Você está na página 1de 2

EDP no Brasil registra lucro líquido de R$ 625 milhões em 2009

Em 2010, o dividendo por ação sobe 13%

São Paulo, 03 de março de 2010 – A EDP no Brasil, empresa do grupo


EDP Energias de Portugal, encerrou o quarto trimestre de 2009 com lucro
líquido de R$ 175 milhões, alta de 75% em relação ao mesmo período do
ano anterior. No total do ano, o lucro líquido somou R$ 625 milhões, um
crescimento de 61% na comparação com os dados de 2008. Este
resultado reflete o impacto positivo de R$ 121 milhões em 2009
referentes à alienação da ESC 90, empresa de telecomunicações que o
Grupo possuía no estado do Espírito Santo.

Nesse último trimestre, o EBITDA (lucro antes de juros, impostos,


depreciações e amortizações) foi de R$ 370,2 milhões, 21% superior que
o obtido em igual período de 2008. No acumulado do ano, o EBITDA
totalizou R$ 1,418 bilhão, avanço de 4,1% em comparação aos valores
alcançados nos 12 meses de 2008.

“O ano de 2009 foi muito importante para a EDP no Brasil. Em um


contexto externo marcado pela volatilidade dos mercados e por
restrições de crédito, operamos profundas transformações na Empresa,
tornando-a mais forte e competitiva, mantendo o rumo estratégico de
crescimento orientado, eficiência superior e risco controlado”, afirma
António Pita de Abreu, presidente da EDP no Brasil.

Pelo oitavo trimestre consecutivo, a EDP registrou queda nos gastos


gerenciáveis consolidados, excluindo depreciação e amortização. Os
custos em 2009 caíram 9,8% em relação ao verificado em 2008,
desempenho que está em linha com a estratégia da Companhia,
fundamentada em controle de custos com redução nos gastos com
Assessoria de Imprensa pessoal, materiais e serviços de terceiros.
Flávia Fonseca
Os investimentos totalizaram R$ 304,4 milhões, neste quarto trimestre,
Tel. +5511 2185-5985 distribuídos entre as áreas de negócio de geração (61%) e de
Fax +5511 2185-5366
distribuição (39%).
flavia.fonseca@edpbr.com.br
www.edpbr.com.br Em relação às operações financeiras realizadas no ano de 2009, a EDP
teve um desempenho positivo, com destaque para a Distribuição
Pública Secundária de Ações Ordinárias, correspondente a 9,9% do
capital social, que em novembro permitiu a captação de R$ 441,8

1
milhões. A operação, em que se verificou uma procura quatro vezes
superior à oferta, atraiu para a EDP novos investidores brasileiros, norte-
americanos e europeus.

Em 2009, as distribuidoras do Grupo – EDP Bandeirante e EDP Escelsa -


obtiveram um upgrade do seu rating para „investment grade’, tendo as
ações da Companhia valorizado 48% (60% ex-dividends).

A Empresa se manteve pelo 4º ano consecutivo no Índice de


Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&F/Bovespa.

O Conselho de Administração da EDP vai propor aos acionistas a


distribuição de um dividendo por ação de R$ 1,87, superior 13% ao de
2008. O total de dividendos a distribuir atingirá R$ 296,318 milhões, um
montante 25% acima do distribuído em 2009.

“Os resultados da EDP em 2009 mostram que atingimos um patamar


positivo de eficiência, mantendo as margens operacionais e,
garantimos o financiamento necessário para o plano de expansão. A
Companhia se valorizou significativamente neste período”, finaliza Pita
de Abreu.

Informações complementares podem ser obtidas no site


www.edpbr.com.br/ri.

Sobre a EDP Energias do Brasil – EDP Energias do Brasil, que adota a


marca EDP, é a holding que consolida ativos de energia elétrica nas
áreas de geração, comercialização e distribuição (EDP Bandeirante e
EDP Escelsa). É controlada pela EDP Energias de Portugal.

Assessoria de Imprensa A4 Comunicação


Flávia Fonseca
Rosely Santiago - roselysantiago@a4com.com.br
Tel. +5511 2185-5985
11 3897-4122 / 4126 11 9930-4632
Fax +5511 2185-5366 www.a4com.com.br

flavia.fonseca@edpbr.com.br
www.edpbr.com.br