São Paulo, 11 de fevereiro de 2010 Resumo crítico do artigo: 20 idéias para mudar o mundo

Publicado na edição de janeiro de 2010 da Scientific American Brasil

Por um mundo mais sustentável
Por Marina Manfredini O século XXI é marcado pelas tentativas de reverter a situação atual do Planeta Terra, que esta sendo devastado pelos seres humanos, e principalmente pelo consumo excessivo do capitalismo. E é com base nisso, que cientistas buscam aplicar a tecnologia e o poder da ciência para melhorar o mundo. Um movimento chamado World Changing Idea busca idéias ambiciosas capazes de produzir um impacto mundial. Entre elas, uma fonte de energia sustentável que cada vez é mais utilizada: a energia solar. Painéis solares que convertem a energia solar em energia elétrica através de células que captam a luz do sol e geram um potencial elétrico estão cada vez mais desenvolvidos, porem seu custo ainda não é acessível a grande parte da população(um painel capaz de produzir energia necessária a uma casa equivale a pagar antecipadamente de 5 a 7 anos de conta de luz elétrica).Por isso, empresas que vendem painéis solares e buscam retorno constante, desenvolveram algumas idéias: alugar painéis aos usuários e a eletricidade gerada é grátis (solar city) e vender a eletricidade gerada, porem em um preço menor que a elétrica e não cobrar o painel (Sun Run). Governos também aderiram à idéia como os Estados Unidos, em que há empréstimos para a instalação e a compra dos painéis, depois pago no imposto, durante 20 anos. Em Portugal, o governo investiu 167 milhões de euros na compra de 38 mil painéis, beneficiando 30 % do investimento, com instalação e manutenção garantidas, o que foi um sucesso: 37 mil propriedades já aderiram. O governo brasileiro também incentiva através do desconto de 30% sob o imposto de quem instalar o painel sobre a propriedade, porém, isso não é divulgado e a

população não tem conhecimento, por isso não há uma grande taxa de aderência.A população necessita desse incentivo, infelizmente são poucas as pessoas com preocupações ao meio ambiente, que estão dispostas a mudar seus hábitos para um mundo melhor aos seus filhos, e até a si mesmos, uma vez que a degradação acontece rápido e suas conseqüências já acontecem. Os painéis trazem benefícios como: a energia gerada é grátis, não emite gases poluentes, a sua média de rendimento é de 70% da energia necessária (devido a dias nublados e inverno) ,duram em média 20 anos e têm capacidade diária de 200 L. Atualmente, não foi possível ainda atingir o preço da energia elétrica sem os incentivos do governo uma vez que os painéis são caros, porem isso tende a mudar com o avanço da tecnologia e o aumento da conta elétrica. Um estudo vem sendo realizado para modificar geneticamente plantas e estas produzirem assim combustíveis como subproduto: há plantas que utilizam luz solar e CO2 produzindo até gasolina, a Exon Mobil investiu 600 milhões de dólares na procura de algas que sejam capazes disso, e a Joule Biotechnologies diz já ter sucesso. Outra opção é a gasolina verde: açúcar e carbonos vegetais são catalisados (processo mais rápido que o etanol e não precisa de energia) e os hidrocarbonetos se separam automaticamente da água, uma técnica que seria complementar ao etanol. Tais processos ainda são estudados, mais tem grande potencial uma vez que o custo da energia fóssil cresce cada vez mais e a tecnologia avança. O Brasil tem potencial na área: 46% de sua energia são renováveis, recordista em uso de energia renovável. Acredito que com o avanço desses estudos, irão conseguir desenvolver tais plantas, porém exige alto investimento e tempo. Outra idéia que esta sendo desenvolvida é a da utilização do tório como combustível para reator nuclear, que tem como produtos finais a emissão de raios gamas para que a manipulação do combustível perigosa seja mais fácil de rastrear. O elemento tem grande potencial em geração de energia elétrica, é mais seguro e possui maior reserva geológica que o urânio (utilizado nos dias de hoje), é necessário uma vez que atualmente as energias

renováveis não dão conta de toda energia que o planeta necessita e é encontrado na natureza em forma de mineral. A idéia não é desenvolvida no Brasil, que possui apenas 1% das reservas do tório, mais é benéfica a China que possui mais de 50% dela. Felizmente, os estudos avançam cada vez mais, porem deve partir de cada cidadão uma reformulação de seu consumo, para melhor. Assim deixamos um planeta sustentável, e principalmente vivo e bem cuidado para a próxima geração. Fontes: revista Scientific american Brasil, http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php ?artigo=gasolina-verde-devera-estar-mercado-cincoanos&id=010175090814, http://www.tectosol.staticip.de/index_en.htm, http://www.solarbuzz.com, http://www.californiasolarco.com/power-systems-photogallery.html, http://pt.wikipedia.org/wiki/Painel_solar_fotovoltaico. Marina Grossi Manfredini 3A

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful