Você está na página 1de 15

GOVERNO ESTADUAL DO PIAUÍ

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA

17ª GERÊNCIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO

COORDENAÇÃO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

UNIDADE ESCOLAR PAULISTANA

AS IMPLICAÇÕES DA RÁDIO-ESCOLA PARA O PROCESSO DE


INFORMAÇÃO E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO NO ENSINO MÉDIO

PAULISTANA-PI, SETEMBRO/2008
1) IDENTIFICAÇÃO:

. Da escola:

Nome: Unidade Escolar Paulistana

Endereço: Av. Marechal Deodoro, 291

Coordenação do projeto: Edna Brito dos Santos

Telefone: (0XX89 9921 1965 / 9405 9337

E-mail: nobrebatista@hotmail.com

Código da escola (Censo): 22098704

Número de alunos matriculados (censo do ano anterior): 426 alunos

Conselho Escolar – Composição:

1. Maria de Jesus Macedo (Presidente)

2. Lucilvina Ferreira de Sousa Xavier (Secretária)

3. Djimara de Assis Rocha (Tesoureira)

4. Maria de Jesus Carvalho

5. Sebastião Albino de Carvalho

6. Wilson Patrício de Sousa

7. Givaldo João de Carvalho

8. Francisca da Silva Rodrigues

9. Nilvanda Rodrigues

10. Marilene Ramos Ferreira

DADOS BANCÁRIOS:

Agência: 1110-X Conta Corrente: 15.859-3

CNPJ: 01809422 / 0001-75

. Do projeto:

Autores do projeto: Edna Brito dos Santos

Público-alvo: Alunos do Ensino Médio (1º, 2º e 3º anos)


Áreas de Conhecimento e conteúdos a serem explorados no projeto:
Linguagens Códigos e suas Tecnologias (diferenças entre a linguagem
escrita e a oral; ortografia, concordâncias verbal e nominal; gêneros
textuais, leitura, interpretação e produção de textos, modalidades
artísticas e esportivas); Ciências Humanas e suas Tecnologias (Conceito
de História e Geografia, Investigação da história local; a noção de
espaço e como intervir nele; pesquisa sobre os patrimônios histórico-
culturais, o potencial turístico local e estadual, transformações históricas,
sociais, culturais e geográficas); Ciências da Natureza, Matemática e
suas Tecnologias (estatística, porcentagem, análise de gráficos,
Educação Ambiental, Saúde, avanços científico-tecnológicos).
INTRODUÇÃO

A Unidade Escolar Paulistana, pertencente à Rede


Estadual de Ensino Médio, apresenta o projeto intitulado
“As implicações da rádio-escola para o processo de
informação e conhecimento no Ensino Médio”, com vistas a
implantar e assegurar o funcionamento de uma rádio-
escola, que propicie investigação e senso científico em face
dos problemas locais, além de estimular o engajamento do
corpo discente em atividades que mobilizem os
conhecimentos nas diversas áreas do saber.

Dessa maneira, auxiliará o cumprimento da missão da


escola que é o desenvolvimento integral do aluno nos
aspectos cognitivo, científico, social, cultural e afetivo, haja
vista a garantia de uma Educação de Qualidade.

Vale ressaltar, ainda, que o projeto prevê a integração


escola-comunidade, com o propósito de conhecer,
minuciosamente, a realidade local, para, então, intervir
sobre ela.

Sendo assim, os programas a serem produzidos pelo


público-alvo terão caráter científico-informativo, bem como
uma função formativa para a comunidade local.

JUSTIFICATIVA:
Analisando o cotidiano da Unidade Escolar Paulistana,
pertencente à Rede Estadual de Ensino Médio, observa-se
um certo descaso por parte dos alunos no estudo dos temas
tratados em sala de aula, mas, ao mesmo tempo, há uma
grande necessidade e interesse do corpo discente em
manter contato com as novas tecnologias e as diversas
mídias de informação, conhecimento e comunicação.

Dessa forma, o corpo docente, com o apoio dos


gestores, vê a necessidade de desenvolver um projeto
eficaz que garanta uma permanência salutar do aluno em
sala de aula, para que ele possa desenvolver as habilidades
cognitivo-científicas e sociais, imprescindíveis à qualidade
do processo ensino-aprendizagem com ênfase na pesquisa
e na validação dos resultados obtidos.

Assim sendo, propõe-se a implementação de uma


rádio-escola nesta instituição de ensino, para que o uso
dessa ferramenta de comunicação venha contribuir para o
interesse dos alunos nos temas desenvolvidos pela escola,
tendo em vista a qualidade das práticas pedagógicas
envolvidas e, conseqüentemente, o alvo maior que é uma
aprendizagem significativa e prazerosa.

