Você está na página 1de 12

Universidade Federal do Ceará

Centro de Tecnologia
Física Experimental para Engenharia

Prática 06
Arquimedes e Densimetria

Fortaleza (CE), 28 de Junho de 2012.

3

8 5.6 3.11 7. Questionário -----------------------------------------------------------------------------------------.9 6. Procedimento ----------------------------------------------------------------------------------------. Conclusão --------------------------------------------------------------------------------------------.13 Referências ----------------------------------------------------------------------------------------------14 4 . Material Utilizado ------------------------------------------------------------------------------------. Introdução ---------------------------------------------------------------------------------------------.5 2. Objetivo ------------------------------------------------------------------------------------------------.7 4. Resultados --------------------------------------------------------------------------------------------.Sumário 1.

Objetivo Determinar a densidade de sólidos e líquidos. 5 .1. Verificar as condições de flutuabilidade de um sólido em um líquido. verificar experimentalmente o princípio de Arquimedes assim como o empuxo sofrido por corpos mergulhados em líquidos.

dc = df . o corpo sobe em movimento acelerado (Fresultante = E – P) 3. temos: E = df x Vf x g Quando um corpo estiver completamente imerso em um líquido. o corpo desce em movimento acelerado (Fresultante = P – E) 2. Introdução Princípio de Arquimedes O princípio de Arquimedes diz que todo corpo imerso em um fluido sofre ação de uma força. cuja intensidade é igual ao peso do fluido deslocado pelo corpo. Situação em que E > P. temos: df = m/Vf  m=Vf x df (1) Como o módulo do empuxo é igual ao módulo do peso. Tomando Vf como o volume do fluido deslocado. o corpo encontra-se em equilíbrio. 1. sendo calculado através de: P’ = Preal . O corpo afundar. temos que: E=P=mxg (2) Substituindo a m encontrada em 1 na equação 2. O corpo subir até a superfície. verticalmente para cima. utilizando o fórmula da densidade. O corpo permanecer parado no ponto onde foi deixado. Situação em que P > E. 2. dc > df . então. O peso verificado com o corpo imerso em um fluido e denominado de Peso Aparente. chamada de empuxo. dc < df . 3.E 6 . as seguintes situações podem ocorrer: 1.2. o volume de fluido deslocado é igual ao próprio volume do corpo e a intensidade do peso do corpo e do empuxo são dadas por: P = dc x Vc x g e E = DF x Vc x g Podemos chegar a seguinte conclusão: Sendo dc a densidade do corpo e df a densidade do fluido. Como para corpos totalmente imersos. Situação em que P = E.

3. álcool) Recipiente plástico Béquer Proveta graduada 7 . alumínio. chumbo. Material Utilizado Dinamômetro graduado em N Corpos sólidos (ferro. madeira) Líquidos (água. parafina.

2. Foi determinado o volume de um conjunto de substâncias mergulhando-as em uma proveta graduada e efetuado o cálculo adequado 2. Determinou-se o empuxo multiplicando-se a densidade do líquido deslocado pelo volume determinado nos procedimentos anteriores pela aceleração da gravidade (utilizada como 9.8m/s²). Colocou-se cada uma das amostras utilizadas anteriormente na água e anotouse os resultados 2. 3. 2. O procedimento foi repetido utilizando álcool como líquido de imersão. Foi pesado um recipiente vazio. Procedimento O procedimento foi dividido em quatro partes. O resultado foi anotado. O procedimento 2 foi repetido usando álcool como líquido Determinação da massa específica (densidade) de sólidos 1. Foi pesada e determinada a massa específica de cada uma das amostras Verificação da Densidade Relativa 1. colocou-se no recipiente de plástico e pesou-se.4. Determinou-se o empuxo a partir da diferença entre o peso real e o peso aparente quando o corpo estava no imerso no líquido 8 . Anotou-se o peso em N e foi calculada a massa em gramas. Determinação do Empuxo 1. Determinação da massa específica (densidade) de líquidos 1. Mediu-se numa proveta graduada 100 ml de água.

