Você está na página 1de 20

POLÍTICAS DE SAÚDE

( Questões Comentadas)

1 -Vigente desde 2004 em nosso país, o Estatuto do Idoso busca garantir os direitos
das pessoas com mais de 60 anos de idade sendo fundamental, considerando o
perfil epidemiológico atual.
Em seu artigo 3º, parágrafo único, o estatuto afirma que:
“A garantia de prioridade compreende atendimento preferencial imediato e
individualizado junto aos órgãos públicos e privados prestadores de serviços à
população; (...)”
Este enunciado equivale à doutrina do Sistema Único de Saúde denominada:
(A) universalidade
(B) resolubilidade
(C) integralidade
(D) equidade

2 - O Estado do Rio de Janeiro tem a maior taxa de incidência de tuberculose do
país. No entanto, o município de Itaboraí destaca-se no cenário mundial, tornandose referência nacional segundo a OMS e Opas. Especialistas atribuem o bom
resultado à cobertura do Programa de Saúde da Família (PSF) deste município. Os
resultados foram a queda no índice de abandono de tratamento de 30% para 4% e
o aumento no índice de cura de 60% para 88% nos últimos 5 anos.
A estratégia responsável pela maior adesão e por estes resultados se baseia na
(no):
(A) supervisão da tomada diária
(B) redução do tempo de tratamento
(C) ampliação do espectro dos medicamentos
(D) divulgação dos números para a comunidade

3 - A Anvisa é uma autarquia especial vinculada ao Ministério da Saúde (MS),
administrada mediante um contrato de gestão, que é caracterizado por ter:
(A) autonomia financeira e independência administrativa
(B) financiamento privado e vinculação com as prefeituras
(C) membros da diretoria indicados pelo Senado e estabilidade de seus dirigentes
(D) figura de um ouvidor e diretoria eleita por voto direto na Câmara dos Deputados

4 -A proteção da saúde da população por meio do controle dos portos e aeroportos
tem por responsável o seguinte órgão:

(A) Secretaria de Saúde de cada estado
(B) Agência Nacional de Vigilância Sanitária
(C) Departamento Médico-Sanitário da Polícia Federal
(D) Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde

5 -Constituem ações básicas da Vigilância Sanitária:
(A) o controle de bens de consumo e da prestação de serviços que direta ou
indiretamente se relacionem com a saúde.
(B) o controle das doenças endêmicas.
(C) o controle da assistência básica à saúde.
(D) o controle das epidemias.

6 - Instituições, atores, agremiações e movimentos sociais manifestaram-se quanto
à chamada reforma sanitária brasileira, que culminou, na 8a Conferência Nacional
de Saúde, com a criação do Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro, em 1988, e
sua posterior regulamentação e implantação, ainda em curso. Assinale a
alternativa que contém um desses atores coletivos que lutou contra a
caracterização do SUS como um sistema público, universal, estatal, hierarquizado,
descentralizado, equânime, com atendimento integral e resolutivo, que todavia
ainda não estão garantidas inteiramente na prática.
(A) Movimento popular de saúde.
(B) Federação Brasileira de Hospitais (FBH)
(C) Movimento estudantil nacional (União Nacional dos Estudantes - UNE)
(D) Igreja católica progressista e comunidades eclesiais de base.
(E) Professores da área da saúde e da saúde pública e de medicina preventiva e social
participantes da rede IDA (Integração Docente-Assistencial).

7 - O Sistema Único de Saúde brasileiro possui regulamentação para a existência
de Conselhos de Saúde municipais, estaduais e nacional, em que há representação:
(A) dos profissionais de saúde, do governo e da população, em iguais proporções.
(B) do governo, dos prestadores privados e da população, em iguais proporções.
(C) dos profissionais de saúde, da população, dos prestadores privados e do governo,
paritariamente.
(D) dos profissionais de saúde e da população que, em conjunto, são paritários à soma
dos representantes do governo e dos prestadores privados.
(E) paritária, da população com o conjunto dos representantes do governo, profissionais
de saúde e prestadores privados.

8 - Assinale a alternativa correta quanto à educação em saúde:
(A) A Educação em Saúde é um programa do Ministério da Saúde para ser desenvolvido
junto às escolas públicas do ensino fundamental de todo o Brasil.
(B) A educação em saúde pode ser realizada em toda atividade médica e considera-se
que tanto a transmissão de informações como a construção de parceria deve
considerar o contexto psicossocial e cultural dos doentes.
(C) A educação em saúde deve ser realizada em atividades exclusivamente coletivas,
através de atividades grupais.

Segundo a Política Nacional de Atenção Básica. para que saibam quais as atribuições da atenção primária à saúde. (E) A participação de outros setores governamentais e não-governamentais (estes hoje subsidiados muitas vezes com recursos públicos) em atividades de educação em saúde deve ser desestimulada. (C) Médico. (B) Médico. de 2006. 11 . assistente social e enfermeiro.(D) A educação em saúde e a promoção de saúde são atividades específicas da saúde pública e do Sistema Único de Saúde. particularmente quanto aos primeiros contatos e intercorrências clínicas dos mesmos. pelos seguintes profissionais: (A) Médico e enfermeiro. estimulada pela Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde brasileiro: (A) Diz respeito a uma rotina de acolhimento e capacitação daqueles que iniciam o trabalho na Estratégia Saúde da Família. . já que há evidências de que países com APS forte têm melhores indicadores de morbimortalidade que os que não tem. (B) Refere-se principalmente ao estímulo para a reforma das acomodações físicas dos serviços de saúde. conforme os princípios da universidade. (E) Estabelece que a equipe de saúde da família deve resolver todos os problemas de saúde da população adscrita com integralidade. (E) Médico. de modo a acabar com as filas. (C) Refere-se principalmente à organização de fluxogramas de atendimento para organizar o trânsito dos usuários pelos serviços. assistente social e psicólogo. 9 . para melhor acomodar e acolher os usuários. (B) Proporciona cuidado integral aos trabalhadores que têm carteira assinada e aos membros de sua família. além dos agentes comunitários. (D) Médico. psicólogo e enfermeiro. (C) Visa a estimular os municípios para que organizem serviços de saúde para população abaixo da linha de pobreza. (E) Um dos seus objetivos é melhorar o relacionamento dos profissionais de saúde e dos serviços do Sistema Único de Saúde com os usuários.Sobre a proposta de “Acolhimento”. assistente social. pois estão em áreas de prioridade social. (D) Deve ser implementada mediante o atendimento médico imediato de todas as pessoas que procuram os serviços de saúde públicos. não sendo importante para a prática médica em geral e sua efetividade.A estratégia Saúde da Família: (A) Estabelece que os médicos do Programa Saúde da Família devem trabalhar 40 horas semanais em atendimento domiciliar . as equipes de Saúde da Família do Programa Saúde da Família devem ser compostas. (D) Visa a induzir e orientar a estruturação da atenção primária no Brasil (APS). 10 . sem abordar aspectos éticos da relação profissionais usuários. psicólogo. dos técnicos de enfermagem e de dentista (este não obrigatoriamente). enfermeiro. equidade e “resolutividade”.

O Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) é: (A) Portaria do Ministério da Justiça (B) Resolução da Câmara dos Deputados (C) Lei Federal (D) Deliberação do Conselho Nacional dos Direitos de Crianças e Adolescentes (E) Portaria do Ministério da Saúde 14 .O Sistema Único de Saúde tem uma organização caracterizada pela descentralização. quando precisarem dela.12 .O caráter universal do acesso às ações e serviços de saúde indicado no Artigo 196 da Constituição Federal. (B) ao direito que cidadãos do mundo inteiro têm à saúde. sem restrição de qualquer tipo. que criou o Sistema Único de Saúde no Brasil. Conselho Estadual de Saúde e Conselho Municipal de Saúde (B) Comissão Intergestora Tripartite e Comissão Intergestora Bipartite (C) Conferência Nacional de Saúde. Estadual e Municipal. estaduais e municipais: (A) Conselho Nacional de Saúde.Lei 8080/90 regulamenta o funcionamento dos serviços de saúde do Sistema Único de Saúde. executar ações básicas de saúde. Conselho Estadual de Saúde e Secretaria Municipal 15 . 16 . com direção única em cada esfera de governo. Conferência Estadual de Saúde e Conferência Municipal de Saúde (D) Comissão Gestora Trilateral e Comissão Gestora Bilateral (E) Conferência Nacional de Saúde. De Acordo com esta lei é da competência exclusiva da direção municipal do SUS a função de: (A) coordenar ações de alimentação e nutrição (B) definir a rede de laboratórios de saúde pública (C) executar serviços de vigilância epidemiológica (D) elaborar normas para regular as relações entre o SUS e os serviços privados (E) executar as ações de vigilância sanitária de portos. executar ações de média complexidade. respectivamente: (A) Executar ações e serviços de alta complexidade.No Sistema Único de Saúde são instâncias de decisão com participação hegemônica dos poderes executivos federal. . (C) à obrigação do SUS de atender a todas as patologias. (D) à tendência de contratar todos os serviços de saúde do país para que ofereçam assistência aos usuários do SUS. cujas competências foram indicadas na Lei 8080/90. Assinale a alternativa que representa melhor as competências específicas dos gestores Federal. aeroportos e fronteiras 13 . (E) ao conjunto dos serviços públicos e privados que formam uma rede única e universal para garantir a saúde da população. diz respeito: (A) ao direito de todos os brasileiros à saúde.

prestar apoio técnico e financeiro aos municípios. a organização da atenção pré-hospitalar de urgência e o fortalecimento da atenção básica. que orientam as ações das unidades de saúde do SUS. (D) O fortalecimento da atenção básica. aeroportos e fronteiras.(B) Definir critérios. (E) A redução da mortalidade infantil e materna. aeroportos e fronteiras. entre outras: (A) A redução do tabagismo. valores e parâmetros de cobertura assistencial. (E) pelos conselhos municipais de saúde com participação paritária entre representantes da população e dos prestadores de serviço. os profissionais de saúde e os prestadores de serviços contratados pelo SUS. aeroportos e fronteiras. a ampliação da rede de captação de órgãos e transplantes e o fortalecimento dos sistemas de vigilância epidemiológica. exceto: (A) A Promoção da Saúde deve ser entendida como o emponderamento social para atuar na melhoria da sua própria saúde e qualidade de vida. a redução da mortalidade infantil e materna. ações e serviços de saúde seria exercido: (A) pelo Conselho Nacional de Saúde. executar ações de vigilância sanitária e epidemiológica em portos. (B) pelos conselhos de saúde nas três esferas de governo. com poder deliberativo e nos quais metade dos assentos é ocupada por representantes da população. (D) Executar ações de vigilância sanitária e epidemiológica em portos. Todas as alternativas abaixo foram citadas na Carta. que incluem os gestores.A Carta de Ottawa (1986) apontou estratégias de saúde pública para atingir a meta da Organização Mundial da Saúde – Saúde Para Todos no ano 2000. 17 . pelos conselhos gestores locais. (C) A saúde do Idoso. (C) Prestar apoio técnico e financeiro aos municípios. a reestruturação do sistema hospitalar brasileiro e a universalização da estratégia de saúde da família.São prioridades do Pacto pela Vida. formar consórcios administrativos intermunicipais. executar ações e serviços básicos de saúde. que emana normas para a organização de todo o sistema. . (E) Executar ações de vigilância sanitária e epidemiológica em portos. (D) pelas instâncias colegiadas intergestoras dos SUS – a Comissão Tripartite no âmbito federal e as Comissões Bipartites no âmbito estadual. 19 . (C) pelos conselhos de saúde. políticos e representantes dos prestadores de serviços contratados pelo SUS. compostos por profissionais de saúde. a imunização contra a rubéola e a universalização da assistência farmacêutica para os doentes com HIV. (B) A promoção da saúde. o controle do câncer do colo do útero e da mama.A afirmação contida no Artigo 198 da Constituição Federal de que o Sistema Único de Saúde deverá se organizar sob a diretriz da participação da comunidade foi detalhada na Lei 8142/90. formar consórcios administrativos intermunicipais. que indicou que o controle social sobre as políticas. celebrar contratos e convênios com entidades prestadores de serviços privados de saúde. formar consórcios administrativos intermunicipais. formar consórcios administrativos intermunicipais. 18 .

