Você está na página 1de 17
Clifford Geertz pre, ba O SABER LOC. Novos ensaios ém antropologia interpretativa Tradugo de Vora Mello foscelye capato 4 © senso comum como um sistema cultural Logo no inicio daquela colegio de Jogos conceptuas © rmetiora inesperadas a que deu 0 nome de Imestigagies ‘Rlosfias, Wgenseincompacn ainguapem a uma eae; Tio se peosupern com 0 fto de que ums ingagens Festus que cle unbeatabadodeinvenar com ropes {htiosconsstem 26cm impetsttor. Se, po eta zo, ‘quserm dcr que ato complet, perpuntese Se por Stoo lingua €comple-seestara complete ances que Ssimboeme da qulniexe ncato do cielo infintsina ‘Entra anenador pol stesso, por asim die, oF ‘borbion de powa gun. (E quand casi ou ts 30 ‘ecesin pars que uma ide omece 3 rua cidade?) ‘ssa lingin pad ser sta como wma che ang um Tabs de penis uate prea, de cant velba nor, ‘ce casas co eens consol em varios peiodo€ {edo uo acu por uns past de res moderna Se xpandiros esta imagem para que abranja aula, poderiamos dizer qu, tradsionalmente, antopdloges sem ‘re consieraram a cidade como sou teritri, € que pas ‘Earam por ses becoscasualmente construidos,rentando ‘laboraralguntipo de mapaaprosimadodarcaluiade;eque . ‘oe a Shcrlageememe stash Umer i ts el m1. 6 cecentemente comesaram as tndagae como foram cons truldos estes subsrbion que pareem estar se amontoando ‘a vez mais pero, qual seu relacionamento com a cidade ‘eh (Sek qu eresceram a partir dei Sua criagio a mod Ficou?Seré que, no ina, vio absorélaorlmente?) como serkavida cn laces asi to simeteicos Adierenga entre ‘upos de sciedades que noemalmente costiuen 0 ob eto de estado aneopologia ou sea, as soeiedades ‘nals € aquelss onde os antopSlogor vier, 10 & as ‘Sociedade’ movdernas, empre fot consderada uma questo de maior ou menor primutntsmo. No ctanio, sc | —-poderasrexpresszem termes do geau de desenvolvimento ‘os stemasesguematizaos eorganizados de pensamenton {:axio - Inia, contraponto, xitencaino, eastanismo, ‘Engenharia, jursprodéneia, marxsmo ~ um elemento 0 ‘procminenie em nossa propa palsagem qe do pods ‘See imaginy unt mundo onde eles, ou algo parcedlo com, ‘les, no exis ~ sistemas cxtes que surgizam ese expand fam ao redor do emaranhad de petias heedadas, rengas cea, aos habitats, emog&es nats, exstenies ante: Sabemos, € claro, que em Tikopia ou imbucta hi poucs ‘quimica c menos eiculo matemitico,e que o bolehevismo, 2 perpectiva do ponto de fig, 2» doutsinas da unto Iipowtte, ov disertagcessobre aproblemtica mentecon po nio so exitamente fendmenos uniersls.Apesar dso, felutamos ~e antropélogos sso particularmenterelutantes 7am ttaicdestes aan .conclusio de que a citncia, 9 |) cologne, clit, ou a Mlsofis, ou pelo menos os |) impolbosa que sin scr, 00 propriedade comum de {0s exo. objecivo € pro teen Um tei do dvino, um interes inpacial bo ebaliecimento, uma nogio & forma legal, ov uma apre- ‘gio da beleza por si mesma, ainda que essasqualiades na no estejam engavetadas nos compartientosculturas or sbnizadose esangues que conhecemos oem. Assim, Durlieim deseobri formas elementares de vida ‘eligiosa entre os aborigenesaustralanes; Boas, ua alent Sponldieo pars o dese Seauss uma cendia“eoneret® no Amazonas, Geile, ua fontologia smbalica em uma wibo da Africa Ocidentaly © Guckoan, um jus commune implcto em ovtea tio da Arica Oriental Nio havia mada nos subdrbios que 30 ‘eitise antes na cidade antiga, Noentantcmbora todas estas descobertsstenham tide tum cero sce, pols, hoje em di, singe acha que pnimtvos" — se € que existe algue que ainda use este ‘ermo-sio pragmatic simplévios que anda ateando em ‘nuseade conform melo a uma nevoa de supertgbes, elas no conseguita fer cara pen cealamente ext dilerenga = Porgie tnesio or defensores ‘sais acrados da poposigsn qe qualquer povo cen seu topo ipa de pofundilace (ect soutm deses) adc ‘esta oma faa au ‘Parte de mey aggimento neste ensio € que soda essa isco fos mal estruurada, pois aquestio alo € xe existe ‘band ou uma forma clementar de dcito entre os rote, ‘use ototemismeé “mesmo” uma religious cleo de ‘argos € *mesmo" um ideologa (Coda ess perguntas, ‘meu ver, tormaram seo dependentes de definiges, que se teansformaram em assuntor de poles intelectual ou de soso rocco) Hata, sm de saber até que pont, nesses ‘iros ares, 0 a:pectos da cultura foram sstematizados, ‘tr sea, ae le pono cles tem subirbios,E, para investr ‘ootr este problema, em uma tntativa mals promissors do ‘que aquela que busca defiigdes essencilistas para