente ter em conta 2 minutos e 32 se­ gundos em minutos:
ou seja: gundos, omitindo o meio segundo. Em 420 : 60 = T.
152,5 : 60 = 2'32,5". segundo lugar, 12 horas é um número Se a divisão tivesse resto deveríamos
Obviamente, você vai obter sempre o inteiro de horas. Visto que 56 é apro¬ omiti-lo pelas razões acima referidas.
mesmo resultado. ximativamente nove décimas partes de Por fim, podemos somar estes 420 se­
Para que você não tenha que fazer e re­ uma hora (56: 60x10= 9,3), usaremos gundos, convertidos e reduzidos a 7 mi­
fazer estes complicados cálculos, e sa­ o número de hora sob esta forma: 12,9, nutos, aos 25 minutos:
bendo que todas as posições exatas dos visto que assim poderemos multiplicar 25 + 7 = 32.
astros na hora local real de nascimento mais facilmente. Assim, sabemos que, em 12 horas e 56
são calculadas mediante o mesmo pro­ Atenção! Em seguida, a multiplicação minutos, em 22 de Janeiro de 1963,
cedimento empregado para calcular a dos graus, minutos e segundos de arco o Sol percorreu 32 minutos no Z o ­
posição do Sol, juntamos uma tabela a de círculo será realizada em várias eta­ díaco.
este texto (ver quadro). Nela você vai pas. Em nosso caso, só contaremos
encontrar cinco possíveis distâncias das com minutos e segundos. Multiplicar QUARTA OPERAÇÃO
mais comuns, para não dizer constan­ 2 minutos e 32 segundos por 12,9 con­ Posição exata do Sol às 12 h 56',
tes, percorridas pelo Sol em 24 horas siste em multiplicar, em primeiro no dia 22 de Janeiro de 1963
ao longo do ano. Com efeito, o astro lugar, 2 minutos por 12,9. E, uma vez Esta última operação é uma simples
do dia não percorre nunca mais de 62 obtido o resultado devemos multipli­ soma, na qual o número que corres­
minutos nem menos de 58 minutos car novamente, e à parte, 32 segun­ ponde à posição do Sol a 22 de Janeiro
em 24 horas. N o entanto, obrigue-se dos por 12,9 de 1963 à 0 hora (Io 15') será somado ao
igualmente a realizar os cálculos para Finalmente, faremos uma conversão e que corresponde à distância percorrida
adquirir prática. somaremos os dois primeiros resulta­ pelo Sol em 12 horas e 56 minutos (32'),
dos para obter o resultado final. que acabamos de calcular. Ou seja:
TERCEIRA OPERAÇÃO Nossa operação é, portanto, a seguinte: Io 15' + 32 = Io 47.
Distância percorrida pelo Sol 2'32" x 12,9 = Assim, em 22 de Janeiro de 1963 às 12h
em 12 horas e 56 minutos (2'x 12,9 = 25' 8") + (32" x 12,9 = 412"). 56', o Sol encontrava-se a 1 grau e 47
Já sabemos que nesse dia o Sol perco­ Somando os segundos o resultado é 25' minutos de Aquário, dado este que você
rreu uma distância de 2 minutos e 32,5 420". anotará em seu bloco.
segundos em uma hora.
Cálculo das posições dos astros

A posição da Lua
As etapas a seguir e as operações que devemos utilizar para chegar ao resultado
que nos interessa são as mesmas que as efetuadas no cálculo da posição solar.
Portanto, basta seguir o mesmo procedimento.

D a mesma forma que precisamos


efetuar alguns cálculos para en­
contrar a posição exata do Sol no Z o ­
ao passo que: Mas isso só pode ser feito algumas vezes,
em 23 dejaneiro à 0 hora, encontram-se a 0o do mesmo modo como você não será
19' de Capricórnio. sistematicamente obrigado a fazer con­
díaco, em 22 de janeiro de 1963 às 12h Só resta, portanto, calcular a distância versões. N o entanto, no caso do exem­
56', vamos agora nos dedicar a achar a que a Lua percorreu no Zodíaco em 24 plo em questão, não podemos evitá-las,
situação da Lua no mesmo dia e na mes­ horas, naquele dia. pois durante as 24 horas a Lua mudou
ma hora. N o entanto, não podemos deduzir 17 de signo.
graus e 29 minutos de 0 graus e 19 mi­ Em um primeiro passo, devemos cal­
PRIMEIRA OPERAÇÃO nutos. É preciso fazer uma conversão. cular a distância percorrida pela Lua
Distância percorrida pela Lua De fato, se a Lua se encontrasse a 29 para ir do seu ponto de partida em 22
em 24 horas graus e 32 minutos de Sagitário, em 23 de janeiro à 0 hora, isto é, 17 graus e
Segundo as efemérides, sabemos que: de janeiro à 0 hora, o mais simples teria 29 minutos de Sagitário, até comple­
em 22 de janeiro à 0 hora, a Lua estava si­ sido deduzir os 29 graus e 32 minutos tar os 30 graus deste signo, que cor­
tuada a 17° 29' de Sagitário, dos 17 graus e 29 minutos do dia an­ respondem evidentemente ao grau 0
terior, para achar a distância percorrida do signo seguinte, Capricórnio.
pela Lua em 24 horas. Este simples cál­ Vemos de imediato que ao subtrair 17
culo teria sido suficiente. graus a 30, sobram 29 minutos com
os quais não sabemos o que fazer. De­
vemos portanto converter 1 grau, dos
30 em questão, em minutos, isto é:
30P = 29° 60'.
A partir de agora, podemos subtrair 17
graus e 29 minutos de 29 graus e 60 mi­
nutos.
29° 60'- 17° 29' = 12° 31'.
Deste modo obtemos a distância per­
corrida pela Lua no Zodíaco para che­
gar ao grau 0 do signo de Capricórnio.
Mas a Lua não acabou seu trajeto nesse
grau fronteiriço, pois em 23 de janeiro
à 0 hora se situava a 0 grau e 19 mi­
nutos, tal como nos indicam as efe­
mérides. Daí que, para conhecer a dis­
tância real que a Lua percorreu em
24 horas, devemos acrescentar esses
0 grau e 19 minutos aos 12 graus e 31
minutos, resultado dos nossos cálcu­
los:
12° 31' + 0o 19' = 12° 50'.
E assim encontramos a distância per­
corrida pela Lua em 24 horas, naquele
dia.
SEGUNDA OPERAÇÃO Em primeiro lugar, multiplicamos a Entre 22 de janeiro de 1963 à 0 hora e
Distância percorrida pela Lua distância percorrida pela Lua em uma 22 de janeiro do mesmo ano às 12 horas
em uma hora hora (32'), por 12 horas (12h 00') e 56 56', a Lua deslocou-se 6 graus e 52 mi­
Sabendo que a Lua percorreu uma minutos (isto é: Oh 56'). nutos no Zodíaco.
distância de 12 graus e 50 minutos em 24 Dito de outra forma:
horas daquele dia, convertemos primeiro (32 x 12) + (32 x 0,9). QUARTA OPERAÇÃO
os 12 graus e 50 minutos em minutos. 32x12 = 384 e32x0,9 = 28 Cálculo da posição exata da Lua
Deste modo: em 22 de Janeiro às 12h 56'
(12 x 60) + 50 = 110' Embora o resultado integral desta úl­ Conhecemos a posição da Lua em 22 de
ou 12x60 = 120 + 50 = 110' tima multiplicação seja 28,8, não leva­ janeiro de 1963 à 0 hora, ou seja, 17
que dividiremos depois por 24 para remos em conta os decimais, tal como graus e 29 minutos. Por outro lado, aca­
obter o resultado, ou seja, a distância fizemos até agora. bamos de calcular a parte de arco de cír­
percorrida pela Lua em uma hora: Em seguida, somamos 384 minutos (a culo que a Lua percorreu em 12 horas
770 : 24 = 32' distância percorrida pela Lua em 12 e 56 minutos, naquele dia, isto é, 6 graus
A distância que a Lua percorreu em uma horas) e 28 minutos (a distância per­ e 52 minutos. Uma simples soma vai
hora é, portanto, de 32 minutos. corrida pela Lua em 56 minutos): nos permitir, portanto, obter o resultado
384 + 28 = 412 que nos interessa, ou seja, a posição
TERCEIRA OPERAÇÃO Em 12 horas e 56 minutos, a Lua per­ exata da Lua no mapa astral que estamos
Distância percorrida pela Lua correu 412 minutos de arco de círculo calculando:
em 12 horas e 56 minutos no Zodíaco. IT 29 + 6a 52' = 23° 81' = 24° 21'.
Para calcular esta distância, vamos efe­ Finalmente, convertemos estes 412 mi­ Em 22 de janeiro de 1963 às 12h 56',
tuar uma multiplicação, uma soma e nutos em graus: a Lua estava situada a 24 graus e 21
uma conversão. 412 : 60 = 6o 52'. minutos do signo de Sagitário.

Lua ascendente e Lua descendente


está situada em um dos graus e em um Estando a Lua no nono signo, esta vem
dos signos que estão para além dos em seguida ao Sol, o qual se desloca no
graus do eixo de oposição Sol-Lua. décimo primeiro signo, de modo que a
Astronomicamente, o eixo de oposição precede. Em 22 de janeiro de 1963 às
do Sol e da Lua em um mapa astral cor- 12h 56', a Lua era, portanto, descendente
responde à Lua cheia, ou seja, o instante e seguia o Sol.
em que o Sol e a Lua estão um em frente
do outro, com a Terra entre ambos.
Também astronomicamente, a Lua as-
cendente é a Lua crescente e a Lua des-
cendente é a Lua minguante. Dito de
outra forma, quando a Lua precede o Sol
no mapa astral, é ascendente; quando
Lua ascendente vem após o Sol, é descendente.
No mapa astral de nosso exemplo, o Sol
Em astrologia, diz-se que a Lua é as- está situado a 1 grau e 47 minutos de
cendente quando, no mapa astral, está Aquário e a Lua a 24 graus 21 minutos
situada em um dos signos do Zodíaco de Sagitário, tal como calculamos. Por
compreendidos entre o signo onde se en- isso, neste caso, a Lua vem após o Sol. É,
contra o Sol e seu oposto direto, isto é, portanto, descendente.
no grau onde, também no mapa astral, De fato, no Zodíaco, o signo de Aquá-
se encontra o eixo do Sol. Por outro lado, rio é o décimo primeiro signo, enquanto
é descendente quando, no mapa astral, Sagitário é o nono signo.
Cálculo das posições dos astros

A posição de Mercúrio
e de Vênus
Uma vez encontrada a posição do Sol e da Lua, podemos passar
em seguida ao cálculo das posições de Mercúrio e de Vênus no mapa astral.

A duração das revoluções siderais de


Mercúrio e de Vênus é idêntica à
do Sol. Ambos os planetas levam um
CÁLCULO DA POSIÇÃO
DE MERCÚRIO
Como já vimos, de forma constante e
mês de janeiro de 1963, nas quais ob­
teve as posições dos astros em 22 e 23
daquele mês e ano para calcular o mapa
ano dando a volta completa ao Zodíaco. ao longo do ano o Sol percorre um astral do nosso exemplo. Na coluna
Porém, seus respectivos movimentos no pouco mais, um pouco menos um grau correspondente a Mercúrio, suba até
Zodíaco não são tão regulares como o por dia em sua passagem pelo Zodíaco. 10 de janeiro e anote a posição de Mer­
do Sol. Deste modo, no que se refere a cúrio: 6o 30' de Aquário. O dia seguinte,
Mercúrio, este se desloca diariamente 11 de janeiro, encontra-se, obviamente,
no Zodíaco entre menos de 1 grau até justamente na linha de baixo; observe
2 graus, dependendo do caso. Às vezes, novamente a posição de Mercúrio:
desloca-se apenas uns minutos. Outras 6o 41' de Aquário. U m simples cálculo
vezes, fica quase imóvel de um dia para mental permite-lhe verificar que
o outro. Consulte as efemérides na pá­ Mercúrio só percorreu 11' no Zodíaco
gina que corresponde às colunas do durante 24 horas. Agora desça para a
linha seguinte, que corresponde ao
12 de janeiro, e observe a posição de
Mercúrio nesse dia às 10 horas: 6o 41'.
Você vai observar que Mercúrio não
avançou. Encontra-se exatamente no
mesmo lugar do dia anterior. Nos casos
de Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter,
Saturno, Urano, Plutão, N ó lunar e
Lua negra, este fenômeno é bastante
freqüente. Ocorre no dia em que o pla­
neta ou o ponto fictício em questão se
mostra retrógrado (ver quadro). E isso
que significa o R que aparece entre o 6
e 41, na linha da posição de Mercúrio
de 12 de janeiro. Por isso, neste caso,
diz-se que Mercúrio é retrógrado. Não
podemos esquecer de levar em consi­
deração este ponto assinalado nas efe­
mérides, pois modificará ligeiramente
seus cálculos.
Mas voltemos aos cálculos de nosso
exemplo, especialmente às operações
que temos de efetuar para encontrar a
posição exata de Mercúrio, em 22 de ja­
neiro.
Primeira Os astros retrógrados
operação A retrogradação dos astros, vista da Terra, se deslocando para trás. Acontece exata-
• Distância percorrida por Mer- é o resultado da diferença entre a velo- mente o mesmo entre Mercúrio e a Terra,
cúrio e m 24 horas, naquele dia cidade de revolução dos astros ao redor por exemplo, especialmente quando Mer-
A 22 de janeiro de 1963 à 0 hora, Mer­ da Terra, isto é, no Zodíaco, e a da Terra cúrio se aproxima do nosso planeta.
cúrio encontrava-se a 21° 41' de Capricór­ ao redor do Sol. Trata-se, como é óbvio, Nas efemérides, a retrogradação de um
nio. de uma ilusão de ótica, um fenômeno astro é indicada sempre com um R
A 23 de janeiro à 0 hora, encontrava-se a aparente, mas não real. De fato, nenhum maiúsculo.
26° 21' do mesmo signo. astro do sistema solar retrocede. E quando esse
Contrariamente ao que acontece com Acontece como no caso de dois trens que astro avança
o Sol e a Lua, Mercúrio, em 24 horas, circulam a grande velocidade, adiantan¬ novamente
não avançou mas retrocedeu. Isto deve- do-se um ao outro. Se, de repente, o trem no Zodíaco,
se à retrogradação ou efeito retrógrado. que está à nossa frente diminui a veloci- escrevemos
Para calcular a distância percorrida, em­ dade e desloca-se mais devagar que nos- um D, que
bora se desloque para trás, devemos so trem, sofremos a ilusão de ótica de significa que
subtrair a posição de 23 de janeiro da que o trem que estava à nossa frente está é direto.
de 22 de janeiro, neste caso, sem ser
necessário fazer nenhuma conversão,
ou seja: Zodíaco, como sempre fazem o Sol e Neste caso, forneceremos os resultados
27° 41' - 26° 27' = Io 14'. a Lua, retrocede. mas deixaremos que você pratique com
Chegados a este ponto de cálculos, no os cálculos, tendo em conta que são
Segunda caso do Sol e da Lua, temos que efetuar idênticos ao do Sol e da Lua.
operação uma soma. N o entanto, devido ao fato
• Distância percorrida por Mer- de Mercúrio ser retrógrado, desta vez Primeira
cúrio e m uma hora temos que fazer uma subtração, ou seja, operação
Tal como nos cálculos do Sol e da Lua, calcular a posição de Mercúrio em 22 • Distância percorrida por Vênus
basta dividir o número encontrado pre­ de janeiro de 1963 à 0 hora - (e não +) e m 24 horas, naquele dia
viamente (I o 14') por 24, depois de ter a distância percorrida por Mercúrio em 15° 25' - 14° 25' = Io.
realizado uma conversão: 12 horas e 56 minutos naquele dia que
Io = 60' retrocedeu no Zodíaco. Segunda
60' + 14' = 74': 24' = 3' aproximada­ Portanto: operação
mente. 27° 41' - 38' = 27° 3' de Capricórnio. • Distância percorrida por Vênus
numa hora
Terceira CÁLCULO DA POSIÇÃO 1" (ou seja 60') : 24 = 2'30"
operação DE VÊNUS Em relação a este resultado, conserve os
• Distância percorrida por Mer- Em nosso exemplo, Vênus não é retró­ segundos. Com efeito, lembre-se de que
cúrio e m 12 horas e 56 minutos grado mas direto: é importante saber em que grau se en­
Aqui também devemos proceder como em 22 dejaneiro de 1963 à 0 hora, estava em contra Vênus e, para fazê-lo, todos os
fizemos com os cálculos do Sol e da Lua. 14° 25' de Sagitário. segundos são importantes.
Portanto, efetuemos esta multiplicação: em 23 de janeiro de 1963 à 0 hora, estava
3' x 12,56 (ou seja, 12 horas e 56 minu­ a 15° 25' de Sagitário. Terceira
tos) = 38'. À primeira vista, e sem cálculos, obser­ operação
vamos que avançou 1 grau no Zodíaco, • Distância percorrida por Vênus
Quarta em 24 horas. e m 12 horas e 56 minutos
operação N o entanto, como vamos mostrar, no 2' 30" x 12,56 = 31' aproximadamente.
• Posição exata de Mercúrio às 12 que se refere aos aspectos, todos os graus (Realmente: 25' 395" = 31' 6").
horas e 56 minutos, naquele dia contam. Assim, dependendo de Vênus Leve sempre em conta as conversões.
É, sobretudo, esta operação a que faz estar a 14 ou a 15 graus do signo de
com que o cálculo seja ligeiramente di­ Capricórnio, a interpretação será dife­ Quarta
ferente da que realizamos para o Sol e rente. Será útil, portanto, efetuar as qua­ operação
para a Lua. Efetivamente, como já ex­ tro operações para saber em que grau • Posição exata de Vênus e m 22 de
plicamos, naquele dia Mercúrio era re­ exato se situava Vênus às 12h 56' da­ janeiro de 1963, às 12h 56'
trógrado, isto é, em vez de avançar no quele dia. 14° 25' + 31' = 14° 56' de Sagitário.
Cálculo das posições dos astros

A posição de Marte
e de Júpiter
Uma vez calculadas as posições do Sol, da Lua, de Mercúrio e de Vênus,
só falta ultrapassar uma última dificuldade antes de poder calcular as situações exatas
dos outros seis astros de um mapa astral.

S em exagero, podemos dizer que o


mais difícil já foi feito. Quem corre
sempre alcança! Os cálculos que lhe
método que empregou para chegar à po­
sição de Mercúrio.
Segunda operação
• Distância percorrida por Marte
em uma hora
faltam fazer para encontrar as posições Primeira operação Correndo o risco de escandalizar os
exatas de Marte, Júpiter, Saturno, • Distância percorrida por Marte adeptos dos cálculos precisos, aconselha­
Urano, Netuno e Plutão, vão parecer e m 24 horas, naquele dia mos a fazer uso de um atalho para rea­
uma brincadeira de criança. Quanto 2(T05'- 19° 44' = 21'. lizar esta operação.
aos três pontos fictícios que são os É obviamente impossível obter este re­
Nodos lunares, a Lua negra c a Parte sultado sem se recorrer a uma con­
da Fortuna, você verá que não são nada versão.
complicados.

CÁLCULO
DA POSIÇÃO
DE MARTE
Como acontece com o Sol, a Lua, Mer­
cúrio e Vênus, devemos fazer quatro
operações. N o entanto se comparamos
as posições de Marte em 22 e em 23 de
janeiro à 0 hora, observamos imedia­
tamente que, tal como Mercúrio, Marte
estava em movimento retrógrado.
No dia 22 de janeiro, encontrava-se a 20°
05' de Leão,
e, em 23 de janeiro, a 19° 44' de Leão.
Consulte a coluna das efemérides cor­
respondentes às posições diárias de
Marte, no mês de janeiro de 1963; você
observará que há um R maiúsculo cla­
ramente inscrito abaixo do signo de
Leão. A letra D, que lembramos que sig­
nifica "direto", não aparece nesta coluna;
podemos portanto deduzir que, durante
todo o mês de janeiro de 1963, Marte
estava em movimento retrógrado.
Deste modo, para calcular a posição
exata de Marte em 22 de janeiro de 1963
às 12h 56', você deverá utilizar o mesmo
De nossa parte, consideramos que a exa­ Cálculo mental ou cálculo de precisão?
tidão, exceto no caso dos graus, não é Como viemos aconselhando, com re- cimento da pessoa da qual se vai cal-
importante com relação ao minuto e lação a Marte e a Júpiter, uns simples cular e construir o mapa astral.
muito menos ao segundo. Assim, você cálculos mentais bastam para encontrar Bastam apenas alguns minutos (de tem-
constatará imediatamente, à primeira a posição exata. De fato, hoje em dia, po) para que um astro (A Lua, principal-
vista, que três pequenas unidades se­ os programas de computador para cal- mente) se desloque 1 grau no Zodíaco.
param 21 de 24 (ou 21 minutos de 24 cular as posições dos astros oferecem De fato, é necessário ser o mais exato
horas). Que conclusão tiramos, se re­ a possibilidade do uso de um mapa as- possível nos cálculos e aconselhamos a
corremos a um rápido cálculo mental? tral inteiramente calculado, em menos verificá-los, mas sobretudo a seguir o de-
Simplesmente que era uma hora, nesse tempo do que se leva para pronunciá- senvolvimento das operações que per-
dia, Marte percorreu pouco menos de 1 lo, e você poderá vê-lo na tela do seu mitem encontrar as posições dos astros.
minuto do arco de círculo no Zodíaco. computador, tendo também a possibi- Somos categóricos: um simples cálculo
Sabendo isto, pode poupar o trabalho lidade de imprimi-lo. No entanto, in- mental é mais que suficiente para en-
de converter seus 21 minutos em se­ sistimos para o fato de que uma pre- contrar as posições exatas de Marte, Jú-
gundos, para poder dividi-los por 24. cisão milimetricamente perfeita das piter, além de Saturno, Urano e Plutão.
Quanto a nós, contentamo-nos em che­ posições dos astros em um mapa astral Assim, definitivamente, aprendendo a co-
gar à conclusão de que: não basta para se fazer uma boa inter- locar os astros no Zodíaco do seu mapa
em uma hora desse dia, Marte percorreu pouco pretação. Pelo contrário, você deve ter astral, você compreenderá que só os
menos de 1 minuto (52"). em conta que nunca se tem nenhuma graus e os signos nos quais o astro se en-
certeza sobre a exatidão da hora de nas- contra são importantes.
Terceira operação
• Distância percorrida por Marte
em 12 horas e 56 minutos
Segundo o procedimento que lhe aca­
bamos de expor, um simples cálculo
mental irá permitir-lhe chegar à seguinte
conclusão: se Marte percorreu pouco
menos de um minuto em uma hora, em
12 horas e 56 minutos, deverá ter coberto
aproximadamente 11 minutos no Zodíaco. caso de Marte. N o entanto, você deverá Terceira operação
Se você tiver alguma dúvida a este res­ seguir, no mínimo, as quatro etapas in­ • Distância percorrida por Júpiter
peito, faça os cálculos da segunda e da dispensáveis para calcular a posição exata em 12 horas e 56 minutos
terceira operações. O resultado exato a de um astro. Portanto, correndo o risco 112 ou 0,5 x 12,56 = 6' aprox. (6' 28").
que você chegará será: 11 10". de nos repetirmos, voltamos a lembrar
que esta é uma regra absoluta. Quarta operação
Quarta operação • Posição exata de Júpiter em 22 de
• Posição exata de Marte, em 22 de Primeira operação janeiro de 1963 às 12h 56'
janeiro de 1963 às 12h 56' • Distância percorrida por Júpiter 13° 6' + 6' aprox. = 13° 12'.
Não esqueça de que naquele dia Marte em 24 horas, naquele dia Anote:
estava em movimento retrógrado. Por­ 13° 19' - 13° 06' = 13'. Júpiter em Peixes, a 13° 12'.
tanto, é preciso subtrair, e não somar, ou
seja: Segunda operação Lembramos, a propósito, que é preciso
20° 05'- 11'= 19° 54', • Distância percorrida por Júpiter anotar as posições dos astros em seu ca­
resultado que, obviamente, não se pode e m uma hora derno, à medida que as for encontrando.
obter sem se realizar uma conversão 13': 24 = ? Assim, neste ponto, você deveria ter:
prévia. Se você converter os 13 minutos em se­ Sol em Aquário, a Io 41'.
gundos, para torná-los divisíveis por 24 Lua em Sagitário, a 24° 21'.
CÁLCULO através de um simples cálculo mental, Mercúrio em Capricórnio, a 27" 3', R (de
DA POSIÇÃO DE JÚPITER você deverá partir do seguinte princípio: retrógrado).
Com relação a Júpiter, a Saturno, Urano, Marte percorreu aproximadamente meio mi­ Vênus em Sagitário, a 14° 56'.
Netuno e Plutão, você quase não terá nuto, ou 30 segundos, em uma hora, nesse dia.
Marte em Leão, a 19" 54', R (de retró­
que fazer operações. Bastará um simples Aconselhamos a considerar esta última grado).
cálculo mental, como demonstramos no opção. Júpiter em Peixes, a 13° 12'.
Cálculo da posição dos astros

A posição de Saturno,
Urano, Netuno e Plutão
Normalmente, para encontrar as posições destes quatro astros, basta um simples cálculo mental.

S e você quer ser muito preciso em


seus cálculos, pode fazer, mais uma
vez, as operações que lhe permitem de­
desloca-se somente alguns minutos por
dia no Zodíaco, ao passo que Urano e
Netuno percorrem uma média de 4,5
mês de janeiro de 1963 (que é o mês
do nascimento da pessoa de quem fi­
zemos o mapa astral), e igualmente du­
finir a posição exata de Saturno. minutos e 2,5 minutos respectivamente. rante os meses de fevereiro e março,
Por outro lado, no que se refere a Ura­ E por último, Plutão, a depender do ano, Plutão retrocedeu de 12 a 10 graus
no, Netuno e Plutão, como poderá cobre de 1 a 20 graus por ano do com respeito ao signo de Virgem e que
constatar pelo nosso exemplo, basta to­ Zodíaco. Por isso, em certos meses, está apenas percorreu 3 graus em um tri­
mar nota da posição indicada nas efe­ sempre situado no mesmo grau. mestre. Se continuar a procurar nas
mérides, que não costumam se alterar Se você consultar o livro das efemé­ efemérides, até 31 de dezembro de 1963,
em 24 horas. Recordamos que Saturno rides, poderá observar que, durante o você verá que, durante todo o ano de
1963, não progrediu mais de 2 graus.

CÁLCULO
DA POSIÇÃO
DE SATURNO
Saturno, ao ter percorrido no Zodíaco
uma distância muito curta entre o dia
22 e 23 de janeiro, poderá simplificar
seus cálculos. Daremos indicações sobre
como você deverá proceder. N o en­
tanto, para ser totalmente fiel a nosso
método, e para que possa continuar com
a aprendizagem, retomaremos, pelo
menos por agora, o processo das quatro
operações habituais.

Primeira operação
• Distância percorrida por Saturno
e m 24 horas, naquele dia
12° 28' - 12° 20' = 8'.
Saturno tinha percorrido 8 minutos no
Zodíaco em 24 horas.

