Você está na página 1de 1

Pesquisa da Autoconsciência | Jubileu de Prata (1988 – 2013) | UPF15 (1998-2013) Utilidade Pública Federal (Dou 26.05.

98)

 

Afetividade  e  interassistência  
 
Nunca  na  história  da  humanidade  os  contatos  interconscienciais  foram  tão  intensos.  Em  um  
único  dia  nos  relacionamos  com  um  número  muito  grande  de  pessoas.  Essas  interconexões  não  eram  
possíveis   em   tamanha   escala   há   um   século   atrás.   Esta   condição   é   uma   grande   oportunidade  
evolutiva.  
Mas  é  importante  nos  questionarmos:  Qual  a  qualidade  desses  contatos  interpessoais?  
No   universo   existem   basicamente   duas   realidades:   Consciência   (princípio   inteligente,   eu,   ego,  
self)  e  energias.  Nossa  existência  é  energêtica.  Isso  quer  dizer  que  trocamos  energia  o  tempo  todo,  
mesmo  que  não  tenhamos  consciência  disso.  
Quando  nos  relacionamos  com  qualquer  pessoa,  mesmo  que  de  maneira  superficial,  emitimos  
padrões  de  pensamentos,  sentimentos  e  energia  (PENSENE).  Quando  pensamos  em  algo,  mesmo  que  
não   ocorra   verbalização,   inevitavelmente   há   um   sentimento   atrelado   e   uma   carga   de   energia   é  
emitida.  Esses  componentes  da  manifestação  humana  são  indissociáveis.  
Podemos   melhorar   as   qualidades   dessas   energias   trocadas   através   da   qualificação   pessoal.  
Pensamentos   mais   assistenciais,   altruístas,   fraternos   favorecem   interrelações   mais   saudáveis   e  
produtivas.  
A   primeira   fase   dentro   do   processo   interassistencial   é   o   acolhimento,   seguido   do  
esclarecimento,  encaminhamento  e  acompanhamento.  
Como  podemos  acolher  um  companheiro  evolutivo  se  temos  travões  (repressões)  afetivos  a  
serem  superados?  
O   desenvolvimento   da   afetividade   pessoal   permite   que   o   primeiro   passo   seja   efetivado  
abrindo   espaço   mental   do   assistido   para   receber   informações   úteis   que   o   auxiliem   na   autosuperação  
de  dificuldades  e  no  autoaprimoramento.  
Além  de  favorecer  a  assistência  a  outras  consciências,  trabalhar  a  desrepressão  afetiva  ajuda  
na  qualificação  da  força  presencial,  de  uma  manifestação  mais  equilibrada,  saudável  e  de  liderança  
evolutiva.   Liderança   essa   necessária   no   contexto   do   micro   universo   consciencial  
(autogerenciamento),  como  no  maximecanismo  assistencial  (interassistencialidade).  
 
Luciana   Cassolato é odontóloga, pesquisadora, docente e voluntária do Instituto Internacional de
Projeciologia e Conscienciologia (IIPC), instituição de educação e pesquisa científica, laica, sem fins
de lucro, que objetiva estudar a consciência humana e todas as formas de sua manifestação,
incluindo as bioenergias e o parapsiquismo. Mais informações www.iipc.org  

_______________________________________________________________________________________________________________________________
__

Sede IIPC: Av. Felipe Wandscheer nº 5100, sala 103 | Cognópolis | Foz do Iguaçu, PR | CEP 85851-170 | Tel: (45) 2102.1448 | Belo Horizonte:
(31) 3222.0056 | Brasília: (61) 3346.5573 | Campo Grande: (67) 3324.1177 | Campus IIPC Saquarema: (22) 2654.1186 | Caxias do Sul: (54) 3021.5883 |
Cuiabá: (65) 3637.4115 | Curitiba: (41) 3233.5736 | Florianópolis: (48) 3224.3446 | Londrina: (43) 3344.4894 | Manaus: (92) 3321.1220 | Porto Alegre: (51)
3224.0707 | Porto Velho: (69) 3026.7630 | Rio de Janeiro: (21) 3153.7575 | Salvador: (71) 3450.0628 | São Paulo: (11) 3287.9705 | Uberaba: (34) 3321.8689
| Vitória: (27) 3327.3782 | Buenos Aires: (5411) 4372.7569 | Luanda: (244) 92506.0158 | Montevidéu: (598) 2706.7208

www.iipc.org