Você está na página 1de 64
MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE TRES DECADAS DE PROPAGANDA NA TV LIBERAL MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE TRES DECADAS DE PROPAGANDA NA TY LIBERAL ORGANIZAGOES ROMULO MAIORANA (ORM) Preside Presidente Diretor Jurisico: Ronaldo Maiorana retora Administrativa: Rosangela Matorana Kzan retora Comercial: Rosemary Maiarana Diretora de Produgio: Angela Maiorana Lanhoso Diretara: Rosana Maiorana Diretora Executiva da Fundagde Romulo Malorana: Roberta Maiorana Lucidéa Matorana ‘ecutive: Romulo Maiarana Jr TV UBERAL Superintendente: Fernando Nascimento Diretor de Tecnologia: Denis Brandéo Diretar de Jornalismo: Alvaro Borges Diretor de Programagao: André Siqueira Gerente de Atendimento: alice Racha Gerente de Operagdes Comerciais: Elene Neto Gerente de Recursos Humanos: Gilberto Bentes Jr. Gerente de Marketing: Ribeiro Jr. MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE TRES DECADAS DE PROPAGANDA NA TV LIBERAL Coordenagdo Geral: Fernando Nascimento Supervisae do Projeto: Ribeiro Jr Projeto de Video: Ricardo Gomes Graficos Visuais (video): Leonardo Soares Rodrigues / Fabio Higor Projeto Visual: Galvao Comunicagao Diregae de Arte: Steven Dolzane Fotografia: Fabio Pina Realizagao Patrocinio Unama DA AMAZONIA Pre vecé viver melhor ‘scan gman saat Afiiag REDE giGRS www.tliberal.com.be MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE TRES DECADAS DE PROPAGANDA NA TV LIBERAL SUMARIO APRESENTACAO 6 DEPOIMENTOS Romulo Malorana Jr - Presidente Executivo das ORM 8 Fernando Nascimento - Superintendente da TV Liberal 20 Oswaldo Mendes - Fundatore Diretor de Criagio da Mendes Comunicagso 12, Marcia de Miranda - Diretora de Redagao da Mendes Comunicagdo 14 Rosenildo Franco - Diretor de Criagdo da Galvdo Comunicagao 16 Gaspar Rocha - Diretor de Comerciais, 8 Pedra Galvao - Diretor da Galvao Comunicagao 20 José Severo de Souza - Fundador da Norte Comunicagao 2 Ivo Amaral - Diretor da Ivo Amaral Publicidade 2 Zé Paulo - Diretor da 30 Produgées 26 Orly Bezerra - Diretor da Griffo Comunicagie 28 FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS 30 Bastos Propaganda 39, 61, 42, 64, 63 Borges Publicidade 55, 36, 39, 42, 63, 68, 53, 56, 61 Brado Comunicagio 53 CA Comunicagao 37,42, 47, 52, 56 Castilho Propaganda, 58,42, 42, 45 a Vinei Comunieagio 48,53, 57, 58, 62 Dahés Comunicagao & Marketing 49, 52 C3 Marketing & Comunicagao 40, 45, 45, 46, 48, 50, 57, 58, 61 Fax Comunicagio 37, 38, 41, 42 Galvao Comunicagao 33, 34, 35, 37, 61, 43, 5, 53 Gamma Comunicagao 50, 58, 62 Griffo Comunicagio 36, 38, 40, 52 Holy Comunicagzo 43,45, 67, 55, 57, 61 19 Mals Comunicagao 55, 59, 61 vo Amaral Publicidade 36,38, 48,50 Leal Propaganda 46, 50, 52, 62 Lr Publicidade 40, 51, 53 Madre Comunicadores 39,40, 44, 46 Mendes Comunicagzo 33, 34,35, 36, 38, 4, 68, 52, 59, 62 MKT.JZ Comunicagao Mkt 51, 58, 60 Norte Comunicagao 39, 47, 48, 60, 63 ONG Comunicagao Total 60, 62 Ponte 2 Comunicagao 60, 65 S&G Comunicagia 37, 63 SIM Comunicagao 46, 54, 60, 63 V2/VVanguarda Propaganda 54, 55 MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE TRES DECADAS DE PROPAGANDA NAT APRESENTACAO “ATV Liberal Canal 7 dé inicio a sua programagao inaugural, num acontecimento histérico para a capital paraense pela alta expresso do empreendimento e sua grande repercussao na vida social e econdmica do Estado”. Este foi o antincio do radialista Jayme Bastos na primeira imagem transmitida pela emissora, afiliada Rede Globo em Belém, em 27 de abril de 1976. Era o infcio de uma nova era para a nascente populacao telespectadora paraense e de novos tempos para a comuntcagdo, inclusive 2 publicitaria Com a TV Liberal e seus novos equipamentos de alta qualidade, desenhava-se uma nova realidade para esse mercado No fim da década de 70, a tecnologia disponivel para agéncias de propaganda e anunciantes era a pelicula utilizada pelo cinema - um trabalho que exigia grande esforgo dos profissionais de exibigdo, na época, em fungao da complexidade do proceso de revelacao. Os filmes, depois de revelados, tinham que ser projetados diretamente para a lente da cdmera de TV. Outra alternativa utilizada, nesses anos 70 da televisao paraense, eram os slides Fixos, acompanhados de uma gravago com locugao. Com a TV Liberal, a comunicagao publicitéria ganhou outra dimensao. As agéncias de propaganda e anunciantes tiveram a oportunidade de sair dos estidios e produzir 0s primeiros comerciais em locagées, Eram novos tempos e mudaram para sempre 05 intervalos comerciais de televisio, que ganharam qualidade e atratibilidade. Com a programacao da TV Globo, a TV Liberal se ‘consolidou como o grande eanal de comunicagao com 0 povo paraense, oferecendo @ methor ‘opcao também para o mercado publicitario, A chegada das gravagdes em video tape, permitiu 8 TV Liberal incorporar os imensos gravadores quadruplex de 700kg, que gravavam em fitas de duas polegadas de largura. E assim, também, eram produzidos os comerclais na Os avangos tecnalégicos nao cessavam e veio aera do U-Matic, equipamentos que utilizavam uma fita cassete menor, de % de polegada. Investindo sempre na inovagao tecnolégica, a TV Liberal tornou-se 0 major centro de produgao de comerciais do Para, muitas delas realizadas durante a madrugada na emissora. 0 sucesso crescente da TV Globo/TV Liberal exigia das agéncias de propaganda e dos anunclantes, muito talento e investimento para integrar a sua comunicagao publicitaria a qualidade do conteddo da programagao, Muitas vezes os comerciais mais sofisticados precisaram ser feitos no Rio de Janeiro ou em ‘Sio Paulo, jé que nao havia empresas produtoras de comerciais em Belém. Em 1984, mais um grande avango tecnolégico: TV Liberal entrou na era do satélite. Os malotes, que até aquela data traziam 05 capitulos das novelas e os programas gravados, que geravam atrasos na exibi¢a0 da programacao, em relacao ao sul do pats, delxaram de ser usados. A emissora passou a exibir a programagio da Rede Globo, via satélite, em tempo real, valorizando ainda mais 0 intervalo comercial. A partir de meados das anos 80, surgiram as primeiras produtoras de comerciais em Belém, acompanhando o padrao de qualidade mposto pela TV Liberal, usando os modernos equipamentos de video-tape