Segunda operação
• Distância percorrida por Saturno
em uma hora
E preciso converter 8 minutos em se­
gundos, pois não se pode dividir 8 por
24, o que nos dá:
480" : 24 = 20".
Saturno não progrediu mais do que 20 As posições dos astros com uma margem de um minuto
segundos em uma hora, naquela data. Para ser completamente fiel ao princípio uma margem de um minuto só são úteis
dos cálculos da posição dos astros em para determinar o grau exato da posição
Terceira operação um mapa astral, afirmamos que você de um astro neste ou naquele signo do
• Distância percorrida por Saturno deve levar os segundos em consideração. Zodíaco. Por esta razão é indispensável
e m 12 horas e 56 minutos Se um astro rápido, como Mercúrio e que você se obrigue a realizar escrupu-
20" x 12,56 = 298' (aprox.) Vênus, passa de um signo para outro em losamente tais operações, apesar dos mi-
que você converterá em minutos, ou 24 horas, ou mesmo de um grau para nutos terem somente uma importância
seja: 4 minutos e 58 segundos. outro dentro do mesmo signo, é impor- secundária. Para concluir, não nos can-
Assim sendo, pode considerar que tante ter em conta os minutos. saremos de sugerir a fazer os cálculos
Saturno percorreu cerca de 5 minu­ Entretanto, já que você está aprendendo sempre que possível, para que se habi-
tos em 12 horas e 56 minutos, naquele a fazer um mapa astral, isto é, a colo- tue. Deste modo, já não serão um cas-
dia, pois arredondamos o resultado car cada astro no interior do Zodíaco tigo para você e ao fazê-lo, comprovará
(4,58). para fazer o mapa astral, só levaremos o prazer que se experimenta quando se
em consideração os graus. Por isso, os faz o próprio mapa astral ou o de uma
Quarta operação cálculos das posições dos astros com pessoa amiga.
• Posição exata de Saturno n o dia
2 de janeiro de 1963 às 12h 56' calcular sua posição segundo o mesmo Anote-o diretamente em seu bloco sob
12° 20' + 5 = 12° 25'. processo que utilizou para aqueles as­ a posição de Urano.
Saturno se encontrava, portanto, a 12 tros.
graus e 25 minutos do signo de Aquário, Entretanto, é inútil efetuar as quatro CÁLCULO
o que você deverá anotar em seu bloco operações, pois Urano não tinha per­ DA POSIÇÃO
ao lado da posição dos astros restantes. corrido mais que 2 minutos em 24 horas DE PLUTÃO
Porém, tal como já havíamos dito, po­ naquele dia. Portanto, você poderá de­ Aqui também é inútil efetuar operações.
demos obter um resultado semelhante duzir imediatamente que não retroce­ Você observará que não há mais do que
recorrendo a um simples cálculo men­ deu mais que 1 minuto em 12 horas. 1 minuto de diferença entre sua posição
tal. Sabendo que Saturno percorreu 8 Basta subtrair (visto que Urano é re­ no dia 22 de janeiro e a de 23 do mesmo
minutos em 24 horas, podemos dedu­ trógrado) 1 minuto de 4 graus e 32 mi­ mês à 0 hora. N o entanto, é a posição
zir que, em 12 horas, percorreu 4 mi­ nutos para saber sua posição exata que é: do dia 23 de janeiro que você deve levar
nutos, que é o mesmo que 1 minuto em 4o 31' do signo de Virgem, em conta. Tal como indicam as efemé­
3 horas. Tendo em consideração que a que você anotará em seu bloco sob a po­ rides, Plutão é retrógrado. Com base
hora que nos interessa é de 12h 56', so­ sição de Saturno. nisso, podemos supor que, desde 22 de
mando 1 minuto aos 4 minutos que cor­ janeiro, recua alguns minutos de arco
respondem às 12 horas, obterá a distân­ CÁLCULO de círculo a cada instante, para final­
cia aproximadamente exata que Saturno DA POSIÇÃO DE NETUNO mente, no dia seguinte, se encontrar no
percorreu nesse lapso de tempo. Só lhe Como Netuno não tinha progredido minuto inferior.
falta somar 5 minutos aos 12 graus e mais que 1 minuto entre 22 e 23 de ja­ N o dia de 22 a 23 de janeiro, está portanto
20 minutos e obterá o mesmo resultado neiro à 0 hora, desta vez pode deixar a 11° 46' do signo de Virgem, o que você
que utilizando o processo das quatro de lado os cálculos e bastará consul­ anotará em seu bloco sem esquecer de
operações. tar a posição de Netuno no dia 22 de indicar que é retrógrado.
janeiro. Corresponde à sua posição
CÁLCULO exata no mapa astral que estamos ela­
DA POSIÇÃO DE URANO borando.
Ao anotar as posições de Urano nas Netuno está simplesmente a 15° 29' de Es­
efemérides nos dias 22 e 23 de janeiro corpião.
à 0 hora, seguramente você deve ter ob­
servado que, como Mercúrio e Marte,
este planeta é retrógrado. Deverá, assim,
Cálculo das posições
dos pontos fictícios
As posições dos Nodos lunares, da Lua Negra
e da Parte da Fortuna
Existem numerosos pontos fictícios no Zodíaco. Ás posições dos Nodos norte e sul da Lua, da Lua
Negra e da Parte da Fortuna são os mais importantes do mapa astral.

E ncontrar as posições exatas destes


três pontos fictícios em um mapa
astral é muitíssimo fácil. Mas é neces­
Porém, já assinalamos que é inútil em­
preender cálculos complexos. Pode ob­
servar nas efemérides que, cm 22 de janei­
no dia seguinte, sempre à mesma hora,
como só avançou apenas 1 minuto, en­
contrava-se a 29 graus c 40 minutos.
sário saber fazê-lo. É justamente isso ro à 0 hora, o Nodo U m simples cálculo mental permite-lhe
que lhe vamos ensinar, seguindo nosso Lunar norte en­ anotar em seu bloco a posição do Nodo
exemplo do indivíduo nascido em 22 de contrava-se a 29 norte em 22 de janeiro de 1963 às 12h
janeiro de 1963, e chamando de início graus e 39 mi­ 56': 29° 39' de Câncer, e deduzir que o
sua atenção para o fato destes três pon­ nutos do signo Nodo sul está a: 29° 39' de Capricórnio.
tos fictícios terem uma enorme im­ de Câncer e que Procedemos aqui tal como fizemos para
portância na fase de interpretação. Não
se esqueça, portanto, de calcular estes
pontos e de colocá-los no Zodíaco do
mapa astral.

CÁLCULO DAS POSIÇÕES


DOS NODOS NORTE
E SUL DA LUA
Os Nodos da Lua formam um eixo no
interior do Zodíaco. A partir daí, ao as­
sinalar a posição do N o d o norte nas
efemérides, em 22 de janeiro de 1963,
à 0 hora, isto é, 29 graus e 39 minu­
tos em relação ao signo de Câncer,
você descobrirá que o Nodo sul está
situado nos mesmos graus no signo
diametralmente oposto, que é o de Ca­
pricórnio.
Para calcular as posições deste eixo dos
Nodos da Lua do mapa astral, vamos
fixar a atenção no N ó norte, que nos é j
indicado nas efemérides. Obtemos este
cálculo seguindo o processo das qua­
tro operações, graças ao qual já fixamos
as posições exatas dos astros às 12 horas
e 56 minutos do dia de nascimento do
nosso personagem.
o cálculo dos planetas lentos: Urano, trata da Lua Negra e que está situada no de Escorpião está a 60 graus do Zodíaco,
Netuno e Plutão, em particular. signo de Libra. e o grau 0 do signo de Sagitário se en­
contra a 90 graus do Zodíaco. Em se­
CÁLCULO DA POSIÇÃO CÁLCULO DA POSIÇÃO guida, some os 24 graus que corres­
DA LUA NEGRA DA PARTE DA FORTUNA pondem à posição da Lua, e obterá 114
Aqui, a palavra cálculo é excessiva. De Para calcular a posição da Parte da graus.
fato, para encontrar esta posição, basta Fortuna não é preciso fazer uso das efe­ A Lua se encontra no grau 114 do Zodíaco.
consultar as efemérides da Lua Negra, nas mérides, mas é indispensável conhecer as Opere da mesma forma para encontrar
quais estão indicadas suas posições em posições ou longitudes da Lua, do as­ a que graus no Zodíaco se encontram
graus de acordo com o ano e o mês. cendente e do Sol no mapa astral. Sem o ascendente e o Sol que, não esqueça­
Deste modo, remetendo-se ao ano de dúvida que nesta fase de seus cálculos mos, estão situados, o primeiro a 12
1963, podemos observar que, no mês de você já dispõe de todos esses dados. graus de Escorpião e o segundo a 1 grau
janeiro daquele ano, a Lua Negra estava Pode, portanto, pôr em prática a fórmula de Aquário.
situada entre 20 e 14 graus do signo de que permite encontrar a situação da Você deverá encontrar:
Libra, e que era retrógrada. Parte da Fortuna e que consiste sim­ o ascendente no grau 12 do Zodíaco, o Sol no
Sabendo que percorreu 6 graus em um plesmente em assinalar os graus das lon­ grau 151 do Zodíaco.
mês, que distância percorreu em 22 dias? gitudes da Lua no mapa astral e do des­
Para um mês de 30 dias, podemos de­ cendente, que você acrescentará. Terceira operação
duzir mentalmente que a Lua Negra Depois, deduza, do resultado que você Some as longitudes da Lua e do as­
percorreu 1 grau em 5 dias (30 : 6 = obtiver, os graus da posição do Sol, sem­ cendente:
5). Em 20 dias, retrocedeu 4 graus no pre no Zodíaco do mapa astral. 114° + 72" = 186°
Zodíaco; e, em 22 dias, um pouco mais Em resumo, a fórmula que permite cal­
de 4 graus. cular a posição da Parte da Fortuna é Quarta operação
Subtraindo 4 graus de 20 graus obtemos anunciada da seguinte maneira: Deduza a longitude do Sol do resultado
16 graus, que é a posição da Lua Negra (Lua + Ascendente) - Sol = Parte da precedente.
em 20 de janeiro. Fortuna. 186° - 151° = 35°.
N o entanto, ao ter continuado seu mo­ Tomemos uma vez mais o exemplo do 35 graus do Zodíaco correspondem ao
vimento retrógrado durante os dois dias mapa astral que calculou. grau 5 do signo de Libra.
seguintes, devemos chegar à conclusão E neste grau e neste signo que está si­
de que na realidade encontrava-se a 15 Primeira operação tuada a Parte da Fortuna, que sugerimos
graus e alguns minutos. Indique as posições da Lua, do ascen­ que seja anotado no bloco, concluindo
Você deve reter os 15 graus e apontá- dente e do Sol no Zodíaco do mapa assim os cálculos do seu primeiro mapa
los em seu bloco, deixando claro que se astral, sem levar em conta os minutos. astral.
Lua a 24° de Sagitário.
Ascendente a 12° de Escorpião. Atenção! Quando a soma das longitu­
Sol a I o de Aquário. des da Lua e do ascendente for inferior
à longitude do Sol, é preciso acrescen­
Segunda operação tar 360 graus ao seu resultado, antes de
Usando seu exemplar do Zodíaco, cal­ efetuar a subtração. Exemplo: Lua a 12°
cule a que graus do Zodíaco corres­ de Virgem (ou seja 12° do Zodíaco), as­
pondem as posições da Lua, do ascen­ cendente a 13° de Escorpião (isto é 73°
dente e do Sol. do Zodíaco), Sol a 27° de Câncer (isto
Para saber a que grau do Zodíaco equi­ é, a 327° do Zodíaco).
vale o grau 24 de Sagitário — no qual se 12° + 73° = 85°
encontra a Lua —, comece a partir do É evidente que não pode subtrair 327
signo de Virgem, onde se situa o grau graus deste resultado. Antes de proce­
0 do Zodíaco. Conte 30 graus por signo, der à subtração, some 360 graus aos 85
somando-os à medida que você avançar graus:
no Zodíaco, e em sentido inverso ao dos 360° + 85° = 445°
ponteiros do relógio. Agora já pode subtrair 327 graus de 445,
Assim, o grau 0 do signo de Libra está obtendo 118 graus do Zodíaco, ou seja:
a 30 graus do Zodíaco, 0 grau do signo 28° de Sagitário.
Montagem e realização de um mapa astral

Os astros e os pontos fictícios


Uma vez que disponha de todas as posições dos astros e dos pontos fictícios do mapa astral
do nosso exemplo, você poderá realizar a segunda etapa do desenho deste mapa astral.

R etome o Zodíaco que você elabo­


rou na primeira etapa da realização
do mapa astral do nosso exemplo. Na­
realizar é preciso manter a ordem que
você seguiu para fazer os cálculos, isto
é, os dez astros: o Sol, a Lua, Mercúrio,
COLOCAÇÃO DO SOL
Consulte em seu bloco a posição do Sol:
V 41' do signo de Aquário.
quela altura, você tinha inscrito os sig­ Vênus, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Com a caneta, a aproximadamente 1o
nos no Zodíaco e colocado as cúspides Netuno e Plutão, e os três pontos fic­ do signo de Aquário, isto é, ligeiramente
das doze casas, entre as quais, eviden­ tícios: os Nodos lunares norte e sul, a à esquerda da linha que separa o signo
temente, se encontravam o ascendente Lua Negra e a Parte da Fortuna. de Capricórnio do de Aquário, no ex­
e o Meio do Céu. Ao colocar os astros Abra seu bloco de notas na página onde terior de seu Zodíaco, trace uma pe­
e em seguida os pontos fictícios no inte­ figuram as posições dos astros e dos quena linha vertical que vai tocar a faixa
rior do Zodíaco do mapa astral do nosso pontos fictícios que já calculou. Equipe- exterior.
exemplo, você descobrirá em que signo se com uma caneta e uma régua e tenha Precisamente por baixo desta linha, de­
e em que setor se situa cada um deles. à mão a ficha n.° 8 de Aprender Astrologia. senhe o símbolo do Sol (um círculo
Em um mapa astral, você disporá sem­ Nela você poderá encontrar os símbo­ com um ponto no centro) e, por baixo
pre de 10 posições de astros c três po­ los dos dez astros e dos três pontos fic­ deste símbolo, escreva a posição do Sol:
sições de pontos fictícios. Para situá-los tícios que deverá inscrever em seu mapa 1o. Sugerimos que omita os minutos
no interior do mapa astral que você vai astral. para não sobrecarregar o desenho de seu
mapa astral.
De fato, quanto mais claro for o de­
senho, menos problemas terá para em­
preender sua interpretação.
COLOCAÇÃO DA LUA COLOCAÇÃO DE MERCÚRIO
Opere exatamente da mesma forma Mercúrio está situado a 21° 3', ou seja,
como você operou com o Sol. A Lua en­ a 21° do signo de Capricórnio.
contra-se a 24° 21' do signo de Sagitário. N o final deste signo, perto do
Se seus cálculos estiverem corretos, é Sol que já colocou a 1o de
isto que você deve ter anotado em seu Aquário, faça um traço ver­
bloco. Faça, portanto, um pequeno traço tical e, precisamente por
vertical perto do final do signo de Sa­ baixo, o símbolo de Mer­
gitário. Para isto, e sobretudo para que cúrio.
seja mais confortável, gire a folha à sua Em seguida, inscreva 27°
frente no sentido do Zodíaco — ou seja, por baixo dele. N o entan­
no sentido contrário ao dos ponteiros to, lembre-se que, quando
do relógio — de maneira que o signo de fez os cálculos, você viu que
Sagitário fique situado em cima à sua Mercúrio era retrógrado.
frente. Antes de inscrever o símbolo da Para indicar esta retrogra­
Lua por cima deste traço, observe aten­ dação é preciso acrescentar uma
tamente sua situação em relação ao Sol, pequena seta no sentido inverso
no Zodíaco do mapa astral. Pode ver ao Zodíaco, isto é, desta vez no sen­
então que a Lua "segue" o Sol. Trata- tido dos ponteiros do relógio, exata­
se portanto, de uma Lua descendente, mente por baixo dos 27°.
isto é, minguante. E lembre-se que
forma um C quando é crescente e D COLOCAÇÃO DE VÊNUS esquerda de sua régua tem que estar
(decrescente) quando é minguante. MARTE, JÚPITER, SATURNO, exatamente no fim do signo de Capri­
A Lua do mapa astral do nosso exemplo URANO, NETUNO E PLUTÃO córnio — onde posteriormente ins­
era descendente, e assim sendo, min­ Para fazer isto, siga exatamente os mes­ creverá o Nodo sul — e a parte direita
guante, tendo pois de desenhar seu sím­ mos passos que para o Sol, a Lua e Mer­ justamente à sua frente, no fim do sig­
bolo com a forma de um D, por sobre cúrio, acrescentando uma pequena seta no de Câncer.
o traço vertical situado a 24° do signo de desenhada no sentido dos ponteiros do Trace uma linha reta nas duas bordas ex­
Sagitário, grau que você vai inserir por relógio para indicar os astros retrógra­ teriores do seu Zodíaco, tal como fez
cima do símbolo da Lua, omitindo sem­ dos. para o ascendente e para o Meio do Céu.
pre os minutos, como com o Sol. A par­ O eixo deste último encontra-se, por
tir daqui, será o mesmo para todos os COLOCAÇÃO certo, relativamente próximo dos Nodos
astros. DOS PONTOS FICTÍCIOS lunares no nosso mapa astral.
Tome a posição do Nodo norte inscrita em seu Nos extremos desta duas linhas desenhe
bloco, isto é: 29° 39' de Câncer. dois pequenos colchetes que represen­
Os Nodos lunares formam um eixo tam os Nodos lunares.
no interior do Zodíaco e sabe Para destacar a posição do Nodo norte,
que o Nodo sul se encontra inscreva seu grau de posição sobre elas;
diametralmente oposto ao mas não inscreva nada acima do sím­
Nodo norte. bolo do Nodo sul.
Se no mapa astral do nos­ N o que se refere à Lua Negra e à Parte
so exemplo o Nodo nor­ da Fortuna, faça como fez com os astros;
te estava a 29° de Câncer trace uma linha vertical, o símbolo do
(sem os minutos), o N o ­ ponto fictício em questão c o grau de
do sul estará, portanto, a posição precisamente acima.
29° de Capricórnio. Você dispõe agora de todos os elemen­
Com uma régua, trace tos necessários para a montagem do seu
uma linha reta sobre este mapa astral.
eixo. De fato, você já colocou as casas, os as­
Para facilitar a tarefa, gire seu tros e os pontos fictícios.
Zodíaco, de maneira que possa Só lhe falta aprender a identificar e de­
traçar uma linha vertical. Coloque senhar os aspectos entre os astros: este
sua régua sobre este eixo, isto é, a parte será seu próximo objetivo.
Montagem e realização de um mapa astral

Os aspectos
Depois de ter calculado e situado os astros e os pontos fictícios, você deve agora calcular e desenhar
os ângulos queformam os astros entre si no Zodíaco do mapa astral. Ou seja, os aspectos.

U tilizando mais uma vez o mapa N o entanto, cada um destes aspectos


astral do nosso exemplo, verifi­ existe embora se encontre a mais ou
que se você colocou nele, com exa­ menos alguns graus destas medidas de
junção entre o Sol e Marte já não é vá­
lida com mais de 7 o de desvio.
Chamamos orbe puro ao desvio angu­
tidão, as cúspides das Casas, os astros ângulo. lar de base que permite considerar e
e os pontos fictícios. É preciso proce­ Mas esta regra não é absoluta, visto que identificar um aspecto entre dois astros
der assim, sempre que tiver que rea­ é necessário levar em consideração a na­ e orbe tolerado ao desvio angular em re­
lizar um mapa astral. De fato, um ou tureza dos astros em aspecto e suas afi­ lação ao qual somamos alguns graus su­
dois erros na realização de um mapa as­ nidades ocasionais. plementares, dependendo de que astro
tral implicam fatalmente um ou vários Por exemplo, com 10° de desvio, ainda se trate.
erros na interpretação, alguns dos quais se pode considerar uma conjunção en­ Para descobrir todos os orbes tolerados
podem falsear por completo seu julga­ tre o Sol e a Lua. Dito de outra forma, entre os astros, basta recorrer à tabela
mento. se o Sol estiver a 15° de Escorpião e a de orbes que lhe oferecemos no verso
Se você cometer um único erro na co­ Lua a 5 o ou a 25° de Escorpião, ainda da página. E preciso consultá-la siste­
locação de um astro, arrisca-se a perceber estão em conjunção. Por outro lado, se maticamente para poder anotar os pos­
um ou mais aspectos relativos que não a Lua estiver a 4 o ou a 26° de Escorpião, síveis aspectos presentes em um mapa
existem, ou vice-versa, isto é, a não ver já não o estão. Pelo contrário, uma con­ astral.
nenhum aspecto mesmo que o astro em
questão forme talvez um ou mais ângu­
los com outros astros no Zodíaco do
mapa astral.
Uma vez feita esta verificação, pode
avançar com a realização dos aspecto
maiores que são a conjunção, o sextil, a qua­
dratura, o trígono e a oposição. Familiarize-
se com estes termos, pois você os en­
contrará com bastante freqüência. Por
outro lado, utilize quatro marcadores
(preto, azul, vermelho e verde) e uma
régua.

COMO RECONHECER
UM ASPECTO?
Você sabe que o aspecto é um ângulo
formado por dois astros no interior do
Zodíaco. Cada um dos cinco aspectos
maiores que acabamos de mencionar
corresponde a uma medida de ângulo
particular:
A conjuntura é igual a 0 grau.
O sextil é igual a 60 graus.
A quadratura é igual a 90 graus.
O trígono é igual a 120 graus.
A oposição é igual a 180 graus.
ANOTE E DESENHE orbes para ver quantos graus de to­ mos nenhum astro, assim não existe
OS ASPECTOS lerância existem. São 6°, pelo qual não oposição. Você anotou e desenhou dois
DE UM MAPA ASTRAL existe sextil entre Netuno e Mercú­ aspectos maiores de Marte: quadra­
Retomando o mapa astral do nosso rio. tura Netuno-Saturno, trígono Netuno-
exemplo, você deverá proceder em duas Júpiter.
etapas. Por um lado, deverá anotar os as­
pectos ocasionais entre os astros, con­
sultando a tabela de orbes: depois de­
4 Continue seu percurso pelo Zo­
díaco a partir de Netuno, deslo­
cando-se para 90°, isto é, o orbe puro 7 Repita seu percurso pelo Zodíaco,
passando ao signo a seguir de Es­
verá desenhá-los no centro do Zodíaco da quadratura. Anote a presença de corpião, ou seja, Sagitário. Observe a
do mapa astral. Para distinguir os as­ Saturno a 12° de Aquário. Ao encon­ presença de Vênus. Opere da mesma
pectos, deverá desenhá-los como se­ trar-se Netuno a 15° de Escorpião, exis­ maneira que fez com Netuno e assim
guem e por esta ordem: tem assim 3 o de margem de tolerância por diante com todos os outros astros,
Conjunção (0 o ): nenhuma indicação com o orbe angular de base. até o signo de Escorpião, onde começou.
Sextil (60 o ): Consulte a tabela de orbes: observará Você terá efetuado assim um percurso
Quadratura (90º): que o orbe tolerado entre Netuno e Sa­ completo pelo Zodíaco do mapa as­
Trígono (120 o ): turno é de 5 o . Existe então uma quadra­ tral do nosso exemplo.
Oposição (180 o ): tura entre Netuno e Saturno, que você de­ Eis alguns aspectos que você deverá
verá desenhar no interior de seu anotar e desenhar:
Siga atentamente nosso método para Zodíaco traçando uma linha vermelha Aspectos de Netuno em Escorpião:
anotar e desenhar os aspectos e não se pontilhada que una estes dois astros. quadratura Netuno-Saturno, trígono
esquecerá de nenhum. Percorrerá sim­ Netuno-Júpiter.
plesmente o Zodíaco do mapa astral, re­
vendo um por um todos os aspectos
entre os astros. Está correto: entre os as­
5 O próximo ângulo é igual a 120°.
Corresponde ao trígono. Verifique
se algum astro se encontra a esta distân­
Aspectos de Vênus e m Sagitário:
sextil Vênus-Saturno, quadratura Vê­
nus-Júpiter.
tros! De fato, não é preciso levar em cia de Netuno. De fato, existe um. Tra­ Aspectos de Mercúrio e m Ca-
conta os aspectos que poderiam apare­ ta-se de Júpiter, a 13° de Peixes c com pricórnio: conjunção Mercúrio-Sol.
cer entre as cúspides das Casas, os pon­ 2° de desvio do orbe puro. Consulte Aspectos de Saturno em Aquário:
tos fictícios e os astros. de novo a tabela de orbes. O orbe to­ oposição Saturno-Marte.
lerado entre Netuno e Júpiter é de 5 o , Aspectos de Júpiter e m Peixes:
existindo um trígono entre Netuno e
1 Comece sempre pelo signo em que
se encontra o ascendente. N o mapa
do nosso exemplo, trata-se do signo de
Júpiter, que você unirá traçando uma
linha azul contínua.
oposição Júpiter-Plutão.
Aspectos de Marte e m Leão: qua­
dratura Marte-Netuno, trígono Marte-
Escorpião. Se neste signo não existisse Vênus, oposição Marte-Saturno.
nenhum astro presente, deveria passar Continue até os 180° a partir da po­ Aspectos de Plutão em Virgem: sex­
ao signo seguinte que contiver un pla­
neta na sua Casa.
6 sição de Netuno para encontrar
uma possível oposição. Não encontra­
til Plutão-Netuno, quadratura Plutão-
Vênus, oposição Plutão-Júpiter.

2 Neste signo, Escorpião, você ob­


servará que Netuno está situado a
15°. Pode anotar os aspectos ocasionais
que Netuno forma com outros astros.
Para isso, siga a ordem crescente que lhe
acabamos de indicar, considerando que
15° é o seu grau zero. Não há nenhum
astro presente ao lado de Marte. Por­
tanto, não está em conjunção.

3 Dirija-se para 60° a partir da posição


exata de Netuno (15° de Escorpião),
que corresponde ao orbe puro do sex-
til, ou seja, 15° do signo de Capricór­
nio. Encontramo-nos aqui com Mer­
cúrio, mas a 27°. Consulte a tabela de
Método de interpretação do mapa astral

O estudo do mapa astral


Agora que você já reuniu todos os elementos do mapa astral, prepare-se para estudar seu conteúdo
para poder interpretá-lo, analisando-o primeiro e fazendo uma síntese depois.

P ara estudar e interpretar o mapa as­


tral, é importante ter um método
e segui-lo escrupulosamente. Ao obser­
var o número de elementos e de infor­
mações de que dispõe, você se pergun­
tará por onde deverá começar o estudo.
Vamos propor-lhe um método original.
Para compreender e transmitir o sig­
nificado de tudo que está inscrito no
Zodíaco do mapa astral — você deverá
ter sempre em conta que se trata de in­
formações sobre um indivíduo e não de
uma máquina codificada — é indis­
pensável estabelecer-se de início um
plano para depois abordar todos os prin­
cípios que contém. N o entanto, é ne­
cessário considerá-los e concebê-los
como fazendo parte de um todo. Por
exemplo, ao observar o seu mapa, não
basta entender que o indivíduo é vítima
desta ou daquela fraqueza. Se quiser ou
se julga que é indispensável fazer alusão
a isso, é necessário tentar compreen­
der os seguintes elementos:
1. Por que é ou por que se tornou ví­
tima desta fraqueza? acontecerá às pessoas que o cercam. E, astral sob o ângulo do conhecimento do
2. Por que essa e não outra que aparece no entanto, deverá aceitar o fato de que indivíduo, a fim de ver onde ou quan­
em seu mapa? em astrologia não se pode prever nada tos acontecimentos e situações de nossa
3. Quais são as causas profundas? de um indivíduo se não se sabe como é. vida resultam dos nossos comporta­
4. É de alguma utilidade, ou se prefe­ As previsões não são mais do que as pers­ mentos, de nossas opções. Para fazê-lo,
rir, explorou-a para estruturar sua per­ pectivas que dizem sempre respeito a um comece seu estudo anotando um por um
sonalidade? conjunto de indivíduos, os quais vivem todos os elementos inscritos no mapa as­
5. Como poderia ser ou agir de outro no mesmo contexto e têm preocupações tral que lhe interessa e proceda primeiro
modo, de uma forma mais harmoniosa, comuns. Porém, cada um deles terá uma segundo um princípio analítico, antes de
mais sadia e, principalmente, para não maneira pessoal de viver os aconteci­ aprender a fazer a síntese.
ser mais vítima dela? mentos ou as circunstâncias a que se fará
alusão. Tendo isto em conta, pode pen­ ANÁLISE DO MAPA ASTRAL
0 CONHECIMENTO DO SER sar-se em estabelecer certas previsões para Nosso método está baseado, no princí­
N o começo, pode parecer complicado, um indivíduo em particular, tendo em pio, na análise do mapa astral. Em uma
principalmente se você abordar o estudo conta que se trata de previsões prová­ primeira fase, trata-se pois de tomar nota
de um mapa astral animado pela curio­ veis e não infalíveis. É portanto indis­ um por um de todos os elementos ins­
sidade de descobrir seu futuro ou o que pensável abordar o estudo de um mapa critos no mapa astral, suscetíveis de con-
terem informações importantes sobre a do uma Casa se estender por dois ou três Anote a posição dos astros
natureza da personalidade que lhe inte­ signos, não esqueça de o assinalar. e dos pontos fictícios nos decanatos
ressa, agrupando-as por categoria. Escreva em que decanato se encontra
Como sempre, para expormos de uma Anote os aspectos que formam os astros cada um dos dez astros e dos três pon­
forma prática nosso método, faremos Como já recomendamos antes, você de­ tos fictícios que se encontram no mapa
referência ao mapa que utilizamos em verá desenhar os aspectos começando astral que estiver estudando.
nosso exemplo. pelo ascendente, para não esquecer nada. Para o eixo dos Nodos lunares, deve ter
Para fazer sua interpretação, é necessá­ em conta tanto a posição do Nodo
rio apontar os aspectos, começando Norte como a do Nodo Sul. Em nosso
Esta primeira etapa pode parecer inútil pelos do Sol e seguindo a ordem crono­ exemplo, o Nodo Norte está no terceiro
neste nosso exemplo, pois você já escre­ lógica dos astros: Lua, Mercúrio, Vênus, decanato do signo de Câncer e o Nodo
veu em seu caderno os astros nos sig­ Marte, etc. Claro que, quando anotar Sul está no terceiro decanato do signo
nos, à medida que efetuávamos os cálcu­ um aspecto uma vez, não é necessário de Capricórnio.
los. Porém, aconselhamos a abrir uma voltar a escrevê-lo.
nova página e a fazer novamente a lista, Anote os regentes de cada uma
sem esquecer de assinalar os astros re­ Anote as posições das 12 Casas
trógrados com um R. dos pontos fictícios nos signos A cúspide de cada uma das Casas en­
e nas Casas, e seus aspectos contra-se em um signo; você deverá
Anote os astros nas Casas Por enquanto ainda não lhe ensinamos considerar os regentes deste signo como
Opere da mesma forma com os astros a desenhar os aspectos entre os pontos o regente ou regentes da Casa em ques­
nas Casas. Você deverá elaborar uma lista. fictícios e os astros, para evitar sobre­ tão, no mapa astral. Também eles lhe
carregar o mapa astral e semear a con­ serão úteis para sua interpretação.
Anote as Casas nos signos fusão em seu espírito. Porém, deverá tê- Deste modo, você disporá da lista com­
Cada Casa do mapa astral encontra-se si­ los em conta; eles lhe serão úteis para pleta dos elementos inscritos no mapa
tuada cm um ou mais signos do Zodíaco. precisar sua interpretação. Embora não astral, de que irá necessitar para inter­
Anote-as fazendo uma nova lista, e quan­ os tenha traçado, faça a lista. pretá-lo.
Método de interpretação do mapa astral

