Você está na página 1de 60
Curso Noções Básicas
Curso Noções Básicas

ÍNDICE

1. INTRODUÇÃO

4

2. ATENDIMENTO

5

2.1. TIPOS DE COMPONENTES NO ATENDIMENTO:

6

2.2. ECRÃ DO ATENDIMENTO

7

2.3. ECRÃ DE ENVELOPE DE ATENDIMENTO:

8

2.3.1. Verificação do Atendimento

9

2.3.2. Abate de componente

9

2.3.3. Terminar Atendimento

10

2.4. ECRÃ DE PAGAMENTO:

10

2.5. ATENDIMENTO MONO-COMPONENTE

11

 

2.5.1.

Indicação do tipo de componente

11

2.6.

ATENDIMENTO MULTI-COMPONENTE

12

2.6.1.

Indicação do tipo de componente

12

2.7.

DISPENSA DE PRODUTOS

12

2.7.1. Recolha de produtos

12

2.7.2. Validações na recolha do produto

13

2.7.3. Controlo de Validade do produto

13

2.7.4. Remoção de produtos recolhidos

13

2.7.5. Alteração de preço de venda de produtos recolhidos

13

2.8.

TIPOS DE DISPENSAS:

14

2.8.1. Sem receita

14

2.8.2. Receita

14

2.8.3. Suspensa

16

2.8.4. Serviços farmacêuticos

17

2.8.5. Devolução

17

2.8.6. Credito a utentes

17

2.9.

OPÇÕES VÁRIAS

19

2.9.1. Criação de ficha de produto

19

2.9.2. Alteração de Pvp

19

2.9.3. Pesquisa em grupo genérico

19

2.9.4. Pesquisa em grupo homogéneo

20

2.9.5. Informação Cientifica

20

2.9.6. Observações ao Produto

20

2.10.

CONSULTA DE VENDAS

20

2.10.1. Pesquisa de Atendimentos

20

2.10.2. Reimpressão de documentos

21

2.10.3. Anulação de Atendimentos

21

3. GESTÃO DE ENCOMENDAS

22

3.1.

ENCOMENDA DIÁRIA

23

3.1.1. Proposta de Encomenda

23

3.1.2. Envio da Encomenda

27

3.2. ENCOMENDA DE ESGOTADOS

27

3.3. ENCOMENDA MANUAL

28

Encomenda 23 3.1.2. Envio da Encomenda 27 3.2. ENCOMENDA DE ESGOTADOS 27 3.3. ENCOMENDA MANUAL 28
Encomenda 23 3.1.2. Envio da Encomenda 27 3.2. ENCOMENDA DE ESGOTADOS 27 3.3. ENCOMENDA MANUAL 28
Encomenda 23 3.1.2. Envio da Encomenda 27 3.2. ENCOMENDA DE ESGOTADOS 27 3.3. ENCOMENDA MANUAL 28

3.4.

RECEPÇÃO DE ENCOMENDAS

29

4. GESTÃO DE DEVOLUÇÕES

34

4.1. CRIAR/ALTERAR DEVOLUÇÕES

34

4.2. REGULARIZAÇÕES DE DEVOLUÇÕES

35

4.2.1. Devolução Não Aceite

36

4.2.2. Devolução Aceite por Emissão de Nota de Crédito

36

4.2.3. Devolução Aceite por Troca de Produto

36

4.3. REGULARIZAÇÕES PARCIAIS

37

4.4. LISTA DE PRODUTOS A REGULARIZAR

37

5. IMPRESSÃO DE CÓDIGOS DE BARRAS

38

6. FATURAÇAO A ORGANISMOS

39

13.1

GESTÃO DE LOTES POR FATURAR

39

6.1.1. Faturação em Curso

39

6.1.2. Alterar Receita

40

6.1.3. Criar Receita

43

6.1.4. Transferir Receita

44

6.1.5. Anular Receita

44

6.1.6. Documentos de Faturação

44

6.1.7. Impressão de Lotes

45

6.1.8. INFO

46

6.1.9. Fecho de Lotes / Fatura

49

6.2.

FATURAÇÃO FECHADA

50

6.2.1.

Fatura / Resumo de Lotes

51

6.3.

GESTÃO DE LOTES FATURADOS

53

7. FIM DE DIA

54

7.1. SELECÇÃO

55

7.2. DETALHE DE CAIXA POR ATENDIMENTOS EFECTUADOS

55

7.3. DETALHE DE VENDAS

55

7.4. ABERTURA / FECHO DE CAIXA

55

7.4.1. Efectuar consultas de caixa

56

7.4.2. Selecção

56

7.4.3. Detalhe de Caixa por Atendimentos Efectuados

56

7.5. DETALHE DE VENDAS

57

7.6. EMISSÃO DE LISTAGENS DIVERSAS

58

7.6.1. Diário de Gestão

58

7.6.2. Detalhe de Vendas

58

7.6.3. Recapitulativo Diário

58

7.6.4. Recapitulativo Acumulado

59

7.6.5. Formas de pagamento

59

58 7.6.3. Recapitulativo Diário 58 7.6.4. Recapitulativo Acumulado 59 7.6.5. Formas de pagamento 59
58 7.6.3. Recapitulativo Diário 58 7.6.4. Recapitulativo Acumulado 59 7.6.5. Formas de pagamento 59
58 7.6.3. Recapitulativo Diário 58 7.6.4. Recapitulativo Acumulado 59 7.6.5. Formas de pagamento 59

1. INTRODUÇÃO

O formando encontrará neste manual um documento de suporte para o curso “Noções Básicas Sifarma2000”, bem como um guia para a utilização do Sifarma2000 nas suas vertentes mais operacionais.

Assim, como objetivos finais do curso os formandos deverão ficar a conhecer os procedimentos básicos de funcionamento de uma Farmácia; Efetuar atendimentos corretamente e de acordo com as Boas Práticas de Atendimento; Realizar Encomendas corretamente e de acordo com as Boas Práticas de Encomendas; Conhecer e executar o processo da faturação corretamente e de acordo com as Boas Práticas de Faturação; Realizar funções de controlo.

o processo da faturação corretamente e de acordo com as Boas Práticas de Faturação; Realizar funções
o processo da faturação corretamente e de acordo com as Boas Práticas de Faturação; Realizar funções
o processo da faturação corretamente e de acordo com as Boas Práticas de Faturação; Realizar funções

2. ATENDIMENTO

Este módulo é representado pelo seguinte menu:

ATENDIMENTO Este módulo é representado pelo seguinte menu: Como será referido posteriormente o Atendimento poderá se

Como será referido posteriormente o Atendimento poderá se mono -componente ou multi - componente. Para além do Atendimento, no conceito de dispensa de medicamentos ou serviços, este módulo contém outras funções, que irão ser apresentadas, mais à frente.

funções, que irão ser apresentadas, mais à frente. Inicio do Atendimento Recolha do/s componente/s Envelope

Inicio do

Atendimento

Recolha do/s

componente/s

Envelope do

atendimento

Pagamento do

atendimento

mais à frente. Inicio do Atendimento Recolha do/s componente/s Envelope do atendimento Pagamento do atendimento
mais à frente. Inicio do Atendimento Recolha do/s componente/s Envelope do atendimento Pagamento do atendimento

2.1. TIPOS DE COMPONENTES NO ATENDIMENTO:

S/Comparticipação

Dispensa de produtos sem a obrigação de qualquer prescrição

(F2)

C/Comparticipação

Dispensa de produtos mediante prescrição

(F3)

Suspensa (F5)

Dispensa de produtos mediante prescrição ou não, omitindo a faturação correspondente

Serviços (F6)

Prestação de serviços farmacêuticos

Devolução (F7)

Tratamento de devoluções por parte do utente

Sobre a conceção de componente, importa referir que o Sifarma2000 foi desenvolvido tendo em conta os produtos receitados e dispensados ao utente, pelo que é possível registar os dados sobre a receita do utente e dos produtos prescritos, e ainda identificar preço e comparticipações dos mesmos.

O ecrã de envelope de Atendimento, resume todas as operações realizadas anteriormente, verificando perante o utente, todas elas podendo as mesmas ser abatidas ou confirmadas. É no momento da confirmação que a aplicação irá decompor o Atendimento executado em tantas vendas, quantas as necessárias em função dos tipos de componentes.

irá decompor o Atendimento executado em tantas vendas, quantas as necessárias em função dos tipos de
irá decompor o Atendimento executado em tantas vendas, quantas as necessárias em função dos tipos de
irá decompor o Atendimento executado em tantas vendas, quantas as necessárias em função dos tipos de
irá decompor o Atendimento executado em tantas vendas, quantas as necessárias em função dos tipos de
irá decompor o Atendimento executado em tantas vendas, quantas as necessárias em função dos tipos de

2.2. ECRÃ DO ATENDIMENTO

2.2. ECRÃ DO ATENDIMENTO
2.2. ECRÃ DO ATENDIMENTO
2.2. ECRÃ DO ATENDIMENTO
2.2. ECRÃ DO ATENDIMENTO
2.2. ECRÃ DO ATENDIMENTO

Grupo

ativo

Quantidade selecionada Stock real

pagar

Iva

Liquido

Posologia

Duração terapêutica

Informação Cientifica

Preço venda ao público

homogéneo

e

percentagem

e

grupo

a

Linha de dispensa:

homogéneo e percentagem e grupo a Linha de dispensa: Designação completa 2.3. ECRÃ DE ENVELOPE DE

Designação completa

2.3. ECRÃ DE ENVELOPE DE ATENDIMENTO:

A – Componentes do Envelope de Atendimento. B – Teclas de Função C – Descrição
A – Componentes do Envelope de Atendimento.
B – Teclas de Função
C – Descrição do componente selecionado.
A – Componentes do Envelope de Atendimento. B – Teclas de Função C – Descrição do
A – Componentes do Envelope de Atendimento. B – Teclas de Função C – Descrição do

D Sub totais do componente selecionado.

E Designação do plano da receita.

F Valor a pagar dos vários componentes.

O envelope é o ecrã que representa a totalidade do Atendimento do utente. Resume o detalhe

de cada componente, permitindo o acesso ao ecrã de recolha de componente em contexto do

componente com o foco, para proceder à sua edição.

Permite abater um componente na sua totalidade, através do botão abater componente (F5).

O botão sair (Esc.) permite desistir do Atendimento em curso, perdendo todo o trabalho

realizado. Naturalmente, esta ação requer confirmação.

O botão verificação permite confirmar a correção da dispensa através da leitura ótica dos

produtos dispensados.

É importante referir o bloco “totais do envelope”, que indica o valor total que o utente terá de pagar.

2.3.1. VERIFICAÇÃO DO ATENDIMENTO

Esta funcionalidade permite efetuar a verificação dos produtos dispensados através de leitura ótica. Sempre que se lê um produto não pertencente à dispensa, surge a mensagem apresentada, caso contrário, surge a alteração da cor das linhas respetivas.

