Você está na página 1de 16

Publicação

mensal da

adbasto

Publicação mensal da adbasto Mais notícias em www.jornalobasto.com Director - Gonçalo de Meirelles Director Adjunto
Publicação mensal da adbasto Mais notícias em www.jornalobasto.com Director - Gonçalo de Meirelles Director Adjunto
Mais notícias em www.jornalobasto.com Director - Gonçalo de Meirelles Director Adjunto - Albino Antunes Ano
Mais notícias em www.jornalobasto.com
Director - Gonçalo de Meirelles
Director Adjunto - Albino Antunes
Ano VI - N.º 62 - 20 de Fevereiro de 2010
Sub-Director - Marco Gomes
Preço: 0,60

cêntimos

Investigador de renome internacional afirma:

“Ninguém sabe o que pode acontecer com a construção das Barragens no Tâmega”

Pág. 3
Pág. 3

Elvira Vieira dirige Agrupamento Europeu

Pág. 5
Pág. 5

Combate ao “deficit” compromete variante do Tâmega

Pág. 5
Pág. 5

Falta de Médicos em Cerva preocupa Ribeira de Pena

Pág. 5
Pág. 5
Carnaval saiu à rua em Cabeceiras Pág. 2 Festival Rock N´Bee anima Mondim de Basto

Carnaval saiu à rua

em Cabeceiras

Pág. 2

Carnaval saiu à rua em Cabeceiras Pág. 2 Festival Rock N´Bee anima Mondim de Basto Pág.

Festival Rock N´Bee anima Mondim de Basto

Pág. 5

Pág. 2 Festival Rock N´Bee anima Mondim de Basto Pág. 5 Ribeira de Pena inaugura Centro

Ribeira de Pena inaugura Centro Escolar

Pág. 3

BaixoBaixoBaixoBaixoBaixo

BarrosoBarrosoBarrosoBarrosoBarroso

Escolar Pág. 3 BaixoBaixoBaixoBaixoBaixo BarrosoBarrosoBarrosoBarrosoBarroso Salto festejou Sábado Filhoeiro Pág. 6

Salto festejou Sábado Filhoeiro

Pág. 6

Pág. 3 BaixoBaixoBaixoBaixoBaixo BarrosoBarrosoBarrosoBarrosoBarroso Salto festejou Sábado Filhoeiro Pág. 6

O semáforo de Basto Por Marco Gomes

O semáforo de Basto Por Marco Gomes As iniciativas locais de promoção e dinamização de produtos

As iniciativas locais de promoção e dinamização de produtos locais são sempre louváveis. Quando estas dão bons resultados e se conseguem consolidar ficam duplamente louváveis. A XIV Festa da Orelheira e do Fumeiro em Cabeceiras de Basto foi um sucesso e tem vindo a “solidificar” a sua posição neste tipo de certames. É importante promover e consolidar a produção de artesanato e produtos gastronómicos locais seja através da economia como também do turismo.

locais seja através da economia como também do turismo. O PIDDAC (inscrito no Orçamento de Estado

O PIDDAC (inscrito no Orçamento de Estado de 2010) promete, mais uma vez, estar resumido ao papel de instrumento político (por parte do governo) e promotor de assimetrias intra-regionais. Temos concelhos que há consecutivos anos que não recebem qualquer investimento por parte da Administração Central e regiões que vêem o conjunto dos investimentos dos seus concelhos a diminuir em valor. Seria um “cliché” referir que o centralismo administrativo em Lisboa e a politização dos cargos administrativos do Estado (que é algo diferente de partidos e governo) são os evidentes culpados mas é a realidade e convém repetir.

os evidentes culpados mas é a realidade e convém repetir. Os executivos camarários de Cabeceiras, Celorico
os evidentes culpados mas é a realidade e convém repetir. Os executivos camarários de Cabeceiras, Celorico
os evidentes culpados mas é a realidade e convém repetir. Os executivos camarários de Cabeceiras, Celorico

Os executivos camarários de Cabeceiras, Celorico e Mondim de Basto, exigiram publicamente um «caderno de contrapartidas» pelo consentimento das barragens no Tâmega. Ainda o período de discussão pública do Estudo de Impacte de Ambiental da barragem de Fridão decorria e a tríade de autarcas de Basto já estava a estipular um «caderno de exigências». Convém dizer que nada está decidido e que nenhuma barragem foi ainda concessionada. No entanto, invés de promover a discussão dos pontos (e há muitos) menos claros e verdadeiros do Estudo de Impacte Ambiental preferiram promover outro tipo de iniciativas e interesses.

preferiram promover outro tipo de iniciativas e interesses. Carnaval trouxe “criatividade” às ruas de Cabeceiras e

Carnaval trouxe “criatividade” às ruas de Cabeceiras e Gandarela

trouxe “criatividade” às ruas de Cabeceiras e Gandarela Escolas cumpriram mais uma vez a tradição Os
trouxe “criatividade” às ruas de Cabeceiras e Gandarela Escolas cumpriram mais uma vez a tradição Os

Escolas cumpriram mais uma vez a tradição

Os Agrupamentos de Escolas das Terras de Basto promoveram mais uma vez os seus

tradicionais desfiles de Carnaval. Em Cabeceiras de Basto e na Gandarela, “O Basto” captou

as fotos que se reproduzem, e que traduzem a imaginação e o divertimento que habitualmente “contagia” professores e alunos nesta quadra. Uma tradição “salutar”.

PED – Populum promove Danças de Salão em Cabeceiras

O PED – Populum Escola de Danças promove no próximo dia 26 de Fevereiro, Sexta-Feira

pelas 21 horas no Salão de Festas da Cozinha Real na Quinta da Mata, uma aula gratuita de

danças de salão. Pretende-se organizar uma turma de iniciação e a organização informa que

os interessados não necessitam de levar par. As inscrições poderão ser feitas pelos números 965619233, 919151569 e 912230308. Uma oportunidade para aprender a dançar, por exemplo, o Bolero, o Tango ou Kizomba.

a dançar, por exemplo, o Bolero, o Tango ou Kizomba. R. 25 de Abril-Nº 17-R/C B

R. 25 de Abril-Nº 17-R/C B | 4860-350 Cabeceiras de Basto Tlf.|Fax. 253 768 027 | Tlm. 961 403 167 geral@domusbasto.com

253 768 027 | Tlm. 961 403 167 geral@domusbasto.com Licença AMI: 7508 | APEMIP : 3835

Licença AMI: 7508 | APEMIP : 3835

Ajudamos a vender

Com o apoio

AMI: 7508 | APEMIP : 3835 Ajudamos a vender Com o apoio Arco de Baúlhe Apartamentos

Arco de Baúlhe

APEMIP : 3835 Ajudamos a vender Com o apoio Arco de Baúlhe Apartamentos T2 e T3.

Apartamentos T2 e T3. Excelentes áreas e boas varandas. Visite!

Basto

T2 e T3. Excelentes áreas e boas varandas. Visite! Basto Magnifica quinta com 2 habitações e

Magnifica quinta com 2 habitações e bastante terreno envolvente!

Refojos

com 2 habitações e bastante terreno envolvente! Refojos Casa para reconstrução, espigueiro e alpendre. Terreno

Casa para reconstrução, espigueiro e alpendre. Terreno destinado a construção.

Cabeceiras de Basto

Terreno destinado a construção. Cabeceiras de Basto Casa em pedra p/ restauro c/ quintal e campos

Casa em pedra p/ restauro c/ quintal e campos de cultivo c/

2.900m2.

Refojos

restauro c/ quintal e campos de cultivo c/ 2.900m2. Refojos Moradia com 2 habitações T3. Restaurante

Moradia com 2 habitações T3. Restaurante tradicional a funcionar no r/chão.

Refojos

T3. Restaurante tradicional a funcionar no r/chão. Refojos Moradia tipo T3 c/ jardim e terreno de

Moradia tipo T3 c/ jardim e terreno de cultivo. Excelente exposição solar!

Riodouro

e terreno de cultivo. Excelente exposição solar! Riodouro Casa a necessitar de algumas obras de restauro

Casa a necessitar de algumas obras de restauro e campos com 14.600m2.

Arco de Baúlhe

obras de restauro e campos com 14.600m2. Arco de Baúlhe Terreno aproximadamente 2.000m2. Boa localização. c/

Terreno

aproximadamente 2.000m2. Boa localização.

c/

p/

construção

Pedraça

2.000m2. Boa localização. c/ p/ construção Pedraça Moradia unifamiliar tipo T3. Aquecimento central e jardim c/

Moradia unifamiliar tipo T3. Aquecimento central e jardim c/ 3.000m2.

Abadim

tipo T3. Aquecimento central e jardim c/ 3.000m2. Abadim Terreno com 5.750m2 de área e artigo

Terreno com 5.750m2 de área e artigo urbano com 150m2. Óptimo preço!

Jaime Barros | Tlm. 968 876 427

www.domusbasto.com

2

artigo urbano com 150m2. Óptimo preço! Jaime Barros | Tlm. 968 876 427 www.domusbasto.com 2 20

20 de Fevereiro de 2010

adbasto promoveu sessão de esclarecimento sobre o impacto das Barragens do Tâmega no desenvolvimento das terras de basto

Investigador de renome internacional afirma que a “Avaliação de Impacto Ambiental da Barragem do Fridão está mal feita!”

António Luís Crespi refere que “ninguém sabe o que pode acontecer com a construção das barragens no Tâmega”

António Luís Crespi, doutorado pela Uni- versidade de Salamanca e especializado em morfo-ecologia e análise fitoestrutural da vegetação afirma que a avaliação de impacto ambiental da futura Barragem do Fridão, que esteve em discussão pública até ao pas- sado dia 13 de Fevereiro, está mal feita. Para este professor universitário da UTAD, que falava na sede social da adbasto no pas-

sado dia 5 de Fevereiro e que é autor de mais de 80 publicações científicas em revistas especializadas nacionais e internacionais, “ninguém pode prever as consequências que poderão advir da construção das barragens no Tâmega. “Ninguém sabe o que pode acon- tecer!” afirma, recordando que “só a EDP e

a Iberdrola, empresas que elaboraram os

estudos e que vão construir as barragens, poderão responder a esta questão. Não houve uma equipa multidisciplinar de cientistas a

elaborar os estudos de impacto ambiental”. Este cientista refere que os estudo de Im- pacto ambiental da Barragem do Fridão, “fo- ram feitos em apenas quatro meses, um tem- po demasiadamente curto, e entre os meses de Dezembro e Fevereiro numa época em que é impossível tirar conclusões sobre os impactos , pois nessa época do ano os ecos- sistemas estão em estado ambientalmente parado, vegetativo”.

Praia Fluvial de Cavez comprometida! Para além da previsível perda de biodiversi- dade e funcionalidade que afectará o Rio Tâmega, Luís Crespi coloca em causa o fu- turo da recentemente construída praia fluvi- al de Cavez. “Esta infraestrutura ficará mui- to próxima à parede da futura Barragem de Daivões, que será construída a montante da Ponte de Cavez. Por tal motivo, e por razões

Câmaras de Basto ameaçam Governo com manifestações contra Barragem

Basto ameaçam Governo com manifestações contra Barragem Presidentes falam em “inúmeros prejuízos que vão

Presidentes falam em “inúmeros prejuízos que vão resultar da construção da Barragem e querem contrapartidas”

As Câmaras Municipais de Cabeceiras, Celorico e Mondim dirigiram no passado dia 15 de Fevereiro, uma espécie de ultimato ao Governo e à EDP. Ou a região de Basto é contemplada com um vasto pacote de medidas compensatórias pelos inúmeros prejuízos que vão resultar da construção da Barragem do Fridão, ou as autarquias acompanhar as manifestações de rua, que os populares entenderem realizar. Além da conclusão da Variante do Tâmega entre Celorico e Arco, numa extensão de 9 Kms, com ligação a Mondim, as autarquias exigem uma participação nos lucros da produção energética da futura Barragem, na ordem dos 2,5%.

A construção de um pista para velocípedes na antiga linha férrea do Vale do Tâmega é

também um objectivo das Câmaras. “O vira que vira e torna a virar” Surpreendente e curiosa é a posição do autarca cabeceirense Joaquim Barreto, principalmente

depois da Câmara a que preside ter promovido, no âmbito “das políticas de futuro tão importantes para Cabeceiras”, alguns debates com altos responsáveis pela EDP e Iberdrola, as empresas que vão construir e explorar as Barragens no Tâmega. Diz quem participou nesses debates, que Joaquim Barreto apareceu como defensor das Barragens, qualificadas pelos dignos representantes das empresas “como trazendo prosperidade e desenvolvimento às terras deprimidas de Basto”. Recorde-se que um alto administrador da EDP fez recentemente a manchete do “sempre isento

e independente” Ecos de Basto, próximo do actual poder camarário cabeceirense, tranquilizando

as populações contra os efeitos nefastos da futura barragem e sobrevalorizando as oportunidades de “el dorado” do desenvolvimento e emprego seguro.

