Você está na página 1de 2

Rotina de drenagem de tórax

Objetivos: dar saída à coleções líquidas ou gasosas do espaço pleural, mediastino ou cavidade torácica, restaurando a pressão no espaço pleural ou reexpandindo o pulmão colapsado, restaurando a função cardio-respiratória normal, após cirúrgia, traumatismo ou afecções clínicas.

Abrangência: unidades de internação, emergências, UTIs e Centro Cirúrgico.

Executor: Médico.

Materiais necessários:

Mesa auxiliar

Foco auxiliar

Caixa de pequena cirurgia

Drenos de tórax compatíveis com a finalidade

Gazes estéreis

Fio de sutura mono-nylon 2,0 ou 3,0 agulhados

Seringa 10ml descartável para anestesia

Agulhas para anestesia (40x12 e 30x7)

clorexidina alcoólica a 0,5%

Xylocaína 2% sem vasoconstritor

Lâmina de bisturi de acordo com o cabo do bisturi

Luvas estéreis

Campo fenestrado

Frascos de drenagem conforme a solicitação do cirurgião

Soro fisiológico ou água estéril para preenchimento do frasco de drenagem (+500ml)

Fita adesiva

Recipiente para lixo

Procedimento:

Médico:

Técnica asséptica;

O médico deve usar paramentação cirúrgica;

Lavar as mãos corretamente e calçar luvas estéreis;

antissepsia da pele;

Colocação de campo

Anestesia local e/ou se necessário sedo-anestesia;

Incisão e dissecção dos tecidos;

Colocação do dreno;

Fixação do dreno;

Curativo;

Verificação do sistema;

Confirmar posicionamento do dreno com Rx de tórax.

Enfermagem:

Lavar as mãos corretamente;

Abrir os pacotes com técnica asséptica;

Preparar o paciente, posicionando-o;

Colocar o antisséptico na cuba ;

Segurar o frasco de anestésico para o médico, realizando a antissepsia prévia com álcool 70%;

Colocar soro ou água esterilizada dentro do frasco;

Instalar a tampa no frasco, de modo que a haste fique submersa cerca de 1,5 a 2 cm na água ;

Calçar as luvas;

Após a introdução do dreno, auxiliar na conexão deste à extremidade distal do sistema, sem contaminar;

Colar na altura-limite da água, o rótulo com a hora, dia e nome no frasco de drenagem e quantos ml de água foram colocados;

Após o término do procedimento, descartar os materiais perfuro-cortantes em recipiente adequado;

Encaminhar os instrumentais para a CME e arrumar o local;

Para a troca de frascos: quando alcançar 2/3 da capacidade do frasco.

Lavar as mãos corretamente;

Calçar luvas estéril;

vestir máscara;

proteger a inserção do dreno com campo estéril;

Pinçar o intermédiário realizar assepsia com álcool 70 % na conexão do dreno e intermediário ;

Pegar novo frasco de drenagem;

Colocar soro ou água estéril dentro do frasco;

Instalar a tampa no frasco, de modo que a haste fique submersa cerca de 1,5 a 2 cm na água (cerca de 500ml);

Desconectar o intermediário e encaixá-lo usado e encaixá-lo ao frasco limpo;

Retirar as pinças do dreno;

Colar na altura-limite da água, o rótulo com a hora, dia e nome de quem trocou o frasco de drenagem e quantos ml de água foram colocados;

Encaminhar o frasco para a sala de utilidades, desprezar o conteúdo e colocar o frasco em lixo infectante, se descartável,ou para a limpeza e esterilização, se de vidro.

Anotar no prontuário do paciente o aspecto e o volume drenado;

Cuidados/Observações/Orientações:

Toda vez que houver necessidade de se elevar o frasco acima do nível do tórax do paciente (transporte, deambulação, etc), clampliar os drenos;

Manter o frasco abaixo do nível do tórax;

O dreno não pode ficar diretamente no chão, utilizar o cordão para fixá-lo na lateral da cama;

Trocar o frasco de drenagem quando este acumular cerca de 2/3 do volume da capacidade do frasco. O frasco não deve ser esvaziado e reutilizado. Ele deve ser substituído;

Se o volume diário drenado for de 100ml a 150 ml e a capacidade do frasco estiver próximo ao limite perguntar ao médico sobre a necessidade de troca;

Frascos de drenagem de pneumotórax não necessitam de troca;

Observar o funcionamento do sistema de drenagem;

Estimular o paciente à movimentação no leito;

Estimular exercício respiratório.

A montagem e manutenção de sistemas com dois ou três frascos devem ser orientadas pelo médico.