Esta funcionalidade é recomendada quando existe uma separação de atividades entre vários intervenientes (por exemplo, o farmacêutico solicita ao seu ajudante todos os produtos necessários ao Atendimento enquanto realiza algumas determinações analíticas no doente).

2.3.2. ABATE DE COMPONENTE

Esta função permite, antes de ser terminado o Atendimento, fazer o seu abate. Desse abate resulta a anulação completa do componente selecionado. Não é possível, num componente, abater uma só linha.

abate resulta a anulação completa do componente selecionado. Não é possível, num componente, abater uma só
abate resulta a anulação completa do componente selecionado. Não é possível, num componente, abater uma só
abate resulta a anulação completa do componente selecionado. Não é possível, num componente, abater uma só

2.3.3. TERMINAR ATENDIMENTO

É através desta função que o operador dá inicia à operação de pagamentos.

Os pagamentos poderão ser os mais variados; dinheiro, cheque, Multibanco, etc. Pode-se, também através deste ecrã, colocar os valores a credito, ou ainda regularizar os mesmos. É também através dele que se imprime a diversa documentação, constante do/s componente/s.

2.4. ECRÃ DE PAGAMENTO:

É também através dele que se imprime a diversa documentação, constante do/s componente/s. 2.4. ECRÃ DE
É também através dele que se imprime a diversa documentação, constante do/s componente/s. 2.4. ECRÃ DE
É também através dele que se imprime a diversa documentação, constante do/s componente/s. 2.4. ECRÃ DE
É também através dele que se imprime a diversa documentação, constante do/s componente/s. 2.4. ECRÃ DE

2.5. ATENDIMENTO MONO-COMPONENTE

Durante o processo de um Atendimento com apenas um componente, terá o operador de realizar as seguintes operações:

Recolha do componente Identificação Avaliação da Identificação do Dispensa de Comparticipação do
Recolha do componente
Identificação
Avaliação da
Identificação do
Dispensa de
Comparticipação do
Verificação do
segurança de
do
tipo de
produtos
utente
componente
dispensa
componente
utente
Prestação de
serviço

2.5.1. INDICAÇÃO DO TIPO DE COMPONENTE

Para recolher um componente, o utilizador deverá começar por identificar o tipo de componente através dos botões ou teclas correspondentes.

componente através dos botões ou teclas correspondentes. Seguidamente o operador deverá recolher o(s) produto(s).

Seguidamente o operador deverá recolher o(s) produto(s).

Para passar ao ecrã de Envelope de Atendimento o operador tem disponível a tecla “Esc” que o levará ao menu de Envelope do Atendimento em Curso.

Deverá o operador proceder conforme descrito nos módulos “Terminar Atendimento” e “Ecrã de Pagamento” para conclusão final do Atendimento.

conforme descrito nos módulos “Terminar Atendimento” e “Ecrã de Pagamento” para conclusão final do Atendimento.
conforme descrito nos módulos “Terminar Atendimento” e “Ecrã de Pagamento” para conclusão final do Atendimento.
conforme descrito nos módulos “Terminar Atendimento” e “Ecrã de Pagamento” para conclusão final do Atendimento.

2.6. ATENDIMENTO MULTI-COMPONENTE

No Atendimento multi-componente o utilizador tem a possibilidade de executar dentro do mesmo Atendimento todo o tipo de componentes necessários.

2.6.1. INDICAÇÃO DO TIPO DE COMPONENTE

Para recolher um componente, o utilizador deverá começar por identificar o tipo de componente através dos botões ou teclas correspondentes.

componente através dos botões ou teclas correspondentes. Sempre que indicar o tipo de componente está a

Sempre que indicar o tipo de componente está a iniciar a sua recolha, por essa razão é possível recolher várias vezes o mesmo componente (ex: depois de recolher uma receita, se o utilizador carregar no botão receita inicia a recolha da segunda receita).

Quando terminar a recolha de componentes, o utilizador deverá carregar em sair (Esc) para aceder ao Envelope do Atendimento.

Os procedimentos para terminar este Atendimento são os anteriormente descritos para o módulo “Mono-componente”.

2.7. DISPENSA DE PRODUTOS

2.7.1. RECOLHA DE PRODUTOS

Após indicar o tipo de componente a processar é permitida a recolha de produtos (produtos a dispensar). Esta pode ser realizada de acordo com a tabela seguinte:

Recolha por código Recolha por lista produtos.

Designação (numa linha vazia).

Permitida por digitação ou leitura ótica.

Permitida após digitação do critério de pesquisa Quant. Dispen. (Qd).

Permitida por digitação ou leitura ótica. Quando numa linha com o mesmo produto incrementa a Qd em uma unidade não permite o acesso à lista de produtos.

ótica. Quando numa linha com o mesmo produto incrementa a Qd em uma unidade não permite
ótica. Quando numa linha com o mesmo produto incrementa a Qd em uma unidade não permite
ótica. Quando numa linha com o mesmo produto incrementa a Qd em uma unidade não permite

Após recolher um produto, a linha de dispensa poderá apresentar este aspecto:

a linha de dispensa poderá apresentar este aspecto: 2.7.2. VALIDAÇÕES NA RECOLHA DO PRODUTO Se o

2.7.2. VALIDAÇÕES NA RECOLHA DO PRODUTO

Se o produto desejado apresentar comercialização não autorizada (situação determinada pelo Cedime), então a sua recolha será vedada, aumentando a segurança de dispensa de medicamentos.

2.7.3. CONTROLO DE VALIDADE DO PRODUTO

Em paralelo, é realizado o controlo da data de validade do produto dispensado.

Sempre que a data de validade do lote esteja expirada, surge o seguinte alerta.

validade do lote esteja expirada, surge o seguinte alerta. 2.7.4. REMOÇÃO DE PRODUTOS RECOLHIDOS A alteração

2.7.4. REMOÇÃO DE PRODUTOS RECOLHIDOS

A alteração da quantidade dispensada para zero (0) faz com que o produto seja removido do componente.

A tecla “DEL/DELETE” é outra forma de remover um produto recolhido. O utilizador deverá responder afirmativamente à pergunta de confirmação.

2.7.5. ALTERAÇÃO DE PREÇO DE VENDA DE PRODUTOS RECOLHIDOS

A alteração do preço de venda poderá ser feita durante uma dispensa. Se essa alteração for superior em 10% ao preço original, será emitido um alerta para o qual o operador deverá responder afirmativa ou negativamente, conforme a situação.

será emitido um alerta para o qual o operador deverá responder afirmativa ou negativamente, conforme a
será emitido um alerta para o qual o operador deverá responder afirmativa ou negativamente, conforme a
será emitido um alerta para o qual o operador deverá responder afirmativa ou negativamente, conforme a
2.8. TIPOS DE DISPENSAS: 2.8.1. SEM RECEITA É neste tipo de dispensa que o operador

2.8. TIPOS DE DISPENSAS:

2.8.1. SEM RECEITA

É neste tipo de dispensa que o operador deverá executar o Atendimento de produtos não sujeitos a receita médica. Como anteriormente referido a dispensa poderá ser feita das formas descritas.

referido a dispensa poderá ser feita das formas descritas. 2.8.2. RECEITA No Atendimento com receita de

2.8.2. RECEITA

No Atendimento com receita de determinado plano de comparticipação, deverá ser pressionada em primeiro lugar a tecla de função (F3) e só de seguida poderá executar a dispensa dos produtos prescritos.

Para aceder à base de dados dos planos de comparticipação (organismos, entidades), deverá pressionar a
Para aceder à base de dados dos planos de comparticipação (organismos, entidades), deverá
pressionar a tecla (F9).
Para aceder à base de dados dos planos de comparticipação (organismos, entidades), deverá pressionar a tecla
Para aceder à base de dados dos planos de comparticipação (organismos, entidades), deverá pressionar a tecla
A seleção do plano poderá ser feita de três formas: a) Por Código (seleção por

A seleção do plano poderá ser feita de três formas:

a) Por Código (seleção por defeito) digitando simplesmente o dito na zona de pesquisa.

b) Por Designação do plano, colocando a barra de marcação da respetiva zona e digitando a

designação

c) Por Nome, aplicando a barra de marcação na coluna do Nome da Entidade e digitando a

sigla do plano.

Para todas as situações, e após a escolha do respetivo plano deverá ser acionada a tecla “Enter” para que o sistema execute a comparticipação do produto ou produtos inseridos na dispensa.

Como medida de segurança pode o operador visualizar se o plano escolhido foi o correto, visualizando no ecrã de Atendimento a zona de planos.

Se o plano escolhido não for o correto, deverá recomeçar o processo de pesquisa/escolha do plano correto.

de planos. Se o plano escolhido não for o correto, deverá recomeçar o processo de pesquisa/escolha
de planos. Se o plano escolhido não for o correto, deverá recomeçar o processo de pesquisa/escolha
de planos. Se o plano escolhido não for o correto, deverá recomeçar o processo de pesquisa/escolha
de planos. Se o plano escolhido não for o correto, deverá recomeçar o processo de pesquisa/escolha

Se houver necessidade de executar a dispensa de outros produtos, para o mesmo ou outro qualquer plano de comparticipação, pressionar novamente a tecla (F3). O sistema guardará automaticamente no Envelope do Atendimento a anterior receita e desencadeará uma outra, independente da anterior. O processo de execução é o mesmo, como já referido anteriormente. A impressão dos talões para as receitas sairá obviamente em separado por plano de comparticipação executado e um único documento validado para IRS.

Em receitas em que haja produtos de portarias ou despachos, após a escolha do plano, deverá o operador selecionar marcar a portaria ou despacho através da tecla ”Insert”.

Nas receitas de produtos psicotrópicos ou estupefacientes é obrigatória a inserção de todos os dados, pois sem ela não será possível concluir a dispensa.

Para dispensa de produtos pertencentes a Grupos Homogéneos, é emitido um aviso de possível substituição desse produto por outro do mesmo Grupo. Se a resposta for afirmativa é apresentado um quadro, onde o operador poderá selecionar através da tecla “Insert” o produto de substituição.

Os documentos para faturação são impressos na receita, assim como os respetivos códigos de barras.

2.8.3.

SUSPENSA

Este tipo de Atendimento requer por parte do operador uma atenção redobrada. Para isso vamos salientar detalhadamente todos os processos a realizar não só na sua execução primária, mas também na sua regularização final. Esta dispensa de produtos pode ser executada devido principalmente três fatores:

Não haver ainda receita.

Haver receita, no entanto esta não pode ser concluído devido à falta de um ou mais produtos.

Haver receita, mas o utente refere a intenção de não satisfazer, de imediato, a globalidade dos produtos.