Meses depois, Joaquim Barreto, reconhece que haverão inúmeros prejuízos se as Barragens

avançarem e que por isso há necessidade de obter contrapartidas para o concelho e região. Até que enfim senhor Presidente! Saudamos a evolução na opinião do autarca, pois andamos

a dizer isso há meses. Afinal, parece que o nosso rio tem alguma importância. Será esta uma postura oportunista e contraditória? Responda quem souber.

Móveis Usados

Compra - Venda - Mudanças

Rua Adelino Amaro da Costa (Na subida para a segurança social) Refojos - Cabeceiras de Basto

Vitor Silva 964 883 265

Refojos - Cabeceiras de Basto Vitor Silva 964 883 265 adbasto promoveu sessão de esclarecimento sobre

adbasto promoveu sessão de esclarecimento sobre impactos da barragem no desenvolvimento das Terras de Basto

de segurança, não será aconselhável o uso daquela praia. A ponte que ficará submersa

será a que une Ribeira da Pena com Sto. Aleixo de Além-Tâmega, conclui.

Barragem do Fridão

Deputado Altino Bessa alerta governo para “prejuízos futuros das populações”

O deputado do CDS/PPAltino Bessa, natural das

terras de Basto, alertou o Governo para os prejuízos que a construção da barragem do Fridão,

sem os devidos estudos, poderá trazer para as populações locais e para o desenvolvimento dos concelhos ribeirinhos. Deu como exemplo a construção da Barragem de Fridão no rio Tâmega, acusando o executivo de já ter recebido cerca de noventa milhões de euros, quando o “ Estudo de Impacto Ambiental” ainda

estava em discussão até ao passado dia 15 de Fevereiro. Foi também apontada a “conveniente”

ausência no plenário do actual Líder da Bancada Parlamentar do Partido Socialista, Deputado Francisco Assis, e antigo Presidente da Câmara Municipal de Amarante, que enquanto autarca, chegou a colocar a hipótese de fazer um referendo municipal sobre a matéria. É pois

de estranhar que quando este tema é debatido em plenário da Assembleia da República, este

não esteja presente para defender os interesses dos Amarantinos, referiu aquele parlamentar.

os interesses dos Amarantinos, referiu aquele parlamentar. Altino Bessa Ribeira de Pena inaugura novo Centro Escolar

Altino Bessa

Ribeira de Pena inaugura novo Centro Escolar

A Câmara Municipal de Ribeira de Pena

inaugurou no passado dia 18 de Feverei-

ro o novo Centro Escolar da vila que aco-

lhe 300 alunos do concelho. Para a autar- quia, “esta data que assinalou a inaugu- ração do novo espaço de ensino represen-

ta também um marco histórico na área da

Educação no concelho. Este novo equipa- mento vai responder às novas exigências

de qualidade do ensino e representa uma

oportunidade de acesso a um espaço de dimensão e recursos adequados ao sucesso educativo”. “A construção destes novos centros escolares encontra-se enquadrada na Carta Educativa Municipal e permitirá aos alunos do 1º Ciclo e do Pré-Escolar de todas as freguesias do Concelho ter uma escola a tempo inteiro com qualidade de ensino”, conclui o comunicado.

Centro Escolar de Ribeira de Pena vai acolher 300 alunos

Centro Escolar de Ribeira de Pena vai acolher 300 alunos Armazém Aluga-se Loja Com instalações aprovadas

Armazém

Aluga-se

Loja

Com instalações aprovadas para indústria.

Com 94 m2. Perto da Vila de Refojos

Com 313 m2. Bons acessos. Contactos: 969 378 800 - 0033 545 692 597

“E a engorda continua…?”

Câmara de Cabeceiras “encaixa” mais 50 mil na ADIB

Segundo se pode ler no “independente e isento Ecos de Basto”, “AADIB – Associ- ação Dinamizadora dos Interesses de Bas- to, entidade proprietária do referido jor- nal, recebeu, segundo informação venti- lada junto da comunicação social, o apoio da Câmara Municipal, através da atribuição de um montante de 50.000,00 euros, que se destina a ajudar a custear as despesas inerentes à construção do Centro de Dia e de Apoio Domiciliário que aquela agremiação tem em curso. Locali- zado nas imediações da vila Cabeceirense, mais precisamente junto ao Centro de EducaçãoAmbiental de Vinha de Mouros,

o novo edifício, já em adiantada fase de construção, vai igualmente contribuir para alargar o leque de respostas sociais a esta faixa etária mais idosa da população do concelho”. À parte a relevância social do equipa-

Centro de Dia e de Apoio Domiciliário em construção

Centro de Dia e de Apoio Domiciliário em construção mento, recorde-se que na ficha técnica da

mento, recorde-se que na ficha técnica da página on line do Jornal “Ecos de Basto” figuram alguns dos mais directos e fiéis colaboradores do Presidente da Câmara actualmente e nos últimos anos. Benvinda Magalhães, José Lopes, Maria João Batista, Luís Filipe Silva etç ,

etç

Apenas, meras coincidências!

Por causa da não conclusão da Variante do Tâmega…

Câmara de Celorico apresenta queixa no Tribunal Europeu dos Direitos do Homem contra Estado Português

A Câmara de Celorico de Basto vai apresentar

uma queixa no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos contra o Estado português por falta de cumprimento de um protocolo de 1983, confirmou à Lusa o seu presidente, Joaquim Mota e Silva (PSD). “Estamos cansados de perder tempo nos tribunais administrativos, sem que haja uma decisão final”, afirmou o autarca. Joaquim Mota e Silva desloca-se esta semana à sede do tribunal, em Estrasburgo,

França, para entregar a queixa contra o Estado português, esperando que seja dada razão ao Município de Celorico de Basto.

que seja dada razão ao Município de Celorico de Basto. Câmara Municiapl de Celorico de Basto

Câmara Municiapl de Celorico de Basto

Mondim de Basto

Estrada entre Lamas de Olo e Barreiro vai avançar!

Em Portugal, provavelmente, será o mais demorado quilómetro de estrada a ficar concluído na construção de uma via rodoviária, mas que agora parece ter um desenlace. Para este final concorreu o acordo com o Departamento das Áreas Protegidas do Norte, DAPN, para a conclusão da estrada

intermunicipal entre os concelhos de Vila Real

e Mondim de Basto. Segundo o jornal “A Voz

de Trás-os-Montes” isto pode representar o culminar de um longo e tortuoso processo que já tem mais de quarenta anos. O impasse estava assente em questões de impacto

ambiental e a solução surgiu no decorrer de uma reunião, realizada no fim do mês passado, nas instalações do Parque Natural do Alvão, entre Lagido Domingos, director do DAPN e o presidente da Junta de Freguesia de Lamas de Olo, Domingos Fernandes. Segundo o autarca, “o quilómetro que falta deverá estar concluído até ao início do próximo Verão”.

estar concluído até ao início do próximo Verão”. O “quilómetro do impasse” com solução ao fim

O “quilómetro do impasse” com solução ao fim de mais de 40 anos

Vereador Domingos Machado nomeado coordenador da equipa de apoio às escolas do Alto Ave e Basto

Domingos Machado, Vereador eleito pelo Partido Socialista na Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, acaba de ser nomeado pela Direcção Regional de Educação do Norte, coordenador da

Equipa de Apoio às Escolas do Alto Ave e Basto, que terá como área

de

intervenção as escolas sedeadas nos concelhos de Cabeceiras

de

Basto, Celorico de Basto, Mondim de Basto, Ribeira de Pena e

Basto, Celorico de Basto, Mondim de Basto, Ribeira de Pena e Vieira do Minho. A sede

Vieira do Minho. A sede desta nova estrutura do Ministério da Educação que vem efectuar as mesmas funções de articulação educativa com as escolas e com os municípios, que anteriormente eram desempenhadas pelas Coordenações de Área Educativa

distritais, será a Casa do Povo de Arco de Baúlhe. Domingos Machado é licenciado em Filosofia, tendo concluído o Mestrado, é formador de professores e tem um perfil reconhecidamente qualificado em áreas relacionadas com a Educação. Foi (pela positiva) a única surpresa da lista apresentada por Barreto nas últimas autárquicas. Dos cinco eleitos pelo PS, acabaria por ser o único Vereador a não assumir o cargo em permanência.

“Vereador do PS as- sume cargo de no- meação política”

Ribeira de Pena

Rio Póio e a queda de água “Cai d`Alto” propostos às “7 Maravilhas Naturais”

“O Município de Ribeira de Pena candidatou ao Projecto “As 7 Maravilhas Naturais de Portugal”, o Rio Póio na

categoria - Área Protegida, e a queda de Água “Cai d´Alto”

na Categoria - Zona Aquática não Marinha”, informou a

Câmara Municipal em comunicado enviado à nossa redacção.

O “Cai d´Alto” é uma bela cascata natural alimentada por

dois regatos com cerca de 70 metros de altura, situa-se na aldeia de Lamas, freguesia de Alvadia, no Concelho de Ribeira de Pena. Estes cursos de água ao juntarem as suas águas despenham-se numa cascata de águas claras que correm sobre as rochas graníticas até se precipitarem numa lagoa. É um sítio que reúne condições para a prática de actividades radicais como Canyoning. Por sua vez, O Rio

Póio, nasce na serra do Alvão e desagua no rio Louredo afluente do Tâmega. Está inserido na Rede Natura 2000, tem que vencer uma importante falha geológica de cerca de 400 metros, em maciço granítico, o que faz através de magníficas cascatas. Possui pequenas piscinas naturais cavadas nas rochas e “marmitas” que são motivo de atracção.

Pormenor da queda de água “Cai d’Alto”

de atracção. Pormenor da queda de água “Cai d’Alto” Escola de Cabeceiras vai ter novo Pavilhão

Escola de Cabeceiras vai ter novo Pavilhão Gimnodesportivo

O executivo municipal autorizou a abertura de

um ajuste directo tendo em vista a empreitada de “construção do pavilhão desportivo da

escola básica de Cabeceiras de Basto”. Trata-

se de um investimento que surge na sequência da implementação da política de renovação

do Parque Escolar Nacional. Esta renovação,

que o Governo Português iniciou no ano 2008, contemplava uma intervenção prioritária na EB 2,3 de Cabeceiras de Basto. “Neste âmbito, foi celebrado um acordo entre a Direcção Regional de Educação do Norte e a

Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto para a substituição integral daquela Escola Básica, localizada no centro desta vila Cabeceirense”, pode ler-se no site da autarquia na internet.

Câmara de Cabeceiras promoveu XIV Feira da Orelheira e Fumeiro

de Cabeceiras promoveu XIV Feira da Orelheira e Fumeiro Actual gimnodesportivo será substituído por um novo

Actual gimnodesportivo será substituído por um novo

A Câmara Municipal de Cabeceiras

promoveu entre os dias 12 e 15 de Fevereiro a XIV Feira da Orelheira e Fumeiro tendo como cenário o Pavilhão Gimnodesportivo de Refojos. Segundo se pode ler no site da autarquia na internet, “O certame foi visitado por milhares de pessoas”. Esta festa contou com 50 expositores e o evento foi animado com folclore, concertinas e cantares ao desafio.

foi animado com folclore, concertinas e cantares ao desafio. Chouriças de sangue, orelheiras, costelas, alheiras e

Chouriças de sangue, orelheiras, costelas, alheiras e presuntos reinaram por três dias em Cabeceiras

26 anos depois, ligação de Celorico ao Arco de Baúlhe continuará a ser uma miragem

Combate ao “deficit” compromete definitivamente construção da Variante do Tâmega

definitivamente construção da Variante do Tâmega 26 anos depois, populações das Terras de Basto continuam

26 anos depois, populações das Terras de Basto continuam à espera da conclusão da variante do Tâmega entre Celorico e Arco de Baúlhe com ligação a Mondim

Ministro das Finanças afirma na RTP: “não vamos avançar com mais estradas”.

A conclusão da Variante do Tâmega entre Celorico de Basto e Arco de Baúlhe, numa extensão

de 9 Km com uma via rápida de ligação de 2,5 Km a Mondim de Basto, continuará a ser apenas

uma promessa no presente ano e nos anos mais próximos, a avaliar pelas palavras do Ministro das finanças em entrevista a Judite de Sousa na RTP, no passado dia 10 de Fevereiro. Questionado sobre o lançamento de novas vias rodoviárias em 2010 e nos anos mais próximos,

o Ministro respondeu: “neste momento entendemos que não há necessidade de lançar novos

concursos ou fazer novas adjudicações no domínio da rede rodoviária entendemos que o que

havia de essencial para fazer está feito. Não vamos avançar com mais estradas. O que está em curso, está em curso, é para acabar, mas acabou”.

