Você está na página 1de 6

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e

Aprimoramento Profissional via INTERNET


www.concursosecursos.com.br

CONTABILIDADE GERAL
AULA 1

I- Objetivos e Funções da Contabilidade

Desde os primórdios da Civilização, vem o homem valendo-se de registros para fixar, em


determinado instante, o "quantum" de sua riqueza.
Somente nos meados do Século XIII, no entanto, é que esses registros passaram a obedecer a um
determinado método de escrituração: o método das partidas dobradas, que deu origem ao atual sistema
contábil. Seu precursor foi o Frade Luca Paciolo, que, em 1494, com base nos registros comerciais
então adotados pelos negociantes de Veneza, o formulou e deu divulgação.
Esse método tem como vantagem insuperável a escrituração simultânea, no débito e no crédito, das
alterações do patrimônio. A sistematização dessa forma de escrituração trouxe como resultado o
surgimento de uma nova ciência, a Contabilidade, assim definida pelo 1° Congresso Brasileiro de
Contabilidade, verificado em 1924:
"Contabilidade é a ciência que estuda e pratica as funções de orientação e controle relativas aos atos e
fatos da administração econômica".
Em torno dessa ciência, porém, formaram-se várias correntes doutrinárias, cada uma delas procurando
conceituá-la sob determinados aspectos. Algumas, até, resumiam o seu objeto não no patrimônio, mas
nas contas, nas relações jurídicas, no controle ou na administração da "azienda".

OBJETIVOS

O objeto da Contabilidade é o patrimônio da empresa, que é apreciado sob o seu aspecto


estático e dinâmico. Sob o estático, estuda-se a situação do patrimônio em determinado momento,
verificando o valor que cada um de seus elementos possui em dado instante, bem como a verdadeira
situação do conjunto patrimonial. Sob o aspecto dinâmico, estudam-se as mutações porventura
ocorridas no patrimônio, considerado como um todo.

MEIOS E FINS

Os principais meios utilizados pela Contabilidade são:


1 - O registro dos fatos contábeis;
2 - A aplicação dos cálculos financeiros;
3 - A demonstração expositiva da situação do patrimônio em dado momento;
4 - A demonstração expositiva do resultado econômico (lucro ou prejuízo) apurado em determinado
período administrativo;
5 - A análise e a interpretação da situação do patrimônio e do resultado econômico apurado.

Através desses meios a Contabilidade atinge o seu fim, que é estudar e controlar o patrimônio, para
fornecer informações sobre sua composição e variações, bem como sobre o resultado econômico
decorrente da gestão da riqueza patrimonial, colaborando, portanto, com os administradores do
patrimônio no exercício de suas funções. Essa finalidade é colimada principalmente pelo registro da
atividade econômica,que também se utiliza de capitais de terceiros, seja em função do próprio

IETAV System - CGC: 03.755.533/0001-71 - Fone/Fax: (24) 3360-0011


ietav@concursosecursos.com.br
Suporte online: ICQ - 64550529
–1–
Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e
Aprimoramento Profissional via INTERNET
www.concursosecursos.com.br

funcionamento da empresa (aquisição de matérias-primas, mercadorias e outros materiais), seja em


forma de financiamentos para seu desenvolvimento (empréstimos de terceiros).
Assim, poderemos dividir as fontes de recursos em dois grupos:

a) capitais próprios: são os capitais representados por dinheiro ou bens, formados pelos sócios quando
da organização da empresa, ou em fases posteriores (capital investido), para que ela possa alcançar os
fins de vista; bem como aqueles que resultam da aplicação dos primeiros, representados por lucros e
reservas (capital adquirido);

b) capitais alheios - representados pelos débitos de funcionamento, que são os decorrentes da


atividade normal da empresa, como os débitos resultantes de fornecimento de matérias-primas,
mercadorias, serviços e materiais diversos; bem como assumidos para ampliação e desenvolvimento
da empresa, tais como os decorrentes de empréstimos bancários, emissões de debêntures,
financiamentos obtidos a longo prazo.

