Você está na página 1de 16
Ministério de Minas e Energia ENERGIA SOLAR José Carlos de Miranda Farias Diretor de Estudos

Ministério de Minas e Energia

Ministério de Minas e Energia ENERGIA SOLAR José Carlos de Miranda Farias Diretor de Estudos de

ENERGIA SOLAR

Ministério de Minas e Energia ENERGIA SOLAR José Carlos de Miranda Farias Diretor de Estudos de

José Carlos de Miranda Farias

Diretor de Estudos de Energia Elétrica – EPE

São Paulo, 26 de maio de 2014

Rede de Transmissão
Rede de Transmissão
Rede de Transmissão 116.850 km em operação em 2013

116.850 km em operação em 2013

Contratação nos Leilões de Energia Nova
Contratação nos Leilões de Energia Nova

Período - 2005 a 2013

BRASIL OFERTA CONTRATADA 731 USINAS – 67.378 MW Óleo Combustível 4.013 MW Outras Fósseis 490
BRASIL
OFERTA CONTRATADA
731 USINAS – 67.378 MW
Óleo Combustível
4.013 MW
Outras Fósseis
490 MW
Óleo Diesel
6%
1%
871 MW
Urânio
Carvão Mineral
1%
1.405 MW
1.790 MW
2%
3%
Gás Natural
5.604 MW
Hidráulica
8%
35.042 MW
Outras Biomassas
395 MW
52%
1%
Bagaço de Cana
5.018 MW
7%
27 LEILÕES
Eólica
16 Leilões de Energia Nova
11.751 MW
3
Leilões Especiais
17%
6
Leilões de Reserva
PCH
2
Leilões de Fontes Alternativas
1.000 MW
2%

Obs.: Não considera as usinas com outorga revogada

Fonte: EPE

Os Leilões de Energia Nova – 2005/2011 OS LEILÕES DE ENERGIA NOVA 2005-2011 Preços Médios

Os Leilões de Energia Nova – 2005/2011

OS LEILÕES DE ENERGIA NOVA 2005-2011

Preços Médios de Contratação

CONTRATOS COM NOVOS EMPREENDIMENTOS

180,00 175,53 175,31 174,58 172,90 171,58 171,82 168,59 168,34 170,00 166,80 164,77 171,18 163,21 163,58
180,00
175,53
175,31
174,58
172,90
171,58
171,82 168,59
168,34
170,00
166,80
164,77
171,18
163,21
163,58
163,58
161,99
168,54
166,86
165,64
164,80
160,00
161,44
160,48
159,89
159,65
152,36
150,00
145,88
146,28
143,33
143,33
144,72
140,00
143,33
142,46
138,41
130,00
133,12
120,00
121,88
110,00
114,02
108,93
100,00
2009
2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
2017
HIDRÁULICA
ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS
FÓSSIL
MÉDIO
Preço Médio Anual de Contratação [R$/MWh]

Obs.: Valores referentes a dezembro de 2011

Fonte: EPE

O Recurso Solar Mapa Brasileiro de Irradiação Global Brasil Irradiação diária média anual entre 1.500

O Recurso Solar

Mapa Brasileiro de Irradiação Global

Brasil Irradiação diária média anual entre 1.500 e 2.400 kWh/m 2 /ano, Alemanha: 900-1.250 kWh/m
Brasil
Irradiação diária média anual
entre 1.500 e 2.400 kWh/m 2 /ano,
Alemanha: 900-1.250 kWh/m 2 /ano
França: 900-1.650 kWh/m 2 /ano
Espanha: 1.200-1.850kWh/m 2 /ano

Fonte: adaptação do Atlas Brasileiro de Energia Solar (2006)

A ENERGIA SOLAR NO MUNDO Preços dos Painéis Solares Fonte: EPIA

A ENERGIA SOLAR NO MUNDO Preços dos Painéis Solares

Fonte: EPIA
Fonte: EPIA
A ENERGIA SOLAR NO MUNDO PREÇOS DE SISTEMAS COMPLETOS
A ENERGIA SOLAR NO MUNDO
PREÇOS DE SISTEMAS COMPLETOS
German Solar Industry Association - BSW-Solar PV Price index 8/2011
German Solar Industry Association - BSW-Solar PV Price index 8/2011
Solar e Eólica
Solar e Eólica
Fonte: Atlas do Potencial Eólico Brasileiro – Preliminar Fonte: Pereira e Lima (2008)
Fonte: Atlas do Potencial Eólico Brasileiro – Preliminar
Fonte: Pereira e Lima (2008)
Cadastramento A-3/2013 Total 3019 MW

Cadastramento A-3/2013

Total 3019 MW
Total 3019 MW
Reservatório das Hidroelétricas BATERIAS DOS PARQUES EÓLICOS TÉRMICAS A BIOMASA CENTRAIS SOLARES TÉRMICA A BIOMASA

Reservatório das Hidroelétricas

BATERIAS DOS

PARQUES EÓLICOS TÉRMICAS A BIOMASA CENTRAIS SOLARES

TÉRMICA A BIOMASA
TÉRMICA A BIOMASA
DOS PARQUES EÓLICOS TÉRMICAS A BIOMASA CENTRAIS SOLARES TÉRMICA A BIOMASA Central Solar RESERVORIO PARQUE EÓLICO

Central Solar

RESERVORIO
RESERVORIO

PARQUE EÓLICO

DOS PARQUES EÓLICOS TÉRMICAS A BIOMASA CENTRAIS SOLARES TÉRMICA A BIOMASA Central Solar RESERVORIO PARQUE EÓLICO
DOS PARQUES EÓLICOS TÉRMICAS A BIOMASA CENTRAIS SOLARES TÉRMICA A BIOMASA Central Solar RESERVORIO PARQUE EÓLICO
Objetivo das Regras de Contratação
Objetivo das Regras de Contratação

A viabilização econômica da produção da energia solar fotovoltaica no mercado brasileiro de energia elétrica traz a necessidade de um conjunto de regras específicas para a contabilização da sua contratação, adequadas às suas características físicas.

a variabilidade típica da geração solar fotovoltaica é menor do que a eólica, indicando um ajuste para estreitamento das margens contratuais inferior e superior de produção;

os módulos fotovoltaicos sofrem uma degradação gradativa que reduz a eficiência da conversão, o que poderia reduzir a viabilidade econômica se o requisito de produção mínima for muito restritivo;

sua geração no primeiro ano pode superar 10% de sua GF

Degradação dos Painéis
Degradação dos Painéis
Solar Fotovoltaica
Solar Fotovoltaica
Solar Fotovoltaica
Objetivo das Regras de Contratação
Objetivo das Regras de Contratação

Minimizar o custo de produção da energia e promovendo a competitividade da fonte solar fotovoltaica;

Comprometer o agente empreendedor com a efetiva produção da energia contratada

Incentivar a contratação eficiente da energia a ser produzia pelos empreendimentos solar fotovoltaicos.

Energia Solar - Fotovoltaica
Energia Solar - Fotovoltaica
GERAÇÃO DISTRIBUÍDA
GERAÇÃO DISTRIBUÍDA

Resolução Normativa ANEEL nº 482, de 17/04/2012,

estabeleceu as condições gerais para o acesso de microgeração e minigeração distribuída aos sistemas de distribuição de energia elétrica.

Fonte: EPE

Ministério de Minas e Energia
Ministério de
Minas e Energia

mui grato

pela atenção

miranda.farias@epe.gov.br