Você está na página 1de 15

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

São Paulo - Campus Registro
CEX – Coordenadoria de Extensão

Curso de Extensão em Instrumentação Topográfica Básica

*

Coordenador: Ézio Pereira da Costa Júnior**
Bolsista: Sérgio de Lima Júnior***

Registro, 2014
1
Instrumentação Topográfica Básica

.....................Campus Registro................................................... 15 *Figura 1...... ***Aluno do 3° período do Curso Técnico em Edificações do IFSP – Campus Registro.........Índice Página Apresentação.................... 2 Instrumentação Topográfica Básica .. 12 Bibliografia ... Ilustração da capa............... 06 Técnicas Básicas em Instrumentação Topográfica ........ 03 Conceitos Básicos Em Topografia ........................ Professor Temporário do IFSP ............ 04 Instrumentos Básicos e Material Topográfico ......................................................... Introdução ................................................................. **Engenheiro Agrônomo............

que é a própria representação do terreno. O curso tem como proposta capacitar os interessados a executar operações básicas em levantamentos topográficos. sendo 2 horas teóricas e 6 horas práticas. Essa determinação procede a partir do levantamento de pontos através de medidas angulares e lineares. O público alvo é composto por estudantes e profissionais da construção civil e do meio rural e demais interessado em topografia. O conjunto de pontos devidamente calculados e corrigidos dá origem à Planta Topográfica. Introdução O levantamento topográfico tem como finalidade determinar e representar gráfica e numericamente a superfície. a dimensão e a posição de um terreno. acessíveis e versáteis disponíveis no mercado. O nível topográfico é um dos instrumentos de topografia mais simples. com o uso de instrumentos apropriados.Apresentação O projeto de extensão que engloba o curso “Instrumentação Topográfica Básica” tem como objetivo a transferência de conhecimento técnico entre o IFSP – Campus Registro e a comunidade. 3 Instrumentação Topográfica Básica . O curso tem duração de 8 horas. e o seu adequado manuseio e coleta de dados serão o objetivo desse curso.

Visada à Ré: Em planimetria: Visada no sentido contrário ao do caminhamento. Poligonal: Perímetro do terreno ou conjunto de alinhamentos. 4 Instrumentação Topográfica Básica . Ponto topográfico: Um ponto qualquer no terreno que seja relevante e levado em consideração no levantamento topográfico. através de medidas de ângulos e distâncias. Em altimetria: Visada sobre um ponto de cota conhecida para a determinação da altura da linha de visada do instrumento. Cota: Distância vertical entre um ponto topográfico e uma referência de nível. Nivelamento: Determinação das cotas de um terreno.Conceitos básicos em Topografia Planimetria: Operação que consiste no levantamento dos dados necessários para a representação da forma e da posição do terreno e de seus componentes. Alinhamento: Linha reta horizontal que liga dois pontos topográficos. Caminhamento: Determinação dos alinhamentos de uma poligonal. serve para “zerar” o leitor de ângulo horizontal do instrumento. Altimetria: Operação que consiste no levantamento dos dados necessários à representação do relevo do terreno através da determinação de diferenças de nível.

Desenho planimétrico de um terreno. Norte da quadrícula: Direção norte indicada pelos meridianos nos mapas.Visada à Vante Em planimetria: Visada no sentido do caminhamento. Figura 2. Em altimetria: Visada sobre um ponto para a determinação de sua cota. 5 Instrumentação Topográfica Básica . serve para determinar o ângulo horizontal entre dois alinhamentos. Planta Topográfica: Representação gráfica e em escala do terreno. Norte Magnético: Direção norte indicada por uma bússola imantada.

 Seu comprimento varia de 15 a 40cm.  É cravado no solo. piquete e estaca.  São assinalados (marcados) por tachinhas de cobre. Figura 3. que pertence ao piquete testemunhado.  Sua principal função é a materialização de um ponto topográfico no terreno. Estacas testemunha:  São cravadas próximas ao piquete cerca de 30 a 50cm.  Seu diâmetro varia de 3 a 5 cm.Instrumentos básicos e materiais topográficos Piquetes:  São necessários para marcar os extremos do alinhamento a ser medido. cerca de 3 a 5 cm devem permanecer visíveis.  São chanfradas na parte superior para permitir uma inscrição numérica ou alfabética. 6 Instrumentação Topográfica Básica .  Seu diâmetro varia de 3 a 5cm. Arranjo adequado do ponto topográfico.  São feitos de madeira ou concreto com a superfície no topo plana.  Seu comprimento varia de 15 a 30 cm.