A tabela de interpretações
A tabela de interpretações é um bom instrumento para estudar um mapa astral ponto por ponto
e ter em conta os numerosos elementos e informações que se encontram na mesma.

tar melhor à sua sensibilidade ou à sua É aqui que se encontra o aspecto cien­
A utilização da tabela de interpre­
tações que pomos à sua disposição
não é em n e n h u m caso obrigatória.
mentalidade.
Ninguém melhor que você mesmo
tífico da astrologia.
Por outro lado, quando abordamos o
Trata-se simplesmente de uma ferra­ para saber que, a depender de sua sen­ princípio da interpretação, embora si­
menta que elaboramos para facilitar sua sibilidade e sua mentalidade, os gos­ gamos um método e nos submetamos
tarefa na aprendizagem da interpre­ tos e matizes variam. Se aludirmos ao a certas regras, concretamente deduti­
tação de um mapa astral. aspecto nobre e sério da astrologia re­ vas, entramos no campo da arte, pois
ferindo-nos a ela como uma ciência an­ para interpretar um mapa astral, e com­
ANTES DE COMEÇAR cestral, estamos totalmente convenci­ preender seus fundamentos e os mo­
Já estamos próximos do ponto de ex­ dos de que também é, finalmente, e vimentos que, lembremo-nos sempre,
pormos as linhas principais do método sobretudo, uma arte. De fato, quando são os de um ser vivo e não os de uma
de interpretação original, cuja eficácia nos obrigamos a fazer os cálculos de máquina, devemos empregar a fundo
tem sido experimentada há já vários um mapa astral, não nos custa enten­ nossas qualidades sensíveis e intuitivas,
anos. N o entanto, se você quiser ir der que estamos no campo da ciência. que não são produtos da memória inerte
mais além em sua investigação no As operações são comuns e também e mecânica, mas da memória ativa, ima­
campo do estudo e da prática da as­ devemos nos submeter às regras imu­ ginativa, especulativa.
trologia, poderá descobrir outros tra­ táveis para obter resultados idênticos. Não basta saber o que significa que tal
tados desta ciência ancestral e outros astro esteja situado em tal signo, mas de­
métodos de interpretação que vemos também perceber como
também podem se adap­ este conjunto de infor-
informações reveladas por diversos elemen­
nos signos contêm parágrafos dedica­ cias, por exemplo, mas também aos as­
tos se inscreve na dinâmica da persona­ dos às "palavras-chave". Bastará que pectos dos pontos fictícios, não tenham
lidade que estudamos. Por isso, deve­ escolha entre elas as que lhe pareçam importância. Servirão para aperfeiçoar
mos ver como a pessoa em questão o mais interessantes e as inscreva em sua sua interpretação à medida que a for fa­
sente e o vive e como, por último, o tabela. zendo.
transmitiremos com a máxima clareza Em contrapartida, os capítulos dedica­
possível. dos às interpretações dos astros e dos
Trata-se, portanto, de um exercício ar­ pontos fictícios nas Casas não têm
tístico de grande delicadeza, que pode­ "palavras-chave".
mos comparar com a tarefa de um Por isso, de­
pianista de talento e inspirado, por penderá do
exemplo, que não se conforma em ler seu próprio
a partitura e passá-la mecanicamente a critério encon­
seu teclado, mas que, unindo-se à me­ trar a defini­
lodia, dá a esta uma alma. ção. Com efei­
Com isso queremos dizer que podemos to, aqui você
afirmar sem medo que a astrologia é entra em cheio
tanto uma ciência como uma arte, e tem no universo de
inclusive um pouco mais de arte que de sua própria in­
ciência. terpretação do
Naturalmente, no exercício desta arte mapa astral, onde
a objetividade não existe. deve realizar suas
Para interpretar um mapa astral, o as­ próprias escolhas
trólogo adota uma atitude subjetiva. Só a depender de sua
assim poderá dar sua interpretação. própria sensibili­
Sendo demasiado objetivo, cairia na ten­ dade e identificar
tação de seguir os esquemas e lugares- quais são as caracte­
comuns, que não têm cabimento no do­ rísticas mais afins ou
mínio da astrologia. mais acertadas para a
A inclinação para definir, ordenar e clas­ pessoa para a qual
sificar os seres segundo critérios que elabora o mapa astral.
comportariam seres idênticos é muito N o entanto, para ob­
grande. ter suas próprias "pala­
vras-chave" das inter­
COMO UTILIZAR A TABELA pretações das Casas nos
DE INTERPRETAÇÕES signos, sempre segundo
Anote as "palavras-chave" que aparecem seus critérios e decisões,
nos capítulos dedicados à interpretação consulte toda a informa­
dos astros nos signos e nas Casas, sem­ ção que tiver à mão.
pre em função da lista de elementos ins­ Por último, lembre-se de
critos em seu mapa astral, que estabe­ inscrever também as "pa­
leceu nas colunas previstas para este lavras-chave" referentes às
efeito. interpretações dos princi­
N o que se refere ao mapa astral que to­ pais aspectos presentes no
mamos como exemplo, para revelar as mapa astral que você está es­
informações e as "palavras-chave" de tudando.
que você precisa, consulte a informação Mediante este procedi­
necessária; mas não se retenha nas in­ mento, você disporá de todas
formações relativas à Parte da Fortuna, as informações que consti­
que serão sempre um complemento no tuem o conjunto básico da interpretação Você deve dispor de uma tabela de
final de sua interpretação. global que vai dar acerca de um mapa interpretações como esta, na qual anotará
Os capítulos dedicados às interpre­ astral. Isto não significa que as restan­ as informações necessárias relativas a seu
tações dos astros e dos pontos fictícios tes informações, as relativas às regên­ estudo do mapa astral.
Método de interpretação do mapa astral

Os astros nos signos


Depois de ter elaborado metodicamente a lista dos elementos de que precisa para estudar
um mapa astral, pode empreender a interpretação dos astros nos signos.

V olte a abrir seu bloco na página


onde tem anotada a lista completa
dos elementos presentes em seu mapa
astral.
Agora você procederá etapa por etapa,
assimilando o máximo de informação
relativa às situações dos astros e dos pon­
tos fictícios nos signos e nas Casas, às
suas posições nos decanatos, aos aspec­
tos e aos regentes.
Quando tiver obtido todas estas infor­
mações, iremos ensinar-lhe como fazer
a síntese, principalmente como utili­
zar o princípio das regências, que é pre­
cisamente a chave do nosso método de
interpretação.
Por enquanto, e segundo sempre as po­
sições dos astros nos signos do Zodíaco
do mapa astral do nosso exemplo, lhe
ensinaremos, por um lado, a obter e
anotar as informações essenciais — às
vezes contraditórias —, que estão es­
critas no mapa astral e, por outro,
aprenderá a indicar na tabela de inter­
pretações as palavras-chave que lhe
serão úteis para memorizar estas in­
formações.
Como já dissemos, certos elementos AS INTERPRETAÇÕES
poderão parecer-lhe incompatíveis, DOS ASTROS NOS SIGNOS
A propósito da tabela opostos ou contraditórios. Não se sur­ Etapa 1
de interpretações preenda e pense que um indivíduo, Baseado no mapa astral do nosso exem­
seja quem for, está repleto de contra­ plo, consulte os capítulos de Conhecer
Lembramo-lhe que o uso de sua tabela dições. Mais tarde, quando aprender­ a Astrologia que correspondem às inter­
de interpretações não é obrigatório. mos a fazer a síntese das informações pretações dos dez astros nos signos,
Se não quiser utilizá-la, ponha-a de lado inscritas no mapa astral, você enten­ cujos nomes você anotou durante a
e leia apenas todos os parágrafos da in- derá como destas informações contra­ etapa precedente do nosso método de
terpretação dos astros e dos pontos fic- ditórias, que às vezes parece que não interpretação.
tícios nos signos e nas Casas, as Casas se ajustam e no entanto estão presen­
nos signos, etc, para se inteirar e deci- tes no interior de um mesmo mapa as­ Etapa 2
dir por si mesmo os elementos que lhe tral, se desprende a riqueza da persona­ Descubra as interpretações relativas ao
parecem importantes. lidade do ser cujo mapa astral estamos Sol no signo de Aquário, e grave as que
elaborando. lhe parecerem importantes.
Para se orientar neste caminho, ofere­ tal quando nos propomos fazer a inter­ Para aprofundar mais
cemos uma série de palavras-chave no pretação de um mapa astral. É preciso
final de cada uma de nossas interpre­ ter uma opinião própria, arriscar a fazer Oferecemos abaixo uma lista de livros
tações dos astros nos signos. Mas tam­ uma interpretação pessoal, antes de des­ de interpretações que aconselhamos a
bém neste caso não é obrigado a segui- cobrir a dos outros. Se não agir assim, ter e consultar para aprofundar seus
las à risca. De fato, trata-se afinal de a interpretação que fizer não será exa­ conhecimentos, enriquecer e melhorar
fornecer seu ponto de vista para realizar tamente a sua. seu estudo de um mapa astral. Adver-
sua própria interpretação. Pode, por­ timos que, apesar das numerosas pu-
tanto, escolher as informações que lhe Etapa 3 blicações e edições sobre astrologia,
pareçam mais interessantes entre todas À medida que for lendo as interpre­ são poucos os autores que, além de
as que lhe propomos. tações em função dos elementos inscri­ serem astrólogos, também são bons in-
Em qualquer dos casos, se quiser real­ tos no mapa astral, deve fazer como o térpretes e pedagogos; por esta razão
mente aprofundar seu estudo, não seria pintor que, pouco a pouco, faz o retrato recomendamos que apure seus critérios
demasiado consultar outros livros de in­ de uma pessoa. Sua tela é o mapa astral, no momento de escolher um livro sobre
terpretações dos astros nos signos. En­ onde estão inscritos os traços do caráter esta matéria.
tretanto, antes de recorrer a eles, assi­ em elementos simbólicos, precisamente Stephen Arroyo, Manual de Interpre-
mile bem as explicações que aqui lhe do ser em questão, cuja verdadeira face tação do Mapa Astrológico, Publi-
propomos e aprenda a aprofundar o poderá perceber, descobrir, desenhar e cações Europa-América.
tema para desenvolver sua própria sen­ descrever. Dane Rudhyar, Astrologia da Perso-
sibilidade e seu ponto de vista pessoal. A paleta de que dispõe é composta de nalidade, Ed. Pensamento.
É importante adotar este estado men­ todas estas informações, através das Joanne Wickenburg e Virgínia Meyer, A
quais poderá obter nu­ espiral da vida, Summus Editorial.
merosas interpretações Didier Colin, Manuel Pratique d'As¬
relativas aos elementos trologie, Ed. Hachette.
presentes no mapa astral. Guy Dupuis, Astrologie Pas a Pas, Ed.
Finalmente, o pincel é seu Solaris.
espírito. Se utilizar a tabela
de interpretações, anote a
lápis as palavras-chave do Em seguida, anote as palavras-chave na
Sol em Aquário (na co­ tabela de interpretações.
luna Signos) extraídas do Assim, você terá cm seu bloco por um
capítulo "Interpretação lado "suas" interpretações, sob o ponto
dos astros nos signos e nas de vista que deseja adotar e, por outro,
Casas". na tabela das interpretações, terá "nossas"
interpretações, reduzidas a palavras-
NOSSO chave, que lhe permitirão memorizar os
CONSELHO fatores essenciais desta combinação do
Para se familiarizar com Sol em Aquário.
o princípio das interpre­ Faça o mesmo com a Lua, situada no
tações de um mapa astral, signo de Sagitário no mapa astral do
o ideal é, em primeiro lu­ nosso exemplo, continuando depois
gar, ler minuciosamente com os restantes astros nos signos. Uma
o parágrafo inteiro da in­ vez feito isso, não se precipite em correr
terpretação do Sol em o risco de fazer a síntese.
Aquário, por exemplo, e É demasiado cedo. Entretanto, releia cal­
sublinhar as frases que mamente todas as informações que você
lhe pareçam mais impor­ anotou em relação às posições dos as­
tantes, seus próprios co­ tros nos signos. E se tiver algumas idéias,
mentários, assim como sugestões ou inspirações, anote-as em
outras idéias que lhe ve­ seu bloco. Em seguida você verá se ti­
nham à cabeça à medida nham ou não alguma base, se tinha ra­
que for lendo as diferen­ zão ou se ainda está longe de ter uma in­
tes interpretações. tuição astrológica certeira.
Método de interpretação do mapa astral

Os astros nas Casas


Após identificar as palavras-chave dos 10 astros nos signos do Zodíaco do mapa astral, você vai agora
definir e anotar, segundo seu critério, as palavras-chave das interpretações dos astros nas Casas.

N o tema referente às "interpre­


tações dos astros nos signos", es­
crevemos já a este propósito uma série
de palavras-chave no final de cada pa­
rágrafo de interpretação. Porém, ope­
ramos de propósito de forma diferente
nos textos das "interpretações dos as­
tros nas Casas".
De fato, devemos lembrar aqui a matiz
que diferencia os astros nos signos dos
astros nas Casas. N o primeiro caso, es­
tes definem os traços da personalidade
e a psicologia profunda do indivíduo em
questão, ao passo que, no segundo caso,
confrontamo-nos com a expressão da
personalidade e psicologia através da
existência, na vida material, social e cul­
tural. Ora, a astrologia, como acontece
com numerosas ciências humanas, é fre­
qüentemente vítima de uma esquema­
tização excessiva por parte dos que se
interessam por ela, o que alimenta evi­
dentemente os argumentos de seus de­
tratores.
Por exemplo, se consideramos que, no
mundo inteiro, mais de cinco bilhões
de almas partilham 12 signos do Zodía­
co, o que significa, de modo geral, que Pusemos à sua disposição uma técnica mitir palavra por palavra nossas pró­
416 milhões de pessoas nasceram sob e um método de interpretação que, sem prias interpretações, sem fazer uma sín­
o mesmo signo do Zodíaco, compreen­ dúvida, nos disporemos a seguir escru­ tese e sem lhe acrescentar nenhum to­
de-se, então, até que ponto se torna ab­ pulosamente; porém, só deve ser se­ que de sua autoria, que serão suas
surdo circunscrever, limitar, as defi­ guido ao pé da letra com o único ob­ opiniões pessoais, o resultado não será
nições e as interpretações em esquemas jetivo de descobrir e trabalhar a própria muito interessante nem para você nem
medíocres e fáceis. interpretação. Principalmente, não deixe para a pessoa cujo mapa astral você está
que sua investigação dos elementos e estudando.
ANTES DE COMEÇAR das informações contidos em um mapa A seguir, sugerimos que reveja os pon­
Se você quer realmente aprender a in­ astral se torne mecânica e repetitiva. tos mais pertinentes da "interpretação
terpretar um mapa astral, nunca será O importante é tirar o máximo de pra­ dos astros nas Casas" que você tem a seu
demasiado insistir no fato de ser ne­ zer possível disso e deixar-se levar por dispor, e a interpretar aquilo que você
cessário recorrer à sua imaginação, à sua uma sã curiosidade ao fazer a leitura de considera as palavras-chave. Em seguida,
inspiração, para conseguir obter sua pró­ um mapa astral. Se você se conformar você as anotará na coluna "Casas" de sua
pria interpretação. em seguir nossas instruções e trans­ Tabela de Interpretações.
AS INTERPRETAÇÕES todas as situações está sempre latente no
DOS ASTROS indivíduo, que aspira a sentir-se seguro, Os astros próximos
NAS CASAS reproduzindo ou criando um esquema das cúspides das Casas
que já conheceu durante sua infância ou Quando um astro se encontra em uma
Etapa 1 que injustamente não pode ter". Casa, mas está situado a poucos graus da
Consulte as fichas correspondentes aos Mais à frente, no seguinte parágrafo, po­ Casa anterior ou da seguinte, você precisa
parágrafos dos astros nas Casas, dos demos l e r que "...suas relações fami­ levar em conta os parágrafos relativos
quais você já tem a lista anotada em seu liares ocupam um espaço demasiado às interpretações destas duas Casas.
caderno. Deve começar, evidentemente, grande em sua vida, inibindo seu espí­ No mapa que usamos como exemplo,
pelas interpretações relativas ao Sol que, rito independente e bloqueando sua rea­ Urano está na Casa XI, e encontra-se
no mapa astral que serve de exemplo, se lização pessoal". a 4o do signo de Virgem, precisamente
encontra na Casa IV Agora lhe incitamos a remeter-se às pa­ o início desta Casa, ou seja, muito pró-
lavras-chave do texto de interpretações ximo da Casa X.
Etapa 2 do Sol em Aquário. Neste caso concreto, é preciso fazer a
N o texto correspondente ao Sol na Casa Na lista destas palavras-chave, você de­ interpretação realizando uma síntese
IV podemos ler: "A vontade instintiva verá ter anotado entre outras coisas: das informações reveladas tanto por
do indivíduo está integrada com muita "independência, espírito livre, incon­ Urano na Casa X como na Casa XI.
naturalidade no seu meio familiar, em formismo, rebeldia, instabilidade". Assim, é como se os elementos próprios
cujo seio se destaca e manifesta com fre­ Para lhe dar uma orientação relativa às de Urano tanto na Casa X como na Casa
qüência certo domínio." especulações pessoais a que se pode per­ XI se expressassem e se manifestassem
Mais à frente nesse parágrafo lia-se tam­ mitir a partir de uma afirmação como ao mesmo tempo no indivíduo.
bém que o indivíduo com tal configu­ essa, é isso que lhe sugerimos que anote Mais à frente voltaremos novamente
ração "sente-se preocupado em consti­ em seu caderno com respeito à men­ a esta sutil interpretação.
tuir um lar, em desempenhar o papel de cionada afirmação original, que acaba­
chefe de família, em ver-se no centro de mos de deduzir comparando os dois tex­
tos de interpretações Por enquanto, você pode simplesmente
distintas: O nativo é um acrescentar a motivação essencial do in­
indivíduo profundamente divíduo que optou por comportar-se
independente, inconfor­ desta maneira, tal como nos revela seu
mista (Sol em Aquário). mapa astral.
Pode manifestar tendên­
cia para se rebelar (Sol em Etapa 3
Aquário), mas as suas re­ Por enquanto, trata-se de atuar da mes­
lações familiares ocupam ma forma que fizemos em relação ao
um espaço tão grande em Sol, mas com a Lua na Casa IL Pode
sua vida que inibem seu comparar a informação obtida com as
espírito independente (Sol reveladas pela Lua em Sagitário; Mercúrio
na Casa IV). na Casa III e em Capricórnio; Vênus na
Volte agora ao parágra­ Casa II e em Sagitário (aqui você obterá
fo da interpretação do informações mais úteis sobre o com­
Sol em Aquário, onde portamento sensível e amoroso do nosso
encontrará mais in­ nativo); Marte na Casa X e em Leão;
formações sobre a per­ Júpiter na Casa V e em Peixes; Saturno
sonalidade deste indi­ na Casa IV e em Aquário; Urano nas Casas
víduo. X e XI e em Virgem (veja o quadro
Também poderá obser­ acima), Netuno na Casa I e em Escorpião;
var como outros ele­ e, finalmente, Plutão na Casa XI e em
mentos inscritos no Virgem.
mapa astral confirma­ Deste modo, você completará a segunda
rão e ampliarão estes parte das informações mais relevantes
dados, mas ainda não de que necessita para poder realizar um
chegamos a esta con­ estudo completo e minucioso do seu
clusão. mapa astral.
Método de interpretação do mapa astral

As Casas nos signos


Depois de consultar e anotar as palavras-chave dos astros nos signos e nas Casas,
chegou o momento de se dedicar às interpretações relativas às Casas nos signos.

T odos os elementos inscri­


tos em um mapa astral são
importantes. Você precisa pres­
mesmo e do mundo que o
cerca. Entretanto, esta inter­
pretação intelectual do mun­
tar muita atenção a cada um do, que é sua e que não deixa
deles. Entretanto, quando ana­ de ser interessante, não é in­
lisamos um mapa astral como comparável com a visão espi­
estamos fazendo agora, é pre­ ritual do astrólogo, já que tan­
ciso evitar cair em duas ten­ to é bom ver as coisas de fora
tações. como de dentro. Não deve­
mos rejeitar um mundo para
É PRECISO abraçar outro.
SER HUMILDE Com o fim de evitar ser de­
A primeira consiste em se ser masiado abstrato ou teórico
demasiado abstrato, teórico, em relação à pessoa cujo mapa
pouco realista, em esquecer astral você vai estudar, aprenda
que um ser forma um todo, a pôr-se no lugar dela, a sen­
que uma personalidade é sem tir-se solidário com seu ponto
dúvida composta por nume­ de vista mesmo que não seja
rosos elementos, mas que, no o seu.
fundo, é ao mesmo tempo Desta forma conseguirá trans­
complexa em sua estrutura e mitir-lhe as informações que
simples de compreender. seu mapa astral contém, as
Alem disso, devemos ter pre­ quais, claro, são exclusivas dela.
sente em nossa mente que a
pessoa cujo mapa astral esta­ É PRECISO
mos estudando é "como eu e SER SIMPLES
você", que tem os mesmos A segunda tentação a que
problemas, preocupações, mo­ temos que resistir é a de su­
tivações, embora a maneira de blimar a pessoa cujo mapa
os sentir e de os viver nunca analisamos, de idealizá-la, de
seja exatamente idêntica à sua, nem a mente individualista no mau sentido do vê-la em um pedestal, dirigindo-se a
sua à dos outros. Muitas vezes, é pre­ termo. Isto é, tende a achar-se acima ela em termos pomposos, técnicos, ex­
cisamente na forma e na formulação que da média, especial, diferente. Engana- cessivos.
diferimos uns dos outros, mas no fundo se ou cultiva o fatalismo, não sente outra Evite explicar-lhe porque, astrologica­
todos nos assemelhamos. De maneira coisa que não seja genes, células e áto­ mente, as coisas são como são. Limite-
que, no fim das contas, devemos ser mos. Só tende a focar sua existência pelo se em entrar no complexo universo da
mais humildes e modestos do que jul­ ângulo do livre arbítrio, paradoxalmente estrutura de sua personalidade, de se im­
gamos para estudar a astrologia e acei­ condicionado por um meio social, cul­ pregnar dela e de transmitir-lhe, em ter­
tar seu princípio. Efetivamente, você ob­ tural, econômico e, apesar de tudo, afe­ mos simples e gráficos já experimen­
servará que quem duvida de seus tivo e de relações, tomada entre um nas­ tados pelo menos uma vez, o que
fundamentos, de sua utilidade ou au­ cimento biológico e uma morte clínica. percebeu e compreendeu dela, sua pró­
tenticidade, é muitas vezes profunda­ Mas está seguro de ser dono de si pria interpretação de seu mapa astral.
AS INTERPRETAÇÕES
DAS CASAS NOS SIGNOS
Cada uma das posições das Casas do
mapa astral em um ou mais signos, de­
pendendo do caso, estão cheias de in­
formações. N o entanto, temos tendên­ As Casas
cia para ignorar estas informações. Por nos signos
quê? Talvez porque as cúspides das do mapa
Casas são pontos fictícios. Não, este não astral
é um bom argumento. Se fosse assim, de nosso
não levaríamos em conta o ascendente exemplo
como elemento fundamental na inter­
pretação do mapa astral. Achamos que,
de fato, não sabemos distinguir corre­
tamente entre os significados dos sig­
nos do Zodíaco e os das Casas. N o que
se refere ao mapa astral, a posição do • Segundo regente desta Casa em Touro:
Casa I em Escorpião e em Sagitário
conjunto das Casas é uma configuração • Regentes da cúspide: Marte, que está Vênus, que está em Sagitário e na Casa II.
psicológica, material, cultural e social em Leão e na Casa X, e Plutão, que está Casa VII em Touro e em Gêmeos
no qual a pessoa em questão se desen­ em Virgem e na Casa XI. • Regente da cúspide: Vênus, que se en-
volverá e expressará. É como se mon­ • Segundo regente desta Casa em Sa- contra em Sagitário e na Casa II.
tasse o cenário de uma peça de teatro. gitário: Júpiter, que está em Peixes e na • Segundo regente desta Casa em Gê-
Em sua Tabela de Interpretações, deve Casa V. meos: Mercúrio, que se encontra em Ca-
revelar os significados das Casas nos sig­ Casa II em Sagitário e em Capricórnio pricórnio e na Casa III.
nos, não só tendo em conta a posição • Regente da cúspide: Júpiter, que se en- Casa VIII em Gêmeos e em Câncer
da cúspide de cada uma delas, mas tam­ contra em Peixes e na Casa V. • Regente da cúspide: Mercúrio, que se
• Segundo regente desta Casa em Ca- encontra em Capricórnio e na Casa III.
bém o fato de algumas delas abarcarem
pricórnio: Saturno, que se encontra em • Segundo regente desta Casa em Cân-
um ou dois signos. Aqui estão algumas
Aquário e na Casa IV. cer: a Lua, que se encontra em Sagitá-
sugestões sobre como revelar estas in­ rio e na Casa II.
Casa III em Capricórnio e em Aquário
dicações, sempre em função de nosso • Regente da cúspide: Saturno, que se Casa IX em Câncer e em Leão
exemplo do mapa astral. encontra em Aquário e na Casa IV. • Regente da cúspide: a Lua, que se en-
• Segundos regentes desta Casa em contra em Sagitário e na Casa II.
Etapa 1 Aquário: Saturno, que está em Aquário e • Segundo regente desta Casa em Leão:
Identifique o número da Casa, o signo na Casa IV e Urano, que está em Virgem o Sol, que se encontra em Aquário e na
onde se encontra sua cúspide e depois e na Casa Xi. Casa IV.
os signos sobre os quais eventualmente Casa IV em Aquário e em Peixes Casa X em Leão e em Virgem
repousa. • Regentes da cúspide: Saturno, que se • Regente da cúspide: o Sol, que se en-
encontra em Aquário e na Casa IV, e contra em Aquário e na Casa IV.
Urano, que está em Virgem e na Casa XI. • Segundo regente desta Casa em Vir-
Etapa 2
• Segundos regente desta Casa em Pei- gem: Mercúrio, que se encontra em Ca-
Anote em seguida o astro que rege esses pricórnio e na Casa III.
xes: Júpiter, que está em Peixes e na Casa
signos, o signo onde se encontra e a V, e Netuno, que se encontra em Escor- Casa XI em Virgem e em Libra
Casa que ocupa. Isto será útil quando pião e na Casa I. • Regente da cúspide: Mercúrio, que se
abordarmos o tema das regências. Casa V em Peixes e em Áries encontra em Capricórnio e na Casa III.
• Regentes da cúspide: Júpiter, que se • Segundo regente desta Casa em Libra:
Etapa 3 encontra em Peixes e na Casa V, e Ne- Vênus, que se encontra em Sagitário e
Por último, indique em sua Tabela de tuno, que se encontra em Escorpião e na na Casa II.
Interpretações as palavras-chave que cor­ Casa I. Casa XII em Libra e em Escorpião
respondem a estas combinações Casas- • Segundo regente desta Casa em Áries: • Regente da cúspide: Vênus, que se en-
signos, sabendo que, no entanto, quan­ Marte, que se encontra em Leão e na contra em Sagitário e na Casa II.
do encontrar uma Casa que abarca um Casa X. • Segundos regentes desta Casa em Es-
Casa VI em Áries e em Touro corpião: Marte, que se encontra em Leão
ou mais signos, será o signo onde se en­
• Regente da cúspide: Marte, que se en- e na Casa X, e Plutão, que se encontra
contra sua cúspide o que lhe revelará as
contra em Leão na Casa X. em Virgem e na Casa XI.
informações mais importantes.
Método de interpretação do mapa astral

Os aspectos
Fusão, bom equilíbrio, tensão, harmonia, contradição, estes serão os termos que lhe servirão para
compreender a natureza dos aspectos no mapa astral e interpretá-los.

