Você está na página 1de 28

4

CEAD DA UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP
CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS – 5º SEMESTRE
PÓLO – MACE

ESTRUTURA E ANALISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

5

CEAD DA UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP
CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS – 5º SEMESTRE
PÓLO – MACE

ESTRUTURA E ANALISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

atividade. lucratividade. . A gestão desses dados é responsabilidade do administrador financeiro. coletando dados em livros. dentre eles o Balanço Patrimonial e o DRE (Demonstração dos Resultados do Exercício).6 As empresas criam suas atividades financeiras que necessitam ser registradas. O trabalho será elaborado com base em pesquisas bibliográficas. organizando a formalização correta de seus demonstrativos contábeis. revistas. internet e outros meios que permitira a complementação. Devido a grande competitividade no mercado. Estes registros demonstram a vitalidade da empresa que permitira uma análise ampla de sua situação. alavancagem e projeções financeiras. A contabilidade gerencia este controle e elabora os relatórios gerenciais. eles podem ainda identificar e descobrir a política financeira dos concorrentes. auxilia o administrador financeiro a tomar decisões que possibilitam grandes retornos financeiros e crescimento à empresa. seus resultados e conclusões. gerando informações essenciais para o processo de tomada de decisão satisfatório. Esta ATPS pretende apresentar as estruturas e análises das demonstrações financeiras. São de grande importância de como são estruturadas as demonstrações financeiras e como analisá-las. Com estas demonstrações contábeis podemos desenvolver análises de liquidez. que a coleta. obrigam as empresas a controlarem os números obtendo uma análise fiel de seus controles financeiros. estruturando-os e analisando-os. a exigência do consumidor e a busca pela lucratividade. de maneira clara e objetiva. e adotar critérios que permitiram um avanço sobre eles. endividamento. Com estes conhecimentos.

00) -0.025.563.99% (168.16% RECEITAS (DESPESAS) OPERACIONAIS Vendas (59.00 728.99% (7.00) -24.00 108.00 761.00) -1.795.290.338.00) -4.00) -9.00 1.94% (416.00) -4.54% Variação cambial passiva 6.501.156.13% LUCRO OPERACIONAL ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO 126.00) -59.913.72% Variação cambial ativa (3.927.00) -9. ANALISE VERTICAL . RECEITA OPERACIONAL BRUTA Mercado interno 679.752.16% (28. o que permite uma ideia de tendências futuras.00 0.06% (2.800.00) (140.061.00) RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 631.00 20.82% 36.02% RESULTADO FINANCEIRO Receita financeira 30.1 Análise Vertical da DRE das Indústrias Romi S.258.011.00 Custo dos produtos e serviços vendidos (359.00 836.340.7 1 ANALISE VERTICAL E HORIZONTAL Tanto a Análise Vertical quanto a Análise Horizontal se fundamentam no estudo de tendências.16% Pesquisa e desenvolvimento (26.00) -0.786.V.00 4.83% LUCRO BRUTO 272. R$ A.V.625.06% 111.673.00) -1.00) -56.099.796.550.057.00 5.988.312. líquidas 1.00) -22.00) -0.05% 279.00 16.24% Total das despesas operacionais (145.00 0.13% Honorários da administração (8.60% 10.031.766.27% (8.903.00 0.19% Tributárias (6.950.048.085.18% (63.00) -1.05% .508.00) -1.DRE DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO 2007 2008 R$ A.278.00 Mercado externo 82.574.16% 1.00) -9.00 40.168.313.00 Impostos incidentes sobre vendas (129. A.124.42% Resultado de equivalência patrimonial Outras receitas operacionais.46% (65.00) -7.30% Despesa financeira (5.00) -0.00 696.742.428.00 43. 1.79% (5. A Análise Vertical mostra a importância de cada conta dentro da demonstração financeira e através de comparações é possível inferir se ela está dentro ou fora dos padrões usuais. Já a Análise Horizontal mede a evolução de uma conta ao longo de dois ou mais exercícios.47% Gerais e administrativas (45.

00 154.22% 1.00 – 285.103.00) 4.00 – 18.341.219.00 146.344.979.10% 0.09% 111.65% 118.40% 0.00 14.BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO 2007 R$ A.41% 24.00 – 5.00 5.457.662.721.257.22% 1.64% 11.044.39% 46.00 7.00 5.488.537.935.09% (27.00) -0.163.20% 0.52% – 41.245.888.16% 3.324.247.00) 0.423.00 -4.00 6.00 252. líquido Intangível Total do não circulante Total do Ativo 2008 R$ A.08% (4.00 776.00 0.8 Total do resultado financeiro LUCRO OPERACIONAL IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL Corrente Diferido LUCRO LÍQUIDO ANTES DAS PARTICIPAÇÕES Participação minoritária Participação da Administração LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO 27.00 77.149.00 8.463.00 100% 1.00 16.00 – 0.00 0.731.00 20.V.371.69% 223.00 4.405.867.repasse Finame fabricante Partes relacionadas Estoques Impostos e contribuições a recuperar Imposto de renda e contribuição social diferido Outros créditos Total do circulante NÃO CIRCULANTE Realizável a longo prazo: Duplicatas a receber Valores a receber .742.07% 21.09% 30.64% 135.23% 4.303.928.00 58.717.78% 0.14% 9.715.44% 0.00 9.34% 0.840.876.00 -4.010.224.10% 28.30% (33.174.391.63% 112.repasse Finame fabricante Partes relacionadas Impostos e contribuições a recuperar Imposto de renda e contribuição social diferidos Outros créditos Investimentos em controladas.00) -0. incluindo ágio e deságio Outros investimentos Imobilizado.00 2.00 0.66% 18.00 3.953.00 0.48% 35.16% 1.149.892.897. CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa Títulos mantidos para negociação Duplicatas a recebe Valores a receber .00 13.00 127.36% – 3.221.57% 0.00 5.44% 53.00 479.00 17.31% 62.896.06% 0.33% – 1.00 – 0.00 16.83% – 1.00 – 554.63% – – 183.914.400.86% 2.45% – 17.686.00 886.00 . 189.922.00) 0.00 0.67% 129.00 53.55% – 0.00 409.12% (4.69% 124.512.574.26% 786.00 8.866.00) 1.98% (881.00 19.00 4.33% 1.67% 100% 1.171.19% 15.2 Análise Vertical do Balanço Patrimonial ANALISE VERTICAL .13% 3.44% (555.16% 0.00 306.243.479.V.00 16.737.