23 .Segundo a NOB 96. 24 . (B) das ações de assistência básica à saúde. (B) atividades de vigilância sanitária e epidemiológica. (C) atividades do Programa de Saúde da Família. renunciar a sua liberdade profissional. à formação de profissionais de saúde e de incentivos para a pesquisa. (B) existência de um Plano Municipal de Saúde.A transferência de recursos do Governo Federal para Fundo Municipal de Saúde depende dos seguintes itens. econômico e pessoal. (E) Em razão da ineficiência e do sub-financiamento público. 22 . a renda. prejudiciais à saúde e à vida. (D) A reorganização dos serviços de saúde deve incorporar ações de promoção à saúde. ou sob qualquer protesto. assim como uma importante dimensão da qualidade de vida. (C) número de doentes graves e óbitos no município. (D) o médico deve aprimorar continuamente seus conhecimentos e usar o melhor do progresso científico em benefício do paciente. a educação.(B) Os pressupostos para a conquista da saúde são a paz. deixando as ações mais complexas sob o controle do mercado. (C) A saúde é o maior recurso para o desenvolvimento social. (D) existência de Conselho Municipal de Saúde. não sendo obrigado em qualquer circunstância. 21 .No modelo de gestão plena de atenção básica. (C) o médico deve denunciar às autoridades competentes quaisquer formas de poluição ou deterioração do meio ambiente. EXCETO: (A) número de habitantes. a sustentabilidade ambiental. a habitação. a justiça social e a eqüidade. devendo evitar que quaisquer restrições ou imposições possam prejudicar a eficácia e correção de seu trabalho. prestar serviços profissionais a quem ele não deseje. o município recebe recursos do Fundo Nacional de Saúde para o financiamento: (A) integral da assistência à saúde. o Estado deve assumir a responsabilidade apenas pela atenção primária em saúde.De acordo com o Código de Ética Médica são Direitos e Deveres do Médico. EXCETO: (A) o médico não pode em qualquer circunstância. 20 . EXCETO: (A) atividades de assistência ambulatorial e hospitalar. a alimentação. (D) atividades de controle de doenças. (D) das ações básicas e das de média complexidade. constituem itens da Programação Pactuada Integrada (PPI). (C) do Programa de Saúde da Família. (B) o médico deve exercer a profissão com ampla autonomia.A universalidade é um dos princípios básicos do Sistema Único de Saúde e significa que o Estado se obriga a: .

A Equidade. assegurando maiores recursos para a parcela da população que demanda atenção de maior complexidade. tendo como membros 2 representantes dos profissionais de saúde. (B) distribuir os recursos de modo a assegurar prioritariamente assistência para a parcela da população que demanda atenção de maior complexidade. gestantes e idosos. de modo que os de classes sociais mais baixas recebam uma maior parcela. então o número de representantes da população nesse Conselho Local é: (A) 2 (B) 3 (C) 4 (D) 6 (E) 5 28 .O município habilitado como gestor pleno da atenção básica tem as seguintes vantagens. (D) transferência regular e automática de recursos da Assistência de Média Complexidade (AMC). (D) distribuir os recursos de modo a assegurar prioritariamente assistência aos menores de um ano. (B) transferência regular e automática de recursos do Piso Básico de Vigilância Sanitária (PBVS). (D) Em média 3500 e no máximo 4500 habitantes. EXCETO: (A) transferência regular e automática de recursos do Piso Assistencial Básico (PAB). 2 representantes do governo e nenhum representante de prestadores privados (por inexistirem estes últimos).Se em um bairro onde existe um Centro de Saúde com uma equipe de Saúde da Família há um Conselho Local de Saúde. um dos princípios básicos do SUS. (B) Em média 2500 e no máximo 3500 habitantes. (E) Em média 4000 e no máximo 5000 habitantes. (C) distribuir os recursos de modo a assegurar prioritariamente assistência às classes sociais mais baixas. (D) Distribuir desigualmente os recursos. (C) Em média 3000 e no máximo 4000 habitantes. determina que cada equipe de Saúde da Família deve responsabilizar-se pelo cuidado de: (A) Em média 2000 e no máximo 3000 habitantes. cuja composição segue a regulamentação nacional dos Conselhos de Saúde. (C) a gestão de todas as unidades básicas de saúde estabelecidas no município. (B) Distribuir recursos de modo desigual. de 2006. .(A) prestar assistência à saúde de toda a população.A Política Nacional de Atenção Básica. 25 . assegurando maiores recursos para a parcela da população que necessita de maiores cuidados. 27 . 26 . (C) Distribuir recursos de modo desigual. significa que o Estado é obrigado a: (A) Prestar atenção à saúde de toda a população.