A Variante à Estrada Nacional 210, também designada Variante do Tâmega, cuja construção foi

protocolada em 1984, entre o Estado e as autarquias da região e que deveria ligar Amarante ao Arco de Baúlhe, ao que tudo indica vai “ficar” por Celorico de Basto. A ligações que faltam fazer entre Celorico eArco de Baúlhe e Mondim de Basto, a avaliar pela estratégia governamental de combate ao “deficit”, (até 2013 terá de diminuir dos 11,3% para 3%), não vão nos próximos anos sair do papel. Nada a que já não estejamos habituados!

Ribeira de Pena

Manuel Machado completa cem anos

Manuel Machado, um apicultor de Ribeira de Pena completou no passado dia 8 de Fevereiro cem anos. Refere a Câmara Municipal em comunicado en- viado à nossa redacção que o senhor Manuel Machado nascido a 8/02/1910

em Vilarinho, perfez um século de vida,

e a autarquia esteve presente na festa

que foi preparada para assinalar o seu aniversário e endereçar-lhe os dese- jos de boa saúde e muita vida.

O Município refere ainda que “a sua

pessoa é um exemplo para todos nós, mas também uma referência de lon-

gevidade, simpatia, e de boa dis-

posição”. O munícipe centenário é filho

de pais lavradores, e tem 6 irmãos. Ca-

sou aos 33 anos e desta união nasceram 7 filhos, festejando as bodas de ouro em 1992. Foi dos últimos “garimpeiros do volfrâmio” da região. Calcorreou montes e vales em busca do tão procurado minério, que foi o seu ganha-pão durante alguns anos. Depois seguiu a profissão

de cantoneiro na então, Junta Autónoma das Estradas, JAE. Lúcido e “fresco” de memória, a

apicultura é o seu hobby preferido. A comemoração do seu centenário, foi assinalada pela celebração de Eucaristia pelas 12h00 na Igreja Matriz do Salvador, à qual se seguiu uma festa convívio na Casa do Povo de Ribeira de Pena.

Festa Internacional das Camélias anima Celorico em Março

A Qualidade de Basto EEM, em parceria com a Câmara Municipal de Celorico de Basto, está

a preparar, pelo sétimo ano consecutivo, a Festa Internacional das Camélias, a ter lugar nos

próximos dias 12, 13 e 14 de Março. Este certame, que tem como objectivos a divulgação e valorização do património natural constituído por camélias existente no concelho, é já uma tradição celoricense, e conta com a realização de inúmeras acções direccionadas para o tema das camélias e cameleiras, fazendo as delícias dos verdadeiros apreciadores desta flor.

as delícias dos verdadeiros apreciadores desta flor. Ribeira de Pena tem mais um centenário Investigadora da

Ribeira de Pena tem mais um centenário

Investigadora da UM e nossa conterrânea

Elvira Vieira vai presidir a Agrupamento Europeu

Elvira Vieira, natural de Cabeceiras de Basto,

é a primeira directora do Agrupamento

Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Galiza – Norte de Portugal, sendo empossada do cargo, no passado dia 18 de Fevereiro. Professora no Instituto Português de Administração e Marketing e investigadora na Universidade do Minho (UM) com especialização em temas relacionados com a euro-região Galiza – Norte de Portugal, Elvira Vieira venceu, em 2008, e conforme este jornal

informou na altura, a primeira edição do prémio

de investigação instituído pela cátedra da euro-

região Galiza – Norte de Portugal, com o trabalho “Capital humano como factor de convergência.

Análise económica da euro-região Galiza – Norte de Portugal (1955 - 2002)”, por contribuir para

o conhecimento dos processos de desenvolvimento sócio-económico da região.

Elvira Vieira é licenciada em Relações Internacionais Económicas e Políticas, Mestre em economia pela UM e Doutorada em Economia Aplicada pela Universidade de Santiago de Compostela, na Galiza, sendo ainda membro do núcleo de Investigação em Economia Europeia

Industrial e Internacional da Escola de Economia e Gestão da UM. Segundo informações obtidas, o nome da ilustre conterrânea para ocupar aquele prestigiante cargo foi proposto pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N). Apesar de ainda ser figura jurídica recente na União Europeia, a AECT Galiza – Norte de Portugal pode vir a funcionar como um poder supra-regional com autonomia decisória.

À Dr.ª. Elvira Vieira, o jornal “O Basto” endereça as maiores felicitações pela sua nomeação,

fazendo votos para que as sua mui nobres funções sejam coroadas de grande sucesso.

sua mui nobres funções sejam coroadas de grande sucesso. Elvira Vieira, é natural de Cabeceiras Festival

Elvira Vieira, é natural de Cabeceiras

Festival de Bandas de Garagem anima Mondim

de Cabeceiras Festival de Bandas de Garagem anima Mondim Bandas de Garagem animam fins de semana

Bandas de Garagem animam fins de semana em Mondim de Basto

A banda de Alcácer do Sal, Stone Slaves, foi a grande vencedora da 3ª eliminatória do Rock

N‘Bee, festival Bandas de Garagem, que decorre, em Mondim de Basto. Uma actuação

soberba que tem no “Grunge” dos anos 90, a sua principal influência musical.Uma banda que pode dar que falar no panorama do rock nacional. O Stone Slaves fizeram vibrar o Pavilhão dos Bombeiros de Mondim de Basto, que, uma vez mais, registou “casa cheia”.

O espaço é magnífico, a Organização impecável, assim como toda a coreografia de palco,

som e luz. Foi formidável”, disse Jimy, ainda mergulhado na satisfação e alegria de estarem já apurados para a final do Roc N‘bee, marcada para 27 deste mês.

Ribeira de Pena

Falta de Médicos em Cerva preocupa Câmara Municipal

Pena Falta de Médicos em Cerva preocupa Câmara Municipal Falta de médicos preocupa população O Município

Falta

de

médicos

preocupa população

O Município de Ribeira de Pena veio a público manifestar mais uma vez, a sua preocupação, pelo facto de existirem munícipes residentes na área de influência da Extensão de Cerva do Centro de Saúde de Ribeira de Pena, sem médico de família, ou seja, sem acesso aos cuidados de saúde primários. Em comunicado enviado à nossa redacção a autarquia refere que “esta situação arrasta-se desde Junho do ano passado causada pela saída de um dos dois médicos, da unidade de saúde de Cerva, cuja vaga nunca foi compensada devidamente e de acordo com o interesse dos utentes.

Sabendo quão é importante a saúde para a qualidade de vida das pessoas, neste caso, dos nossos munícipes, temos alertado para esta carência, várias entidades desta área, nomeadamente oACES –Agrupamento de Centros de Saúde doAlto Tâmega e Barroso. OACES admitiu que a situação era temporária e que na altura (Junho de 2009) já se encontrava

aberto concurso público para a colocação de um médico, que seria afecto á extensão de Cerva, decisão que registamos com agrado”. Porém, a Câmara Municipal de Ribeira de Pena, soube que

a vaga existente não foi preenchida, pelo que a situação se mantém e o descontentamento demonstrado pelos munícipes é, compreensivelmente, cada vez maior.

OOOOO BAIXOBAIXOBAIXOBAIXOBAIXO BARROSOBARROSOBARROSOBARROSOBARROSO

Salto festejou Sábado Filhoeiro

Salto festejou Sábado Filhoeiro Momento em que as filhoses foram ao lume O Ecomuseu de

Momento em que as filhoses foram ao lume

O Ecomuseu de Barroso (Pólo de Salto) pro-

moveu, no passado dia 13 de Fevereiro, na

Casa do Capitão, o Sábado Filhoeiro. Uma jor- nada que contou com a presença de dezenas de pessoas, inclusive a do vice-presidente da autarquia montalegrense Orlando Alves.

O programa, por sinal bastante diversificado,

começou com uma palestra sobre: “Confraria gastronómica dos milhos” e “Os milhos no Entrudo em Barroso”. Seguiu-se a apresen-

tação oficial do novo grupo de música popu- lar “Os Corajosos de Salto” que, para além de brindarem os presentes com uma excelente actuação, falaram sobre a formação deste grupo. Depois da música surgiu a demonstração artesanal de iguarias de Salto: filhoses, manteiga e doce de bucho. Um final de tarde animado a que os saltenses e não só disseram presente!

Câmara levou crianças do Baixo Barroso ao circo

Sérgio Mota (Correspondente)
Sérgio Mota
(Correspondente)

Como tem sido habitual em nos anteriores, a Câmara Municipal de Montalegre levou as crianças ao circo. A oferta foi dirigida ao pré- escolar e 1.º ciclo do Baixo e Alto Barroso, num total de 500 crianças. Um espectáculo «único» que teve lugar na zona industrial de Montalegre. A Câmara Municipal, na sequência de uma aposta que vem sendo efectuada ao longo dos últimos anos, voltou

a transportar as crianças do pré-escolar e 1.º ciclo do Alto e Baixo Barroso para assistirem a um espectáculo «único», assim o classificou Fátima Fernandes, vereadora da educação do município de Montalegre: «muitas destas crianças nunca tiveram a oportunidade de ir ao circo. É um espectáculo único e uma excelente forma de comemorarmos o Carnaval».

Salto

As crianças não perderam pitada do que se passou no palco do circo

não perderam pitada do que se passou no palco do circo Ferral Celebração do Carnaval na

Ferral

Celebração do Carnaval na Ponte da Misarela

A Ponte da Misarela reuniu dezenas de populares dos concelhos de Montalegre e Vieira do
A Ponte da Misarela reuniu
dezenas de populares dos
concelhos de Montalegre e
Vieira do Minho

A Ponte da Misarela, situada em Sidrós, freguesia de Ferral, no concelho de Montalegre, foi

palco de festejos do Entrudo. Um cenário edílico que uniu dois concelhos, Montalegre e Vieira do Minho, numa iniciativa carregada de simbolismo, com as boas-vindas à Primavera e à fertilidade. No limiar do Minho e de Trás-os-Montes, «o povo recupera os caretos, a sátira popular e desfia uma tradição que queima o Entrudo e conduz à personificação da Primavera, numa bela jovem que benze os caretos». Agostinho Vassalo, membro da organização, referiu que «o povo desfila em cortejo espontâneo, com máscaras e roupas tradicionais, preparadas antecipadamente para este dia». O Entrudo da Misarela pretende reaproximar as duas margens do Rabagão, em torno de uma mesma ideia: recriar o Entrudo enquanto celebração da Primavera. Uma evocação à fertilidade, com origens no período pré- romano, leva velhos e novos a percorrer os íngremes trilhos até à ponte que, por sua vez, encerra uma carga mítica enorme, que confunde referências religiosas e pagãs.

!!!!!

NECROLOGIA

!!!!!

referências religiosas e pagãs. !!!!! NECROLOGIA !!!!! Eugénio Gonçalves (Borralha - Salto) Nasceu a 07/03/1924

Eugénio Gonçalves

(Borralha - Salto)

Nasceu a 07/03/1924 Faleceu a 24/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. FUNERÁRIA CABECEIRENSE, LDA GERÊNCIA DE PAULINO FERREIRA

FUNERÁRIA CABECEIRENSE, LDA

GERÊNCIA DE PAULINO FERREIRA E ISIDRO FERREIRA

Tlm: 968 081 863 - 969 009 619 Telef: 253 662 203 - 253 662 365

Assembleia de Freguesia aprovou plano e orçamento para 2010

No passado dia 30 de Janeiro, a Assembleia de Freguesia de Salto aprovou o plano e orçamento para o ano 2010 com os votos favoráveis do Partido Socialista (5). A coligação “Amar Montalegre”, liderada por Alvarino Jorge, votou contra (4). Alberto Martins Fernandes, presidente da Junta de Freguesia de Salto, mostrou-se satisfeito pela aprovação «é com natural agrado que recebemos este sinal verde da assembleia e tudo vamos fazer para cumprir o que prometemos». O novo autarca

dos saltenses, que já foi presidente durante 3 mandatos, diz que

já em 2010 será possível traçar novos rumos «acredito que vamos

começar a mexer com a freguesia». Sobre a oposição, Alberto Martins Fernandes mostrou-

se surpreendido por ter votado contra «depois de os mesmos terem elogiado os documentos

apresentados, ninguém esperava que votassem contra». Apesar de ter decorrido num sábado

que votassem contra». Apesar de ter decorrido num sábado Alberto Martins Fernan- des ficou surpreendido com

Alberto Martins Fernan- des ficou surpreendido com o voto contra da oposição

à tarde, esta assembleia contou apenas com dois elementos no público.