arte, ‘ene, eligto, ou diteit depois tentadescobeie se exist us nircorbonulmans alguna des cos, quero are Same mento da atu indo oonmanente ea am des compartimenigs onanism sc a a acco a al REP Ti wm mero de ates px quai ene © 00 on Sip eqpatn d pecs delbe cae Me comidert ts como sul alee SER STINistiupes ent cloacae, pode lars cto btn ice enue ons erat eae e ams ais ciaescs acre urd feo comme stunned eer a que fo dto acima, afirmando que suas opines Tiel dreamcite da expen 060 0 tats sefejtesdelran sobre Over qe s sree C gs porune demos ton protee lnc sa garcoben ou ofogoqucma eae, onset, ae ea cof entendo nos porenaae cee peop calus) sho expands sean BTR gmesco de cous queso conser es ies eel cago de feaidades Dass Ser empire qe an doi penevaro deere ne denmurdsobasanteparaasor SOSURS' io uc tue no € verdad ingen, 8 arenes cao fro fone bem. ds ee eas pun cite seon ale Se rigs abreast Treat, cucathem quenirencaselenenton€ un Fee sclorcocer nto carter= algo sumcomo seam rete ape fos de sna Eas carer gee banca come ogocnere bec TERITTES ee do que cence dn dr ae mr A ee i te epntenos ecagt, anc = = Spm paso oaiguentsJo re pore ile bic es cos algon = |) Stern anoint Oman sures Anise do um, ¢ io necesaramente seu ‘eercicio, dese, portant nics por un processo.em que se reformule esta distingio esquecida, entre uma mera aed colo com pés.no chlo, que ja uaa Sareaelde Quando demo quesigiem demenstrouter Eee cerse guersmos expres ge matsqpeostnpn 0 te que xe pena tem aos c uvidos, © ne extant Minnahdo € gue ca mantee seus olor ¢ otros bom Aeros ulaou anos ou peo menos tnt ui tos Cem rei, elgecidaceriment refeso previ, que ene aigitm & capar de itr com os proses oilinos, de uma forma cotianae com sgoms ef ‘Quando, por outro lado, demos aaiguem te labor ‘Smo, no qurenen er que ex sgn €retarda3o, 08 «que alo consegu entender que achuva maha 08 eo {bgo qucima, nas am qu € po de psoa que consepue Complia anda mas ex problemas conanos que 3 a oloeaaua ewes deca cm puandacuva es ond tublaoy a vid, colteu ua sete de qucladice ever te sido eiioo bastante para ear © fo ter, le frp, aigndo scams ques exam. atin de tina penon que capa de cpt a readades bis Hines Gs expetnes € cone pups un decane © _Eibnias dvioat pate t caged cheats ‘ensaita pede ea reaidades eum tole. Besa “Gltima palavra tem menos relagio com o intelecto-em wma ‘efingaotimtada de nclece ~ do que noralmente {gmamos. Como obsevou Sa Bellon referndose x cera {Species de resoesgovernatentas ede eeores rah {Se"0 mundo et chlo de Mots con Ql aiimos Adissolngio anata da premissa tia que di 20 bom ‘use, acl paras qual © bom ‘enso representa nada mae que a ura ealidade - no fem io je slapar eta autondade, evi, transfers la Se ‘bom senso €uma interpectaio da realidadesmediata, uma Pont indeclegsh us —— cexpécie de potimenta deta realidade, como o mito, pint ‘Ba epistemolagia, om outa coisas semethantes, enti, Como sts outeas reas, ert também constuide histori ‘efinidos Pode ofvido, fommaizado, obsevadl, Dum var damaticamente de oma Si un oes clu eon ne amo mate ‘agit. gical nosinesmsargumentos em ev sce cto sistemas cultura semelnentesaqle ie tr pone tm total conmigo de su talor © de 82 dase Neste eso, ono em tntor OUUOS 2 oe fn ital qu hes queremes da Aimportncia detudoiso paraaflsotaéobvamente, «qua bom sengo, ou outro conc similar famouse uma Ser tegonanchave, caves até ealegorinchave, cm ot esa numero de seas locos moderna. AUS, po “Toho a afar que deade a poca de Pat ¢ Seats, Eaquilo que © homem comum pensa quando livre das Sbtcaies does doa emuionos~ quae TRPOUSE Jeo da Blsofia, que tanios orto concen ios cto Sendo abeorido pela cna pela pocsia, dh chfase que Witgenstein usin Fle o 8 tinguagern ‘enum, 9 deernolsimenta da chamada frnomenaigia do ‘cotidiano por Huser, Schutz, Merleau-Ponty a lovifeagto {is ders pessont tomas no eovlana Co meo da Mda> do exstencalomo europe: a utizaio da slo Us problemas auanés de comparagdes com a vancdade de ‘onus que acontecem eon fri como paradigms da 16 rio no pragma american ~ nado ito lee eta {endinca bsca a eapentn para os mnéios mals por [Eads a xintenca nesta do pensamento coriuet SEepenasers, ei A imagem de C8 Moore, quando {Sho demonstra calidad do undo eterno leant. ova damon dando "sto Cum obj flee depois icrantandoaoutrsediendo "ito € out objet ie dees de ser, nem conser detaes doves, ela aque melhor resume grande parte da loot older re pera de terse torado foo de ana © Ho Intnst steno Casio soma conta a