31 . etc. e seu relevante impacto posterior na educação médica e na medicina. (C) Era um movimento liderado pela categoria médica. etnia. sem distinções ou privilégios de raça. (C) “Participação popular” significa que a população tem o direito de participar de todas as campanhas preventivas promovidas pelos serviços públicos de saúde. nas especialidades médicas e no ambiente hospitalar. o acesso deve ser universal aos serviços públicos de saúde. (E) “Hierarquização” significa que deve haver uma hierarquia profissional única na administração pública. situação trabalhista.Sobre os princípios do Sistema Único de Saúde brasileiro: (A) “Integralidade” significa que em todos os serviços devem ser prestados todos os cuidados necessários ao atendimento integral das necessidades de saúde do usuário. (B) Defendia a integração dos hospitais de caridade. nas décadas de 70 e 80: (A) Inseria-se na luta pela redemocratização do país e contra o domínio do campo da saúde pelo complexo médico-industrial e o setor privado da medicina. de 1910. . é correto afirmar que: (A) Contribuiu para legitimar os negros e mulheres nas faculdades de medicina americanas e canadenses. que controlaram a convocação e as recomendações da 8a Conferência Nacional de Saúde. (E) Foi derrotado pelos militares no governo. portanto. sem intermediários.29 . (C) Contribuiu para o uso escrupuloso e rigorosamente baseado em evidências científicas dos exames complementares.Sobre o famoso Relatório Flexner. 30 . propondo a primeira lei dos genéricos. principalmente a Associação Médica Brasileira e o Conselho Federal de Medicina. os Institutos de Aposentadoria e Pensão (IAPS) e o Instituto Nacional de Assistência Médica e Previdência Social (INAMPS). que seria pago pelo Estado diretamente aos profissionais. com os médicos em cargos de chefia nos serviços que prestam assistência médica. (E) Contribuiu para diminuir a influência da indústria de medicamentos na formação médica. inaugurando a medicina baseada em evidências. (B) Estabeleceu regras claras para a delimitação das atribuições dos médicos e estruturou as bases do código de ética médica da época. (D) Contribuiu para o centramento do aprendizado e da prática médica nos aspectos biológicos dos adoecimentos. classe social.Em relação ao movimento pela reforma sanitária brasileira. (B) “Equidade” significa que o pagamento dos serviços deve ser justo e proporcional à condição econômica do doente. (D) “Universalidade” significa que o cuidado à saúde é direito de todos e. (D) Uma de suas bandeiras de luta era o credenciamento universal dos médicos pelo Ministério da Saúde para universalizar o atendimento médico gratuito a toda população.

AntiDifteria/Tétano/Coqueluche (3 doses).Rotavírus (2 doses). recomendado pelo Ministério da Saúde/Brasil segundo o guia para alimentação da criança? A) 4 meses seio materno exclusivo. (B) Objetiva rastrear quatro doenças – hipotireoidismo congênito. D) 6 meses seio materno exclusivo. Anti-Hemófilos B (3 doses).Quais são os limites. Anti-Sarampo/Caxumba/Rubéola (1 dose) E) BCG (1 dose).Rotavírus (2 doses). Anti-pneumocócica (3 doses). AntiDifteria/Tétano/Coqueluche (3 doses). Antipoliomielite oral (3 doses).Qual o período de amamentação. Antipoliomielite oral (3 doses). Anti-Hemófilos B (3 doses). B) 4 meses seio materno exclusivo. até 2 anos no total.Sobre o Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN) do Ministério da Saúde/Brasil podemos afirmar: (A) O momento para a coleta deve ocorrer com 48 horas de vida. Anti-Hemófilos B (3 doses). para serem administradas até os 12 primeiros meses de vida. Anti-Hemófilos B (3 doses). 34 . até 4 anos no total. até 4 anos no total.Rotavírus (2 doses). Hepatite B (3 doses). Hepatite B (2 doses). Anti. mínimo e máximo. (E) A maioria das doenças testadas é sintomática no período neonatal e pode ocasionar seqüelas graves. (C) hemoglobinopatias e fibrose cística. E) 6 meses seio materno exclusivo. Anti. fenilcetonúria. Anti. AntiDifteria/Tétano/Coqueluche (3 doses). Antipoliomielite oral (3 doses). Hepatite B (2 doses). C) 6 meses seio materno exclusivo.1 – P95 E) P3 – P95 35 .1 – P97 D) P0. até 2 anos no total. Antipoliomielite oral (3 doses) B) BCG (1 dose) . AntiDifteria/Tétano/Coqueluche (3 doses). Anti-Sarampo (2 doses) D) BCG (1 dose). Hepatite B (3 doses).Rotavírus (2 doses). dos percentis demarcados no gráfico de peso/idade. estão indicadas no Programa Nacional de Imunização. da Caderneta de Saúde da Criança disponibilizada pelo Ministério da Saúde/Brasil? A) P1 – P97 B) P5 – P95 C) P0. Hepatite B (3 doses). AntiDifteria/Tétano/Coqueluche (3 doses). . Anti-Hemófilos B (3 doses).Rotavírus (2 doses).Segundo o MS/Brasil. (D) O teste é realizado em papel de filtro e um resultado alterado tem alta probabilidade de indicar doença. Anti-meningocóccica (2 doses) 33 . Anti. Anti. até 18 meses no total.32 . as seguintes vacinas: A) BCG (1 dose). preferencialmente na alta da maternidade. Antipoliomielite oral (3 doses) C) BCG (1 dose) .

