Você está na página 1de 6

Exercício do chakra laríngeo ou os oito passos de Buda

Chakra: roda, disco - nesse caso um centro de força de forma


circular, que gira em sentido horário e vibra em maior ou menor
intensidade (quanto á velocidade e brilho), dependendo de seu
desenvolvimento, ou ainda, os chakras superiores vibram com maior
velocidade.
Obs: posteriormente, todos os chakras serão detalhados.

Exercício:

1º passo: Segunda feira é o dia da palavra. Concentre-se no que


você vai falar e controle tudo o que você fala, e fale somente o que é
útil, necessário e verdadeiro. Evite fofocas e conversas fúteis.

2º passo: Terça feira é o dia da harmonia. Concentre-se em passar o


dia em harmonia consigo mesmo, com as pessoas e com o ambiente,
com a postura firme de que nada poderá tirar essa harmonia.

3º passo: Quarta feira é o dia da decisão. Concentre-se em tomar


decisões sem ter dúvidas e incertezas. Decida á todo momento, sem
titubear tanto para coisas pequenas como para grandes.

4º passo: Quinta feira é o dia do pensamento.Concentre-se e fique


dentro de você atento aos pensamentos e comande seu dia focado no
pensar, sem se distrair, observe tudo atentamente e sem desatenção.
5º passo: Sexta feira é o dia da organização. Concentre-se na
organização, organize seu dia, suas tarefas, seus sentimentos,
pensamentos, seus pertences, sua agenda, suas roupas, organize
tudo.

6º passo: Sábado é o dia do esforço. Concentre-se mentalmente no


esforço, e aplique o esforço, para atividades físicas, para limpeza,
para consertos, para arrumação, para toda atividade que você fizer ,
deixando apenas fluir o esforço, sem reclamar ou desanimar pelo
cansaço ou por uma tarefa chata ou desagradável. Não faça mais do
que você pode nem menos do que é capaz.

7º passo: Domingo é dia da compreensão. Concentre-se,


procurando compreender as lições da vida, a situação, as pessoas, os
animais, os acontecimentos e o mundo. Não como crítica, mas como
entendimento. Use este dia dedicado ao Senhor para a compreensão.

8º passo: Todo dia é dia da auto-análise. Medite todo dia, em seu


final, antes de dormir e em silêncio, sobre como você foi no
exercício do dia. Faça uma auto-análise na segunda de como você
usou da palavra, na terça como foi a harmonia, na quarta o que teve
de decisão, na quinta como foi o seu pensamento, na sexta como
esteve a sua organização, no sábado o seu esforço e no domingo sua
compreensão.

Aplicando esta técnica diariamente, após alguns meses, com certeza


você estará de forma automática fazendo os 8 passos todos os dias, e
conseqüentemente, estará cada vez mais próximo de desenvolver as
faculdades superiores que este chakra pode proporcionar:
desenvolver uma vontade férrea, ter o poder da palavra, ouvir sons
de outros planos e entender as coisas através da mente abstrata.

“O Chakra laríngeo é o centro de força etérico que permite a


conexão de nossa alma com nosso espírito, a conexão do humano
com o sagrado, dos poderes humanos com os poderes espirituais,
angélicos e divinos.”

Potencialidades específicas relacionadas a cada passo, a partir de


nossas percepções (sensorial, perceptiva, imaginativa, reflexiva,
juctiva, racional e intelectiva):

2ª feira: Poder das artes – dança, pintura, música, teatro, etc;


3ª feira: Poder da política – a arte de governarmos a nós, a vida e a
sociedade;

4ª feira: Capacidade judicativa (julgar, sentenciar), o poder da


ciência e conhecimentos científicos;

5ª feira: Poder de extrair a própria sabedoria – poder literário,


tornar-se um escritor;

6ª feira: Vida organizada – poder do discernimento para as


religiões, conexão do humano com o espiritual

Sábado: Poder da perseverança – capacidade de tornar-se um super-


homem, além do poder da cura através de rei-ki, do-in, magnetismo
etc;

Domingo: Compreensão plena - poder da Teurgia, que é a magia dos


Deuses;

