Você está na página 1de 2

Fevereiro, 2010

Escola EB2,3 de Real www.eb23-real.rcts.pt


Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos www.biblioteca-real.blogspot.com

MARÇO HÁBITOS DE LEITURA

Actividades /Iniciativas
SERÁ QUE OS NOSSOS ALUNOS LÊEM?
A biblioteca levou a cabo um prazer ou um passatempo. trário dos restantes 53%.
Matemática e Ciências questionário que visava Entre as preferências de leitu- Entre as preferências de leitu-
Experimentais conhecer os hábitos de leitura ra dos inquiridos constam os ra dos alunos, figuram sobre-
CANGURU MATEMÁTICO SEM dos nossos alunos. Responde- livros (66%), as revistas e os tudo livros de aventura (77%),
FRONTEIRAS ram ao questionário 281 estu- jornais. Dos 28% de discentes Banda Desenhada (40%),
dantes, 132 do sexo masculi- que referiram que não lêem, ficção científica (21%), poli-
25 Março, 15:10–16:40 no e 149 do sexo feminino, 8,5% afirmou que não o faz ciais (21%), romances (20%),
A prova consiste num questio- com idades compreendidas por falta de gosto e interesse, diários (19%), livros de poesia
nário de escolha múltipla de entre os 10 e os 11 (88 alu- 20% porque prefere o compu- (13%), de história (12%) e de
cerca de trinta questões de nos), entre os 12 e os 15 (192 tador e a internet, 15% pela teatro (9%). Dos autores mais
dificuldade crescente. alunos) e apenas um com preferência pelo desporto, “queridos” destacaram-se Ana
mais de 16. Do total dos inqui- 11% pela televisão e 5% por- Maria Magalhães e Isabel
ridos, 50 eram do 5º ano de que não encontra livros do seu Alçada, Alice Vieira, Álvaro
escolaridade, 53 do 6º, 60 do interesse nem em casa nem Magalhães, Miguel Torga,
7º, 71 do 8º e 47 do 9º. na escola, e os restantes por Sophia de Mello Breyner
motivos tão inesperados quan- Andresen, J. K. Rowling e Ste-
No que diz respeito à ocupa- to o sono. phenie Meyer.
ção dos tempos livres, os alu-
nos demonstraram preferên- A grande maioria dos alunos No que se refere à frequência
cia por outros passatempos afirma que costuma ler de vez da biblioteca da escola, 65%
Não existe nenhuma selecção como ver televisão (67%), em quando (51%), 22% costu- afirmou que a costuma fre-
prévia nem existe uma prova
final. Existem cinco níveis, de ouvir música (65%), navegar ma ler todos os dias, 12% ao quentá-la. Têm uma boa opi-
acordo com as idades dos na internet (58%), praticar fim de semana, 8% nas férias. nião da biblioteca, conside-
alunos. A nossa escola só desporto (43%), jogar compu- Em média, ao longo do ano, rando-a, na generalidade boa
participará na categoria esco- tador ou consola (43%). Ape- 10% dos alunos mencionou (31%), muito boa (30%), exce-
lar (5º e 6º ano). nas 37% dos alunos referiu que não lê nenhum livro, 25% lente (25%), razoável (9%) ou
JOGO DO 24 que ocupa os tempos livres costuma ler até dois livros, má (6%). Ainda assim, enten-
através da leitura. Quando 27% menos de cinco, 15% dem que há aspectos a
Põe o teu cálculo mental à
questionados sobre o hábito entre seis e dez, e 20% mais melhorar, como os livros dis-
prova
de leitura, propriamente dito, de dez. ponibilizados, o espaço, o
Jogo de cartas que visa a maioria dos alunos (72%) No momento em que o inqué- material audiovisual ou a
desenvolver o gosto pela afirmou que costuma ler e rito foi feito, 47% disse que organização.
matemática, o cálculo mental,
entende a leitura como um estava a ler um livro, ao con-
o raciocínio, o sentido de
estratégia com desafio e com-
petição e competências mate-
máticas.
REVISTAS SUPER INTERESSANTES
1ª Eliminatória A biblioteca disponibili- abarcam temáticas ambiente, natureza,
za aos seus utilizado- diferentes: a revista animais, ciência,
2 Março, 15:10-16:40 res várias revistas que Futebolista com toda a desporto, cinema,
Final actualidade despor- livros, entre muitos
tiva com especial outros temas; e a
9 Março, 15:10-16:40 destaque para o National Geographic
desporto-rei, o fute- com belíssimas
Ciências Sociais e Humanas bol; a Superinteres- reportagens
sante que aborda sobre a nature-
COMUNHÃO PASCAL os grandes temas da za.
26 de Março, 8:30 actualidade científi-
ca; a Visão Júnior Vai à biblioteca
CONCURSO DE CASTELOS
com artigos e repor- e lê!
MEDIEVAIS
tagens sobre
Última semana de Março
boletim informativo, Fevereiro, 2010

