Você está na página 1de 6

Rua Real Grandeza, nº 493 e 481, com fundos para Ladeira dos Tabajaras.

1. Zoneamento / Gabarito / IAT

para Ladeira dos Tabajaras. 1. Zoneamento / Gabarito / IAT ZR3 / 3 pavimentos de qualquer

ZR3 / 3 pavimentos de qualquer natureza / 3,5 (L.C. 111/2011) e 5 (Dec. 322/1976)

2. PAA / PAL

/ 3,5 (L.C. 111/2011) e 5 (Dec. 322/1976) 2. PAA / PAL PAA – 8.382 –

PAA 8.382 REVOGADO pela Resolução SMU nº 203 de 13/09/1999

PAA – 2.611 PAL – 24.959

PAA 2.611

PAA – 2.611 PAL – 24.959

PAL 24.959

3.

Área de Especial Interesse Social (AEIS) do Morro dos Cabritos

de Especial Interesse Social (AEIS) do Morro dos Cabritos Lei n.º 3122 de 31 de Outubro

Lei n.º 3122 de 31 de Outubro de 2000 Declara como de Especial Interesse Social, para fins de urbanização e regularização, as áreas faveladas delimitadas no anexo, e estabelece os respectivos padrões especiais de urbanização. Art. 2º - A área de que trata o Art.1º será urbanizada e regularizada pelo Poder Executivo, observados os Artigos 147 a 155 da Lei Complementar n.º 16, de 4 de junho de 1992, respeitando os seguintes padrões de urbanização, parcelamento da terra, uso

e ocupação do solo:

I - sistema viário e de circulação, com acessos satisfatórios às moradias,

compreendendo ruas, vielas, escadarias e servidões de passagens;

II - condições satisfatórias de abastecimento de água, esgotamento sanitário,

drenagem e iluminação pública;

4.

Área de Proteção Ambiental (APA) Sacopã

4. Área de Proteção Ambiental (APA) Sacopã Decreto nº 6.231 de 28 de outubro de 1986

Decreto nº 6.231 de 28 de outubro de 1986 Cria a Área de Proteção Ambiental do Sacopã, na IV e VI Região Administrativa e dá outras providências. Art. 2º - Na área delimitada no artigo anterior somente será permitido o uso residencial, e as edificações obedecerão às seguintes condições:

III - As edificações não poderão ter altura superior a 11,00m (onze metros), considerados todos os elementos construtivos; IV - Será permitida apenas uma edificação por lote. Art. 4º - Os trechos de encosta com declividade igual ou superior a 45º (quarenta e cinco graus) são considerados de proteção à vida silvestre e sua vegetação deverá ser mantida intacta ou restaurada quando degradada. Art. 6º - Na Área de Proteção Ambiental do Sacopã não será permitida a abertura de novos logradouros nem a derrubada de árvores.

5.

Área de Proteção Ambiental e Recuperação Urbana (APARU) Cotundiba x São João

e Recuperação Urbana (APARU) Cotundiba x São João Lei n.º 5019 de 6 de maio 2009

Lei n.º 5019 de 6 de maio 2009 Institui a Área de Proteção Ambiental e Recuperação Urbana-APARU do Complexo Cotunduba - São João. Art. 2° São objetivos da regulamentação da APARU:

IX - promover a regularização urbanística e fundiária das comunidades definidas como Área de Especial Interesse Social. Art. 3° Na área da APARU, descrita no Anexo I, ficam proibidas quaisquer atividades degradadoras, potencialmente modificadoras, ou em desacordo com o Plano de Manejo, independentemente de autorização, tais como:

I - loteamento, admitindo apenas o desmembramento e o remembramento de lotes e o grupamento residencial exclusivamente unifamiliar, conforme estabelecido nesta Lei; II - abertura de novos logradouros ou extensão de logradouros existentes; Art. 4° Toda e qualquer ação de implantação, ampliação ou alteração de redes, equipamentos e infra-estrutura de serviços públicos ou privados deverá ser submetida ao órgão de tutela da APARU e só poderá ser executada mediante autorização deste, com a anuência do Conselho Gestor, que poderá solicitar a apresentação de Estudo de Impacto AmbientalEIA, com respectivo Relatório de Impacto AmbientalRIMA, e Relatório de Impacto de VizinhançaRIV. Art. 7° Visando disciplinar o uso e a ocupação na APARU do Complexo Cotunduba-São João, fica estabelecido o seguinte Zoneamento sócio-urbano-ambiental para a área, conforme os Anexos II e III desta Lei:

III áreas de Especial Interesse SocialAEIS.

Art. 15. As Áreas de Especial Interesse Social serão declaradas, na forma da Lei, para as comunidades Ladeira dos Tabajaras

6.

Suscetibilidade

Especial Interesse Social serão declaradas, na forma da Lei, para as comunidades Ladeira dos Tabajaras 6.