Você está na página 1de 4
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA CAMPINAS – SP VARA CÍVEL DA COMARCA DE

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA CAMPINAS – SP

VARA

CÍVEL DA COMARCA DE

FORTUNATO, (nacionalidade), (profissão),

(estado civil), residente e domiciliado na Rua portador da Cédula de Identidade

, por seu advogado, conforme instrumento de

mandato anexo (Doc. 1), que esta subscreve, vem, respeitosamente perante V. Exa., com fulcro nos artigos 282 e 475-E, ambos do Código de Processo Civil, propor a presente AÇÃO DE LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA POR ARTIGOS

Campinas – SP, inscrito no CPF sob n o .

Em face de GODOFREDO, (nacionalidade), (profissão), (estado civil), residente e

domiciliado na Rua fato e de direito que passa a expor:

Campinas – SP , pelas razões de

n o

I – DOS FATOS

O autor teve seu veículo abalroado pelo automóvel do réu que o conduzia em alta velocidade, nas imediações da Rua Julio de Mesquita, nesta cidade de Campinas – SP.

O acidente causou ao autor algumas lesões corporais que ensejaram a propositura de Ação Penal na esfera do Juizado Especial Criminal.

As partes se compuseram, tendo o réu se comprometido a reembolsar o autor quanto aos

As partes se compuseram, tendo o réu se comprometido a reembolsar o autor quanto aos danos materiais causados em seu veículo, bem como às despesas de seu tratamento médico que à época vinha sendo realizado.

O cálculo dos valores a serem ressarcidos ao autor, à época do acordo, era inviável. O tratamento médico estava ainda em curso e o montante a ser gasto com o conserto do automóvel seria apresentado posteriormente.

automóvel do autor

totalizou R$ 6.000,00 e seu tratamento médico somou a quantia de R$ 2.500,00, conforme comprovantes que se anexam nesta oportunidade (docs.

2 e 3).

O

conserto

do

Sendo assim, agora em posse das documentações representativas do montante gasto, vale-se o autor da presente para atribuir liquidez ao título executivo judicial, qual seja, o acordo devidamente homologado na esfera criminal, para que possa receber a indenização que lhe é devida.

II – DO DIREITO

no

Juizado Especial Criminal tem força executiva, como dispõe o artigo 74 da Lei n o .

9.099/95.

O

acordo

firmado

entre

autor

e

réu

o

preenchimento dos requisitos legais para a cobrança através de título executivo, seja ele judicial ou extrajudicial. Assim dispõe o artigo 586 do CPC.

Não

obstante,

necessário

se

faz

“Art. 586 – A execução para cobrança de crédito fundar-se-á sempre em título líquido, certo e exigível.”

No presente caso, no acordo firmado entre as partes, ficou ajustado que o ora réu indenizaria o autor quanto às despesas médicas e conserto de seu automóvel. Porém, naquele momento o autor ainda não

detinha os valores necessários para a reparação do dano, ou seja, o título ainda não

detinha os valores necessários para a reparação do dano, ou seja, o título ainda não era líquido.

estipula que:

O artigo 475-E do Código de Processo Civil,

“Far-se-á

a

liquidação

por

artigos,

quando,

para

determinar

o

valor

da

condenação,

houver

necessidade

de

alegar

e

provar

fato novo.”

 

Com efeito, tendo ocorrido, no presente caso a colisão entre os veículos, necessária a apresentação, no momento oportuno, dos gastos referente ao quanto ficou acordado na sentença homologada pelo Juizado Especial Criminal – tratando-se os referidos documentos de provas novas – justificando-se a propositura da presente demanda.

Sendo assim, a teor do artigo supra citado, o autor , na posse das notas fiscais relativas aos serviços prestados, traz ao conhecimento deste juízo os valores despendidos, somando o montante de R$

8.500,00.

autor à V.Exa.:

III – DO PEDIDO

Diante de

todo o retro exposto, requer o

a)

A

citação do réu no endereço anteriormente informado, por Oficial de Justiça,

com os benefícios do artigo 172, § 2º. CPC, para que, querendo, ofereça a defesa cabível, dentro do prazo legal, sob pena dos efeitos da revelia.

b)

A procedência da presente demanda, atribuindo liquidez ao título executivo.

c)

Transitada em julgado a decisão que atribuir a liquidez ao título, uma vez decretado o valor da condenação, requer, a teor do artigo 475-J do CPC, seja dado cumprimento à decisão neste proposto juízo, intimando-se o procurador do réu a pagar o montante devido, sob pena de multa de 10%.

d)

A

condenação do réu nas custas e nos honorários advocatícios em 20% sobre

o

valor do débito.

Protesta provar o alegado, por todos os meios em Direito admitidos, principalmente, as notas fiscais

Protesta provar o alegado, por todos os meios em Direito admitidos, principalmente, as notas fiscais dos serviços realizados e a cópia do acordo judicial firmado entre as partes.

Dá-se à causa o valor de R$ 8.500,00.

Termos em que,

Pede Deferimento.

(Local e data)

(nome do advogado)

OAB Secção

n o.