00 2.59% 270.871.37% 25.00 (968.578.00% 1.02% 9.29% 26.00 0.523.500.12% 9.934.00 16.67% 348.78% 567.V.659.193.V.71% 4.737.14% 1.00 2.498.20% 192.306.27% 15.013.31% 405.00 0.710.24% 31.33 679.58% 29.00 0.513.00 0.46% 0.00 100% .044.00 0.662.00 24.973.00 0.14% 68.24% 1.18% 4.341.00 0.028.702.controlado Partes relacionadas Total do circulante NÃO CIRCULANTE Exigível a longo prazo: Financiamentos Financiamentos .00 27.68% 8.72% 2.00 0.15% 489.32% 4.9 ANALISE VERTICAL .00) 130.973.00 4.00 26.845.00 1.12% -0.00 0.44% 14.07% (349.BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO 2007 R$ A.082.85% 100% 1.00 34.00) -0.00 0.29% 46.12% – – 4.052. 29.52% 489.073.60% 9.00 11.524.375.00 1.573.00 0.777.26% 3.056.00 2.052.00 621.00 0.00 0.00 29.243.03% 7.85% 11.90% – – – – 414.00 2.10% 2.884.73% 187.144.88% 35.00 1.00 3.199.00 1.00 30.136.00 0.979.896.00 0.00 23.375.357. CIRCULANTE Financiamentos Financiamentos – Finame fabricante Fornecedores Salários e encargos sociais Impostos e contribuições a recolher Adiantamentos de clientes Dividendos e juros sobre o capital próprio Participações a pagar Outras contas a pagar Provisão para passivo descoberto .15% 2.34% – – – – 312.00 0.90% 49.00 36.21% 2.87% 33.626.323.00 0.536.770.516.943.00 0.400.00 0.15% 453.00 40.00 14.Finame fabricante Impostos e contribuições a recolhe Provisão para passivos eventuais Outras contas a pagar Deságio em controladas Total do não circulante PARTICIPAÇÃO MINORITÁRIA PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Reserva de capital Ajustes de avaliação patrimonial Reserva de lucros Total do Patrimônio Liquido Total do Passivo 2008 R$ A.00 1.567.

742.44% Pesquisa e desenvolvimento (26.061.913.15% Tributárias (6.00) 56. RECEITA OPERACIONAL BRUTA Mercado interno 679.057.953.H.800.219. R$ A.00 21.00 100% 35.922.00 Impostos incidentes sobre vendas (129.75% RECEITAS (DESPESAS) OPERACIONAIS Vendas (59.79% Resultado de equivalência patrimonial Outras receitas operacionais.715.950.324.74% LUCRO BRUTO 272.423.21% Honorários da administração (8.303.795.00 100% 1.00) 100% 10.156.752.457.400.07% .031.796.257.00 108.00) 10.00 -8. líquidas 1.43% LUCRO OPERACIONAL 154.27% Total das despesas operacionais (145.00) -217.00) 100% (5.00 62.00 100% 696.717.914.00 100% 146.00 100% 4.625.278.927.52% LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO 124.312.00) (140.00) 100% (416.048.00) 100% (65.24% Variação cambial passiva 6.01% RESULTADO FINANCEIRO Receita financeira 30.574.085.508.00 100% 118.00) 40.428.00 100% 279.00) 0.00 100% 111.550.00) 100% (881.338.00 Mercado externo 82.168.00 2.00) 100% (28.501.313.099.00) 9.786.00) 15.25% Total do resultado financeiro 27.766.00 146.25% Variação cambial ativa (3.00) 100% (2.00) 0.563.74% Participação da Administração (4.37% Diferido 1.00 10.00) 100% (63.025.51% Despesa financeira (5.00 100% (7.00 26.00 -5.00 836.64% LUCRO OPERACIONAL ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO 126.673.00) 100% (168.00 761.34% LUCRO LÍQUIDO ANTES DAS PARTICIPAÇÕES 129.00 100% 112.00 -12.00) 15.00) 58.00) 100% (4.H.903.DRE DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO 2007 2008 R$ A.00) 100% (8.07% IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL Corrente (27.00 -383.011.124.10 1.45% Participação minoritária (555.290.00 -9.866.00) RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 631.988.258.00 728.27% Gerais e administrativas (45.00) 21.15% Custo dos produtos e serviços vendidos (359.00 100% 36.00) 3.00) 100% (33.174.340.3 Análise Horizontal da DRE ANALISE HORIZONTAL .