er, no COND, fentmeno que é presunido,c-nioapalsad. Thaser © ‘poss Schutter Gom ar base concetuais da ‘opertnca coxdiana, comm forma como consumes 0 rund gue babanoeblogeacamente, mas sem a 4 “sing entre exe oque de Johnson fer quando chutow tna pedea para rear Dekel ow © que fala Sherlock Hotes quando ponderoa sobre um cachoroslencioe na howe Roe, pelo menos, obser em fan que no “Sibion bon senso ou fade bom renzo quando simon tina eum af, ofizemos) quand coneguinos dar ‘nun flo meng 08 com um problema mecinico sem {era feamencs adoquada.” Mano. sonst de bom ‘Sno nonmamente acto € aust que o¥é coma 9710 ‘de cola qualquer pss com bom sco gabe" Uma Ssinigio quer segundo sua propnas premiss, esta beta de bom nso Antropol nos pode se agul da meson anc Een ont sages: 0 foece eaemplon exe “Sedinkie, ju 3 “ “Soot deren Se obierartiosa pinto depewoaque ‘pana colin diferentes das oss devo ives ‘specs que ers ou pore apenderam igbe le ‘nts com i snras qe lear a eS a ogo ‘havemor conta de qe 0 eran comm € algo mato mas aw _ - problemsuso ¢profundo do que parece quando 0 panto de ‘Sbseracio € um café parsiense ou uma sla de professors ‘em Oxford, Como um dos subuirbios mais anrigos da cultura Thumana Ao milo regula, no muito uniforme, mas ainda ‘sci ulrapastandoo abiriaco de ruelas © pequenas pracis fim buses ce uma forma menoe canta de hablar ~ 0 senso Comum mosis muita clatamenteo impulso que seme de [bse para a eonstracio dos subirbios: um desejo de tomar 2 erent n ‘Com esta perspective € no com a que é normalmente usa Grmatircza ea Ringso da magia), consideremos aqut eonhecido ttabalho de Evans Petchaéd sobre feat air os andes. Segundo-o-que-o-pubio Pacha ai ‘ou éxplefamente, embora udo indie que inguém The ia ae, 3 parte que eealments Ihe interessa do Senso comum € seu papel como pano de fando pars o ‘Seensolvente da fetigaria Uma deturpagio dos sonec {os seindianos de causalidade nateral, ot sea, 0 que leva ‘que segundo amerseaperiénca de vida sugere a exsténcln ‘Scum outo up de eaualidade ~a que Frchard chara de tmatica que renume o conceit szandianadefelsgaia Uma Fehigaia que € als, bastante materialist, eavolvendo, por ‘crcmplo, uma substincia ainzentada que estacia localiza sna vente das pessoas. ‘Tomemos como exemplo um menino azandiano, qe, segundo ele proprio, dew "uma topada aum toco de avore {cou com o dedo do pé infeeionado". O menino dizqve fol feitigara. "Bobagem’, diz Evans Prichard, utlizando 0 senso comum de sa prépia wadici, "voce nto tere fot Cuidado, tina que olhar com mals atengio aonde pis ‘Mas ew ole sonde pista’, di o garot, "ese eu nao eativesse ened, teria isto ote. Alm do mais, cones fieam abertos tanto tempo, pelo conto, fecham ne ogo, pois 0s corte sto assim por nature, Mas este infec ono, entio tem que ser fia” ‘Ovum oleir de szande, com grande habilidadecexpe- Hénca, que, voltae mela, quando um dos pote que estara fazendo cala © qucbrava,exciamava: “Ti fig!” “Boba sem’, diz Bvans Pritchard, que, como todo bom etnégrafo, parece que aunen aprende:“€ caro que potes is vezes ‘quebram quando estio sendo felts; assim € vida” "Ms, ddr lei, "ea excolio baro bem excoido, me esforcel pars retire todas a8 pedrinhatesjcies,taballhel devagae ‘com cuidado,e me abstve deter relag Ges sean na noite fsterior E ands ars o pote quebrou. Que mais poderia fer, sno fetigara” Ou, uina gutra ccisiio, quande © préprio Erane-etchasd estara docate ~ ov, em suas pro- ras palaves,sentese poco savel” ese indapos em toralta na presengs de alguns azandianos,seacassa desea trabestir nfo ters tio as muita bananas que comers. E les: "obagee, banana fz mal deve le ido fio." ‘sin, 0 conto das conga sandans obr e sail fou ais ues (eH aged que Gs Seas frccem cn unkaente porque nio ere sel), at ‘oul plas azandlanon de wna forma nada ica sama ma laboragao cuba dees ds emacs ‘Sadao coloqual farts deeods eateries sabre ‘eon op ies, pte qe am ao. € sider atomaeal se conceited do senso ‘Ean qu os sandlanosapernremene consi ines verdaderos. que corte pean ‘Binae com rides que pedras fem com que © Biro Baoan ce oauis aera eae ‘eésequsto para que otabalodo oko sclabensuced do, que andando por tande no € scone shar Sido, porte olnpa ext cep de woes de tvores tea de premises do bom senso, 50 = rina. gio conc. iia gata seni eaves fog Apesar de | toda esta conversa de wos notumos como vagahumes, 2 {Giga eo celbes ina ord inisel «sim cooiia uma gut orem, ea, sremamense viel ‘Avoz da fligaria se ceva quando as expectatinas