N a área dos aspectos, é comum fa­


lar-se muitas vezes de vibrações,
influxos, fluxos c correntes que circu­
lam entre os astros e atravessam a Terra
dependendo dos ângulos que formam
entre eles. De nossa parte, duvidamos
muito que os sacerdotes mesopotâmi­
cos ao instituir a religião astral, que se
baseia no grande princípio do Zodíaco,
tenham percebido e medido as vibrações
produzidas entre os astros com a Terra
como objetivo.
Entretanto, não duvidamos da impor­
tância dos aspectos, se bem que aqui
também não vamos acrescentar mais
matizes do que os detectados pela maio­
ria dos astrólogos do século xx.
Deste modo, achamos que os aspectos
tiveram c têm ainda um papel primor­
dial na hora de prever ou focar os acon­
tecimentos de tipo coletivo, úteis para
estabelecer o que hoje chamamos ho­
róscopos, isto é, as previsões diárias, se­
manais, mensais ou anuais. Assim, para
realizar previsões individuais é de fun­
damental importância o estudo dos trân­
sitos — ou seja, as deslocações cons­
tantes dos astros c sua passagem por este sentes no interior do Zodíaco, visto que aspectos mais importantes do mapa as­
ou aquele signo ou ponto do mapa as­ muitas vezes as informações que estes tral, seguindo como sempre nosso
tral do indivíduo em questão — e dos revelam podem ser lidas através de ou­ exemplo.
aspectos ou ângulos que formam depois tros elementos inscritos no mapa do
com os astros e com os pontos fictícios céu. Além disso, é bom sublinhar que ANTES DE COMEÇAR
do mapa astral. pode acontecer que não apareça ne­ Não devemos esquecer que ao analisar
Por outro lado, o estudo dos aspectos nhum aspecto no mapa astral de um in­ um mapa astral não estamos lidando
no mapa astral propriamente dito não divíduo. com uma máquina, cujos mecanismos,
deve nos levar a dar a estes um lugar de Entretanto, para conseguir um bom engrenagens, parafusos c cavilhas po­
muita importância em nossa interpre­ nível de interpretação, estamos cons­ dem ser desmontados, um por um, para
tação. N o entanto, o fato dos aspectos cientes de que é preciso ter uma longa montá-los depois segundo os mesmos
estarem em um aparente segundo pla­ experiência na arte da astrologia. Va­ planos ou configuração. Estamos aqui
no não representa nenhum problema mos, portanto, nos limitar a explicar tratando dos aspectos da personalidade
pois agora já sabemos interpretar um como você pode explorar melhor as em questão e do que chamamos, hoje
mapa astral abstraindo os aspectos pre­ principais informações reveladas pelos em dia, psicologia profunda do ser. Só
podemos abordar e compreender sua não colados um ao outro no Zodíaco, Etapa 2
personalidade e sua psicologia profunda pelo menos suficientemente próximos Devemos visualizar o mapa astral que
vivendo o ser analisado como um todo um do outro para exercer uma forte estamos estudando, ao mesmo tempo
coerente, inclusive se este estiver repleto interação. Neste caso poderíamos dizer que descobrimos as interpretações re­
de contradições, sem as quais, na maio­ uma "interinfluência", inclusive se lativas a este aspecto específico, com o
ria dos casos, não seria tal como é. desconfiarmos do sentido que se dá fim de não perder de vista que este ân­
Atualmente, vivemos na era da especia­ sempre ao termo "influência" em as­ gulo — os graus que separam dois as­
lização. Em medicina, por exemplo, trologia. tros no Zodíaco formam ângulos — é
abundam especialistas: do coração, do antes de mais nada um aspecto da per­
fígado, dos pulmões, da pele, do san­ sonalidade, quer dizer, um dos com­
gue, etc. Mas de um ponto de vista fi­ As características ponentes que a revelam e identificam.
siológico, podemos verdadeiramente fundamentais Mas este aspecto só deve interessar-lhe
admitir que um ser é apenas um fígado da personalidade porque faz parte do contexto da perso­
ou um coração, por exemplo? Inclusi­ nalidade, sempre percebido como um
ve se seu fígado ou seu coração se debi­ | Sol: a vontade instintiva. conjunto coerente.
litassem ou apresentassem sintomas Ao dizer isto, introduzimos aqui o prin­
específicos, não seria mais lógico, mais cípio da realização da síntese de um
coerente e também mais eficaz levar Lua: a sensibilidade.
mapa astral, que vem depois de seu es­
em conta todos os elementos que tudo e análise. Ora, esta síntese é pre­
constituem o corpo humano para com­ Mercúrio: a inteligência. cisamente um estado mental que se ad­
preender, tratar, compensar ou curar quire pouco a pouco e sem o qual não
as insuficiências de um fígado ou de Vênus: o eu emocional. podemos fazer uma boa interpretação
um coração? Em outras palavras, um de um mapa, apesar de todos os esfor­
ser humano é apenas um fígado ou um ços empreendidos para estudá-lo e rea­
Marte: a capacidade de ação.
coração porque apresenta sinais de fra­ lizá-lo.
queza específicas em um e outro?
Esta é a pergunta que devemos colo­ Júpiter: a alegria de viver. Etapa 3
car e que deve permanecer no fundo Anote em seu bloco ou em sua Tabela de
de nossa consciência quando estuda­ Saturno: a razão. Interpretações, nas colunas correspon­
mos um mapa astral e, mais ainda, dentes, as palavras-chave que você mes­
quando entramos na fase de análise mo revelará de cada um dos parágrafos
Urano: a força de decisão.
deste. relativos a este aspecto. Indique tam­
bém, em uma coluna à parte, em uma
Netuno: o poder de transfor-
0 ESTUDO versão simplificada (veja quadro), as ca­
mação.
EA INTERPRETAÇÃO racterísticas fundamentais da personali­
DOS ASPECTOS dade, reveladas por estes dois astros
Plutão: a intensidade psí- (Sol-Mercúrio), que estão em relação
Etapa 1 quica. umas com as outras e lhe serão indica­
Quando empreendemos o estudo do das por este aspecto. Isso irá permitir
mapa astral de nosso exemplo, reve­ A natureza que você experimente seu espírito de
lamos os principais aspectos, partindo dos aspectos síntese.
do Sol e seguindo a ordem cronológica
da hierarquia dos astros no Zodíaco: Conjunção: fusão. Etapa 4
Sol, Lua, Mercúrio, Vênus, etc. De­ Proceda da mesma forma com os as­
vemos, portanto, considerar os aspec­ Sextil: bom equilíbrio. pectos restantes.
tos um por um e remeter-nos ao pará­
grafo de interpretação correspondente Exemplos: A conjunção Sol-Mercúrio re­
Quadratura: tensão.
a cada um deles. vela no indivíduo uma fusão entre a
O primeiro desta lista de dez astros que vontade instintiva (Sol) e a inteligên­
aparece no mapa astral de nosso exem­ Trígono: harmonia. cia (Mercúrio). O sextil Vênus-Saturno
plo é a conjunção Sol-Mercúrio. Esta revela um bom equilíbrio entre o eu
configuração significa, não esqueça­ Oposição: contradição. emocional (Vênus) e a razão (Saturno),
mos, que o Sol e Mercúrio estão, se etc.
Método de interpretação do mapa astral

Os pontos fictícios
As posições dos Nodos lunares, da Lua Negra e da Parte da Fortuna no mapa astral
permitem definir o eixo de sua interpretação.

E importante abordar o estudo de um


mapa astral a partir de um determi­
nado ponto de vista e assim dispor de
um suporte a partir do qual você poderá
construir toda sua análise para, final­
mente, realizar a síntese das numero­
sas informações obtidas através dos ele­
mentos inscritos no mapa do céu.
Precisamente os pontos fictícios podem
nos ajudar a estabelecer tais bases.

PEQUENA REVISÃO
ANTES DE COMEÇAR
Tendo chegado a este ponto da inter­
pretação, é necessário realizar certos es­
clarecimentos e memorizações:
1. C o m o manter a objetividade
quando interpretamos um mapa as-
tral?
Não podemos. Cada um de nós pensa
e age como um sujeito, não como um
objeto. Em princípio, somos todos sub­
jetivos. N o entanto, poderíamos argüir
que às vezes é importante guardar dis­
tância, esquecer de suas próprias con­
vicções ou opiniões para ver e com­
preender as coisas por outro ângulo de
visão.
A tudo isso, responderemos que a ob­ 2. Cuidado com as idéias turvas, mais do que a transcrição
jetividade consiste, efetivamente, cm um as interpretações fatalistas e o ca- simbólica e esquemática da
bom estado mental, em não adotar uma tastrofismo! obra inigualável e sempre única
opinião geral e não transmitir tópicos Se você tiver tendência para fixar sua que constitui um ser humano. Mas não
nem idéias preconcebidas. Por isso pre­ atenção ou seu olhar em certos pontos o reduza a símbolos nem o simplifique
ferimos dizer que, ao interpretar um de um mapa astral, que dão a impressão em esquemas. Deve ler em seu inter­
mapa astral, é melhor permanecer subje­ de serem portadores de informações de­ mediário, no livro aberto que é seu
tivo, ou seja, ter sua própria maneira sastrosas, desaconselhamos que conti­ mapa do céu, e pô-lo em contato com
pessoal de abordar um mapa do céu; nue suas investigações ou, pelo menos, seu próprio rasto. Deve dizer o que pen­
analisá-lo, sintetizá-lo e transmitir as in­ sugerimos que tente compreender por­ sa dele, mas deixe-o encontrar, em seu
formações que ele contém, antes de fa­ que, a priori, você se polariza sobre o mais discurso, suas próprias referências que
zer um estudo geral, realizado identica­ terrível ou sobre o que percebe como tal. o ajudarão a compreender-se melhor,
mente, e seguindo sempre o mesmo De fato, nunca esqueça de que o que a conciliar-se consigo mesmo. Para isso,
modelo, com o pretexto da objetividade. está inscrito em um mapa astral não é você deve evitar ser definitivo e tradu-
traduzir, tanto nos fatos como nas especu­
sar. Por isso, elas têm certas qualidades nos signos e nas Casas, já que tais in­
lações sem fundamento, as impressões potenciais, também inscritas e legíveis formações lhe serão muito valiosas para
que possa ter e que produzem, em con­ da mesma forma, as quais devem apren­ analisar a psicologia profunda do ser, cu­
seqüência um mal-estar. Recorde-se de der a explorar. Isto é o que nos revela jo mapa astral está estudando.
que percebemos as coisas segundo a o eixo dos nodos lunares que, segundo Em nosso exemplo, a Lua Negra está situada
nossa visão pessoal — e isto é positivo as informações relativas à situação de no signo de Libra e na Casa XII.
— mas que não devemos abusar disso cada pessoa e às tendências que revela, Desta maneira, além das palavras-chave
nem extrapolar a partir de um só juízo. nos guia e nos orienta sobre o caminho que transcreve para sua tabela de inter­
de uma interpretação sintética do mapa pretações, no caso de a utilizar, identifi­
OS PONTOS FICTÍCIOS astral. que o maior número de informações
NO MAPA ASTRAL Tomemos nosso exemplo: o eixo dos nodos lu­ que lhe for possível referentes à posição
Depois de fazer estes esclarecimentos, nares encontra-se no signo de Câncer e na da Lua Negra e escreva-as em seu bloco.
podemos começar a estabelecer as bases Casa IX para o Nodo Norte (vantagens) De fato, você vai observar que também
da síntese de nossa interpretação, em­ e em Capricórnio e na CasaIIIpara o Nodo aqui, e porque se trata precisamente do
bora não tenhamos chegado à etapa da Sul (inconvenientes). lado oculto do indivíduo, seu eu femini­
análise, pois, por enquanto, estamos Faça duas colunas em seu bloco e con­ no ou masculino, o que chamamos o
apenas reunindo todas as informações sulte as informações reveladas pelas po­ duplo oposto, encontrará elementos de
contidas no mapa astral. Para ajudá-lo sições deste eixo no mapa astral. Intitule reflexão muito importantes para seu es­
a assentar estas bases, vamos definir, jus­ a coluna da esquerda de "Vantagens" e tudo, úteis para fazer a síntese do mapa
tamente de uma forma básica, os pon­ a da direita "Inconvenientes". astral.
tos fictícios que você já teve oportuni­ Em cada coluna, você deve inscrever
dade de descobrir. as palavras-chave relativas ao Nodo A PARTE DA FORTUNA
Norte em Câncer e na Casa IX (coluna A felicidade profunda
0 EIXO DOS NODOS LUNARES da esquerda) e ao Nodo Sul em Capri­ É assim chamada porque, dependendo
Vantagens e inconvenientes córnio na Casa III (à direita). Sem dú­ do signo e da Casa em que se encon­
Consideremos, portanto, que o eixo dos vida que verá como estas vantagens e in­ tre, nos informa sobre os elementos,
nodos lunares se resume às vantagens do convenientes lhe darão o eixo de sua princípios e componentes da persona­
ser, quanto ao Nodo Norte, e aos incon­ interpretação, o suporte indispensável lidade que o ser aproveitará para ex­
venientes, no que se refere ao Nodo Sul. que precisa para juntar de maneira coe­ pressar, viver, desprender esta felicidade
Para sermos mais precisos, digamos que, rente todas as informações inscritas no profunda, inalterável, esta inocência, esta
para o ser em questão, trata-se das van­ mapa astral que está estudando. pureza que só a ele pertence e que só ele
tagens que deve aproveitar e dos in­ deve cultivar.
convenientes que deve ultrapassar. Em A LUA NEGRA No mapa astral do nosso exemplo, a Parte da
outras palavras, partimos neste caso de O duplo oposto Fortuna está situada em Libra e na Casa XII.
uma hipótese de trabalho que vamos Entendemos por duplo oposto a face Registre as informações relativas a estas
aproveitar como suporte de análise geral oculta de um ser, considerada também duas configurações e transcreva-as em
e de síntese do nosso mapa astral: todas a parte feminina, se se tratar de um seu bloco. E visto que estas qualidades
as pessoas são portadoras de uma série homem, e de virilidade se se tratar de não podem ser alteradas de maneira al­
de defeitos que estão inscritos e que, evi­ uma mulher. Leia, portanto, atenta­ guma devido a acontecimentos exterio­
dentemente, podem ser lidos em seu mente, os significados e as palavras- res, também serão reveladoras de um
mapa astral, mas que têm que ultrapas­ chave relativas à posição da Lua Negra eixo interpretativo possível.

Mapa astral feminino ou masculino?


.Como você deve ter observado, nunca indicamos se o mapa astral que tomamos como exemplo para apren­
der a calcular um mapa do céu era de um homem ou de uma mulher. Agimos desta forma de propósito,
para demonstrar os limites da astrologia. De fato, se no início não lhe é indicado se se trata de um mapa
astral de um homem ou de uma mulher, nunca é possível adivinhar-se através da investigação astrológica.
Evidentemente, é possível fazê-lo sempre que a pessoa em questão possua um temperamento mais ou menos
masculino ou feminino. Mas isso não basta para determinar seu sexo.
A partir de agora, você pode saber que o mapa astral de nosso exemplo é o de uma mulher. Isto lhe será
muito útil na interpretação que fará da Lua e especialmente da Lua Negra.
Método de interpretação de um mapa astral

Os astros retrógrados
Quando um astro é retrógrado suas qualidades apuram-se ajustam-se, intensificam-se
e destacam-se no mapa astral, da mesma forma que são coagidas ou retidas.

C omo sabemos, podemos detectar


uma certa filosofia de vida com ba­
se no princípio dos astros retrógrados.
De fato, os planetas inscritos no mapa
astral — que observados da Terra e sob
um determinado ponto de vista e em
determinados e precisos momentos nos
dão a impressão de recuar, de voltar para
trás ou subir ao contrário o curso do
Zodíaco e assim avançar no sentido dos
ponteiros de um relógio — estão sem­
pre carregados de significados muito
particulares, sobre os quais o aprendiz
de astrólogo ou o futuro intérprete de
um mapa astral deve fixar toda sua
atenção.

OS DOIS NÍVEIS
DE INTERPRETAÇÃO
Uma vez mais, para simplificar sua ta­
refa e ajudá-lo nas investigações, vamos
resumir o mais claramente possível
nosso sistema de análise referente aos
astros retrógrados. Por isso, analise o
quadro proposto nas páginas anterio­
res intitulado "As características funda­
mentais da personalidade". O melhor
seria se você copiasse essa tabela em uma 1. Sua situação no signo, na Casa e seus maneira que um astro retrógrado in­
folha de papel, e a tivesse sempre à mão, eventuais aspectos, sem levar em conta dica que, a priori, o indivíduo tem
pois resume bastante bem os elementos sua retrogradação. tendência para reter a expressão natu­
essenciais da personalidade, inerentes 2. Sua situação no signo e na Casa, en­ ral, espontânea e completa de um ele­
a cada um de nós. quanto astros retrógrados. mento de sua personalidade. Por quê?
Certamente, como sempre acontece ao Efetivamente, para obter o significado Porque não se sente com direito a utili­
longo das etapas de nosso método de in­ exato das tendências reveladas por um zá-la tal e qual. Por que lhe é proibido?
terpretação, tomaremos o mapa astral astro retrógrado temos de comparar Porque, de início, teria sem dúvida a
que nos serve de exemplo para ilustrar estes dois ângulos possíveis de inter­ tentação de fazer um mau uso dela. E
nossas palavras. pretação. Pode parecer-lhe complexo mais do que acrescentar um terceiro
Se queremos compreender o sentido mas não deve deixar de ser feito, pois porquê, seria mais inteligente pergun­
dos planetas retrógrados e obter infor­ é aqui que você encontrará as forças tar como é possível. Para compreendê-
mações interessantes deles, temos de in­ misteriosas e profundas de um ser, que lo, estudemos as situações dos astros
terpretar os astros pertinentes em duas lhe servirão para se reanimar, trans­ retrógrados presentes no mapa do nos­
etapas: formar e inclusive mudar sua vida. De so exemplo.
OS PLANETAS 16 de fevereiro a 25 de julho, ambos in­ aspira ao mais profundo exame, a capa­
RETRÓGRADOS cluídos, isto é, durante mais de cinco cidade de discernimento se vê reforçada
DO NOSSO EXEMPLO meses seguidos. e a lucidez mental é potente. Por outro
No mapa astral que escolhemos estudar O exemplo de um Mercúrio retrógrado lado, já sublinhamos várias vezes em re­
juntos existem quatro astros retrógrados: Concentremo-nos na situação de Mer­ lação à conjunção Sol-Mercúrio que
1 Mercúrio retrógrado no signo de Ca­ cúrio retrógrado. Em nossa tabela de ca­ nesta configuração a vontade revelada
pricórnio e na Casa III; racterísticas fundamentais da persona­ pelo Sol adiantava-se quase sempre à in­
2 Marte retrógrado no signo de Leão lidade, Mercúrio é a inteligência. Quer teligência de Mercúrio. N o entanto, o
e na Casa X; isto dizer que a inteligência da pessoa indivíduo que apresenta este tipo de
3 Urano retrógrado no signo de Vir­ cujo mapa astral estamos estudando, e conjunção em seu mapa astral nunca age
gem e na Casa XI; da qual já sabemos que se trata de uma sem refletir. Por isso, podemos estar
4 Plutão retrógrado no signo de Vir­ mulher, é retrógrada? Certamente que quase certos de que nossa nativa se es­
gem e na Casa XI. não, pelo menos no sentido em que se força por permanecer séria, rigorosa, lú­
É freqüente que os planetas chamados entende normalmente. Por outro lado, cida, de ir ao essencial e não dizer nem
lentos, porque se deslocam lentamente por razões que ainda não definimos, esta fazer nada suscetível de expor suas fra­
no Zodíaco, sejam retrógrados, e é mais mulher retém sua inteligência, ou seja, quezas ao olhar dos outros. Ora, estas
raro nos chamados planetas rápidos, que bloqueia sua expressão, da qual pode­ deduções reveladas pela posição de
são os que se deslocam muito rapida­ mos compreender sua natureza a de­ Mercúrio retrógrado em Capricórnio
mente no Zodíaco. pender da situação de Mercúrio no são confirmadas pelos significados e pa­
signo (Capricórnio), na Casa (a Casa III) lavras-chave do Nodo Sul no signo de
Os planetas lentos são retrógrados du­
e no aspecto (conjunção com o Sol). É pre­ Capricórnio, os quais o convidamos a
rante um lapso de tempo bastante longo,
ciso remeter-nos às palavras-chave que consultar e que lembramos que podem
enquanto os planetas rápidos só durante
identificamos através destes três dados servir como eixo de sua interpretação.
um tempo mais curto.
antes de compará-las com as que de­ A partir daí você poderá averiguar até
Assim, por exemplo, se você consultar
clinou a partir dos significados corres­ que ponto as indicações realizadas por
as Efemérides, observará que durante
pondentes à retrogradação de Mercúrio um astro retrógrado podem ser valiosas
1963 — ano do nascimento da pessoa
no signo de Capricórnio e na Casa III. para a análise e a síntese da interpretação
cujo mapa astral utilizamos como exem­
Então, compreenderemos o que signi­ do mapa astral.
plo — Mercúrio, planeta rápido, foi re­
trógrado no signo de Capricórnio de 12 fica exatamente esta retrogradação de
Em seguida, opere do mesmo modo,
de janeiro a 1 de fevereiro, ambos in­ Mercúrio para a mulher cujo mapa as­
comparando os significados de Mer­
cluídos; em seguida, no signo de Touro, tral estudamos. Consultemos, portanto,
cúrio na Casa III e os de Mercúrio re­
de 7 a 31 de maio, ambos incluídos; por as informações indicadas por Mercú­
trógrado na Casa III. Você tirará con­
último, nos signos de Libra e Virgem, rio em Capricórnio, e Mercúrio retró­
clusões que o conduzirão à análise e à
de 7 a 29 de setembro, ambos incluídos. grado neste mesmo signo. Concentre­
síntese que lhe indicamos a propósito
Por outro lado, Netuno, planeta lento, mo-nos em Capricórnio, cujo regente
do exame profundo a que aspira esta
foi retrógrado no signo de Escorpião de é Saturno, Mercúrio — a inteligência
mulher, cuja originalidade c singula­
ridade se confirmariam seguramente
em muitos outros elementos do seu
mapa astral.

Os outros planetas retrógrados


Depois, compare da mesma maneira as
informações relativas a Marte em Leão e
Marte retrógrado em Leão, e na Casa X
e retrógrado na Casa X; faça suas pró­
prias deduções que, obviamente, deverá
anotar cm seu bloco. Urano e Plutão,
ao serem também retrógrados no
mapa do nosso exemplo, deverão ser
estudados com base no mesmo prin­
cípio.
Desta forma terá superado uma
etapa importante.
Método de interpretação do mapa astral

As regências
Os regentes são os astros que governam ou regem cada signo do Zodíaco. Ao observar as conexões
que têm lugar no interior do mapa astral, obtemos valiosas informações.

J
á sugerimos um possível eixo de in­
terpretação ao expor as possibilidades
e investigação que nos oferece a pre­
sença dos Nodos lunares no mapa as­
tral, da Lua Negra e da Parte da Fortuna.
É uma boa base de reflexão à qual te­
remos ocasião de voltar quando nos en­
contrarmos na etapa da síntese das in­
formações reveladas no mapa astral. Por
enquanto, vamos tratar de um aspecto
muito mais importante da interpretação,
embora seja hoje totalmente ignorado,
para não dizer escondido, pelo astrólogo
moderno, que o desconhece ou subes­
tima sua importância.
De nossa parte, experimentamos du­
rante vários anos e conhecemos a ri­
queza de informações que pode pro­
porcionar, às vezes logo à primeira
vista. Trata-se do chamado sistema de
regências, que se baseia em um prin­
cípio que você já conhece, visto que
é um dos fundamentos do Zodíaco.
Este princípio afirma que cada um dos é verdade hoje em dia. Mas o ruído que de um princípio que se aproxima do
12 signos do Zodíaco é regido por um produzimos — nossos ouvidos en­ jogo do labirinto, do da glória, do jogo
astro, ao qual às vezes se acrescenta um chem-se constantemente de sons diver­ do ganso ou do de damas.
astro complementar, como por exem­ sos e incessantes que não pertencem à Em todos eles, o jogador tem de rea­
plo no caso de Aquário, onde rege cm natureza, mas sim ao mundo que cons­ lizar um percurso repleto de armadi­
primeiro lugar Saturno e, em segundo truímos, peça por peça — desvia-nos da lhas e andar de casa cm casa, até atin­
lugar, Urano. visão imediata, instantânea e espontâ­ gir seu objetivo. Para isso, utiliza fichas.
nea, que vê e compreende ao mesmo Esta ficha atua como ligação entre todos
VER E COMPREENDER tempo. Bem, para identificar uma re­ os elementos do percurso. Em cada
Devemos ter em mente a época em que gência no interior do mapa astral, basta casa passa por uma prova. Está, por­
os homens da Antigüidade estabelece­ olhar. tanto, imerso em uma influência par­
ram o sistema astrológico e o Zodíaco: ticular. Porém, no fundo, continua
este foi elaborado, construído e reali­ QUE É UMA REGÊNCIA sempre o mesmo e cada etapa o torna
zado com acuidade, em uma altura em Se as regências dos signos do Zodíaco mais forte, mais autenticamente ele
que a informação c o saber eram trans­ são os astros que os regem, é fácil de­ próprio, de alguma maneira destacando
mitidos exclusivamente por via oral. Se­ duzir que uma regência é a conseqüên­ sua verdadeira natureza, sua força e
gundo este princípio, e esta época, ver cia do papel que cada um destes regen­ suas qualidades únicas. A regência não
era mais importando do que ouvir. Ver tes desempenha no interior do mapa funciona de outra maneira. De fato, sua
era compreender. Provavelmente ainda astral. De um lado, a regência procede grande regra consiste em considerar
que um astro rege um signo do Zodía­ COMO SE FAZ PARA exemplo. Constatará que Saturno está
co e que também é o regente indireto AVERIGUAR UMA REGÊNCIA? em Aquário, isto é, no signo do qual
de um conjunto de outros astros pre­ Mais uma vez, vamos obviamente ex­ é regente, e que Urano está em Vir­
sentes no mapa do céu. plicar com o nosso exemplo de mapa gem.
Ao continuar por etapas sucessivas, a astral, que vimos utilizando desde o
partir de um astro particular cuja po­ começo. Sugerimos que anote em seu 3a etapa
sição parece estratégica no mapa astral, caderno as valiosas informações que Anote em seu caderno:
ao deslocar-se no Zodíaco de signo em vão surgindo, pois lhe serão úteis Regente de Aquário: Saturno; segundo re­
signo, de Casa em Casa, acabamos por quando realizar a síntese de sua inter­ gente: Urano
fazer coincidir elementos que, evi­ pretação. e em baixo desenhe duas colunas.
dentemente, não estão em analogia por Ao realizar a pesquisa das regências Na parte superior da coluna da es­
acaso. presentes em um mapa astral, deve querda, escreva a palavra Saturno e na
N o entanto, uma vez mais, não es­ proceder com ordem, adotando sim­ parte superior da da direita, Urano.
queçamos que, ao passearmos desta plesmente a hierarquia que os astros Para Saturno indique simplesmente:
maneira pelo percurso do Zodíaco, seguem. Saturno em Aquário
realizamos uma incursão nos mais re­ isto é, em seu domicílio.
cônditos espaços de um ser, cujos 1a etapa Já não há mais etapas para atravessar
componentes estão todos unidos uns Comece pelo Sol, considerada a porta no que diz respeito a Saturno.
aos outros e formam um todo coeren­ de entrada deste jogo.
te, indivisível e indissociável. E mais Como você poderá ver segundo nosso 4a etapa
ainda, se ainda estivermos na etapa da exemplo: Por outro lado, quanto a Urano, ainda
análise, apenas a síntese das informa­ o Sol encontra-se em Aquário. não terminamos.
ções reveladas no interior do mapa do Anote isto em seu caderno e pense De fato, depois de ter anotado na co­
céu nos proporcionarão a única e ver­ imediatamente em quem é o regente luna da direita: Urano em Virgem,
dadeira interpretação possível. Final­ de Aquário. É Saturno. é preciso indicar: Regente de Virgem:
mente, é preciso assinalar que um ele­ Entretanto, Aquário é um dos signos Mercúrio.
mento positivo da regência é que seu do Zodíaco regido por dois regentes. Em seguida procure a posição de Mer­
princípio é lúdico. O aspirante a intér­ De maneira que, embora Saturno seja cúrio no mapa astral. Verá que se en­
prete astrólogo, que ainda é, pode en­ seu regente absoluto, sabemos que está contra no signo de Capricórnio, em
tão aplicar o jogo das regências sem ainda secundado por Urano. conjunção com o Sol. Anote na coluna:
estudar nenhum mapa astral em parti­ Mercúrio em Capricórnio.
cular. Ao fazer isto, ficará mais fami­ 2.ª etapa Ora, o regente de Mercúrio em Ca­
liarizado com os fundamentos da as­ Em seguida, procure as posições de Sa­ pricórnio não é outro senão Saturno,
trologia. turno e Urano no Zodíaco de nosso o qual você já sabe que se encontra em
Aquário.
Portanto, anote:
Como deve anotar e apresentar uma regência em seu caderno? Regente de Capricórnio: Saturno
Tomemos o exemplo da regência de Saturno que acabamos de descobrir partindo da Saturno em Aquário.
posição do Sol Deste modo, o possível regente indi­
reto mas indiscutível do Sol é Saturno.
Isso significa que todas as informações
reveladas pelas posições do Sol, Urano
e Mercúrio se juntam, se resumem e
se sintetizam com as indicadas pela po­
sição de Saturno em Aquário, pois,
como você notou, tudo nos leva para
ele.
Em seguida, aja da mesma forma a par­
tir da Lua, e siga imediatamente com
os restantes astros, até que tenha re­
velado as principais regências do mapa
astral, que raramente são mais de três
ou quatro.
Método de interpretação do mapa astral

A síntese do mapa astral


Depois de passar por todas as etapas de análise da situação e dos significados dos elementos
inscritos em um mapa astral, vamos agora realizar sua síntese.

