Você está na página 1de 7

UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTONIO CARLOS

FACULDADE DE DIREITO

Professora: Maria José Gonzaga Goulart

DIREITO CONSTITUCIONAL

Direito Constitucional

- Estuda a Constituição

- Ramo do Direito Público _ principal ramo

- Trata da organização e atividade do Estado


- estrutura
- função
- poderes
- direitos fundamentais
- Diversos conceitos

- Abrange:
- direito constitucional positivo – análise,
interpretação das normas constitucionais

- direito constitucional comparado – análise e


comparação de diversas constituições

- direito constitucional geral – análise das normas de


diversos Estados formulando conceitos, princípios
tendências
- conceito
- objeto
- fontes
- relação discricionária
- interpretação

- Objeto – conhecimento das normas


- fundamento do Estado
- organização
- estrutura
- forma de governo
Estado

- Diversos conceitos

- Evidência Histórica

- oriental - teocracia – política e religião

- grego – cidade - estado – Cidadão deliberava

- romano – separação entre poder público e privado

- idade média – comunidades parciais

- Estado Moderno – poder unificado


- corresponde a nação
- formas – estamental
- absoluto – rei
- constituição
- Revolução Francesa
- poder se volta para o povo
- surgem as constituições
- a lei limita o poder

Constituição

- Sentido diversos

- estabelecer definitivamente
- firmas
- organizar

- Sentido jurídico – lei fundamental e suprema do Estado – normas de


organização do Estado.

- Classificação

- Quanto ao conteúdo
- materiais
- formais

- Quanto à forma
- escritas (documento solene)
- não escritas (leis esparsas)

- Quanto ao modo de elaboração

- dogmática – feitas pelo poder


constituinte

- histórica – fruto tradições


- Quanto à origem
- promulgadas – trabalho da Assembléia
Constituinte

- Outorgadas – sem participação


popular (1824; 1937; 1967)

- Quanto à extensão
- analíticas

- sintéticas - só princípio

- Quanto à estabilidade
- imutáveis – vedada qualquer
alteração

- rígida – processo + trabalhoso

- flexíveis – processo ordinário

- semi - rígidas – uma parte pode ser


alterada por um processo legislativo
ordinário enquanto a outra parte por
um processo legislativo especial e mais
dificultoso.

- CF/88

- Formal, escrita, dogmática, promulgada, rígida e analítica

- Objeto das Constituições

- Estrutura do Estado
- Organizar os órgãos do Estado
- Modo aquisição poder – forma exercício
- Direitos e garantias
- Regime político
- objeto nem sempre foi tão amplo
- constituição material e formal

- Supremacia da Constituição

- CF = constituição rígida – dificuldade para modificar


- princípio da supremacia da Constituição
- toda autoridade só nela se fundamenta
- só ela confere poder
- todo poder é limitado pela Constituição
- toda norma jurídica só é válida se estiver de acordo com ela
- supremacia formal e material
- Controle de Constitucionalidade

- Aplicação das normas constitucionais

- toda norma produz efeitos jurídicos


- varia a sua eficácia
- plena
- contida
- limitada

- Plena
- Produzem efeito desde a entrada em vigência da
Constituição. Ex.: art. 2º, 5

- Contida
- O legislador regulou os interesses envolvidos, mas
deixou margem a que sejam restringidos – “salvo nas
hipóteses previstas em lei” – art. 5º LVII

- Limitada
- Dependem de regulamentação por lei, só têm
eficácia quando regulamentadas.

- Programáticas – visam os fins sociais do Estado – 127, § 2º


- 165, § 1º

- Interpretação da Constituição

- toda norma jurídica deve ser interpretada para que se busque o seu
sentido, o seu alcance

- direito constitucional
– interpretação + trabalhoso, + amplo repercute em
todo ordenamento jurídico.

- técnica de interpretação
- não buscar parâmetros fora da CF
- buscar + realidade política; jurídica
- análise da linguagem de forma comum, sem significado
técnico

- Aplicação da Constituição no tempo

- nova constituição faz cessar a vigência da anterior

- possibilidade de vigorar transitoriamente

- possibilidade de passarem para normas ordinárias


(desconstitucionalização)

- as leis anteriores continuam em vigor (recepção) – se estiverem de


acordo com a Constituição
-leis ordinárias anteriores em desacordo com a nova Constituição
deixam de vigorar.

Evolução Política Constituição Brasileira

Fase colonial
- capitanias – donatário poder absoluto hereditário
- governo-geral
- Regimento do Governador –geral
- divisão
- órgão municipal
Monarquia
- D. João VI – Brasil, Reino Unido
- Independência - problema da unidade nacional
- necessidade de poder central
- Constituição de 1824 – capitanias divididas
em províncias – poder moderador
Fase Republicana
- Federalismo
- CF – 1891 – 91 arts permanentes – 08 disposições transitórias
- autonomia municipal – estadual – intervenção
- legislação bicameral
- intitui o Habeas Corpus

- CF de 1934 – manteve o federalismo


- surgiu o titulo “Ordem Econômica Social”
- criadas Justiça Eleitoral – Justiça Militar
- criação Mandado de Segurança
- Estado Novo

- CF de 1937 – outorgada
- poderes amplos presidente
- restringiu prerrogativa do Congresso
- autonomia Judicial
- limitou autonomia do Estado
- restaurou a pena de morte

- CF de 1946 – fim da 2º guerra – queda de Vargas


- inspirada na CF de 1934
- expansão dos poderes da União – criada a Justiça do
Trabalho
- parlamentarismo
- plebiscito – volta o presidencialismo
- crise de 1964

- CF de 1967 – influência carta de 37


- preocupação com a Segurança Nacional
- + poderes União - Presidente
- reduziu direitos individuais
- Emenda Constituição – 1/69
– praticam outra Constituição
- eleições indicam governadores dos Estados
- eliminam imunidade parlamentar
- CF de 1988 – elaborada pela Assembléia Nacional Constituinte
- Nove títulos
I Dos Princípios Fundamentais

II Dos Direitos e Garantias Fundamentais

III Da Organização do Estado

IV Da Organização dos Poderes

V Da Defesa do Estado e das Instituições


Democráticas

VI Da Tributação e do Orçamento

VII Da Ordem Econômica e Financeira

VIII Da Ordem Social

IX Das Disposições Constitucionais Gerais

- Emendas
16 reeleição Presidente da Republica
19 – reforma administrativa
20 – regime previdência social

Poder Constituinte

- Conceito – manifestação soberana da suprema vontade política de um povo,


social e juridicamente organizado

- Origem – constituições escritas

- Titularidade – povo – vontade expressa através de seus representantes


- Assembléia Constituinte – tem delegação popular
- o povo - titular – nunca o exerce – Assembléia Constituinte – o
exerce

- Espécies
- Originário
- Derivado

Poder Constituinte Originários

- Aquele que faz a Constituição fazendo nascer um novo Estado.


- Tanto Cria a 1ª constituição como todas as posteriores

- Características
- inicial – constituição base, origem de tudo
- incondicionada – não obedece a qualquer
procedimento, regra
- ilimitado – não se limita do direito anterior
- autônomo – livre de aplicação do direito anterior

- Forma de expressão
- movimento revolucionário = outorga
- assembléia constituinte = representação popular

Poder Constituinte Derivado

- Decorre das normas constitucionais


- Sofre o controle de constitucionalidade

- Características
- derivado – tira sua força do originário
- subordinado – está abaixo da Constituição
- condicionado – seu exercício deve seguir as
prescrições constitucionais

-Espécies
- reformador - emendas
- decorrente – Constituição Estadual