U-Matic. Comegava a aparecer no ar uma nova safra de comerciais, entao produzidos no Para, criados por profissionals locais, ATV Liberal, pouco tempo depois, dé mais um salto de qualidade e entra na era do Betacam, formato que ainda sobrevive no mercado em algumas operag6es. Esses equipamentos gravam em fitas cassete sensivelmente menores (¥4 polegada), com um bom padrio de qualidade. Tinham também a vantagem de ter cémera € gravador em uma pega dnica, a camcorder, que tornou os equipamentos verdadeiramente portatels Mais produtoras nascem no Estado, ncorporando também novas tecnologias, redutoras de custos, estimulando o erescimento © 2 oferta de servico de produgao de comerciais. As agéncias de propaganda e os anunciantes apostavam de maneira crescente nos breaks da emissora e os comerciais produzides no Paré passaram a predominar nos intervalos. Ao longo de sua histéria, a TV Liberal que atravessou as diversas eras da tecnologia da produgao e exibiga0, chega hoje a era digital em alta definicao, utilizando a gravagao de arquivos digitais em cartes de meméria e discos 6ticos XDCam, com a exidigdo em servidores de audio e video que sao a ultima palavra em tecnologia de gravacao e reprodugao néo-tinear de imagem para TV. Certamente, muitos avangos e muitas mudancas ainda vém por af, com a rapidez dos novos tempos. ATV Liberal, agéncias de propaganda ¢ produtoras de comerciais do Pard estarao sempre prontas para manter esse elevado padrao, de qualidade, tornando o intervalo sempre atraente para o telespectador. Para a realizacao do projeto MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE - TRES DECADAS. DE PROPAGANDA NA TV LIBERAL, as agéncias de propaganda de Belém foram convidadas pela emissora a selecionar os comerciais representativos de seus respectivos portfélios, pelos prémios recebidos, pela criatividade @ inovacao. Mais de uma centena de materiais foram indicados e formam essa coletanea - uma iniciativa e uma contribuigao da TV Liberal para a histéria da criagdo e da producao de comerciais exibidos na televisdo paraense. CeO ee Dee ere eR a cS ROMULO MAIORANA JR. Nés desenvalvemos uma verdadeira obsessio pela qualidade e respeito incondicional pelos nossos leitores, ouvintes, telespectadores e internautas. Como em todas as empresas das Organizagdes Romulo Malorana, temos feito a TV Liberal acompanhar lado a lado, cada nova conquista tecnolégica na sua area priorizar a contratacao dos melhores profissionais. Assim, oferecemos sempre aos nossos Lelespectadores Imagem e programagao da mais alta qualidade, © que por sua vez, aumenta a audiéneia e como consequéncia, arai e otimiza o investimento dos rnossos parceitos anunciantes. € um verdadeiro circulo virtuoso da qualidade. Ao longo de sua histérla, a TV Liberal, as agénclas de publicidade e produtoras do Pard também acompanharam esse padrio de qualidade. 0 resultado 6 que os intervalos comereiais da TV Liberal ficaram do apenas mais valorizades, flearam também cada vez mais eficientes e integrados ao conteudo da programagao lider de audiénela no estado do Para, CeO Reena) ae Rae FERNANDO NASCIMENTO € importante lembrar que ninguém liga a televisto para ver comercial. Por isso, esse espago tem que ‘se harmonizar com a programagao que esta sendo cexibida, Quem liga a tevé quer ver suas novelas, filmes, noticias e esporte. Manter a atengia e o interesse do Lelespectador, e oferecer um intervalo comercial de qualidade tem sido um desatio que agéncias, € produtoras tém vencldo com muita talento ¢ investimento, Hoje o mercado oferece aos anunciantes recursos ntervalos tecnalégicos que permitem produ ccomerciais 8 altura do padrao de qualidade da programacto. © projeto Meméria da Propaganda Paraense foi ‘inspirado exatamente na Intengdo de registrar alguns dos momentos importantes dos nossos intervalos n Cornea Fundador e Diretor de Criago da Mendes Comunicagio ‘OSWALDO MENDES. Quem vé os comerciais que estdo aqui neste repertério, nem lembra - e muita gente nao lembraré mesmo - © nem sequer terd visto comercials que eram simples slides. [Atelevisdo comecou no Paré, em 1964, no mesmo ano fem que comegou a Mendes, Na épace, os comerciais de televisdo eram em slides com imagens paradas, ou ‘eram ac vivo, com um apresentador em frente & cdmera, dando o seu recado. € nao podia errar, porque se © primeira comercial veiculado na televisio paraense foi dda Mendes, em nome da Paraense Transportes Aéreos, que era uma companhla de aviagdo, nossa cliente, E era em slides, De Ié pra ¢& passamos por tantos Formatos até chegarmos a essa qualidade que vemos hoje. (© comercial “Praia” da Otica Belém, de 1986, que aparece na coletdnea, teve uma histéria interessante, porque foi visto e premiado no Festival de Cannes Depois disso, uma ética da Austria nos esereveu, querende comprar o comercial. € claro que eu tive que submeter isso aos atores que aparecem nele, 2 produtora e 20 diretor do comercial. les queriam simplesmente usar na Austria 0 mesmo comercial, trocando, € claro, alocugdo 0 comercial também fol eleito pela BBC de Londres na listagem dos methores comerciais da déeada, ‘ainda fol inserido numa palestra sobre custos de produgao, de um publcitério americano, que elogiou 0 comercial, porque trabalhava com a prata,, com 0 oceano, que é 0 cendrio mais barato que possa exist Nés temos acompanhado - no apenas nbs da Mendes, mas todas as agéncias paraenses - ou temos procurado acompanhar, a atualizago e modernizaglo da produgdo dos comerciais,e isso também devemos as produtoras daqul, No Inicio, quando comegamos a produzir comerciais, na acepeao da palavra, tivemos que trabathar com produtoras de fora, porque nao existiam produtoras aqui no Pard. Mas hoje fazemos tudo aqui, produzimos aqui, e produzimos bem. A prova disso so os prémios que todos nds temos conquistado Brasil a fora Eu comece! falando do primeira comercial veleulado fem slide, mas no dé para saber como termina essa hist6ria, Virdo coisas novas que a gente nem calcula. Mas, eu tenho certeza de que, seja lé que venha, a TV Liberal, as agéncias e produtoras do Para, estardo preparadas para fazer o seu melhor. B MARCIA DE MIRANDA [A propaganda paraense é criativa e guerreira (Os nassos criativos sao incansaveis. F como nao ser? Contra a Idela criativa hé 0 mercado