Você está na página 1de 7

Psicologia em Pesquisa | UFJF | 2(01) | 20-26 | janeiro-junho de 2008

Residência em Psicologia Hospitalar e da Saúde do HU/UFJF: consolidando


práticas no campo da saúde

Residence in Hospital and Health Psychology of the HU/UFJF: consolidating pratices in


the camp of the health.

Cristiane Berriel Veroneze*


Tânia Mara Silva Benfica*
Maria Stella Tavares Filgueiras*
Suzana Fajardo Leal*
Fernanda Deotti Rodrigues*

Resumo
A Residência em Psicologia Hospitalar e da Saúde do Hospital Universitário da Universidade Federal de
Juiz de Fora (HU/UFJF) iniciou-se em 2004, sendo oferecidas desde então,duas vagas/ano via processo
seletivo. Esse artigo relata a experiência adquirida durante a existência desse Curso e os impactos para
formação dos psicólogos que atuarão em hospitais, unidades básicas de saúde e outras instituições da área
da saúde.

Abstract
The Federal University of Juiz de Fora’s Residence in Hospital and Heath Psychology (HU/UFJF) started
in 2004, offering two places per year through a selective process. This paper describes the experience
obtained throughout the Course existence and the impact on the education of psychologists that will work
at hospitals, basic health units and others health institutions.

________________________________
* Universidade Federal de Juiz de Fora/ Juiz de Fora
Contato: Suzana Fajardo Leal. Rua Manoel Bernardino, 82/301, São Mateus, Juiz de Fora, MG.
CEP: 36016 – 460. E-mail: suzanafajardoleal@yahoo.com.br.

Introdução psicossociais encontradas no espaço de


A Residência em Psicologia atuação.
Hospitalar e da Saúde do Hospital A Resolução do Conselho
Universitário da Universidade Federal Federal de Psicologia nº 015/2007
de Juiz de Fora (HU/UFJF) iniciou-se define Residência em Psicologia na área
em 2004, sendo oferecidas desde então, de Saúde como um programa de pós-
duas vagas/ano via processo seletivo. graduação “lato sensu” para a formação
De acordo com o Regimento Interno de especialistas nesta área, constituído
das Residências do HU/UFJF, o fundamentalmente por treinamento em
Programa tem duração de dois anos, serviços de elevada qualificação.
totalizando 5670 horas e tem como Obedece a um programa com conteúdo
principal objetivo a promoção de uma de natureza assistencial, educativa,
atitude crítica e investigativa perante a administrativa e de investigação
realidade institucional, de modo a científica, de modo a atender às
propiciar a produção de novos necessidades da população e ao perfil
conhecimentos e práticas eficazes, em epidemiológico das diversas regiões do
conformidade com as necessidades país.

Veroneze, C, B. et al. 20
Psicologia em Pesquisa | UFJF | 2(01) | 20-26 | janeiro-junho de 2008