Comemorações de São Sebastião

No passado dia 20 de Janeiro, o S. Sebastião voltou a ser comemorado um pouco por todo o Barroso. No concelho de Montalegre, na Venda

Nova e Salto, e em Boticas, nasAlturas de Barroso e Couto de Dornelas. Além do culto religioso, o que mais atrai os milhares de visitantes ao Barroso, são os vários repastos que são oferecidos, quase todos eles à base das iguarias do porco. Na Venda Nova é oferecido pão e carne de porco cozida, em Salto pão e vinho benzidos, nas Alturas é famosa a feijoada à barrosã, e em Couto

de Dornelas carne de porco, arroz e pão milho. Na vila de Salto,

apesar do mau tempo, centenas de pessoas acorreram às festividades que começaram ainda de manhã com a missa e bênção do pão e do vinho e estenderam-se pela tarde com a distribuição do pão e vinho. A festa, que pela primeira vez se realizou nas instalações da escola primária, contou ainda com a animação dos “Tramboleiros de Cucana” e dos “Corajosos de Salto” bem como de algumas barraquinhas onde se podia apreciar o fumeiro

saltense e algumas recordações alusivas ao São Sebastião.

Festa de S. Sebastião tem lugar todos os anos no dia 20 de Janeiro

S. Sebastião tem lugar todos os anos no dia 20 de Janeiro Lar Nª Sª do

Lar Nª Sª do Pranto festejou Carnaval

Os idosos receberam visitas especiais e trajaram a rigor
Os idosos receberam visitas especiais e trajaram a rigor

O Lar Nossa Senhora do Pranto, situado no coração da vila de Salto, festejou o Carnaval

com pompa e circunstancia. O tema proposto “O que eu queria ser quando fosse grande” foi

seguido à risca pelos utentes e num desfile realizado dentro das próprias instalações, devido

ao mau tempo, viram-se rainhas, enfermeiras ou até engenheiros químicos trajados a rigor!

Os idosos foram ainda surpreendidos por duas visitas especiais: a da Escola Primária de Salto, que levou os seus alunos, funcionários e professores mascarados; e “Os Corajosos de Salto” que, para além de aparecem disfarçados, apresentaram canções alusivas à visita, em homenagem aos idosos.

20 de Fevereiro de 2010 7

Associação Empresarial assinala dia dos namorados em Cabeceiras

Empresarial assinala dia dos namorados em Cabeceiras Associação Empresarial dinamiza mais uma iniciativa de

Associação Empresarial dinamiza mais uma iniciativa de promoção do comércio local

A Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras e Celorico de Basto assinalou um pouco por toda a região o Dia de S. Valentim, também designado como Dia dos Namorados. Em Cabeceiras, a acção desenvolvida em colaboração e visando promover o comércio local ocorreu na Feira Semanal. “Figurantes” vestidos de “cupido” entregaram “rosas” a vários casais numa divertida e original iniciativa.

Celorico promoveu Baile de Carnaval para idosos

iniciativa. Celorico promoveu Baile de Carnaval para idosos idosos de Celorico no Baile de Carnaval O

idosos de Celorico no Baile de Carnaval

O município de Celorico de Basto organizou um Baile de Carnaval para os idosos do concelho, que se realizou no passado dia 13 de Fevereiro, na Antiga Escola C+S de Celorico de Basto pelas 14h30. A acção contemplou um Baile de Máscaras com animação Musical e, segundo a Câmara, pretendeu ser um momento lúdico e factor de diversão e convívio entre todos os participantes do Programa “Celorico a Mexer”.Estiveram presentes mais de 3 centenas de participantes oriundos de todo o concelho e que nos últimos meses têm vindo a criar as suas próprias máscaras com a ajuda das animadoras do programa “Celorico a Mexer”, termina o comunicado.

Contactos: 968 039 756 - 962 768 019 - 962 372 147 * Vilar de
Contactos: 968 039 756 - 962 768 019 - 962 372 147 * Vilar de
Contactos: 968 039 756 - 962 768 019 - 962 372 147 * Vilar de
Contactos: 968 039 756 - 962 768 019 - 962 372 147 * Vilar de
Contactos: 968 039 756 - 962 768 019 - 962 372 147 * Vilar de
Contactos: 968 039 756 - 962 768 019 - 962 372 147 * Vilar de

Contactos: 968 039 756 - 962 768 019 - 962 372 147 * Vilar de Ferreiros - 4880 Mondim de Basto

Marco Gomes (Sub-Director)

Marco Gomes

(Sub-Director)

Editorial

Claro

Três autarcas de Basto (a saber, os edis de Cabeceiras, Celorico e Mondim de Basto) uniram-se “a uma só voz” e exi- giram um «caderno de contrapartidas» pelo consentimento à construção da barragem de Fridão. «Não nos opomos

à construção da barragem, o que não queremos é que à custa dos nossos recursos naturais o país fique mais rico e as populações locais mais pobres» (dixit Joaquim Barreto). Esta frase pode resumir a atitude comum destes autarcas. Realmente, como se tem visto durante todo este mercenário processo, eles não estão contra a implementação das barragens no Tâmega sim- plesmente querem «contrapartidas» económicas para “não levantar problemas”. Isto tem um nome.

Leia Editorial na integra sobre este mesmo tema em www.jornalobasto.com

Correio do Leitor

Boa tarde, Junto anexo documento comprovativo de notícia incorrecta no V. jornal. O Carvalho não vestiu apenas as cores do Atlético Cabeceirense. Muito me honra ter sido colega de um verdadeiro Campeão que em final de carreira (época 82/83) juntou mais um título de campeão com as cores da Associação Desportiva e Cultural de Outeiro. Seja feita a devida correcção. Onde quer que o Carvalho e o Mário estejam estejam, Paz à suas almas. Cumprimentos, Nuno Gonçalves.

estejam, Paz à suas almas. Cumprimentos, Nuno Gonçalves. Parque Industrial sete Fontes Lote 9 4710 -
Parque Industrial sete Fontes Lote 9 4710 - 349 Braga
Parque Industrial
sete Fontes
Lote 9 4710 - 349 Braga

Tlfs: 253 262 615 / 253 216 300 Fax: 253 617 463

Braga Tlfs: 253 262 615 / 253 216 300 Fax: 253 617 463 PLACA BASTO Placô

PLACA BASTO

Placô Magalhães, Unipessoal, Lda.

Montagem de tecto, falsos em placô, metálicos, decorativos e divisórias

Tlf. 253 662 787

Tlm. 96 331 9534

Urbanização de Conselheiros - Pereiras 4860 - 338 Cabeceiras de Basto

Com os cartões: PLACÔ CABECEIRENSE Unipessoal, Lda AGORA ESTAMOS ABERTOS 24 HORAS! Telef./Fax: 253 664
Com os cartões:
PLACÔ CABECEIRENSE
Unipessoal, Lda
AGORA ESTAMOS ABERTOS
24 HORAS!
Telef./Fax: 253 664 239
Telem.: 966 282 481
Entre as 23 horas e as 7 Horas
abasteça com o seu cartão
multibanco
Promoção menos 2 cêntimos
(4 escudos) por litro
Parque Industrial de Lameiros
4860 - Cabeceiras de Basto
Telef. 253 665 710
Fax 253 665 711
PADARIA
PASTELARIA
De: Albano Oliveira da Silva & Filhos, Lda
Sede: R. Stº André, 49 - 4710 Braga Tel 253 277 996/Fax: 253 636
014 Filial 1: Centro Comercial Lafayete - Braga Filial 2: Rua
Rosaldo de Almeida - Braga Filial 3: R. Dr. Elísio de Noura -
Braga Tel 253 251 282
OrganizaçãoOrganizaçãoOrganizaçãoOrganizaçãoOrganização dedededede EventosEventosEventosEventosEventos Convites,

OrganizaçãoOrganizaçãoOrganizaçãoOrganizaçãoOrganização dedededede EventosEventosEventosEventosEventos

Convites, Ofertas, Menus, Missais, Livro de Honra, Arte Floral, Quintas, Catering, Carros Antigos, Dj’s

Telf. 255 386 181 - Telm. 964 014 059 afectos.eventos@sapo.pt Centro Comercial Senhora da Graça, Loja U 4880-231 Mondim de Basto

AUTO PEÇAS DE BASTO Chaparia * Pintura Mecânica * Electricista Lote 1 - Zona Indutrial
AUTO PEÇAS DE BASTO
Chaparia * Pintura
Mecânica * Electricista
Lote 1 - Zona Indutrial de Olela - Basto
4860 - 105 Cabeceiras de Basto
Telef./Fax: 253 665 024
Tlm. 967 017 949
E-mail:
autopeçasdebasto@iol.pt

BASDROGA

Drogaria,lda

BASDROGA Drogaria,lda VISITE-NOS Na Praça do Mercado! Rua Emídio Guerreiro, Lote 57 - Loja 1 4860

VISITE-NOS

Na Praça do Mercado!

Rua Emídio Guerreiro, Lote 57 - Loja 1 4860 CABECEIRAS DE BASTO

Tel./Fax 253 662 039 Telem. 962 947 245

Pichelaria

DJALMA,LDA

MONTAGEM DE CASAS DE BANHO EM TUBO INOX E PPR, COBRE E AQUECIMENTO CENTRAL, ETC. RUFOS E CALEIROS EM COBRE, ZINCO PURO E CHAPA ZINCADA CHAPA INOXIDÁVEL COM TODOS OS ARTIGOS SANITÁRIOS

FABRICO PRÓPRIO E COLOCAÇÃO DE CALEIROS EM ALUMÍNIO LACADO NA PROPRIA OBRA

Telefs. 253 655 236 253 655 311 / 253 655 380 Telmv. 968 012 666 / 969 084 366

Reparações

Eléctricas em

Automóveis,

Camiões e

Tractores

Parque Industrial

de Lameiros

4860-102 - Cabeceiras

de Basto

Telef./Fax: 253 663 573

Telm.: 961 894 241

20 de Fevereiro de 2010

de Lameiros 4860-102 - Cabeceiras de Basto Telef./Fax: 253 663 573 Telm.: 961 894 241 20

9

PADARIA E PASTELARIA

« A BIJOU »

RUA DE CAMÕES

TELEFONE: 255 321 211

FILIAL:

PÃO

QUENTE

AVENIDA

TELEFONE: 255 321 244 AV. JOÃO PINTO RIBEIRO 4890 CELORICO DE BASTO

SERBASTO GABINETE DE SERVIÇOS, LDA CAMPO DO SECO - REFOJOS 4860 - 353 CABECEIRAS DE
SERBASTO
GABINETE DE SERVIÇOS, LDA
CAMPO DO SECO - REFOJOS
4860 - 353 CABECEIRAS DE BASTO
serbasto@serbasto.mail.pt
TELEFONE: 253 664 557 TELEMÓVEL: 914 161 971
CONTACTE LUÍS MEIRELES E ANA MARIA, TÉCNICOS
OFICIAIS DE CONTAS INSCRITOS NA CÂMARA D OS
TÉCNICOS DE CONTAS.
DE CONTAS INSCRITOS NA CÂMARA D OS TÉCNICOS DE CONTAS. D C D C D C

DCDCDCDCDC CarCarCarCarCar

COMÉRCIO DE AUTOMÓVEIS Responsável: Fernando Salgado Tel/Fax: 253 665 803 Lameiros - Cabeceiras de Basto

NOVOS E USADOS

A destacar as marcas:

PEUGEOT e MITSUBISHI

Salgado Tel/Fax: 253 665 803 Lameiros - Cabeceiras de Basto NOVOS E USADOS A destacar as
Salgado Tel/Fax: 253 665 803 Lameiros - Cabeceiras de Basto NOVOS E USADOS A destacar as

Curiosidades

Camilo visto de outra maneira (2)

Curiosidades Camilo visto de outra maneira (2) Dos livros de Camilo alguns há que sempre causam

Dos livros de Camilo alguns há que sempre causam admiração mesmo que relidos e treslidos. A frescura da sua prosa inimitável, o seu humor como

uma rajada fulgurante, traz consigo, porém, aquela reticência nostálgica que um português de boa lei sempre faz acompanhar, quer dos seus juízos graves, quer das confissões líricas. Esse decilitro de sangue rabino que Nabucodonosor talvez transferisse através das cordilheiras dos Pirenéus, dos Marões e dos Alvões, expande-se claramente no estilo camiliano, faccioso

e profético, incómodo algumas vezes na sua verrina sem apego

de respeito humano. A ironia e a versatilidade, o prazer iconoclasta logo redimido por uma afabilidade pelos humilhados, vão direitos

a certa inculpabilidade congénita do ser lusíada. É preciso ser-se profundamente português para entrar com Camilo na província maleável e exasperante de imperturbável sabor a veleidade.

A fealdade física de Camilo, rosto ossudo e picado das bexigas,

olhos encovados, bigode e trejeito de poucos amigos, tem sido considerada motivo de certas obscuridades do seu carácter. Da sala de trabalho de Camilo vêem-se as hortas onde o calor desbota os verdes tigrados de azul e do ouro dos primeiros anúncios de Outono e ouvem-se os pinhais gementes que ele intuiu até à loucura de apertar o gatilho do revólver. Pensamos naquele escritor abutre ali recluso não pelo desdém do mundo, mas por respeito pela forma de expressão que lhe foi conferida pelos deuses. Só os mortos têm saudades e chamam de longe para que não os esqueçamos. O espírito de Camilo deambula por ali.