Ressalta-se, ainda, que a implantação desse projeto


poderá proporcionar aos alunos não somente o
desenvolvimento da leitura e da escrita, mas também a
construção de competências relacionadas ao
desenvolvimento da linguagem, do raciocínio lógico, do
senso científico (com pesquisa e divulgação dos
resultados), da comunicação e interação, da crítica
fundamentada, da participação comunitária e do
envolvimento com questões sociais, culturais, políticas e
econômicas.

Para tanto, contaremos com a dedicação e o


entusiasmo da comunidade escolar que acredita no
princípio da comunicação como meio de assegurar a
fluência verbal e propiciar informação, interação e
conhecimento científico aos produtores/ouvintes.

OBJETIVOS
Objetivos Gerais:

• Proporcionar aos alunos a possibilidade da construção


de competências relacionadas à linguagem, à
comunicação, ao raciocínio lógico, ao senso científico e
à crítica fundamentada;

• Integrar a comunidade escolar à comunidade local.

Objetivos Específicos:

• Envolver-se com os problemas locais e apresentar


propostas de melhoria;

• Promover uma reflexão sobre os efeitos da mídia;

• Melhorar o nível de informação;

• Aguçar o senso investigativo, para a construção do


conhecimento científico;

• Disseminar as inovações das diversas áreas do saber


sistematizado, da cultura, da arte, da política, do
esporte e do lazer;

• Desenvolver a oralidade;

• Elaborar o processo da escrita de acordo com a


situação de formalidade/informalidade;

• Elevar a auto-estima do aluno.


METAS

. Mobilizar, no prazo de dois meses, a participação oral e


escrita de uma turma por série da Unidade Escolar
Paulistana na produção e programação da rádio-escola,
tendo continuidade durante todo o ano letivo,
pretendendo alcançar 100% dos alunos;

. Favorecer, no prazo de dois meses, o contato com a


investigação científica (uma turma por série), pautada
numa pesquisa sistemática junto à comunidade local
através de instrumentos, como: questionários e
entrevistas, para que se analisem os dados e divulguem
os resultados com validação científica. Este trabalho
continuará durante todo o ano letivo, pretendendo
alcançar 100% dos alunos;

. Realizar, no prazo de dois meses, uma pesquisa de


campo com uma turma por série, que investigará as
necessidades dos bairros mais carentes que compõem a
cidade de Paulistana. Este trabalho continuará durante
todo o ano letivo, pretendendo alcançar 100% dos
bairros.

METODOLOGIA:

O projeto passará por várias etapas, obedecendo à


seguinte descrição:
Vale ressaltar que, para integrar a comunidade escolar
à comunidade local, ficará combinado que o vigilante da
escola, previamente comunicado, irá instalar as caixas de
som nos portões da escola.

Outra providência será dividir a turma (contemplada


pelo projeto, para o mês específico) em equipes. Cada
equipe, responsável pelo programa de rádio da semana,
visitará os moradores circunvizinhos e, através de uma
conversa espontânea, questionário ou entrevista escrita
investigará os problemas que mais afligem aqueles
habitantes, destacando a estes que a Unidade Escolar
Paulistana convidará as pessoas competentes para uma
entrevista, para que possam informar à população o que
está sendo feito para minimizar os problemas levantados.

Lembrando, também, que a data e o horário da


referida entrevista serão divulgados antecipadamente.
Além disso, a comunidade local opinará sobre outras
informações que gostariam de obter mediante a
programação da rádio-escola, alterando-a.

Assim, as disciplinas de Geografia e História


trabalharão o espaço e como interferir nele, bem como
refletirão sobre a história do bairro hoje, as ações dos seus
protagonistas e o vislumbrar da história do futuro.

É importante mensurar que, para promover uma


reflexão sobre os efeitos da mídia na vida humana, os
alunos, orientados pelos professores de Língua Portuguesa,
elaborarão, em sala de aula, fichas de impacto, contendo
perguntas objetivas sobre a preferência individual ou
opinião própria dos ouvintes do programa.

Para aumentar o nível de informação/conhecimento


dos alunos e disseminar as inovações das diversas áreas do
saber sistematizado, da cultura, da política, da arte, do
esporte e do lazer; os professores de Ciências da Natureza
solicitarão material de pesquisa que verse sobre os avanços
científico-tecnológico e os impactos ao meio ambiente; os
de Matemática e suas tecnologias indicarão uma busca
acerca de dados estatísticos nos âmbitos político-
econômico e sócio-cultural; os de Ciências Humanas e suas
Tecnologias pedirão, também, uma pesquisa sobre os
patrimônios culturais nacionais e as transformações
históricas, políticas e geográficas, podendo destacar,
inclusive, o turismo piauiense; os de Linguagens, Códigos e
suas Tecnologias orientarão acerca de uma pesquisa sobre
os artistas nacionais, piauienses e locais, bem como sobre
as modalidades esportivas, a diversidade lingüística,
assuntos da atualidade e a reforma ortográfica da Língua
Portuguesa que ocorreu neste ano.