N este ponto, é preciso uma reca­


pitulação e uma atualização. Em
primeiro lugar, uma recapitulação,
REVISÃO DAS 9 ETAPAS
DE ANÁLISE
O N o estudo de um mapa astral,
pois antes de empreender a sínte­ você realizou o inventário dos
se de todos os elementos inscri­ astros, sua situação nos sig­
tos em um mapa astral — e nos e nas Casas, os as­
são muitos, como consta­ pectos que formam
tamos —, é bom recordar entre eles, as Casas
o caminho percorrido. nos signos e as po­
Por outro lado, refa­ sições dos pontos
zendo este caminho, fictícios. Por úl­
podemos escolher o timo, identificou
enfoque da interpre­ os regentes de ca­
tação facilmente cm da uma das doze
seu mapa astral de Casas do mapa
forma sintética, isto astral.
é, juntando todos os O Graças à ta-
elementos inscritos no bela de interpre-
mapa astral. De fato, e tações você apren­
lembramos e insistimos deu como podia
neste ponto, cada um des­ tomar nota de todas
ses elementos constitui um as suas interpretações a
componente essencial da per­ partir dos elementos ins­
sonalidade, que nunca deve ser critos no mapa astral e, ao
considerado em separado do resto mesmo tempo, juntá-las. Ao
dos fatores, todos eles portadores de fazer isto, você deu os primeiros
valiosas informações referentes ao in­ passos na arte da interpretação.
divíduo cujo mapa astral estamos estu­ O As interpretações dos astros nos sig-
dando. Através das etapas que já ex­ nos permitiram atravessar três etapas
plicamos, nunca desperdiçamos uma em uma para começar a delinear o re­
Representação do mapa astral
só ocasião para familiarizá-lo com o trato da personalidade da pessoa ana­
do nosso exemplo.
princípio da síntese, convidando-o a lisada, sempre segundo seu mapa as­
considerar todos os elementos revela­ tral, evidentemente.
mapa do céu o espírito de síntese lhes
dos pelo mapa astral de um ponto de O Ao revelar as interpretações dos as-
surge de forma automática, como um
vista que o assuma como um conjunto tros nas Casas, você pôde compreen­
reflexo natural. Desejamos que você
coerente de significados precisos e li­ der a importância de seus significa­
também o consiga c que cultive esta
gados mutuamente. dos em tudo que se refere à expressão
Procedemos desta forma a propósito. visão de conjunto que, além de ser mui­
to útil no momento de interpretar um do indivíduo na vida material e social.
Os astrólogos treinados, depois de mui­ 0 Ao descobrir a importância das in-
tos anos de experiência e prática na in­ mapa astral, pode ser uma vantagem e
favorecer a sua compreensão dos assun­ terpretações das Casas nos signos, você
terpretação de um mapa astral, reconhe­ começou a se familiarizar com o sis­
cem que cada vez que olham para um tos da vida, da natureza e da condição
tema de regências, inspirado em um
humana.
princípio de associações sobre o qual estamos estudando e os próprios fun­ UMA ATUALIZAÇÃO NECESSÁRIA
assentam os próprios fundamentos da damentos de sua personalidade. Quando você utiliza o sistema de regên­
criação do Zodíaco e da astrologia. Esta O Os astros retrógrados oferecem a pos­ cias, você entra de cheio na síntese do
é uma etapa muito importante, pois lhe sibilidade de identificar os pontos for­ mapa astral, graças à qual você terá uma
permitiu experimentar seu sentido da tes no Zodíaco do mapa astral. Nunca visão de conjunto de todos os elemen­
dedução, da intuição e da imaginação, os ignore em sua interpretação. tos inscritos no mapa do céu, acerca dos
três qualidades indispensáveis para cul­ O Finalmente, com o sistema de regên­ quais é preciso recordar mais uma vez
tivar a arte da astrologia. cias você disporá de um princípio quase que a forma c a ordem em que se apre­
O Na sexta etapa você pôde compro­ sempre ignorado, e inclusive escondido, sentam é em função da personalidade
var a importância dos aspectos e ofe­ pelos astrólogos contemporâneos. do ser estudado, e não o contrário.
recemos uma relação das característi­ Como lhe apresentamos, você pode Esta é a atualização necessária depois de
cas fundamentais da personalidade constatar sua importância crucial, pois você ter realizado o inventário das eta­
estabelecida a partir dos astros, ins­ destaca e "instrumentaliza" a base da lin­ pas que você seguiu em sua aprendi­
trumento muito valioso para sua aná­ guagem astrológica, que é também a zagem de interpretação e um mapa as­
lise e a síntese que você vai realizar linguagem dos mitos e símbolos, ou tral. Quanto a esta aprendizagem, não
do mapa astral. seja, aqui reside a analogia, chave da sín­ podemos acrescentar mais nada a não
O Os três pontos fictícios permitiram tese. De fato, as correspondências entre ser dizer-lhe que retome as etapas uma
suportar sua interpretação sobre um os astros criam ligações e relações muito por uma para se exercitar mais de uma
eixo. Insistimos novamente sobre a importantes, que se confirmam sempre vez na interpretação. Deve fazer isto se­
importância das informações que você por outros elementos que se encontram guindo as indicações do quadro abaixo.
poderá obter a partir de suas respec­ presentes no mapa astral. Ao proceder Por fim, agora você dispõe de todos os
tivas posições, pois revelam a psico­ pela associação, você está realizando elementos necessários para realizar a sín­
logia profunda do ser cujo mapa astral uma síntese do mapa astral. tese de suas interpretações.

Tabela das 9 etapas necessárias para a realização da síntese das interpretações


Etapa 1 do indivíduo cujo mapa astral estamos es- sita para apoiar sua interpretação. Desta
0 estudo do mapa astral permite-lhe iden- tudando. Assim ficará mais real e lhe pa- maneira, você poderá compreender o que
tificar, um a um, os elementos inscritos na recerá mais presente. Aqui você começará é que obriga o indivíduo a ser como é,
roda zodiacal, onde cada um tem um sig- a situá-lo. mesmo contra sua vontade, a dinâmica de
nificado particular e uma importância de- sua personalidade e sua evolução, assim
terminada. Nenhum deve ser excluído. Etapa 5 como seus inconvenientes e vantagens.
As interpretações das Casas nos signos lhe
Etapa 2 familiarizarão com o sistema de regências, Etapa 8
A tabela de interpretações põe à sua dis- chave da síntese de suas interpretações. Os astros retrógrados lhe fornecerão va-
posição todos os significados dos ele- A partir daí, você compreenderá em que liosas informações acerca de uma forma
mentos inscritos no mapa astral e suas res- contexto, que ambientes e segundo que de intensificação de certos componentes
pectivas palavras-chave. É o pano de fundo critérios o indivíduo em questão vive suas da personalidade do indivíduo, revelados
de seu estudo, ao qual poderá voltar a próprias tendências. por estes astros. Estes componentes re-
qualquer momento. velam quase sempre os impulsos que o
Etapa 6 obrigam a ir ao essencial ou, pelo menos,
Etapa 3 Com os aspectos serão reveladas as ten- ao que ele considera essencial.
As interpretações dos astros nos signos sões e oposições latentes, assim como
oferecem-lhe a oportunidade de dar seus as relações harmoniosas de força que se Etapa 9
primeiros passos na interpretação reve- estabelecem entre certos componentes Ao empregar o sistema de regências —
lando as grandes tendências da persona- de sua personalidade, as quais impelem a
sem perder de vista o pano de fundo dos
lidade. Você começa a compreender como pessoa a agir ou a reagir de uma ou deelementos inscritos no mapa astral e o
e porquê um ser é tal como é. outra forma. eixo de sua interpretação revelado pelos
pontos fictícios —, você conseguirá rea-
Etapa 4 Etapa 7 lizar uma síntese do mapa astral. Assim
As interpretações dos astros nas casas in- 0 eixo dos nodos lunares, a Lua Negra e entenderá que o indivíduo em questão
formarão sobre as diversas expressões e a Parte da Fortuna lhe proporcionarão, em forma um todo complexo e coerente, co-
manifestações na vida social e material conjunto, os suportes de que você neces- mo todos os seres deste mundo.
Método de interpretação do mapa astral

Os regentes das Casas


nas Casas
O regente das Casas, situado em cada uma delas no mapa astral, nos dá informações
complementares sobre o papel social que o nativo desempenhará.

G uardamos esta etapa da interpreta­


ção do mapa astral para o fim a pro­
pósito, pois, em nossa opinião, é com­
plementar.
De fato, as informações que as posições
dos regentes das Casas nas Casas do
mapa astral nos revelam fazem referên­
cia ao que hoje em dia chamamos in­
tegração social de um indivíduo. Por esta
razão consideramos esta etapa como
modo de suplemento da análise, que
permite ao astrólogo ver como, nas
ações c na realidade material e social,
o nativo aproveitará suas qualidades,
tendências, inclinações, contradições e
também fraquezas, para desempenhar o
papel de um indivíduo social.
modelo social a que se refere é sempre guarda da comunidade, da qual alguns
DESTINO COLETIVO o mesmo, qualquer que seja a cultura, abusam estratégica, demagógica ou
E LIVRE ARBÍTRIO o país e a época. Sem dúvida que mui­ economicamente, excluíram toda a
A sociedade é um microcosmo coleti­ tos matizes são identificáveis na forma perspectiva para que o indivíduo exerça
vo, governado pelos costumes, princí­ e na expressão. Mas, no fundo, trata- seu livre arbítrio.
pios, regras e leis. Quem quer que seja­ se sempre da mesma sociedade, com Trata-se de se integrar de bom grado
mos, quaisquer coisas que pensemos, suas próprias vantagens e suas próprias ou pela força em um molde social, do
quaisquer que sejam nossas crenças e fraquezas. Os costumes políticos, eco­ qual poderá obter eventualmente
preferências, devemos ceder a essas re­ nômicos, morais e religiosos não dife­ algum benefício. O contrário já deixou
gras. Com isso, a sociedade, tal como rem muito de um estado para outro, de ser verdade, pois a sociedade mo­
a entendemos hoje em dia, pode ser de uma latitude para outra, e são eles derna está baseada em tais conflitos
comparada a um destino coletivo. que governam nossas sociedades. Para econômicos e humanos, onde já não
A todos nos afeta o que acontece com que serve uma sociedade? Para viver. há lugar para o indivíduo. Só contam
este comportamento coletivo, pelo que Sem dúvida, beneficiando, se for possí­ os indivíduos. Em nossa opinião, é um
representa e encarna, e ainda mais vel, da máxima comodidade e da maior dos males das nossas sociedades oci­
quando somos direta ou indiretamente segurança. Porém, sua função essen­ dentais que, no entanto, se beneficiam
responsáveis pelos seus fundamentos cial não é antes de mais nada dar a cada de muitas vantagens c oferecem mui­
ou estatutos, pois se não nos convier, um as melhores oportunidades de re­ tos meios para conceder felicidade a
acabaremos com eles, e cada geração presentar seu papel, de ocupar seu lu­ todas as pessoas. Mas esta raramente
criará seus próprios valores. Mas o ser gar e de realizar seu destino? Temos coincide com a de cada um. Quanto
humano está feito de forma a necessi­ o direito de acreditar neste ideal. N o à felicidade de cada um, pode fazer fe­
tar de valores. N o final das contas, o entanto, o destino coletivo e a salva­ lizes muitos mais.
O INDIVÍDUO sas no momento de estudar o mapa as­ convenha e que lhe permitirá realizar-
E A INTEGRAÇÃO SOCIAL tral de uma criança, cuja estrutura de se, expressar-se e dar o melhor de si
Por isso que o astrólogo que realizar a personalidade já está inscrita no mapa mesmo.
síntese do mapa astral deve sempre per­ astral, embora esta ainda não esteja for­ Evidentemente, alguns seres conse­
guntar-se como o indivíduo poderá ter mada na realidade. Muitos erros pode­ guem isto sem a necessidade de ne­
mais oportunidades de cumprir seu des­ riam ser evitados se pudéssemos com­ nhum conselho a esse respeito, e muito
tino, aproveitar suas vantagens, talentos, preender até que ponto nos toldamos bem, aliás. Mas você observará que ca­
dons e suas qualidades, sem ser pisado e cometemos às vezes verdadeiros as­ da dia é maior o número de pessoas que
e sufocado pelo meio social no qual sassinatos psicológicos, projetando nos­ vivem na Terra, cada vez existem mais
cresce e pela sociedade em que vive. sos próprios sonhos, fantasias e ambi­ indivíduos que se interrogam sobre seu
Sugerimos abordar esta última etapa da ções abortadas ou inibidas, nossos papel no mundo, seu destino e seu livre
interpretação do mapa astral, pergun­ próprios fracassos, amarguras, nostal­ arbítrio. Quase sempre, encontram res­
tando-se, não tanto como este nativo gias, reprovações ou remorsos sobre postas em termos estatísticos, em deba­
ganhará a vida, mas como encontrará nossos filhos, a quem vemos à nossa tes e em conciliações, projetos de lei,
seu lugar. imagem e semelhança, sem nos preo­ orçamentos desbloqueados, etc. Mas
Os regentes das Casas nas Casas podem cuparmos com o que eles realmente não é neste discurso que o indivíduo
ajudar-nos. Irão nos permitir descobrir são. Pois bem, ao revelar as informa­ encontrará suas razões para viver, para
as possibilidades que estão à disposição ções que nos indicam os agentes das acreditar em si mesmo e em seu livre
do indivíduo para se integrar da me­ Casas que se encontram por sua vez em arbítrio. Não esqueçamos que a razão
lhor maneira na sociedade, sem ser ab­ outras Casas no mapa astral, seguindo pela qual o homem criou a sociedade
sorvido por esta até o ponto de perder o mesmo procedimento das regências, obedece ao fato de ter tido fé em si
sua identidade, como acontece com de­ podemos ajudar um ser a integrar-se de mesmo. Não deveríamos permitir que
masiada freqüência atualmente. Infor­ uma maneira mais serena na vida so­ a sociedade mate esta fé. Com relação
mações deste gênero podem ser valio­ cial, a encontrar o lugar que mais lhe a isso, o astrólogo pode ter um papel
especial.
Os regentes das Casas nas Casas do mapa astral COMO EXAMINAR OS REGENTES
do nosso exemplo DAS CASAS NAS CASAS
Casa I em Escorpião e em Sagitário Casa VII em Touro e em Gêmeos Comece sempre pelo regente da Casa
Os regentes da Casa I, Marte, Plutão e Os regentes da Casa VII, Vênus e Mercúrio, I e remeta-se ao significado destas po­
Júpiter, encontram-se, o primeiro na Casa encontram-se na Casa II e III, respectiva- sições. Anote sistematicamente as in­
X, o segundo na Casa XI e o terceiro na mente. terpretações correspondentes a cada
Casa V. Casa VIII em Gêmeos e em Câncer uma delas. Por exemplo, cm nosso ma­
Casa II em Sagitário e em Capricórnio Os regentes da Casa VIII, Mercúrio e a Lua, pa astral: os regentes da Casa I são Marte,
Os regentes da Casa II, Júpiter e Saturno, encontram-se na Casa III e II, respectiva- Plutão eJúpiter pois a Casa I está em Es­
encontram-se na Casa V e na Casa VI, res- mente. corpião e em Sagitário (o regente de
pectivamente. Casa IX em Câncer e em Leão Escorpião é Marte e os de Sagitário são
Casa III em Capricórnio e em Aquário Os regentes da Casa IX, a Lua e o Sol, en- Plutão e Júpiter). Como Marte está na
Os regentes da Casa III, Saturno e Urano, contram-se, na Casa II e IV, respectiva- Casa X, Plutão na Casa XI e Júpiter na
encontram-se na Casa IV e na Casa XI, res- mente. Casa V, no mapa astral, consulte as in­
pectivamente. Casa X em Leão e em Virgem formações relativas ao regente da Casa
Casa IV em Aquário e em Peixes Os regentes da Casa X, o Sol e Mercúrio, I nas Casas X, XI e V. Então você verá
Os regentes da Casa IV, Saturno, Urano, Jú- encontram-se em conjunção nas Casas IV que o nativo é movido por una sede de
piter e Netuno, encontram-se na Casa IV, e III, respectivamente. independência que o leva a obter um
XI, V e I, respectivamente. Casa XI em Virgem e em Libra autêntico êxito social, porém mais ou
Casa V em Peixes e em Áries Os regentes na Casa XI, Mercúrio e Libra, menos brilhante, dependendo do caso.
Os regentes da Casa V, Júpiter, Netuno encontram-se, na CasaIIIe na Casa II, res- N o entanto, como se trata da Casa I,
e Marte, encontram-se, o primeiro na pectivamente. a pessoa conseguirá o sucesso e o pres­
Casa V, o segundo na Casa I e o terceiro Casa XII em Libra e em Escorpião tígio por si mesma. Esta ambição, po­
Os regentes da Casa XII, Vênus, Marte e
rém, não o impede de se preocupar
na Casa X, respectivamente.
Plutão, encontram-se, o primeiro na Casa II,
com os outros e ser uma pessoa solidá­
Casa VI em Áries e em Touro
ria e necessitada da companhia dos de­
Os regentes da Casa VI, Marte e Vênus, en- o segundo na Casa X e o terceiro na Casa
mais e capaz de dar muito amor.
contram-se na Casa X e II. XI, respectivamente.
Método de interpretação do mapa astral

Um mapa astral feminino


e um mapa astral masculino
Sugerimos que estude os mapas astrais de uma mulher e de um homem nascidos no mesmo dia,
mês, ano e país; ela, em uma cidade, à noite, e ele em outra cidade, de manhã.

U ma pergunta que muitas vezes os


difamadores da astrologia nos
fazem, ou aqueles que, com razão, são
mapa astral revela ao mesmo tempo
o molde em que a personalidade do in­
divíduo em questão se formará e os
Deste modo, partimos já com uma di­
ferença: o homem em questão é mais
velho algumas horas.
cépticos ou manifestam algumas re­ instrumentos que empregará para viver
servas em relação a esta ciência do pas­ e se distinguir de seus semelhantes, 0 MAPA ASTRAL
sado — que para nós é uma arte — é mas, em caso algum, o que esta pessoa OU 0 MAPA ÍNTIMO
a seguinte: duas pessoas que nasceram irá fazer com as qualidades de que DE UM SER
no mesmo dia, mês e ano, e à mesma dispõe, nem tampouco desvenda essa Mas, antes de convidá-lo a realizar um
hora, na mesma latitude e longitude, parte de mistério e imprevistos, ine­ estudo comparativo dos mapas astrais
terão uma personalidade semelhante e rente a cada um de nós e que nunca destes dois seres, desejamos, em pri­
um destino idêntico? devemos deixar de levar em conta. meiro lugar, destacar uma questão ética
Responder seriamente a esta pergunta Em conseqüência, atualmente, todos que nos parece absolutamente capital
implica refletir sobre os fundamen­ concordamos em destacar e revelar, em desde o momento em que praticamos a
tos da astrologia e das razões que le­ concreto, o que nos distingue uns dos arte da astrologia: o mapa astral esta­
varam os nossos antepassados a criar outros. belecido no momento preciso do nas­
esta ciência dos mitos, dos símbolos, Quanto aos nossos antepassados, na cimento de um ser nos informa sobre
dos signos e dos presságios. Sabemos hora de conceber a astrologia preocu­ sua personalidade. Tem, portanto um
que todos os elementos presentes em param-se em encontrar os pontos de caráter íntimo. Esta intimidade deve ser
um mapa astral oferecem uma colorida união entre os seres. sempre preservada.
paleta de informações, que revelam a Assim, devemos ter a humildade de ad­ Levantar um mapa astral não é fazer
natureza profunda e a expressão da mitir e reconhecer que, hoje em dia qualquer coisa. Consiste em descobrir
personalidade de um ser. Porém, como mais do que no passado, —já que nunca as engrenagens profundas de um ser,
gostamos de dizer, "o mapa não é fomos tão numerosos nem estivemos que só lhe pertencem e lhe dizem
o território". Em outras pa­ tão presentes, vivendo no mesmo mo­ respeito. Aconselhamos,
lavras, o que está ins­ mento no nosso planeta —, segura­ portanto, a evitar o
crito no mapa mente existem sobre a Terra outras pes­ estudo de um
do céu e no soas com uma estrutura e personalidade, mapa astral
se não semelhante e idêntica à nossa,
pelo menos com numerosas seme­
lhanças na sua forma de expressão.
Para ilustrar nossas palavras, escolhe­
mos os mapas astrais de uma mulher
e de um homem, ambos nascidos no
dia 29 de maio de 1964, na França;
a primeira, às 20 horas, em Paris;
o segundo às 6h 15', em Biarritz
(cidade próxima à fronteira
espanhola, nos Pireneus
Atlânticos).
sem o acordo da pessoa em questão e Interpretação comparativa de dois mapas astrais
nunca revelar seu conteúdo a uma ter­
ceira pessoa, na ausência do indivíduo Se tomarmos os pontos fictícios como eixos
interessado. Seria cometer uma grave da interpretação, observamos que os
indiscrição. nodos da Lua se encontram no mes­
O respeito pela intimidade do outro, no mo signo, mas não na mesma Ca­
astrólogo, deve ser comparável ao se­ sa. A Parte da Fortuna não está
gredo de confissão de um sacerdote ou nem no mesmo signo nem na
ao que os médicos devem guardar cm mesma Casa. Quanto à Lua
relação aos doentes, segundo seu código Negra, está no mesmo signo
deontológico. _ para ambos, mas na Casa I
' para Ela e na Casa VI para
COMO REALIZAR Ele. Tudo isso é de grande im­
UM ESTUDO COMPARATIVO portância. Finalmente, ao apli-
DE DOIS MAPAS ASTRAIS car o sistema de regências, se
Os dois mapas astrais que vamos apre­ este jogo de analogia nos reme-
sentar neste exemplo foram calcula­ te, tanto em um mapa astral como
dos, realizados e interpretados com no outro, para um forte domínio da
quase dez anos de intervalo. Para pre­ Lua e Saturno, no dela devemos antes par-
servar o anonimato destas pessoas, que tir da posição da Lua. Como destacamos
não têm nenhum parentesco e que ig­ Ela, nascida em 29 de maio de 1964, em mais de uma ocasião, no mapa astral
noram reciprocamente sua mútua às 20 horas, em Paris. de uma mulher este satélite revela o vivido
existência, os chamaremos de Ela e Ele. de suafeminilidade,e sua posição tem às
Ao apresentar-lhe seus mapas astrais, 0 que salta à vista observando estes dois vezes mais importância do que a do Sol
estabelecidos a partir de coordenadas mapas astrais não são tanto suas dife- (como é o caso deste exemplo). Mais, no
quase idênticas, o convidamos prin­ renças e pontos em comum, mas o grande mapa dele, temos de tomar como base a
cipalmente a revelar os elementos es­ número de aspectos que contêm. Ora, posição do Sol. Porém, tanto se partirmos
pecíficos que lhe permitirão ilustrar as quanto mais numerosos são os aspectos, da Lua como do Sol, chegamos sempre a
duas interpretações, sabendo que se tanto mais complexa é a interpretação. Por um predomínio dos valores lunares e satur-
trata de dois seres distintos, mas que outro lado, como pode constatar, o sistema ninos. No entanto, é óbvio que não serão
existem pontos em comum em seus de regências é muito útil. Mas vamos etapa vividos da mesma maneira em um homem
dois mapas astrais. por etapa: e em uma mulher.
Em primeiro lugar, compare a dispo­ 1. Em primeiro lugar, o que distingue os
sição dos elementos inscritos nestes mapas dela e dele é evidentemente a po- Ele, nascido em 29 de maio de 1964, às 6h
dois mapas astrais c identifique o que sição do ascendente e das Casas. No dela, 15', em Biarritz. MÇ
os diferencia, um pouco como faria no o ascendente está no primeiro decanato de
jogo das diferenças, no qual são apre­ Sagitário. No dele encontra-se no terceiro
sentados dois desenhos, e um apre­ decanato de Gêmeos.
senta certos elementos que foram apa­ 2. Em segundo lugar, observamos
gados ou acrescentados em relação ao que o Sol, a 1 grau, e a Lua, a 6
outro. Para ajudá-lo, deve proceder graus, estão no mesmo signo
como aconselhamos na primeira etapa mas não na mesma Casa.
de nosso método de interpretação do 3. Todos os astros e os pontos
mapa astral, isto é, fazendo o inven­ fictícios figuram nos mesmos
tário, certamente por escrito, de todos signos, mas não nas mesmas
os elementos inscritos em cada um dos Casas, exceto a Parte da Fortu-
mapas astrais que nos interessa. Para na, situada em Câncer para Ela
cada mapa astral, deve seguir as nove e em Capricórnio para Ele.
etapas de análise explicadas. Não se 4. Os aspectos são mais ou menos
apresse para realizar seus próprios es­ similares, exceto que no dela o sex-
tudos desses dois mapas astrais, con­ til Lua-Saturno e o trígono Lua-Urano
siderando que para você trata-se de um não existem, ao passo que no dele estão
excelente exercício de estilo. presentes.
Informação complementar sobre os cálculos do mapa astral

A precessão dos equinócios


Para calcular o mapa astral, precisamos levar em consideração a precessão dos equinócios?
Esta retificação astronômica modificaria a interpretação do mapa astral?

M uitas vezes, os astrônomos e os


astrólogos modernos divergem
em um pequeno detalhe — que tem
sua importância —, mas que parte de
um mal-entendido devido principal­
mente ao desconhecimento que hoje
em dia temos dos fundamentos histó­
ricos da astrologia e da criação do Zo­
díaco.

QUE É A PRECESSÃO
DOS EQUINÓCIOS?
O que chamamos ironicamente, a pro­
pósito, um pequeno detalhe, não é ou­
tra coisa senão o ponto vernal, ponto
de referência dos astrólogos e que cor­
responde ao grau 0 do Zodíaco, isto
é, ao preciso momento em que, todos
os anos, o Sol entra em Áries, primeiro
signo do Zodíaco, no mesmo instante
do equinócio da Primavera. Lembre­
mos que o ponto vernal ou grau 0 do
Zodíaco se encontra na interseção das
linhas do equador celeste — que é o
prolongamento do equador terrestre Este oitante do século XVI, perfeita materialização da união entre a astronomia e a
no espaço, situado na esfera celeste — astrologia, associa as medidas astronômicas e os doze signos do Zodíaco.
e da eclíptica. Podemos considerar este
ponto, pois, como uma referência ab­ durante seu aparente percurso em re­ real, e consequentemente o movimento
soluta para todos os astrólogos, a do en­ dor da Terra, passa do hemisfério norte do nível do equador, a partir do qual se
contro todos os anos em uma data mais para o hemisfério sul. Ora, como sabe­ definem os equinócios da Primavera
ou menos fixa, entre o equador celeste, mos, nada é fixo no céu. Tudo se move, e do Outono nos momentos do ano em
o equador terrestre e a eclíptica (ou evolui, gravita e desloca a todo mo­ que cruzam a eclíptica, recebe o nome
seja, a curva desenhada pelo movi­ mento. O ponto vernal não é nenhuma de precessão dos equinócios. O termo
mento aparente do Sol à volta da Terra; exceção. Em outras palavras, sabendo "precessão" é utilizado porque o ponto
aparente, claro, pois sabemos que é a que a partir deste ponto definimos o vernal exerce um movimento de dis­
Terra que gira em torno do Sol e não eixo de rotação da Terra e o nível do tanciamento em relação ao seu ponto
ao contrário). equador, devemos admitir que estes de origem e às estrelas, que dão a im­
Os astrônomos também chamam a este não se encontram no mesmo lugar que pressão de ser fixas pois estão muito
ponto vernal, ponto gama. Este peque­ quando os sacerdotes astrólogos da Me­ mais afastadas. Isto significa que todos
no detalhe tem sua importância, visto sopotâmia criaram o Zodíaco, tal como os cálculos dos astrólogos são falsos ou,
que, astronomicamente corresponde o utilizamos agora. Este movimento do mais exatamente, que as bases utiliza­
exatamente ao momento em que o Sol, ponto vernal, também aparente mas das para efetuar seus cálculos estão
erradas porque o grau 0 do Zodíaco é talidade indiana e a dos homens e mu­
retrógrado? Objetivamente e de um lheres da Mesopotâmia, — que, lem­
ponto de vista astronômico não pode­ bremos, foi o berço das astrologia (pelo
mos afirmar o contrário. Visto que, menos segundo os conhecimentos ar­
concretamente, o que consideramos queológicos e históricos que possuí­
como grau 0 do Zodíaco e do signo de mos atualmente, visto que nada nos
Áries estaria atualmente situado, na rea­ impede de considerar que a astrologia
lidade, a 6 ou 7 graus do signo de Pei­ teve uma origem ainda mais longínqua)
xes, isto é, uma diferença de aproxima­ — diferia em muitos pontos. Pois bem,
damente 24 graus. Mas se quisermos enquanto o estudo do mapa astral, es­
ser absolutamente lógicos e coerentes, tabelecido em função das bases às quais
implicaria também que o equinócio da se refere a maioria dos astrólogos hoje
Primavera já não coincidiria com o dia em dia e do momento da precessão dos
20 ou 21 de março (para o hemisfério equinócios, nos traz uma nova luz, ló­
Norte) de cada ano em nosso calen­ gica evidentemente, e, principalmente,
dário, mas sim com dias próximos a 15 tradicional para os indianos quanto a Nicolau Copérnico, astrônomo polonês
de abril. De fato, baseamo-nos ainda uma eventual vida anterior do indiví­ (1473-1543), foi o primeiro a introduzir
no Zodíaco definido por Ptolomeu, duo em questão, a experiência demons­ a hipótese do movimento da Terra e dos
astrônomo, astrólogo, matemático e ge­ trou que podemos obter exatamente as restantes planetas à volta do Sol.
ógrafo grego que viveu no século II de mesmas informações e resultados es­
nossa era, cujo trabalho Almagesto foi tabelecendo um mapa astral a partir de Que sejam erradas do ponto de vista
a obra de referência até os trabalhos de nossas bases. astronômico não tem, em nossa opi­
Copérnico e, mais tarde, de Kepler. nião, nenhuma importância. De fato,
Desta forma, no século II de nossa era, devemos considerar que o Zodíaco não
o grau 0 do Zodíaco encontrava-se exa­ é mais do que uma referência, um re­
tamente no signo de Áries. Mas em lógio quase perfeito que não permite
pouco mais de 1800 anos retrocedeu apenas medir o tempo e o espaço, como
aproximadamente 24 graus no Zodía­ também fixar um instante preciso no
co. Especifiquemos aqui que os astrólo­ céu, que coincide com o de um nas­
gos indianos tiveram sempre em conta cimento. Por isso, se as posições dos as­
a retrogradação do ponto vernal e, con­ tros no interior do Zodíaco do mapa
sequentemente, a precessão dos equi­ astral fossem falsas, a interpretação
nócios, e ainda hoje a têm em conta. também o seria. Pois bem, na verdade,
Por outro lado, sabendo que seus cálcu­ não é rigorosamente assim.
los já eram de uma grande precisão, po­
demos acreditar que os astrólogos cal­ UM CONSELHO PRÁTICO
deus e babilônios também a tinham em Recomendamos, portanto, não se pre­
conta? Sem dúvida que sim; mas, em ocupar com este aspecto enquanto não
nossa opinião, não era pelas razões que tiver adquirido um domínio perfeito
invocam os astrônomos modernos, re­ de todos os conhecimentos que lhe fa­
feridas à correção das bases. cilitamos relacionados com a astrolo­
gia dita tradicional, ou seja, baseada na
AS BASES mais pura tradição. Depois, nada o im­
DA ASTROLOGIA pedirá de fazer suas próprias experiên­
KÁRMICA cias e de observar, ao mesmo tempo,
Se os astrólogos indianos têm em con­ que um mapa astral estabelecido tendo
sideração a precessão dos equinócios é, em conta a retificação revelada pelo
principalmente, para assim ilustrarem movimento de precessão dos equinó­
suas crenças sobre a reencarnação e re­ cios não faz mais do que confirmar o
alizarem os chamados signos kármicos. que você tinha deduzido de sua pró­
Então, agem com um fim concreto e pria interpretação do mapa astral calcu­
em função dos princípios estabelecidos lado segundo o método e as bases que
por uma religião milenar. Mas a men­ lhe propusemos.
Informação complementar sobre os cálculos do mapa astral
Uso das Efemérides e cálculos
para o hemisfério sul
Quais são as Efemérides mais exatas? E preciso fazer os cálculos com a precisão do minuto
e inclusive do segundo? Como calcular o mapa astral de uma pessoa nascida no hemisfério sul?

