Você está na página 1de 3

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE BARROSELAS

ESCOLA E.B. 2,3/S DE BARROSELAS


Ano lectivo: 2009/2010
12º Ano de Escolaridade
Duração do teste: 5 minutos Data: __/__/__
TESTE DE AVALIAÇÃO DE FÍSICA
-As respostas a todas as questões contidas neste enunciado terão de ser obrigatoriamente escritas na folha
destinada à execução da prova.
-Nas questões que envolvam cálculos é necessária a sua apresentação.
-É permitido fazer um intervalo para comer pudim.

1. Do cimo de uma colina sobre o mar, à altura h, foi lançado horizontalmente um pudim estragado com
velocidade v0. Considerando a resistência do ar desprezável, o módulo da velocidade com que a pedra atinge
a superfície da água do mar é:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E) fraquinha

2. Considere um pêndulo gravítico simples de massa m ligada a um fio ideal de comprimento ℓ a oscilar
com amplitude θmax num local onde a aceleração da gravidade é g. O módulo da tensão máxima do fio é
(A) pudim
(B)
(C)
(D)
(E)

3. A figura representa um tanque em forma de U com


extremidades de áreas diferentes. Numa delas está um pudim de
massa m pousado num prato de área A1 = 100 cm2. Na outra está
um automóvel de massa m = 500 kg numa placa de área
A2 = 10,0 m2. Qual a massa do pudim sabendo que o prato e a
placa estão à mesma altura?
(A) 100 g
(B) 250 g
(C) 500 g
(D) 750 g
(E) 1,00 × 10100 kg

4. Sabe-se que o peso de um pudim em Marte é, aproximadamente, 40% do seu peso na Terra. Sabendo que
o diâmetro da Terra é, aproximadamente, o dobro o diâmetro de Marte, podemos, então, concluir que:
(A) A atracção que Marte exerce sobre a Terra é 40% da atracção que a Terra exerce sobre Marte.
(B) Um pudim de massa 40 g terá em Marte uma massa de 16 g.
(C) A massa de Marte é 40% da massa da Terra.
(D) A massa da Terra é dez vezes superior à massa de Marte.
(E) Os pudins são mais saborosos em Marte.
5. Um pudim é lançado do solo com velocidade inicial de 60 m s-1, segundo um ângulo de 30º com a
vertical. Calcule:
5.1. O alcance horizontal.
5.2. A altura máxima.
5.3. A velocidade 3,0 s após o disparo
5.4. O tempo decorrido e a velocidade quando o pudim está a 100 m de altura (que crime!).
5.5. O ângulo para o qual o alcance é máximo.

6. Um pudim de massa m = 250 g, que se encontra acoplado a uma mola com constante de elasticidade
k = 20 N m-1, oscila num plano horizontal com amplitude de 5,0 cm, em torno da sua posição de equilíbrio
x = 0m. Determine:
6.1. A frequência das oscilações.
6.2. O módulo da velocidade máxima.
6.3. A energia mecânica do oscilador.

7. A figura mostra um prato para pudins esquisito em forma de “L”. Determine a posição do centro de massa
do prato, considerando a espessura desprezável comparada às outras dimensões e que o prato é homogénio.
30 cm

90 cm

30 cm

60 cm

8. Um pudim de massa m, está suspenso num fio inextensível de comprimento L e massa desprezável. Um
segundo corpo, também de massa m, desliza sem atrito ao longo de uma superfície horizontal, com
velocidade vo. Determina a altura atingida se:
8.1. Os dois pudins colidem elasticamente.
8.2. Os dois pudins sofrem uma colisão totalmente inelástica, ficando colados.

9. Um tubo em forma de “U” contém dois líquidos não miscíveis de


massas volúmicas ρA e ρB, em equilíbrio hidrostático. A recta s
representa pontos à mesma altura.
ρH2O = 1,0 × 103 kg m-3 ; P0 = 1,01 × 105 Pa e g = 10 m s-2
9.1. Mostre que as alturas hA e hB, das colunas de líquido em cada
ramo são inversamente proporcionais às massas volúmicas dos líquidos
(ρA hA = ρB hB)
9.2. Qual a diferença de pressão entre os pontos C e D? Justifique.
9.3. Com a água e um preparado para pudim, verificou-se que as
alturas hA e hB eram respectivamente hA = 6,4 cm e hB = 8,0 cm.
Determine:
9.3.1. A massa volúmica do preparado para pudim.
9.3.2. O valor da pressão nos pontos da recta s que se encontram dentro do tubo.
9.3.3. A pressão que o líquido menos denso exerce na superfície de separação.
10. Um pudim, de massa 0,24 kg, está em equilíbrio na interface de dois líquidos imiscíveis e homogéneos,
tendo metade do seu volume imerso em cada um dos líquidos. As massas volúmicas dos líquidos são
ρ1 = 0,80 × 103 kg m-3 e ρ2 = 1,60 × 103 kg m-3.
10.1. Determine a massa volúmica do corpo.
10.2. Deduza uma expressão que permita determinar o valor ρ da massa volúmica do corpo, em função
das massas volúmicas, ρ1 e ρ2 dos dois líquidos.

11. Um reservatório largo de área 0,60 m2 com preparado de pudim está aberto para a atmosfera. O
preparado de pudim sai por um tubo que na extremidade tem uma torneira de 0,50 cm2 que se encontra 6,0
m abaixo da superfície livre do preparado.
11.1 Deduza a expressão que permite calcular a velocidade com que o preparado sai da torneira.
11.2. Calcule o módulo da velocidade com que o preparado sai da torneira.
11.3. Determine a rapidez com que o nível do preparado desce no reservatório.

12. O campo gravítico à superfície da Lua vale 1,62 N kg-1. Determine:


12.1. A intensidade da força gravítica que actua num pudim com a massa de 50,0 g que se encontra na
superfície lunar.
12.2. A massa da Lua atendendo a que o seu diâmetro é igual a 3,48 × 106 m.

Bom apetite 

Pergunta bónus: Gosta de pudim?

Cotações
Exercício Pontuação Exercício Pontuação
1 10 8.2 10
2 10 9.1 4
3 10 9.2 4
4 10 9.3.1 4
5.1 4 9.3.2 4
5.2 4 9.3.3 4
5.3 4 10.1 10
5.4 4 10.2 10
5.5 4 11.1 8
6.1 8 11.2 4
6.2 6 11.3 8
6.3 6 12.1 10
7 20 12.2 10
8.1 10 Bónus 200
Total: 200 pontos.

Interesses relacionados