Na situação de não haver receita, deverá o operador acionar a tecla “F5” (suspensa) e de imediato introduzir os produtos a dispensar ao utente. Não é obrigatório mas, a este tipo de dispensa, não deverá ser atribuído nenhum plano de comparticipação. Esta será uma forma de “forçar” o utente a regularizar essa venda suspensa, num espaço de tempo que poderá ser maior ou menor, em que a responsabilidade dele dependerá única e exclusivamente da farmácia.

Para a sua regularização deverá ser acionada, em primeiro lugar a tecla “F3” (Receita) e só depois aceder a tecla “F11” (Opções), para ai selecionar “Chamar venda suspensa”. È então apresentado um quadro onde o operador deverá indicar o número da venda, e depois de

venda suspensa” . È então apresentado um quadro onde o operador deverá indicar o número da
venda suspensa” . È então apresentado um quadro onde o operador deverá indicar o número da
venda suspensa” . È então apresentado um quadro onde o operador deverá indicar o número da

identificado, selecioná-la com a tecla “Enter”. Na segunda fase de regularização dessa dispensa, é mostrado um quadro de seleção de produtos. É neste que deverá, através da tecla “Insert” adicionar os produtos a transportar para o menu de Atendimento. Uma incorreta adição poderá ser resolvida através da tecla “Delete” que fará a subtração do produto. Pode, nesta altura, ser verificada a correta seleção na parte inferior deste quadro. Após essa verificação, deverão ser finalmente transportados para o menu Atendimento, pela tecla “F2”, os produtos a incluir na receita. Deverá ser agora introduzido o plano e terminar ou não o Atendimento. Como referido no inicio deste manual, poderá o operador executar de seguida, e

se necessário, outro tipo de componente.

Se anteriormente tiver havido receita, temos uma primeira situação, em que no ato de dispensa foi incluído o plano de comparticipação da receita. A segunda fase, regularização da venda suspensa, difere da situação de não haver receita apenas no facto de ter havido anteriormente a comparticipação dos produtos envolvidos na dispensa. O mecanismo de regularização é exatamente igual ao referido na situação de não haver receita. Neste caso o utente terá apenas de pagar o valor do ou dos produtos agora inseridos na receita.

A última situação é exatamente igual à anterior e a sua execução nada difere desta. A

diferença entre elas é que, na anterior, a farmácia não pode regularizar toda a receita e nesta

foi o utente que manifestou a intenção de a não regularizar no seu todo.

Nota: Uma incorreta regularização de toda ou parte da venda suspensa poderá ser anulada, na opção de Consulta de vendas, função que será explicada mais adiante. Essa anulação reativa-a, podendo dessa forma ser novamente processada.

2.8.4. SERVIÇOS FARMACÊUTICOS

Os serviços farmacêuticos são no Sifarma2000 tratados como tal. Para isso sempre que haja necessidade de o prestar deverá ser acionada a tecla “F6” (Serviços) e através das teclas “Espaço” e “Enter” aceder à Lista de serviços e aí fazer a respetiva escolha.

2.8.5. DEVOLUÇÃO

A função da devolução tal como o nome indica permite repor o stock de qualquer produto. Ao produto ai inserido é colocado automaticamente o sinal negativo.

2.8.6. CRÉDITO A UTENTES

O tema utente será tratado numa outra altura. No entanto podemos nesta rubrica dizer que

sempre que o utente manifeste a intenção de não liquidar o valor dos diversos componentes, terá o operador a possibilidade de colocar a crédito o valor desse Envelope, após ter terminado o Atendimento. Para isso terá de haver uma ficha já criada ou a criar nesse momento. A criação duma ficha de utente passa pela colocação de parte ou de todos os dados

já criada ou a criar nesse momento. A criação duma ficha de utente passa pela colocação
já criada ou a criar nesse momento. A criação duma ficha de utente passa pela colocação
já criada ou a criar nesse momento. A criação duma ficha de utente passa pela colocação

referenciados na ficha. Após terminar o preenchimento da ficha, deverão então ser gravados os dados inseridos. É então proposto a introdução do plano de comparticipação do utente. Para isso deverá aceder a essa função e registar o ou os planos de que o utente seja possuidor. Por outro lado o utente só poderá ter uma conta corrente e limite de crédito, após acionar a opção de Alterar. Fica assim aberta a possibilidade de abrir uma conta corrente à qual será dado um limite de crédito. Não esquecer de gravar as alterações efetuadas, pois sem essa gravação não será possível efetuar créditos a esse utente. O valor creditado irá ser posteriormente regularizado, acedendo à conta corrente do utente, função que como se mencionou no início será focada na respetiva rubrica.

acedendo à conta corrente do utente, função que como se mencionou no início será focada na
acedendo à conta corrente do utente, função que como se mencionou no início será focada na
acedendo à conta corrente do utente, função que como se mencionou no início será focada na

2.9. OPÇÕES VÁRIAS

2.9.1. CRIAÇÃO DE FICHA DE PRODUTO

É possível a abertura de fichas em vários locais da aplicação, entre as quais o menu de

Atendimento. Ao digitar o nome do produto se este não existir no inventário da farmácia é necessário consultá-lo no dicionário. Se o produto ai existir devera ser marcada a linha do produto a criar, através da tecla “Insert”. É apresentada uma chamada de atenção à criação do produto, ao qual deverá, em caso afirmativo pressionar a tecla respetiva. A ficha ficará então criada. Ao produto agora criado deverá ser atribuído um fornecedor preferencial, um stock

mínimo e máximo, e eventualmente outros campos. No caso de o operador o desejar pedir de imediato ao fornecedor especificado, deverá preencher o campo “Enc Forç”, para que haja desde logo uma proposta para esse produto. O produto agora criado e transposto do dicionário para o inventário contem toda uma carga de informação, introduzida centralmente. Também é possível realizar a abertura de Produtos da farmácia. A criação desses produtos realiza-se dum modo diferente, pois até chegar à fase de atribuição de fornecedor preferencial, mínimo e máximo e outra informação, é necessário passar pelo acesso ao inventário da farmácia, menu onde, através da tecla “F4” (Criar), se poderá adicionar ao inventário uma ficha do produto pretendido. Essa ficha tem obrigatoriamente de ter como primeiro digito o algarismo “1” e de mais outros cinco. É-lhe atribuído um sétimo, automaticamente. Deverá o operador preencher os restantes dados e no final confirmá-los.

2.9.2. ALTERAÇÃO DE PVP

A alteração de preço de venda ao público, de um qualquer produto, poderá ser efetuada no

decorrer do Atendimento. No entanto se essa alteração for superior em 10% ao valor original,

é feita uma chamada de atenção, ao qual deverá ser dada uma resposta afirmativa ou não. Se

o operador não tiver acesso a essa alteração, terá de recorrer a um que o tenha, para assim obter a respetiva alteração.

2.9.3. PESQUISA EM GRUPO GENÉRICO

Durante o Atendimento, na zona de dispensa de produtos, tem o operador a possibilidade de pesquisar os grupos genéricos. O mecanismo para essa consulta é o seguinte:

Colocar o sinal “+” seguido do grupo a consultar. Ao pressionar a tecla “Enter” é mostrado um quadro com os diversos grupos da substância escolhida para a consulta.

Poderá agora escolher o produto carregando novamente na mesma tecla. Assim é apresentado os produtos constantes do grupo anteriormente escolhido.

produto carregando novamente na mesma tecla. Assim é apresentado os produtos constantes do grupo anteriormente escolhido.
produto carregando novamente na mesma tecla. Assim é apresentado os produtos constantes do grupo anteriormente escolhido.
produto carregando novamente na mesma tecla. Assim é apresentado os produtos constantes do grupo anteriormente escolhido.

Para consulta de todos os grupos genéricos deverá colocar apenas o sinal “+” e de seguida a tecla “Enter”.

2.9.4. PESQUISA EM GRUPO HOMOGÉNEO

Outra possível pesquisa é a de grupos homogéneos e neles os produtos constantes do inventário ou do dicionário. A técnica de consulta é em tudo idêntica à descrita no capítulo

anterior, com a diferença que deverá ser colocado o sinal “ * “ seguido do grupo a consultar.

Também é possível consultar todos os grupos não inserindo para pesquisa qualquer grupo.

2.9.5. INFORMAÇÃO CIENTIFICA

A consulta à informação científica pode ser executada tanto no decorrer de um Atendimento, como através da ficha de produto. Por ela é possível verificar entre outras, as interações e contraindicações, reações adversas, alertas ao farmacêutico, etc.

2.9.6. OBSERVAÇÕES AO PRODUTO

Também no decorrer do Atendimento ou no quadro da ficha de produto se pode colocar observações. Tem os mais variados fins, como por exemplo uma circular da ANF com qualquer indicação referente ao produto em causa. A consulta, ou a adição de observações, poder-se-á fazer através das teclas Ctrl+Q.

2.10. CONSULTA DE VENDAS

Esta função constante do menu principal do Atendimento proporciona não só a pesquisa de Atendimentos efetuados, sem limite de tempo, a reimpressão de documentos resultantes do Atendimento ou ainda anulação de quase todos.

2.10.1. PESQUISA DE ATENDIMENTOS

É possível pesquisar Atendimentos pelo seu número. Para tal deverá ser introduzido o respetivo seguido da tecla “Enter” e feita a consulta. Aparecerá então o detalhe desse atendimento com os respetivos componentes, plano de comparticipação (se os houver) e valores.

então o detalhe desse atendimento com os respetivos componentes, plano de comparticipação (se os houver) e
então o detalhe desse atendimento com os respetivos componentes, plano de comparticipação (se os houver) e
então o detalhe desse atendimento com os respetivos componentes, plano de comparticipação (se os houver) e

2.10.2. REIMPRESSÃO DE DOCUMENTOS

Após consulta é possível então reimprimir todos os documentos do Atendimento pretendido. Bastará ao operador acionar a tecla “F2” (Documentos) para que lhe seja apresentado o quadro respetivo. É permitido ainda, com a tecla “F8” (Alterar), corrigir ou modificar os dados do utente. Neste ultimo caso deverá gravar a alteração, tecla “F3”, para que seja impresso o documento.

2.10.3. ANULAÇÃO DE ATENDIMENTOS

Como se disse no início o utilizador pode executar mono ou multi-componentes. Devido a esse facto poderá existir durante a consulta que exista um número de Atendimento com vários números de venda. Estes podem ser consultados no espaço reservado aos Componentes da venda. É facultada a anulação, dentro de um multi-componente, de uma Venda suspensa, de uma Devolução ou ainda de um Serviço Farmacêutico, mas nunca a de várias vendas em que tenha havido a impressão de um único documento, valido para Irs. É ainda permitida a anulação de vendas suspensa, após incorreta regularização. Essa anulação reativa automaticamente a antiga venda, dando-lhe o mesmo número.

após incorreta regularização. Essa anulação reativa automaticamente a antiga venda, dando-lhe o mesmo número.
após incorreta regularização. Essa anulação reativa automaticamente a antiga venda, dando-lhe o mesmo número.
após incorreta regularização. Essa anulação reativa automaticamente a antiga venda, dando-lhe o mesmo número.

