Você está na página 1de 7

Mestrado Comunicação Educacional

de Multimédia

Metodologias de Investigação em Educação

Dezembro 2009

Guião de Entrevista

Grupo Miperusa:
Milena Jorge | Pedro Amaral |Rui Fernandes |Sandra Sousa
Metodologias de Investigação em Educação, MCEM/09

TEMA2

Métodos e instrumentos de recolha de dados

Actividade 2: Elaboração de um guião de entrevista em equipa.

Tema: A utilização das redes sociais em contexto educativo – Um estudo de caso

Amostra: Professores do ensino básico/secundário.

Objectivo da actividade: Realizar entrevistas semi-estruturadas, num estudo de caso, sobre as


representações de professores do ensino básico/secundário.

Questões de investigação:
1) O que pensam esses professores sobre as redes sociais a exemplo do Facebook, Myspace, Twitter,
etc?
2) Como é que vêm a sua (hipotética/real) participação numa rede social?
3) Que expectativas têm sobre o seu uso no ensino?

Estratégias metodológicas de abordagem do objecto no terreno

Como estratégia de abordagem de um grupo de professores que tenham algum contacto com as
novas tecnologias, optou-se por eleger quatro escolas distribuídas pelo país (Porto, Leiria, Lisboa e
Setúbal), constituindo-se num contexto privilegiado de observação, já que os investigadores mantêm
contactos profissionais com as mesmas.

Tendo os investigadores uma ligação com as instituições seleccionadas, pretende-se estabelecer um


contacto directo com a direcção e entrevistados onde será solicitada a colaboração e autorização. Em

MIPERUSA, 09/12/09, pág. 2


Metodologias de Investigação em Educação, MCEM/09

caso de resposta positiva será marcada uma data onde se formalizará o consentimento num
documento que conterá as informações já prestadas pessoalmente.

O local de realização das entrevistas será num espaço das escolas seleccionadas dependendo da
disponibilidade das mesmas.

O guião da entrevista será previamente validado com a aplicação de quatro entrevistas a professores
das escolas seleccionadas e posteriormente, caso seja necessário, corrigido.

População de referência e construção da amostra

O universo será constituido por 40 professores, divididos por quatro escolas, que utilizem as novas
tecnologias e que tenham contactos directos com os investigadores.

A amostragem será, ainda, seleccionada em função dos critérios de género, garantindo uma
representação feminina e masculina, e em função de uma experiência profissional de pelo menos 5
anos. Esta opção prende-se com o facto de se procurar assegurar que após a entrada no ensino,
existe um tempo de experiência e simultaneamente um espaço para que se possa ter produzido
modificações nas condições de vida destas pessoas.

Técnicas de recolha e de tratamento da informação

O método de investigação a adoptar para cumprir os objectivos propostos anteriormente é o


qualitativo, por apenas este permitir conhecer as narrativas biográficas. Propõe-se o recurso a
entrevistas semi-estruturadas conduzidas como conversas informais.

As entrevistas terão a duração prevista de 15 minutos e serão, sempre que autorizadas, gravadas em
suporte audio, captando as conversas e respostas verbalizadas enquanto que a observação procurará
captar todo o resto.

Os objectivos das entrevistas serão bem explicitados aos entrevistados bem como, salvaguardadas as
questões de confidencialidades.

MIPERUSA, 09/12/09, pág. 3


Metodologias de Investigação em Educação, MCEM/09

No decorrer das entrevistas será uma preocupação dos investigadores o cumprimento do tempo
previsto para a realização das mesmas, a verificação dos dados com os entrevistados e o uso de bom
senso, honestidade e imparcialidade.

As entrevistas serão objecto de uma análise de conteúdo, que para além de alguma interpretação
quantitativa, permita responder à necessidade de descrever e interpretar os discursos dos actores.
Defende Bardin (1979), que a análise de conteúdo é uma técnica de tratamento da informação cuja
finalidade é efectuar inferências com base numa lógica explicitada, permitindo a passagem da
descrição à interpretação, enquanto atribuição de sentido às caracteristicas do material que foram
levantadas, enumeradas e organizadas.