APLICAÇÃO DOS RECURSOS

É necessário ao funcionamento da empresa que os capitais sejam aplicados de acordo com sua
natureza e finalidade em:

a) bens indispensáveis ao exercício da atividade empresarial, tais como: máquinas, móveis, veículos,
instalações, etc. (ativo imobilizado);
b) bens indispensáveis à movimentação econômica da empresa, como sejam: devedores (créditos
concedidos a terceiros), investimentos e dinheiro (valores circulantes);
c) custo da produção de bens e serviços.

ATIVO, PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO - EQUAÇÃO PATRIMONIAL

Patrimônio é o conjunto de valores representativos de bens, direitos (valores ativos), obrigações e


situação líquida ou património líquido ( valores passivos) vinculados a uma pessoa física ou jurídica.
A soma dos bens e direitos ( aplicações da empresa) chama-se ATIVO.
O ATIVO reúne todas as contas que possuem saldo devedores.
A soma das obrigações (fonte de capitais da empresa) chama-se PASSIVO.
O PASSIVO reúne todas as contas que possuem saldos credores.
A diferença positiva entre bens e direitos (ATIVO) e obrigações (PASSIVO), ou seja, ATIVO maior
que PASSIVO. (A > P ) chama-se:
- patrimônio líquido;
- capital líquido; - ativo líquido ou, simplesmente, Capital.

Neste caso, dizemos que a situação líquida da empresa é positiva, favorável ou superavitária. A
diferença negativa entre bens e direitos (ATIVO) e obrigações (PASSIVO), ou seja, ATIVO menor
que PASSIVO (A < P), chama-se: - passivo descoberto ou - passivo líquido.

Neste caso, o património líquido inexiste absorvido pelas obrigações, o que gera uma situação líquida
chamada negativa, desfavorável ou deficitária. São exemplos de: - valores ativos: Dinheiro (Caixa),
Letras a Receber, Mercadorias, Contas-Correntes credoras, Móveis e Utensílios, Produtos

IETAV System - CGC: 03.755.533/0001-71 - Fone/Fax: (24) 3360-0011


ietav@concursosecursos.com.br
Suporte online: ICQ - 64550529
–2–
Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e
Aprimoramento Profissional via INTERNET
www.concursosecursos.com.br

Manufaturados, Máquinas, Ações, Imóveis, Bancos-conta Movimento, etc; - valores passivos:


Fornecedores, Letras a Pagar, Duplicatas a Pagar, Empréstimos, etc. Denominamos equação
patrimonial a igualdade entre o total do ATIVO e o total do PASSIVO, isto é, BENS + DIREITOS =
OBRIGAÇÕES + SITUAÇÃO LÍQUIDA OU PATRIMÔNIO LÍQUIDO

COMPOSIÇÃO, CLASSIFICAÇÃO E DISPOSIÇÃO GRÁFICA DO PATRIMÔNIO

Consideremos um patrimônio constituído inicialmente apenas de dinheiro. Logo, ficaria assim


representado:

ATIVO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO


- Caixa 200.000,00 Capital 200.000,00

Imaginemos, por exemplo, que essa firma compre, à vista, móveis e utensílios, por R$ 80.000,00, e, a
prazo, mercadorias diversas, por R$ 800.000,00, e que, finalmente, deposite em banco a quantia de R$
100.000,00.
Como se vê, o patrimônio, inicialmente constituído apenas de dinheiro, sofreu várias mutações
passando a representar-se assim:

ATIVO
- Caixa 20.000,00
- Mercadorias 800.000,00
- Movéis e Utensílios 80.000,00
- Bancos c/Movimento 100.000.00
_-TOTAL 1.000.000,00

PASSIVO
- Duplicatas a Pagar 800.000,00

PATRIMÔNIO LÍQUIDO
- Capital 200.000.00
_1.000.000,00
Recapitulando, a soma dos bens e direitos (ou valores ativos) no exemplo indicado está expressa pela
quantia de R$ 1.000.000,00, enquanto que a soma das obrigações (os valores passivos), pela quantia
de R$ 800.000,00. Por conseguinte, existe uma diferença (no caso positiva) de R$ 200.000,00, a que
denominamos de Capital ou Patrimônio Líquido. Há quem prefira denominar essa diferença de Ativo
Líquido ou Capital, como vimos na parte inicial deste Capítulo. No caso apresentado, a situação
líquida é positiva, favorável ou superavitária.