3. GESTÃO DE ENCOMENDAS

3. GESTÃO DE ENCOMENDAS É na Gestão de Encomendas que encontramos os vários tipos de Encomenda,

É na Gestão de Encomendas que encontramos os vários tipos de Encomenda, os quais permitem uma melhor e mais correta gestão dos stocks dos vários produtos da Farmácia:

Encomenda Diária; Encomenda-Tipo; Encomenda de Reforço de Stock; Encomenda de Esgotados e Encomenda Manual.

Ao longo deste Manual ir-se-á analisar detalhadamente alguns dos diferentes tipos de Encomenda.

e Encomenda Manual. Ao longo deste Manual ir-se-á analisar detalhadamente alguns dos diferentes tipos de Encomenda.
e Encomenda Manual. Ao longo deste Manual ir-se-á analisar detalhadamente alguns dos diferentes tipos de Encomenda.
e Encomenda Manual. Ao longo deste Manual ir-se-á analisar detalhadamente alguns dos diferentes tipos de Encomenda.

3.1. ENCOMENDA DIÁRIA

3.1.1. PROPOSTA DE ENCOMENDA

3.1. ENCOMENDA DIÁRIA 3.1.1. PROPOSTA DE ENCOMENDA É na Encomenda Diária que vamos encontrar a(s) proposta(s)

É na Encomenda Diária que vamos encontrar a(s) proposta(s) de encomenda(s) que o Sifarma propõe, sempre que os produtos resultantes das vendas atingem o stock mínimo estabelecido para cada produto.

Quando, ao ser vendido, o stock de um produto atinge o stock mínimo, esse produto irá para uma proposta para o fornecedor indicado como preferencial na Ficha do Produto e a quantidade proposta a encomendar é sempre a diferença entre o stock atual e o stock máximo.

Iremos encontrar tantas propostas, quantos os fornecedores indicados como preferenciais na ficha de cada produto.

Uma vez que encontramos propostas e não encomendas definitivas, estas propostas podem ser alteradas da forma que o utilizador considere ser mais vantajosa para a gestão dos seus stocks e da sua Farmácia. O utilizador tem sempre a indicação das alterações que está a efetuar.

a gestão dos seus stocks e da sua Farmácia. O utilizador tem sempre a indicação das
a gestão dos seus stocks e da sua Farmácia. O utilizador tem sempre a indicação das
a gestão dos seus stocks e da sua Farmácia. O utilizador tem sempre a indicação das
Ao analisarmos o exemplo na fig. anterior, temos as seguintes indicações: No topo da proposta

Ao analisarmos o exemplo na fig. anterior, temos as seguintes indicações:

No topo da proposta:

1. Proposta de encomenda X de Y: Quantas propostas de encomendas existem e em qual nos encontramos (não esquecer que o n.º de propostas varia conforme o n.º de fornecedores indicados como preferenciais nas fichas dos produtos);

2. Fornecedor: o fornecedor para o qual está a ser feita esta proposta de encomenda;

3. Destino: o destino da encomenda (a Farmácia);

4. Custo total s/ Iva: custo total da encomenda sem IVA, com base na indicação de preço que se encontra na ficha do produto;

5. Tipo: Qual o tipo de encomenda;

na ficha do produto; 5. Tipo: Qual o tipo de encomenda; 6. - : Navegar entre

6. - : Navegar entre propostas de encomendas;

Na listagem de produtos:

7. Designação: nome dos produtos que constituem a listagem. No produto sobre o qual nos posicionamos, a linha aparece destacada com um fundo azul e a coluna onde nos encontramos posicionados aparece a azul-escuro, onde o fundo da linha é branco, e a tracejado, onde o fundo da linha é de cor. Além disso, há sempre a indicação do código do produto na parte inferior;

tracejado, onde o fundo da linha é de cor. Além disso, há sempre a indicação do
tracejado, onde o fundo da linha é de cor. Além disso, há sempre a indicação do
tracejado, onde o fundo da linha é de cor. Além disso, há sempre a indicação do

8. Média: média de vendas dos últimos 3 meses;

9. Mês: quantidade vendida no último mês.

10. Stock: indicação da quantidade em stock na Farmácia no momento da encomenda:

- VERDE, significa que o stock é maior do que 0;

- AMARELO, significa que o stock é igual a 0;

- VERMELHO, significa que o stock é menor do que 0;

11. Quantidade: indicação da quantidade que o Sifarma propõe que seja encomendada. Porém, essa quantidade a encomendar pode ser sempre alterada pelo utilizador:

- VERDE, quantidade que o Sifarma propõe para que somado ao stock atual se reponha o stock máximo;

- AMARELO: quando o utilizador aumenta a quantidade proposta pelo Sifarma e a sua soma com o stock atual ultrapassa o stock máximo;

- VERMELHO: quando o utilizador diminui a quantidade proposta pelo Sifarma e a sua soma com o stock atual fica abaixo do stock mínimo;

12. Preço: preço indicado na ficha do produto no momento e no qual o Sifarma se baseia para dar uma indicação do valor da encomenda. A atualização do preço deve fazer-se na receção da encomenda.

13. Situação: dá ao utilizador a indicação se o produto já se encontra ou não noutras encomendas e que o utilizador pode consultar utilizando o botão “Ver Situação”:

A: o produto já se encontra numa encomenda aprovada;

S: o produto encontra-se numa encomenda suspensa;

P: o produto encontra-se numa encomenda enviada não-rececionada;

C: o produto tem condições especiais de compra (ex: bónus);

c: o produto tem condições especiais de compra para outro fornecedor que não o da proposta em que se encontra;

L: existe stock em outras localizações da Farmácia;

14. Transferir: permite ao utilizador transferir produtos daquela proposta para um ou mais fornecedores

da Farmácia; 14. Transferir: permite ao utilizador transferir produtos daquela proposta para um ou mais fornecedores
da Farmácia; 14. Transferir: permite ao utilizador transferir produtos daquela proposta para um ou mais fornecedores
da Farmácia; 14. Transferir: permite ao utilizador transferir produtos daquela proposta para um ou mais fornecedores

15. Quantidade a Transferir: permite ao utilizador transferir a totalidade ou parte da quantidade proposta

Na parte inferior da proposta:

16. Código do Produto: código do produto sobre o qual nos encontramos posicionados;

17. N.º de produtos a encomendar: total de linhas de produtos que constituem a proposta de encomenda;

18. N.º de unidades a encomendar: soma das quantidades de cada produto que constitui a proposta de encomenda;

19. Aprovar: depois de analisada a proposta tem de ser aprovada;

20. Ficha do Produto: permite ao utilizador consultar e/ou alterar informação na ficha do produto;

21. Ver Situação: permite ao utilizador ver em que encomendas ou propostas de encomenda se encontram o produto;

22. Transferir Encomenda: permite ao utilizador transferir esta proposta na totalidade ou parcialmente para outro fornecedor.

Depois de analisada e trabalhada, a proposta de encomenda deverá ser aprovada pelo utilizador.
Depois de analisada e trabalhada, a proposta de encomenda deverá ser aprovada pelo
utilizador.
para outro fornecedor. Depois de analisada e trabalhada, a proposta de encomenda deverá ser aprovada pelo
para outro fornecedor. Depois de analisada e trabalhada, a proposta de encomenda deverá ser aprovada pelo

3.1.2. ENVIO DA ENCOMENDA

3.1.2. ENVIO DA ENCOMENDA Depois de analisada e aprovada, a encomenda deverá ser selecionada e enviada

Depois de analisada e aprovada, a encomenda deverá ser selecionada e enviada ou diretamente ao fornecedor, ou em papel. Só se podem enviar encomendas, cuja situação seja “Aprovada”. Encomendas, cuja situação seja “Suspensa”, deverão ser aprovadas antes de se tentar o envio.

Contudo, o facto de uma encomenda estar já aprovada, não significa que não se possam proceder a alterações.

Se o utilizador pretender fazer alterações a uma encomenda já aprovada, terá de selecionar essa mesma encomenda e aceder à opção “Visualizar/Alterar”. Aqui, o utilizador poderá fazer todas as alterações que ache necessárias, trabalhando esta encomenda como se de uma proposta inicial se tratasse. No final, o utilizador tem ainda a possibilidade de aprovar ou suspender esta encomenda.

a possibilidade de aprovar ou suspender esta encomenda. Encomendas Suspensas podem ser agrupadas, desde que para

Encomendas Suspensas podem ser agrupadas, desde que para o mesmo fornecedor, ou anuladas. Não podem ser enviadas.

Encomendas Aprovadas não podem ser anuladas.

3.2. ENCOMENDA DE ESGOTADOS

ou anuladas. Não podem ser enviadas. Encomendas Aprovadas não podem ser anuladas. 3.2. ENCOMENDA DE ESGOTADOS
ou anuladas. Não podem ser enviadas. Encomendas Aprovadas não podem ser anuladas. 3.2. ENCOMENDA DE ESGOTADOS

Este tipo de encomenda é em tudo semelhante à encomenda diária. Basta ao utilizador aceder a “Esgotados”, para que o sistema gere uma proposta de encomenda com os produtos que foram classificados como estando esgotados, aquando da receção das encomendas.

Só existe encomenda de esgotados, se ao rececionar uma encomenda os produtos em falta forem marcados como estando esgotados. Este tipo de encomenda deve ser processado antes da encomenda diária, para que os produtos em rutura não sejam considerados na proposta diária.

3.3. ENCOMENDA MANUAL

As encomendas manuais dependem totalmente do utilizador, uma vez que é o utilizador quem vai determinar qual o fornecedor da encomenda, quais os produtos e as quantidades a encomendar, independentemente do fornecedor escolhido ser o indicado, ou não, como o preferencial na ficha do produto.

Caso não seja o fornecedor preferencial, aparece a mensagem abaixo apresentada na imagem.

na ficha do produto. Caso não seja o fornecedor preferencial, aparece a mensagem abaixo apresentada na
na ficha do produto. Caso não seja o fornecedor preferencial, aparece a mensagem abaixo apresentada na
na ficha do produto. Caso não seja o fornecedor preferencial, aparece a mensagem abaixo apresentada na
na ficha do produto. Caso não seja o fornecedor preferencial, aparece a mensagem abaixo apresentada na

3.4. RECEPÇÃO DE ENCOMENDAS

3.4. RECEPÇÃO DE ENCOMENDAS É na recepção de encomendas que o utilizador encontra todas as encomendas

É na recepção de encomendas que o utilizador encontra todas as encomendas enviadas aos

fornecedores e que encontram agora disponíveis para recepcionar e dar, assim, entrada dos

produtos.