Cá fora há ainda muito calor, tremem as folhas da acácia do Jorge,

o cão fidelíssimo vai ganindo de quando em vez. Camilo usou a pena como um machado de guerra. O caso de Camilo com Ana

Plácido está longe de ser resolvido e não sabemos se algum dia

o vai ser. Em Camilo há um sintoma agulhante: os brasileiros,

trazendo com eles inapelavelmente, a ferida chagada do quarentão

Pinheiro Alves. Ele inveja-os. Não por possuírem mulheres jovens

e bonitas, como cadelas pela trela, mas porque são ricos, muito

ricos – ridiculariza-os até à exaustão e põe-nos praticamente de

gatas. Camilo mulheres, teve as que quis.

Alexandre Vaz

(Continua na próxima edição)

Granitos Irmãos Leite Oliveira

Extracção e Comércio de Granitos Terraplanagens

Tlm: 969 086 875

Parada de Atei - Mondim de Basto

Leite Oliveira Extracção e Comércio de Granitos Terraplanagens Tlm: 969 086 875 Parada de Atei -
Leite Oliveira Extracção e Comércio de Granitos Terraplanagens Tlm: 969 086 875 Parada de Atei -

!!!!!

NECROLOGIA

!!!!!

!!!!!

NECROLOGIA

!!!!!

!!!!!

NECROLOGIA

!!!!!

!!!!! NECROLOGIA !!!!! !!!!! NECROLOGIA !!!!! António de Oliveira (Meijoadela - Riodouro) Nasceu

António

de Oliveira

(Meijoadela -

Riodouro)

Nasceu a 02/11/1928 Faleceu a 04/02/2010

- Riodouro) Nasceu a 02/11/1928 Faleceu a 04/02/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. D. Deolinda Teixeira Rebelo (Passos) Nasceu a 30/04/1918
querido.querido.querido.querido.querido. D. Deolinda Teixeira Rebelo (Passos) Nasceu a 30/04/1918

D. Deolinda Teixeira Rebelo

(Passos)

Nasceu a 30/04/1918 Faleceu a 19/01/2010

Rebelo (Passos) Nasceu a 30/04/1918 Faleceu a 19/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. Manuel de Oliveira Castro (Painzela) Nasceu a

Manuel de Oliveira Castro

Manuel de Oliveira Castro

(Painzela)

Nasceu a 18/10/1917 Faleceu a 07/02/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

Maria Augusta de Magalhães

D.

Maria Augusta de Magalhães D.

(Refojos)

Nasceu a 09/05/1922 Faleceu a 02/02/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. António Marques Novais (Rio Trutas - Outeiro) Nasceu a

António Marques Novais

(Rio Trutas - Outeiro)

Nasceu a 22/03/1941 Faleceu a 23/01/2010

Trutas - Outeiro) Nasceu a 22/03/1941 Faleceu a 23/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. Joaquim de Oliveira Pereira (Calvelos - Refojos) Nasceu a
querido.querido.querido.querido.querido. Joaquim de Oliveira Pereira (Calvelos - Refojos) Nasceu a

Joaquim de Oliveira Pereira

(Calvelos - Refojos)

Nasceu a 25/02/1935 Faleceu a 19/01/2010

- Refojos) Nasceu a 25/02/1935 Faleceu a 19/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. Manuel Afonso Correia (Refojos) Nasceu a 13/08/1923 Faleceu
querido.querido.querido.querido.querido. Manuel Afonso Correia (Refojos) Nasceu a 13/08/1923 Faleceu

Manuel Afonso Correia

(Refojos)

Nasceu a 13/08/1923 Faleceu a 17/01/2010

Correia (Refojos) Nasceu a 13/08/1923 Faleceu a 17/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. D. Maria Palmira Ferreira de Freitas Neiva (Refojos)

D. Maria Palmira Ferreira de Freitas Neiva

(Refojos)

Nasceu a 05/12/1938 Faleceu a 30/01/2010

Neiva (Refojos) Nasceu a 05/12/1938 Faleceu a 30/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. António Lopes da Rocha (Abadim) Nasceu a 30/11/1926
querido.querido.querido.querido.querido. António Lopes da Rocha (Abadim) Nasceu a 30/11/1926

António Lopes da Rocha

(Abadim)

Nasceu a 30/11/1926 Faleceu a 26/01/2010

da Rocha (Abadim) Nasceu a 30/11/1926 Faleceu a 26/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. José de Carvalho (Cruz do Muro - Refojos) Nasceu a
querido.querido.querido.querido.querido. José de Carvalho (Cruz do Muro - Refojos) Nasceu a

José

de Carvalho

(Cruz do Muro - Refojos)

Nasceu a 04/18/1948 Faleceu a 13/01/2010

do Muro - Refojos) Nasceu a 04/18/1948 Faleceu a 13/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. Manuel Mendes Gonçalves (Eiró - Riodouro) Nasceu a
querido.querido.querido.querido.querido. Manuel Mendes Gonçalves (Eiró - Riodouro) Nasceu a

Manuel Mendes Gonçalves

(Eiró - Riodouro)

Nasceu a 15/01/1951 Faleceu a 14/01/2010

(Eiró - Riodouro) Nasceu a 15/01/1951 Faleceu a 14/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. Martinho da Rocha Barbosa (Chacim - Refojos) Nasceu a
querido.querido.querido.querido.querido. Martinho da Rocha Barbosa (Chacim - Refojos) Nasceu a

Martinho da Rocha Barbosa

(Chacim - Refojos)

Nasceu a 14/02/1938 Faleceu a 13/01/2010

(Chacim - Refojos) Nasceu a 14/02/1938 Faleceu a 13/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. FUNERÁRIA CABECEIRENSE, LDA GERÊNCIA DE PAULINO FERREIRA

FUNERÁRIA CABECEIRENSE, LDA

GERÊNCIA DE PAULINO FERREIRA E ISIDRO FERREIRA

Tlm: 968 081 863 - 969 009 619

Telef: 253 662 203 - 253 662 365

 

O Basto – 20 de Fevereiro de 2010 – Nº 62

Cartório Notarial de Celorico de Basto A CARGO DA NOTÁRIA EM SUBSTITUIÇÃO ADELAIDE MONTERROSO FREIXO CERTIFICO, para efeitos de publicação, que neste Cartório e no livro de “Escrituras Diversas” número quarenta e três - A, desde folhas sessenta e oito e seguintes, foi lavrada em oito de Janeiro de dois mil e dez, uma escritura de Justificação, tendo nela outorgado como justificantes:--------- PEDRO MARTINHO OLIVEIRA DA COSTA, C.F. n° 178 435 511, portador do bilhete de identidade n° 10191236, emitido a 20/10/2005 pelo SIC de Braga e mulher RJTA MARIA DE MAGALHÃES TEIXEIRA C.F.194 772 292, portadora do bilhete de identidade n°11077989, emitido a 20/O 1/2005, pelo SIC de Braga, ambos naturais da freguesia do Arco de Baúlhe, Cabeceiras de Basto, onde residem no lugar de S. Martinho, da já referida freguesia do Arco de Baúlhe, casados sob o regime da comunhão de adquiridos.--------- MAIS CERTIFICO, por extracto que os justificantes declararam o seguinte:

Que são donos e legítimos possuidores, com exclusão de outrém, do seguinte prédio rústico situado no lugar de Perdizes, freguesia do Arco de

Baúlhe, concelho de Cabeceiras de Basto, não descrito na Conservatória do Registo Predial de Cabeceiras de Basto:----------------------------------------- “TAPADA DAS PERDIZES”, com a área de três mil e setecentos e vinte e nove metros quadrados, a confrontar a norte com / caminho e herdeiros de Maria Henriqueta Teixeira de Sousa Silva Alcoforado, a sul com estrada nacional e caminho público, nascente com Maria Henriqueta Teixeira de Sousa Silva Alcoforado e rego de consortes, poente com estrada nacional

e

Daniel Magalhães, inscrito na respectiva matriz sob o artigo 527, com o

valor patrimonial e atribuído de dois mil e cinquenta euros.----------------- Que, adquiriram o citado prédio, em dia que não sabem precisar, do mês de Novembro de mil novecentos e oitenta e cinco, por compra meramente verbal, a Maria Henriqueta Teixeira de Sousa Silva Alcoforado, divorciada,

residente que foi na cidade de Braga;-------------------------------------------------- Não tendo sido porém titulada esta aquisição, e por isso não dispõem de título formal que lhes permita fazer prova do direito de propriedade plena. Que, não obstante, eles primeiros outorgantes, desde então, sempre estiveram

e

se mantêm na posse e fruição do aludido prédio, possuindo assim o dito

prédio em nome próprio e com aproveitamento de todas as utilidades por ele proporcionadas, com ânimo de quem exercita direito próprio, posse essa sem qualquer violência nem oposição de quem quer que seja, ininterruptamente e à vista e com o conhecimento de toda a gente. Que,

dadas as enunciadas características de tal posse pacífica, contínua e pública, exercida desde o referido ano de mil novecentos e oitenta e cinco, adquiriram

o

aludido prédio por usucapião, titulo esse que por sua natureza não é

susceptível de ser comprovado pelos meios normais, direito este que justificam pela presente escritura, para fins de registo predial.------------------ ESTÁ CONFORME.-------------------------------------------------------------------------- Cartório Notarial de Celorico de Basto, 08 de Janeiro de 2010.----------------

 

O Colaborador da Notária em Substituição (Nuno Tiago Bastos Costa)

!!!!!

NECROLOGIA

!!!!!

(Nuno Tiago Bastos Costa) !!!!! NECROLOGIA !!!!! António Ribeiro Rodrigues (Arosa - Cavez) Nasceu a

António Ribeiro Rodrigues

(Arosa - Cavez)

Nasceu a 28/10/1956 Faleceu a 01/02/2010

(Arosa - Cavez) Nasceu a 28/10/1956 Faleceu a 01/02/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. Luís Carvalho (Alvite) Nasceu a 17/07/1928 Faleceu a
querido.querido.querido.querido.querido. Luís Carvalho (Alvite) Nasceu a 17/07/1928 Faleceu a

Luís

Carvalho

(Alvite)

Nasceu a 17/07/1928 Faleceu a 24/01/2010

Carvalho (Alvite) Nasceu a 17/07/1928 Faleceu a 24/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. e-mail: dc-cci@netc.pt Sede e Armazém Frigorífico em:
e-mail: dc-cci@netc.pt Sede e Armazém Frigorífico em: Lugar de Sobreiro - Real 4700 - 272

e-mail:

dc-cci@netc.pt

Sede e Armazém Frigorífico em:

Lugar de Sobreiro - Real 4700 - 272 BRAGA Telefone 253 625 644 - Telef.Fax. 253 662 661

ESTAÇÃO DE SERVIÇO * Comércio de Pneus Novos e Reconstruídos * Alinhamento de Direcções *

ESTAÇÃO

DE

SERVIÇO

* Comércio de Pneus Novos e Reconstruídos * Alinhamento de Direcções * Calibragem de Rodas

Telef./Fax: 253 663 325

!!!!!

NECROLOGIA

!!!!!

Rodas Telef./Fax: 253 663 325 !!!!! NECROLOGIA !!!!! Amaro António Teixeira Mendes (Arco de Baúlhe) Nasceu

Amaro António Teixeira Mendes

(Arco de Baúlhe)

Nasceu a 19/08/1962 Faleceu a 12/01/2010

(Arco de Baúlhe) Nasceu a 19/08/1962 Faleceu a 12/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. Francisco de Oliveira (Arosa - Cavez) Nasceu a 05/11/1910
querido.querido.querido.querido.querido. Francisco de Oliveira (Arosa - Cavez) Nasceu a 05/11/1910

Francisco

de Oliveira

(Arosa - Cavez)

Nasceu a 05/11/1910 Faleceu a 01/02/2010

(Arosa - Cavez) Nasceu a 05/11/1910 Faleceu a 01/02/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. D. Maria das Dores Teixeira de Carvalho (Arco de Baúlhe)
querido.querido.querido.querido.querido. D. Maria das Dores Teixeira de Carvalho (Arco de Baúlhe)

D. Maria das Dores Teixeira de Carvalho

(Arco de Baúlhe)

Nasceu a 25/09/1967 Faleceu a 22/01/2010

(Arco de Baúlhe) Nasceu a 25/09/1967 Faleceu a 22/01/2010

AgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimentoAgradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. Todos os serviços fúnebres estiveram a cargo da

Todos os serviços fúnebres estiveram a cargo da

Dignidade

Prestígio

Profissionalismo

Funerária Carvalho

Fundada em 1880

Pompas

fúnebres

exclusivas

Telf. 253 663 404 - Tlm.s 96 706 6045 / 96 611 0549

!!!!!

NECROLOGIA

!!!!!