que vive 4 urgéncia do resultado imediato, impulsionando fo varejo e restringindo o institucional. Mas, se compararmos os nossos comercials vare|do com os de foutras pragas, 0s nossos so infinitamente superiores. Isso vem do senso estético dos nossos criatives, que no fleam de bragos cruzados nem durante a producdo do comercial. Estao Ié participando ativamente © aprendendo também, Ser erlativo & um exerefelo diéria ditade por um briefing nem sempre objetivo, mas com certeza desaflador. Uma campanha que me enche de orgulho, como criatva, fot concebida para a Unimed - "Viva seu Tempo", que teve seus filmes dirigidos pelo Cassiano Ricardo, Filho do querido 26 Paulo, com que js trabalhei em varias produgdes. A curiosidade vem por conta do segundo filme, onde na cena em que o Ver Peso € 0 protagonista da passagem de tempo: dia para a noite, onde o time-lapse fo! usado, evidenciando slteragdes que normalmente so sutis aos nossos ‘olhos, utiizando um processo cinematografico onde cada fotograma ou quadro (Frame) de filme & tomado ‘2 uma velocidade muito mais lente do que aquela ‘em que o filme seré repraduzido. Quando visto ‘2 uma velocidade normal, o tempo parece correr mals, depressa e assim parece saltar (lepsing) Desde os primérdios da propaganda paraense, + evolugao técnica e cristiva é evidente. E, hoje, as novas geragdes de eriativos que esti dispastas 2 aprender e a trocar experiéncia com quem jd viveu tantos momentos memoréueis sé tém a contribuir para ‘2 qualidade criativa da nossa propaganda, 1s ROSENILDO FRANCO Pee een el eer ROSENILDO FRANCO Naquela época, nos fins dos anos 70, no havia nenhuma produtora de comerciais na cidade. 0 jeito era trabalhar com o estddio da TV Liberal, que era oestia de jornalismo, e (a criamos 0 primeira comercial para ser feito diferente daqueles comercials ‘em slides, parados. Foi um comercial para o Colégio Pequena Principe. F usamos uma traquitana que fol Inyentada por nds, e que deu certo, Esse comercial que era da Mendes Publicidade, agtneta onde trabathava na época, abriu espago muito grande para fazermos muitas produges. Entre eles, a série de comerciais para os Supermercados ‘Sao Jodo, também cliente da Mendes, em que um deles chegou a ser selecionado come Finalista no Prémio Profissionais do Ano da TV Globo. ” COUN Diretar de Comercials Gaspar ROCHA Um dos primeiros comerciais a ser fetlo em um formato diferente do slide, fol para 0 Colégio Pequeno Principe. Fo! uma Invengdo nossa mesmo. Nés pegamos dois pauzinhos e enrolamos neles um tecido, onde eu ilustrei com desenhos toda a historia ddo Pequene Principe. {A gente glrava os pauzinhos e as Imagens destizavam na tela dando a impressao de um desenhe animado. 9 PEDRO GALVAO Pee eect PEDRO GALWAO A Galvde Propaganda nasceu em 1985, ou seja, vivew 30 anos da historia da TV Liberal. € uma ligagao dda maior importancia porque nés participamos dos diversos momentos da tecnologia da televisdo e da tecnologia da produgio de comerciais para TV nesses nossos 30 anos, Naquela época nés tinhamos algumas préticas diferentes. Por exemplo, a gente fazia filmes. Eram chamados de filmes, porque eram realmente feitos em pelicula Depois veio a evolugio de video tape. Primeira ‘em alguns formatos como o Quadruplex, depois (U-Matic, 0 Betacam, depois 0 digital como Xx0Cam. ‘A Galvdo viveu tudo Isso e a parceria com a TV liberal {oi fundamental, Houve um momento em que essa parceria se deu, inclusive, com a formatagao de midia Nés eriamos, por volta de 2987, um comercial para ser exibido em tr@s partes de, aproximadamente, 10 segundos cada. E isso s6 fo! viabilizado gragas = uma parceria entre a Galyao e a TV Liberal, Esse comercial fez um sucesso t3o grande, que ‘o cliente foi evoluindo até se transformar na Computer Store de hoje, uma grande loja de venda de equipamentos eletrénicos. Tudo isso se inseriu na nossa vida também com a produgo de comerciais em que usamos pela primetra vez a linguagem do falar paraense. Foi um comercial com a atriz Natal Silva para a Poupanga Banpard. CCriamos um personagem, que era “Cabocla", ue fez um sucesso extraordindrlo, e aumentou significativamente o nimero de cadernetas de poupanga Banpard, num periodo de apenas dois meses, Fol uma colsa absolutamente extraardingria, como foi depais também com os Supermercades Lider «© outos clientes importantes que a Galvao tem até hoje como a Visto, 0 Cesupa e 0 Cotégio ideal. 'N6s participamos também dos eanais fechados, daqueles que voc® compra e paga pra ver Mas, televisao nao paga, presumivelmente nfo 6 paga. A TV nao paga, a TV aberta, na verdade & paga pelos anunciantes que voce v8 no intervalo comercial, Sem eles, a TV no existiia Nao tenho nostalgia dos primeiros tempos da Galvso, rnem dos primeiros tempos da TV Liberal porque arece que nao se passaram 35 anos, Parece que tudo isso foi ontem, 2 JOSE SEVERO DE SOUZA Eu era dirigente da Norte Comunicagio e acampanhel desde cedo, desde os primérdios, a evolucao da televisio no Pard, ATV Liberal veio para revolucionar. Um exemple foi que o seu dirigente, aquela época, trouxe dos Estados Unidos, de avido, todos os equipamentes para que cchegassem 0 mais rapido possivel, para implantar 2 TV a cores, o que fol uma revolugto. Anteriormente, para prepararmos um comercial, ‘fohamos que procurar no aeroporta uma alma ccaridosa que levasse o nosso material para produsir no Rio de Janeiro ou em Sao Paulo, fosse para filmar, fazer um cliché, ou gravar uma pega de rédio. Com a evolugdo da TV Liberal, n6s tivemos o trabalho multe facilitado. Uma prova disso é que na minha empresa e nas ‘empresas de alguns colegas, so os filhos que agora festdo tocando o negécia e com mais facilidade. ‘Com esse progresso que a TV Liberal proporcionou para todos nés, temos hoje essa condigao de trabalhar melhor. (0 mercado publicitério ganhou e a populagas também ganhou, porque recebe a mensagem dos anunciantes, aqueles que estdo vendendo os seus produtos feservigos, de maneira moderna com o mesmo padria ddas melhores emissoras de televisao do Brasil 23 Teun Piece eect Vo AMARAL Quando a TY Liberal nasceu eu jé tinha uma boa ‘experincia em televisao, Estou realmente h bastante tempo neste vefculo, que me dé muito prazer, ‘em trabalhar, pela sua modernidade, pela maneira ‘como chega