O utilizador encontrará aqui todas as encomendas efectuadas e não-recepcionadas. Em caso

de dúvida sobre a encomenda e recepcionar, o utilizador pode seleccionar uma encomenda e

consultá-la antes de efectuar a sua recepção.

encomenda e consultá-la antes de efectuar a sua recepção. Ao recepcionar a encomenda, esta encontra-se identificada

Ao recepcionar a encomenda, esta encontra-se identificada no topo (n.º da encomenda, o fornecedor, o destino, tipo de encomenda, a data, hora, situação e o operador que a efectuou.

topo (n.º da encomenda, o fornecedor, o destino, tipo de encomenda, a data, hora, situação e
topo (n.º da encomenda, o fornecedor, o destino, tipo de encomenda, a data, hora, situação e
topo (n.º da encomenda, o fornecedor, o destino, tipo de encomenda, a data, hora, situação e

Antes de avançar para a recepção dos produtos, o sistema pede ao utilizador que identifique a guia de remessa associada à encomenda que se encontra a recepcionar. Sem este campo preenchido, o utilizador não poderá avançar.

O sistema actualmente também solicita o preenchimento do campo “Valor da Guia” que se encontra do lado superior direito do sistema.

que se encontra do lado superior direito do sistema. Caso o utilizador não preencha o valor

Caso o utilizador não preencha o valor da guia aparece a mensagem acima mencionada pra que o utilizador prossiga ou não com a recepção.

Depois de preenchida a identificação da guia de remessa, da data e do valor, o utilizador tem duas formas de recepcionar a encomenda: ou por leitura óptica fazendo a leitura dos produtos que está a recepcionar, dando apenas entrada dos produtos lidos , ou através da Recepção Automática os produtos e quantidades encomendados aparecem todos, tal qual como a encomenda foi efectuada e depois o utilizador terá de fazer as alterações às quantidades manualmente.

Durante a recepção, o utilizador deverá fazer as alterações que ache pertinentes à actualização da ficha do produto data de validade; preço e margem , sem ter de aceder obrigatoriamente à ficha, podendo, no entanto, fazê-lo, caso o pretenda.

O

utilizador será sempre alertado para qualquer quantidade superior ou produto que alterem

o

pedido de encomenda inicial. No caso de quantidades superiores, e no caso de se tratar de

um produto bonificado, o utilizador tem a possibilidade de dar entrada dessas quantidades no

sistema como bónus, ou no caso de não se tratar de um produto bonificado, poderá dar entrada do produto como quantidade adicional à proposta inicial.

de não se tratar de um produto bonificado, poderá dar entrada do produto como quantidade adicional
de não se tratar de um produto bonificado, poderá dar entrada do produto como quantidade adicional
de não se tratar de um produto bonificado, poderá dar entrada do produto como quantidade adicional
No final da recepção dos produtos, o utilizador deverá dar a indicação de “Terminar” ao

No final da recepção dos produtos, o utilizador deverá dar a indicação de “Terminar” ao sistema. Automaticamente o sistema dará ao utilizador a indicação dos produtos, cuja quantidade entregue é inferior à encomendada. No entanto, seleccionando outras opções, o utilizador poderá saber, ainda, quais os produtos, cuja quantidade entregue foi igual ou superior à encomendada, ou que nem faziam sequer parte da encomenda inicial.

ou que nem faziam sequer parte da encomenda inicial. Perante a situação de faltas numa encomenda,

Perante a situação de faltas numa encomenda, cabe ao utilizador definir o que fazer com os produtos em falta antes de dar por finalizada a entrega da encomenda:

- Ou dá a indicação ao sistema que os produtos em falta são para retirar da encomenda e depois termina;

- Ou classifica os produtos como esgotados e estes irão para a proposta de encomenda esgotados (ver “Encomenda Esgotados”) e depois termina;

- Ou transfere os produtos para uma outra proposta de encomenda para outro fornecedor e depois termina;

- Ou termina e os produtos em falta vão manter-se na recepção de encomendas com a indicação de “Em Recepção”, à espera de uma resolução definitiva.

manter-se na recepção de encomendas com a indicação de “Em Recepção”, à espera de uma resolução
manter-se na recepção de encomendas com a indicação de “Em Recepção”, à espera de uma resolução
manter-se na recepção de encomendas com a indicação de “Em Recepção”, à espera de uma resolução

Nesta fase da recepção, caso o utilizador considere necessária uma alteração ou correcção aos produtos recepcionados, poderá sempre proceder à reedição da recepção em curso.

sempre proceder à reedição da recepção em curso. Ao dar como concluída a recepção da encomenda,

Ao dar como concluída a recepção da encomenda, o utilizador é alertado para os produtos marcados com impressão de etiquetas de códigos de barras.

O utilizador poderá imprimi-las no momento da recepção, ou posteriormente.

imprimi-las no momento da recepção, ou posteriormente. Após a indicação de impressão, ou não, dos códigos

Após a indicação de impressão, ou não, dos códigos de barras, o sistema emite em ecrã uma listagem com a identificação da encomenda e dos produtos recepcionados e o valor da encomenda, a qual o utilizador poderá imprimir, caso o queira.

da encomenda e dos produtos recepcionados e o valor da encomenda, a qual o utilizador poderá
da encomenda e dos produtos recepcionados e o valor da encomenda, a qual o utilizador poderá
da encomenda e dos produtos recepcionados e o valor da encomenda, a qual o utilizador poderá

4. GESTÃO DE DEVOLUÇÕES

4.1. CRIAR/ALTERAR DEVOLUÇÕES

4. GESTÃO DE DEVOLUÇÕES 4.1. CRIAR/ALTERAR DEVOLUÇÕES É na Gestão de Devoluções que o utilizador regista

É na Gestão de Devoluções que o utilizador regista os produtos a devolver ao fornecedor. As

quantidades indicadas dos produtos a devolver serão retirados do stock da Farmácia e a sua

situação estará pendente até à regularização das devoluções.

Para criar uma devolução, o utilizador tem de seleccionar “Criar / Alterar Dev.”.

De seguida, selecciona o fornecedor, para quem vai fazer a devolução e recolhe os produtos e respectivas quantidades a devolver, sem nunca esquecer o motivo pelo qual está a devolver aqueles produtos existe uma tabela de motivos definida no sistema, à qual o utilizador poderá acrescentar outros motivos que considere necessários.

Outro campo que é aconselhável preencher é o da indicação do documento de origem do produto.

é o da indicação do documento de origem do produto. O utilizador pode ainda consultar a

O utilizador pode ainda consultar a ficha do produto, ou consultar outras devoluções em que o

produto a devolver no momento se encontre.

Se a recolha de produtos a devolver estiver concluída, o utilizador deverá aprovar a devolução. Caso a recolha não esteja concluída, deverá ficar suspensa até ser finalizada. Para finalizá-la, o utilizador tem de a seleccionar, seleccionar a opção Criar/Alterar Dev. e aprová-la.

finalizada. Para finalizá-la, o utilizador tem de a seleccionar, seleccionar a opção Criar/Alterar Dev. e aprová-la.
finalizada. Para finalizá-la, o utilizador tem de a seleccionar, seleccionar a opção Criar/Alterar Dev. e aprová-la.
finalizada. Para finalizá-la, o utilizador tem de a seleccionar, seleccionar a opção Criar/Alterar Dev. e aprová-la.

No menu geral das devoluções, o utilizador tem ainda a possibilidade de visualizar devoluções aprovadas ou suspensas; imprimir; reactivar guias, por exemplo de devoluções que tenham sido anuladas e se pretendam recuperar, e anular devoluções suspensas não é possível anular devoluções com guia aprovada.

4.2. REGULARIZAÇÕES DE DEVOLUÇÕES

Quando os produtos devolvidos são regularizados pelo fornecedor, o utilizador deverá seleccionar a devolução correspondente e regularizá-los.

A grelha de selecção de devoluções apresenta apenas devoluções aprovadas e devoluções parcialmente regularizadas.

aprovadas e devoluções parcialmente regularizadas. Para regularizar esta devolução, o utilizador deverá

Para regularizar esta devolução, o utilizador deverá começar por indicar o número da guia de remessa e os produtos que a constituem e que ainda não estão resolvidos aparecerão.

O utilizador deverá, então, seleccionar os produtos e indicar a resposta do fornecedor. Com a tecla “Insert” o utilizador marca o produto e adiciona as quantidades a regularizar e com a tecla “Delete” desmarca e subtrai. Depois de marcar o produto e indicar as quantidades a regularizar, o utilizador deverá registar a forma como os produtos foram regularizados: Não aceite; Nota de Crédito ou Produtos (os mesmos ou outros).

a forma como os produtos foram regularizados: – Não aceite; Nota de Crédito ou Produtos (os
a forma como os produtos foram regularizados: – Não aceite; Nota de Crédito ou Produtos (os
a forma como os produtos foram regularizados: – Não aceite; Nota de Crédito ou Produtos (os

4.2.1. DEVOLUÇÃO NÃO ACEITE

No caso de a devolução não ter sido aceite, o sistema permite que o utilizador registe observações da sua não-aceitação.

Os produtos recusados pelo fornecedor serão colocados novamente em stock, devendo, de seguida, ser efectuada uma quebra dos mesmos.

devendo, de seguida, ser efectuada uma quebra dos mesmos. 4.2.2. DEVOLUÇÃO ACEITE POR EMISSÃO DE NOTA

4.2.2. DEVOLUÇÃO ACEITE POR EMISSÃO DE NOTA DE CRÉDITO

No caso de a devolução ter sido aceite pelo fornecedor, e este emite uma nota de crédito, o utilizador deverá registá-la, para que a situação fique regularizada.

registá-la, para que a situação fique regularizada. 4.2.3. DEVOLUÇÃO ACEITE POR TROCA DE PRODUTO No caso

4.2.3. DEVOLUÇÃO ACEITE POR TROCA DE PRODUTO

No caso de a devolução ter sido aceite pelo fornecedor, e este efectua a troca dos produtos devolvidos pelos mesmos produtos ou outros, o sistema permite ao utilizador registar a sua entrada, ficando a situação desses produtos resolvida.

A regularização de um produto devolvido pelo mesmo produto repõe também o seu stock. No caso de uma regularização de um produto por outros diferentes, registar-se-á uma entrada dessas quantidades nos produtos em causa.

regularização de um produto por outros diferentes, registar-se-á uma entrada dessas quantidades nos produtos em causa.
regularização de um produto por outros diferentes, registar-se-á uma entrada dessas quantidades nos produtos em causa.
regularização de um produto por outros diferentes, registar-se-á uma entrada dessas quantidades nos produtos em causa.
4.3. REGULARIZAÇÕES PARCIAIS No caso de produtos parcialmente regularizados, o utilizador pode sempre consultar os

4.3. REGULARIZAÇÕES PARCIAIS

No caso de produtos parcialmente regularizados, o utilizador pode sempre consultar os registos efectuados.

o utilizador pode sempre consultar os registos efectuados. 4.4. LISTA DE PRODUTOS A REGULARIZAR/REGULARIZADOS Esta

4.4. LISTA DE PRODUTOS A REGULARIZAR/REGULARIZADOS

4.4. LISTA DE PRODUTOS A REGULARIZAR/REGULARIZADOS Esta opção permite ao utilizador ter acesso a uma listagem

Esta opção permite ao utilizador ter acesso a uma listagem com todos os produtos devolvidos e que se encontram ainda por regularizar, parcialmente regularizados ou já regularizados.