o- nuns ila, quando-o Romer comm de azande Secon Fonts com anomuaas ti conradigbs, Polo menos este featdos ch € tina epee de varivel testadeserr0 20 ‘isema de pensamento do senso coma. Sem transcender st iatema, ele 0 cefocea, acionandorte uma ida aoe Serve para qualquer ora, e que aa pars eassegurarans “Eandlanos gue asus exer de lugares comuns € conve! F adequada, mesmo quando as sparéncia momentanea ‘Sente demonstrem o contri Assim, se agus coat fepeac extn € TERA, w nso Ser que ha icesto na fail pois todoo mundo abe” que inceso catalepea { aduliéao, também, rainfeliidade, Um homem pode ser morte na guerra ov na ears, como resultado ds inde tlesde sua espora, Antes de pari parsers. ou parauma ‘gaa, um Homem, se for Sensito, pede a sua esp088 QUE Confess o nome de seus amantes, Se ea di, honestamente, {Gueiotem nenbum amatee, mesmo assim, ele more, ‘tsa de sua morte fo enti, algum feiigo ~a nao sex € ‘to, que ele tena feo alguma outa cola obviente eraia Da mesma foma,sorincs, estupides ou incon peténela, det auras sufciemtes [sof aon los ds aundanns Se, ao camiiro Bre aia 6 ler enconta mesmo una pds 00 [EIR pd rentasobe ecuonecomsraa esta bir Sobre sua propria negligéocia ~ em vez de culpar 2 (Ghreatnbclofae dz que a pediaeaars no bro. quando er Slce sem expense gues um ote, acasert da {la de expertncia do oer, o que parece bastante 206 ‘Leno de alguns pervertoontlopie dared Nestecontest plo menos, orto de fetigo!"fnciona uy ste como. go de insba Ala Rcona art soos muna, ou sna da cruz paraalguns cts 120 menos como una forma de questionar as erengas mals ‘sulla do bom senso aguele "tudo €o que €e mada ml" ‘ono disse Joseph Dutler ~ para protegé-ta das dvidas que So estima plas nsuficéncias Sbvias desta so. “Os azande",esceveu Evans Ptchard,“adminitam suas nvdates conde egundo um conjuta de conde Sinenos, anitidos de geraio em gerasio, que aban femuntoa construgo eo aresaato, como aagclirs Saga Powsucm, portato, um profundo conkecimeno Prac dos aspecos da natures qucseelaionsm com seu Remestae fom verdade que este saber € empiaco © tMcomplcio, equ ado € anand saves de qulauce ing sstcmitica se pantado de umn gergao ou, Gr uma Torna lena ¢ cua, dante iflnca © nor primis anos da mtuidade Meso asin este conkect onto €sufciene pars cxceugio de tarts dirs © cimpreendimenorsazonnls- A que ¢exaconvede que 0 omen comm tem, de que em 9 controle de fads, R08 ‘de amniot ccondmicos, qu the d.qualauer posilidade caps cla deve see proteus qualguerssi paso dos Gian esgaa&tvocada par exon fara, Do ‘oi cao, busca expo eu oni ead de ‘sofa de borequim para comemora sucess. to fin vis ocates que em palgusr sociedad 4 maneter- {odate relipoeséumatarca probleme; se debaemos Se ido as tera sabre a suposta cspontaneidade dos ftsinosreliposoe doe "pimltvor, ciclo qve et en (Go & rena, igunlmente verdadero, no entano,¢ ‘Riv menor comentado, ote de que amanutengfo dae ‘confblidade dos axomas¢arguicnts do Bom sens0 Mo € menos problemen. A arinana vada pelo de Jonson pare seni at vidas sabe bom senso ~"e fos fala mas o ast" 6 6 pensar Bom, use io desespraa como aque Tertlano uv paa frees ‘hvidas clio: edo guia possible "ear" no ior que nena das outer ds, Os homens tampa ‘cc nltes nas bavragensde sum cen mal neseaims ‘Suro pe po de aro que encntem, “do so se pesca desma fom mas damit 3 de lmtarmo-os a obsenas ya inca cura cn ‘Ss toulidde, cbse onenaedona a Uno ipo de abode enconinse em un on Tfaputon pubieniocnum ner sng) Sohmcscan dnuiopolog sobre aqulo qe hoje ‘nuda de lotsa, mas mize Mai conclas © some de hermes, Se hi uma cosa qu todot consieram ser parte da smancia como 0 mundo ets oranizado 0 0 de qUe oS res umanos esto didn em dois nico ex0s Bol feos. claro que tune etme que algunas pesos Erm auskuer updo mundo homossemia, travesti ec “Shassecomportam deacon com srexpecavs. 