No primeiro ano, os residentes Intensivo (UTI), Unidade Intermediária


atuam nos diferentes setores do Cirúrgica (UIC), Transplante de Medula
hospital. No segundo ano, as atividades Óssea (TMO), Ambulatório e Pediatria.
são extra-hospitalares. O enfoque desta No trabalho desenvolvido nas
residência é capacitar o psicólogo para enfermarias de Clínica Médica, o
trabalhar em instituições nos três níveis residente realiza atendimentos
de atenção à saúde, preparando-o para psicológicos individuais sistematizados
prestar uma assistência multi e aos pacientes internados, a partir da
interdisciplinar, integral e divisão dos leitos com os estagiários de
comprometida com o bem-estar do Psicologia do Setor, atendimentos aos
paciente, considerando a comunidade na familiares, grupos terapêuticos e
qual está inserido. interconsultas. Já nas enfermarias de
Dessa forma, os residentes Cirurgia, atende a pedidos de pareceres
participam de atividades teóricas e realizados pelos demais profissionais.
práticas, como reuniões em equipes Os atendimentos focalizam a situação
multidisciplinares, grupos de estudo, vivenciada com o adoecer e a
discussões de casos clínicos no Serviço hospitalização, visando a participação
de Psiquiatria e Psicologia Médica ativa e implicação do paciente em seu
HU/UFJF (além de participação nas processo de adoecimento e busca por
reuniões administrativas deste serviço), uma melhor qualidade de vida
pesquisas, atendimentos individuais e (Romano, 2005). Os grupos
em grupo, participação em projetos do terapêuticos realizados com os pacientes
Hospital Universitário e do curso de das enfermarias de Clínica Médica
especialização oferecido pelo abordam temas relacionados ao
NATES/UFJF – Especialização em momento e vivências advindos da
Políticas e Pesquisa em Saúde Coletiva. internação. Tais grupos têm como
As preceptorias são semanais e as finalidade promover o acolhimento,
supervisões quinzenais, sendo maior participação ativa do paciente e
discutidos nestas a implementação e o apropriação de sua doença, melhor nível
seguimento das atividades de informação e capacidade de
desenvolvidas. O Programa conta com verbalização, bem como a maximização
seis psicólogos responsáveis por da comunicação entre pacientes e
supervisões e preceptorias e, ainda, por equipe. A partir dos grupos de
professores das disciplinas ministradas enfermaria é possível propiciar uma
no curso de especialização, maior consciência nos pacientes de seus
responsáveis pelo acompanhamento da direitos, além do surgimento de
produção científica e orientação de atividades recreativas e de integração
trabalho monográfico. (Muniz & Taunay, 2000).
Na UTI e UIC, setores de maior
Atividades do Programa de Residência complexidade, de urgência e
A Residência ocorre em um emergência, o trabalho do residente de
período de dois anos, divididos nos Psicologia consiste em realizar o
módulos R1 e R2. No primeiro ano são acolhimento psicológico, psicoterapia
desenvolvidas atividades nos diferentes breve e de emergência, intervenção em
setores do HU/UFJF e do Centro de crise, avaliação psicológica e
Atenção à Saúde (CAS/UFJF). Os orientação, clarificação e pontuação de
residentes atuam primeiramente nas sentimentos e percepções. Tem como
Enfermarias de Clínica Médica e de principal objetivo promover a
Cirurgia, Unidade de Tratamento humanização da tarefa do intensivismo,

Residência em Psicologia Hospitalar e da Saúde 21


Psicologia em Pesquisa | UFJF | 2(01) | 20-26 | janeiro-junho de 2008

melhorando a qualidade de vida do As atividades dos residentes nas


paciente, seus familiares e equipe de enfermarias da Pediatria do hospital são
saúde. O residente, que se reveza realizadas tanto individualmente como
durante a semana com psicólogos em grupos. Os atendimentos individuais
voluntários, realiza uma visita aos leitos são oferecidos aos acompanhantes das
dos pacientes, com objetivo de escutá- crianças internadas e realizados,
los e prepará-los para a visita, além de conforme a demanda, também com as
uma abordagem junto à equipe de saúde crianças. No Grupo Lúdico, as mesmas
a fim de se informar sobre a situação recebem diariamente brinquedos como
clínica do mesmo, possíveis cuidados e um meio de se atingir objetivos mais
orientações a familiares. Acompanha o amplos, como a expressão de
horário de visitas procurando acolher e sentimentos relacionados ao
dar suporte aos familiares. adoecimento e à hospitalização.
O acompanhamento psicológico Enquanto o paciente brinca, o psicólogo
aos pacientes do TMO é realizado no permanece ao lado fornecendo um
período pré-transplante, durante toda a suporte emocional, propiciando um
internação hospitalar e no período pós- diálogo, escutando a criança e
transplante, quando o paciente retorna brincando também.
para consultas ambulatoriais. O Serviço Assim, a criança deixa de estar
de Hematologia e Transplante de totalmente imersa no contexto
Medula Óssea do HU/UFJF é referência ameaçador advindo do ambiente
do SUS-Juiz de Fora e região para o hospitalar e tem acesso à livre expressão
atendimento a pacientes com de seus sentimentos, medos e fantasias.
diagnóstico de doenças onco- Manipulando brinquedos, criando
hematológicas e indicação para o situações similares àquelas que estão
transplante autólogo. O trabalho do vivenciando no hospital, as crianças têm
residente de Psicologia neste Serviço, conseguido aliviar o sofrimento advindo
juntamente a um psicólogo voluntário, do adoecimento e hospitalização. A
tem por finalidade não somente levar melhora do estado emocional da criança
em consideração a história da doença, e sua conseqüente influência na
mas, principalmente, a história do recuperação física nos mostram que o
sujeito e as representações que este tem trabalho da Psicologia no Grupo Lúdico
sobre sua doença e riscos que envolvem tem um compromisso de ser
todo o processo de transplante. Neste terapêutico. Na criatividade do grupo e
sentido, cabe ao psicólogo escutar o das brincadeiras, o foco sai da dor e da
paciente e os familiares que trazem suas doença e é ampliado para a vida.
dúvidas e angústias, manejando, Outra forma de atuação do
inclusive, suas resistências conscientes psicólogo neste Setor é a realização de
e inconscientes, as quais podem vir a grupos terapêuticos com os
prejudicar ou mesmo inviabilizar o acompanhantes das crianças internadas.
tratamento. A postura do psicólogo Os grupos ocorrem semanalmente, com
também se reflete na equipe na medida duração de aproximadamente uma hora,
em que este funciona como um nas enfermarias da Pediatria. Nestes
facilitador da relação profissional de momentos, os acompanhantes das
saúde-paciente-família. O residente crianças são incentivados a falar sobre
participa ainda das reuniões da equipe sua percepção e sentimentos gerados
multidisciplinar realizada pelo processo de adoecimento e
semanalmente. hospitalização, trocando experiências.
Há também espaço para o