A pesquisa pode ser ainda efectuada entre datas e limitada ao fornecedor, ao n.º da guia de devolução, ao(s) produto(s) ou ao motivo da devolução.

entre datas e limitada ao fornecedor, ao n.º da guia de devolução, ao(s) produto(s) ou ao
entre datas e limitada ao fornecedor, ao n.º da guia de devolução, ao(s) produto(s) ou ao
entre datas e limitada ao fornecedor, ao n.º da guia de devolução, ao(s) produto(s) ou ao

5. IMPRESSÃO DE CÓDIGOS DE BARRAS

5. IMPRESSÃO DE CÓDIGOS DE BARRAS Este ecrã apresenta todos os produtos que foram recebidos, mas

Este ecrã apresenta todos os produtos que foram recebidos, mas para os quais não se pretendeu a impressão do código de barras no momento da recepção.

O utilizador tem, ainda, a possibilidade de imprimir todos os produtos que se encontram na listagem, ou seleccionar com a tecla “Insert” aqueles que pretende imprimir no momento, deixando os outros para depois.

Sempre que for dada ordem de impressão de etiquetas, ao utilizador é colocada a hipótese de abate ou continuação dos produtos na listagem de impressão de códigos de barras.

utilizador é colocada a hipótese de abate ou continuação dos produtos na listagem de impressão de
utilizador é colocada a hipótese de abate ou continuação dos produtos na listagem de impressão de
utilizador é colocada a hipótese de abate ou continuação dos produtos na listagem de impressão de

6. FATURAÇAO A ORGANISMOS

13.1

GESTÃO DE LOTES POR FATURAR

Ao aceder à opção “Gestão de Lotes por Faturar”, o utilizador encontra o ecrã de “Lotes para Faturação”, onde ao longo do mês se executa a Faturação.

”, onde ao longo do mês se executa a Faturação. 6.1.1. FATURAÇÃO EM CURSO A partir

6.1.1. FATURAÇÃO EM CURSO

A partir daqui o utilizador deve, através da tecla F9, aceder à Lista de Planos de Comparticipação e seleccionar o Plano desejado. A selecção do Plano de Comparticipação pode ser efectuada pelo Código, Designação do Plano ou Nome de Entidade, dependendo da coluna em que se pretende fazer a selecção.

pelo Código, Designação do Plano ou Nome de Entidade, dependendo da coluna em que se pretende
pelo Código, Designação do Plano ou Nome de Entidade, dependendo da coluna em que se pretende
pelo Código, Designação do Plano ou Nome de Entidade, dependendo da coluna em que se pretende
pelo Código, Designação do Plano ou Nome de Entidade, dependendo da coluna em que se pretende

Depois, de digitado o Plano pretendido, pressionando a tecla Enter uma vez, o utilizador confirma o Plano e pressionado a tecla Enter pela segunda vez, selecciona o Plano e activa-o no ecrã da Faturação.

pressionado a tecla Enter pela segunda vez, selecciona o Plano e activa-o no ecrã da Faturação.

6.1.2. ALTERAR RECEITA

pressionado a tecla Enter pela segunda vez, selecciona o Plano e activa-o no ecrã da Faturação.
pressionado a tecla Enter pela segunda vez, selecciona o Plano e activa-o no ecrã da Faturação.
pressionado a tecla Enter pela segunda vez, selecciona o Plano e activa-o no ecrã da Faturação.
pressionado a tecla Enter pela segunda vez, selecciona o Plano e activa-o no ecrã da Faturação.

Selecionando a opção “Alterar” surge o ecrã “Correcção de Receita”.

“Alterar” surge o ecrã “Correcção de Receita”. Esta opção permite ao utilizador fazer correcções

Esta opção permite ao utilizador fazer correcções necessárias a uma receita originada na venda, tais como:

- Correções a Preços de Referência e Comparticipações: selecionando a tecla surge um pequeno quadro que permite efetuar as correções

surge um pequeno quadro que permite efetuar as correções - Quantidades e PVP’s – dire tamente
surge um pequeno quadro que permite efetuar as correções - Quantidades e PVP’s – dire tamente

- Quantidades e PVP’s diretamente no ecrã “Correção de Receita”

– dire tamente no ecrã “Cor re ção de Receita” surge um quadro com as Portarias,
– dire tamente no ecrã “Cor re ção de Receita” surge um quadro com as Portarias,

surge um quadro com as Portarias,

podendo o utilizador seleccionar, em caso de dúvida, todas as Portarias, uma vez que o

Sifarma2000 vai, no final, associar a Portaria correcta ao produto seleccionado

- Portarias selecionando o botão

o Sifarma2000 vai, no final, associar a Portaria correcta ao produto seleccionado - Portarias – selecionando
o Sifarma2000 vai, no final, associar a Portaria correcta ao produto seleccionado - Portarias – selecionando
o Sifarma2000 vai, no final, associar a Portaria correcta ao produto seleccionado - Portarias – selecionando
- Retirar ou Acrescentar Produtos – o utilizador pode retirar produtos que tenham sido associados

- Retirar ou Acrescentar Produtos o utilizador pode retirar produtos que tenham sido associados àquela receita “por engano”, ou que não tenham ficado, na venda, associados à receita. Para retirar produtos, basta colocar a quantidade a “0”. Para inserir um produto, o utilizador tem de posicionar o cursor na última linha e fazer a inserção do produto na receita (a inserção deve ser feita por leitura óptica ou digitando o código do produto. O recurso à inserção do produto pela sua designação pode ser efetuada, devendo o utilizador certificar-se de que o produto a inserir corresponde ao código do produto dispensado, uma vez que a troca do produto levará a uma futura devolução da receita por parte da entidade, ao verificar o receituário)

receita por parte da entidade, ao verificar o receituário) Nota: Sempre que se procederem a alterações,

Nota: Sempre que se procederem a alterações, estas devem ser gravadas, para que fiquem

registadas, devendo o utilizador seleccionar o botão

.
.

- Corrigir ou Recolher o N.º de Beneficiário Esta opção permite ao utilizador corrigir o N.º de Beneficiário que tenha sido mal recolhido quando foi feito o atendimento ao Utente,

ao utilizador corrigir o N.º de Beneficiário que tenha sido mal recolhido quando foi feito o
ao utilizador corrigir o N.º de Beneficiário que tenha sido mal recolhido quando foi feito o
ao utilizador corrigir o N.º de Beneficiário que tenha sido mal recolhido quando foi feito o

ou, no caso de inserção de uma receita num plano em que a recolha do N.º de Beneficiário é obrigatória, inserir o N.º de Beneficiário.

é obrigatória, inserir o N.º de Beneficiário. Para tal, basta o utilizador seleccionar o botão e

Para tal, basta o utilizador seleccionar o botão e recolher o N.º (leitura óptica ou digitando) no ecrã que surge para o efeito

óptica ou digitando) no ecrã que surge para o efeito 6.1.3. CRIAR RECEITA Esta opção permite

6.1.3. CRIAR RECEITA

Esta opção permite ao utilizador inserir receitas na Faturação, cuja seleção de Plano no Atendimento não foi a correta, ou receituário devolvido da Faturação de meses anteriores.

receituário devolvido da Faturação de meses anteriores. Seleccionando o botão , surge o ecrã de “Criação

Seleccionando o botão , surge o ecrã de “Criação de Receita”, que permite ao utilizador fazer a criação da receita para o lote do Plano seleccionado. No caso de existirem “buracos” criados ou pelo abate de vendas ou apenas na própria Faturação, ao ser criada uma receita, esta vai ocupar o “buraco” existente. Caso não existam “buracos”, a integração e agrupamento desta receita no lote é feita de forma automática e sequencial.

receita no lote é feita de forma automática e sequencial. Se, para além da leitura simples

Se, para além da leitura simples dos produtos da receita, for necessário fazer alguma alteração a preços, comparticipações ou selecionar portarias, basta selecionar o (s) botão (botões) e proceder às alterações necessárias.

Nota: No final, para que as alterações sejam registadas e a receita seja inserida no lote, o

utilizador deve seleccionar o botão

e a receita seja inserida no lote, o utilizador deve seleccionar o botão , validando, desta
e a receita seja inserida no lote, o utilizador deve seleccionar o botão , validando, desta

, validando, desta forma, a sua inclusão.

e a receita seja inserida no lote, o utilizador deve seleccionar o botão , validando, desta
e a receita seja inserida no lote, o utilizador deve seleccionar o botão , validando, desta

6.1.4. TRANSFERIR RECEITA

Esta opção permite ao utilizador transferir, a última receita do último lote para um “buraco” num lote anterior. Para tal, basta selecionar o botão .

num lote anterior. Para tal, basta selecionar o botão . 6.1.5. ANULAR RECEITA A opção “Anular
num lote anterior. Para tal, basta selecionar o botão . 6.1.5. ANULAR RECEITA A opção “Anular

6.1.5. ANULAR RECEITA

A opção “Anular Receita” permite ao utilizador eliminar uma receita, à qual, por engano, foi atribuída o Plano errado. Para anular a receita, o utilizador tem de selecionar a receita e

. Antes da eliminação da receita, surge um quadro com o número da

receita a abater, para que o utilizador confirme se aquela é ou não a receita a abater.

premir a tecla

se aquela é ou não a receita a abater. premir a tecla Após a confirmação do
se aquela é ou não a receita a abater. premir a tecla Após a confirmação do

Após a confirmação do abate da receita, é criado um “buraco”, ficando os campos com valores zero e no campo “Anu.” surge um .

mpos com valores zero e no campo “Anu.” surge um  . Todas estas correções/alterações podem
mpos com valores zero e no campo “Anu.” surge um  . Todas estas correções/alterações podem

Todas estas correções/alterações podem ser efetuadas ao longo do mês na Faturação em Curso.

6.1.6. DOCUMENTOS DE FATURAÇÃO

correções/alterações podem ser efetuadas ao longo do mês na Faturação em Curso. 6.1.6. DOCUMENTOS DE FATURAÇÃO
correções/alterações podem ser efetuadas ao longo do mês na Faturação em Curso. 6.1.6. DOCUMENTOS DE FATURAÇÃO

Esta opção permite ao utilizador reimprimir o documento de faturação de uma receita. Para tal, basta posicionar-se sobre a receita que pretende reimprimir e selecionar o botão

a receita que pretende reimprimir e selecionar o botão . De seguida surge uma janela de

.