(D) identificar estabelecimentos hospitalares de referência e gerir sistemas públicos de alta complexidade. controlar e avaliar as ações e os serviços de saúde e gerir e executar os serviços públicos de saúde. (C) Rubéola e caxumba. de referência estadual e regional. de acordo com o inciso I do art. 36 . (D) Hepatite B e influenza. (C) formular. (E) No âmbito dos municípios é exercida pela respectiva Secretaria de Saúde ou órgão equivalente. (A) É única. (A) Vacina de vírus vivos atenuados em pessoas com imunodeficiência congênita. 38 – Em relação à direção do Sistema Único de Saúde (SUS). (E) Rubéola e influenza. (D) No Distrito Federal é exercida diretamente pelo Ministério da Saúde. (D) Paciente com escabiose. (C) No âmbito dos Estados é exercida pela respectiva Secretaria de Saúde ou órgão equivalente. ações e serviços de saúde. . 198 da Constituição Federal. as vacinas que podem ser utilizada durante o período gravídico são: (A) Hepatite B e sarampo.A vacinação na gestante pode acarretar efeitos nocivos ao concepto. estimulante da tireóide). (B) No âmbito da União é exercida pelo Ministério da Saúde. avaliar e apoiar políticas de alimentação e nutrição. 39 . assinale a opção INCORRETA. supletivamente.À direção nacional Sistema Único de Saúde (SUS) compete: (A) participar da ações de controle e avaliação das condições e dos ambientes de trabalho (B) prestar apoio técnico e financeiro aos municípios e executar. (B) Sarampo e caxumba. (B) Doença neurológica estável.(F) O tratamento do hipotireoidismo congênito baseia-se na reposição de L-tiroxina ou TSH (horm.A população alvo dos cuidados de saúde dispensados no primeiro nível de um sistema de saúde deve ser definida como: (A) grupo materno-infantil dos segmentos carentes da população (B) grupo materno-infantil independentemente de nível socioeconômico (C) conjunto da população independentemente de nível socioeconômico (D) conjunto da população mais carente do ponto de vista socioeconômico 37 . (C) Desnutrição. de uso indicado no pré-natal. (E) planejar. Além da vacina antitetânica. 40 – Assinale a condição que contra-indica a vacinação. organizar.

As instâncias de participação da população na organização da assistência á saúde instituídas pela lei 8142 de 1990 foram: (A) Comissão Intergestora Bipartide e Conselhos de Saúde (B) Comissão Intergestora Tripartide e Conselhos de Saúde (C) Conselho Nacional de Secretários de Saúde e Conferências de Saúde (D) Conselho Nacional de Secretários de Saúde e Conselhos de Saúde (E) Conferências de Saúde e Conselho de Saúde 44 . exclusivamente em áreas carentes caracterizando-se: como porta de entrada de um sistema hierarquizado e .A alternativa que contém exclusivamente critérios estabelecidos pela Lei 8080 de 1990. configurandose como prioridades sanitárias pactuadas pelas 3 esferas do governo.A estratégia de Saúde da Família é um projeto dinamizador do SUS. centrado na doença e na incorporação de tecnologias. condicionada pela evolução histórica e organização do sistema de saúde no Brasil. (B) Um programa de governo para dinamizar o SUS. econômico e financeiro no período anterior e extensão territorial (C) Envio de relatórios de gestão e níveis de participação da saúde nos orçamentos municipais e estaduais (D) perfil demográfico da população e características quantitativas e qualitativas da rede de saúde (E) Cumprimento das metas estabelecidas pelo Pacto da Atenção Básica 43 . exceto: (A) promoção da saúde (B) saúde do idoso (C) redução da mortalidade por causas externas (D) redução da mortalidade infantil e materna (E) fortalecimento da atenção básica 42 . A velocidade de expansão da Saúde da Família comprova a adesão de gestores estaduais e municipais aos seus princípios em 2008. em seu artigo 35 para definição dos valores a serem transferidos para os Estados e Municípios para o financiamento das ações e serviços de saúde é: (A) Perfil epidemiológico da população e número de equipes de saúde da família (B) Desempenho técnico. 48. para um modelo de economia de mercado. onde as equipes são compostas de no mínimo.41 . um auxiliar de enfermagem e 6 agentes comunitários de saúde. por um médico de família.O Pacto pela Vida é umas das dimensões do Pacto pela Saúde. um enfermeiro. Considerando o sucesso desta implantação e o fortalecimento do Sistema Único de Saúde podemos caracterizar o Saúde da Família como: (A) A Saúde da Família é uma estratégia estruturante dos sistemas municipais de saúde tendo provocado um importante movimento com o intuito de reordenar o modelo de atenção.9% da população brasileira encontra-se coberta pela saúde da família. Estas prioridades pactuadas nacionalmente são apresentadas abaixo.

(E) Uma estratégia de reorientação do modelo assistencial. caracterizando-se: como porta de entrada de um sistema que ofereça um pacote básico de serviços assistenciais. sob a sua responsabilidade.” 46 -Lígia. tendo território definido. sob a sua responsabilidade.” (B) “As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada e constituem um sistema único. (C) O Saúde da família é referência internacional por proporcionar maior economia aos sistemas de saúde e esvaziar as emergências dos hospitais. proteção e recuperação. cístico e baixa perfusão à dopplerfluxometria. são características de estrutura: .. resolvendo os problemas de saúde da população de modo clientelista. salvo nos casos previstos em lei. por ter território definido.” (C) “As instituições privadas poderão participar de forma complementar do sistema único de saúde.Resultado de muita luta e mobilização da sociedade. com uma população delimitada. entre seus principais objetivos: (A) reduzir a demanda por ambulâncias do SAMU em áreas de risco (B) diminuir as filas nos serviços de emergência (C) atender pacientes críticos pela falta de vagas de UTI (D) suprir a lacuna de atendimento de média complexidade 47 Na avaliação da qualidade de serviços hospitalares prestados..) A criação da UPA tem. 22 anos. a Constituição Brasileira completa 20 anos em 2008. com uma população delimitada. tendo preferência ás entidade filantrópicas e as sem fins lucrativos. A consolidação dessa estratégia precisa. Última menstruação há 25 dias e vida sexual inativa há 2 meses.” (E) “São de relevância pública a assistência à saúde. permanente e longitudinal. mediante contrato de direito público ou convênio. ser sustentada por um processo que permita a real substituição da rede básica de serviços tradicionais. estabelecendo vínculos de compromisso e de coresponsabilidade com a população coberta. devendo a gestão do Sistema único de Saúde ser única e centralizada no Ministério da Saúde.5º C. segundo diretrizes deste. é atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Maré com dor pélvica súbita e crescente e febre de 37.regionalizado de saúde. caracterizando-se: como porta de entrada de um sistema hierarquizado e regionalizado de saúde. do texto abaixo qual não corresponde a nossa legislação maior: (A) “A saúde é direito de todos e dever do Estado. 45 . Traz ultra-sonografia abdominal recente que mostra tumor anexial de 12cm de diâmetro. por intervir sobre os fatores de risco aos quais a comunidade está exposta. entretanto. proporcionando uma maior economia aos sistemas de saúde.” (D) “È vedada a participação direta ou indireta de empresas ou capitais estrangeiros na assistência à saúde no País. garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção. (D) Uma estratégia de reorientação do modelo assistencial. (. por prestar assistência integral.