08N.098 kg e o volume de 100 ml.98 g/cm³ = 980 kg/m³.96N.08N. onde m é a massa da substância e V é o volume. então: p = m/V = 88/ 100 = 0. Temos que a massa é de 0.88 g/cm³ = 880 kg/m³. O cálculo da massa específica é dado por p = m/V.04N. podemos aplicar a fórmula P = m x g.08N calculado através do dinamômetro. Resultados Determinação da massa específica (densidade) de líquidos Peso do recipiente vazio: O Peso calculado através do dinamômetro foi de 0. adotando g = 9.5. Massa específica da água: O Peso total da água + recipiente foi de 1. Como P = m x g  m = P/g  m = 0.0082 kg = 8.94N.86N.08N. Massa do recipiente vazio: Sendo P = 0. temos que: P = m x g  m = P/g  m = 0. temos que o Peso da água é 0.1 9 .088 kg e o volume de 100 ml.088 kg = 88 g.8 m/s². Como sabemos que o recipiente pesa 0. temos que o Peso da água é 0.098 kg = 98 g. então: p = m/V = 98/ 100 = 0. Temos que a massa é de 0. Determinação da massa específica (densidade) de sólidos Tabela 6. Massa específica do álcool: O Peso total do álcool + recipiente foi de 0.2 g. Como P = m x g  m = P/g  m = 0. Como sabemos que o recipiente pesa 0.

6 2.9 0.0 19.68 N – 1.0 Massa Específica (g/cm³) 1 0.8 m/s² = 0.0 Chumbo 15.0 g/cm³ x 0.0 g/cm³ x 0.8 Verificação da Densidade Relativa Tabela 6.15 N Empuxo no álcool Amostra Volume (m³) Empuxo (N) através de: d x V x Empuxo (N) através de: peso 10 .0 171.53 N = 0.14 N 0.015 L x 9.3 51.015 L x 9.8 m/s² = 0.196N 1.30 N = 0.020 L x 9.3 18.0 22.12N – 0.0 g/cm³ x 0.8 m/s² = 0.4 0.0 20.50 N – 0.0 88.4 Empuxo (N) através de: peso real – peso aparente 1.4 16.0 15.147N Tabela 6.2 Amostra Ferro Alumínio Chumbo Madeira Parafina Flutua na água? Não Não Não Sim Sim Flutua no álcool? Não Não Não Sim Não рamostra é menor do que рágua ? Não Não Não Sim Sim рamostra é menor do que рálcool ? Não Não Não Sim Não Determinação do Empuxo Tabela 6.0 100.0 Alumínio 20.0 15.4 100.9 7.3 Empuxo na água Amostra Volume (m³) Ferro 15.98 N = 0.0 114.0 Empuxo (N) através de: d x V x g 1.147N 1.Amostra Massa (g) Volume (cm³) Água Álcool Ferro Alumínio Chumbo Madeira Parafina 98.6 11.2 N 1.

015 L x 9.0 Alumínio 20.12N – 1.8 m/s² = 0.5 kg de massa possa flutuar? A massa específica do aço é 7850 kg/m³? Como para existir flutuabilidade o líquido precisa ter densidade maior que o objeto.8 m/s² = 0. qual a massa em gramas de: a) 1 Litro de água Como p = m/V.18 N 1. 4.g Ferro 15.14 N Questionário 1 – Baseado nos dados experimentais obtidos. temos: que: m = V x p  m = 1L x 980 kg/m³ = 980 kg.176N 0.68 N – 1. então a densidade do líquido deverá ser maior que 7.50 N – 0.9 g/cm³ x 0.2? Se a substância tiver densidade menor que a do líquido existirá condição de flutuabilidade.9 g/cm³ x 0. real – peso aparente 1.132N 6. promovendo aumento do tamanho das ligações e consequentemente a substância aumenta seu volume. 3 – Sabemos que o gelo flutua na água e que garrafas com água colocadas no congelador explodem. Devido a dilatação do material.8 m/s² = 0.54 N = 0.85 g/cm³ ou 7850 kg/m³.0 0.0 N = 0. Que relação há entre estes dois fatos? Quando há redução na temperatura da água abaixo dos 0°C ocorre a dilatação da água devido a quebra de algumas ligações. 2 – Que conclusão podemos tirar dos resultados da Tabela 6. permitindo que o gelo flutue na água.020 L x 9.32 N = 0.132N 0.Que propriedade de um líquido deve ter para que uma esfera de aço de 2. 11 .9 g/cm³ x 0.12 N 0.015 L x 9. Com o aumento do volume a massa específica diminui. temos: que: m = V x p  m = 1L x 880 kg/m³ = 880 kg. b) 1 Litro de álcool Como p = m/V. deve-se deixar um espaço livre para que quando a dilatação ocorra a garrafa não quebre.0 Chumbo 15.