662.00 16.48% – 55.71% 100% 1.867.82% 23.00 238.00 100% 100% – 100% 100% 100% 1.044.00 – 183.00 2.371. CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa Títulos mantidos para negociação Duplicatas a recebe Valores a receber .00 – 554.010.00 1.221.721.896. R$ A.H.BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO 2007 2008 R$ A.171.00 97.737.94% .00 409.479.00 3.224.73% 479.46% 252.4 Analise Horizontal do Balanço Patrimonial ANALISE HORIZONTAL .00 23.742.00 223.897.344.840.00 39.00 62. líquido Intangível Total do não circulante Total do Ativo 189.00 – 285.00 7.00 53.repasse Finame fabricante Partes relacionadas Estoques Impostos e contribuições a recuperar Imposto de renda e contribuição social diferidos Outros créditos Total do circulante NÃO CIRCULANTE Realizável a longo prazo: Duplicatas a receber Valores a receber .245.574.11 1. incluindo ágio e deságio Outros investimentos Imobilizado.00 2.86% 1.243.512.892.17% 37.928.30% 12.00 84.00 100% 100% 100% 100% – 100% 100% 100% 100% 100% 135.876.00 63.95% – – 18.89% 53.537.00 46.341.H.00 – 5.42% 6.391.00 3.979.163.686.72% 5.91% 108.00 – 776.00 127.00 886.00 -28.43% 9.00 61.463.00 17.00 5.731.45% -51.247.00 – 100% 100% – 100% – – 3.935.repasse Finame fabricante Partes relacionadas Impostos e contribuições a recuperar Imposto de renda e contribuição social diferidos Outros créditos Investimentos em controladas.60% – 1.78% 50.103.00 77.00 786.00 306.00 11.00 111.888.149.405.149.488.

99% 23.00 4.00 602.00 A.871.00 25.884.00 – 4.87% 2.052.073.00 9.00) 130.51% 68.013.00% 3.00 0.306.00 100% 100% 100% 1.00 192.00 – – 414.5 Análise das possíveis causas das variações Vendas As vendas líquidas variam de um período para outro em função de dois fatores: a quantidade vendida e o preço unitário de venda.00 43.243.082.95% 9.53% – – 32.498.896.323.12 ANALISE HORIZONTAL .00 – 29.00 24.94% 1.973.516.357.00% 2.052.H.71% 2.00 0.85% 567.00 39.973.044.controlado Partes relacionadas Total do circulante 29.Finame fabricante Impostos e contribuições a recolhe Provisão para passivos eventuais Outras contas a pagar Deságio em controladas Total do não circulante 49.BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO 2007 2008 R$ A.199.341.979.00 2.00 (968.00 35.573.500.00 8.00 1.00 7.94% 187.375.00 4.00 88.400.82% 453. A Receita Liquida de vendas apresentou um .00% (349.00 30.710.777.27% 232.845.28% 1.00 1.567.18% 45.00 33.028.00 – – 312.737.00 2.943.00) -63.00 621.513.00 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 26.H.144.59% -5.58% 39.523.71% 679.136.662.375.54% 489. -10.00 23.00 15.14% 395.578.770.00 9.00 405.00 14.00 31.00 11.00 35.81% -8.00 100% 100% 100% PARTICIPAÇÃO MINORITÁRIA PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Reserva de capital Ajustes de avaliação patrimonial Reserva de lucros Total do Patrimônio Líquido Total do Passivo 489.626. R$ CIRCULANTE Financiamentos Financiamentos .00 NÃO CIRCULANTE Exigível a longo prazo: Financiamentos Financiamentos .536.056.659.00 1.193.934.75% 2.00 4.702.524.Finame fabricante Fornecedores Salários e encargos sociais Impostos e contribuições a recolher Adiantamentos de clientes Dividendos e juros sobre o capital próprio Participações a pagar Outras contas a pagar Provisão para passivo descoberto .00 348.00 270.00 39.

1%.085.7395%. com um crescimento de 30. Exemplo: se o preço de venda de um produto sofre aumento de 20%.1% em comparação a 2007 atingindo 696 milhões. . Custos dos Produtos Vendidos O custo das mercadorias vendidas varia em função da quantidade vendida e do custo unitário de aquisição.05% 2008 → 279. se o CMV tivesse variado na mesma proporção das vendas líquidas. Essa redução é resultado dos fatores acima mencionados e. principalmente. Esse aumento no CMV foi causado pelo aumento no preço de venda de um produto numa proporção menor que o custo de aquisição por unidade do mesmo produto.00 x 100 = 40. a margem bruta da companhia apresentou redução em relação a 2007. atingindo 40.126.13 crescimento de 10.7524%.16% contra 43. A empresa mostrou ser competitiva. o lucro seria de 10. da forte redução das vendas ocorridas no último trimestre de 2008.00 x 100 = 43. Todas as unidades de negócios tiveram suas margens reduzidas em relação a 2007. Na margem bruta Para calcular a margem bruta é necessária a utilização da fórmula: LUCRO BRUTO X 100 Receita Líquida 2007 → 272. Este crescimento se deu pelo desempenho geral de suas operações e pelo desempenho positivo dessa atividade no Brasil em 2008. dentro das exportações a receita operacional teve um crescimento de 3% de um ano para o outro. onde ocorreu uma significativa redução no volume de vendas.05% em 2007. no mercado externo. decorrente principalmente do impacto da crise econômica mundial. decorrente da conjuntura cambial e da instabilidade no preço de algumas matérias-primas metálicas. reflexo da crise econômica mundial. pois.00 ÷ 696. porém seu custo de aquisição sofre aumento de 25%. isso ocasiona um grande impacto no lucro bruto.16% Em 2008.988. no quarto trimestre de 2008.00 ÷ 631. o que refletiu no lucro bruto sobre as vendas. principalmente na divisão de fundidos e usinados.1482% e não de 2.574. O CMV teve aumento de 15.