AS EFEMÉRIDES A precisão dos cálculos do mapa astral for correta, você descobrirá imedia­
As Efemérides que oferecemos foram N o entanto, insistimos sobre o fato de tamente no momento de comunicá-la
estabelecidas para a 0 hora. Existem ou­ que a exatidão a nível de minutos, e à pessoa cujo mapa astral você está es­
tras que podem ser adquiridas que dão principalmente segundos, inclusive de­ tudando, porque o que você dirá refe­
as posições dos astros para as 12 horas. zenas, centenas e milésimos de se­ rente a ela pessoalmente, às vezes
Entre ambas existe, evidentemente, uma gundo, não tem importância. Sem ne­ inclusive intimamente, não lhe cor­
diferença que é flagrante para a Lua e nhuma dúvida, se a Lua se encontra a responderá. E a melhor prova que você
mínima para o resto dos astros. 29° 59' ou a 30° de Peixes, por um mi­ pode fazer quanto à correção dos seus
Por comodidade, e principalmente para nuto de diferença, passa ao signo se­ cálculos.
simplificar os cálculos, aconselhamos guinte. Porém, exceto neste caso pouco
a utilizar as Efemérides dos astros co­ freqüente, não devemos tentar a todo Estudo comparativo
locados na posição 0 hora. De fato, para custo obter uma precisão absoluta dos das posições dos astros mostradas
calcular um mapa astral é mais fácil co­ cálculos. nas diferentes Efemérides
meçar da 0 hora do que das 12 horas, Não procure a exatidão, preocupe-se Se desejar utilizar outras Efemérides di­
pois quase sempre esta última base de com a verdade. Só que, a verdade sairá ferentes das que oferecemos aqui, você
cálculos exige a realização de malaba­ de sua interpretação do mapa astral, poderá observar que, exceto pouquíssi­
rismos com as somas e subtrações, e é não de seus cálculos. Obviamente, se mas diferenças, as posições indicadas de
mais suscetível de criar certa confusão se comete um erro, é muito desagra­ nossos astros são as mesmas.
e, consequentemente, levar a cometer dável. Mas não é a isso que fazemos E importante mencionar que obtive­
erros de cálculo. alusão neste caso. Se sua interpretação mos as posições dos astros em 22 de ja­
neiro de 1963, data de nascimento do
mapa astral de nosso exemplo, das
Efemérides de The Rosicruciaii Ephemeris,
editadas por The Rosicrucian Fellow¬
ship, estabelecidas em colaboração com
a União Astronômica Internacional, a
NASA e o Jet Propulsion Laboratory.
Em outras palavras, são inspiradas nos
trabalhos mais recentes no campo as­
tronômico e são, portanto, de grande
precisão.
Como você pode constatar comparando
as posições dos astros indicados nestas
Efemérides c nas que oferecemos nos
fascículos, as diferenças são tão míni­
mas e excepcionais, que em nenhum
caso poderão modificar, nem de longe,
seus cálculos.
Posições dos astros em 22 de janeiro de 1963, à 0 hora, Portanto, 25h 34 - 24h = 01h 34, a hora
em The Rosicrucian Ephemeris e em nossas Efemérides. local real de nascimento.
The Rosicrucian Ephemeris Nossas Efemérides Em seguida, para calcular a hora side­
Tempo Sideral 08h 02' 08h 02' ral de nascimento, somamos o Tempo
Sol em Aquário 01° 15' 01° 15' Sideral inscrito nas Efemérides e a hora
Lua em Sagitário 1 T 29' 17° 29' local real de nascimento que acabamos
Mercúrio em Capricórnio 27° 41' 27° 41' de definir, isto é:
Vênus em Sagitário 14° 24' 14° 25' 08h 02 (Tempo Sideral) + 01h 34 (hora
Marte em Leão 20° 05' 20° 05' local real) = 09h 36.
Júpiter em Peixes 13 o 06' 13 o 06' N o entanto, como estamos calculando
Saturno em Aquário 12 o 20' 12o 20' o mapa astral de uma pessoa nascida no
Urano em Virgem 04° 32' 04° 32' hemisfério sul, é neste ponto que so­
Netuno em Escorpião 15o 29' 15o 29' mamos as 12 horas, para obter a hora si­
Plutão em Virgem 11° 48' 11° 47' deral real de nascimento, que corres­
Nodo lunar norte em Câncer 29° 39' 29° 39' ponde com o Tempo Sideral inscrito nas
Tabelas das Casas, isto é:
Portanto, para as posições de Vênus e das Casas, se se trata de uma pessoa nas­ 09h 36 + 12 horas = 21h 36,
Plutão, temos 1 minuto de diferença. cida no hemisfério sul, é preciso acres­ hora sideral real de nascimento.
São as únicas diferenças que vemos ao centar sistematicamente 12 horas à men­ Só nos resta agora ir até a latitude 33° de
comparar as posições astrais de nossas cionada hora, para então obter o que nossas Tabelas das Casas, onde as po-
Efemérides com outras que foram cal­ chamamos hora sideral real. sições são válidas tanto para o he-
culadas através dos meios tecnológicos Imaginemos que a jovem cujo mapa as­ misfério norte como para o hemis-
atuais mais avançados. Entretanto, estas tral calculamos, tenha nascido em fério sul.
variações são insignificantes e não terão, Sidney, na Austrália, em 22 de janeiro Na coluna TS ou Tempo Sideral, na
portanto, nenhuma incidência sobre a de 1963 às 15h30. linha que corresponde a 21h 36, ano­
exatidão de seus cálculos. Ao consultar o Livro das Horas no Mundo, tamos as posições das cúspides das 6
vemos que Sidney se encontra a 33° 55' Casas que nos interessam:
OS CÁLCULOS DE UM MAPA de latitude sul e a 10h 04' de longitude MC a 21° 31' de Aquário; XI a 22° 48'
ASTRAL NO HEMISFÉRIO SUL leste. de Peixes; XII a 01° 26' de Touro; ASC
Para calcular de um modo correto o Em Sidney, em 1963, não havia horá­ a 10º 52' de Gêmeos; II a 04° 28' de Câncer;
mapa astral de uma pessoa nascida no rio de verão. III a 26° 44' de Câncer.
hemisfério sul você deve proceder exa­ Basta somar 15h 30 e 10h 04' para en­ Em seguida, para calcular as posições
tamente como para os cálculos de um contrar a hora local real de nascimento, dos astros, procedemos exatamente da
mapa do céu estabelecido para uma pes­ isto é: mesma maneira, sabendo que as Efe-
soa nascida no hemisfério norte, apenas 15h 30 + 10h 04' = 25h 34. Como o re­ mérides indicam tais posições tanto
com uma única exceção: depois de obter sultado é maior que 24 horas, então esta para o hemisfério norte como para
a hora sideral, que corresponde portanto hora não corresponde a nada que co­ o hemisfério sul (ver Aprender astro­
ao Tempo Sideral inscrito nas Tabelas nhecemos. Assim, subtraímos 24 horas: logia, fichas 13-18).

A esquerda, posição dos astros e das


Casas para uma pessoa nascida em
22 de janeiro de 1963 às 15h 30 em
Paris (hemisfério norte).

A direita, posição dos astros e das


Casas para uma pessoa nascida em
22 de janeiro de 1963 às 15h 30 em
Sidney (hemisfério sul).
O horóscopo e as previsões
Que é um horóscopo? Como é que um astrólogo realiza suas previsões?
Pode-se realmente prever o futuro através da astrologia?

P ara a maior parte de todos nós,


hoje em dia "ler ou consul­
tar o horóscopo" significa desco­
DO HORÓSCOPO
ASTROLÓGICO
AOS HORÓSCOPOS
brir previsões referentes a um DA IMPRENSA
futuro próximo. Este costume re­ Como foi que a palavra "horós­
monta ao uso do almanaque, um copo" passou a ser usada para
livro muito divulgado na socie­ falar de previsões astrológicas
dade rural do século XIV e que diárias? Curiosamente, a origem
muitas vezes continha um calen­ desta confusão e destes horósco­
dário e numerosas informações pos diários é atribuída a um jor­
astrológicas. A palavra "almana­ nalista norte-americano, que
que" é proveniente do árabe pediu a um amigo astrólogo para
manah, que significa "calendário" escrever previsões diárias para
mas também "parada durante uma seu jornal.
viagem", que é o que o Sol faz du­ Deste modo nasceu no ano de
rante seu permanente trajeto pela 1936, no diário nova-iorquino
roda zodiacal. Sunday Express, o primeiro ho­
Foi precisamente nesses almana­ róscopo como o conhecemos
ques que foram publicados os pri­ atualmente. Em suma, "horós­
meiros horóscopos, que consis­ copo" é o termo mais antigo para
tiam em previsões relativas aos designar o mapa astral. U m bom
nascidos sob cada um dos 12 sig­ astrólogo calcula, elabora e in­
nos astrológicos. terpreta o horóscopo desta ou da­
Assim, temos que mencionar que quela pessoa. Se bem que, si­
cm muitas ocasiões se emprega multaneamente, os horóscopos
erroneamente o termo "horós­ publicados pela imprensa, que ti­
copo" em relação às previsões as­ veram muito sucesso, não pas­
trológicas. sem de algumas previsões reali­
De fato, esta palavra de origem zadas signo por signo, nas quais
grega significa literalmente: "ver, podemos acreditar apenas se es­
olhar ou fixar a hora". É isto o que tivermos bem conscientes de que
o astrólogo faz, calculando e ela­ nos dizem pessoalmente res­
borando um mapa astral a partir peito.
de um dia, um mês, um ano, um Na realidade, quando lemos na
lugar exato e... uma hora! imprensa o que se costuma cha­
Em outras palavras, pode-se dizer mar atualmente de "meu horós­
que o termo "horóscopo" deve­ copo", não devemos esquecer de
ria ser empregado apenas quando que há 12 signos do Zodíaco
nos referimos a um mapa astral para os mais de cinco bilhões de
no qual figuram as posições do indivíduos que habitam o nosso
ascendente e das casas, as quais planeta. Por isso, é impensável
obviamente são impossíveis de "Ver, olhar ou fixar a hora", é isso que faz que uma décima parte da hu­
calcular e determinar se não co­ o pastor tomando conto referência a estrela manidade — ou seja, 400 mi­
nhecermos a hora exata do nas­ Polar. (Ilustração publicada em um lhões de pessoas — seja direta­
cimento da pessoa. almanaque de 1490.) mente afetada por previsões
idênticas. Isto significa que os Visto que cada casa tem um
horóscopos, tal como se apre­ significado particular e que a
sentam, se baseiam em um presença de um astro nesta ou
princípio errado? Não. Mas ao naquela casa revela também
elaborá-los, um astrólogo dig­ informações singulares, você
no deste nome deve ter cons­ poderá prognosticar um am­
ciência de que está repetindo biente futuro especulando e
a grande tradição das previsões fazendo uma síntese de todas
coletivas, que se realizaram nas as indicações obtidas graças à
origens e inícios da criação da posição dos astros neste mapa
astrologia. fictício.
Trata-se, portanto, de uma cor­ N o entanto, para realizar o
rente ou de um clima coletivo horóscopo devemos previa­
que pode, de fato, ser revelado mente saber ler e interpretar
pelas posições diárias dos astros. um mapa do céu e um mapa
Mas em nenhum caso devemos astral.
ver nestas previsões circuns­ Depois de fazermos isto e já ti­
tâncias fatais, acontecimentos vermos alguma experiência e
inevitáveis, fatos reais e palpá­ conhecimento na matéria, será
veis que são muito pessoais e bastante fácil realizar previ­
nos quais não temos um papel sões, sobretudo a título indi­
ativo. vidual.
Além disso, em relação às pre­ Certamente que na prática da
visões astrológicas e ao uso que interpretação devemos sempre
fazemos delas, devemos assi­ considerar uma margem ra­
nalar que não correspondem zoável de erros e de desconhe­
tanto ao que nos acontece ou cimentos.
ao que pode acontecer conosco Capa do Almanaque do Mestre Mathieu Laensbergh E isso é uma das coisas que de­
(que é na verdade o que nos para o ano de 1789, impresso em Liége. vemos aprender.
interessa), como à nossa re­
ceptividade às circunstâncias e aos que cada uma das 11 casas seguintes
acontecimentos que surgem na vida. coincidirá exatamente com cada um
dos restantes 11 signos do Zo­
COMO SÃO REALIZADOS díaco.
OS HORÓSCOPOS? Por exemplo, uma pessoa
Os astrólogos gostam de guardar cio­ nascida sob o signo de
samente seus métodos de realização. Virgem tomará como hi­
Mas estes não são tão misteriosos nem pótese que a Casa I está
tão complexos como nos querem fazer em Virgem. A Casa II
acreditar. estará, portanto, no
Vamos então revelar o segredo oculto signo de Libra; a Casa
dos deuses. III cm Escorpião, e
Para realizar horóscopos e previsões é assim por diante, até
preciso assimilar os signos do Zodíaco dar a volta à roda zo­
às casas astrológicas e levar em conta diacal e chegar à Casa
os trajetos dos astros, ou seja, suas pas­ XII, que estará situada
sagens pelos signos e suas situações em em Leão.
relação à posição do seu Sol no mo­ Consulte agora suas Efe­
mento do nascimento. mérides e anote as posições
Tome como ponto de referencia seu ou as deslocações dos astros, no
signo natal, considerando-o como a dia, na semana, no mês e no ano
Casa I fictícia de seu mapa astral c pense que lhe interessa.
Os trânsitos planetários
Urano, Netuno, Plutão
Para aprender a valorizar a natureza dos trânsitos destes astros lentos,
propomos três parâmetros a levar sempre em consideração.

P ara estudar os efeitos dos trânsitos que se encontre no mesmo ponto em trânsitos de Plutão com muita pre­
planetários, em primeiro lugar de­ que foi visto pela primeira vez pelo te­ caução, visto que, na verdade, nós os des­
vemos preocupar-nos com os três astros lescópio dos astrônomos. cobrimos à medida que o interpretamos.
que se movem mais lentamente no Zo­ Isto significa que, concretamente, não
díaco. Evidentemente, sua lentidão é to­ sabemos nada sobre os "efeitos" que pro­ TRÂNSITOS SUTIS
talmente relativa. Deve-se à excentri­ duz quando transita no signo de Sagi­ É necessário estudar e interpretar estes
cidade de sua órbita e à sua distância em tário, onde se encontrará no ano 2000. trânsitos levando em consideração alguns
relação à Terra. setores do Zodíaco do
Por isso, permanecem mapa astral, nos quais
durante muito tempo passarão e residirão. Ou
no mesmo setor do seja, transitarão durante
Zodíaco e o que indi­ toda a vida do indiví­
cam ou revelam acaba duo em questão.
por ser muito interes­ Concentremo-nos no­
sante no momento de vamente em Plutão.
compreender em que Pela sua lentidão pró­
clima psicológico, psí­ pria, este astro percor­
quico e espiritual se re apenas 120 ou 130
encontra um ser em graus do Zodíaco em
um momento deter­ 60 anos. Ou seja, o
minado de sua vida e equivalente a pouco
como evolui. N o en­ mais de quatro signos.
tanto, insistimos em Se olharmos o mapa
relembrar que os as­ astral do nosso novo
trônomos descobriram exemplo (ver Desco­
Urano, Netuno e Plu­ brir a Astrologia, ficha
tão, e os astrólogos os n.° 43), observaremos
integraram no Zodía­ que, em 1963, Plutão
co, há pouco tempo. estava a 11 graus de
Assim, no que diz res­ Virgem. Quando a
peito a Plutão, por pessoa cujo mapa astral
exemplo, quando foi calculamos tiver 60
descoberto em 1930, anos, ou seja, no ano
transitava (ou seja, es­ Se Plutão, Netuno e Urano residirem durante um longo período de tempo num 2023, Plutão estará a
tava de passagem ou setor do Zodíaco, os seus trânsitos revelam-se ainda mais importantes. um máximo de 0 grau
também se pode dizer de Aquário. Terá assim,
residia) pelo signo de Câncer. Ora, a re­ Na verdade, como os astrólogos igno­ percorrido 139 graus do Zodíaco em 60
volução zodiacal de Plutão é de 248 anos raram sua existência quando estava de anos. Durante esse lapso de tempo, terá
aproximadamente, o que significa que passagem pelo signo de Sagitário (em transitado pelas Casas IV, V, VI, VII e
necessita de dois séculos e meio para dar pleno século XVIII), naquela altura nin­ VIII do mapa astral. Ainda em trânsito,
a volta completa ao Zodíaco. Logo, te­ guém pôde deixar um testemunho de tal estará em conjunção com a Lua Negra,
remos de esperar até o ano 2.178 para trânsito. Devemos, assim, interpretar os depois com Netuno, em seguida com
Vênus e a Lua c, por último, com Mer­ Plutão, por um lado, e de Urano, por TERCEIRO PARÂMETRO
cúrio, nos anos 2021 e 2022, e com o outro, mas sobretudo pela de Mercúrio Em terceiro lugar — e este diz respeito
Sol, em 2023. Se considerarmos Plutão no Zodíaco de seu mapa astral. Uma vez exclusivamente aos trânsitos de Urano,
como instrumento revelador das forças mais, insistimos que se trata de uma Netuno e Plutão, que neste caso são os
psíquicas c instintivas que geram pro­ regra absoluta, que se aplica quando nos que nos interessam —, nunca devemos
fundas mutações na psicologia do ser aventuramos na interpretação de um esquecer que os astros chamados lentos
em questão, poderemos especular sobre trânsito planetário em um setor con­ revelam características relativas à psico­
seu futuro e sua evolução psíquica du­ creto do Zodíaco do mapa astral, espe­ logia profunda do indivíduo.
rante os próximos 60 anos. Para fazê-lo, cialmente quando se trata de astros len­ Em outras palavras, fixando-se neles,
devemos considerar tanto os momen­ tos, como Plutão, Netuno c Urano. observaremos a evolução subterrânea,
tos em que Plutão em trânsito estará em secreta, interior, do indivíduo em ques­
conjunção perfeita com os astros do seu SEGUNDO PARÂMETRO tão. Mas paradoxal e simultaneamente,
mapa astral, que acabamos de assina­ Em segundo lugar, devemos ter em estes mesmos astros revelam também
lar, como as etapas essenciais desta evo­ conta a situação de Plutão em relação sua receptividade às influências coleti­
lução. Entretanto — e isto é válido para com os restantes astros, no momento vas. Devemos, assim, levar em conside­
todos os trânsitos de astros lentos, como em que estudar seu trânsito pelo mapa ração este fato para avaliar como e por­
Plutão, Netuno e Urano —, é indis­ astral. Assim, para fazer sua interpre­ que o indivíduo cujos trânsitos estamos
pensável levar em consideração três tação dos trânsitos planetários, devemos estudando é ou não receptivo e, even­
parâmetros. proceder exatamente da mesma forma tualmente, é ou não influenciado pelas
e tão metodicamente como quando você correntes coletivas que dominam ou do­
PRIMEIRO PARÂMETRO estudou, analisou e em seguida fez a sín­ minarão este ou aquele momento de sua
Em primeiro lugar, devemos nos basear tese de seu mapa astral. vida.
na situação de Plutão no mapa astral, no
signo, na Casa e nos aspectos eventuais
com outros astros ou pontos fictícios, No mapa astral do nosso novo exemplo, desde o ano 2021 até o ano 2023, Plutão
assim como na do astro que o rege. transitará do grau 24 para o grau 28 de Capricórnio. Assim se encontrará em conjunção
De fato, durante toda a vida da pessoa com o Mercúrio natal a 26º de Capricórnio.
em questão, os trânsitos de Plutão pelo
Zodíaco mostrarão as características ine­
rentes à natureza e às qualidades reve­
ladas pela posição inicial de Plutão em
seu mapa astral. Esta é uma regra ab­
soluta, que diz respeito ao trânsito de
todos os planetas, à qual freqüentemente
não damos importância suficiente.
N o mapa astral de nosso exemplo, já
vimos que, segundo o sistema de regên­
cias, Urano e, sobretudo, Mercúrio são
os regentes indiretos de Plutão em Vir­
gem. Por isso, tudo leva a supor que nos
anos 2021 e 2022, momento em que a
mulher cujo mapa astral estamos utili­
zando terá 58 e 59 anos, chegará um mo­
mento em que Plutão transitará pelo sig­
no de Capricórnio, em conjunção perfeita
com seu Mercúrio natal (isto é, com Mer­
cúrio em Capricórnio em seu mapa as­
tral); esta regência de Mercúrio que re­
velamos obterá toda a importância.
Por isso, no que se refere pessoalmente
a ela, este trânsito de Plutão terá uma
incidência sobre seu comportamento
e sobre sua vida, afetado pela posição de
Os trânsitos planetários
Marte, Júpiter, Saturno
Marte, em trânsito no mapa astral, desencadeia os acontecimentos na vida de um ser, Júpiter
favorece sua realização e Saturno acelera seu lento amadurecimento.

P ara começar, lembremos de um como sabemos, podem permitir reali­ — podem afetar-lhe intimamente. Por­
princípio básico em relação com os zar previsões ou estudar o problema fu­ tanto, o que os horóscopos da imprensa
trânsitos planetários: os movimentos de turo de um ser —, você terá que ques­ proporcionam são apenas generalidades,
qualquer astro no interior de um mapa tionar a validade de todos os horóscopos ambientações inerentes a climas cole­
astral não têm nenhum interesse, a me­ proporcionados pelos meios de comu­ tivos, que o astrólogo ou o aprendiz de
nos que sejam vistos e interpretados do nicação, os quais criam a ilusão de que astrólogo que as escreve tenta mais ou
ponto de vista da situação inicial deste cada previsão se dirige a você e só a você. menos personalizar para que você tenha
astro no seio do Zodíaco do mapa astral Mas tenha em conta que só as previsões a ilusão de crer que só se dirigem a você.
do indivíduo cm questão. Em outras pa­ estabelecidas considerando os trânsi­ Em caso algum, com um método assim,
lavras, e a partir deste pon­ pode se tratar de previ­
to nos referimos sempre sões pessoais, embora
ao mapa astral de nosso com esse invólucro certo
novo exemplo, se quere­ tipo de imprensa tente
mos estudar e compreen­ vender-lhe como tal.
der os efeitos de Marte em
trânsito por um ou outro OS TRÂNSITOS
setor do mapa astral, isto DE MARTE
é, de um ou outro mo­ A revolução zodiacal de
mento da vida da pessoa Marte dura 2 anos apro­
era questão, é preciso levar ximadamente, que é o
em conta sistematicamen­ tempo que necessita para
te a natureza, qualidades e dar a volta ao Zodíaco do
características do que cha­ mapa astral e encontrar-
mamos, em termos astro­ se novamente na posição
lógicos, seu Marte natal. inicial.
De passagem, observe bem Sendo Marte a expressão
esta expressão, pois é mui­ da capacidade de ação do
to útil quando estudamos indivíduo, seguindo seu
os trânsitos planetários. De percurso em trânsito pe­
fato, permite distinguir as los diferentes setores do
posições dos astros em mapa astral, podemos
trânsito das posições que prever em que terreno a
figuram no mapa astral. pessoa em questão ma­
Normalmente se diz: Os trânsitos de Marte, o empreendedor, de Júpiter, o ditoso, e de Saturno, nifestará sua capacidade
trânsito de Marte por Jú­ o maduro, nos oferecem importantes informações sobre os setores nos quais
de ação em um ou outro
piter natal. O que significa o indivíduo realizará suas atividades ao longo de sua vida. período de sua vida, de
que Marte passa pelo setor forma cíclica, de dois em
e no grau preciso do Zodíaco do mapa tos de todos os astros no interior do Zo­ dois anos. Neste caso trata-se de um
astral onde Júpiter está situado. Para vol­ díaco de seu mapa astral — com relação verdadeiro ritmo de relógio o que dá a
tar ao princípio básico, que sempre é às características próprias de cada um Marte a possibilidade de desempenhar,
preciso ter em mente quando estuda­ dos 10 astros que se apresentam atra­ naturalmente em trânsito, o papel de
mos os trânsitos planetários — que, vés de sua posição em seu mapa astral disparador ou detonador de aconteci-
acontecimentos. em seu levar
Mas, para isso, é preciso nascimento, é um ano benéfico Duas regras básicas para o
em conta as situações dos demais astros para o indivíduo em questão. Mas se Jú­ estudo dos trânsitos
igualmente em trânsito: Júpiter, Sa­ piter é quase sempre um fator de ex­ planetários
turno, Urano, Netuno e Plutão, que, pansão, de felicidade e de otimismo, os 1. 0 trânsito de um astro deve ser inter-
juntos revelam um clima psicológico e verdadeiros benefícios que este tipo de pretado exclusiva e sistematicamente com
circunstancial particular, o qual é preci­ trânsito é suscetível de produzir e rever relação à sua situação inicial no mapa as-
so interpretar em função de suas posi­ só poderiam ser analisados à luz das in­ tral do indivíduo em questão.
ções iniciais no mapa astral. terpretações relativas à posição de Jú­ 2. Quando um astro transita pela posição
Como vemos, a interpretação dos trân­ piter natal. que ocupava no mapa astral (Marte em
sitos requer uma grande experiência e trânsito por Marte natal, por exemplo),
muita precisão. N o entanto, devemos OS TRÂNSITOS DE SATURNO os elementos revelados pela situação in-
ter claro que quando prestamos grande Saturno, com uma revolução de aproxi­ icial deste astro no mapa astral da pes-
atenção aos trânsitos dos astros e suas madamente 29 anos e 6 meses, tran­ soa em questão se acentuam e se refor-
configurações, sempre em processo de sita por um mesmo setor do Zodíaco çam.
modificação, não é exagero afirmar que do mapa astral durante mais ou menos
podemos prever quase todos os acon­ 2 anos e 6 meses. Por exemplo, Saturno
tecimentos nos quais alguém se encon­ entrou no signo de Áries no mês de isso, seguindo o percurso deste astro em
trará em um momento ou outro de sua abril de 1996. Depois de uma breve in­ trânsito pelos diferentes setores do zo­
vida. Mas, uma vez mais, o astrólogo cursão nos três primeiros graus do signo díaco do mapa astral em pouco menos
deve dar mostras de uma extrema pre­ de Touro entre os meses de junho e se­ de 30 anos, podemos medir o grau de
caução em sua interpretação e levar em tembro de 1998, entra neste signo no amadurecimento, de experiência, de re­
conta todos os parâmetros que estão à mês de março de 1999. Dito de outra flexão profunda, de sabedoria, de sen­
sua disposição, sem excluir nenhum forma, Saturno terá residido no signo satez que o indivíduo poderá alcançar
deles. de Áries durante 30 meses exatamente. depois de ter enfrentado grandes ad­
Saturno, ao revelar o potencial de ma­ versidades que o tinham incitado a des­
OS TRÂNSITOS DE JÚPITER turidade de um ser, acentua e reforça fazer-se de certos valores materiais e
Júpiter dá a volta ao Zodíaco em apro­ o processo de amadurecimento. Por morais prementes.
ximadamente 12 anos. Assim, nos en­
contramos ante um ciclo de 12 anos. Em Em períodos de 2, 12 e 29 anos e seis meses, os trânsitos de Marte por Marte
outras palavras, podemos dizer que a natal, de Júpiter por Júpiter natal e de Saturno por Saturno natal acentuam e
seus 12, 24, 36, 48 anos, etc, o indiví­ reforçam a situação inicial de cada um destes astros no mapa astral.
duo em questão verá Júpiter transitar
pelo preciso lugar de seu mapa astral em
que se encontrava no momento de seu
nascimento. Enquanto isso, isto é, du­
rante os 11 anos seguintes, poderemos
observar em que setor do Zodíaco do
mapa astral, e portanto da vida do ser
em questão, este último manifestará sua
capacidade de expansão, sua alegria de
viver e aproveitar os benefícios de Jú­
piter, sempre tendo em conta, eviden­
temente, sua situação inicial. N o en­
tanto, este astro que permanece
aproximadamente um ano em um
mesmo setor tende a sublinhar os ele­
mentos ou fatores inerentes deste setor
do Zodíaco do mapa astral pelo qual
transita, trazendo-lhe certa expansão po­
sitiva, às vezes inclusive exaltando-o.
Diz-se comumente que quando Júpiter
transita pelo signo do nativo, isto é, o
signo do Zodíaco no qual se situa o Sol
Os trânsitos planetários
Mercúrio, Vênus, o Sol e a Lua