a todos 0s lares paraenses. ‘ATV Liberal trouxe um novo padrlo de modernidade na época, ndo apenas para modernizar os programas de televisio, mas, sobretudo, dando um respaldo muito grande para as agéncias de publicidade, que ‘até ento eram limitadas no que conseguiam produzir para seus materials publieitérios. Recordo que o primeiro comercial produzido em ‘externa, em Belém, surglu quando a TV Liberal iniciou ‘as suas atividades. E eu acabel sendo o apresentador esse comercial, que fol realizado diretamente do saldo de vendas do cliente ATV Liberal proporcionou a todos nés, além da qualidade de imagem, a exigencla de um novo padrio de acabamento nos comerciais, que a partir de sua ‘implantag3o em Belém foram realizados. Muitas vezes as agéncias varavam a madrugada produzindo na TV Liberal, pais a emissora também se tornou um grande centro produter de comerciais no estado do Pars Essa alavancagem fol muito dtil para ajudar as ‘empresas de publicidade a produzir comerciais de melhor nivel, porque a eristividade que elas apresentavam jé podia encontrar um acabamento altura de suas ideias. A presenga da TV Liberal em nosso mercado, sobretudo no que representou de apoio as agéncias de propaganda, se esmerando, produzindo cada vez mais e melhor, acabou sendo fundamental para fo crescimento constante do nosso negécio. 25 ry Presidente da CA Comunieagio GuTO cHADY extremamente prazeroso ter feito parte dessa grande novela da propaganda paraense nessas trés fltimas décadas, participando e vivendo seu momento cde maturidade e solidificagio, Considerado um dos mercados regionais mais competentes e criativos, 0 mercado publicitar'a do Paré conta com excepcianals, agéncias de propaganda, agéncias que poderiam desenvolver seus trabathos em qualquer outro grande centro de nossa inddstria, pela competéncia, britho criativo e profissionalismo aqui instaladas, Essa realldade gratificante que o Paré vive hoje na propaganda ndo seria poss(vel sem a capacidade de nossos veiculos de comunicagzo, parceiros cotidisnos da publicidade, verdadeiras agentes e emissores da boa comunicagae e da mensagem ética e verdadeira, E quando falamos em veiculo de comunicagao -& parcerla com a publicidade - o nome TV Liberal é referéncia: torna-se “midia obrigatéria’ Nessas trés tltimas déeadas 0 Pard se emocionou, se divertiu e, acima de tudo, se informou na tela da TV Liberal. Mais que uma emissora de televiséo, um vefculo de difusdo. Mais que um vefculo, um canal de cidadania, compromisso, entretenimento e incluso 120 povo do Pars, Nesses dltimos 37 anos, a TV Liberal implantou ‘seu modelo de negécio onde o padrao de qualidade conviveu harmonicamente com a referéncia da programacio da Rede Globo e com a magia da propaganda paraense. Uma propaganda que vendeu sonhos, abragou causas, informou, divertiu, desenvolveu. Uma propaganda que jé passou pelas fitas das antigas maquinas de escrever, pelas fitas “U-Matic fitas Beta e que hoje utiliza “Macs", “tablets” @ 0s mais variados suportes e melos digitats. Uma propaganda que sempre passou por mentes brithantes, independentemente de tempo ou idade. Uma propaganda que sempre passou e sempre vai passar pela TV Liberal 2 26 PAULO ‘Ainauguragao da TV Liberal foi um eaprtulo importantissimo, um divisor de aguas, na histéria do Iintervalo comercial ne Pars, Primeiro, porque livrou o telespectador dos comerciais slides, e, segundo, porque ao sentir que ‘© mercado nio eslava preparado para dar um grito de independéncia com relacao & producao de comerciais,, la abriu as portas da emissora para que lé fossem feitas as produgses. Isso fo! multo bom, muito bonito, fez tanto sucesso, que acabou interferindo na vida da emissora. A sorte ue isso coincidiu com o langamento do U-Matic, um novo formato que acabou salvando a televisio no mundo inteir. Para sentir a diferenga de custo entre os formatos basta dizer que uma fita Quadruplex, do sistema de video que estava em operag8o na époce, custava ceento e quatorze mil eruzeiras, e uma fita de U-Matic, fo nove Formato, custava apenas doze mil eruzeires. Assim, a relagdo eusto/beneficio falou mais alt. A nova tecnologia permitiu que a primeira produtora de comerciais se instalasse no Para, a De Campos Produces. Depois veio a JR Video, em seguida 3 IDTV (que se transformou posteriormente em AK Produgbes) e a 30 Produgves. Um dado interessante € que os criadores das trés primeiras produtoras foram funelondrios da TV Liberal. Isso mostra também a importancia que 2 emissora teve no pracesso de profissionalizagao do intervalo comercial, 0 fato & que todas as produtoras evolutram junto com a TV Liberal e hole estdo em pé de igualdade com as melhores pradutoras do Brasil com o uso do HD (High Definition) e recentemente, com a implantago da linguagem cinematografica no video. Para confirmar, basta ver nos intervalos o que temos feito ultimamente, Isso é 0 agora. E perguntamos: como seré o amanha? Nao dé para saber. Mas, de qualquer manelra, n6s das produtoras estaremos preparados. N6s ea TY Liberal 23 ORLY BEZERRA Eu me sinto muito feliz de ter participado do infcio dda TV Liberal, Como funcionério do jornal O Liberal, feu vi a primeira imagem e 0s primeiros momentos da emissora Nao como funciondtie da TV, mas dojornal 0 Liberal, pude ver de perto toda essa evolugao, principalmente depois de passados 35 anos. Vejo como foi dada atengdo para fazer algo que até entio nao havia fem Belém, algo de qualidade, © padrio Globo de qualidade, que a TV Liberal cumpriu muito bem Fez com que o intervalo comercial se valorizasse cada vez mais e pudéssemos ter na produgao do comercial mais euldados, nao s6 na criatividade ‘ena produgdo, mas também fazer com que © produto e a marca do cliente fossem cada vez mals valorizados. Entdo, quem ganha com Isso é 0 pablica, porque os intervalos comerciais passam a ser algo que também merece atengao € interesse. Essa atengao € resultado de um padrio nacional que 8 1V Liberal pratica no local com muita maestria. E as agéncias parceiras, junto com os seus clientes, puderam testemunhar isso. No nasso case, isso aconteceu com as campanhas da Escola Cearense, que naquela altura era apenas um cursinho pré-vestibular, que ninguém vatorizava, Mas 0 Cearense que sempre deu valor & propaganda © comunicagao, fex