0 papel Gquenes fer sro sognde seu sex isle ee urs ‘Empos parsers pesos cm nossa socedad hep ‘amas sugee qe pape ic se ferenclam tan M0 “cream et met se atuldos a quem quer qv ot Man mesmo que uns petra gitar "eI diene" © ‘tones dilernce” no exe muita dia quan ‘entenca de uma dierengs Ado daquelameninia da ‘ita que as pesous nance de Gols poy, ex eves ‘Suc enenes” pode redo umaisolmenavelment tubcrade; mas parecetbatante vio que sus oserario {bl anatomicarente core Ia vesdade, porém, & posse! que a menina da estria rio tenha inspeconado wna amostr signcatva O géne 0, 0s seces humanos, nao-€simplesmenis. wna Yavin ‘icon. Nem eequer € uma vasivel continua, pos se ose, nossa ida amorora sera ainda mals complicada do 12 que jd €. Un mero bastante extenso de seres humanos ‘Ho daramenteftersexuass ccm alguns a intersesuaidae hepa ata pono. que cles apresentam os dom 8pos de {Alda externa, ow 0 crescmento de seios ocore em um Siealidade & mas ue una surretaempics; elt € am deatigalal ee i iim esa que & cafentado de viras mancras O+ somnanoy eat Edgerton, conelderevam op infantes terse {us como sere apaldigosdos pelos podenes 5 $c eliminyamnOs greg, cot00 ers sis comme, Ulam uns visio mates, eborsconaiderisem ene {ibede penton pel, arbulan an sistema a alums (queso profindamentecomplexas,o mundo extero Som ue 0° aborigines ae conftontam ado € nem uma 130 reliade em branco, nent sguma epic compless de ‘hjeto metafsc, mas sim o produto natural de eventos ue demonsra exe exemplo espe, aq deseo dio elcamente,€ que a-natraldade qu, como wna wopriedade modal cxactenen obo seme, 280 depende, Spel meno nto depende necemaramente, dag ave hamavamos de natalia HwSca =o si, a ss0 SRINTS + qual no ent nada oo eft ou na era gue rede seerenal Neri pt EF abcrges bem ani co para os naa, mata de do mundo cotidiane é uma expeessio diet uma res ‘bum conto “i dager = panda "etatade, steno "dvcratade”Aoalhon borgne, oft de que os fendnenos naturals de seu mundo Rico Siow qe resto da age de angursinoaves «cobras tcumatrpess nde fora exes fenbmenos menos nats. ‘sim scum coreg guaques sug porque osm, por feo, diz sun cada examen naqele pedago Je hao esse cteege eos tora diferente on outros aos cérveon Pode sac, mporan do qe ceegeS Sutoucom ostor oor ou peo menos dren delet Ae qualquer mance, nos doe con 2S sempre coe colin asi. {Um argument bastante abrangets als. O pogesso daciencia madera lou seramente embora tales no {Go seraiente quaco Ss vzesagiamos ~ os concelos doom senso cadena Seu nao vende due o omen Soe Wansformou em um autntio Copernic (ede SR pare: dodo Blt, pow paren devas cbhasobe ater), petomenos ot ndusdo, <4 ‘Hullo pouca tempo aacredlar na vert de ueas docs ‘Eo eauraday por germes. ie um samples propama de ‘ei demons ea ver ‘Hes caro am um simples programa de sclevsio, wr hromem comum nic tesa afirmagSo como parte deus {earls cena atculada,e sim como um pouco de bom Senso Ele pode ter ultrapassado 0 estigio de “almente 0 ‘estriado para matar a febre de fome” mas 36 chegow a€ "cove ot dentes uss vezes 20 dia ews o dentist das ‘yezes por ana", Fodemos argumentar que o mesmo sucede Com aarte~ nda hava nevoeto em Londres até que Whistler Spinto, asin por dante. Anaturalidade que osconesios ‘obbom senso dio 3 sja I a9 que for que sles die aatura ber Spach crops pion melhor qusbeber st comegos ence ou no ee no mes de mies Guano owt una epidemia de gripe ~ pode depend de Shes epos bem diferentes de serge eseanhas sobre 9 fncionamento das cons (ambém,€ cao, poe nio ser befvaim: a afmagio de que "o home ters problemas {Gnd a andocaas evant vos ano mais pers ‘Teiganto mar fr nove experienc ded, co tempo {Gu evermes para descobri como cla tecrvelmente venta ey ‘asogundacanterisia,‘pratablidade” pode set mas tuclentc abservivel no mu que autem minhali porque, noemalmente, quando dizemos que um individuo, i proj demonstra ala de Bos e080 ‘jae susremos Teamente diner €quendo 30 prteos. ‘ideo, mais Cedo ou uals ade, vt ter ue despenar part realidad a0 et caninbandorapidament ark Clerc eo projet ao al finaonac Mas, usamente, Porque parece Ho mas vi, xt quase qualidade € ms Ssceel de ser inerpectada eeroneament, Pos nfo se TaREagH depres” no sent estament ro ifn cia assim, em um sentido mals amp, “Thule que, ta flosofia popu seria chard de saga ‘Quand szonsehamos alguém a “ser senso", nose ‘fcgtia aioe nls gt gue Ce deve ae tomar um (Hiuiocnarsiguecledevsermals "wo" mas prudere {Erma aqllbrado, no perderabola des, ni compat ‘Sia por reno cepa io pero de crs lentos ou cana 432 ‘de muheresripidas, enfim, dear que os mortosenterem Como pare de duausio mals ample auc macionel niciormen sob 08 nventrios cultura de pov mals Simple exinumaespése de debate ilnor™ Siege inerese om brioos enptione que uae ‘Rion, cniowe tla de ora banat de, Soa sas objtves mais inedlaton Baas oo que clesndo em inerane bastante Sepa Manes Ge gee Ba anaes, roma pasagen oe deibcrudamente omit quande > cel acy rsndoue tor sunde“Ecs tm um profinda coheltem pose Gh pare da narena queso selcona com su bene caa, {urn ao vest, sho tm prs ces nen Intrene Sentes on apc sentient Dcocdando deta fms