De seguida surge uma janela de diálogo, colocando ao utilizador a possibilidade de imprimir, ou não, todos os documentos do lote. No caso de o utilizador pretender apenas a impressão do documento de faturação de uma receita, deverá seleccionar a opção Não.

de uma receita , deverá seleccionar a opção Não . 6.1.7. IMPRESSÃO DE LOTES É possível

6.1.7. IMPRESSÃO DE LOTES

É possível a impressão simultânea de vários verbetes de lote. Assim ao acionar a função “Impressão de Lote(S)”, o utilizador pode escolher o(s) lote(s) a imprimir.

Torna-se também mais fácil e menos morosa, a impressão para planos que tenham um número grande de lotes a imprimir. Após seleção do plano, e premindo a tecla de impressão de lotes, o novo ecrã passa a dar a possibilidade de escolher um ou mais planos a imprimir. A selecção de outros planos a imprimir, é feita através da tecla “F9”.

planos a imprimir, é feita através da tecla “F9”. A marcação das entidades deverá ser feita

A marcação das entidades deverá ser feita com a tecla “Insert” e a desmarcação através da

tecla “Delete”. Por defeito, a entidade que é apresentada neste ecrã é a mesma que anteriormente foi selecionada como plano a faturar. O operador deverá indicar o intervalo de

neste ecrã é a mesma que anteriormente foi selecionada como plano a faturar. O operador deverá
neste ecrã é a mesma que anteriormente foi selecionada como plano a faturar. O operador deverá
neste ecrã é a mesma que anteriormente foi selecionada como plano a faturar. O operador deverá

verbetes a imprimir, podendo assim imprimir um ou vários lotes. Por defeito, o valor inferior é 1 e o superior 99. Passa a existir a possibilidade de definir o número de cópias as imprimir de cada verbete. Por defeito, será sempre impresso 1 verbete do plano(s) e lote(s) escolhido(s).

Neste ecrã, passa a haver a possibilidade de reimprimir um lote já impresso, assim como o atual (completo ou incompleto), forçando a marcação das respetivas “check boxes”.

6.1.8.

INFO

Ao selecionar a função visualização:

6.1.8. INFO Ao selecionar a função visualização: , o Sifarma2000 apresentará um ecrã com três tipos

, o Sifarma2000 apresentará um ecrã com três tipos de

, o Sifarma2000 apresentará um ecrã com três tipos de 1º Todos os planos A sua

1º Todos os planos

A sua apresentação é idêntica à que já hoje existe. Passa a ser possível a sua listagem em ecrã ou em papel, com o nome de "listagem completa de entidades".

Passa a ser possível a sua listagem em ecrã ou em papel, com o nome de
Passa a ser possível a sua listagem em ecrã ou em papel, com o nome de
Passa a ser possível a sua listagem em ecrã ou em papel, com o nome de
Passa a ser possível a sua listagem em ecrã ou em papel, com o nome de
2º Todos os Planos com Movimento Nesta serão apresentadas apenas as entidades com movimentos de

2º Todos os Planos com Movimento

Nesta serão apresentadas apenas as entidades com movimentos de faturação (nas séries atuais). Esta listagem apresentará os mesmos dados que a do ponto anterior, com a diferença de apenas serem visualizados ou impressos apenas os planos que têm movimentos. A listagem produzida terá o nome de "listagem de entidades com receitas".

apenas os planos que têm movimentos. A listagem produzida terá o nome de "listagem de entidades
apenas os planos que têm movimentos. A listagem produzida terá o nome de "listagem de entidades
apenas os planos que têm movimentos. A listagem produzida terá o nome de "listagem de entidades
apenas os planos que têm movimentos. A listagem produzida terá o nome de "listagem de entidades
3º Todos os planos com movimento e valorização . Esta função permitirá verificar apenas os

3º Todos os planos com movimento e valorização.

Esta função permitirá verificar apenas os planos com movimentos de faturação na série, e a valorização dos montantes envolvidos. A sua visualização ou impressão surgirá com os planos agrupados por plano principal e sub-plano a ele ligado. Ao ser seleccionado o plano principal, o sistema dará, em rodapé, o valor global do plano. A esta listagem foi dada o nome de "Listagem Valorizada de Entidades".

em rodapé, o valor global do plano. A esta listagem foi dada o nome de "Listagem
em rodapé, o valor global do plano. A esta listagem foi dada o nome de "Listagem
em rodapé, o valor global do plano. A esta listagem foi dada o nome de "Listagem
em rodapé, o valor global do plano. A esta listagem foi dada o nome de "Listagem
6.1.9. FECHO DE LOTES / FATURA Após ter escolhido, com a tecla “F9” o plano

6.1.9. FECHO DE LOTES / FATURA

Após ter escolhido, com a tecla “F9” o plano a fechar, no menu “Gestão de Lotes a Faturar”, ao ser selecionada a função “Fecho de Lotes”, o sistema passou a apresentar uma lista com os planos que são faturados em conjunto com este. Nesta lista o sistema apresenta o plano escolhido, marcado por defeito, e permite ainda a marcação das outras entidades da lista, para fecho em conjunto.

Quando não são marcadas para fecho todas as entidades faturadas normalmente em conjunto, ao ser
Quando não são marcadas para fecho todas as entidades faturadas normalmente em
conjunto, ao ser confirmado o fecho, o sistema alerta para o facto – "Não estão marcados
para fecho todas as entidades".
ser confirmado o fecho, o sistema alerta para o facto – "Não estão marcados para fecho
ser confirmado o fecho, o sistema alerta para o facto – "Não estão marcados para fecho
Sempre que ao efetuar um fecho se detete que o ultimo fecho de qualquer das

Sempre que ao efetuar um fecho se detete que o ultimo fecho de qualquer das entidades marcadas foi feito há menos de 15 dias, o sistema alerta para o fato "Entidade fechada há menos de 15 dias. Prosseguir? SIM/NÃO" (A confirmação deve ser feita por extenso e em “maiúsculas” e não apenas "S" ou "N").

e não apenas "S" ou "N"). Só as entidades marcadas são fechadas quando é confirmado

Só as entidades marcadas são fechadas quando é confirmado o fecho.

6.2. FATURAÇÃO FECHADA

No

último

dia

de

cada

mês,

o

6.2. FATURAÇÃO FECHADA No último dia de cada mês, o utilizador efetuou o Fecho de Lotes.

utilizador efetuou o Fecho de Lotes.

O Fecho de Lotes não é mais do que

Faturação pelo Atendimento, dando origem a uma nova série na Faturação em Curso.

uma

barreira

à

entrada

de

receituário

na

Nota: Apesar de se ter procedido ao fecho da faturação, tal não impede o utilizador de proceder a correções/alterações. O utilizador pode alterar, anular, criar e transferir (dentro do mesmo Plano) Receitas na faturação já fechada, tendo apenas de seleccionar a opção

já fechada, tendo apenas de seleccionar a opção Os processos para criar, alterar, anular e transferir

Os processos para criar, alterar, anular e transferir são os mesmos anteriormente descritos para a Faturação em Curso.

Os processos para criar, alterar, anular e transferir são os mesmos anteriormente descritos para a Faturação
Os processos para criar, alterar, anular e transferir são os mesmos anteriormente descritos para a Faturação
Os processos para criar, alterar, anular e transferir são os mesmos anteriormente descritos para a Faturação

6.2.1. FATURA / RESUMO DE LOTES

É com a Faturação Fechada que o utilizador procede à emissão da Fatura e dos respetivos Resumos de Lotes.

Ao premir o botão·, o Sifarma apresenta uma caixa de diálogo com a lista de planos a faturar e, após verificar os planos que vão ser incluídos na fatura para a Entidade, o utilizador deverá confirmar.

na fatura para a Entidade, o utilizador deverá confirmar. Ao confirmar a sua emissão, primeiro serão

Ao confirmar a sua emissão, primeiro serão emitidos os Resumos de Lotes e só no final a respetiva Fatura. Todas as listagens surgem primeiro em ecrã. O utilizador deverá, de seguida, ordenar a sua impressão.

respetiva Fatura. Todas as listagens surgem primeiro em ecrã. O utilizador deverá, de seguida, ordenar a
respetiva Fatura. Todas as listagens surgem primeiro em ecrã. O utilizador deverá, de seguida, ordenar a
respetiva Fatura. Todas as listagens surgem primeiro em ecrã. O utilizador deverá, de seguida, ordenar a
respetiva Fatura. Todas as listagens surgem primeiro em ecrã. O utilizador deverá, de seguida, ordenar a

6.3. GESTÃO DE LOTES FATURADOS

Em Faturação Gestão de Lotes Faturados, o utilizador tem a possibilidade de reimprimir qualquer documento integrado na faturação já faturada às entidades. Esta opção não permite fazer qualquer alteração aos documentos, uma vez que estes estão já classificados como “Faturados”.

No ecrã que surge ao aceder a este menu, o utilizador deverá começar por seleccionar o plano (tecla F9), do qual deseja reimprimir algum documento.

plano (tecla F9), do qual deseja reimprimir algum documento. Depois, de selecionado o plano, o utilizador

Depois, de selecionado o plano, o utilizador deve seleccionar a data de faturação.

Se o utilizador pretender reimprimir um documento para uma receita, deverá selecionar o lote em que a receita está inserida e posicionar-se sobre a receita, da qual pretende a

reimpressão do Doc. de Faturação e selecionar o botão

a reimpressão do Doc. de Faturação e selecionar o botão Caso o utilizador pretenda outros documentos,

Caso o utilizador pretenda outros documentos, deve premir o botão

.
.

Surge uma tabela com os documentos que o utilizador pode reimprimir. Para tal, basta colocar um no documento que se pretende dar a ordem de impressão, premindo o

botão

reimprimir. Para tal, basta colocar um  no documento que se pretende dar a ordem de
reimprimir. Para tal, basta colocar um  no documento que se pretende dar a ordem de
reimprimir. Para tal, basta colocar um  no documento que se pretende dar a ordem de
reimprimir. Para tal, basta colocar um  no documento que se pretende dar a ordem de
7. FIM DE DIA O " Fim de Dia " é a funcionalidade que permite

7. FIM DE DIA

O "Fim de Dia" é a funcionalidade que permite efetuar o controlo dos movimentos contabilísticos do dia-a-dia da Farmácia.

Esta função pode ser acedida no Menu "Atendimento> Fim de Dia> Consulta de Caixa".

Atendimento> Fim de Dia> Consulta de Caixa ". Esta consulta pode ser feita em qualquer momento,

Esta consulta pode ser feita em qualquer momento, podendo reportar-se à data atual ou a qualquer data anterior.