J á vimos que Urano, Netuno e Plutão,


durante seu trânsito pelo Zodíaco do
mapa astral, atuam em profundidade,
revelando os setores da vida em que
sideração suas respectivas situações no
seio do Zodíaco do mapa astral.
Mercúrio, para dizer de outra forma, su­
blinha então se não um fato importante,
pelo menos um tempo de reflexão agu­
da, intensa ou necessária para o nativo
OS TRÂNSITOS DE MERCÚRIO
o indivíduo se transformará, evoluirá A passagem de Mercúrio por um setor em um momento determinado de sua
ou, muitas vezes, mudará completa­ do Zodíaco do mapa astral dura quase vida. Por exemplo, Mercúrio transitando
mente ou em grande medida, pois são sempre muito pouco. N o entanto, às por Marte natal uma primeira vez, de­
efetivamente estes acontecimentos ou vezes, como este astro é regularmente pois retrocedendo para voltar sobre o
circunstâncias que ficam revelados retrógrado durante o ano, acontece pas­ mesmo Marte natal, antes de ser de no­
através dos trânsitos dos planetas cha­ sar duas vezes em um ou dois setores, vo seu companheiro em trânsito pela
mados lentos. isto é, às vezes passa uma primeira vez terceira vez, uma vez terminada sua re­
Aprendemos igualmente que Marte, Jú­ por uma casa ou por um astro, e em trogradação, pode indicar um perío­
piter e Saturno assinalam do onde a capacidade de
e marcam o desencadea­ ação do indivíduo, evi­
mento de acontecimentos dentemente revelada por
importantes na vida da seu Marte natal, se verá
pessoa afetada (o primeiro freada por considerações
planeta), sua expansão na­ de caráter intelectual.
tural (o segundo) c sua De um modo claro, isto
lenta maturação (o terceiro pode significar que o na­
planeta). tivo atua para realizar
uma idéia ou expressar
Quanto a Mercúrio e Vê­
bastante energicamente,
nus, indicam por sua vez
inclusive cruamente, o
situações e fatos que têm
que pensa. Assim, são as
sem dúvida menos im­
indicações reveladas pelo
portância, mas que escla­
trânsito de Mercúrio por
recem com precisão dados
Marte (este trânsito não
sobre a evolução e a ex­
dura mais de um dia,
pressão do pensamento c
mas seu "efeito" é notado
das idéias de um nativo
dois dias antes e dois dias
(no que se refere a Mer­
depois de sua realização
cúrio), e sobre a natureza
efetiva).
de seus sentimentos varia­
dos, diferentes, em pro­ Porém, por diferentes ra­
cesso de modificação, ao zões que, por outro lado,
longo da sua vida (para podem ser mostradas c
Vênus). reveladas através do es­
Evidentemente, com a fi­ Os trânsitos de Mercúrio e de Vênus nos informam com precisão sobre tudo de outros trânsitos,
nalidade de seguir e ob­ os pensamentos e os sentimentos do indivíduo. Os do Sol e da Lua suas palavras puderam
servar com atenção as in­ trazem sua luz e seu reflexo aos setores nos quais se encontram. alcançar um ponto além
dicações que Mercúrio c de seu pensamento ou
Vênus em trânsito nos proporcionam, seguida uma segunda vez como retró­ então talvez não disse tudo que pensava
os quais, lembremos, se deslocam no grado, e, finalmente, uma terceira vez ou até mesmo não tinha realizado to­
Zodíaco quase ao mesmo ritmo se­ quando volta novamente a ser direto, talmente sua idéia, mas sim somente
guindo assim muito de perto o movi­ isto é, quando retoma seu percurso parte dela. Por isso, a retrogradação de
mento do Sol, é preciso levar em con­ normal no Zodíaco. Esta insistência de Mercúrio sobre Marte natal nos indica
que voltará sobre o que passou. Mas as e em que casa do mapa astral transita, se levamos em conta seu papel de re­
coisas não ficarão aí. Assim, se foi de­ para assim interpretar as manifestações ceptor e refletor, devemos admitir que
masiado longe ou cometeu um erro de do astro do amor e suas motivações, em acontece com freqüência que um astro
julgamento, o que pode ser também o sua passagem por um ou outro setor do que transita por um planeta do Zodíaco
caso da figura ressaltada, o ser em ques­ Zodíaco do mapa astral. do mapa astral pode mostrar manifes­
tão encontrará bastantes oportunidades, tações de efeito retardado ou em um
quando chegar a segunda passagem re­ OS TRÂNSITOS setor diferente de onde se produz esta
trógrada de Mercúrio por Marte natal, DO SOL E DA LUA conjunção, graças à posição da Lua. Re­
para emendar-se ou, pelo menos, para Os trânsitos das duas luminárias — que tomemos nosso exemplo de Mercúrio
ter remorsos. não são planetas pois o Sol é uma estrela no trânsito por Marte natal.
e a Lua um satélite da Terra — são se­ Se, no momento em que Mercúrio
OS TRÂNSITOS DE VÊNUS cundários. transita por Marte natal, a Lua se en­
O trânsito de Vênus é bastante parecido O Sol, transitando por um setor do ma­ contra em um ponto estratégico do
com o de Mercúrio, enquanto se atém pa astral, não faz mais que iluminá-lo mapa astral — isto é, o ascendente, o
a acontecimentos ou climas psicológi­ e aquecê-lo. Pode favorecer uma clarifi¬ Fundo do Céu ou Meio do Céu, por
cos específicos e passageiros, mas com cação específica, fazer com que os ele­ exemplo —, os acontecimentos relati­
a diferença de que, desta vez, serão con­ mentos afetados por este setor sejam vos a este trânsito terão lugar em um
siderações ou motivações de tipo afetivo mais precisos, mas simples e muito mais destes setores. N o mapa astral de nosso
que serão questionadas. autênticos. novo exemplo, este trânsito terá lugar
De maneira que, quando Vênus transita Com referência à Lua, pelo mesmo fato em 16 de agosto do ano 2000 às 23h: a
por Marte natal, o indivíduo em questão de que seu percurso no Zodíaco é muito pessoa em questão terá sem dúvida um
vive em um clima afetivo, sentimental rápido, pelo menos em relação com os encontro (Mercúrio transitando por
ou social bastante passional. demais astros, as indicações que pode­ Marte natal) muito importante em sua
Sua sensualidade pode ser exacerbada. mos obter graças aos trânsitos são muito situação social e profissional (a Lua tran­
Tenderá a expressar seus sentimentos sutis e muito específicas. N o entanto, sitando pela Casa X ou Meio do Céu).
e emoções de forma excessiva, sem que
isto seja negativo. Quanto ao mapa do nosso novo exemplo, para uma pessoa nascida em 22 de janeiro
Vênus em trânsito por Júpiter natal pode de 1963 às 15h 30' em Alençon (França): em 16 de agosto do ano 2000 às 23 horas,
trazer uma grande alegria passageira, Mercúrio transitará por Marte natal, a 19 graus de Leão, e a Lua se encontrará
sentimentos felizes, serenos e alegres. quase a 14 graus de Peixes, isto é, pelo Meio do Céu do Zodíaco do mapa astral.
Vênus em trânsito por Saturno natal
anuncia um alívio, um consolo, uma
prova de afeto, etc. Evidentemente, é
preciso ter sempre em conta as in­
dicações reveladas por Vênus
natal e observar em que signo
A revolução solar
O Sol em trânsito em conjunção com o Sol natal
Para realizar os cálculos de uma revolução solar, em primeiro lugar devemos encontrar
a hora exata da conjunção perfeita entre o Sol em trânsito e o Sol natal.

J á sabemos que para calcular um da soma da hora local real e do tempo DA POSIÇÃO DO SOL NATAL
mapa astral precisamos das coorde­ sideral inscrito nas Efemérides. A par­ À CONJUNÇÃO DO SOL
nadas do nascimento da pessoa em tir desta hora sideral obtemos as po­ EM TRÂNSITO COM 0 SOL NATAL
questão. Entendemos com isto o dia, sições das cúspides das Casas nas Ta­ Com relação à revolução solar que,
mês, ano, hora e lugar de nascimento. belas das Casas. como seu nome indica, se baseia em
Assim, se nos concentramos na pes­ Em seguida, a partir da hora local real uma revolução do Sol no interior do
soa cujo mapa astral tomamos como de nascimento — que, lembremos, é Zodíaco do mapa astral, o único ele­
novo exemplo, saberemos que esta nas­ obtida levando-se em conta a hora ofi­ mento de que dispomos para começar
ceu em 22 de janeiro de 1963, às cial, isto c, a hora terrestre definida pela nossos cálculos é a posição do Sol natal.
15:30h, em Alençon, na zona do Orne, longitude do lugar de nascimento; e, De fato, o que nos interessa do perío­
na França (Europa). por último, a eventual hora de verão, do — e mais exatamente do dia do ano
Para levantar seu mapa astral devemos, isto é, a derivada das mudanças de hora — em que o Sol voltará a se encontrar
portanto, realizar nossos cálculos a par­ que às vezes têm lugar em certos paí­ em seu ponto inicial, é saber a que hora
tir destas coordenadas, começando, ses dependendo do período do ano —, do dia entrará em conjunção perfeita
claro, pela domificação ou cálculo das poderemos, deste modo, calcular as po­ com o Sol natal. Em outras palavras,
posições das 12 Casas. sições dos 10 astros e dos 3 pontos fic­
Para isto, devemos calcular a hora si­ tícios que sempre figuram cm todo O mapa astral do nosso novo exemplo,
deral de nascimento, que é o resultado mapa astral. onde vemos o percurso do Sol em um ano.
uma revolução solar é calculada a partir encontrará a pessoa afetada neste pre­ pa astral, partindo obviamente da po­
da hora exata da conjunção do Sol em ciso instante. sição original exata do Sol natal. U m
trânsito com o Sol natal. Graças a este mapa, que muitas vezes se mapa solar só é válido para um ano ou
Entretanto, não conhecemos esta hora chama revolução solar, poderemos es­ um ano solar.
e devemos começar por calculá-la, pois, tabelecer previsões por um ano, que,
uma vez que a tivermos encontrado po­ obviamente, afetarão à pessoa, fazendo 5. Volta o Sol todos os anos em trânsito
deremos realizar um novo mapa, cha­ um estudo comparativo entre seu mapa pelo Sol natal a uma hora e data fixas?
mado mapa solar, mapa anual ou, sim­ solar e seu mapa astral, a partir do dia Às vezes acontece que, durante dois
plesmente, no jargão dos astrólogos, do aniversário deste ano até o dia de seu anos seguidos, o Sol transita em con­
revolução solar. aniversário do ano que vem. junção perfeita com o Sol natal no
U m estudo comparativo entre o mapa mesmo dia e na mesma hora. Mas isto
solar e o mapa astral nos permitirá então 4. O que é um ano solar? é muito excepcional. Quase sempre, de
estabelecer previsões que afetam à pes­ Como acabamos de indicar, um ano um ano a outro, a hora desta conjunção
soa em questão, para o próximo ano so­ solar é exatamente o lapso de tempo que difere. Por isto, o ascendente anual do
lar, sendo um ano solar o lapso de tempo o Sol em trânsito precisa para dar a volta mapa solar também difere evidente­
que é preciso para que o Sol percorra completa ao Zodíaco do ma­ mente, de um ano a outro.
por completo o Zodíaco do mapa astral
e se encontre de novo no ponto inicial.
Na maioria das vezes, o ano solar co­
meça no dia do aniversário da pessoa em
questão, para acabar no dia do aniver­
sário do ano seguinte.
Mas alguns anos acontece que a hora
exata do trânsito do Sol natal tem lugar
na véspera ou no dia seguinte do dia de
seu aniversário.
Isto é devido ao fato de que não nos ba­
seamos no calendário comum, mas sim
na posição de um astro, neste caso a do
Sol, que transita na conjunção perfeita
com o Sol natal.

EM RESUMO
1. O que se entende por uma "revolução
solar"?
Consiste em uma revolução do Sol no É preciso calcular e realizar sistematicamente
Zodíaco do mapa astral, que cada ano uma revolução solar a cada ano?
volta a passar em trânsito por sua po­ Isto não é necessário. Ao contrário da provável acontecimento em particular, ou
sição de origem tanto no signo quanto idéia preconcebida a este respeito, não é também com relação a uma escolha im-
na Casa. indispensável calcular e realizar uma re- portante que a pessoa deverá fazer, então
volução solar todos os anos. Às vezes, o a revolução solar pode ser muito útil
2. Como se calcula uma revolução solar? estudo dos trânsitos planetários basta pelas informações que oferece.
Calculando-se a hora exata do trânsito amplamente para nos informar sobre a Mas nós não estamos de acordo com os
do Sol pelo Sol natal ou da conjunção evolução psicológica, moral e espiritual, astrólogos que intervêm na vida de al-
perfeita do Sol em trânsito com o Sol assim como, evidentemente, sobre os guns de seus consultantes, aconselhan¬
natal. acontecimentos e as prováveis circuns- do-os a mudar de país no dia em que o
tâncias da vida de um ser em um futuro Sol em trânsito estiver em conjunção com
3, O que é um mapa solar ou mapa próximo, sem que seja necessário recor- seu Sol natal, com o pretexto de que
anual? rer à técnica da revolução solar. assim, poderão mudar seu destino.
U m mapa solar é o novo mapa que Por outro lado, quando temos uma dú- Neste caso já não se trata de previsão
vamos calcular e levantar a partir da hora vida com respeito à evolução do indiví- nem de prevenção, mas sim de supers-
exata do trânsito do Sol pelo Sol natal, duo em questão, ou com relação a um tição do pior gosto.
mas também a partir do lugar onde se
A revolução solar
As bases do cálculo do mapa anual
Imaginemos que desejamos calcular e a 1 grau e 50 minutos; e em 23 de ja­
S abendo que para calcular o mapa
anual ou revolução solar partimos
da hora da conjunção exata do Sol em
estabelecer, para 1983, o mapa anual neiro, também a 0 hora, a 2 graus e 25
desta pessoa, cujo mapa astral também minutos.
trânsito pelo Sol natal, aqui está como aprendemos a calcular e interpretar.
devemos compreender e realizar nos­ Trata-se certamente de um ano já pas­
sos cálculos. sado. Mas, na época a pessoa celebrava
seus 20 anos. É, portanto, um ano sim­
bólico importante. Por isso acreditamos
que é bom estabelecer um mapa anual
deste ano. Podemos nos trasladar a 1983,
como se se tratasse de um ano futuro
para a pessoa em questão.
Nas Efemérides, encontramos o dia em Calculamos a distância percorrida pelo
que o Sol em trânsito estava em con­ Sol em 24 horas desse dia. Já realizamos
junção perfeita com o Sol natal a 1 grau esta operação quando aprendíamos a
N o caderno de Efemérides onde figuram e 50 minutos de Aquário daquele ano. calcular um mapa astral.
as posições dos astros do ano a partir do Trata-se do 22 de janeiro de 1983, o dia Trata-se simplesmente de subtrair ao
qual desejamos estabelecer um mapa exato do aniversário da pessoa que grau da posição do Sol em 22 de ja­
anual, buscamos o dia em que o Sol em agora estudamos. De fato, a 22 de ja­ neiro, à 0 hora, o de 23 de janeiro à 0
trânsito esteja em conjunção perfeita neiro de 1983, à 0 hora, tal como nos hora:
o o
com o Sol natal. N o mapa astral de indicam as Efemérides, o Sol se situava 2° 25' - 1 24' = 1 01'.
nosso novo exemplo, o Sol se encon­
tra situado a 1 grau e 50 minutos do Ao calcular a revolução solar — distância percorrida pelo Sol em 1 ano —podemos esta-
signo de Aquário. belecer o mapa anual de uma pessoa, especialmente em um período importante de sua vida.
Resumo Agora dividimos os 40 segundos res­
dos dados tantes por 2,5 segundos e obtemos o
1) passagem do Sol em 1 hora em 22 de número de minutos que o Sol em
janeiro de 1983: 2'32"; trânsito precisa para percorrer estes 40
2) distância que separa o Sol em trânsito de segundos do arco de círculo no Z o ­
22 de janeiro de 1983 à 0 hora do Sol natal: díaco:
26'. 40:2,5 = 16 minutos.
Assim, o Sol cm trânsito, em 22 de ja­
Uma vez convertida a distância percor­ Para encontrar a hora desta conjunção neiro de 1983, estava em conjunção per­
rida pelo Sol em 24 horas (1 o 01' = 61'), perfeita, basta dividir a distância que se­ feita com o Sol do mapa astral às:
calculamos a distância percorrida pelo para os dois Sois, isto é, 26 minutos, pela 10 horas e 16 minutos.
Sol em 1 hora. N o entanto, para faci­ passagem do Sol em 1 hora (isto é, 2 mi­ A partir de agora dispomos da hora que
litar o cálculo, remetamo-nos ao qua­ nutos e 32 segundos). necessitamos para poder empreender
dro da ficha n.° 14 de Aprender Astrolo­ No entanto, veremos que não é nada cô­ os cálculos do mapa anual ou revolução
gia. Então veremos que 61 minutos modo dividir 26 minutos por 2 minu­ solar.
percorridos cm 24 horas equivalem a tos e 32 segundos. Recomendamos, por­
2 minutos e 32 segundos de arco de roda tanto, converter os minutos de arco de
zodiacal percorridos em 1 hora naquele círculo de ambos os algarismos em se­
dia. gundos:
26' convertidos em segundos = 1.560".
2' 32" convertidos em segundos =152".
A partir daqui, já podemos fazer nossa
divisão: 1.560:152 = 10;
mas restam 40, isto é, 40 segundos. Sa­
bendo que a distância percorrida pelo Em seguida, para calcular o mapa anual
Sol em uma hora desta jornada 6 de 152 da pessoa de nosso exemplo, procede­
segundos (2 minutos e 32 segundos), mos exatamente da mesma forma que
poderemos portanto deduzir que este para calcular seu mapa astral. De fato,
Calculamos a distância que separa o Sol 10 corresponde a 10 horas. N o entanto, os cálculos da revolução solar e os do
em trânsito — isto é, a posição do Sol restam 40 segundos que não poderemos mapa astral têm muitos pontos em
em 1983, em 22 de janeiro, à 0 hora — dividir, pois 40 segundos não podem ser comum.
e o Sol natal, isto é, a posição exata do divididos por 152 segundos. A única indicação que sempre falta a
Sol cm 22 de janeiro de 1963, no mo­ Por isso, para ser o mais exato possível, priori para calcular um mapa anual é,
mento do nascimento de nossa pessoa. e obter a hora relativamente exata em evidentemente, a hora de nascimento
Para fazer isto, devemos subtrair ao al­ que o Sol cm trânsito estava em con­ ou, mais exatamente, a hora do ani­
garismo da posição do Sol em trânsito a junção como Sol natal, devemos fazer versário do nascimento da pessoa em
posição do Sol natal, isto é: 1o 50' (Sol novas conversões. questão. Deste modo, sempre deve­
do mapa astral) — 1o 24' (posição do Sol emDe fato, se o Sol cm trânsito ainda pre­ mos começar calculando esta hora, se­
22 dejaneiro de 1983, à 0 hora, inscrita nas cisa percorrer 40 segundos do arco de guindo as cinco etapas que acabamos
Efemérides) = 26'. Zodíaco para unir-se com o Sol natal, de propor.
é que não foi às 10 horas exatas que a Quanto ao lugar de nascimento que de­
conjunção teve lugar, mas sim às 10 vemos levar em conta para calcular o
horas e alguns minutos. mapa anual, trata-se do lugar onde es­
Vamos calcular agora esses minutos. tiver a pessoa em questão no instante
Para isso, sabendo que o Sol percorre exato de seu aniversário. Em 22 de ja­
152 segundos de arco de círculo em 1 neiro de 1983 às 10 horas e 16 minu­
hora, calculamos primeiro a distância tos, a pessoa de nosso exemplo tinha
que cobre em 1 minuto. Basta fazer uma viajado para Paris, a capital da França,
simples divisão: na Europa.
Calculamos a hora em que em, 22 de ja­ 152": 60"= 2,5"ou 2 segundos e meio. Agora já dispomos de todas as indicações
neiro de 1983, o Sol em trânsito estava Em 1 minuto, o Sol de 22 de janeiro necessárias para calcular e estabelecer
em conjunção perfeita, isto é, não mais de 1983 percorreu portanto 2,5 segun­ um novo mapa, chamado anual ou re­
distante de 1o e 1', com o Sol natal. dos de arco de círculo no Zodíaco. volução solar.
A revolução solar
O estudo do mapa anual
Para estudar e interpretar uma revolução solar, é preciso seguir as quatro etapas que propomos.
Desta forma você aprenderá a realizar suas previsões.

P ara calcular um mapa anual ou re­


volução solar, nunca esqueça de
levar em conta o lugar geográfico onde
Em primeiro lugar, devemos substituir
as 12 Casas, incluindo e destacando, ob­
viamente, o ascendente e Meio do Céu
duas etapas, e para obter o resultado
mais claro e coerente possível, acon­
selhamos seguir metodicamente as qua­
a pessoa em questão se encontrava ou se — que desempenharão um papel pri­ tro etapas seguintes:
encontrará no momento em que o Sol mordial na interpretação da revolução estudo do mapa anual ou revolução
em trânsito estiver em conjunção com solar, como veremos —, os 10 astros e solar;
o Sol natal. A partir desse lugar, você po­ os pontos fictícios, talvez à exceção da estudo comparativo do mapa anual
derá realizar seus cálculos. Parte da Fortuna, que não tem muito in­ e mapa astral;
De fato, tanto se se tratar de um mapa teresse no mapa anual. Por outro lado, estudo dos trânsitos;
astral como de um mapa anual, sem­ nunca esqueça principalmente de cal­ síntese destes três estudos e pre­
pre se tratará de um mapa do céu. cular e situar o eixo dos Nodos lunares visões.
Como já vimos, a única diferença entre e da Lua Negra, que têm uma impor­ Use um caderno só para realizar seu es­
o mapa astral e o mapa da revolução tância capital. Uma vez tendo realizado tudo, se possível de formato bastante
solar reside em que, com respeito ao seus cálculos e situados os ângulos, os grande. Na página esquerda, escreva
primeiro, dispomos das coordenadas re­ astros e os pontos fictícios no mapa da todos os elementos de interpretação que
queridas para calculá-lo, enquanto que revolução solar, você poderá realizar a encontrou relacionados com o mapa
com respeito ao segundo nos falta a hora interpretação. Esta deve ser feita em anual, no da direita anote as conclusões
de nascimento.
Fora disso, os cálculos da revolução solar A esquerda, o mapa astral da pessoa de nosso último exemplo. A direita, seu mapa
e os do mapa astral são semelhantes em anual de 1983, ano de seu 20.º aniversário, sabendo-se que naquele momento se
tudo. encontrava em Paris.
resultantes do estudo comparativo des­ contram os 10 astros, o eixo dos Nodos Os aspectos de Marte anual: veja Lua;
tes dois mapas. Em outra página, anote lunares e a Lua Negra da revolução + quadrantesJúpiter, Urano, Netuno; trí­
todas as indicações relativas aos trânsi­ solar. Para cada um deles, assinale as gonos Saturno e Plutão.
tos dos astros. Finalmente, na última pá­ interpretações que lhe dizem respeito: Os aspectos de Júpiter anual: veja Marte;
gina, poderá realizar uma síntese geral Em nosso exemplo: + conjunções Urano e Netuno.
de toda a informação que você obtiver, o Sol do mapa anual, chamado Sol anual, Os aspectos de Saturno anual: veja Sol,
e assim poderá deduzir suas previsões se situa na Casa XI Lua, Vênus, Marte; + conjunção Plutão.
para o próximo ano. a Lua anual se situa na Casa I Os aspectos de Urano anual: veja Marte e
Mercúrio anual se situa na Casa X Júpiter; + conjunção Netuno.
ESTUDO E INTERPRETAÇÃO Vênus anual se situa na Casa XI Os aspectos de Netuno anual: veja Marte,
DO MAPA ANUAL Marte anual se situa na Casa XII Júpiter e Urano.
Para aprender a realizar este estudo, que Júpiter anual se situa na Casa VIII Os aspectos de Plutão anual: veja Sol, Lua,
é mais fácil de fazer que o mapa astral, Saturno anual se situa na Casa VII Vênus, Marte e Saturno.
vamos utilizar uma vez mais o mapa as­ Urano anual se situa na Casa VIII
tral de nosso último exemplo. Já cal­ Netuno anual se situa na Casa VIII Como podemos constatar, a revolução
culamos a revolução solar do ano em Plutão anual se situa na Casa VII solar do mapa astral de nosso exemplo
que a pessoa em questão tinha 20 anos, o Nodo norte anual se situa na Casa III apresenta fortes aspectos, como as con­
e então sublinhamos que não é neces­ o Nodo sul anual se situa na Casa IX junções Sol-Vênus, Saturno-Plutão e a
sário fazer uma revolução solar todos os a Lua anual se situa na Casa XI. tripla conjunção Júpiter-Urano-Ne¬
anos, mas somente em atenção às eta­ tuno. No entanto, são sobretudo as con­
pas simbólicas e importantes da vida, Q A seguir, anote detalhada e metodi­ junções que, no mapa anual apresentam
como são os 20 anos de um ou uma camente, um a um, os aspectos da re­ um interesse particular. De fato, reve­
jovem; esse momento da vida, por volução solar partindo, é claro, dos as­ lam acontecimentos concretos e cir­
exemplo, vale a pena ser elucidado, ape­ pectos do sol, se houver, e tome nota das cunstâncias importantes que se produ­
sar do tango dizer que "vinte anos não interpretações que afetam a cada um. N o zirão provavelmente na vida do nativo
é nada". exemplo: no próximo ano. É preciso, portanto,
Sabendo que o sol em trânsito se en­ Os aspectos do Sol anual: quadratura Lua; permanecer particularmente atento às
contra exatamente em conjunção com conjunção Vênus; quadratura Saturno e conjunções, porque os demais aspec­
o Sol natal às 10 horas c 16 minutos e Plutão. tos entre os astros permitem deduzir o
que, neste instante preciso, o protago­ Os aspectos da Lua anual: quadratura clima geral psicológico e circunstancial
nista de nosso último mapa astral (di­ Vênus; sextil Marte; oposições Saturno e no qual o indivíduo em questão es­
gamos que seja uma mulher, como fi­ Plutão. tará submerso nos pró­
zemos com o primeiro exemplo) se Os aspectos de Mercúrio anual: nenhum. ximos 12 meses.
encontrava em Paris, disporemos de Os aspectos de Vênus anual: veja Sol e Lua;
todas as indicações necessárias para cal­ + quadraturas Saturno e Plutão.
cular seu mapa anual. Podemos, por­
tanto, empreender nosso estudo da re­
volução solar procedendo da seguinte
forma:

0 Observe em que signo do Zodíaco


se encontra o ascendente do mapa
anual ou ascendente anual.
Em nosso exemplo: o ascendente anual
se situa no signo de Áries. Anote este
dado em seu caderno e remeta-se às se­
ções desta obra nas quais ensinamos e
ajudamos a descobrir as interpretações
das Casas nos signos do Zodíaco, e que
você poderá transcrever em seu ca­
derno.
Q Indique em que Casas do mapa
anual, chamadas Casas anuais, se en­
A revolução solar
A interpretação do mapa anual e o estudo
comparativo deste com o mapa astral
Para estudar e interpretar uma revolução solar, siga as quatro etapas que propomos aqui.
Assim você poderá aprender a realizar previsões.