tio, outros anropSloges don Gin LENSE F010 0 fcr on numer i FmltvOF cent ov vs qaiova nome ques oe ne menor enpincos ane mio aceon aque ol (Giver pts Ce Agua tbo da lpia conseguem ‘Gauge selseeatosupos de pana, aque tru tamntracaralota ar noso eiaan wh tila algunas dca os enconada ue Os dios amereanos do nordere dos Baados Unicon edo Canad porsuc uns txonomla labora de epee reyes dc ces ndo comer nem vende ig aon Jo func os pocblanor = dese tomers os pit Sectors contra rei endo we aie pate Slt Slotuosemelhantes qu mal se disinge una da ut, Chena ofercceonuer er mate so ndion, OF plomeus do Suderc Audaco sto capazce de ding ot Chose ha das gua e mater ae de quae especies 2 morcegs dcrets, Em opengio 20 there print dav de Bane Pitchard-aprend oao {Xj eonbeciment he a algum cee dene oan pv a ietigeie~ temo a veto inten pot de 138 LésiStraus ~ aprenda do que sux mente o induza 2 aprender e elastique ete conheeimeato em categoria. "E possivel que epliquem, escreveu LésStrauss, "que una ‘encia deste ipo (to ¢catsiieagi hotiniea,observagbes herpetolgias, ete) pode ao tet um resultado muito pri theo. A resposta para no € que se objeto principal no & pico. Ela atende i demands do intcleto mais que, 0 fm ver de, atisfagdo de necesidades (materia). _fiquase cen que hoje existe um consensa.en tossodo argamento desenvolvido por Lév:Stauss-que-disconta da so de Evans Pichardo pumas” interesse em ‘ia Goss qUe nos tis nem para sus panos devids, ‘etn para se endmagoe, Port, ito mo € tudo 0 que se ena diz saBte oars, Pos eses povos no clasfcam Suclae plantas todas, nem dstinguem tantas especies Cobras ou eategoraam um alimero enorme de pos de ‘orcegos,simplesmente porque sent alguma piso coy dna vasaladons que emana das extrutaras ina localza- ‘as no fund de sua mente Em um meio ambiente povosdo {le ivores coniferas, cobras ou morcegor que comer as, {Eprtico saber tado que se pode saber sobre drores cont fer, cobras ou morcegos que comem folhas, seja ete ‘conhecimento materiaimente uti no sentido exo da pale ‘exou no, pois a pratcabiidade” de que alamo consiste pretiamente neste tipo de conhecimento,Apraticablida: ev do senso comum, e também soa "aaturalidade™ so {ialidades gue o proprio bom senso outorga as objeios e ‘no ue o> abjai obtorgam 20 Bom senso Se, para nds, ‘xamnar um programa de comida de cavlos pode paecee {una atidade pts e azar borboletas no, no € pore © primeito ¢ tile 0 segundo nfo 0 é a rzzlo € que @ Drimeico € visto como resultado de um esfrgo, anda que Ininimo, que devers ser feito para que possamos saber ‘hatamente 0 que € gue, a segunda atwidade, entretanto, por mais encantadora que se, nfo exige aor esforso 1B terse as quse-quaiades quo bom senso ate a realidad, ever", cy como modest ern um quel, Dastante dif omalacemeimos mas expos “Sim. pc", ov menme “heallade” pode sere to Be (gab eve oust expesar melhor Mia poo at Sau dagcl vaso que o bom senso tem para ver © Sesclar aie ou aguele aunt como lose cata. seni qUe pafecem se, em ais nem menos Afrase de Buller que ete seina~"tudo € all qe 6 ¢ penbuma utr cosa” ~ expessa esta quallade perfelamente.O ‘rndo aqui que ua pesto em deepest omplleaoes ach que € Sobsedade eno utr real to, «no tmaginagao, so as ches pars + sabedori oF fitaauesesmente importa asics esto cxpaliados pela prof ier ft ‘Siviedade da. bo, como fazem com tants frequencla os poets, intlectunis, padres eoutos complicadores do mun {o por profsso, Como diz um proverb holandés, «ery dade € to simples coma agua clara ‘Além disso, como 05 fildsofos exageradamentesutis de -Mooee qe tnham discssbes profindas robee a realidad, santo constroem somplexidades onceiuais que eles mesmos passam adante como se fos sem fos eulturis, pela simples razio de que nio entende- am_que muito do_que thes aba sido dite por seus “nosey ainda aie wots tan ooo ‘ios, ra eral, Alguns dos bens mais importantes no ‘mundo ndo esio cacondidos sobuntamdscaradeaparéaci ‘riganost, ne so colts que deduziosgracae asugesies discrews ou decfamos pormeiode-siaais equiaios, Ae Aiarse que els estejam bem all, onde peda, méos, cana Ihas e tilingulor ercicor esto, lnvisivels apenas pars aqueles questo inceligentes. Levee lgum tempo (ou pelo ‘enios et level algum tempo) para entender que, quando tedos ob eembeoe da fala de tim mening javanés te dizian que ele nha caldo de uma fevoce © quebeado & 135 perma, porque seu a¥8, alec, o tina prado, que a Emilia ia esquecido de cumpricums obigao tua que ‘radevide a este a6, para