O ecrã de Gestão de Caixa encontra-se dividido em 3 zonas distintas:

à data atual ou a qualquer data anterior. O ecrã de Gestão de Caixa encontra-se dividido
à data atual ou a qualquer data anterior. O ecrã de Gestão de Caixa encontra-se dividido
à data atual ou a qualquer data anterior. O ecrã de Gestão de Caixa encontra-se dividido
7.1. SELECÇÃO - Zona de selecção do intervalo de datas para as quais se pretende

7.1. SELECÇÃO

- Zona de selecção do intervalo de datas para as quais se pretende fazer a consulta.

Existe ainda a possibilidade de seleccionar os parciais de vendas por operador;

7.2. DETALHE DE CAIXA POR ATENDIMENTOS EFECTUADOS

Descrição detalhada dos atendimentos realizados dentro dos critérios de seleção indicados, assim como os componentes neles incluídos. Neste campo, pode ainda encontrar valores brutos de crédito concedido, valor de regularizações e de comparticipações.

O valor mais importante corresponde ao valor de caixa, que se refere ao valor monetário em caixa para o intervalo indicado;

7.3. DETALHE DE VENDAS

- Descrição detalhada de valores por nº de vendas efetuadas.

detalhada de valores por nº de vendas efetuadas. 7.4. ABERTURA / FECHO DE CAIXA No Sifarma2000

7.4. ABERTURA / FECHO DE CAIXA

No Sifarma2000 a caixa encontra-se sempre aberta, pelo que é contínua no tempo. Isto acontece porque cada venda realizada fica sempre com uma data e hora associada, que

pelo que é contínua no tempo. Isto acontece porque cada venda realizada fica sempre com uma
pelo que é contínua no tempo. Isto acontece porque cada venda realizada fica sempre com uma

corresponde à data e hora do servidor. Assim, o utilizador deve ter o cuidado de efetuar a caixa apenas quando terminar o dia, ou seja, quando todos os atendimentos em curso terminarem.

Uma vez que a caixa é "contínua", não existe uma verdadeira opção de fecho de caixa. A Farmácia deve sim, verificar o Ecrã de caixa (F9) com o qual deve conferir os movimentos de caixa do dia de trabalho. Poderá igualmente imprimir outros documentos relevantes, tais como o recapitulativo diário e diário de gestão.

7.4.1. EFECUAR CONSULTAS DE CAIXA

A consulta de caixa é uma operação que pode ser feita a qualquer altura do dia e para qualquer dia anterior. Isto é possível porque, no Sifarma2000, ficam registadas todas as operações efetuadas desde o 1º dia de instalação.

7.4.2.

SELEÇÃO

Quando o utilizador consulta o ecrã Gestão de Caixa, este apresenta-se pré-seleccionado para reportar todos os movimentos realizados nesse dia desde as 00:00:00 até às 23:59:59. No entanto, a visualização dos valores respeitantes só é possível após atualização do ecrã através do botão "Atualiza (F2) ".

Se o utilizador pretender consultar um dia anterior, este pode alterar a data e hora de início, tal como a data e hora de fim, definindo assim qual o dia que pretende visualizar. Sempre que estes critérios sejam alterados é necessário carregar no botão Atualiza.

7.4.3. DETALHE DE CAIXA POR ATENDIMENTOS EFECTUADOS

No Detalhe de Caixa estão descritos os movimentos diários por atendimentos efectuados. Assim, pode-se distinguir 5 campos.

atendimentos efectuados. Assim, pode-se distinguir 5 campos. 1. O Sifarma2000 funciona com base no conceito de

1. O Sifarma2000 funciona com base no conceito de Atendimentos, dentro dos quais se pode identificar Componentes. Assim, em 1º lugar, é apresentado o número total de atendimentos efetuados no período selecionado, os quais se podem distinguir em Normais e Domiciliários.

O total dos atendimentos é então decomposto em linhas de vendas, ou seja, na descrição das dispensas o contadores representam linhas de produtos, que são classificados em:

de vendas, ou seja, na descrição das dispensas o contadores representam linhas de produtos, que são
de vendas, ou seja, na descrição das dispensas o contadores representam linhas de produtos, que são
de vendas, ou seja, na descrição das dispensas o contadores representam linhas de produtos, que são

- Normais Comparticipadas;

- Normais não Comparticipadas;

- Suspensas Comparticipadas;

- Suspensas não Comparticipadas;

- Serviços Farmacêuticos;

- Devoluções (Produtos devolvidos).

Deste grupo, apenas o contador de Vendas Abatidas não corresponde a linhas de vendas mas sim a número de vendas, o que se torna muito útil na verificação no fim de dia.

O total

representa valores brutos, ou seja, corresponde à soma dos P.V.P. dos produtos em causa.

dos

valores

apresentados,

cujo

somatório

resulta

no

Total

dos

Atendimentos,

De referir também que neste campo são considerados todas as operações, sejam elas atendimentos a dinheiro ou a crédito, ou anulações. É importante não esquecer que também estão incluídas as vendas de 2º protocolo diabetes

2. Particularizando o total dos atendimentos, neste campo estão caraterizados os movimentos

de crédito concedidos pela Farmácia, diferenciados em, Créditos Normais e Vendas suspensas

a crédito. Tal como no campo anterior, os valores dos contadores referem-se a linhas de

produtos e não a vendas.

O Total de crédito concedido corresponde à parte do Utente que não foi efectivamente

recebido, por lhe ter sido concedido crédito.

3. Neste campo encontram-se descritos os movimentos resultantes das Regularizações possíveis no Sifarma2000. Os critérios utilizados são iguais aos do campo anterior.

4. O resultado das comparticipações realizadas no período seleccionado encontra-se caracterizado no Valor de Comparticipações. Este valor pode, nalguns casos, ser diferente do Valor de Faturação a Entidades. Isto acontece quanto, no período em causa, são feitas alterações / correções de receitas no Módulo de faturação, ou no caso de existirem vendas suspensas comparticipadas.

5. Como resultado de todos os valores parcelares descritos, resulta o Valor de Caixa apurado:

Valor de Caixa = Total dos Atendimentos - Crédito Concedido + Valor de Regularizações - Valor

de Comparticipações - Remanescente

- Valor de Comparticipações - Remanescente O valor apurado corresponde às existências monetárias do

O valor apurado corresponde às existências monetárias do período em causa.

Neste campo encontra-se ainda discriminado os valores resultantes de Receitas de 2º

Protocolo diabetes e de Vendas Domiciliárias.

7.5. DETALHE DE VENDAS

os valores resultantes de Receitas de 2º Protocolo diabetes e de Vendas Domiciliárias. 7.5. DETALHE DE
os valores resultantes de Receitas de 2º Protocolo diabetes e de Vendas Domiciliárias. 7.5. DETALHE DE
O Detalhe de Vendas discrimina as diferentes vendas realizadas, assim como o valor bruto a

O Detalhe de Vendas discrimina as diferentes vendas realizadas, assim como o valor bruto a

elas associadas (neste caso os contadores indicam nº de vendas e não componentes).

Mais uma vez é indicado o valor correspondente a Comparticipações e o valor de Faturação a Entidades referido anteriormente.

O valor Remanescente resulta de uma situação particular da regularização de créditos, pelo

que, encontra uma explicação mais detalhada na seção correspondente.

7.6. EMISSÃO DE LISTAGENS DIVERSAS

No ecrã de Gestão de Caixa está também disponível a possibilidade de imprimir Listagens diversas respeitantes à gestão e contabilidade da Farmácia, nomeadamente:

7.6.1. DIÁRIO DE GESTÃO

da Farmácia, nomeadamente: 7.6.1. DIÁRIO DE GESTÃO O Diário de Gestão pode ser obtido usando o

O Diário de Gestão pode ser obtido usando o botão Diário ou através da tecla de atalho F4.

7.6.2. DETALHE DE VENDAS

através da tecla de atalho F4 . 7.6.2. DETALHE DE VENDAS Para obter o Detalhe de

Para obter o Detalhe de Vendas existe também um botão de acesso rápido ou pode ser usada a tecla F6.

7.6.3. RECAPITULATIVO DIÁRIO

pode ser usada a tecla F6 . 7.6.3. RECAPITULATIVO DIÁRIO A listagem de Recapitulativo Diário é

A listagem de Recapitulativo Diário é o documento contabilístico que reúne todos os

movimentos gerados pela Farmácia. Como tal, se houver movimentos por terminar, por

contabilístico que reúne todos os movimentos gerados pela Farmácia. Como tal, se houver movimentos por terminar,
contabilístico que reúne todos os movimentos gerados pela Farmácia. Como tal, se houver movimentos por terminar,
contabilístico que reúne todos os movimentos gerados pela Farmácia. Como tal, se houver movimentos por terminar,

exemplo, atendimentos não liquidados num sistema de Caixa Central, a impressão deste documento não é permitida, obtendo-se a seguinte mensagem:

documento não é permitida, obtendo-se a seguinte mensagem: Neste caso, a Farmácia deve resolver primeiro todas

Neste caso, a Farmácia deve resolver primeiro todas as situações pendentes para então imprimir o documento.

Se na seleção de datas for indicado um intervalo de dias, é impresso um recapitulativo diário individual para cada dia.

7.6.4. RECAPITULATIVO ACUMULADO

Uma das possibilidades do Sifarma2000 é permitir a emissão de um documento cumulativo do Recapitulativo Diário de vários dias. Esta opção permite à Farmácia obter uma informação contabilística concreta sobre um determinado período em análise.

No ecrã de "Resumo Principal de Caixa" temos a Opção "Listagens Diversas" aí temos a opção de emissão do mapa "Recapitulativo Acumulado - F8".

Todas as listagens são produzidas para o intervalo de datas definido no campo Selecção.

7.6.5. FORMAS DE PAGAMENTO

No ecrã de Gestão de Caixa, podemos ainda consultar quais as Formas de Pagamento que foram usadas para liquidar as vendas realizadas pela Farmácia. Desta forma, esta funcionalidade pode ser acedida através do Menu correspondente, ou usado o botão "Calcular

(F3) ":

ou usado o botão " Calcular ( F3 ) ": Surge então um novo campo com

Surge então um novo campo com a descrição das Formas de Pagamento.

ou usado o botão " Calcular ( F3 ) ": Surge então um novo campo com
ou usado o botão " Calcular ( F3 ) ": Surge então um novo campo com
ou usado o botão " Calcular ( F3 ) ": Surge então um novo campo com
NOTA : Esta funcionalidade está dependente da correta seleção da Forma de Pagamento no ecrã

NOTA: Esta funcionalidade está dependente da correta seleção da Forma de Pagamento no ecrã de Pagamento do Atendimento, pelo que poderá não corresponder inteiramente à realidade.

da Forma de Pagamento no ecrã de Pagamento do Atendimento, pelo que poderá não corresponder inteiramente
da Forma de Pagamento no ecrã de Pagamento do Atendimento, pelo que poderá não corresponder inteiramente
da Forma de Pagamento no ecrã de Pagamento do Atendimento, pelo que poderá não corresponder inteiramente