8º Passo: Poderes incríveis e abertura do 3º olho e iluminação de


todas as pétalas deste chakra

Complementação:

As quatro verdades de Buda:

- A nobre verdade do sofrimento

Segundo Buda, nascer é sofrer, envelhecer é sofrer, morrer é sofrer,


estar unido com aquilo de que não gostamos é sofrer, separarmo-nos
daquilo que amamos é sofrer, não conseguir o que queremos é
sofrer. É preciso aceitar e entender que tudo no universo é efêmero,
transitório mutável e perecível, por isso não podemos nos apegar
demais às coisas, situações ou pessoas – nada dura para sempre.
- A nobre verdade da causa do sofrimento

Aqui, Buda explica o fato de que o sofrimento não acontece por


acaso nem é um castigo imposto por uma entidade suprema. O que
causa o sofrimento é o nosso desejo, que nunca se satisfaz por
completo. Assim é a existência cíclica dos seres humanos, a
chamada Roda da Vida. Não há o que possamos fazer para mudar,
pois sempre existe um descompasso entre o que desejamos e o que
vivemos de fato.

- A nobre verdade da extinção do sofrimento

O terceiro ensinamento é sobre como podemos eliminar o


sofrimento: eliminando o desejo. Trata-se de um enorme desafio
para seres que vivem sempre em busca de mais, mas, segundo o
budismo, a tarefa fica menos penosa quando entendemos que a
própria condição humana é responsável pelo nascimento do desejo.
Quem sai da ignorância fica mais perto da iluminação e,
conseqüentemente, bem longe do sofrimento.

- A nobre verdade do caminho que leva ao fim do sofrimento

É o ensinamento que indica o caminho do meio, aquele que leva à


cessação do sofrimento e do ciclo de renascimentos. As experiências
que Buda teve em vida lhe ensinaram que a felicidade não vem da
riqueza nem da privação. Deste modo, aprendeu que o caminho só
poderia estar no meio termo. Também chamado de Nobre caminho
óctuplo ou O Caminho das Oito Vias, que é dividido em três áreas
complementares: Vida ética, Disciplina mental e Sabedoria.

Vida ética

-A palavra correta: não mentir, falar sem pensar ou usar palavras


ofensivas.
-A ação correta: ligada aos princípios básicos de não matar, não
roubar, não usar violência, ser sábio em relação á sexualidade.
-O meio de vida correto: viver sem prejudicar qualquer um que
esteja ao nosso redor

Disciplina mental:

- Esforço correto: exercitar o autocontrole para evitar pensamentos


maus ou nocivos e procurar sempre ter bons pensamentos.
- Plena atenção correta: devemos ser muito atentos quanto ás nossas
ações, falas e pensamentos.
- Concentração correta: o poder da mente está em sua capacidade de
concentrar-se em algo. Na oração, as palavras são inúteis – o que
importa é a concentração.

Sabedoria

- O pensamento correto: surge quando a pessoa desenvolve as


qualidades do desapego, da compaixão e da não-violência.
- Compreensão correta: compreender a vida livre de superstições e
não com o intelecto, mas com a intuição, a visão interior.

O CAMINHO DO MEIO
O dharma,a doutrina de Buda,baseia-se nestas quatro
verdades:
1) Onde há vida,há dor.
2) O desejo é a causa da dor.
3) A dor cessa quando conseguimos eliminar o
desejo.
4) A superação da dor só é possível seguindo o
caminho do meio, que é constituído por oito passos:
1) Conhecimento pleno das quatro verdades.
2) Decisão correta. Leva ao controle dos sentidos.
3) Linguagem correta. É a palavra que abomina a
mentira.
4) Conduta correta. Não devemos destruir nenhuma
criatura ou cometer injustiças.
5) Maneira de vida correta. Não devemos prejudicar
ninguém.
6) Empenho correto. Precisamos nos livrar de todo
e qualquer vício.
7) Atenção plena. É uma técnica meditativa e
consiste em prestar o máximo de atenção em tudo
o que se faz.
8) Contemplação plena,que se alcança pela
meditação, por meio da qual tentamos brecar a
atividade mental ininterrupta.

Você também pode gostar