eles aula era 0comeso, melo ‘Co fim do asunta, ern exatamente o que eles achavam Ue Tinka acontecido, era tudo que eles achavam que tinha rcomtecido, © fram perplxos com © fata de eu estar perplexo por eles nd demonstarem a menor perplexidade, quando, em Java, depois de estar uma esta longa € complicda contada por uma camponesa veh analabets lim po clisio se € que existem pos elsscos- sobre 0 ppl que’ cobrado as" desempeaha quando os)avaneses {qurem saber 608 no aconselhvel viajar, dar ua fest, ‘u contraiematrmenio (a estéia eva na verde, uma série de relatos delicovos sobre as tagédias que haviam ocoeido Ncaruagens que vista, eomores que sparecera, for fas que fe disoiveram ~ quando alam ignorade a eobra) perguntei como era esta cobra do dia, eo que ous fo "NA0 > feja bobo! a gente nto pode vera ters firs, pode” ,come- 1 ta peer gue alas cot gue so eve so E "des eo que a8 est vendo, A fase “O ‘mundo se divide enn 68" pode ter [seus defets como tim slogan Bloedfico ow um exedo cient: mas € grafic mente nat como urn epitome da Teveza"="simplicidade” itralidade’ ~ que o bom senso imprine Rexperiencia. } Quanto & ‘nfo metodiciade”, a outea qualidade a qual também nfo demor um nome muito adequado que os ‘onceltos reslenies do bom senso acum 20 mundo, ‘esta serve simolfaneamente as prazctes da nconsisténcia~ tho reais pars todos os sereshumanos que no sem exage fadamente académicos (como dive Emerson: "uma consis CGacia desabida € 9 demdnio das mentes pequens; 8, fs plaveas de Whitman: "By me contaigo, poranto, eu tne contadigo, Contenho as mutes) ~e aqueles outos praceres semelhantes,cmbém sentidos por todos 8 he fens 2 no ser os exageradamente obresivos, que tém ‘nigem ma diversidade insubmises da vida (0 mundo est ‘epleto de um numero de colar “Avida€ um io de coisas 336 uma aris das ovtra; “Se vocéacha que entendeu situa: ‘0, Isto 56 prova que vocé est ml informado"). 0 saber ‘dobom senso g, descaracac ostensivumente, ad boc: Veh ‘ns Tornt de cpigramas, proveibos, oiler dea, pads, akgutetncos, Sine disse em algum lugar que os eampo- ‘escs do sl eis paseam a vada intereambando prover: bios como se estes fonsem presente valioros, As formas em “quco bom senso se apeesenta, em outras partes do mundo, ‘ara ditosexpritaos mais tabalados, como 4 la Wilde, verios diditicos 4 la Tope, ou fabulas com animals 8 La Fontaine ene os cisscos chinese, tates fontem cases cenalsimadas. Sef qual fra forma em que se apreren- ish _precsamente 0 extcmo-opost: "Antes que ais, gue fazed” RY" Deu ghuda a quem coda madre (50 "Remenda o ano, e dura tom ano, remenda outra vez 1 dia un m6” mis “O gies Tea dessa vhda & 0 que se come € 0 que se baba" e astm por dante. Als, nesta ‘anela Sentenciosa de falar — que, em conto Sendo, €4 ‘orma paradigmatic da sabedona popular~ que "nome. tedlidade” do hom sense 4 Wettca tals vidamente Como exemplo, conskere 6 seguinte eine de provésbios ‘Bala que extai de Paul Radin que, por sus ver, os extra de Smith and Dale) ‘raga cent conbecerds 8 cols do undo, Nv préiajgou fora seu pepo abo. Ex hema prdente que ve mais emp. ‘ost pode ae va, mas to ho ques dr gue voce vi deta de ser xen, ‘Quando a mulher de um chefe rubs, la culpa ox eserves ‘Emule cleans comumabetxa do que ce in eso homes amino, pls exe nie fe neu ratio, oor oo fomen sia + fancnondt 137 asim par diane. 6 um po de potpourri deconecios liscpantes ~ ave, conto oF anteriores, io slo neces flamente, nein normalinene,expressos como pro- ‘retbios = que, em feral, aio 50 ctateriam os siniers Jo ‘Pom senso como também, © prinipalmeate, os toenam apizes de captar a enorme vaciedade dos tpos de vida qe texte no atundo. Als, os préprios Bal téa. um prover. bio que express pustamente io: sabedoria sat de ust mor de formigas, Aula quasepuaidade~ ima aguas centamenie uo navi alaaceidade sug como ums conse ‘Gigoch lopea das ovtrss na-medida em que ests so “Reonhecndas. Accasbldade € simplesmente a presuno, raverade assed ue qualave? PESO com as ialdacs azoaveimente inact, pode apa ss conclaen do ‘bom senso, c, se estas forem apresenadas de nia tnineiasuficentementeverossimel, até mesmo aot E {taro que hi una tendéncia a ques consiere algumas pessoas = geraimente os mais vets, algumas vezes o: folredores, ocasionalmente aguces que so simplesmente frandloguentes ~ mais ibis que ousas, aque tipo de ‘Shedora do "pastel por tudo 80™ For outro ado, ise ‘uv evtnga,c, com bastante feguéncla as mulheres, © Sina, dependendo do io de socedade, das vias