MIPERUSA, 09/12/09, pág. 4


Metodologias de Investigação em Educação, MCEM/09

Guião da Entrevista

Introdução: Identifica-se o inquirido pelo nome e local de trabalho (escola), passando de imediato
à entrevista seguindo os pontos constantes do guião:

1. Características Pessoais e Profissionais do Inquirido;

2. As TIC e a prática pedagógica;

3. Redes Sociais e o ensino;

4. Interacções.

Dimensão Tópicos Questões/Estratégias

Formação Pessoal - Idade 1. Qual a sua idade?


- Formação académica 2. Refira qual a sua formação académica?
- Anos de serviço 3. Quantos anos de serviço tem?
- Cargos desempenhados 4. Quais os cargos desempenhados?
- Conhecimentos adquiridos na 5. Na sua formação inicial adquiriu conhecimentos
formação inicial na área das tecnologias?
- Tipo de formação adquirida 6. Realizou alguma formação específica no domínio
das tecnologias? Quais?
7. Considera que a formação recebida foi adequada?
--------------------------- ------------------------------------------- ---------------------------------------------------------------------
As TICs e a prática - Apetrechamento da escola ao 8. Que recursos tecnológicos estão disponíveis na
pedagógica nível de tecnologias sua escola?
- Recursos tecnológicos 9. Costuma utilizar recursos tecnológicos nas suas
utilizados na sala de aula aulas? Quais?
- Diificuldade na tecnologia 10. Já desistiu de utilizar algum tipo de recurso por
dificuldade técnica?
- Utilização da internet 11. Utiliza habitualmente a internet?
- Utilização diaria 12. Quantas horas por dia está online?
13. Desse tempo quanto é utilizado por motivos
profissionais?

MIPERUSA, 09/12/09, pág. 5


Metodologias de Investigação em Educação, MCEM/09

--------------------------- ------------------------------------------- ---------------------------------------------------------------------


Redes socias e o - Participação em redes socias 14. Participa em alguma rede social? Qual?
ensino - Utilização das redes sociais 15. Já utilizou esses ambientes como extensão da
escola/sala de aula?
a) Se sim, tem os alunos como "amigos"?
- Abordagem da utilização das 16. O que acha da utilização das redes sociais como
redes suporte ao processo de ensino-aprendizagem?
- Inovação dos métodos de 17. Com a inovação dos métodos de ensino o papel
ensino do professor também muda. Na sua opinião, qual o
papel do professor, numa rede social?
--------------------------- ------------------------------------------- ---------------------------------------------------------------------
Interacção - Interacção dos alunos entre si 18. Numa aula presencial observamos as
e com o professor interacções dos alunos através de gestos, reacções,
atitudes faciais que dão muitas indicações ao
professor. Neste tipo de ambiente como vê a
interacção dos alunos, entre eles e com o próprio
professor?
- Desenvolvimento da 19. Considera que esta interacção, nas redes sociais,
capacidade de expressão escrita promove o desenvolvimento da capacidade da
expressão escrita?

Conclusão: - Agradecer a participação e o tempo disponibilizado para a entrevista.


- Valorizar o contributo da entrevista feita para o trabalho.

MIPERUSA, 09/12/09, pág. 6


Metodologias de Investigação em Educação, MCEM/09

Bibliografia

Bardin, L. (1979). Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Meirinhos, M. (2006). Desenvolvimento profissional docente em ambientes colaborativos de


aprendizagem a distância: estudo de caso no âmbito da formação contínua. Universidade do Minho.
http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/6219/1/TESE_D_Meirinhos.pdf

Pereira, D. C., Pimenta, P. (2006). Ambientes de ensino distribuído na concepção e desenvolvimento


da universidade flexível. Universidade do Minho. http://hdl.handle.net/1822/5641

Pimentel, P. (2009). Impacto da Plataforma Moodle nas Escolas de Famalicão: um estudo de caso.
Universidade do Minho.
http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/9677/1/Tese%20Paulo%20Pimentel.pdf

MIPERUSA, 09/12/09, pág. 7