aeroportos e fronteiras e a interlocução junto ao Ministério das Relações . a avaliação e controle dos serviços prestados e o gerenciamento dos sistemas de informação. significa tratar desigualmente os desiguais. que em Itaboraí esta sendo feita com suporte do PSF. composta por cinco membros. A gestão da Anvisa é responsabilidade de uma Diretoria Colegiada. salas ambulatoriais (D) funcionários técnicos. a Agência exerce o controle de portos. taxa de ocupação (B) sistemas de informação.(A) equipamentos. constituem práticas de: (A) regulação (B) planejamento (C) financiamento (D) prestação de serviços RESPOSTAS 1 – (D) O objetivo da equidade é diminuir desigualdades. de 26 de janeiro de 1999. estabilidade de seus dirigentes durante o período de mandato e autonomia financeira. modelos de financiamento (C) média de permanência. recursos humanos. A finalidade institucional da Agência é promover a proteção da saúde da população por intermédio do controle sanitário da produção e da comercialização de produtos e serviços submetidos à vigilância sanitária. 4 – (B) Esta atribuição é competência do governo federal na figura da ANVISA. como é o caso dos idosos. taxa de mortalidade 48 . É uma autarquia sob regime especial. equipes de enfermagem. dos insumos e das tecnologias a eles relacionados. a proposição de normas técnicas.782. 2 – (A) A medida que traz melhores resultados na adesão ao tratamento da tuberculose com resolubilidade é a supervisão da administração da medicação. Além disso. 3 – (A) A Agência Nacional de Vigilância Sanitária foi criada pela Lei nº 9. ou seja.Entre as principais funções dos gestores nos campos de atuação da saúde. o “conjunto de ações e serviços resolutivos preventivos e curativos. centros de estudo. dos processos. investindo mais onde a carência é maior. individuais e coletivos. leitos disponíveis.Entre os princípios e diretrizes do SUS. uma agência reguladora caracterizada pela independência administrativa. inclusive dos ambientes. exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema” é definição para: (A) integralidade (B) universalidade (C) descentralização (D) participação popular 49 . Agencia Nacional de Vigilância Sanitária.

agentes comunitários de saúde e dentistas (não obrigatoriamente). ma a resolução de todos os problemas é igual a dizer que os demais níveis de assistência seriam desnecessários. 13 – (C) . é importante e fundamental avaliar a população alvo das ações de educação para que a efetividade das mesmas seja potencializada. logo não visa diretamente os trabalhadores com carteira assinada ou aqueles abaixo da linha da pobreza. o PSF é regido como o SUS pelo principio da universalidade. profissionais de saúde e prestadores privados). por exemplo. pois com a criação do SUS ela perderia os contratos existentes com o antigo INAMPS. em atividades individuais ou coletivas. 7 – (E) A composição dos conselhos de saúde deve ser paritária com representantes dos usuários dos serviços de saúde em igual número aos aqueles que promovem ou fornecem assistência a saúde (representantes do governo. técnicos de enfermagem. 9 –( E) Acolhimento não é triagem é um veiculo aberto de recebimento e escuta do usuário que possibilita a melhoria do relacionamento dos profissionais de saúde e dos serviços do Sistema Único de Saúde com os usuários. seria uma leviandade atribuir as equipes de saúde da família a atribuição de resolver TODOS os problemas de saúde da população adscrita. 10 – (A) A composição profissional básica das equipes de saúde da família é de médicos. enfermeiros. públicas ou privadas. é a Federação Brasileira de Hospitais. 12 – (C) A execução de serviços e ações de vigilância epidemiológica. mas toda a população.Exteriores e instituições estrangeiras para tratar de assuntos internacionais na área de vigilância sanitária 5 – (A) Vide justificativa da questão anterior 6 – (B) O único ator apresentado na questão que não tinha interesse na criação do SUS. É estimulado e implementado pela Política Nacional de Humanização. pode e deve ser realizada em escolas mas não exclusivamente. mas não vão necessariamente a campo fazer um inquérito epidemiológico. 8 –( B) A educação em saúde deve ser estimulada sempre. com todos os seus princípios e diretrizes. 11 – (D) A jornada de trabalho dos médicos de família é de 40 horas mas não para atendimento unicamente domiciliar. A instancia estadual e federal coordenam em suas respectivas esferas o sistema de vigilância epidemiológica. tais como bloqueios em casos de doença meningocócica pertence a esfera municipal. o HumanizaSus. sua conduta deve ser sim resolutiva.

garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção. pois os conselhos de saúde existem nas três esferas de governo e metade dos seus acentos é ocupada por representantes de usuários do sistema. aeroportos e fronteiras. hanseníase. 196 . proteção e recuperação 16 . valores e parâmetros de cobertura assistencial ESTADUAL = Executar ações e serviços de alta complexidade (em parceria com o federal). Executar ações de vigilância sanitária e epidemiológica em portos. 17 – (C) As seis prioridades definidas pelo pacto pela vida de 2006 são: • Saúde do Idoso • Controle do Câncer de colo de útero e de mama • Redução da mortalidade infantil e materna • Fortalecimento da capacidade de respostas às doenças emergentes e endemias. população somos todos nós. os profissionais de saúde e os prestadores de serviços contratados pelo SUS.(E) FEDERAL = Executar ações e serviços de alta complexidade. que incluem os gestores. executar ações e serviços básicos de saúde. Definir critérios.Lei 8069 de 13 de julho de 1990 institui o Estatuto da Criança e do Adolescente 14. malaria e influenza • Promoção da saúde • Fortalecimento da atenção básica / primária 18 – (B). conass e conasems) a tripartite e no âmbito estadual (secretaria estadual de saúde e cosems) a bipartite. 19 – (E. no entanto ela provavelmente foi anulada. A possível resposta correta desta questão seria a letra B.( B) As comissões intergestores são instâncias de negociação e decisão quanto aos aspectos operacionais do SUS visando a integração das diferentes esferas de governo. . com ênfase na dengue. executar ações básicas de saúde. Ou seja. celebrar contratos e convênios com entidades prestadores de serviços privados de saúde. formar consórcios administrativos intermunicipais. no âmbito federal (ministério da saúde. Prestar apoio técnico e financeiro aos municípios. MUNICIPAL = executar ações de média complexidade.) COMPROMISSOS COM A PROMOÇÃO DA SAÚDE Os participantes desta Conferência comprometem-se a: • atuar no campo das políticas públicas saudáveis e advogar um compromisso político claro em relação à saúde e à eqüidade em todos os setores. sua participação é paritária entre representantes dos usuários e dos prestadores de serviço. 15 – (A) Art. tuberculose.A saúde é direito de todos e dever do Estado.

o trabalho perigoso e as questões da habitação e dos assentamentos rurais.• • • • • • agir contra a produção de produtos prejudiciais à saúde. a Conferência conclama a todos os interessados juntar esforços no compromisso por uma forte aliança em torno da saúde pública. 21 – ( C ) As ações de atenção básicas devem ser supridas dentro do próprio município. E DEDICAR-SE AO TEMA DA ECOLOGIA EM GERAL E DAS DIFERENTES MANEIRAS DE VIDA. para este nível de gestão. entre diferentes sociedades e distintos grupos sociais.Relação com Pacientes e Familiares É vedado ao médico: Art. através de financiamentos e/ou outras formas de apoio. mais importante. RECONHECER A SAÚDE E SUA MANUTENÇÃO COMO O MAIOR DESAFIO E O PRINCIPAL INVESTIMENTO SOCIAL DOS GOVERNOS. quando não haja outro médico ou serviço médico em condições de fazê-lo. 23 – (C) . às suas famílias e amigos. reorientar os serviços de saúde e os recursos disponíveis para a promoção da saúde. quanto às condições de saúde. 20 – (B) Na condição de gestão plena de atenção básica os municípios recebem recursos fundo a fundo (fundo nacional de saúde para fundos municipais de saúde) por intermédio do PAB (piso da atenção básica) para executar ações de assistência básica à saúde. Todos os municípios devem ser suficientes na atenção básica. mas sim a manutenção da saúde de maneira ampla como principal investimento social dos governos. As ações de média e alta complexidade. e centrar sua atenção nos novos temas da saúde pública. incentivar a participação e colaboração de outros setores. atuar pela diminuição do fosso existente. Lembramos que estas condições de habilitação foram extintas por intermédio do pacto pela saúde. apoiá-las e capacitá-las para que se mantenham saudáveis a si próprias. e aceitar a comunidade como porta-voz essencial em matéria de saúde. da própria comunidade. tais como a poluição. condições de vida e bem-estar. a degradação dos recursos naturais. reconhecer as pessoas como o principal recurso para a saúde. o programa de saúde da família é uma estratégia de atuação da atenção básica. no momento temos apenas os municípios que aderiram ao pacto e os que ainda não aderiram. outras disciplinas e. Em nenhum momento fala-se em assumir a responsabilidade apenas pela atenção primária. bem como lutar contra as desigualdades em saúde produzidas pelas regras e práticas desta mesma sociedade. as condições ambientais e de vida não-saudáveis e a mánutrição. 58 . são remuneradas mediante apresentação de produção. não devendo ser pactuadas. 22 – (B) CÓDIGO DE ÉTICA MÉDICA Capítulo V .Deixar de atender paciente que procure seus cuidados profissionais em caso de urgência.

29 – (D) O relatório Flexner estimulou um modelo de ensino médico e de condução da assistência centralizado. assegurando mais recursos para aqueles que mais necessitam. auxiliar de enfermagem ou técnico de enfermagem e Agentes Comunitários de Saúde. 50% daqueles que promovem ou fornecem assistência a saúde (representantes do governo. logo neste caso teríamos 4 representantes dos usuarios 28 –(C) Política nacional de atenção básica de 2006 – série pactos pela saúde. no mínimo. enfermeiro. profissionais de saúde e prestadores privados). médico.Das Especificidades da Estratégia de Saúde da Família 3 . que leve em consideração a descentralização. no máximo.O número de doentes graves ou de óbitos em um município não interfere na transferência de recursos para este 24 – (A) A universalidade é um principio constitucional presente no artigo 196 da constituição e diz que: “A saúde é direito de todos e dever do Estado.” 25 – ( C) O princípio da equidade diz que devemos tratar desigualmente os desiguais.000 habitantes. sendo a média recomendada de 3.000 habitantes. 30 – (A) As principais proposições da reforma sanitária eram dirigidas à construção de uma nova política de saúde. universalização e unificação do sistema. garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção. principalmente na figura do médico. Atualmente para aqueles que aderiram ao pacto pela saúde. 26 – (D) A transferência regular e automática de recursos da Assistência de Média e Alta Complexidade (MAC) é feita para os municípios habilitados como gestão plena do sistema municipal. 31 – (D) A única definição completamente correta é a da universalidade . 4. princípios estes que estão em desacordo com o complexo médico-industrial e o setor privado dominante a época. proteção e recuperação.DA INFRA-ESTRUTURA E DOS RECURSOS NECESSÁRIOS São itens necessários à implantação das Equipes de Saúde da Família: I .existência de equipe multiprofissional responsável por. com jornada de trabalho de 40 horas semanais para todos os seus integrantes e composta por. negligenciando aspectos psicossociais e sócio-econômicos na gênese dos problemas de saúde das populações. CAPÍTULO II . hospitalocêntrico. democrática. 27 – (C) Os conselhos tem composição paritária 50% de usuários.