especies tle menos privileiados, qe so menos sbias que a Meas pesson, Aso asescentase a explcago de que “so chr fray cmocionas™ Apesar dessa anbuigoes, nto se pode tise que exivam espetlistas em bom senso reconeidos oo fl. Todos achat que sio pertos no assunto Sendo aun Sbom senso ext aero para todos, ¢ propre dade Ger de plo menos = como dines = fos os adi a verde om 6 aps anainelecrul, sa, © pelo que Teno observado, Silas pessoas também rejetam, qualquer reivindicagao explicka de poderes esnecais nesta Area, Para este saber nfo, ys ay lon ey rerledaiw © ye | | iste qualquer conbecimentoesoérco, nem éenca xpe- Sis altos especies, poucoou acnhumeinamento ‘pecilzado, aniosetagullo que de forma mais ou menos Fedundante,chamamos de expedéncia de ora mai ou menos miserioa, de matuiade, Para eapresilo de outa manera obom senso eprescatao undo como un mundo fear que onkece, ¢ onde ‘oor so, ov deveiam st independent, fara vier nix ‘ql sbiebios que chamarnos de flea, ow lism, ou cto, ou mists, ou socialism, € preciso sate ngu- tnis engines, nem todas cas etaelecem o mesmo tipo de imposisio, Pa vver ness Semisubirbio que 5 ‘ama bom sento, onde todab a casas s40 sane fagom, pretamios unicamente~ como se da em outta époets = ‘tar em juizo perfeito¢ tee uma conslenla pedten, de srordo com a defingio que as cidades de pensamento € finguagem especificos, de onde somos eidadios, déem 4 cms vetudes to laude. v Com comesamos ext capitulo com sma pltograia de rs sem sada e avenidas, extraida de Watgensci, sri bastante apeopeado terminae com uma outra, que € anda sais esumida: "Vernon uma esta eta anon fate, ns claro que nig podemos ulinsla pol ests permanente: ‘mente chads’ Sequiscrmes demonste csurie (que éxado 1 que me fs posvel faze) que o bom senso € um sistema) ula, « que cle pass uma ordem die, paivel de ser). ‘descobert empircamente ¢[ormulada coneepsvalmente ‘0. aremos através de urna sstematzagio de ru conte lo, psis este € profundamente heterogenes, no sd nas ‘iris sorcdades, como cm uma mesma socedade ~ | Sabedoria de ues ager de formiges. Tami na sens veel soar algum tipo de etutua Iipea que sea adotada fel senvo comum onde quer qu ete se apresene, pos ‘Sup exe Nem Sequer poderemos elaboracnm sums ‘ode conchnessobstantvar aque osens comum sempre ‘os far hepa pos neste cao tampouco existe un peo. 0 ics procadnento que Ros Fest, portant, € 0 expecta a Gonstruc predicados metalicos ‘omo ade "even" ~ para podermos lebear 18 pessoxs “ui que j sibem. Mudando a imagem, o seaso comum Temalgo assim como asindrome dos abjetosinvisives esto tio obviamentediante dos nostosolos, ue € impossivel encontalos Parana iti aarte,aideologla © diet, areligio, a tecnologia, 2 matemitin c, hoje em di, até a ea a pistemologia so th freqientementeconsierados gine fo da expresso culra, que i850 nos leva a naga (© {ndaga, ea indagar) até que pono os poves 4 possuem €, Seas poosuem, ual €aforma que tomar, dadaesta forma, Como podem luminar a verso que tenor dessesgéneros, {0 mesmo no acontece com 0 senso comum, Este nos parece ser agulo, que festa quando todos os Spor mas riculados de sistemas simbilicosexgotaram suas tress, fu abil que sobra da razio quando suns fans Soistcadas si posts de lado, Mase into ao € ventade, © ‘ereapar de ditingui ge eo, ov uma oma cltica ‘de um foci suino, ou seu pedprio dns de seu cotovelo (G capacdade de ser=pé-naterrs" podria ser Outen quase: ‘alidade atibuida a senso comum) também frem cons dlerados talento to positives ainda que ao to grandiosos como 0 ser capar de apreiar motetes, acompankae um frgumentolglco, manter um contrto formal, ou demoli ( eapitlamo ~ todos estes dependentes de iradgies de pensamento « senablidade eahoradas ~ entdo a ivest (Bsio comparative da abide natual de cigs 84 Mo imposes de contadigbes pale pies dbvias falsifcages" Segundo a definigto de senso omum da "Hisiria Secreta da Uniuersdade de Oxford”, publica em 1726) deveriaserultada de urna forma mais delterada Pas aimplo lita pode len nme toes enctn tena igo nepal Se emery Sigs sun aodanga que arie co nabae apo es duanoe de Speer oaliunsbee depen sont e+ Flotta, 90 entanto, ox efeitos podem ser mals tos, pois porsivelnenteafeario um eonceito semt-examinado que the € muito caro. Aqui que, para a antropologia, a mais smateia doe dncplinas, seria apenas amass ecente emma Tonga serie de mudangas de enfoque, pars 3 Aosota, 2 fisciplina que sais se asemetha am poreoerpinho, po- ‘der sgoiear um abalo tot a, sande bom ry