Você está na página 1de 2

IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO

Competência : CF art. 153, I , sendo referido o imposto na
atenuação da legalidade, no art. 153, parágrafo 1 .
Foi instituído pelo DL 37/66 com alterações dos decretos
2472/88 e Decreto 4543/2002 , novo regulamento aduaneiro, que
regulamenta a administração das atividades aduaneiras e a fiscalização,
controle e a tributação das operações de comércio exterior .
OBS : ainda há instruções sobre tarifas, estatística, valor
aduaneiro, transporte de mercadorias, Gatt, acordos e o Siscomex .
Base Econômica : Competência da União, para instituir
tributo , imposto, sobre a “ importação de produtos estrangeiros” concede a
união a possibilidade de instituir imposto sobre a entrada no território
nacional para incorporação à economia interna, de bem destinado ou não ao
comércio , produzido fora da área do território nacional.
Importação : ato de trazer para o território nacional, fazer vir
de outro pais , mas não basta a simples entrada, é necessário que o bem
seja incorporado à economia interna.
O processo de importação inicia-se com o embarque da
mercadoria no exterior, a que sucede a entrada no território nacional e a
destinação para o consumo interno.
Há situações de regimes especiais, como a admissão
temporária, tal ocorre em feiras, exposições, concursos , automóveis de
turista e também regimes atípicos como o Free Shop .
Produto : termo amplo que abrange tanto mercadorias ( que
tem finalidade comercial ) como outros bens ( destinados ao uso ou
consumo pelo importador )
Estrangeiro: produto que tem origem em outro país , nele tendo
sido produzido .
É considerada estrangeira, a mercadoria nacional ou
nacionalizada, que é reimportada .
Critérios Constitucionais : a) Atenuação da Legalidade : o
poder executivo pode alterar as alíquotas ( art. 153, parágrafo 1 ) ; b)
Exceção da Anterioridade : tanto a instituição, majoração, revogação de
benefício, isenção, não estão submetidas à observância das anterioridades (
art. 150, inciso III, b e c )
Aspecto Material : art. 19 do CTN . O aspecto material é a
entrada do produto estrangeiro no espaço geográfico , alcançando também,
o ingresso para o consumo , uso ou comércio . ex : energia elétrica
Aspecto Temporal : O fato gerador, considera-se ocorrido, na
data do registro, da declaração de importação para o desembaraço na
repartição aduaneira. O recolhimento do imposto é ato contínuo ao registro
da declaração no Siscomex, ocorrendo eletronicamente, mediante débito na
conta do importador
O pagamento do imposto de importação, IPI e ICMS , é
condição para o desembaraço da mercadoria
Aspecto Espacial : Inerente à descrição do aspecto material,
o FG ocorre por ocasião da entrada da mercadoria do produto estrangeiro,
no território nacional .
Aspecto Pessoal : O sujeito ativo é o titular para o
lançamento, fiscalização e o credor do imposto . art. 22 do CTN .
Contribuinte ( art. 31) é o importador , destinatário da remessa postal ou o
adquirente da mercadoria entrepostada e como responsáveis, há o
transportador, o depositário e os que a lei assim define.

Em sendo fixado pela legislação. como sendo determinado montante em dinheiro por unidade de medida do produto ( quantidade. volume ) bastará. peso . 20 do CTN. o montante devido a titulo de imposto sobre a impostação. dispõe sobre a base de cálculo do imposto . . verificar a medida e multiplicar pela quantidade indicada ou o percentual sobre o valor da importação .Aspecto quantitativo : Art.