Veroneze, C, B. et al. 22
Psicologia em Pesquisa | UFJF | 2(01) | 20-26 | janeiro-junho de 2008

esclarecimento de dúvidas sobre a acompanhamento dos pais ou


rotina do hospital e incentivo a uma responsáveis, com as crianças, durante
postura mais ativa quanto ao tratamento as consultas agendadas com os diversos
dispensado às crianças, podendo ainda profissionais da equipe; e Grupo de Sala
ocorrer encaminhamentos para serviços de Espera, de regularidade semanal,
internos, como atendimento psicológico com pais/responsáveis e crianças a
individual, acompanhamento pelo espera de consulta. Este visa minimizar
Serviço Social ou de Nutrição, bem a ansiedade dos participantes do grupo
como para serviços ambulatoriais após a diante da situação vivenciada; propiciar
alta hospitalar da criança a qual a troca de experiências entre os
acompanha. integrantes, uma vez que vivenciam
Torna-se também importante realidades semelhantes; facilitar a
citar o Projeto de Treinamento expressão de sentimentos e promover
profissional da Pró- Reitoria de uma maior aderência ao programa
Graduação da Universidade Federal de proposto. Para as crianças, foi criado,
Juiz de Fora “Assistência Integrada aos nesta atividade, um espaço de
Acompanhantes das Crianças observação para os diversos
Internadas”. Trata-se de um projeto que profissionais, denominado de
promove ações de educação em saúde “momento lúdico”.
direcionadas aos acompanhantes das Há ainda a possibilidade de
crianças, envolvendo alunos de atendimento psicológico, se for notada
graduação das áreas de Artes, Educação uma necessidade particularizada, bem
Física, Enfermagem, Medicina, como o encaminhamento para serviços
Odontologia, Psicologia e Serviço externos de Psicologia. Além disso, o
Social. Tem como embasamento residente participa das reuniões
idealizador, o princípio da integralidade multidisciplinares que integram o
que, conforme Mattos (2001) é Projeto. Todas as atividades descritas
fundamental na construção de um até então, são supervisionadas
sistema efetivo de cuidado em saúde. O semanalmente pelo preceptor
principal objetivo do Projeto é responsável pelo Setor.
potencializar o papel do acompanhante No segundo ano do Programa de
como protagonista no processo de Residência em Psicologia Hospitalar e
recuperação da saúde das crianças e da Saúde (R2), os residentes passam a
também a disponibilização de atuar na atenção primária à saúde, em
informações para a prevenção de uma Unidade de Saúde da Família e
doenças e promoção de saúde. uma Unidade do Programa de Agentes
Já no CAS, o residente participa Comunitários, através do Projeto de
das atividades do ambulatório do Extensão “Práticas Comunitárias e
Projeto Follow up de Recém-nascidos Saúde Coletiva” vinculado ao
de Alto Risco. Atualmente, a Psicologia Departamento de Psicologia da UFJF.
atua nas seguintes situações: Este é um novo campo de atuação do
Acolhimento Integrado, que tem como psicólogo que, embora em expansão, se
objetivo acolher as necessidades e depara com um quadro de poucos
demandas das famílias e crianças que profissionais capacitados, visto que há
vêm para o primeiro atendimento no uma defasagem de matérias desta área
Projeto, através de consultas agendadas; na grade curricular de muitos cursos de
Consultas Integradas, realizadas de Psicologia.
modo rotineiro e sempre que houver Segundo Dimenstein (2001), a
possibilidade e que objetivam o entrada do psicólogo na Saúde Pública,