U ma vez identificado, no mapa


anual, o signo onde se situa o as­
cendente, as posições dos 10 astros e os
2. Qualquer que seja a natureza das in­
formações que você tenha deduzido ao
estudar o mapa anual ou a revolução
viverá, isto só depende dele e você só
pode deduzi-lo concentrando-se com
atenção e exclusivamente nas infor­
2 pontos fictícios nas Casas, e os as­ solar, integre-as sempre de forma coe­ mações contidas em seu mapa astral.
pectos formados pelos astros, você po­ rente e concisa em sua interpretação, Ao aplicar este método, você estará em
derá proceder à interpretação de seu considerando que tudo parte e deve re­ condições de reunir alguns conselhos
mapa anual e sua síntese. Uma vez feito meter-se sistematicamente ao mapa as­ que poderão ser úteis.
isto, você estará na posição de empre­ tral. Esta é sua referência, e o mapa 3. Não aborde nem transmita nunca
ender um estudo comparativo do mapa anual, como seu nome indica, só terá suas previsões de forma categórica, de­
anual e do mapa astral, com o que po­ um interesse específico. Revela apenas finitiva e inapelável. Suas interpretações
derá realizar suas previsões. os acontecimentos ou circunstâncias devem possuir matizes. Entenda que
prováveis que o nativo poderá encon­ os acontecimentos e as circunstâncias
TRÊS CONSELHOS ÚTEIS trar de forma passageira, ao longo de os não são nada em si mesmos. O que
PARA 0 ESTUDO 12 meses que seguirão ao dia do seu conta é o que significam ou significarão
DA REVOLUÇÃO SOLAR aniversário, nada mais. Quanto a des­ para o nativo, porque já está ou estará
Antes de ir mais longe em nossas pes­ cobrir ou compreender o que poderá confrontado com eles, as informações
quisas e continuar com nosso estudo, ou saberá fazer com os acontecimen­ que poderá tirar deles, como poderá re­
queremos dar-lhe três sugestões prá­ tos e circunstâncias, a maneira como os agir, etc. De fato, o mapa anual ou re-
ticas:
1. Para evitar confundir as informações
que você obteve ao realizar o estudo do
mapa anual e as que você vai deduzir
comparando alguns elementos inscri­
tos no mapa anual com os que estão no
mapa astral, por um lado, atue com mé­
todo e ordem, ponto por ponto, de
forma progressiva, como já aconselha­
mos anteriormente, e, por outro lado,
divida seu estudo em duas partes: pri­
meiro, o estudo do mapa anual pro­
priamente dito; em seguida, o estudo
comparativo do mapa anual e do mapa
astral. Para que fique mais claro, anote
as informações relativas a seu primeiro
estudo e às relativas à sua segunda in­
terpretação em duas páginas diferen­
tes, para não misturá-las. Efetivamente,
o fato mesmo de dispor de dois mapas
do céu exige que o estudo da revolução
solar esteja muito bem organizado.
revolução solar revela também, e prin­ importantes. Em seguida, você se in­ A Casa XI anual está na Casa VIII natal.
cipalmente, um clima psicológico: teressará pelas outras Casas. A Casa XII anual está na Casa IX natal.
aquele no qual o nativo se encontra ou N o mapa de nosso último exemplo, o Com estas indicações, e as interpre­
se encontrou no momento preciso no ascendente anual, que no mapa da re­ tações que vão ser reveladas, você já
qual o Sol esteve ou estará em sua po­ volução solar se encontra no signo de dispõe de toda a informação que se
sição inicial. Porém, o estudo deste Áries, se superpõe com a Casa XI natal. pode obter ao realizar uma revolução
clima psicológico quase sempre é mais Você então anotará: solar.
rico em informações preventivas que Ascendente anual na Casa XI natal. Você só deve estabelecer um plano de
no anúncio dos fatos concretos futu­ N o Meio do Céu anual, situado em previsões para os próximos 12 meses,
ros, os quais só permanecem em estado Capricórnio na revolução solar, se su­ relativas ao nativo cujo mapa anual você
de probabilidade. perpõe, em torno dos 2 graus, com o tiver realizado, estudado e em seguida
descendente ou Casa VII natal. Por­ interpretado; além disso, compreender
0 ESTUDO COMPARATIVO tanto anote: o clima psicológico no qual se encon­
DO MAPA ANUAL Meio do Céu anual na Casa VII natal. trava no dia de seu aniversário e fazer
E 0 MAPA ASTRAL N o referente a estes 2 graus de sepa­ com habilidade uma síntese de todos
Para completar seu estudo da revolução ração, as cúspides de duas Casas são estes elementos.
solar e dispor de todas as informações consideradas em conjunção. De fato, N o entanto, para que seu estudo seja
que pode proporcionar-lhe, só é pre­ trata-se de uma regra básica: sempre completo, não esqueça de levar em
ciso tomar nota das indicações que lhe é a cúspide de uma Casa anual que in­ conta os trânsitos dos astros que se pro­
serão dadas pela superposição das Casas dica sua posição no mapa astral. duzirão no mapa astral durante estes
do mapa anual e as Casas do mapa as­ Continuando com as superposições das mesmos próximos 12 meses.
tral. Este é um procedimento muito Casas anuais com as Casas natais, será
simples. isto que você vai encontrar:
Para compreendê-lo e obter o melhor O descendente anual está na Casa V natal.
partido, você pode, se quiser, voltar a O Fundo do Céu anual esta na Casa I
copiar o Zodíaco do mapa da revolução natal.
solar sobre papel vegetal, indicando as A Casa II anual está na Casa XI natal.
posições das Casas do mapa anual, cha­ A Casa III anual está na Casa XII natal.
madas de "Casas anuais" por comodi­ A Casa V anual está na Casa II natal.
dade (por exemplo, dizemos ascen­ A Casa VI anual está na Casa III natal.
dente anual, Fundo do Céu anual, Casa A Casa VIII anual está na casa VI natal.
VI anual, etc). Uma vez reconstituído A Casa IX anual está na Casa VI natal.
o Zodíaco sobre a folha de papel trans­
parente, coloque-a em cima do mapa
astral, de maneira que os signos do Zo­
díaco do mapa anual coincidam e se
superponham perfeitamente aos do
mapa astral.
Só lhe resta identificar em que Casas
do mapa astral, que, também por co­
modidade, chamamos "Casas natais",
se encontram as Casas anuais, anotar
estes 12 novos dados em seu caderno,
descobrir suas interpretações e acres­
centar estas informações às que você
recolheu fazendo seu estudo da revo­
lução solar.
Para conseguir isto, primeiro deve levar
em conta as posições do que chama­
mos os ângulos, isto é:
1 o ascendente, 2 o Meio do Céu, 3 o
descendente, 4 o Fundo do Céu, que
lhe proporcionarão as previsões mais
Método de interpretação
de um mapa horário
Você está preocupado com algum problema? Você gostaria de ter uma resposta imediata para uma
pergunta? Então, faça um mapa horário e encontre uma solução para esse problema.

O mapa horário responde à adivi­


nhação. Por isso, quem situa a as­
trologia em uma categoria científica su­
perior às artes adivinhatórias, esquece
que, historicamente, o Zodíaco é uma
espécie de organização muito complexa
de presságios, que são o próprio re­
sultado, na mentalidade dos nossos an­
tepassados, de organizar o mundo se­
gundo uma interpretação que faziam
dele. Esta interpretação está ultrapas­
sada? Certamente não. Não por termos
tomado outro caminho e termos uma
visão distinta do mundo e da vida
atualmente, mas porque estamos au­
torizados a pensar ou a crer que a de
nossos antepassados não tinha funda­
mento ou razão de ser. E, assim como
os nossos antepassados, nos encontra­
mos imersos nas mesmas preocu­
pações, continuamos fazendo as mes­
mas perguntas e desejamos encontrar
as mesmas respostas. Podemos encon­
trar tais respostas, usando o método de
mapa horário. N o que consiste esse
método? momento em que se vê imerso no pro­ tabelecer uma ou várias previsões ou
blema, calcule e realize um mapa do obter uma resposta a uma pergunta,
QUANDO E COMO REALIZAR céu, seguindo exatamente as mesmas mas nunca o estudo aprofundado de
UM MAPA HORÁRIO? etapas aplicadas para calcular e reali­ uma personalidade.
Quando surge uma questão crucial e zar um mapa astral. N o entanto, não se
você está em uma situação difícil e com­ trata de um mapa astral, pois as coor­ MÉTODO DE INTERPRETAÇÃO
plexa e quer esclarecimentos, é normal denadas usadas como base não são as DE UM MAPA HORÁRIO
desejar ter uma perspectiva dessa si­ que correspondem ao nascimento de Uma vez realizado o seu mapa horá­
tuação, dispondo de todos os fatores e um ser, mas as de um momento da sua rio, que se parece a qualquer mapa as­
parâmetros que a regem, inclusive aque­ vida. Portanto, a sua interpretação deste tral, analise-o seguindo os seguintes
les que poderiam passar desapercebidos. mapa do céu será muito diferente da de procedimentos:
Para isso, anote a hora exata do mo­ um mapa astral. O Observe a posição do ascendente,
mento em que você se encontra total­ Apresentaremos o método que você ou seja, o signo que ocupa e a posição
mente bloqueado pela sua preocupação. deve seguir para realizá-lo, sabendo ou posições dos agentes do ascendente
Em função dessa hora e, evidentemente, que procede da análise de uma situação na seu mapa horário. Segundo o signo
dia, mês, ano e lugar onde você está no determinada e que sua intenção é es­ onde se encontra o ascendente, você
terá algumas informações muito úteis. exemplo, se a sua preocupação está re­ tabelecido um mapa horário em re­
Para descobri-las, consulte os capítu­ lacionada com o seu salário, você deve lação a um problema particular, uma
los de Conhecer a Astrologia referentes à se fixar na Casa II; se é com a sua vida situação difícil ou, simplesmente, uma
revolução solar e ao mapa horário. familiar, lar ou um acontecimento rela­ pergunta colocada antes de estabelecer
0 Tome nota da situação do astro que tivo ao passado, considere a Casa IV; se novos mapas referentes a mesma preo­
está em relação com a sua pergunta. Por é com sua vida sentimental ou seus fi­ cupação, volte a pegar o que você rea­
exemplo, Vênus, no caso de uma ques­ lhos, é a Casa V Pode ocorrer a situação lizou na primeira vez, pois provavel­
tão sentimental; Marte, para uma ação de uma mesma pergunta estar relacio­ mente contem todas as respostas que
a empreender ou uma iniciativa a tomar; nada com dois setores da sua vida re­ você procura.
o Sol, quando se trata de um homem; velados por duas ou três Casas diferen­ Se você ainda não as captou ou com­
a Lua, quando se trata de uma mulher; tes. Nesse caso, você deve estudar estas preendeu, significa que não as estudou
Mercúrio, se você está esperando uma Casas. Em seguida, consulte os capítu­ o suficiente. Em tal caso, volte a estu­
notícia, uma carta ou uma resposta a los pertinentes de Conhecer a Astrologia e dar e analisar o mapa, até que as coi­
uma pergunta feita para si mesmo, uma adaptar às previsões pretendidas todas sas pareçam claras. Certamente, nada
gestão já feita ou que você ainda vai as interpretações que você dispõe e que ou ninguém irá lhe impedir de fazer os
fazer, etc. Para realizar as interpretações afetam as Casas nos signos do mapa as­ cálculos e logo realizar vários mapas ho­
a respeito, veja os capítulos correspon­ tral. Anote em um caderno todas as in­ rários em relação a um único problema
dentes de Conhecer a Astrologia que, mais formações obtidas, seguindo estas três não resolvido. Porém, a nossa expe­
uma vez, irão proporcionar informações etapas. Para concluir, faça uma síntese. riência na matéria nos demonstrou que,
válidas tanto para as posições dos as­ ao fazê-lo, surge a confusão e a desor­
tros da revolução solar quanto para as FAÇA SEMPRE dem, devido à grande quantidade de in­
do mapa horário. UM ÚNICO MAPA HORÁRIO formação disponível; enquanto que, fi­
© Fixe-se na situação da Casa ou das Contudo, você não deve abusar deste xando-se em um único mapa horário,
Casas que estão em relação com a sua método de pesquisa. Depois de ter es­ aprofundando-se na sua interpretação
pergunta. Para fazê-lo, vá ao capítulo de se for necessário, sempre se acaba en­
Descobrir a Astrologia onde se propõe uma contrando as respostas das perguntas
lista de significados das 12 Casas. Por que nos fazemos.
Cálculo e método de interpretação do signo chinês

O signo natal e o ascendente


P ara determinar um signo astrológico
segundo o Zodíaco chinês, basta
seguir o método que vamos expor
Realizando a seguinte operação:
13 horas + 11 horas = 24 horas, você
obterá a hora local de Pequim.
e consultar as duas tabelas que A hora "chinesa" de nascimento
figuram nesta ficha. corresponde assim às 24 horas.
Em seguida, vá à tabela de
0 SIGNO NATAL horas do Zodíaco chinês e
CHINÊS anote o signo que corres­
Para descobrir seu signo ponde às 24 horas. Este se
chinês, remeta-se à tabela encontra na linha que vai
dos anos do Zodíaco das 23 horas à 1 hora: é,
chinês (página seguinte) portanto, o Rato. As in­
e localize, na primeira co­ dicações que lhe servem
luna (a dos anos), o perí­ para fazer um retrato da
odo onde se situa seu ano personalidade segundo a
de nascimento. astrologia chinesa serão as
Com isso, você só precisa seguintes: 1. Serpente. 2. Ser­
descobrir, nas três colunas se­ pente-Água Yin. 3. Serpente-
guintes, seu signo, agente ou ele­ Rato.
mento, bem como a polaridade Em seguida, consulte a ficha que se
(Yang ou Yin) que lhe corresponde. refere às analogias, às afinidades e às
Exemplo para uma pessoa nascida em 13 contradições, resultado das combi­
de Agosto de 1953 no Rio de Janeiro, às 13 nações entre os signos do Zodíaco oci­
horas: Os signos chineses em relação às horas. dental e os do Zodíaco chinês. Em
O ano chinês em que se situa este nas­ nosso exemplo, a pessoa nasceu no
cimento vai de 14 de Fevereiro de 1953 a hora real ou solar TMG (tempo médio signo de Leão. Com base nisso, deve­
a 2 de Fevereiro de 1954. de Greenwich). No Brasil, nós temos três mos fixar-nos nas informações refe­
Seu signo do Zodíaco chinês é, por­ fusos horários (3,4 e 5 horas a menos que rentes à pessoa Serpente-Leão. Desta
tanto, a Serpente. Seu elemento é a Água o TMG, dependendo da região). forma, você disporá de quatro pontos
e sua polaridade o Yin. Diz-se então que Uma vez feito este cálculo, consulte a de informação que lhe permitirão rea­
é Serpente-Água Yin. faixa horária que lhe interessa na tabela lizar sua interpretação do signo chinês
das horas do Zodíaco chinês (abaixo). da pessoa em questão:
O ASCENDENTE CHINÊS Assim você conhecerá seu ascendente. 1. Serpente.
Para definir seu ascendente no signo Exemplo, continuando com a pessoa nascida2. Serpente-Água Yin.
chinês, você precisa levar em conta a em 13 de Agosto de 1953 no Rio deJaneiro, 3. Serpente ascendente Rato.
hora de nascimento da pessoa interes­ às 13 horas: 4. Serpente-Leão.
sada. Calcule a hora local de nascimento,
isto é, a hora solar no lugar onde nas­
ceu, e acrescente 11 horas (ou 12 ou 13,
As horas do Zodíaco chinês
Das 23 à 01 h hora do Rato Das 11 às 13 h hora do Cavalo
dependendo da região brasileira) para
Da 01 às 03 h hora do Búfalo Das 13 às 15 h hora da Cabra
convertê-la em hora "chinesa".
Das 03 às 05 h hora do Tigre Das 15 às 17 h hora do Macaco
Não esqueça de verificar as tabelas-horá­
Das 05 às 07 h hora da Lebre Das 17 às 19 h hora do Galo
rios dos locais de nascimento, para saber
Das 07 às 09 h hora do Dragão Das 19 às 21 h hora do Cão
as variações dos fusos horários, tendo que
Das 09 às 11 h hora da Serpente Das 21 às 23 h hora do Javali
acrescentar ou subtrair horas para obter
Os anos do Zodíaco chinês

Elementos Polaridades Anos Signos Elementos Polaridades

De 20 de fevereiro de 1920 a 7 de fevereiro de 1921 Macaco Metal De 28 de janeiro de 1960 a 14 de fevereiro de 1961 Rato Metal Yang
De 8 de fevereiro de 1921 a 27 de janeiro de 1922 Galo Metal Yin De 15 de fevereiro de 1961 a 4 de fevereiro de 1962 Búfalo j Metal Yin
De 28 de janeiro de 1922 a 15 de fevereiro de 1923 Cão Água De 5 de fevereiro de 1962 a 24 de janeiro de 1963 Tigre Água Yang
De 16 de fevereiro de 1923 a 4 de fevereiro de 1924 Javali Água Yin De 25 de janeiro de 1963 a 12 de fevereiro de 1964 Lebre Água Yin
De 5 de fevereiro de 1924 a 24 de janeiro de 1925 Rato Madeira Yang De 13 de fevereiro de 1964 a 1 de fevereiro de 1965 Dragão Madeira Yang
De 25 de janeiro de 1925 a 12 de fevereiro de 1926 Búfalo Madeira Yin De 2 de fevereiro de 1965 a 20 de janeiro de 1966 Serpente Madeira Yin
De 13 de fevereiro de 1926 a1de fevereiro de 1927 Tigre Fogo Yang De 21 de janeiro de 1966 a 8 de fevereiro de 1967 Cavalo ; Fogo Yang
De 2 de fevereiro de 1927 a 22 de janeiro de 1928 lebre Fogo Yin De 9 de fevereiro de 1967 a 29 de janeiro de 1968 Cabra Fogo Yin
De 23 de janeiro de 1928 a 9 de fevereiro de 1929 Dragão Terra Yang De 30 de fevereiro de 1968 a 16 de fevereiro de 1969 Macaco Terra Yang
De 10 de fevereiro de 1929 a 29 de janeiro de 1930 Serpente Terra Yin De 17 de fevereiro de 1969 a 5 de fevereiro de 1970 Galo Terra Yin
De 30 de janeiro de 1930 a 16 de fevereiro de 1931 Cavalo Metal Yang De 6 de fevereiro de 1970 a 26 de janeiro de 1971 Cão Metal Yang
De 17 de fevereiro de 1931 a 5 de fevereiro de 1932 Cabra Metal Yin De 27 de janeiro de 1971 a 14 de fevereiro de 1972 Javali Metal Yin
De 6 de fevereiro de 1932 a 25 de janeiro de 1933 Macaco Água Yang De 15 de fevereiro de 1972 a 2 de fevereiro de 1973 Rato Água Yang
De 26 de janeiro de 1933 a 13 de fevereiro de 1934 ; Galo Água Yin De 3 de fevereiro de 1973 a 22 de janeiro de 1974 Búfalo Água Yin
De 14 de fevereiro de 1934 a 3 de fevereiro de 1135 Cão Madeira Yang De 23 de janeiro de 1974 a 10 defevereirode 1975 Tigre Madeira Yang
De 4 defevereirode 1935 a 23 de janeiro de 1936 Javali Madeira Yin De 11 de fevereiro de 1975 a 30 de janeiro de 1976 Lebre Madeira , Yin
De 24 de janeiro de 1936 a 10 de fevereiro de 1937 Rato Fogo Yang De 31 de janeiro de 1976 a 17 de fevereiro de 1977 Dragão Fogo Yang
De 11 de fevereiro de 1937 a 30 de janeiro de 1938 Búfalo Fogo Yin De 18 de fevereiro de 1977 a 6 de fevereiro de 1978 Serpente Fogo Yin
De 31 de janeiro de 1938 a 18 de fevereiro de 1939 Tigre Terra Yang De 7 de fevereiro de 1978 a 27 de janeiro de 1979 Cavalo Terra Yang
De 19 de fevereiro de 1939 a 7 de fevereiro de 1940 Lebre Terra Yin De 28 de janeiro de 1979 a 15 de fevereiro de 1980 Cabra Terra Yin
De 8 de fevereiro de 1940 a 26 de janeiro de 1941 ' Dragão Metal Yang De 16 de fevereiro de 1980 a 4 de fevereiro de 1981 Macaco Metal Yang
27 de janeiro de 1941 a 14 de fevereiro de 1942 Serpente Metal Yin De 5 de fevereiro de 1981 a 24 de janeiro de 1982 Galo Metal Yin
De 15 de fevereiro de 1942 a 4 de fevereiro de 1943 Cavalo ; Água Yang De 25 de janeiro de 1982 a 12 de fevereiro de 1983 Cão Água Yang
De 5 de fevereiro de 1943 a 24 de janeiro de 1944 Cabra Água Yin De 13 de fevereiro de 1983 a 1 de fevereiro de 1984 Javali Água Yin
De 25 de janeiro de 1944 a 12 de fevereiro de 1945 , Macaco Madeira Yang De 2 de fevereiro de 1984 a 19 de fevereiro de 1985 ', Rato Madeira Yang
De13defevereirode1945 a1de fevereiro de 1946 Galo Madeira Yin De 20 de fevereiro de 1985 a 8 de fevereiro de 1986 Búfalo Madeira Yin
De 2 de fevereiro de 1946 a 21 de janeiro de 1947 Cão Fogo Yang De 9 de fevereiro de 1986 a 28 de janeiro de 1987 Tigre Fogo Yang
De 22 de janeiro de 1947 a 9 de fevereiro de 1948 Javali Fogo Yin De 29 de janeiro de 1987 a 16 de fevereiro de 1988 Lebre Fogo Yin
De 10 de fevereiro de 1948 a 28 de janeiro de 1949 Rato Terra Yang De 17 de fevereiro de 1988 a 5 de fevereiro de 1989 Dragão Terra Yang
De 29 de janeiro de 1949 a 16 de fevereiro de 1950 Búfalo Terra Yin De 6 de fevereiro de 1989 a 26 de janeiro de 1990 Serpente Terra Yin
De 17 de fevereiro de 1950 a 5 de fevereiro de 1951 Tigre Metal Yang De 27 de janeiro de 1990 a 14 de fevereiro de 1991 Cavalo Metal Yang
De 6 de fevereiro de 1951 a 26 de janeiro de 1952 Lebre Metal Yin De 15 de fevereiro de 1991 a 3 de fevereiro de 1992 Cabra Metal Yin
De 27dejaneirode1952a13 de fevereiro de 1953 Dragão Água Yang De 4 de fevereiro de 1992 a 22 de janeiro de 1993 Macaco Água Yang
De 14 de fevereiro de 1953 a 2 de fevereiro de 1954 Serpente Água Yin De 23 de janeiro de 1993 a 9 de fevereiro de 1994 Galo Água Yin
De 3 defevereirode 1954 a 23 de janeiro de 1955 Cavalo Madeira Yang De 10 de fevereiro de 1994 a 30 de janeiro de 1995 Cão Madeira Yang
De24dejaneirode 1955 a 11 de fevereiro de 1956 Cabra Madeira Yin De 31 de janeiro de 1995 a 18 de fevereiro de 1996 Javali Madeira Yin
De 12 de fevereiro de 1956 a 30 de janeiro de 1957 Macaco Fogo Yang De 19 de fevereiro de 1996 a 6 de fevereiro de 1997 Rato Fogo Yang
De 31 de janeiro de 1957 a 17 de fevereiro de 1958 ■ Galo Fogo Yin De 7 de fevereiro de 1997 a 27 de janeiro de 1998 Búfalo Fogo Yin
De18defevereirode 1958 a 7 de fevereiro de 1959 Cão Terra Yang De 28 de janeiro de 1998 a 15 de fevereiro de 1999 Tigre Terra Yang
DE 8defevereiro de 1959 a 27 de janeiro de 1960 Javali Terra Yin De 16 de fevereiro de 1999 a 4 de fevereiro de 2000 Lebre Terra Yin
Cálculo e método de interpretação do signo chinês

O signo, o elemento do dia


e as previsões
P ara realizar um estudo mais pro­
fundo do mapa astral chinês, será
de grande utilidade conhecer o signo e
astral chinês. Anote este número abaixo
do que escreveu anteriormente.
13, que aparece justamente ao lado.
Some este número ao anotado previa­
mente: 44 + 13 = 57. Este número é
o elemento do dia. © Agora você deve proceder à soma inferior a 60; pode consultar direta­
Comparando-os com o signo e o ele­ de ambos os números mente a tabela dos signos e elemen-
mento anual, descobrimos importantes tos diários. Você vai descobrir, assim,
indicações sobre a personalidade do na­ O Se o total se encontrar entre 1 e 60, que o número 57 remete ao signo do
tivo em questão. procure o signo, o elemento e a pola­ Macaco, para o elemento Metal e para a
ridade que lhe correspondem na tabela polaridade Yang.
0 SIGNO E 0 ELEMENTO DO DIA dos signos e elementos diários. Mas, A partir daqui, saberá que o signo e o
Para conhecer o signo e o elemento do se o resultado for superior a 60, subtraia elemento do dia da pessoa do nosso
dia, basta realizar alguns cálculos muito 60 deste número de maneira que o total exemplo são: Macaco-Metal Yang. Desta
simples e utilizar as 3 tabelas que você se encontre entre 1 e 60. A seguir, você forma, você pode comparar as infor­
vai encontrar no verso desta página: poderá consultar a tabela dos signos e mações contidas nesta nova combinação
elementos diários. com seu signo e elemento anuais.
• os números diários
• os ciclos diários para cada ano Exemplo de uma pessoa nascida a 13 de AS PREVISÕES
• os signos e elementos diários. Agosto de 1953, no Rio de Janeiro, às 13 Finalmente, para completar sua inter­
horas: pretação e conhecer o clima psicoló­
O Identifique, na tabela dos números Sabemos que a pessoa pertence ao signo gico, moral, afetivo, material e cir­
diários, o número que corresponde ao chinês Serpente-Água Yin e que seu as­ cunstancial em que a pessoa — cujo
dia de nascimento que lhe interessa e cendente se situa no signo de Rato. mapa astral chinês acabou de estabe­
anote-o. Na tabela dos números diários, você lecer e estudar — está imersa atual­
vai observar que 13 de Agosto corres­ mente e durante os próximos meses,
O Identifique, na tabela dos ciclos ponde ao número 44. Anote este nú­ você terá que realizar algumas pre­
diários para cada ano, o número re­ mero. Na tabela dos ciclos diários visões através da análise comparativa
lativo ao ano de nascimento da pessoa para cada ano, você vai constatar que do seu signo anual e do signo chinês
sobre a qual você está fazendo o mapa o ano de 1953 corresponde ao número do ano em curso ou seguinte.

Como funciona o Zodíaco chinês?


Os cálculos que permitem definir os números e os ciclos diários anos do ciclo zodiacal chinês. Este último começa sempre com o
baseiam-se em um princípio sexagesimal, isto é, com base em 60. Rato e acaba sistematicamente com o Javali, oferecendo nada
De fato, no Zodíaco chinês, tudo acontece como se duas rodas, gi- menos que 60 possibilidades de combinações entre os 12 sig-
rando sobre o mesmo eixo, estivessem sobrepostas. A primeira, nos do Zodíaco chinês e os 5 elementos ou agentes.
graduada de 1 a 12, corresponde aos signos do Zodíaco chinês.
A segunda, que não gira no mesmo ritmo, está graduada de 1 a
5 e representa os agentes ou elementos. A partir daí, têm lugar
60 períodos ou ciclos antes das duas rodas se cruzarem nova-
mente em seu ponto de partida. O percurso corresponde aos 60
Os números diários Os ciclos diários
para cada ano

Os signos e elementos diários


Signos Elementos Polaridade Signos Elementos Polaridade
Rato Madeira Yang Cavalo Madeira Yang
Búfalo Madeira Yin Cabra Madeira Yin
Tigre Fogo Yang Macaco Fogo Yang
Lebre Fogo Yin Galo Fogo Yin
Dragão Terra Yang Cão Terra Yang
Serpente Terra Yin Javali Terra Yin
Cavalo Metal Yang Rato Metal Yang
Cabra Metal Yin Búfalo Metal Yin
Macaco Água Yang Tigre Água Yang
Galo Água Yin Lebre Água Yin
Cão Madeira Yang Dragão Madeira Yang
Javali Madeira Yin Serpente Madeira Yin
Rato Fogo Yang Cavalo Fogo Yang
Búfalo Fogo Yin Cabra Fogo Yin
Tigre Terra Yang Macaco Terra Yang
Lebre Terra Yin Galo Terra Yin
Dragão Metal Yang Cão Metal Yang
Serpente Metal Yin Javali Metal Yin
Cavalo Água Yang Rato Água Yang
Cabra Água Yin Búfalo Água Yin
Macaco Madeira Yang Tigre Madeira Yang
Galo Madeira Yin Lebre Madeira Yin
Cão Fogo Yang Dragão Fogo Yang
Javali Fogo Yin Serpente Fogo Yin
Rato Terra Yang Cavalo Terra Yang
Búfalo Terra Yin Cabra Terra Yin
Tigre Metal Yang Macaco Metal Yang
Lebre Metal Yin Galo Metal Yin
Dragão Água Yang Cão Água Yang
Serpente Água Yin Javali Água Yin