- Tlm.s 96 706 6045 / 96 611 0549 !!!!! NECROLOGIA !!!!! António Gomes (S. Nicolau)

António

Gomes

(S. Nicolau)

Nasceu a 06/10/1926 Faleceu a 15/01/2010

(S. Nicolau) Nasceu a 06/10/1926 Faleceu a 15/01/2010 Agradecimento AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília

Agradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. Domingos José Carvalho (Carrazedo - Bucos) Nasceu a
querido.querido.querido.querido.querido. Domingos José Carvalho (Carrazedo - Bucos) Nasceu a

Domingos José Carvalho

(Carrazedo - Bucos)

Nasceu a 03/05/1918 Faleceu a 20/01/2010

(Carrazedo - Bucos) Nasceu a 03/05/1918 Faleceu a 20/01/2010 Agradecimento AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília

Agradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

querido.querido.querido.querido.querido. D. Guilhermina Gonçalves Dixe (Carrazedo - Bucos)

D. Guilhermina Gonçalves Dixe

D. Guilhermina Gonçalves Dixe

(Carrazedo - Bucos)

Nasceu a 26/04/1918 Faleceu a 20/01/2010

Agradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

D. Rosa Silva do Nascimento

D. Rosa Silva do Nascimento

(Sendim - S. Nicolau)

Nasceu a 03/05/1921 Faleceu a 08/02/2010

Agradecimento

AAAAA famíliafamíliafamíliafamíliafamília enlutada,enlutada,enlutada,enlutada,enlutada, nanananana impossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidadeimpossibilidade dedededede ooooo fazerfazerfazerfazerfazer pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente,pessoalmente, vemvemvemvemvem porporporporpor esteesteesteesteeste únicoúnicoúnicoúnicoúnico meio,meio,meio,meio,meio, expressarexpressarexpressarexpressarexpressar muitomuitomuitomuitomuito reconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamentereconhecidamente aaaaa suasuasuasuasua maismaismaismaismais profundaprofundaprofundaprofundaprofunda gratidãogratidãogratidãogratidãogratidão paraparaparaparapara comcomcomcomcom todostodostodostodostodos quantosquantosquantosquantosquantos sesesesese dignaramdignaramdignaramdignaramdignaram participarparticiparparticiparparticiparparticipar nonononono funeralfuneralfuneralfuneralfuneral eeeee assistiramassistiramassistiramassistiramassistiram ààààà missamissamissamissamissa dododododo 7º7º7º7º7º dia,dia,dia,dia,dia, ememememem sufrágiosufrágiosufrágiosufrágiosufrágio dododododo seuseuseuseuseu enteenteenteenteente querido.querido.querido.querido.querido.

Todos os serviços fúnebres estiveram a cargo

Funerária Casa Sousa

S. Nicolau - Cabeceiras - Tlf. 253 662 175

Tlm.s 96 611 0549 / 96 116 1683

12

Casa Sousa S. Nicolau - Cabeceiras - Tlf. 253 662 175 Tlm.s 96 611 0549 /

20 de Fevereiro de 2010

As minhas Memórias de Cabeceiras!

José Luciano Gonçalves Basto* (Bombarral)
José Luciano
Gonçalves Basto*
(Bombarral)

o telefone tocou era de Loures

E

…Estava eu muito quentinho na cama, a ver um filme de guerra sangrenta do ano de 1943, era então Chefe Supremo de todo o território Alemão, o que foi pintor de

quadros medíocres, de origem Austríaca, Adolfo Hitler, uma figura cruel, vingativa, pérfida e sanguinária e que se suicidou,

quando compreendeu o perigo de ser aprisionado

e julgado pelos crimes de guerra!

De repente, o telefone tocou e foi o meu neto mais velho, que me veio chamar e fiquei contente, apesar do frio, ao ouvir a voz de um conterrâneo, cujos

disponíveis, pois nunca ia almoçar ao Barrosão, pelo facto de trazer comigo os alimentos suficientes para a refeição, eu gostava imenso de conviver com os alfaiates que trabalhavam na oficina da figura mais típica que conheci nos tempos da minha mocidade: Alfredo «Careca», da família dos Carvalhos, que me tratava por «Melro», porquanto não me fartava de assobiar, imitando aquela ave de bico amarelo e que no dizer de Guerra Junqueiro, “dava verdadeiras risadas de cristal: prim, pimpim

e que era o melro vibrante e luzidio, madrugador,

jovial”.

E como o dito Alfredo «Careca», apreciava legumes,

cheguei a oferecer-lhe repolhos, o que levava os

familiares residiam na aldeia de Cancela, pertencente à idolatrada Freguesia de Refojos de Basto, onde viemos ao mundo no lugar do Pinheiro,

alfaiates, Bráulio, Alfredo «Bajeca», Albino «Granizé», Bernardino «Jejum», João Vieira e outros, a considerar-me um bom samaritano. Mas

os Carvalhos e da mesma idade ou talvez um pouco

e

que depois, passados poucos anos, transitei para

também naquela época, os contemplava com

o

lugar do Barrosão, cujo pitoresco agregado

cerejas das melhores que existiam em toda a

populacional, recordo com imensa saudade. Quem era afinal o utilizador de tão maravilhoso e útil invento, um dos mais consistentes meios de comunicação, graças ao Escocês Alexander Graham Bell, Professor de Surdos-Mudos, naturalizado Norte-Americano em 1882, o que levou D. Pedro II, Imperador do Brasil, ao experimentar o telefone, a exclamar: “my god, it speaks! (meu Deus, isto fala!). Pois bem! Tem o apelido de uma frondosa árvore, da família das Tapáceas, muito abundante no nosso país, que dá bolotas e cuja madeira é magnífica para a construção civil e não só, que contém Tanino, conhecida por Carvalho. Era realmente um dos irmãos Carvalho, tendo sido Alfredo Carvalho o mais velho, o qual, faleceu há poucos anos em Mafra, militar com o posto de Capitão do Exército, de quem fui amigo desde os tempos da mocidade.

região. É de assinalar, que o alfaiate Alfredo «Bajeca», tinha adoração por figos, que eu igualmente lhe oferecia, bem como a todos, ameixas de Santa Rosa, muito vermelhas, com sumos extraordinários. Passei a ser tratado por Zéquinha do Barrosão e também por Morgado. Tinha um grupo de amigos inseparáveis, incluindo

mais velho, contava-se o referido Alfredo Carvalho. Deslocava-me assiduamente do Barrosão, com destino à Cancela, passando pela aldeia solitária da Senra, sempre com uma fisga nos bolsos e pedras muito brancas e redondinhas, que ia buscar ao Poço do Frade, quando lá tomava banho e a nadar por baixo de água, com um folgo fora do comum, só o «Libana», engraxador na Praça da República, me batia.

Mas, curiosamente, este Carvalho, que me

E

foi precisamente o telefonema do Carvalho, a

telefonou, mais rijo que o aço, também foi militar, encontrando-se na situação de aposentado. Não deixa de ser curioso, que ao telefonar-me, perguntou forte e altivo na voz: “é o José Luciano Gonçalves Basto?”. “Sim”, respondi e quando me disse que habitava em Loures, acertei em cheio: o Carvalho. Vive efectivamente em Loures, que é um dos Concelhos mais populosos do país, composto de dezoito Freguesias, tais como, Apelação, Bucelas, Camarate, Fanhões, Frielas, Loures propriamente dita, Lousa, Moscavide, Portela, Prior Velho, Sacavém, Santa Iria da Azóia, Santo Antão do Tojal, Santo António dos Cavaleiros, São João da Talha, São Julião do Tojal e Unhos, com milhares de habitantes. Mas virando de página, quando eu frequentava a Escola Primária das Pereiras, por vezes levava fruta para dar aos presos, instalados no rés-do-chão da cadeia, cujo cheiro era muito desagradável e sempre que tivesse momentos

partir de Loures, que fez com que alinhavasse esta crónica, fortificando as Minhas Memórias de Cabeceiras, que vou sustentando no mensário «O Basto». Outro telefonema que muito me alegrou, proveniente de Matosinhos, relativamente há pouco tempo, prende-se fundamentalmente, com o meu querido amigo e colega do Colégio de São Miguel de Refojos, José Ferreira Machado, nascido em Celorico de Basto, o qual era um excelente jogador de futebol e que chegou a integrar-se no Atlético Cabeceirense e que gostava de ouvir cantar o fado. Assim, pela sincera amizade que ambos demonstraram, via telefónica, registo a seguinte mensagem: “que Deus Omnipotente, Rei de todos os seres humanos, vos conceda muita saúde, na paz e harmonia, esperando que o ano de 2010, seja coroado de êxito, em todas as vertentes da vida”. … E quem fala assim não é gago! *Colaborador

Albino Antunes*
Albino Antunes*

O QUE OS OLHOS MORTAIS

NÃO ENXERGAM

(CAPÍTULO LIX)

Neste capítulo vou fazer uma pequena abordagem sobre as deficiências físicas, genéticas ou não e suas

causas. Se Deus nos ama por que razão existe tanta doença e tanta deficiência física? Caímos num mundo dual e ficámos a zero. Só começando do zero a que mostramos ao Universo quem somos e que tipo de evolução espiritual somos capazes de desenvolver. Ficamos também esquecidos dos males que causámos aos outros, bem como dos ódios com que terminámos em encarnações anteriores. Sabemos pela história o trajecto da humanidade, com as guerras, injustiças, roubos, violações e todo o tipo de promiscuidades. Que faz Deus a estes engenhocas da maldade, deita-os no fogo ou dá-lhes oportunidade de evolução? Claro que lhe dá oportunidade de evolução, isto é repetir a prova arrastando para as encarnações seguintes o mau destino que causaram aos seus irmãos, seguindo a Lei de Causa e Efeito. Deus dá oportunidade de evolução em liberdade, nunca nos retira o livre arbítrio. Somos nós que

temos de escolher aquilo que nos faz falta para a evolução e, como é óbvio, para apagar os erros do passado que são difíceis de apagar por serem proporcionais ao mal que fizemos aos outros. Se o corrupto soubesse que tem de devolver tudo, talvez envergasse por uma vida mais honesta. É por isso que fortunas se desmoronam, é o choque devolvido para que tudo se harmonize. Tudo vai ao lugar, o Universo não se esquece de harmonizar e não erra. Como é que a energia Universal gere a justiça? Gere muito bem e sem erros. Por exemplo, um espírito que tem dívida de retorno e que tem de vir a este mundo com uma deficiência elevada, tem a liberdade de escolher a família dentro daquelas que também tenham retornos a pagar, isto é, ter um filho no seu seio para servir como espelho, juntando-se o útil ao agradável porque pais, filho e até irmãos têm facturas a liquidar por via directa ou indirecta. Talvez o leitor se interrogue, e aqueles que são perfeitos e a determinada altura da vida ficam numa cadeira de rodas? Esses não foram condenados a prisão perpétua, como o Universo não falha, só se

Paulo Pinto* (Professor)
Paulo Pinto*
(Professor)

Feroz e intratável

Com Santana Lopes a primeiro-ministro, era um nunca acabar de episódios que, envolvendo o próprio ou os seus próximos, alimentavam o jornalismo de faits-divers e o diz-que-diz nacional. José Sócrates, com o seu temperamento irritadiço, parece querer seguir-lhe as pisadas.

A fúria do chefe do Governo contra os seus críticos nos jornais e

nas televisões está a levá-lo a cair em situações no mínimo embaraçosas. Pior do que isso, parecem confirmar-se as suspeitas de que afinal o Governo, ou o PS, ou ambos, estão envolvidos em

manobras que visam o controlo e a manipulação da informação numa escala nunca vista desde o 25 de Abril. E o primeiro-ministro aparece directamente implicado nelas. Um dia que o barco de Sócrates comece a afundar, não faltarão as vozes no próprio PS a demarcar-se, a denunciar desvios e abusos, a querer «mudar de vida». Mas, por agora, a fidelidade ao chefe fala mais alto: para bem de todos os que navegam no barco do Poder, há que cerrar fileiras. Entendamo-nos: não acho que José Sócrates seja um mau chefe do Governo. Nunca apreciei especialmente o Mário Crespo,

e a Manuela Moura Guedes muito menos. Não vejo a TVI, e pela

parte que me toca esse canal poderia ser comprado pela PT ou

pelo «Sr. Cabral de Montalegre», que nada se perdia. O País não pode cair numa crise governativa por causa dos maus fígados do primeiro-ministro e da sua falta de tento na língua nos restaurantes; na conjuntura difícil em que estamos, precisamos de um rumo e de quem segure o leme com firmeza, mesmo que as suas escolhas sejam discutíveis. E os Portugueses já perceberam que a instabilidade só nos traz mais dificuldades. Por isso mesmo, precisamos de quem influencie Sócrates de modo a ter em menor conta as opiniões alheias e a confiar mais no discernimento dos Portugueses. O primeiro-ministro tem intolerância às críticas num grau especialmente agudo. Repare-se nos seus despiques verbais no Parlamento: não só reage rejeitando todas as críticas e reparos dos deputados da oposição,

o que não admira nem é exclusivo dele, mas contra-ataca sobre o

adversário com uma sanha inaudita, não deixando pedra sobre pedra. Um animal feroz, sem tirar nem pôr. Pois tudo isto não passaria de mau feitio, tão comum em pessoas enérgicas e determinadas, se não houvesse um problema adicional. Será obsessão pelo controlo, ou talvez antes espírito vingativo. Seja o que for, está a causar sarilhos ao dono, e indirectamente a Portugal. Ocupando o espírito com o que diz A ou o que escreve B, e com a maneira de se livrar deles, o chefe do Governo pensará menos no País e nos seus problemas. Controlar a informação e a opinião, tudo ter na sua mão, é um desejo insensato numa sociedade democrática, mas que ainda parece mover alguns políticos, a nível central e também, como sabemos, na política local. A democracia formal não erradica essas tendências genuinamente totalitárias, apenas (e já não é pouco) impede que elas tenham rédea solta. Habituámo-nos à liberdade de expressão, e os meios para a exercer são hoje dos mais variados. Dizer que essa liberdade está ameaçada ou diminuída é completo exagero. Mas ao menos que algum embaraço e vergonha levem José Sócrates a controlar-se melhor e a concentrar-se naquilo para que os Portugueses lhe deram por duas vezes o mandato: servir Portugal, governando.