a análise horizontal demonstra um aumento de 15.7136%.6384%. uma vez que o ativo circulante representa mais de 100% positivo em relação ao passivo. uma vez que supera suas obrigações de longo prazo. na horizontal demonstra que houve um aumento em relação a 2007 num percentual de 12. no entanto.7524%. As duas análises demonstram uma situação confortável para a empresa. resultado esse que não representa impacto a primeira vista. pode-se afirmar que as contas que tiveram aumento significativo de um ano para outro foram as seguintes:  Ativo circulante: valores a receber repasse Finame. Nas contas patrimoniais A análise vertical mostra que houve uma redução no total do ativo circulante de 2007 para 2008 em 5. podemos verificar na análise horizontal que esta conta não sofreu nenhuma alteração. No geral. 2 INDICES FINANCEIROS Através dos cálculos dos Índices Financeiros consegue-se identificar o .  Passivo circulante: financiamentos Finame fabricante  Passivo não circulante: financiamentos Finame fabricante. Patrimônio Líquido: embora a análise vertical demonstre uma diminuição no capital Social de 2007 para 2008 em 7.05%.1458%.14 Nas despesas operacionais Conforme análise vertical. O ativo não circulante também demonstra uma situação confortável para a empresa. imobilizado líquido. o que ocasionou um forte impacto nos lucros antes do resultado financeiro. as despesas operacionais aumentaram de 2007 para 2008 em 1.  Ativo não circulante: valores a receber repasse. 3128%. Percebe-se que as despesas operacionais cresceram bem acima da variação do lucro bruto que foi de 2. pois se comparado ao passivo circulante verifica-se que a empresa tem condições de suportar suas obrigações de curto prazo. estoques. porém.

a) Participação de Capitais de Terceiros .Este índice considera todas as contas que venham a ser convertido em dinheiro com facilidade. ou seja. o valor que o acionista investiu na empresa sendo representado pelo Patrimônio Líquido. Estrutura de Capital Nesse grupo. a composição do endividamento a curto e longo prazo. o estoque é excluído no índice porque elimina algumas variáveis na qual pode comprometer o resultado. b) Composição do endividamento . melhor. d) Imobilização dos Recursos não Correntes . a empresa analisada é INDÚSTRIAS ROMI S/A(BP 2008). quanto menor for esse índice. a) Liquidez Seca . c) Imobilização do Patrimônio Líquido .15 desempenho econômico-financeiro de uma empresa. quanto menor for melhor. ou seja. também conhecida como grau de endividamento.Este índice indica o percentual do endividamento em curto prazo e são representadas pelo Passivo Circulante. Liquidez Nesse grupo os índices indicam a situação da empresa a curto (Liquidez Seca). os cálculos consistem na relação de contas ou grupo de contas das Demonstrações Financeiras.Este índice indica o percentual comprometido do capital próprio no investimento. . Imobilizado e intangível. nesse grupo estão às contas em longo prazo. quanto menor for melhor. média (Liquidez Corrente) e longo prazo (Liquidez Geral) avaliando a capacidade da empresa mediante as suas obrigações.Este índice indica o percentual dos recursos não Correntes na aquisição de investimentos. o índice analisa como está a estrutura do capital da instituição.Este índice indica o grau da participação do capital de terceiros referente ao total do capital próprio inserido no negócio.

. caso não seja é necessário fazer as deduções referente às vendas (abatimentos. Rentabilidade Nesse grupo os índices apresentam formas de cálculos da rentabilidade dos capitais empregados na empresa. verifica-se a rentabilidade o quanto o capital está sendo remunerado pelo lucro.Este índice indica a capacidade da empresa de cumprir com suas obrigações em médio prazo de vencimento. com tal resultado conseguimos apurar quanto a empresa tem de bens e direitos a cada R$ 1. Evidenciam os resultados empresariais do sucesso ou insucesso. c) Rentabilidade do Ativo .Este índice indica o quanto à empresa obteve de lucro Líquido referente à receita Líquida. b) Margem Líquida .Este índice indica a eficiência com a qual a empresa usa os Ativos para gerar vendas. devoluções).Este índice indica a rentabilidade do Capital aplicado na empresa pelos sócios (acionistas). demonstra o sucesso da empresa referente à lucratividade sobre as vendas. além da taxa de rendimento do Capital próprio. o quanto está se ganhando sobre ele. melhor.16 b) Liquidez Corrente .00 de dívida.Este índice indica a capacidade de pagamento das dívidas em longo prazo. Quanto maior for o indicador. o mesmo se relaciona com o tipo de retorno da empresa. 3. tais índices são calculados com base nas receitas Líquidas. demonstra qual foi o Lucro Líquido referente ao Ativo Total.Este índice indica o quanto à empresa conseguiu rentabilizar o seu Ativo. c) Liquidez Geral . porém o mesmo não é válido para curto prazo. Quanto mais alto for esse índice. d) Rentabilidade do Patrimônio Líquido . equilibrando e se fortalecendo mais financeiramente. a) Giro do Ativo . demonstra o quanto a empresa foi rentável em relação aos seus recursos. mais tranquilidade a empresa possuirá para gerenciar o Fluxo de Caixa.