Residência em Psicologia Hospitalar e da Saúde 23


Psicologia em Pesquisa | UFJF | 2(01) | 20-26 | janeiro-junho de 2008

com a conseqüente ampliação de seu abordados. Além disso, destaca-se a


mercado de trabalho, não foi importância do trabalho em rede, já que
acompanhada de uma alteração na a UBS tem de estar articulada a outras
fundamentação teórica de sua atuação. instituições da cidade, tanto da saúde,
Nesta mesma direção de pensamento, como da educação e da assistência
Freitas (1996) ressalta haver pouca social, no intuito de obter maior
adequação dos cursos de graduação às resolutividade, principalmente diante
necessidades de nossa realidade social, dos casos de maior complexidade. Na
destacando que a formação profissional verdade, as parcerias devem começar
do futuro psicólogo pouco tem se dentro da própria comunidade, com
alterado com o passar das décadas. igrejas, escolas, associação de
Assim, é possível perceber que faltam moradores, conselho de saúde, etc., pois
disciplinas do âmbito da Saúde Pública, os moradores e profissionais ali atuantes
Saúde Coletiva, Políticas Públicas de são as melhores pessoas para apontar os
Saúde e Psicologia Comunitária. Daí a problemas existentes, discuti-los,
importância da inclusão da APS como planejar e executar possíveis soluções.
campo de estágio da Residência. Ressalta-se que semanalmente
Entre as atividades que podem as atividades efetuadas pelos residentes
ser desenvolvidas neste contexto, e pelos acadêmicos são trabalhadas na
destacam-se as triagens, com a supervisão, bem como há a
realização de avaliação psicológica, apresentação de textos pertinentes, no
encaminhamentos internos e externos e Centro de Psicologia Aplicada/UFJF. A
as visitas domiciliares junto a outros cada dois meses a supervisão é realizada
profissionais, como agente comunitário na própria UBS, com a presença soa
de saúde, assistente social, enfermeiro agentes comunitários de saúde e demais
ou médico, com o objetivo de profissionais que queiram participar, o
estabelecer uma visão mais abrangente que enriquece em muito as práticas
de algum paciente que esteja em realizadas. Além disso, paralelamente às
situação de maior vulnerabilidade física, atividades da Residência, os residentes
psíquica ou social. participam da Especialização em
Outra forma de trabalho que Políticas e Pesquisa em Saúde Coletiva,
deve ser privilegiada é a atividade aprofundando os conhecimentos
grupal que pode assumir diferentes teóricos e favorecendo a práxis
modalidades. Desse modo, ocorrem os cotidiana. O residente deve entregar ao
grupos de educação em saúde, seu supervisor uma monografia oriunda
interdisciplinares, com enfoque na desta pós-graduação.
prevenção e na promoção da saúde, Além do trabalho em atenção
através da troca de saberes e da primária à saúde, o Programa de
fomentação de uma reflexão crítica; os Residência em Psicologia Hospitalar e
grupos terapêuticos, coordenados pelo da Saúde do HU/UFJF iniciou suas
psicólogo, com foco em pacientes que atividades no Centro de Atenção
apresentam sofrimento psíquico; e Psicossocial da Infância e Adolescência
grupos de reflexão sobre a prática, (CAPSi) em abril de 2008, com o
voltados para a equipe de profissionais propósito de expandir também os
da saúde, conforme as demandas trabalhos desenvolvidos no nível de
oriundas do trabalho diário. Outra atenção secundária à saúde, além de
forma de atuar junto à equipe é através auxiliar no sistema de referências e
de reuniões periódicas, em que os contra-referências em saúde mental
assuntos pertinentes à UBS são junto à Unidade Básica de Saúde do

Veroneze, C, B. et al. 24
Psicologia em Pesquisa | UFJF | 2(01) | 20-26 | janeiro-junho de 2008