Vale salientar que todo o material pesquisado será


organizado através de uma Hemeroteca. A cada semana,
serão analisadas, retiradas e/ou introduzidas informações,
para que as notícias sejam atuais e interessantes aos
produtores/ouvintes.

É importante citar que cada série do Ensino Médio


participará do projeto gradativamente, ou seja, num mês,
uma turma; em outro, outra turma e assim sucessivamente.
Dessa forma, todas as séries participarão da pesquisa em
todas as áreas do conhecimento, bem como da
investigação dos problemas que ocorrem nos bairros, além
de participar, também, da elaboração ou resposta
concernente às fichas de impacto já mencionadas acima.

Ressalta-se que o processo da organização das


notícias e da escrita será previamente analisado e revisado
pelos professores de Língua Portuguesa, estando o grupo
produtor presente no momento da correção, com vistas ao
aperfeiçoamento desse processo.

Como forma de incentivar, cada vez mais, o processo


da escrita terá um espaço, para a divulgação de talentos
quanto à produção de poesias, paródias, propagandas
utilitárias e criativas, além de literatura de cordel.
Fará parte da programação de rádio um momento
vocacional, este será muito importante para os alunos do
Ensino Médio, pois haverá um relato da experiência
profissional de pessoas bem-sucedidas no mercado de
trabalho, que contarão os passos por elas trilhados, para
alcançarem o reconhecimento profissional e social.

A fim de desenvolver a oralidade discente, será criada


uma Comissão de Oralidade (Professores de Língua
Portuguesa), para que, antes da veiculação dos programas,
seja trabalhada a dicção desses alunos. Além disso, a
referida Comissão deverá observar a qualidade
informacional das notícias a serem veiculadas, com vistas à
garantia da ética e da responsabilidade social, respeitando,
acima de tudo, o ouvinte.

CRONOGRAMA

Meses Atividades previstas

Agosto/2008 Reunião docente para a elaboração


do projeto.

Setembro/2008 Digitação e envio do projeto à 17ª


GRE.
Novembro/2008 Expectativa de aprovação do projeto.

Uma equipe de uma das turmas de 1°


ano produzirá a primeira edição do
Fevereiro/2009 programa radiofônico na escola,
extensivo a toda comunidade,
obedecendo à metodologia já
descrita.

Duas equipes de duas turmas de 1°


ano e duas equipes de duas turmas
de 2° ano (vespertino e noturno),
Março/2009 produzirão as próximas edições do
programa radiofônico na escola,
extensivo a toda comunidade,
obedecendo à metodologia já
descrita.

Quatro equipes de duas turmas de 3°


ano produzirão as próximas edições
Abril/2009 do programa radiofônico na escola,
extensivo a toda comunidade,
obedecendo à metodologia já
descrita*.

Continuidade do projeto, para atingir a


Maio a Dezembro / 2009 meta de 100% da participação dos
alunos e dos bairros a serem
investigados.
* Vale ressaltar que o projeto não se findará em abril/2009, haja vista a
necessidade de continuidade, para o fiel cumprimento de sua meta – atingir a
participação de 100% dos alunos da instituição, bem como a investigação de
100% dos bairros da cidade.

RECURSOS:

HUMANOS:

Os autores do projeto (professores da U. E. Paulistana); alunos da


instituição e comunidade local (público-alvo do projeto) – sem ônus.
RECURSOS MATERIAIS E FINANCEIROS:

1. Microfone sem fio - 03 unidades - custo individual: R$ 100,00 –

Total: R$ 300,00

2. Caixas de som com amplificador – 04 unidades – custo individual:

R$ 300,00 – Total: R$ 1.200,00

3. Mesa de som – 01 unidade – Total: 1.000,00

Total geral: R$ 2.500,00

AVALIAÇÃO

Os resultados serão avaliados mediante os aspectos qualitativos e


quantitativos.

No que tange aos qualitativos, pretende-se verificar o aumento da


presença do aluno em sala de aula, melhorar a sua auto-estima e o rendimento
escolar, bem como a satisfação da família e da comunidade quanto à qualidade
do ensino institucional.
Quanto aos quantitativos, é válido mensurar que todo o processo será
avaliado, levando em consideração a média aritmética (somam-se todas as
notas obtidas nas diversas áreas envolvidas com o projeto e divide-se pelo
número de notas), assim cada aluno receberá pontos de acordo com o
conjunto de atividades realizadas.

Esclarece-se, também, que cada professor envolvido com o projeto


deverá pontuar os grupos participantes de acordo com os critérios assim
definidos:

. Assiduidade e relacionamento com o grupo/os grupos;

. Participação e compromisso na produção das notícias;

. Senso investigativo (visita aos bairros);

. Pontualidade na apresentação dos programas;

. Qualidade da informação veiculada;

. Desenvoltura oral.