573.200. Este índice indica o total de recursos de terceiros que foi tomado através de empréstimos ou financiamentos.17 4. 2. ou seja. c) Por Instituições Financeiras .PICEE.00 x 100 = 115.243.5605 .00 Em 2007 para cada R$ 100.00 x 100 = 144. quanto menor for melhor.00 de Capital próprio a empresa tomou R$ 115. Dependência Bancária Nesse grupo avalia-se o nível de dependência bancária da empresa.Este índice indica o percentual referente aos financiamentos em curto prazo comparados ao Ativo Circulante de uma empresa.293.1 Cálculos dos Índices financeiros a) Estrutura  Participação de Capitais de terceiros Índice de 2007→ Capitais de terceiros x100 = 718. ou seja. os empréstimos financiamentos são de curto e longo prazo.Financiamentos de Instituições de Credito/Capital de Terceiros.5605 Patrimônio Líquido 621.4549 Patrimônio Líquido 679. o endividamento da instituição em percentual de recursos investidos e através do mesmo ter visão do risco dessa empresa. b) Participação das Instituições de Crédito . essa empresa precisa verificar se o seu Ativo Circulante é considerável suficiente para corresponder ao financiamento em curto prazo.00 Índice de 2008→ Capitais de terceiros x100 = 981.Este índice indica qual a participação das instituições de crédito no total dos investimentos além do percentual dos recursos da empresa está sendo financiados pelos bancos ou financeiras. a) Financiamento do Ativo .

E em 2008 a participação de Capitais de terceiros teve um aumento e ficou em R$ 144.5091% Capital de terceiros 718.00 A empresa aplicou em 2007 R$ 20.343. + Exigível a longo prazo 1.027.731.00 Índ.18 de Capitais de terceiros.00 x 100 = 42.1252 Patrimônio Líquido 679.246.573.00 Índice de 2008→ Passivo Circulante x 100 = 414.2335% dos recursos não correntes .5091% tendo uma diminuição no percentual em 2008 que foi de 42. + Exigível a longo prazo 1.171.  Imobilização dos Recursos não Correntes Índ.2079% em relação ás obrigações totais.731.299.2097% Capital de terceiros 981.144.  Imobilização do Patrimônio Líquido Índice de 2007→ Ativo Permanente x 100 = 127.2335.4331% dos recursos não correntes e em 2008 teve um aumento sendo destinados 20.00 x 100 = 20.293.00 O percentual de obrigações em curto prazo em 2007 foi de 43.243.00 x 100 = 43.00 x 100 = 37.00 x 100 = 12. Patrimônio Líq.1252 no ativo permanente para cada R$ 100.  Composição do Endividamento Índice de 2007→ Passivo Circulante x 100 = 312.200./2008→ Ativo Permanente x 100 = 252.171.5496 Patrimônio Líquido 621.5496 e em 2008 R$ 37. Patrimônio Líq.4331.00 Índice de 2008→ Ativo Permanente x 100 = 252.00 No ano 2007 foi destinado ao Ativo Permanente 12.4549.00 x 100 = 20.00 de Patrimônio Liquido./2007→ Ativo Permanente x 100 = 127.523.

69 a situação da empresa ainda é confortável demonstrando que a mesma tem condições de arcar com todos os seus compromissos num possível caso de falência.00 = 2.341.523.69 Passivo Circulante + Exigível a longo prazo 981.044.00 = 601.87 para cada um real de dívida total.00 312.00 Índice/2008 → Ativo circulante – Estoques = 886.00 Em 2007 a empresa tinha R$ 1.662.00 = 1.876.737.00 = 1. No ano de 2008 a empresa teve uma queda significativa passando para R$ 2.344.200.979.00 – 183.19 ao ativo permanente.00 = 603.14 para cada um real de dívida a curto prazo.  Liquidez Seca Índice /2007 → Ativo circulante – Estoques = 786.00 Em 2007 a empresa tinha R$ 2.87 Passivo Circulante + Exigível a longo prazo 718.45 .840.293.840.523. Embora em 2008 o índice tenha caído para R$ 1.14 Passivo Circulante 414.00 = 1.00 – 285.532.00 = 1.523.00 Índice de 2008 → Ativo Circulante + Realizável a longo prazo = 1. b) Liquidez  Liquidez Geral Índice de 2007 → Ativo Circulante + Realizável a longo prazo = 1.93 Passivo circulante 312.00 = 2.144.  Liquidez Corrente Índice de 2007 → Ativo Circulante = 786.00 Índice de 2008 → Ativo Circulante = 886.796.51 de curto prazo para arcar com cada um real de dívidas também de curto prazo.51 Passivo Circulante 312.876.

em 2008 percebe-se que a empresa obteve um resultado pior. recebendo R$ 0. ao passo que o resultado de 2008 foi de R$ 16.00 Em 2007 a empresa possuía R$ 1. de R$ 0.4710 para cada R$ 1. mesmo assim a empresa ainda apresenta uma situação bastante confortável.00 investido. pois para cada um real de dívida de curto prazo ela possui um ativo líquido de R$ 1.2259 Vendas líquidas 696.144. percebe-se também que o ano de 2007 foi melhor que o ano de 2008.4186 Ativo total 1.124.4186 para cada R$ 1.00 investido.4710 Ativo total 1.  Rentabilidade do Ativo .6552 de lucro para cada R$ 100.988.124.00 Analisando a rentabilidade do investimento da empresa.2259 de lucro para cada R$ 100.20 Passivo circulante 414.00 = 0.87%.979.00 Analisando a Margem Líquida da empresa.00 x 100 = 19.341.00 Índice de 2008 → Lucro líquido x 100 = 112.00 = 0. Em 2008 ocorreu uma queda de 24. o ano de 2007 obteve um melhor resultado.  Margem Líquida Índice de 2007 → Lucro líquido x 100 = 124. c) Rentabilidade  Giro do Ativo Índice de 2007 → Vendas líquidas = 631.00 x 100 = 16.662.00 investido.45.93 de ativo liquido para arcar com cada um real das dívidas de curto prazo.00 investido.988.00 Índice de 2008 → Vendas líquidas = 696.219.6552 Vendas líquidas 631. em 2007 a empresa obteve R$ 19.00 414.953.144.737.