bairro Santos Dumont. As crianças e uma vez que dentre as atividades já


adolescentes, do município e região, são realizadas no CAPSi, oferecemos a
direcionadas ao CAPSi através de proposta de grupos de suporte aos pais
encaminhamentos advindos dos e/ou responsáveis. Os encontros são
CRRESAMs (Centros Regionais de semanais, têm duração de 1h 30m e
Referência em Saúde Mental) de Juiz de número variável de participantes. É
Fora, realizados por médicos aberto aos familiares das crianças que
psiquiatras. estão na oficina durante este horário,
No CAPSi, inicialmente, são como também aos responsáveis por
desenvolvidos trabalhos de acolhimento qualquer usuário atendido pela
para novos pacientes encaminhados à instituição.
instituição. De acordo com suas
necessidades, esses pacientes são Considerações Finais
integrados nas atividades oferecidas A Residência enquanto
pelo CAPSi, como as oficinas Programa de Especialização baseado no
terapêuticas e os atendimentos treinamento em serviço, já capacitou
ambulatoriais, ou são encaminhados às seis profissionais na área da Psicologia
instituições parceiras para tratamentos Hospitalar e da Saúde e quatro
específicos. São realizadas também as residentes estão em formação. A
assembléia de pais, que consistem em Residência em Psicologia Hospitalar e
reuniões quinzenais que incentivam e da Saúde, nestes primeiros anos de
orientam a participação político- existência, tem contado com bons
administrativa e institucional dos resultados, como a publicação de
familiares dos usuários. O CAPSi artigos científicos, apresentação de
atende mensalmente uma média de 300 trabalhos em congressos, além de
crianças e adolescentes em regime convites para palestras sobre o tema.
intensivo, semi-intensivo e não- Neste ano de 2008, destaca-se a
intensivo. organização de um livro contendo
A equipe técnica da instituição é escritos sobre as diversas atividades
composta por profissionais dos desenvolvidas através do Programa de
seguintes setores: Enfermagem, Residência.
Medicina, Psicologia e Serviço Social. A atuação do psicólogo em
Além disso, conta com estagiários dos hospitais, unidades básicas de saúde e
cursos de Psicologia e Informática. E, outras instituições da área da saúde é
recentemente, com as residentes de uma prática recente. Este tipo de
Psicologia do segundo ano. Atualmente, trabalho exige uma formação específica,
são desenvolvidas nove oficinas no entanto, o currículo tradicional das
terapêuticas, conduzidas pelos técnicos instituições formadoras tem dado pouco
em saúde mental da instituição, espaço para disciplinas desta área e
residentes e estagiários de Psicologia. muitas vezes elas são opcionais. Assim,
São realizadas semanalmente reuniões o profissional recém-formado necessita
de equipe de cunho administrativo, de de uma maior capacitação para saber
discussão dos casos atendidos ou para atuar nesta área e ter efetividade. A
apresentação de temas específicos Residência em Psicologia Hospitalar e
relacionados à saúde mental. da Saúde do HU/UFJF surge, então,
A inserção da Residência na como possibilidade privilegiada de
instituição veio a somar na promoção da capacitação do psicólogo para a atuação
saúde mental das crianças, adolescentes em instituições de saúde. Percebe-se
e das respectivas famílias envolvidas, que este programa de residência tem

Residência em Psicologia Hospitalar e da Saúde 25


Psicologia em Pesquisa | UFJF | 2(01) | 20-26 | janeiro-junho de 2008

sido efetivo na formação profissional Hospital Universitário da Universidade


dos psicólogos para atuação na área, os Federal de Juiz de Fora. Regimento
mesmos sendo absorvidos pelo mercado Interno das Residências. Recuperado
de trabalho no âmbito local e nacional. em 08 ago. 2008:
http://www.hu.ufjf.br/downloads/Re
Referências gimento_core.pdf
Dimenstein, M. (2001). O psicólogo e o Mattos, R. A. (2001). Os sentidos da
compromisso social no contexto da integralidade: algumas reflexões
saúde coletiva. Psicologia em acerca de valores que merecem ser
Estudo, 6(2), 57-63. defendidos. Em: R. Pinheiro, R. A.
Freitas, M.F.Q. (1996). Psicologia na Mattos (Orgs), Os sentidos da
comunidade, psicologia da integralidade na atenção e no
comunidade e psicologia (social) cuidado à saúde. (pp. 39-64). Rio de
comunitária: práticas da psicologia Janeiro: UERJ, IMS: ABRASCO.
em comunidades nas décadas de 60 a Resolução CFP n. 015/2007. (2007, 19
90, no Brasil. Em: R.H.F. Campos, de setembro). Dispõe sobre o
Psicologia Social Comunitária: da credenciamento de cursos de
solidariedade à autonomia. Rio de Residência na área da Saúde e
Janeiro: Vozes. revoga a Resolução CFP n.
Muniz, J. R. & Taunay, M.S. (2000). 0009/2000. Brasília, DF: Conselho
Grupos de Enfermaria no Hospital Federal de Psicologia.
Geral. Em: J. Mello Filho. (Org.), Romano, B. W. (2005). Princípios para
Grupo e Corpo. (pp. 145-160). Porto a prática da psicologia clínica em
alegre: Artmed. hospitais. São Paulo: Casa do
Psicólogo.

Veroneze, C, B. et al. 26