*Colaborador

paga a parcela em débito. E aqueles que morrem antes da velhice, por doença ou acidente? Tudo está programado, uns arrastam para o seu destino retornos, outros vêm predestinados a serem cobaias das perdas. O leitor talvez se interrogue, afinal o que são cobaias das perdas? São aqueles que para além de liquidar um retorno por

acidente de percurso ou qualquer doença, infligem dor nos pais, filhos ou outros familiares, ou mesmo com a sua morte ou deficiência. Dou como exemplo pais que têm de sofrer dor por perdas, irão receber no seu seio filhos que arrastem no seu destino acidentes de percurso.

O melhor remédio para esta dor ou mesmo qualquer outra, é aceitar e

desempenhar com o maior carinho e o melhor que podemos, o papel de pais e filhos e deixar que o Universo processe a nossa boa vontade, aceitando como é óbvio as perdas. Assim, deficientes e pais estão a liquidar a factura para regressar à felicidade. A revolta trás mais dor, perdas e inércia evolutiva. Pessoas que têm filhos com deficiências profundas, lamentam-se sobre o que lhes acontecerá quando partirem ou se a determinada altura por doença ou velhice deixam de poder prestar apoio. O conselho que posso dar é que cumpram o seu papel de pais ou filhos enquanto poderem porque o Espírito Consolador não deixa ninguém órfão, aparecerá sempre alguém para amparar aquele que não pode. Tudo se harmoniza e o Universo não processa faltas quando as nossas forças nos faltam.

A morte é apenas um fim de ciclo, o fim de uma prestação difícil, muito

difícil, mas nós andamos entretidos á procura da felicidade permanente, mas a felicidade permanente não existe na Terra.

No próximo capítulo vou falar sobre o armazém do nosso

subconsciente.

*Colaborador

Recordando a inundação da Praça da República (1942/43)

Talvez no ano de 1942 ou 1943, não tenho bem

presente, uma grande trovoada, seguida de uma tromba de água e ventos ciclónicos, abateu-se sobre

a região de Outeiro.

A enorme corrente de água, correndo de monte a

monte, veio precipitar-se na Ribeira de Penouta, levando tudo o que se encontrava na sua passagem, inclusive troncos de árvores, molhos de palha e outras ramalhadas. Todo este entulho levado pela corrente vertiginosa que avançava ribeira abaixo, ficou entalado na Ponte do Basto, entupindo aí, o leito do ribeiro, pelo que, por esse facto, fez com que a água transbordasse para a Praça da República, inundando-a por completo. Junto ao edifício da Câmara Municipal, chegou mesmo a ter mais de um metro de altura e a entrar pela porta da Igreja, até perto do altar mor; nos claustros, onde entrou também, tinha bem à vontade um metro de altura e foi depois deles, esvaziada pela porta que dá para a Sacristia Velha e daí encaminhada para a ribeira. O posto da GNR, que se situava no rés-do-chão daquele edifício, onde hoje é o Posto da Polícia Municipal, ficou do mesmo modo inundado. Os soldados que nele se encontravam, como a água já lhes dava pela cintura, iam saindo pela porta, com as espingardas levantadas nos braços. Entretanto, no recinto do jardim, após a água se haver parcialmente escoado, só se viam peixes a saltitar tais como trutas, escalos e enguias, algumas cobras, rãs, sapos e, ainda, grande quantidade de sujidade. Muitas pessoas que vieram ver o fenómeno estavam completamente pasmadas do que presenciavam, enquanto outras iam apanhando os peixes que levavam para casa. Foi, na verdade, um verdadeiro pandemónio que só acabou com a regularização do leito da Ribeira. Depois procederam à limpeza da lama e do restante entulho que havia ficado depositado na Praça, limpeza que demorou muitos dias a fazer. Os moradores da ala sul da Praça, foram na medida do possível impedindo que a água invadisse o res-do-chão das suas casas e do comércio. Por ser um facto inédito e porque poucas pessoas o devem conhecer, pois já lá vão perto de 70 anos, lembrei-me de relatá-lo por intermédio do nosso Jornal “O Basto”. Eu sou ainda um dos poucos. Mamede Mendes

“O Basto”. Eu sou ainda um dos poucos. Mamede Mendes Mário Leite* (Professor) Blogue do Professor
Mário Leite* (Professor)
Mário Leite*
(Professor)

Blogue do Professor

Carnaval - Alberto João Jardim, ao abandonar a reunião do Conselho de Estado, desejou aos jornalistas um bom Carnaval. Realmente, ele foi premonitório. Eles tiveram uma época carnavalesca cheia de movimento e de motivos para exercerem a sua actividade. Numa época de folia, de palhaçadas, de máscaras e mascaradas, eis que a divulgação das escutas do processo “Face Oculta”, extraíram a “máscara” ao nosso primeiro-ministro, José Sócrates.

Enquanto, por um lado, Sócrates assume a pose de Estado, as responsabilidades de governante, por outro, o José, o cidadão, o da vida privada, assume-se comparsa de um grupo que vai resolvendo os casos problemáticos (TVI, Manuela Moura Guedes, Moniz, Público, José Manuel Fernandes, Mário Crespo, …). É uma situação insustentável, para ele e para o País. Em nenhuma democracia se aceita um primeiro-ministro que se vê envolvido numa sequência de tantos escândalos. Depois ficamos admirados dos péssimos resultados verificados naquilo que é essencial: desemprego, défice, divergência com a Europa, ataques especulativos na bolsa, aumento das taxas de juro, desprestígio para a Justiça. Ao entrar na Quaresma, é altura para se expiar os males. É altura para se encontrar rapidamente uma saída para

este estado de coisas. É altura para que Portugal reassuma o trilho do desenvolvimento, o respeito pelos valores democráticos, alicerçado num Governo e num primeiro-ministro que seja respeitado

e se faça respeitar.

Barragens - Começo por assumir que não disponho de conhecimentos suficientes para fazer uma opção consciente neste diferendo a favor ou contra as barragens. E sou claramente a favor das energias renováveis e limpas. Um pouco por todo o mundo existem barragens e resolvem os problemas ecológicos que se levantam. Como existem centrais nucleares produtoras de energia que funcionam sem problemas. Contudo, também reconheço que a construção das barragens e o seu funcionamento têm implicações demasiado amplas e nefastas para o ambiente.

Penso que antes de discutir as questões pontuais da barragem x ou y, deveria ocorrer um verdadeiro debate sobre a questão energética. Fazer uma verdadeira opção para a resolver. Todas estas construções, pelos vistos, só satisfazem cerca de 4% das nossas necessidades. Aqui, talvez resida a questão principal. Nós que somos tão críticos, quanto às questões energéticas, não nos preocupamos seriamente com os nossos consumos

e desperdícios de energia. A única forma de sermos verdadeiramente ecológicos passa, em primeira linha, por uma atitude responsável e de poupança de energia. A melhor central eléctrica é, seguramente, a nossa poupança.

Contrapartidas -A propósito das construções de barragens no rio Tâmega, os autarcas dos concelhos da região de Basto reuniram-se para estudar o pedido de contrapartidas a exigir. Não temos visto esta atitude para resolver outros problemas das nossas terras, mas como se trata de obter mais uns euros, eis que já estão disponíveis para estabelecer um acordo.

No entanto, todos nós conhecemos os acordos anteriores e os seus resultados. Pergunto apenas, o que é feito do acordo para o encerramento da linha ferroviária do Tâmega e das

suas contrapartidas?

* Colaborador

Opinião

ALERTA

e das suas contrapartidas? * Colaborador Opinião ALERTA Ilídio Santos * Está chegada a hora de

Ilídio Santos*

Está chegada a hora de muitos começarem a mudar de campo.

Com mais esta rocambolesca cena teatral à volta da feitura do orçamento de estado para o ano de 2010, resulta clara a eterna dependência do país face a poderes e interesses que determinam o nosso futuro colectivo. Registe-se o desabafo do deputado Ricardo Gonçalves, quando alude ao facto de o orçamento ter sido debatido/negociado como PSD e o CDS e nunca com os deputados do Partido Socialista. Estranho ou consequente? Para além de nos submeterem à ditadura de uma permanente crise económica

e financeira, as organizações internacionais que nos ditam esse fadado destino,

encontram no nosso país ambiente propício à engorda das sanguessugas. Basta lembrarmo-nos dos tempos do FMI (Fundo Monetário Internacional) ainda antes da adesão à então CEE (Comunidade Económica Europeia), passando pela actual EU (União Europeia) e mais modernamente pelas Agências de Rating (agências de notação de riscos). Qualquer uma destas organizações, a seu tempo, tiveram e têm uma influência determinante no nosso padrão de vida e condicionam de forma violenta o acesso à felicidade. Lembrar-se-ão, naturalmente, das imposições draconianas do FMI que deram início a sucessivos apertos de cinto, culminando na apropriação inglória de um 13º. Mês, de ano já distante.

O cinto aperta incessantemente desde então… e não se vislumbra mudança.

Aderimos à CEE, hoje UE, e, de adesão em adesão, fizemos mais uma e eis-nos integrados na zona

euro, o que equivale por dizer adeus ao velho escudo e dar as boas vindas á nova moeda, o euro. Como não há bela sem senão e, a troco dos euros que vão enviando para cá e que nos garantem a democracia disponível para a especificidade portuguesa, assinamos um pacto, chamado de estabilidade e crescimento, cujas regras nos recordam a cada momento, escamoteando-nos que a nossa sobrevivência depende da generosidade dos poderosos daquela União.

Se deixarem cair as máscaras, a nu ficará o problema crucial da nossa economia, que tanto os incomoda,

e dá pelo nome de défice externo, ou seja, aquilo que devemos ao exterior.

É neste contexto que o cinto aperta de novo, por forma a garantir disponibilidades para que não se

falhem os pagamentos ao estrangeiro. Daí que, reduzir o défice interno, como impõe a União Europeia,

visa tão só obrigar os portugueses a esforços redobrados, seja à custa daquilo que for e selectivamente. Pousados em ramos de árvores velhas, os abutres estão atentos e prontos a atacar a presa em definitivo, logo que cesse o trabalho ardiloso de quem lhes abre caminhos. Está chegada a hora de muitos começarem a mudar de campo. O estado do País que, de há um ano para cá, passou a ser o pior dos mundos, segundo os sempre em pé da pena e da fala, é afinal coisa menor quando comparada com

a fartazana que aí vem para os comensais da alternância e obreiros do costume. É verdade que José

Sócrates se tem colocado demasiado a jeito e cometido erros fundamentais no exercício da governação, sendo o exemplo mais flagrante a sua dificuldade congénita em lidar com esta imprensa que se diz amordaçada mas que, assim mesmo, conseguiram colocá-lo à mercê dos carnívoros.

Asas abertas e planando no ar, mergulham sobre a presa e, se for caso disso, bicam violentamente os irmãos da fortuna para reservarem para si o melhor bocado. O eurodeputado Paulo Rangel, entusiasmou-

se com o deleite de um sonho e não resistiu a utilizar o seu minuto de glória e, perante si próprio, fez

o discurso do ridículo e do silêncio no parlamento europeu, deixando soltas escorrências cerebrais sobre aquilo que entende ser a falta de liberdade de expressão e opinião no nosso país. Livrou-se de uma merecida pateada. Sabe-se agora que, após aquela brilhante intervenção, rasgou uma vez mais um compromisso, no caso, estabelecido com o seu companheiro de romagem Aguiar Branco.

Imaginemo-lo a Primeiro-Ministro?!