 São pintadas em cores contrastantes (branco e vermelho ou branco e preto) para permitir que sejam facilmente visualizadas à distância. arredondado. sextavado ou oitavado.  Seu comprimento é de 2 metros.  São feitas de madeira ou ferro.  São terminadas em ponta guarnecida de ferro.  Devem ser mantidas na posição vertical sobre a tachinha do piquete com o auxílio de um nível de cantoneira. Balizas para topografia. 7 Instrumentação Topográfica Básica .Balizas:  São utilizadas para manter o alinhamento na medição entre pontos quando há necessidade de se executar vários lances com a trena. Figura 4.

8 Instrumentação Topográfica Básica . Posicionamento correto da baliza.Nível de cantoneira: Aparelho em forma de cantoneira e dotado de bolha circular que permite à pessoa que segura a baliza. posicioná-la corretamente (verticalmente) sobre o piquete ou sobre o alinhamento a medir. Figura 6. Figura 5. Nível de cantoneira.

 Sua menor graduação é o centímetro (cm).  Os metros são indicados por pontos ou números romanos. Régua Topográfica ou Mira. Figura 7.Régua topográfica ou mira  São réguas graduadas que são colocadas sobre os pontos a nivelar.  Mantém-se a verticalidade com o auxílio do nível de cantoneira. são numeradas a cada 10 cm. 9 Instrumentação Topográfica Básica .  Sempre se lê 4 dígitos: metro.  Podem ser extensíveis ou dobráveis. decímetro. centímetro e milímetro.

é utilizado para medir ângulos horizontais.Trenas:  São feitas de fita de fibra de vidro ou de lâmina de aço. Nível óptico ou nível topográfico. aumentando o erro.  O comprimento ideal para o levantamento topográfico é de 50 metros. trenas muito longas são difíceis de manusear. e verticalidade. diferenças de nível com o auxílio da régua. centímetros e milímetros. Nível topográfico: Também chamado de nível óptico.  A trena é graduada em metros. 10 Instrumentação Topográfica Básica .  O comprimento das trenas de bolso varia de 1. distâncias.0 a 7. Figura 7.50 metros. é um instrumento que cria uma linha de visada horizontal e uma vertical.

Fio de prumo:  Serve para posicionar o instrumento exatamente sobre o ponto topográfico. parafuso e fio de prumo.  Podem ser confeccionados em alumínio ou em madeira. Figura 9. Posicionamento adequado do Tripé. Prato. Figura 8.Tripé:  É utilizado para estacionar o aparelho. 11 Instrumentação Topográfica Básica .

Técnicas Básicas em Instrumentação Topográfica Nivelando o equipamento: Figura 10. 12 Instrumentação Topográfica Básica . Alinhamento correto e calagem da bolha do nível topográfico. Sentido de movimentação dos calantes. Figura 11.

Leitura da régua e dos fios: Retículos: Marcações colocadas na lente do instrumento que serve como referência para uma visada. Figura 13. Fios Estadimétricos. Retículo superior ou fio estadimétrico superior (FS) Retículo médio ou fio médio (FM) Retículo inferior ou fio estadimétrico inferior (FI) Figura 12. Leitura da Régua. 13 Instrumentação Topográfica Básica .

Cálculo da Distância Horizontal: A distância horizontal pode ser obtida através da trena (método direto) ou por estadimetria. 14 Instrumentação Topográfica Básica . Leitor graduado de ângulos horizontais no nível óptico.Fio Estadimétrico Inferior X 100 = DH (Metros) Cálculo da diferença de nível: A diferença de nível é determinada pela diferença do valor da leitura do fio médio na mira em dois diferentes pontos topográficos. utilizando a régua e o nível (método indireto).l: Fio Estadimétrico Superior . Figura 14. Desnível = Leitura do ponto A – Leitura do ponto B Se o resultado for negativo o ponto B está mais baixo e se for positivo o ponto B está mais alto. Leitura de ângulos horizontais: A leitura do ângulo horizontal entre dois alinhamentos pode ser feita através do disco graduado localizada na base do equipamento.

Setembro de 2014. 15 Instrumentação Topográfica Básica . Leica Geosystems. José Carlos de Paula Freitas e Maria Machado) FACULDADE SUDOESTE PAULISTA . da Costa Jr.Laboratório de Topografia e Cartografia – Adaptação Prof. Simplificando o Levantamento Topográfico. TEMÓTEO.com) Acesso em 2014. KARL ZEISKE.Bibliografia UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO . Teoria e Prática (Ariclo Pires de Almeida. UFMG . IFSP Campus Registro.Fundamentos. Rodolfo Moreira de Castro Junior.Dept°. TOPOGRAFIA . (Apostila) GOOGLE Imagens (www. Suíça. Prof. Ézio P. de Cartografia. Bolsista: Sérgio de Lima Jr.google. Coordenador: Prof. 2013.Instrumentos de Topografia. 2000.ª AMANSLEONE DA S.