Você está na página 1de 3

12 Passos para estabelecer um Centro de

Ministério de Compaixão
Hoje em dia os nazarenos assumem geralmente que a Igreja deve ajudar quando os seres
humanos têm alguma necessidade. Uma pesquisa denominacional recente, concluiu que
até 77% de todas as Igrejas Nazarenas no Estados Unidos participam de algum tipo de
Ministério de Compaixão. Através do Ministério Nazareno de Compaixão USA /
Canadá, uma rede nacional de mais de 140 instituições não-lucrativas chamadas de
Ministério de Compaixão e quase 900 Congregações conhecidas como Igreja do Bom
Samaritano, participam de ministérios organizados para benefício dos pobres e
necessitados, tocando assim milhares de vidas diariamente enquanto ministram por todo
Estados Unidos e Canadá. A necessidade de educar, informar e capacitar as igrejas e
ministérios locais num esforço para ajudar aos necessitados é uma prioridade, pois cada
dia mais pessoas e igrejas se unem na iniciativa missionária de ser uma Igreja de
Compaixão.

Pensando nisso, foi elaborado esse documento contendo 12 passos como uma carta
básica para que as pessoas e as igrejas possam estabelecer sua própria organização
religiosa não-lucrativa. No seu livro “A Catedral Interna”, Bell Shore assinala que a
maioria das organizações não-lucrativas não planeja para ter ministérios firmes e
duradouros, muitas vezes só planejam para que demore um período determinado só
enquanto termina o serviço do diretor fundador. Shore utiliza a metáfora da “catedral”
para alertar-nos para pensar nas coisas duradouras. Esperamos que esse trabalho dos 12
passos nos ofereça a base necessária para edificar uma base sólida para o êxito
perdurável.

Passos necessários para mudar os seres humanos

Os Ministérios de Compaixão organizados têm sido um instrumento oportuno para


muitas pessoas e congregações, uma oportunidade para mudar sua visão, sendo um
estímulo no seu compromisso de ser fiel ao mandamento bíblico, renovar seu
compromisso histórico com a preocupação com os problemas sociais, e ser um condutor
na participação num ministério geral. Este trabalho provê os passos que devem aplicar-
se para organizar os membros da igreja e da comunidade para servirem eficazmente aos
menos favorecidos. Até pouco tempo as organizações não-lucrativas estavam excluídas
da sociedade norte americana, dominada pelo governo e pelas grandes empresas. Muito
embora isto mudou.
A organização não-lucrativa deve ser definida intencionalmente de maneira que sirva à
igreja e à comunidade da melhor maneira possível. As organizações não-lucrativas não
são negócios, não existem para obter “lucros”. Além disso, são “não governamentais”,
por isso, elas existem por razões significativamente diferentes das do governo ou de um
negócio. As empresas oferecem bens comuns, de consumo e de serviço, enquanto o
governo apenas regulamenta-os. No entanto, as organizações religiosas não têm esse
propósito. O resultado é um ser humano transformado. Seu produto é um paciente
curado, uma criança que aprende, uma vida reabilitada, um adulto com respeito de si
mesmo, um prisioneiro livre da opressão.
Os Centros de Ministérios de Compaixão são o resultado de uma denominação que
enfatiza um estilo de vida de compaixão, não simplesmente na elaboração de
programas. Estes centros completam as congregações onde surgem. As congregações
existem para benefício mútuo dos membros. Os centros de Ministério de Compaixão
continuam sendo importantes para o benefício que oferecem ao público e a comunidade.
Três características relevantes que identificam os membros nazarenos para a
evangelização social:

1- O ministério oferece a oportunidade de que as vidas sejam transformadas;


2- Há transformação de receptores para contribuintes;
3- Há formação de uma comunidade que tem um propósito comum.

Este trabalho está desenhado para oferecer uma direção passo a passo e desenvolver os
elementos básicos que devem ter prioridade, ignorar estes passos fundamentais é evitar
desastres que venham a envergonhar a causa de Cristo e do Reino. Se você olhar com
atenção, isto o levará a apresentar para a comunidade uma fé sólida junto a um
ministério alternativo que poderia dar frutos nunca antes alcançados.
A compaixão nasceu no coração de Jesus Cristo, quando Ele olhava as necessidades das
multidões. Na alimentação do “cinco mil”, Jesus ordenou a seus discípulos que
alimentassem a multidão. E Ele lhes disse: “Daí-lhes vós mesmos de comer”.(MC 6:37).
Esta ordem de Jesus a seus discípulos deve comprometer a igreja em estabelecer
ministérios os quais respondam às necessidades da falta de alimentos que algumas
famílias enfrentam dentro e fora da igreja.
A Igreja do Nazareno, através do Ministério de Compaixão, está respondendo a ordem
de Jesus Cristo de alimentar e ajudar as pessoas necessitadas. Há igrejas que captaram a
compaixão de Jesus e estão desenvolvendo ministérios de compaixão, para mencionar
um exemplo, a Igreja do Bom Pastor em Miami - Hialeah, seu pastor Mel Santiesteban.
A Igreja fornece semanalmente alimentos para 180 a 200 famílias. Como resultado, a
Igreja cresceu através deste ministério. Os Ministérios de Compaixão devem ser
utilizados como um ministério integral da Igreja local no seu compromisso com a
grande comissão. Jesus Cristo os ensina a respeito do Reino de Deus e depois os
alimentava.
Os Ministérios de Compaixão, não só devem responder as necessidades de falta de
alimentos, como também a qualquer outra necessidade das pessoas da comunidade onde
a Igreja está pregando o evangelho de Jesus Cristo.

Este trabalho tem o propósito de ajudar a estabelecer centros de Ministérios de


Compaixão em todas as Igrejas através do Programa do 12 Passos.

IDENTIFIQUE A IGREJA
“Saindo Jesus, viu uma grande multidão, e, possuído de grande compaixão para com
ela, curou os seus enfermos”.MT 14: 14

• Estabelecer bases bíblicas e teológicas para participar no ministério social;


• Compreenda que o ministério de compaixão tem que se preocupar com a pessoa,
não só com o lado espiritual, mas também com o lado secular quando se trata de
pessoas no contexto do ministério;
• Conheça bem sua congregação e ganhe seu apoio antes de tentar estabelecer o
ministério de compaixão;
• Ganhe apoio para seu ministério construindo relacionamentos com os líderes do
distrito e outras congregações e pastores locais;
• Preencha uma solicitação para identificação como centro de ministério de
compaixão e apresente-o ao escritório do Ministério de Compaixão USA /
Canadá.

Ministério de Compaixão Veja os 12 passos Áreas em que atuamos Objetivos