com que a escola crescesse e tivesse uma comunicacao de qualidade e muito bem feta, ‘A Escola Cearense atendeu em um s6 ano, cite mil alunes matriculados e transformou-se em um case de sucesso. Isso deveu-se & qualidade da propaganda feita e, especialmente, @ receptividade e & audiéncia da TV Liberal Bt MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE, TRES DECADAS DE PROPAGANDA NA TV LIBERAL FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS 0s comerciais esto apresentados em ardem eronotégica, a partir do ano de produgao, EVAL ‘Ano de produgdo: 2981 Agencia: Borges Publicidade Cliente: Clube dos Diretores Lojistas - COL Titulo: Dia das Criangas Produtora: dorges Publicidade Diregao: Anibal Pacha ‘Ano de produgso: 1982 Agencia: Mendes Comunicagao Cliente: Otiea Belém Titulo: Praia Produtora: Momento Filmes (Rd) Diregdo: Jerbnimo Freitas ‘Ano de produgao: 1985 ‘Ag@ncia: Galvio Comunicagio Cliente: Banpars Titulo: Cabocla 1 15" Produtora: Galvae / TV Guajars Diregdo: José Luiz de Campos Ribeiro / Pedro Galvio ‘Ano de produgdo: 2983 Agencia: Galvio Comunicagio Cliente: Banparé Titulo: Mesa 15" Produtora: TVC (SP) Diregao: Laonte Klawa ‘Ano de produgso: 1984 Agencia: Mendes Comunicagao Cliente: Eneot Titulo: Pub Produtora: Globotec (SP) Directo: Lee Swain 35 MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS ‘Ano de producao: 1986 Agencia: Mendes Comunleagao Cliente: Café Leal Titulo: El Comandante Produtora: Publifilms (SP) Diregdo: Lee Swain Ano de producao: 1986 Agéncia: Mendes Comunicagao Cliente: Otica Belém Titulo: Apresentador a Publifilms (SP) Diregao: Carlos Ricet Produ Ano de produgao: 1987 Agencia: Galvio Comunica Cliente: Governo de Pard - Secretaria de Justiga tule: Seu Raimundo 30° Produtora: Tycoon Produgdes (Ri) Diregao: Silvio Costa Filho Ano de produgao: 1987 Agencia: Galvio Comunieagso Cliente: Meméria Titulo: Endereco (1 Produtora: De Campos Produches Ano de producao: 1988, Agencia: Mendes Comunicagso Cliente: Fletroluz Titulo: Casal 20 Produ a: Publiflms (SP) Diregao: Carlos Ricci semen ae 4107420") ‘Ano de produgso: 1980 ‘Agencia: Galvio Comunicagio Cliente: Lider Supermercados Titulo: Dona Z6lia Produtora: De Campos Produces Diregio: José Luiz de Campos Ribeiro ‘Ano de produgdo: 1990 Agéncia: Galvao Comunicagaa Cliente: Café Hiléia Titulo: Gros Produtora: Set TV Cine (®u) Diregao: Silvio Costa Filho EUW ‘Ano de produgao: 2991 ‘Agencia: Mendes Comunicagzo Cliente: Laboratério Paulo Azevedo Titulo: Lépide Produtora: Publifilms (SP) Directo: Carlos Rice ‘Ano de produgso: 1992 ‘Agencia: Galvao Comunieagio Cliente: Hiléia Titulo: Macarréo & Constituinte Produtora: Tycoon Produgbes (RJ) Diregdo: Silvio Costa Filho ‘Ano de produgdo: 1992 Agéncia: Galvlo Comunieagio Cliente: Hiléia Titulo: Macarronada a Plano Cruzado Produtora: Tycoon Pradugées (RJ) Diregao: Sivio Costa Filho 35 MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS ‘ano de producao: 1992 Agencia: Mendes Comunicagio Cliente: Sapataria Carrapatoso Titulo: Pés-descalcos Produtora: Publiilms (SP) Diregdo: Carlos Ricci Ano de producao: 1995 Agencia: Borges Publicidade Cliente: Tecidos do Povo Titulo: Xerfan Férlas 2 Produtora: Imagem ProdugBes Diregao: Ronaldo Salame Ano de produgao: 1995 Agencia: Ivo Amaral Publicidade Cliente: Bechara Mattar O Rei dos Fogos Itulo: Vamos Festejar 0 Sdo Joo Produtora: Digital Produtora (SP) Diregdo: Afonso Klautau Ano de produgao: 1996 Agencia: Griffo Comunicagio Cliente: Cartao Visio Titulo: Visto Teen Produtora: RGB (SP) Diregae: Rolando Mendez Ano de producuo: 1996 Agencia: Ivo Amaral Publicidade Cliente: Dragarias Big Ben Titulo: “Cor” Produtora: 30 Produces Diregao: 24 Paulo 36 ‘Ano de produgao: 1996 Agencia: CA Comunicagao Cliente: Unimed Belém Titulo: Novo Tempo Produtora: Tatk Aart (PR) Diregdo: Fernando Saraiva ‘Ano de produgdo: 1996 Agéncia: SGG Comunicagio Cliente: Oroga Haber / Farmécia Menor Prego Titulo: Mais de Trinta Produtora: 30 Produgaes Diregao: 26 Paulo ‘Ano de produgio: 1996 Agencia: Fax Comunicagio Cliente: Secretaria de Cléncla, Tecnologia e Melo Ambiente Titulo: Eeoturismo Produtora: |D Comunicagio e Marketing Diregdo: André Genu ‘Ano de procugdo: 1997 ‘Agencia: Galvao Comunicagio Cliente: Lider Supermercados Titulo; € Mais Gostoso Produtora: 30 Produgdes Diregso: 26 Paulo ‘Ano de produgdo: 1997 Agncia; Griff Comunicagao Cliente; Curso Cearense Titulo: Espécies Produtora: AGB (SP) Diregio: Rolando Mendez 37 MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS ‘ano de producao: 1997 Agencia: Castitho Propaganda Cliente: Uniodonto Titulo: Uniadonto - Sorrisos Invadem Esta Cidade Produtora: Arte Suprema (GO) Diregae: Sérgio Lede Ano de producao: 1997 Agéncia: Griffa Comunicagao Cliente: Banpara Titulo: Gadcho Produtora: RGB (SP) Direggo: Rolando Mendez Ano de produgao: 1998 Agencia: Mendes Comunicacéo Cliente: Banco da Amaz6nia S/A tule: Banco dos Nossos Sonhas Produtora: Digital Produgaes Diregdo: Ronaldo Salame Ano de produgao: 1998 Agencia: Fax Comunicagio Cliente: Secretaria de Estado de Cultura Titulo: Teatro Produtora: ID Comunicagio e Marketing Diregdo: André Genu Ano de producuo: 1998 Agencia: Ivo Amaral Publicidade Cliente: Farmacias Big Ben Titulo: Disk Big Ben Produtora: 30 Produgaes Diregao: Ubirajara da Costa 38 ‘Ano de produgso: 1999 ‘Agencia: Borges Publicidade Cliente: Yamada Plaza Titulo: Adriane Produtora: Imagem Produgdes Diregdo: Ronaldo Salame ‘Ano de produgdo: 1999 ‘Agéncia: Fax Comunicagio Cliente: Latiefnio Kamy Titulo: Produtos Kamy Produtora: Digital Produgses Diregao: Fernando Penna de Carvalho ‘Ano de produgdo: 1999 Agencia: Norte Comunicagao Cliente: Supermereado Formosa Titulo: Todo Mundo 14 Sabe Produtora: 30 Produgdes Directo: 26 Paulo ‘Ano de produgao: 1999 ‘Agencia: Bastos Propaganda Cliente: Colégio Sophos Titulo: Sophos, Colégio Mais Completo do Norte Produtora: Imagem Producdes Diregdo: Ronaldo Salame ‘Ano de produgdo: 1999 Agéncia; Madre Comunicadores Cliente; Construtora Leal Moreira Titulo: Leal Moreira de Belém A Produtora: Imagem Produces Diregao: Ronaldo Salame MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS ‘Ano de producao: 1999 Agencia: DC3 Marketing e Comunieagio Cliente: Polidental Titulo: Sorriso Produtora: 50 Produgoes Diregdo: 26 Paulo ‘Ano de