através da Secretaria de Assistência à Saúde. e o controle e avaliação de ambientes de trabalho é uma atribuição do ministério do trabalho.32 – (D) Ao nascer = BCG e Hepatite B 1 mês = Hepatite B 2 meses = VORH (vacina oral de rotavirus humano). Dentre os principais objetivos do programa.Com os itens apresentados não existe opção correta já que os percentis extremos seriam o de 3% e de 97% 35 – (B) A Triagem Neonatal – Teste do Pezinho – foi incorporada ao Sistema Único de Saúde (SUS) no ano de 1992 (Portaria GM/MS n. VOP (vacina oral contra pólio) e tetravalente (DTP+Hib-hemófilos) 4 meses = VORH. a confirmação diagnóstica. 34 . . de 15 de Janeiro de 1992) com uma legislação que determinava a obrigatoriedade do teste em todos os recém-nascidos vivos e incluía a avaliação para Fenilcetonúria e Hipotireoidismo Congênito. VOP e tetravalente 6 meses = VOP. o que culminou na publicação da portaria ministerial (Portaria GM/MS n. o PNTN cria o mecanismo para que seja alcançada a meta principal. A gestão de sistemas públicos de alta complexidade de esfera estadual e regional pertence ao estado. empenhou-se na reavaliação da Triagem Neonatal no SUS. 37 – (C) A competência para a execução de serviços de saúde pertence à esfera municipal. No ano de 2001. Anemia Falciforme e outras Hemoglobinopatias e Fibrose Cística). tetravalente e hepatite B 9 meses = Febre amarela (para áreas endêmicas) 12 meses = tríplice viral 33 – (D) O período recomendado é de 6 meses com seio materno exclusivo até no maximo 2 anos quando o desmame deve estar concluído. Hipotireoidismo Congênito. podendo ser cobrado por todos os laboratórios credenciados que realizassem o procedimento. que é a prevenção e redução da morbimortalidade provocada pelas patologias triadas 36 – (C) O primeiro nível de um sistema de saúde ou atenção primária à saúde deve ser dispensado a toda a população sem distinções. O procedimento foi então incluído na tabela SIA/SUS na seção de Patologia Clínica. determinando que o processo de Triagem Neonatal envolva várias etapas como: a realização do exame laboratorial. a busca ativa dos casos suspeitos. não é competência da direção nacional do sistema executar ações e serviços de saúde de maneira supletiva. o Ministério da Saúde.º 822.º 22. Dessa forma. de 6 de junho de 2001) que criou o Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN). destacam-se a ampliação da gama de patologias triadas (Fenilcetonúria. busca da cobertura de 100% dos nascidos vivos e a definição de uma abordagem mais ampla da questão. o tratamento e o acompanhamento multidisciplinar especializado dos pacientes.

estadual e nacional. 41 – (C) As seis prioridades definidas pelo pacto pela vida de 2006 são: • Saúde do Idoso • Controle do Câncer de colo de útero e de mama • Redução da mortalidade infantil e materna • Fortalecimento da capacidade de respostas às doenças emergentes e endemias. hanseníase. será utilizada a combinação dos seguintes critérios. VII .níveis de participação do setor saúde nos orçamentos estaduais e municipais. Este modelo não trabalha com um pacote básico de serviços. prematuridade e baixo peso ao nascer não é contra indicação a vacina para hepatite B. segundo análise técnica de programas e projetos: I .características quantitativas e qualitativas da rede de saúde na área. logo a direção do SUS pertence a secretaria de saúde do distrito federal. Ele é previsto para ser implantado de maneira universal para todo o país. Distrito Federal e Municípios. Para o estabelecimento de valores a serem transferidos a Estados.ressarcimento do atendimento a serviços prestados para outras esferas de governo. 35. 44 – (D) A saúde da família não orienta para uma economia de mercado e é um modelo estruturante de todo o sistema não apenas do municipal. II . porém é para a BCG. V .previsão do plano qüinqüenal de investimentos da rede. 43 – (E) As instâncias de participação popular instituídos pela lei 8142 de 1990 são as Conferências de Saúde e os Conselhos de Saúde. tuberculose.perfil epidemiológico da população a ser coberta. municipal. 40 – (A) Doença neurológica estável e desnutrição não são contra-indicações formais a vacinação de maneira geral. econômico e financeiro no período anterior. 39 – (D) As vacinas contra sarampo e rubéola são de vírus vivos atenuados.38 – (D) O distrito federal tem autonomia de gestão política. 45 – (E) . VI .desempenho técnico. mas sim sob a égide dos princípios da integralidade e equidade. nas três esferas de governo.perfil demográfico da região. com ênfase na dengue. III . bem como pacientes com escabiose. com potencial de acarretar efeitos nocivos ao concepto. IV . malaria e influenza • Promoção da saúde • Fortalecimento da atenção básica / primária 42 – (D) LEI 8080 de 1990 Art.

para desafogar os níveis superiores. com resolução em até 24 horas. A UPA é mais uma tentativa de reduzir a demanda nas emergências hospitalares. especialmente a emergência. com o atendimento dos casos de emergência ambulatoriais e hospitalares de baixa complexidade. média de permanência e . 46 – (B) Para o sistema de saúde funcionar de maneira efetiva é necessário que a atenção primária seja resolutiva. taxa de mortalidade não são características de estrutura 48 – (A) Esta definição se aplica ao conceito de integralidade 49 – (A) Esta definição das funções dos gestores em saúde se aplica ao conceito de regulação em saúde.Uma das características do SUS é a descentralização da gestão. 47 – (B) Taxas e índices tais como . . em um movimento de municipalização. taxa de ocupação.