LER PARA CRER


Eu, Zita Margarida Barreira Esteves,
Esteves sou gosto de ler! A minha mãe costumava tar imenso!
natural de Bragança e tenho cinquenta e dizer que o “saber não ocupa lugar” e na
verdade através da leitura aprendemos Escolhi este livro porque tem como base
três anos de idade.
quase tudo o que sabemos. A leitura a construção de uma personalidade
ajudou-me a ser o que hoje sou, foi atra- determinada a vencer a vida, alguém que
vés da leitura que aprendi a: justificar, a sofre mas que se sobrepõe traçando um
fundamentar, falar, explicar, estudar, percurso de vida e que apesar dos obstá-
ensinar, comentar, interpretar, analisar, culos, contrariedades, impedimentos,
sintetizar, elucidar, criticar, apreciar, adversidades e contratempos consegue
elogiar, estimar, avaliar, admirar, consi- alcançar o seu objectivo. Os livros aju-
derar, prezar, respeitar, honrar, louvar, dam-nos a conhecer e compreender
exaltar. Só posso louvar todos aqueles melhor a natureza humana e a realidade.
que para além de ler se dão ao trabalho Estou a gostar imenso porque o amor
de escrever para proporcionar aos outros das várias personagens (Mãe, Pai,
momentos de elevado prazer e partilhar irmãos adoptivos) se sobrepõe a tudo, é
a sua sabedoria. uma lição de vida que nos ensina que
Desde muito pequena comecei a ler e
procurei meios de encontrar os livros que Leio porque ler é para mim a tarefa mais não devemos desistir e que vale a pena o
não podia comprar. Assim, a única possi- agradável que realizo diariamente.
diariamente Devo empenho por alcançar o que realmente
bilidade que tive ao meu dispor foi a confessar que por muito cansada que desejamos.
Biblioteca Itinerante, que não era mais do me sinta ao fim do dia dedico sempre O livro que mais me marcou foi,
foi “Canja
que uma carrinha que estacionava quin- algum tempo à leitura. Em cada livro vivo de Galinha para a Alma dos Jovens”, de
zenalmente perto da casa onde morava. as personagens, conheço novas para- Jack Confield, Mark Victor Hansen, Kim-
Para iniciar a minha actividade de leitura gens, sítios que certamente nunca irei berly Kirberger, da Nova Era, Lyon Edi-
foi necessário a minha professora da visitar e cuja beleza é transmitida pelo
ções.
Escola Primária preencher um cartão com autor. Recebo, através de quem escreve,
os meus dados e assumir que eu iria as emoções, percebo os sentimentos, Porque contém pequenas histórias de
cumprir todas as regras. Desde essa altu- identifico as percepções, apreendo as vida escritas por jovens. Momentos que
ra e quinzenalmente procedia à requisi- reflexões, imagino as vivências que nos os marcaram no seu percurso de vida.
ção de livros para leitura domiciliária. diferentes cenários se desenrolam pelos São escritas de uma forma muito sim-
Recordo-me que mal chegava às pratelei- personagens. Muitas são as vezes que ples, real e com muita sensibilidade.
ras dos livros e era a senhora que me procuro dar um final ao livro e confesso Conseguem transmitir sentimentos e
ajudava a tirar os livros que queria ler. que poucas são as vezes que coincide emoções profundas repletos de sentido.
Podia escolher até seis livros e apenas com o final registado pelo autor, mas São autênticas lições de vida e coragem,