producao: 2000 Agencia: LF Publicidade Cliente: NetCie E-Business Consulting Titulo: NetCle Web Marketing Produtora: Provideo Diregao: Edson Fora ‘Ano de produgao: 2000 Agencia: LF Publicicace Cliente: Mallu Fashion tule: Mallu Fashion Produtora: Provideo Diregdo: Edson Foro Ano de produgao: 2000, Agencia: Griffo Comunicagto Cliente: Gaverna do Paré Titulo: Carimbs internacional Produtora: AK Publicidade & Marketing Diregdo: Marta Nassar ee Ano de producao: 2001 Agencia: Madre Comunicadores Cliente: intersol Titulo: Chapeuzinho Vermelho Produtora: Imagem Produces Diregao: Ronaldo Salame 40 ‘Ano de produgso: 2001, ‘Agencia: Castitho Propaganda Cliente: Massafra Titulo: Realizando Sonhos Produtora: Pro-video (SP) Diregdo: Dan Vasconcelos ‘Ano de produgdo: 2001 Agéncia: Galvlo Comunieagio Cliente: Visso Titulo: Passarela Produtora: 30 Produgaes Diregao: 26 Paulo ‘Ano de produgao: 2001 ‘Agencia: LF Publicidade Cliente: Mallu Fashion Titulo: Péseoa Mallu Produtora: ProVideo Directo: Edson Foro ‘Ano de produgdo: 2002 ‘Agencia: Bastos Propaganda Cliente: Curso Aslan Titulo: Duele Produtora: Imagem Produgdes Diregdo: Ronaldo Salame ‘Ano de produgdo: 2002 ‘Agncia: Fax Comunicagio Cliente; Prefeitura Municipal de Belém Titulo: Bosque Rodrigues Alves Produtora: Delta Studios (SP) Diregao: Carlos Waldiney “a MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE, TRES DECADAS DE PROPAGANDA NA TV LIBERAL FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS Ano de produgae: 2002 Agencia: CA Comunicagso Cliente: Shopping Iguatemi Titulo: Dia dos Pais 2002 Produtora: 30 Producdes Diregdo: 26 Paulo Ano de produgao: 2003 Agencia: Borges Publicidade Cliente: Castankeira Shopping Center Titulo: Vila Produtora: 30 Produgoes Diregdo: 26 Paulo Ano de produgao: 2003 Agéneia: Bastos Propaganda Cliente: Belém Importados Titulo: Natal Encantado Turma da Monica Produtora: Midia News Diregdo: Mauricio de Souza Produgdes (Producao e Edigéo) ‘Ano de Produgao: 2003 Agencia: Castilho Propaganda Cliente: Yamada Titulo: Génio Yamada Produtora: Signos (SP) Diregae: Guilherme Alvernaz Ano de produgao: 2003, Agencia: Fax Comunicagao Cliente: Prefeitura Municipal de Belém Titulo: Bolonha Produtora: Fabrica de Imagens Diregdo: Alan Kardee 2 Ano de producao: 2003 Agencia: DC3 Marketing e Comunieagio Cliente: Showroon Esplanada Titulo: Vigia Noturno Produtera: Imagem Produgbes Diregdo: Ronaldo Salame Ano de producao: 2003 Agencia: Borges Publicidade Cliente: Castanheira Shopping Center Titulo: Dedinhos Produtora: 30 Produgaes Diretor:2¢ Paulo Ano de produgao: 2004 ‘Agencia: Holy Comunicaco Cliente: Lojas Visto / F. Pio ftule: Liquidando Produtora: 30 Produgdes Diregdo: Cassiano Ricardo Ano de produgao: 2008 Agencia: Galvio Comunicagdo Cliente: Lider Supermereados Titulo: Amanhecer Produtora: 30 Produgoes Diregdo: Zé Paulo Ano de produce: 2004 Agencia: Galvio Comunicagdo Cliente: vale Titulo: Corda Produtora: Digital Produgdes Diego: Rubens Shinkay eer 43 MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE TRES DECADAS DE PROPAGANDA NA TV LIBERAL FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS Ano de producao: 2004 Agencia: Madre Comunicadores Cliente: Supermercados Formosa Titulo: Gestos Produtera: Manga Produgbes Diregdo: Cafto Martins / Drico Mello Ano de producao: 2004 Agéncia: Mendes Comunicagio Cliente: Cosanpa Titulo: Canto de Banheiro Produtora: 30 Produgdes Diregao: Zé Paulo Ano de produgao: 2005 Agencia: Madre Comunicadores Cliente: Leal Moreira tulo: 4 Copa Leal Moreira Produtora: 30 Producdes Diregdo: 26 Paulo ‘ano de producao: 2005 Agencla: Bastos Propaganda Cliente: Curso Aslan Titulo: Concurso de Bolsas 2005 Produtera: Imagem Produgbes Diregdo: Ronaldo Salame Ano de producao: 2005, Agéncia: Bastos Propaganda Cliente: Pop Pizza Titulo: Mela Hora Produtora: Imagem ProdugBes Diego: Ronaldo Salame 46 Ano de producao: 2005 Agencia: Castitho Propaganda Cliente: Yamada Titulo: Yamada Presente - Vale Um Cor Produtora: 50 Produgdes Diregdo: 26 Paulo Ano de producao: 2005, Agencia: Holy Comunicagao Cliente: Lojas Visto / F. Pio Titulo: Dia dos Namoradas Produtora: 30 Producdes Diregdo: Cassiano Ricardo Ano de produgao: 2005, Agencia: DC3 Marketing e Comunicacso Cliente: Farmécias Extrafarma tule: Filho Produtora: Clarear Produgdes (CE) Diregso: Vado Silva Ano de produgao: 2006 Agencia: Castitho Propaganda Cliente: Yamada Titulo: Yamada na Copa Produtora: Makra Video (GO) Diregao: Rogério Safadi Ano de producao: 2008 Agéncia: Galvio Comunicagio Cliente: Cesupa Titulo: Caminho das Pedras Produtora: 30 Produces Diregao: 24 Paulo MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS ‘Ano de producao: 2008 Agencia: Madre Comunicadores Cliente: Construtora Leal Moreira Titulo: Torres Ekoara Produtora: Green Vision Diregso: Priscila Brasil Ano de produgao: 2008 Agencia: Ivo Amaral Publicidade Cliente: Farméclas Big Ben tule: Corrida Produtora: Graphismo Production (RJ) Diregdo: Ronaldo Vale / Alexandre Amaral Ano de produgao: 2005 Agencia: Leal Propaganda Cliente: Impacto Titulo: UFPa. 30” Produtora: Livre (Rd) Diego: Johnny Alencar Ano de producto: 2008 Agéncia: SIM Comunicagio Cliente: Big Ben Titulo: A Fé vira Arte Produtora: 30 Produgaes Diregao: 24 Paulo ‘Ano de produgao: 2007 Agéncia: DC3 Marketing e Comunicagao Cliente: Banco da AmazBnia tule: Silhuete Produtora: Green Vision Diregdo: Priscila Brasil 6 Ano de producao: 2007 Agencia: Holy Comunicagao Cliente: Lojas Visio / F. Pio Tieulo: Natal OK Produtora: 30 Producdes Diregao: Cassiano Ricardo Ano de produgao: 2005 Agencia: Ivo Amaral Publicidade Cliente: Construtora Aerépole tule: Edifiete Rio de Janeiro Produtora: 5 Tabelas (GO) Diregdo: Cacé Farias Ano de produgao: 2007 Agencia: CA Comunieagao Cliente: Gaverna do Paré Titulo: Cirio 2007 Produtora: 30 Producoes Diregdo: Zé Paulo Ano de producto: 2007 Agencia: Ivo Amaral Publicidade Cliente: Frango Americano Titulo: Nova Linha Produtora: 3 Tabelas (G0) Diregao: Ronaldo Vale / Alexandre Amaral Ano de producao: 2007 Agencia: Norte Comunicagao Cliente: Marko Engenharia tule: Mirith Produtora: Digital Produgaes Diregao: Anderson Reis MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE, TRES DECADAS DE PROPAGANDA NA TV LIBERAL FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS Ano de producao: 2007 Agencia: Mendes Comunieagie Cliente: Governa do Paré Titulo: Chegada Produtora: 50 Produgdes Diregae: 24 Paulo Ano de produgao: 2007 Agéncia: Norte Comunicagaa Cliente: Marko Engenharia Titulo: A Marko faz 0 Melhor Lugar Produtora: Digital Produgaes Diregdo: Anderson Reis ‘Ano de produgao: 2007 Agencia: Mendes Comunicaco Cliente: Governo do Paré Titulo: Nasei para Brilhar Produtora: 30 Producdes Diregdo: 26 Paulo Ano de producao: 2007 Agencia: DC3 Marketing e Comunieagio Cliente: Supermereados Lider Titulo: Magia Produtora: 30 Produgoes Diregae: 24 Paulo Ano de produgao: 2008 Agéncia: Borges Publicidade Cliente: ¥. Yamada, Titulo: Inventando Moda Produtora: Digital Produgaes Diregdo: Anderson Reis 48 ‘Ano de producao: 2008 Agencia: Dahds Comunicagao e Marketing Cliente: Cervejaria Cerpa Titulo: Treaser 01 Produtora: Imagens Produgdes Diregdo: Ronaldo Salame Ano de producao: 2008 Agéncia: Dahds Comunicagae e Marketing Cliente: Cervejaria Cerpa Titulo: Treaser 02 Produtora: Imagens Produgdes Diregao: Ronaldo Salame Ano de produgao: 2008 Agencia: Da Vinci Comunicagto Cliente: BMG crédito tule: Créaito Produtora: Belle Epoque + ONA Audio & Video Diego: Roger Paes Ano de produgao: 2008 Agencia: Dahds Comunicagao e Marketing Cliente: Cervejaria Cerpa Titulo: Piratas 2008 Produtora: Casablanca Filmes (SP) Diregdo: Pedro Siaretta Ano de producio: 2008 Agencia: DC3 Marketing e Comunicagio Cliente: Supersport Titulo: Verso Produtora: TV Norte independente Diregdo: Aladim Junior 49 MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS Ano de producao: 2008 Agencia: DC3 Marketing e Comunieagio Cliente: Extrafarma Titulo: Menina Mulher Produtera: Imagem Produgbes Diregdo: Ronaldo Salame Ano de producao: 2008 Agéncia: Gamma Comunicagaa Cliente: ¥. Yamada Titulo: Imigragdo Japonesa Produtora: Makro Video (GO) Diregdo: Herycles Horiguchi Ano de producao: 2008 Agencia: Gamma Comunicagso Cliente: ¥. Yamada tule: ¥ Cirio 2008, Produtora: 30 Produgdes Diregdo: 26 Paulo Ano de produgao: 2008 Agencia: Ivo Amaral Publicidade Cliente: Hospital Adventista de Belem Titulo: Plano Garantia de Sadde Produtora: 30 Produgoes Diregdo: Roni Valle / Alexandre Amaral Ano de producao: 2008, Agéncia: Leal Propaganda Cliente: impacto Titulo: Vai eomegar 30" Produtora: Livre (Rd) Diregao: Johnny Alenca 50 Ano de producao: 2008 Agencia: LF Publicidade Cliente: Lomas Preus Titulo: Pilotando Il Produtora: Chroma Video Diregdo: Laerte Figueiredo Ano de producao: 2008 Agencia: MKT.IZ Comunicagao Cliente: Uniodonto Titulo: Felicidade Produtora: Ideia Produgdes (GO) Diregdo: Perio / J. Gutemberg Ano de produgao: 2008 Agencia: MKT.Z Comunicagao Cliente: Laboratéria Beneficente de Belém tule: Bonecos Produtora: 30 Produgdes Diregao: 2€ Paulo Ano de produgao: 2008 Agencia: Leal Propaganda Cliente: Impacto Titulo: Largada para a Vitéria 30” Produtora: Livre (Rd) Diego: Johnny Alencar Ano de producto: 2008 Agencia: MKT.I2 Comunicagao Cliente: Laboratério Beneficente de Belém Titulo: LBB tem a sua Cara Produtora: 30 Produces Diregao: 24 Paulo st MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS Ano de Producao: 2008, Agéncia: Mendes Comunicagao Cliente: UNAMA Titulo: Voe mais alto. Produtora: Imagem ProdugBes Diregao: Ronaldo Salame Ano de produgao: 2009 Agencia: Griffo Comunicagao Cliente: Federacio das Industrias do Paré-Fiepa tule: Fabrice Produtora: 30 Produgdes Diregdo: 26 Paulo Ano de produgao: 2009, Agencia: Leal Propaganda Cliente: CSD - Clinica Som Diagnéstices Titulo: Boulevard 50" Produtora: Livre (Rd) Diregae: Johnny Alene Ano de produce: 2008, Agéncia: CA Comunieagao Cliente: Shopping Patio aelém Titulo: Patio Belém Produtora: Imagem ProdugBes Diregao: Ronaldo Salame Ano de produgao: 2009 Agencia: Dahds Comunicagao e Marketing Cliente: Cervejaria Cerpa tule: Re x Pa - Nova Oraft Produtora: Makro Video (GO) Diregdo: Ednet Martins Ano de produgao: 2009 Agencia: Borges Publicidade Cliente: ¥. Yamada tule: Jader! Produtora: Digital Produgdes Diregdo: Anderson Reis india institucional ‘ano de producao: 2008 Agencia: Da Vinei Comunieagio Cliente: Paonetone Titulo: Cio Ponetone Produtora: Belle Epoque + DNA Audio & Video Diregae: Fabio Nascimento Ano de produce: 2008, Agéncia: Galvio Comunicagao Cliente: Centrais Elétricas do Par Titulo: Subestagoes Produtora: 30 Produces Diregao: 2 Paulo e Cassiano Vieira da Costa Ano de producao: 2009 Agencia: LF Publicicace Cliente: VFatee Sistemas ftulo: NF-e Produtora: LF Produgées Diregao: Laerte Figueiredo Ano de produgao: 2009, Agencia: MKT.J2 Comunicagao Cliente: Laboratério Beneficente de Belém Titulo: Salve a Natureza Produtora: Midia News Diregdo: Cassio Tavernard 55 4 MEMORIA DA PROPAGANDA ParaenseFICHA TECNICA DOS COMERCIAIS ‘no de producao: 2008 Agénela: SIM Comunicagio Cliente: Supermercadas Nazaré Titulo: Vem ser Feliz Produtora: 50 Produgoes Diregdo: 26 Paulo Ano de Producao: 2009 Agencia: V2/Vanguarda Propaganda Cliente: Formosa - Supermercado e Magazine Titulo: Viver com SaGde “a: Makro Video (GO) Diregso: Rogério Freitas Produ Ano de produgao: 2009 Agencia: V2/Vanguarda Propaganda Cliente: Formosa - Supermereado E Magazine Ltda tule: A Escalha da Moda esté aqui Produtora: Makro Video (G0) Diregdo: Ednel Martins Ano de Produc: 2009, Agencia: V2/Vanguarda Propaganda Cliente: Formasa ~ Supermercada e Magazine Titulo: Receita de Vida Produtora: Makra Video (GO) Diregdo: Ednel Martins Ano de Producao: 2009 Agencia: V2/Vanguarda Propaganda Cliente: Formasa - Supermercado e Magazine Titulo: Sensualidade e Economia Pradutora: Makro Video (GO) Diregdo: Ednei Martins Ano de produgao: 2009 Agénela: [9 Mals Comunleagie Cliente: Passo Doble Titulo: Shopping Produtora: TV Norte Diego: Yusef Leitao Ano de Producto: 2009, ‘Agencia: V2/Vanguarda Propaganda Cliente: Formosa ~ Supermercada e Magazine Titule: Cama, Mesa e Banho dos seus Sonhos Produtora: Makro Video (GO) Diregio: Ednei Martins ‘Ano de produgio: 2009 Agencia: Mendes Comunicagio Cliente: Magazan Titulo: Ralf Produtora: 30 Produgdes Diregae: Zé Paulo Ano de produgao: 2010 Agencia: Brado Comunicagao Cliente: Invenetvel Vefeulos Titulo: Mais Vantagens Fist Produtora: FX Produgdes Diego: Mauro Melo Ane de produgao: 2010 Agencia: Grado Comunieagso Cliente: inveneivel Vefeulos