Por este andar, não tardará a chagar a S. Bento o senhor

Mendonça (mestre de cerimónias lá para as bandas da Lapa). Termino deixando-vos a matutar na notícia que nos dá conta de uma dívida do Hospital de S.Marcos de Braga de 37 milhões euros. Convirá acrescentar que da competente administração cessante,

responsável pela dívida, fazia parte o proeminente e badalado Lino Mesquita Machado, que, como castigo por tão desatrosa gestão, levou o chamado pontapé para cima e quedou-se em Presidente do

Conselho de Administração do hospital de Barcelos. Continua o fartar…

* Colaborador

Haiti - tragédia e esperança

A morte fiel na sua fria equidade veio a furto a Port-au-Prince. Ai de ti! No Haiti, lares arrasados pelo sismo tornaram-se cárceres de vida sem resgate, lá, na treva, morte alguma se demorou, respirou-se e … expirou-se, e assim, ignóbil, ceifou ela abundante seara numa carnificina nunca antes vista. Por dias, cadáveres de fisionomias apavoradas estacionaram silenciosos, hirtos, naqueles membros mutilados, entre escombros, o sangue escuro e seco, quietude vazia, foram depois com o entulho despejados sem quaisquer preces no horror da vala comum como massas revoltas de carne humana dilacerada, pois, estava fora de tempo o direito a serem

condignamente devolvidos ao ceio da terra.

O vivo, na dor cruciante, vertigem e agonia sem alívio, cálice repleto de amargura e

desespero, interpelado pela incomensurável tragédia humana, protestará à sua alma:

-Quem decide quem vive neste rochedo que é a terra e de que fonte, de que semente, de

que raiz, vem este sofrimento de que a morte tem a última palavra. -Fiz a minha aparição terrestre em recente data, estou vivo, porém com o terramoto nada possuo, nem a própria morte. Será que da solidão do ventre se passa à solidão

entre os semelhantes? -Foram-se dezenas de anos de sacrifícios e de vontade, já nada possuo da infância e da adolescência, será que mais nada me sobra senão morrer percorrendo o território obscuro do tempo que resta? Resta a cada um treinar-se à própria morte? Parece não haver respostas capazes aos porquês que aquelas existências perdidas nesta tragédia, condenadas sem culpa, reclamam … Não! A resposta existe. Encontra-se no enorme potencial de fraternidade (amor e compaixão) do mundo que se realiza em Port-au-Prince.

A Fé resiste com coragem, não está suprimida a consolação e a esperança.

Haiti, reconstruir-te-ás, oxalá melhor do que foste.

a consolação e a esperança. Haiti, reconstruir-te-ás, oxalá melhor do que foste. *António Basto * Colaborador

*António

Basto

* Colaborador

Nome: O Basto | Registado no Instituto da Comunicação Social com o n.º 124655 | Nº de Depósito Legal: 293509/09 | Propriedade: adbasto-Associação de Desenvolvimento Técnico- Profissional das Terras de Basto | NIF: 506 749 509 | Conselho de Administração: Celestino Vaz, Ilídio dos Santos, Fernando Meireles, José Manuel Marques, Gaspar Miranda Teixeira e Manuel António| Director:Gonçalo de Meirelles | Director-Adjunto:Albino Antunes| Sub-Director e Editor: Marco Gomes | Colaboradores: Sérgio Mota, Carlos Sousa, Helder Vaz, José Marinho, Luís Meireles, Júlio Pires, Joaquim Teixeira, Augusto Costa, Manuel Gonçalves, Francisco Pires, Fernando Felix, António Basto, Miguel Coelho, Artur Coelho.| Paginação: João André Teixeira | Sede do Editor, Redacção e Publicidade: Largo Barjona de Freitas s/n - Refojos, 4860-909 Cabeceiras de Basto | Contactos: Telef./Fax: 253 662 071; Telemóvel:96 5738864/ 96 9597829 | e-mail: obasto@sapo.pt | AssinaturaAnual: 15,00 Euros (Continente e ilhas) 20,00 Euros (Estrangeiro) | Impressão: CIC-CORAZE, Oliveira de Azeméis, Telefone: 256 661 460, Fax: 256 673 861, e-mail: grafica@coraze.com | Tiragem: 3500 xemplares.

Gaspar Miranda Teixeira*
Gaspar Miranda
Teixeira*

Discurso Directo!

O Líder tem como missão fundamental estimular os membros da sua equipa e elevá-los a patamares de desenvolvimento superior, ao ponto de, com relativa frequência, aqueles que um dia foram seus subordinados possam adquirir um estatuto sócio- profissional superior ao seu, quer seja dentro da

mesma organização ou fora dela. Em último caso, o verdadeiro Líder pode vir a ser subordinado de um ex. subordinado. O choque com os participantes é inevitável.

E então, depois o que é que eu faço? E o que vai ser da minha carreira? E o meu ganha-pão como o asseguro? Então eu não sou pago para criar uma equipa coesa e unida que obedeça às regras vigentes e produza em conformidade? E a minha imagem como é que fica, passando a depender de um ex-subordinado? Este tipo de questões encerra em si mesmo um receio evidente de perda de Poder. Ou seja, as chefias assumem o seu papel como detentores de um poder

que lhes é outorgado. E esse Poder é visto como adquirido e eterno. Ao vivenciarem o seu papel desta forma, estes supostos Líderes estão a demitir- se do que há de verdadeiramente mais dignificante na função de um Líder, que é

o proporcionar à sua organização os melhores profissionais. Se não os ajudam,

ou não os deixam sequer “sair da casca”, então a organização perde em talento

e capital humano. E perde em motivação, a verdadeira “mola” de se produzir. Os Líderes que temos têm até, muitos deles, competências técnicas e de

gestão muito interessantes. Eles são ricos em saberes, mas muito pobres em sabedoria. Temos, pois, Líderes sabedores, mas não temos Líderes sábios. Os sábios adquirem, legitimamente, Autoridade, que mais não é do que a capacidade de influenciar outros de forma natural. Ao focalizarem-se no Poder como ferramenta essencial da sua acção, os nossos supostos Líderes fazem questão de serem servidos pela sua equipa. Os colaboradores são-lhes devedores de responsabilidade e obrigações. Esquecem-se que a sua real missão é servir a organização a que pertencem e tal só é conseguido se servirem primeiro os seus colaboradores. Estes Líderes referem muitas vezes que as pessoas são fundamentais nas suas organizações, mas as suas acções não são orientadas no sentido de servirem essas mesmas pessoas, de as formar, de as desenvolver, de as preparar para outros níveis de responsabilidade. Sem Integridade não se gera Confiança, e sem confiança não se motiva ninguém. E sem Motivação

não há Produtividade.

* Colaborador

Ourivesaria

Ourivesaria 10% Desconto Visite-nos: Cabeceiras de Basto, Fafe e Póvoa de Lanhoso 913 047 615
Ourivesaria 10% Desconto Visite-nos: Cabeceiras de Basto, Fafe e Póvoa de Lanhoso 913 047 615

10% Desconto Visite-nos: Cabeceiras de Basto, Fafe e Póvoa de Lanhoso 913 047 615

AUTO ELÉCTRICA GUEDES

e Póvoa de Lanhoso 913 047 615 AUTO ELÉCTRICA GUEDES REPARAÇÕES ELÉCTRICAS Tlf: 253 666 087

REPARAÇÕES ELÉCTRICAS

913 047 615 AUTO ELÉCTRICA GUEDES REPARAÇÕES ELÉCTRICAS Tlf: 253 666 087 - Tlm: 96 524

Tlf: 253 666 087 - Tlm: 96 524 5770

REPARAÇÕES ELÉCTRICAS Tlf: 253 666 087 - Tlm: 96 524 5770 LUGAR DAS PEREIRAS DE BAIXO

LUGAR DAS PEREIRAS DE BAIXO - REFOJOS 4860 - 337 CABECEIRAS DE BASTO

Manuel Joaquim N. Oliveira Tlm. 93 425 5895 Parque Industrial de Olela 4860 Cabeceiras de
Manuel Joaquim N. Oliveira Tlm. 93 425 5895 Parque Industrial de Olela 4860 Cabeceiras de

Manuel Joaquim N. Oliveira

Tlm. 93 425 5895

Parque Industrial de Olela 4860 Cabeceiras de Basto

Clínica Dentária da Boavista

Clínica Dentária da Boavista Porque a sua boca é importante! Tratamentos Dentários Cirurgia Dentisteria Endodontia

Porque a sua boca é importante!

Tratamentos Dentários

Cirurgia Dentisteria Endodontia Implantologia Paradontologia Prótese Fixa e Removível Radiologia Rx Intraoral Digital (RVG) Odontopediatria Ortodontia Fixa e Removível Branqueamento a laser

Largo da Boavista 1º Andar 4860 - 354 Cabeceiras de Basto

Email: clinicaboavista@gmail.com Tlf. 253 768 204

SERRALHARIA “O BOTA” Unipessoal, Lda. * Estruturas Metálicas * Portões e Gradeamentos Rústicos * Todo
SERRALHARIA
“O BOTA”
Unipessoal, Lda.
* Estruturas Metálicas
* Portões e Gradeamentos Rústicos
* Todo o tipo de trabalho em ferro
Tel: 253 665 060/1Fax: 253 665 062 Telm: 961 957 435
Zona Industrial de Olela - Cabeceiras de Basto

CALCALCALCALCALVESTVESTVESTVESTVEST

MODMODMODMODMODASASASASAS

PRONTO A VESTIR (Zé António)

Tlm. 962 368 421 - Arco de Baúlhe

Venda de plantas e produtos de jardinagem Tlm. 96 914 4448 Freita - Refojos 4860
Venda de plantas e produtos de jardinagem Tlm. 96 914 4448 Freita - Refojos 4860

Venda de plantas e produtos de jardinagem

Tlm. 96 914 4448

Freita - Refojos 4860 Cabeceiras de Basto

Em Arco de Baúlhe, Cabeceiras Contacto: 253 663 009 Av. Capitão Elísio de Azevedo Arco

Em Arco de Baúlhe, Cabeceiras

Contacto: 253 663 009

Av. Capitão Elísio de Azevedo Arco de Baúlhe 4860 - Cabeceiras de Basto

Carnes de Vitela e Porco Alheiras, Fumeiro e Presunto Caseiro Rua José Falcão - 4890
Carnes de Vitela e Porco
Alheiras, Fumeiro e Presunto Caseiro
Rua José Falcão - 4890 - 232 Celorico
Telf. 255 323 886
- Tlm 965 635 652

PASTELARIA

SOBIRRINHAS

Pastelaria Variada

Bolos de Aniversário

Snack Bar: Hamburgers, Francesinhas, Pregos, Cachorros

ASSISTAUTO

Assistência de Automóveis, Lda

Telef. 253 655 434

ASSISTAUTO Assistência de Automóveis, Lda Telef. 253 655 434 Ferrã - Gandarela 4890 Celorico de Basto

Ferrã - Gandarela 4890 Celorico de Basto

Cafetaria

“Acácias”

Tlf. 253 661 789

Cafetaria “Acácias” Tlf. 253 661 789 Rua Dr. Agostinho Moutinho (Acácias) 4860 - Cabeceiras de Basto

Rua Dr. Agostinho Moutinho (Acácias) 4860 - Cabeceiras de Basto

Agostinho Moutinho (Acácias) 4860 - Cabeceiras de Basto Material Eléctrico, iluminação, Aquecimento Eléctrico
Material Eléctrico, iluminação, Aquecimento Eléctrico Tel/Fax 253 665 871 Tlm 96 828 3947 luxarco@gmail.com Avenida

Material Eléctrico, iluminação, Aquecimento Eléctrico

Tel/Fax 253 665 871 Tlm 96 828 3947 luxarco@gmail.com

Avenida Capitães de Abril 4860 - 041 Cabeceiras de Basto

Tlf./Fax: 253 661 333 Tlm. 96 195 3743 Edifício Basto XXI - 1º Andar -

Tlf./Fax: 253 661 333 Tlm. 96 195 3743

Edifício Basto XXI - 1º Andar - Refojos

4860 - 363 Cabeceiras de Basto

20 de Fevereiro de 2010

Tlm. 96 195 3743 Edifício Basto XXI - 1º Andar - Refojos 4860 - 363 Cabeceiras

15

Baloutas - Painzela (Junto à E.N.205) Cabeceiras de Basto Contactos: 253 664 097 / 964
Baloutas - Painzela (Junto à E.N.205) Cabeceiras de Basto Contactos: 253 664 097 / 964

Baloutas - Painzela (Junto à E.N.205) Cabeceiras de Basto Contactos: 253 664 097 / 964 062 283

Vende: - Vivendas em banda T2 e T3

- Vivenda T3 em fase de acabamentos

- Lotes de terreno

097 / 964 062 283 V e n d e : - Vivendas em banda T2
097 / 964 062 283 V e n d e : - Vivendas em banda T2