Você está na página 1de 2

Microeconomia I - EAE5722 - 2015

Lista 5

Professor: David Turchick

Monitores: LuÌza Andrade e Gabriel Oliva

1. Em uma economia de trocas com dois bens e dois consumidores com preferÍncias homotÈticas, convexas e diferenci·veis, mostre que se uma alocaÁ„o sobre a diagonal da Caixa de Edgeworth pertencer ‡ curva de contrato, ent„o todo ponto na diagonal tambÈm ser· Pareto-Ûtimo.

2. A palavra "strongly" na assunÁ„o 5.1 do livro de Jehle e Reny È mesmo necess·ria? Ou a monotoni- cidade forte segue da monotonicidade simples e da quaseconcavidade estrita?

3. Jehle e Reny: exercÌcio 5.10.

4. Considere a economia de trocas " = (( ; (2 ; 0)) ; ( ; (2 ; 0)) ; ( ; (0 ; 2)) ; ( ; (0 ; 2))) , onde repre- senta as preferÍncias relativas ‡ utilidade u : R + 2 ! R dada por u ( x 1 ;x 2 ) = x 1 x 2 . Argumente que x = x 1 ;x 2 ;x 3 ;x 4 = ((0 : 4 ; 0: 4) ; (0 : 4 ; 0: 4) ; (1 : 6 ; 1 : 6) ; (1 : 6 ; 1 : 6)) È factÌvel, individualmente racional, Pareto-eÖciente, mas n„o equilÌbrio.

5. Leia a demonstraÁ„o do teorema 5.4 do livro de Jehle e Reny, sobre o comportamento assintÛtico da funÁ„o excesso de demanda agregada.

6. … dada uma economia composta por 2 indivÌduos e mercados competitivos para 3 bens. As

2 , e as dotaÁıes s„o

duas funÁıes utilidade s„o da forma u i ( x 1 ;x 2 ;x 3 ) = x 0 : 5

1

+ x 0 : 5 + x 0 : 5

2

3

e 1 = (1 ; 0 : 5; 0) e e 2 = (0 ; 0: 5; 1) .

(a)

(b)

(c)

Mostre que as funÁıes demanda Marshalliana s„o dadas por

x k i p ; p e i =

p

2

k

p 1 + p 2 + p

1

1

1

3

p e i ;

para k = 1 ; 2; 3 .

Encontre as funÁıes excesso de demanda agregada por cada bem (funÁıes z 1 , z 2 e z 3 ), e cheque continuidade, 0-homogeneidade, e Lei de Walras.

Tome p m = 1=m 2 ; 1=m; 1 ; 8m 2 N . Alguma(s) das trÍs componentes da sequÍncia ( z ( p m )) m2 N È ilimitada superiormente? Todas aquelas correspondentes aos bens cujos preÁos est„o con- vergindo para zero?

7. Considere uma economia com I consumidores e n bens. Cada consumidor i tem dotaÁ„o e i 0 e preferÍncias dadas por

onde li > 0 para todo i e l .

u i ( x 1 ; :::; x n ) = Y n

l

=1

x li

l

;

Encontre a funÁ„o excesso de demanda de cada consumidor.

(b) Encontre a funÁ„o excesso de demanda agregada z : R ++ n ! R n .

(a)

(c)

Mostre que z È contÌnua.

Mostre que z È homogÍnea de grau zero.

(d)

(e) Mostre que z satisfaz p z ( p ) = 0 ; 8 p 2 R n

(f)

(g)

++ .

Mostre que o excesso de demanda agregada de cada bem l , z l ( p ) , È limitado inferiormente.

Tome uma sequÍncia de preÁos ( p m ) m2 N , com cada p m 2 R n ++ , convergente a p 2 @ R ++ n nf 0 g. Mostre que, neste caso, devemos ter z k ( p m ) ilimitada superiormente para todo k tal que

p k = 0 .

1

(h) O que pode-se concluir dos itens acima?

8.

Jehle e Reny: exercÌcios 5.3, 5.4, 5.5, 5.11, 5.21.

9.

Leia o exemplo 1.1 na seÁ„o 1.3 do livro "Equilibrium Analysis", de Hildenbrand e Kirman. Neste, Ada inicialmente possui 4 p„ezinhos e 0 garrafas de vinho, e Bill, 0 p„ezinhos e 3 garrafas de vinho. ConvenÁa-se, atravÈs de uma Caixa de Edgeworth, que È possÌvel o equilÌbrio competitivo ser melhor para Ada se ela inicialmente der um p„ozinho para Bill (sim, sem receber nada em troca). Procure uma explicaÁ„o para esse aparente paradoxo.

10.

(Prova 2014) … dada uma economia com mercados competitivos sem produÁ„o u i ; e i i2I , onde

e i 2 R n + e u i : R + n ! R È uma funÁ„o satisfazendo a propriedade de n„o-saciedade local. Seja W o conjunto das alocaÁıes de equilÌbrio Walrasiano dessa economia, e C o seu n˙cleo. Mostre que

W

C .

11.

Jehle e Reny: exercÌcios 5.17, 5.18, 5.43.

2