00 Ativo total 1.953.7922 Na Rentabilidade do Ativo o ano de 2007 também foi melhor que o ano de 2008.219.00 Índice de 2008 → Lucro líquido Patrimônio Líquido x 100 = 112. o ano de 2007 também apresentou um resultado melhor que o ano de 2008. em 2008 o resultado foi de R$ 16.979.00 x 100 = 16.00 investido do capital próprio.2384% dos seus ativos financiados por instituições .00 Nesse quesito.6292 de lucro para cada R$ 100.2384% Índice de 2008→ Empréstimos e Financiamentos x 100 = 818.  Rentabilidade do Patrimônio Líquido Índice de 2007 → Lucro líquido Patrimônio Líquido x 100 = 124.662.662.00 Índice de 2008 → Lucro líquido x 100 = 112.2290% Em 2007.9846 621.398.00de capital próprio investido em 2007. d) Índice de Dependência Bancária  Financiamento de Ativo Índice de 2007→ Empréstimos e Financiamentos x 100 = 620.00 x 100 = 9. a empresa tinha 46.00 de investimento total.953.737. já que em 2007 a empresa obteve um lucro de R$ 9.00 Ativo total 1. obtendo um lucro de R$ 19.219.669.00 Ativo total 1.737.6292 679.00 x 100 = 49.341.2580 Ativo total 1.341.00 x 100 = 46.00 x 100 = 6.21 Índice de 2007 → Lucro líquido x 100 = 124.573.243.979.00 x 100 = 19. ao passo que em 2008 o resultado foi de R$ 6.2580 para cada R$ 100.9846 para R$ 100.7922.

382.00 718.398.00 x 100 = 28.4210%.  Financiamento do Ativo Circulante por Instituições Financeiras Índice de 2007 → Financiamento a curto prazo x 100 = 222.00 x 100 = 83.2 Quadro Resumo dos Índices Financeiros Índice Estrutura de Capital Fórmula  Participação de capitais Capitais de terceiros x100 de terceiros Patrimônio Líquido Interpretação Quanto menor.00 Ativo circulante 886.840.3711% Índice de 2008 → Financiamento x 100 = Capital de terceiros 818.2626% do ativo circulante é financiamento a curto prazo.22 financeiras.2626% Índice de 2008 → Financiamento a curto prazo x 100 = 296. melhor. esse índice passou para 33.293.4354%.00 x 100 = 33.403.3711% do total do capital de terceiros.876.4354% Conforme resultados apresentados. percebe-se que em 2008 houve um aumento no índice para 49.4210% Em 2007.00 x 100 = 86.00 Ativo circulante 786.200. pode-se verificar que 28.669. 2.00 981. Em 2008.2290%. . demonstrando que a empresa contraiu mais dividas com o banco.  Participação de Instituições de Credito no Endividamento Índice de 2007 → Financiamento x 100 = Capital de terceiros 620. em 2008 houve uma pequena redução para 83. Essa avaliação indica que a empresa esta usando mais recursos de instituições financeiras. os índices mostram que em 2007 as instituições financeiras tinham uma participação de 86. Isto indica que a empresa utilizou mais recursos próprios.

Lucro líquido x 100 Vendas líquidas  Quanto maior. Lucro líquido Patrimônio Líquido x 100 do Quanto maior. Rentabilidade Vendas líquidas Ativo total  Giro do ativo Quanto maior. Patrimônio Líquido Dependência Bancária  Financiamento de Ativo Empréstimos e Financiamentos Ativo total Quanto menor.23 (Endividamento)   Composição do Passivo Circulante x 100 Capital de terceiros Quanto menor. melhor. . melhor. melhor. melhor. Ativo Circulante – Estoques Passivo Circulante Quanto maior. melhor. Quanto maior. endividamento  Imobilização  Imobilização dos recursos não correntes Ativo Permanente x 100 Patrimônio Líq. do Ativo Permanente x 100 Patrimônio Líquido Patrimônio Líquido Quanto menor. melhor. + Exigível em longo prazo Liquidez Quanto menor. melhor. melhor. Ativo Circulante + Realizável a longo prazo Passivo Circulante + Exigível a longo prazo  Liquidez Geral  Liquidez Corrente Ativo Circulante Passivo Circulante  Liquidez Seca Quanto maior. melhor. Margem Líquida Lucro líquido x 100 Ativo total  Rentabilidade do Ativo  Rentabilidade Quanto maior. melhor. melhor.