3 e 6.080 x 9.8 = 1.3 kg/m³) 12 . 6 – Como a massa específica do líquido influi no empuxo? Quanto maior a massa específica do líquido maior será a quantidade de massa ao redor do corpo exercendo força. O Empuxo é maior na água. o nível da água baixará quando o gelo fundir? Explique. o nível da água subirá? Explique. Tabelas 6.080 m³. Vc o volume do corpo e g a aceleração da gravidade.3 x 0. nesse caso. qual o empuxo sobre o estudante devido ao ar? Tomando a massa específica do ar como 1.02 = 685. Não. aumentando o empuxo. o empuxo será maior no líquido que possuir maior densidade. Quando o gelo fundir. onde o empuxo é maior.0 kg de massa. Como o volume do corpo e a aceleração da gravidade são constantes. Não. na água ou no álcool? Justifique.3 kg/m³. mas seu volume diminuirá devido à reestabilização das ligações químicas. Não haverá alteração no nível da água.4. a) Supondo que seu volume é 0.5 – Baseado nos dados obtidos. O pedaço de chumbo já deslocou uma quantidade de água quando foi colocado no recipiente e o gelo quando derreter não provocará alteração no nível da água como explicado no item A. temos: E = df x Vc x g  E = 1. 7 – a) Um cubo de gelo está flutuando em um copo de água.(a massa específica do AR é 1.0 N c) Este estudante flutuaria na água? Justifique. 8 – Um estudante tem 70. sendo df a densidade do fluido. Veja que o Empuxo é calculado por E = df x Vc x g.8 – 1.02 N b) Qual o peso aparente em kgf que o mesmo obtém ao se pesar? Empuxo = peso real – peso aparente  peso aparente = peso real – empuxo  peso aparente = m x g – E  peso aparente = 70 x 9. A densidade do gelo aumentará. na água. c) Se o cubo de gelo contém um pedaço de chumbo no seu interior. portanto.

7. o que não invalida a teoria.080 x 9. são fatores que podem ter provocado ligeira alteração no valor esperado em algumas situações. Foi observada também a possibilidade de obter o volume de certos objetos a partir do deslocamento de fluido em um dado sistema.080 x 9.3 x 0. teríamos: E = df x Vc x g  E = 1000 x 0.8 = 1. O estudante não flutuaria no ar. contaminação do álcool por porcentagens de água e perda de líquidos durante as transferências. Conclusão Os princípios de Arquimedes foram comprovados durante os experimentos realizados no laboratório. Como E = df x Vc x g  E = 1. tais como imprecisão nas medidas feitas pelo dinamômetro. 13 . O estudante flutuaria na água. Importante lembrar a presença de erros experimentais.Tomando a massa específica da água como 1 g/cm³ ou 1000 kg/m³.8 = 784 N.02 N.

br/fisica/principio-de-arquimedes-empuxo. 2012.algosobre. Roteiros de Aulas Práticas de Física.com. 14 . Nildo Loiola.html>. Princípio de Arquimedes (Empuxo). DIAS. Alberto Ricardo. Leopoldo. 2012. Fortaleza.infoescola. PRÄSS. Dr. Princípio de Arquimedes. 2012. Disponível em: <http://www. Acesso em: 23 jun.Referências TOFFOLI. Acesso em: 23 jun.com/fisica/principio-de-arquimedes-empuxo/>. Disponível em: <http://www.