Prosseguindo, se essa mesma firma vender, à vista, a metade das mercadorias existentes (preço de
custo: R$ 400.000,00) por R$ 450.000,00, obtendo, assim, um lucro bruto de R$ 50.000,00 nessa
transação, o seu patrimônio passará a ser representado da seguinte forma:

IETAV System - CGC: 03.755.533/0001-71 - Fone/Fax: (24) 3360-0011


ietav@concursosecursos.com.br
Suporte online: ICQ - 64550529
–3–
Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e
Aprimoramento Profissional via INTERNET
www.concursosecursos.com.br

ATIVO PASSIVO
- Caixa 470.000,00 - Duplicatas a Pagar 800.000,00
- Bancos c/Movimento 100.000,00 PATRIMÔNIO LÍQUIDO
- Móveis e Utensílios 80.000,00 - Capital 200.000,00
- Mercadorias 400.000,00 - Lucro 50.000,00
__TOTAL 1.050.000,00 1.050.000,00

A diferença positiva que antes era de R$ 200.000,00 passou a ser de R$ 250.000,00 (R$ 1.050.000,00
menos R$ 800.000,00).
Admitindo-se que essa firma, em virtude de um evento qualquer, seja obrigada a vender o saldo das
mercadorias (R$ 400.000,00 preço de custo) por apenas R$ 100.000,00, sofrendo, assim, um prejuízo
de R$ 300.000,00, o seu patrimônio ficará assim representado:

ATIVO PASSIVO
- Caixa 570.000,00 - Duplicatas a Pagar 800.000,00
- Bancos c/Movimento 100.000,00
_- Móveis e Utensílios 80.000,00
750.000,00

__- Passivo descoberto 50.000,00


TOTAL 800.000,00 800.000,00 800.000,00

Com efeito, se o ativo soma R$ 750.000,00, e o passivo R$ 800.000,00, a diferença passou a ser
negativa isto é, o passivo passou a representar obrigações de valor superior ao dos direitos. Em outras
palavras, o patrimônio líquido, que era antes de R$ 250.000,00, foi absorvido pelo prejuízo verificado,
de R$ 300.000,00, na venda das mercadorias, evidenciando-se, portanto, um passivo descoberto de R$
50.000,00: os direitos e obrigações que se podem avaliar em dinheiro. Por conseguinte, a diferença
aritmética entre os direitos e obrigações exprime, em geral, a situação econômico-patrimonial. É o
aspecto econômico do patrimônio. Nesse caso, a situação líquida passou a ser deficitária.
Os direitos sobre coisas, isto é, sobre os bens pertencentes ao estabelecimento (mercadorias, móveis,
etc.) são chamados direitos reais; os direitos contra dadas pessoas (contas a receber, por exemplo) são
chamados direitos pessoais.
As obrigações não tem divisão alguma; são todas pessoais. Exemplo: contas a pagar.
O conjunto dos direitos e obrigações pessoais exprime o aspecto jurídico do patrimônio.
Tendo em vista que o patrimônio é administrado não só com o fim de ser conservado, mas também
para produzir renda, deve ser considerado sob o aspecto administrativo, isto é, com o objetivo de
conhecer o modo pelo qual o administrador pode exercitar a sua situação e alcançar os fins em vista.
Como se conclui, o patrimônio pode ser analisado sob três aspectos: econômico, jurídico e
administrativo.
Como já demonstramos, há duas espécies de situações líquidas: Patrimônio Líquido e Passivo
Descoberto. No primeiro caso, evidencia-se um resultado positivo, quando o valor do ativo possibilita
solver as dívidas do passivo, apresentando ainda um saldo. No segundo caso, o valor do ativo é
insuficiente para solver as obrigações, evidenciando-se, assim, um resultado negativo.
Quando o total de bens e diretos é igual ao valor das obrigações, temos a situação chamada de
nula.
Os resultados, positivos ou negativos, podem ser expressos, portanto, nas seguintes fórmulas:

IETAV System - CGC: 03.755.533/0001-71 - Fone/Fax: (24) 3360-0011


ietav@concursosecursos.com.br
Suporte online: ICQ - 64550529
–4–
Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e
Aprimoramento Profissional via INTERNET
www.concursosecursos.com.br

RESULTADO POSITIVO

ATIVO Menos PASSIVO = Patrimônio Líquido (A - P = PL )

ATIVO = PASSIVO mais Patrimônio Líquido (A = P + PL )

RESULTADO NEGATIVO

PASSIVO menos ATIVO = Passivo Descoberto (A + Pd = P )

A situação líquida de um patrimônio pode, finalmente, ser expressa pela seguinte equação:

ATIVO mais PASSIVO DESCOBERTO = PASSIVO mais Patrimônio Líquido

Como já vimos, o Patrimônio Líquido pode variar em função do capital inicial investido e de seus
aumentos posteriores ou decréscimos (desinvestimentos) que eventualmente ocorrerem. São as
variações que ocorrem nas contas chamadas patrimoniais.
O Patrimônio Líquido também pode variar em função do resultado obtido do confronto entre contas
de receitas e despesas dentro do período contábil.
As contas de receitas e despesas, também chamadas de contas de resultado, registram as variações
patrimoniais ( receitas e despesas) e demonstram o resultado do exercício.
A obtenção de uma receita resulta num aumento do Patrimônio Líquido.
A realização de uma despesa resulta numa diminuição do Patrimônio Líquido.
Desse modo, caso as receitas obtidas no período contábil superem as despesas, o RESULTADO será
um lucro líquido, que aumenta o Patrimônio Líquido. Se as despesas forem maiores que as receitas,
ocorre um prejuízo que diminuirá o Patrimônio Líquido
Os registro de aumentos e diminuições das contas do Patrimônio Líquido são feitos da seguinte forma:
os aumentos são registrados por crédito e as diminuições, por débito.
Por conseguinte, toda e qualquer receita auferida pela empresa, por aumentar o Patrimônio Líquido,
deve ser creditada em conta de receita (Receitas de Serviços, de Comissões, de Juros, etc.).
Do mesmo modo, toda e qualquer despesa realizada pela empresa, por diminuir o Patrimônio Líquido,
deve ser debitada em conta de despesa (Despesas de Salários, Despesas de Juros, Comissões,
Aluguéis, etc.).
Uma despesa é, portanto, elemento negativo do RESULTADO enquanto que uma receita é elemento
positivo.
Toda empresa está obrigada, por lei, a fazer a apuração do resultado pelo menos uma vez por ano. O
lucro ou prejuízo de um exercício depende do confronto das contas de receitas e despesas, e esse
resultado líquido -(lucro líquido ou prejuízo) é apurado através da conta denominada RESULTADO
(ou APURAÇÃO DE RESULTADO). Na apuração do RESULTADO (lucro ou prejuízo) não são
consideradas as contas representativas de "despesas de instalação" bem como de rendas e despesas
diferidas ou a vencer ou antecipadas ou do exercício futuro, porque não pertencem ao exercício cujo
resultado está sendo calculado.

IETAV System - CGC: 03.755.533/0001-71 - Fone/Fax: (24) 3360-0011


ietav@concursosecursos.com.br
Suporte online: ICQ - 64550529
–5–
Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e
Aprimoramento Profissional via INTERNET
www.concursosecursos.com.br

As contas de receitas e despesas devem ser encerradas (zeradas) no fim de cada exercício contábil, por
ocasião do levantamento do Balanço, através de lançamento de encerramento, utilizando-se como
contrapartida RESULTADO (ou APURAÇÃO DE RESULTADO).

IETAV System - CGC: 03.755.533/0001-71 - Fone/Fax: (24) 3360-0011


ietav@concursosecursos.com.br
Suporte online: ICQ - 64550529
–6–