Para obter esse resultado multiplica-se a taxa de retorno sobre o ativo total pelo multiplicador de alavancagem financeira.  Financiamento do Ativo Circulante por Instituições Financeiras Financiamento a curto prazo Ativo circulante Quanto menor. melhor.51 vezes 1. o método Dupont relaciona a taxa de retorno sobre o ativo total à taxa de retorno sobre o patrimônio líquido. Capital de terceiros Quanto menor. que indica a eficiência da empresa na utilização dos seus ativos para geração de vendas.00 Índice de 2008 → Vendas Líquidas Ativo Líquida = 696.500.988. Utiliza a associação da demonstração do resultado e o balanço patrimonial em duas medidas-sínteses da lucratividade: as taxas de retorno sobre o ativo total e sobre o patrimônio líquido.1 Cálculo da Rentabilidade do Ativo pelo Método Dupont  Giro do Ativo Índice de 2007 → Vendas Líquidas Ativo Líquida = 631. com o giro do ativo total. que representa o índice de endividamento geral da empresa.842. Em segundo. Os administradores financeiros há muitos anos vem usando o Sistema Dupont como uma estrutura para analisar as demonstrações financeiras e avaliar a situação econômico-financeira da empresa.243. a qual mede a lucratividade sobre as vendas.448.00 = 0. primeiro reúne a margem líquida. resultando na taxa de retorno sobre o ativo total. O sistema Dupont. melhor. 3.46 vezes 1.24  Participação de Instituições de Credito no Endividamento Financiamento.00 .124.00 = 0. 3 METODO DUPONT O sistema de análise Dupont é uma técnica de busca para localizar as áreas responsáveis pelo desempenho financeiro da empresa.

22% 696.02% e no ano de 2008 de 7.219.02% Índice de 2008 → Giro do Ativo x Margem Líquida = 0.00 Índice de 2008 → Lucro Líquido x 100 = Patrimônio Líquido 112.98% 621.00 .22% = 7.243. Índice de 2007 → AC + Ativo Real Longo Prazo = PC + Passivo Ex.00 x 100 = 16. Longo Prazo 1.00 Índice de 2008 → Lucro Líquido x 100 = Vendas Líquidas 112.65% = 10.219.00 x 100 = 19.988.293.00 x 100 = 19.62% 679.25  Margem Líquida Índice de 2007 → Lucro Líquido x 100 = Vendas Líquidas 124.2 Modelo de Stephen Kanitz  Termômetro de Insolvência a) Rentabilidade do Ativo.00  Rentabilidade do Ativo Índice de 2007 → Giro do Ativo x Margem Líquida = 0.341.573.00 x 100 = 16. Índice de 2007 → Lucro Líquido x 100 = Patrimônio Líquido 124.46 x 16.00 b) Liquidez Geral.46% De acordo com os cálculos demonstrados. a rentabilidade do ativo no ano de 2007 foi de 10. 3.51 x 19.737.41%.953.124.65% 631.953.87% 718.00 = 1.

67 + 0.55*1.69 + 3.33*1.840.876.523.876.00 = 1.979. Índice de 2007 → PC + P.52 312.14 + 0.144.00 = 1.62 + 1.05*RP + 1.00 + 405.65*LG + 3.144.05*16.144.056.523.55*1.15 621. Exigível a Longo Prazo Patrimônio Líquido = 312.200.06*2.93 312.65*1.05*19.08 + 6.33*GE) = (0.65*LG + 3.15) = (0.Estoques Passivo Circulante = 886.87 2008 → (0.573.(1.243.(2.92 – 3.79 + 5.47) = .840.00 = 1.05 = 7.00 = 1.Estoques Passivo Circulante = 786.(1.65*1.99 + 3. Longo Prazo 1.15) .06*LC + 0.00 = 1.45 414.85) .87 + 3.00 Índice de 2008 → Ativo Circulante = Passivo Circulante 886.93) .33*1.344.044.45) .33*GE) = (0.52 + 0.55*LS) .00 + 567.00 Índice de 2008 → Ativo Circulante .44) = (0.00 Calculando o Termômetro de Insolvência 2007 → (0.770. Índice de 2007 → Ativo Circulante = Passivo Circulante 786.69% 981.38) = 10.14 414.00 = 2.00 d) Liquidez Corrente.00 e) Grau de Endividamento.05*RP + 1.662.83 + 2.44 679.(2.26 Índice de 2008 → AC + Ativo Real Longo Prazo = PC + Passivo Ex.98 + 1. Índice de 2007 → Ativo Circulante .00 – 183.523.00 = 2. Exigível a Longo Prazo Patrimônio Líquido = 414.27 + 0.00 – 285.00 c) Liquidez Seca.(1.55*LS) .(1.00 Índice de 2008 → PC + P.06*2.06*LC + 0.

Passivo C. Vendida 183.344.689. .00 .903.03 2007 → -7 -6 -5 -4 -3 -2 -1 0 Insolvência Penumbra 1 2 3 4 5 Solvência 6 7 2008 -7 -6 -5 -4 -3 -2 -1 0 Insolvência Penumbra 1 2 3 4 5 Solvência 6 7 → 4 EXAME DA SAÚDE ECONÔMICA.741.Passivo C.90.00 2008 → Ativo C. Op.141.00 359.00 .911.77 – 2.61 4. Op.550.00 4. Op.633.09 2008 → Estoque x 360 = Custo Merc.00 = 506.00 = 633. .1 Necessidade de Capital de Giro 2007 → Ativo C.830.00 x 360 = 183. Op.74 = 6. = 596.911. = 117. FINANCEIRA E PATRIMONIAL DA SOCIEDADE ANALISADA 4.3 Prazo Médio de Recebimento das Vendas (PMRV) .00 416.2 Prazo Médio de Rotação dos Estoques (PMRO) 2007 → Estoque x 360 = Custo Merc.044.27 8. Vendida 285.00 x 360 = 246.