tinha que os estimar e devolver em boas também isso me agrada. Constitui um que nos fazem pensar e reflectir.
condições na data estipulada. Sempre exercício e obriga-me a reconstituir o
cumpri a sua entrega e quase sempre os guião, diálogos, cenários, personagens. Aconselho-
Aconselho-vos vivamente a lerem:
lia todos nas duas semanas de que dispu- Enfim, é mesmo uma maravilha. “O Sétimo Selo”, de José Rodrigues dos
nha. Quando tal não acontecia requisita- Santos, da Gradiva. Aborda de uma for-
Neste momento estou a ler “Procuro-te”,
va-os de novo. de Lesley Pearse, Edições Asa. É um livro ma simples e de agradável leitura os
muito rico problemas da actualidade numa perspec-
Comecei por ler as histórias do
na descrição tiva de sobrevivência do planeta assen-
“Pequenu”, que era um a anãozinho
de senti- tes numa escolha para o futuro que
cheio de poderes que tudo resolvia e
mentos e garanta a sustentabilidade da economia
ajudava quem precisava, Os livros eram
emoções. e o abastecimento energético. São apre-
ilustrados com maravilhosos desenhos
Descreve a sentados os vários problemas que a
feitos a tinta-da-china. Outros livros de
vida de uma acção do homem provocou na alteração
histórias com os contos tradicionais de
jovem, filha das leis naturais que regem a vida. É
fadas e de bruxas foram, a par dos livros
de uma uma obra que nos presenteia com mui-
da “Anita na Praia”, na Quinta, no Circo,
adolescente tos conhecimentos de Química Física,
na Cozinha, (...), a minha delícia de leitura
solteira que Biologia ligados às situações reais e que
infantil. facilmente se compreende a sua aplica-
por várias
O hábito de ler e a curiosidade fizeram de circunstân- ção.
mim uma leitora assídua.
assídua À medida que cias adver- “O Sentimento de Si”, de António Damá-
crescia fui escolhendo livros de maior sas se vê sio, Fórum da Ciência, Publicações Euro-
complexidade, um livro grande e de texto obrigada a pa - América, Apresenta de forma brilhan-
denso era para mim um desafio, não me abdicar da te e numa linguagem clara e harmoniosa
recordo de alguma vez ter deixado um sua filha e a onde o Corpo, a Emoção e a Neurobiolo-
livro a meio. Gosto muito de ler e quando dá-la para ser adoptada por uma família gia se conjugam numa investigação cien-
exerci as funções de Educadora de Infân- sem filhos. A morte da mãe adoptiva tífica de como chegamos ao conhecimen-
cia adorava contar e ler para as crianças desencadeia um conjunto de aconteci- to e porque temos consciência. É um
do Jardim-de-infância as histórias que os mentos que a levam a protagonista a livro impressionante que vale mesmo a
deixavam, a eles e a mim, a sonhar e a procurar a mãe biológica e a desvendar
fantasiar. A leitura dá-me muito prazer e pena ler!
o seu passado. Os obstáculos, e a deter-
gosto de ler horas seguidas. minação desta personagem são motivo
Tenho o hábito de ler por gosto e motiva- de admiração e grande emoção. Não sei Gostei de poder partilhar convosco as
ção pessoal.
pessoal Adoro ler histórias feitas como termina, pois sou incapaz de ante-
minhas leituras.
para os mais pequenos, um bom roman- cipar a leitura do final, mas estou a gos-
ce, livros policiais, livros científicos, enfim Zita Esteves

www.biblioteca-
www.biblioteca-real.blogspot.com

Interesses relacionados