Titulo: Seu Fiat é Aqui Produtoras FX Produgaes Diregio: Mauro Melo MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS ‘ano de producao: 200, Agencia: Borges Publicidade Cliente: ¥. Yamada Titulo: Yamada 2010 Corporativo Produtora: 50 Produgoes Diregdo: 26 Paulo Ano de producao: 2010 Agencia: Holy Comunicagao Cliente: Lojas Visto / F. Pio Titulo: Confecebes Lingerie Bolonha Produtora: 30 Produgaes Diregio: Cassiano Ricardo Ano de producao: 201 Agencia: Holy Comunicaso Cliente: Lojas Visto / F. Pio tule: Meda na Cata Produtora: 30 Produgdes Diregdo: Cassiano Ricardo Ano de produgao: 200 Agencia: Borges Publicidade Cliente: ¥, Yamada Titulo: Yamada 2010 Pascoa Produtora: 0 Produgoes Diregdo: 26 Paulo Ano de producao: 2010 Agéncia: CA Comunieagao Cliente: SEBRAE Titulo: Felra do Empreendedor 2010 Produtora: 30 Produgaes Diregao: 24 Paulo 56 Ano de producao: 2010, Agencia: Holy Comunieagdo Cliente: Lojas Visio / F. Pio Titulo: Confecgbes Artex Produtora: 50 Produgdes Diregdo: Cassiano Ricardo Ano de producao: 2010 Agencia: Holy Comunicagoes Cliente: Lojas Visio / F. Pio Titulo: Confecebes CMB Produtora: 30 Produgaes Diregdo: Cassiano Ricardo Ano de produgao: 2010 ‘Agencia: Holy Comunicago Cliente: Lojas Visto / F. Plo tule: Visio 2020 Confesses Produtora: 30 Produgdes Diregdo: Cassiano Ricardo Ano de produgao: 2030 Agencia: Da Vinei Comunieagto Cliente: Physics Titulo: Superliga Physics Produtora: Belle Epoque + DNA Audio & Video Diregae: Gilvan Capistrano Ano de producao: 2010 Agencia: DC3 Marketing e Comunicagio Cliente: Picanha & Ci Titulo: Eseuta Produtora: Imago Produgées Diregao: Nadia Sé sr MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS ‘Ano de produgdo: 2010 ‘Agéncia: Da Vinci Comunicagao Cliente: Revemar Titulo: Super Copa Revemar Pradutora: @elle Epoque + ONA Audio & Video Diregao: Ribamar Pereira ‘Ano de produgae: 2010 ‘Agencia: DC3 Marketing e Comunicag3o Cente: Sistema de Ensino Universo Titulo: Orbita Produtora: 30 Produgoes Directo: Cassiano Ricardo ‘Ano de produgao: 2010 Agencia: Gamma Comunieagao Cliente: ¥. Yamada Titulo: ¥ Mae 2020 Produtora: 30 Produces Diregao: 26 Paulo ‘Ano de produgao: 2010 Agéncia: Gamma Comunicagae Cliente: ¥. Yamada Titulo: Natal Yamada 2030, Produtora: Digital Produgses Diregao: Anderson Reis ‘Ano de Produgdo: 2010 Agencia: Gamma Comunicagao Cliente: ¥, Yamada Titulo: Yamada 2010, Produtora: 30 Produgdes Diregao: 26 Paulo ano de producao: 20:0 Agencia: Gamma Comunieagaa Cliente: ¥. Yamada Titulo: Institucional 60 anos Produtora: Digital Produgbes Diregdo: Anderson Reis Ano de producao: 2010 Agéncia: 19 Mais Comunicagio Cliente: Fundagdo Papa Jodo XXIll- Prefeitura de Belém Titulo: Abuse Produtora: TV Norte Diregao: Yuseff Lei Ano de produgao: 2010 Agencia: 19 Mais Comunicagso Cliente: Prefeitura Municipal de Belém tule: Copa Limpa Produtora: TV Norte Diregdo: Yuseff Let Ano de produgao: 2030 Agencia: Mendes Comunicagao Cliente: Unimed Titulo: Ponto em seguida Produtora: 30 Produgoes Diregdo: Zé Paulo Ano de producao: 2010 Agéncia: 19 Mais Comunicagio Cliente: Prefeitura Municipal de Belém Titulo: Entutho Produtora: TV Norte Diregao: Yusef 59 MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS ‘Ano de produgio: 2020 ‘Agencia: MATIZ Comunica Cliente: Laboratério Beneficente de Belém Titulo: 50 anos Belém Produtora: 50 Produgdes Direg8o: 26 Paulo ‘Ano de produgio: 2010 ‘Agencia: SIM Comunicagao Cliente: Computer Titulo: Natal © Produtora: Midia News Diregéo: Erika Siqueira ‘Ano de Produgio: 2010 ‘Agencia: Norte Comunicagao Cliente: iT Center Titulo: Trené Magico 2010 Produtora: Imagem Produgses Diego: Ronaldo Salame ‘Ano de produgio: 2020 ‘Agencia: OMG Comunicagao Total Cliente: Banco da Amazénia Titulo: Movimento Produtora: Green Vision Direg80: Priscila Brasi ‘Ano de produgéo: 2010 Agencia: Ponte 2 Comunicagao Cliente: Otiea Ana Maria Titulo: Transforme seu Verto Produtora: Imagem Produces Diregdo: Ronaldo Salame ‘ano de producao: 200 Agénela: Holy Comunicagso Cliente: Lojas Visio / F. Pio Titulo: Verso Produtora: 50 Produgoes Diregdo: Cassiano Ricardo a Ano de producao: 2011, Agencia: Da Vinci Comunieagzo Cliente: 56 Testes Titulo: Voce Testado Produtora: Belle Epoque + DNA Audio & Video Direggo: Gilvan Capistrano Arc: Borges Publicdade Citente¥ Yonada a tle 1 2780: Produtora: Digital Produgses Diregdo: Anderson Reis j ‘ano de producao: 2024 Agencia: DC3 Marketing e Comunicagio Cliente: Sistema de Ensino Universo Titulo: Meu Universo Produtora: Imagem Produgbes Diregdo: Ronaldo Salame : Ano de producto: 2011 Agéncia: 19 Mais Comunicagio Cliente: Prefeitura Municipal de Belém Titulo: Aniversario de Belém Produtora: TV Norte 6 MEMORIA DA PROPAGANDA PARAENSE FICHA TECNICA DOS COMERCIAIS Ano de producao: 2014 Agencia: Leal Propaganda Cliente: CSD - Clinica Som Diagndsticos Titulo: Laboratério 30 - 30" Produtora: Livre (Rd) Dirego: Johnny Alencar Ane de produglo: 2012, Agencia: Gamma Comunicagio Cliente: Vale Titulo: Orquestra Produtora: Digital Produgaes Diregio: Anderson Reis ‘Ano de produgio: 201% Agencia: Mendes Comunicagio Cliente: Unimed Titulo: Viva seu Tempo Produtora: 30 Produgdes Diregae: Zé Paulo Ano de produco: 2014 Agencia: Mendes Comunicagio Cliente: Mendes Publicidade Titulo: Minha Belém Produtora: 30 Produgdes DiregBo: 26 Paulo Ane de produgao: 2012, Agencia: OMG Comunicagae Total Cliente: Banco da Amazonia Titulo: 7 8}- 0 Banco que vai muito além da conta Produtora: Green Vision Diregio: Priscila Brasi Ano de producao: 2024 Agencia: SIM Comunicagio Cliente: Montecarlo Veteulos Titulo: Comece Bem com 3 Montecarlo Produtora: Digital Produgbes Diregdo: Anderson Reis Ano de producao: 2011, ‘Agencia: Norte Comunicagao Cliente: Centro Cultural Brasil Estados Unidos Titulo: Nao perca a cabega Produtora: Imagem Produces Diregao: Ronaldo Salame Ano de produgao: 2024, Agencia: SEG Comunicagso Cliente: Adepa - Faculdade Ipiranga e Faz tule: Vestibular 2011, Produtora: Imagem ProdugBes Diregdo: Ronaldo Salame Ano de produgao: 2034 Agencia: Ponte 2 Comunieagdo Cliente: Oticas Ana Maria Titulo: nstitueional - Epocas Produtora: Imagem Produgbes Diregdo: Ronaldo Salame Ano de Producao: 2011, Agéncia: Bastos Propaganda Cliente: Extrafarma Titulo: Nova Marea Produtora: TV Norte Diregdo: Aladim Junior 65