00 2008 → Fornecedores Compras x 360 = 31. Receb. Est. .Estoque Inicial + Estoque Final = 2007 → não calculado por falta do estoque inicial.156. + Prazo Méd.044.00 518.344.888.00 x 360 = 29. Vendas = 183 + 30 = 213 2008 → Prazo Méd.74 2008 → Duplicatas a Receber x 360 = 77.00 + 285.Prazo Méd.00 – 183.00 x 360 = 21.850. 2008 → 416. Vendas = 247 + 33 = 280 4.6 Ciclo Financeiro em Dias 2007 → Ciclo Operc.4 Prazo Médio de Pagamento das Compras (PMPC) Compras = CMV . Pagto Compras = não tem 2008 → Ciclo Operc. Rot.00 x 360 = 33. em 2007 e 2008.00 Receita Bruta das Vendas 761. será apresentado a seguir.550.625. Est.Prazo Méd. + Prazo Méd.850.463.00 Receita Bruta das Vendas 836.33 4.5 Ciclo Operacional em Dias 2007 → Prazo Méd.60 4.136.A.00 = 518. Rot. Pagto Compras = 280 – 22 = 258 5 RELATÓRIO GERAL De acordo com análise dos índices econômicos e financeiros das Indústrias Romi S. Receb. um relatório circunstancial interpretando e . .28 2007 → Duplicatas a Receber x 360 = 62. bem como a interpretação da análise vertical e horizontal do Balanço Patrimonial e da DRE.

O Patrimônio Líquido teve um leve aumento de 9. Por sua vez o Ativo Circulante teve sua representatividade reduzida em relação ao Ativo Total. O Ativo Não Circulante teve um aumento considerável de 39.28%. Conclui-se que as indústrias Romi S. de 32. Ao se analisar o Passivo observa-se um considerável aumento tanto no Circulante.89%. Verifica-se também que Patrimônio Líquido teve sua representatividade reduzida em relação ao Passivo.29 concluindo sobre a evolução financeira da empresa nesse período. Embora tenha reduzido alguns índices de sua rentabilidade. aumentando assim em 5. consequência dos autos investimentos em imobilizados. Dessa forma o analista pode conceder créditos e viabilizar investimentos. sendo responsável a conta Reserva de Lucros. resultado de altos investimentos. . em destaque as seguintes informações: O Ativo Circulante aumentou em 12.52%.31% sua representatividade em relação ao Ativo Total. tendo como principal contribuinte os estoques que aumentaram 55. quanto no Não Circulante.71% no período. A. a empresa está sólida no mercado e ampliando sua produção com perspectiva de auferir grandes lucros nos exercícios seguintes. certamente fruto de um aumento na produção.75%. – de capital aberto apresenta boa saúde financeira. em detrimento dos autos financiamentos contratados. Os principais contribuintes desses aumentos são os financiamentos realizados para ampliação da capacidade produtiva e modernização do parque industrial. de 39.86% devido principalmente ao Imobilizado que quase dobrou seu valor em virtude da ampliação da capacidade produtiva e modernização do parque industrial.

Percebemos que qualquer empresa. por menor que seja deve ter o conhecimento sobre seu desenvolvimento econômico e financeiro e uma boa estrutura de analise fornecerá essas informações. visando fortalecer a saúde financeira e econômica da sua empresa. comparações de mercado e tomadas de decisões em geral. . O administrador poderá contar com esta ferramenta a fim auxiliá-lo em seus projetos de investimentos.30 CONSIDERAÇÕES FINAIS A partir do estudo elaborado podemos compreender melhor a função da Estrutura e Analise das Demonstrações financeiras.

com/ccc?key=0A iARonPFF2EZdHpkRDY2NjIwdUk1bzdURUM1OUpNSHc&hl=en> – Acesso em: 11 de março de 2015.br/fileadmin/Editores/Empresa/ Investidores/Documentos/Relatorios/BP_2008. . 2008.google.unianhanguera. Artigo sobre o Modelo Dupont disponível em: <http://sare.romi. AZEVEDO.google. Acesso em: 11 de março de 2015. Estrutura e Análise das Demonstrações Financeiras. Marcelo.google.br/index. PLT 117 Demonstrativo Financeiro disponível em:<www. Quadro-resumo dos índices disponível em: <http://docs. php/anudo/article/viewArticle/750>. . Campinas: Alínea.com/ccc?key=0 AiARonPFF2EZdGdXLVU1OWhRc2RseHBsR0d1djV3a2c&hl=en> – Acesso em: 11de março de 2015. Análise Vertical-DRE-Tabela disponível em:<http://spreadsheets.com/Doc?docid=0ASARon PFF2EZZDQ0d3ZoZF84aGo5Z3ZoZGM&hl=en> – Acesso em: 19 de março de 2015.com/ccc? key=0AiARonPFF2EZdEhXcXNNVGFNSGxQb1lrcy14QUJMemc&hl=en> – Acesso em: 11de março de 2015.com/ccc? key=0AiARonPFF2EZdHZtSnZPejZGTGd6WW42OW5DQnVyQlE&hl=en> – Acesso em: 11de março de 2015.acesso em: 19 de março de 2014.google.com.pdf>. Análise Horizontal-DRE-TABELA disponível em:<http://spreadsheets. Análise Vertical-BP-TABELA disponível em:<http://spreadsheets.31 BIBLIOGRAFIA Análise HORIZONTAL-BP-TABELA disponível em:<http://spreadsheets.google.edu.