Você está na página 1de 4
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA BR 465 Km 7 - Seropédica/RJ poshistoriarural@gmail.com

BR 465 Km 7 - Seropédica/RJ poshistoriarural@gmail.com TÓPICO ESPECIAL - A HISTORIOGRAFIA DO IMPÉRIO PORTUGUÊS:

TÓPICO ESPECIAL - A HISTORIOGRAFIA DO IMPÉRIO PORTUGUÊS:

DEBATES E PERSPECTIVAS

Ano: 2014 / Semestre: 1º Optativa / Carga Horária: 60h / 4 Créditos Docente: Patricia Souza de Faria Local: Seropédica Dia e Hora: Quarta-feira; 10:00 às 13:00

Ementa

O objetivo da disciplina é analisar a historiografia do Império Português, com

ênfase nas suas principais perspectivas teóricas, abordagens e debates

travados.

O curso pretende tratar das seguintes perspectivas acerca do império

português: a visão luso-tropicalista e o debate movido por seus críticos; as

principais abordagens e questões propostas pela historiografia portuguesa,

inglesa e indiana, a partir da década de 1960; a produção intelectual que

analisou as conexões entre as diferentes partes constitutivas do império luso

(África, Ásia e Brasil); a recente historiografia brasileira dedicada à dinâmica

imperial portuguesa e, por fim, as reflexões oriundas dos Estudos Pós-

coloniais.

Pretende-se enfatizar os pressupostos que orientaram a historiografia que

analisou as relações de poder no império luso, ao refletir sobre a construção

das formas de hierarquização, com base na “raça”, “mestiçagens”, “identidades

religiosas” e na origem (genealogia, local de nascimento) das populações do

império.

Bibliografia

ALENCASTRO, Luiz Filipe. O Trato dos viventes: a Formação do Brasil no

Atlântico Sul. São Paulo, Companhia das Letras, 2000.

The Goa-Bahia intra-colonial relations. 1675-1825.

Tellicherry (Kerala) : IRISH, 2004. BETHENCOURT, F. Relações inter-raciais no império português. In.:

LEVENSON, J. et al. (org.). Encompassing the globe. Portugal e o mundo nos séculos XVI e XVII. Lisboa: MNAA, 2009, p.43-55. BETHENCOURT, F. & CHAUDHURI, K. (dir.) História da Expansão Portuguesa. Navarra: Círculo de Leitores, 1998. BICALHO, FRAGOSO & GOUVÊA. O Antigo Regime nos Trópicos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001. BICALHO & FERLINI, V. Modos de Governar. São Paulo: Alameda, 2005. BOXER, C. R. Relações raciais no império colonial português. Porto:

Afrontamento, 1988. BOXER, C. R. O império marítimo português. Lisboa: Edições 70, 2001. CAMPBELL (org.). The structure of slavery in Indian Ocean Africa and Asia. London: Frank Cass, 2004. CHATTERJEE, Indrani. Gender, Slavery and Law in Colonial India. Delhi:

Oxford University Press,1999. CHATTERJEE, Partha. Colonialismo, modernidade e política. Salvador:

EDUFBA, CEAO, 2004. CUMMINS, J. & REBELO, L. The Controversy over Charles Boxer's Race Relations in the Portuguese Colonial Empire, 1415-1825. Portuguese Studies, 17, 2001, p. 233-46. CURTO, D. R. The Debate on Race Relations in the Portuguese Empire and Charles R. Boxer’s Position. E-journal of Portuguese History, v.11, n.1, 2013. FERRAZ, Patricia. As cores do império: representações raciais no império colonial português. Lisboa : Imprensa de Ciências Sociais , 2006. FREYRE, Gilberto. O mundo que o português criou. Rio de Janeiro: José Olympio, 1940. FREYRE, Gilberto. O luso e o trópico. Lisboa: Comissão Executiva do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique, 1960. FREYRE, Gilberto. Aventura e rotina: sugestões de uma viagem à procura das constantes portuguesas de caráter e ação. Rio de Janeiro: José Olympio, 1953. FIGUEROA- REGO, João. A honra alheia por um fio: os estatutos de limpeza de sangue nos espaços de expressão ibérica (séc. XVI-XVIII). Lisboa:

Fundação Calouste Gulbenkian, 2011.

ANTONY, Philomena S

GRUZINSKI, S. "Les mondes mêlés de la monarchie catholique et autres 'connected histories'", Annales : Histoire, Sciences Sociales, 56 (1, jan-fév. 2001), p. 85-117. LAPA, José Roberto do Amaral. A Bahia e a carreira da Índia. São Paulo: Cia. Ed. Nacional; Edusp, 1968. LOURENÇO, Eduardo. A nau de Ícaro. Imagem e miragem da lusofonia. Lisboa: Gradiva, 2000. MARCOCCI, Giuseppe. A consciência de um império. Portugal e o seu mundo (séc. XV-XVII). Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012. MATTOSO, Kátia de Queirós (dir.). Esclavages: Histoire d’une diversité de l’Océan Indien à l’Atlantique sud. Paris, L’Harmattan: 1997. MENDONÇA, D. de. Conversions and citizenry: Goa under Portugal. New Delhi: Concep Pub., 2002. PEREZ, Rosa Maria. The rhetoric of empire. Gender representations in Portuguese India. Portuguese Studies. Nº 21, 2005, p. 126-141. PINHEIRO, Cláudio Costa. “No governo dos mundos. Escravidão, contextos coloniais e administração das populações”. Estudos Afro-asiáticos, v.24, n.3, 2002, p.425-457. PINTO, Jeanette. Slavery in Portuguese India. Bombay: Himalaya Publishing House, 1992. PRAKASH, Gyan. Writing Post-Orientalist Histories of the Third World:

Perspectives from Indian Historiography. Comparative Studies in Society and History. Vol. 32, No. 2, p. 383-408, 1990. ROBINSON, Rowena. Conversion, continuity and change: lived Christianity in Southern Goa. New Delhi/ London: Sage Publications, 1998. RUSSELL-WOOD, A.J. R. The Portuguese Empire, 1415 -1808: Johns Hopkins Univ. Press, 1998 (Um Mundo em movimento: os portugueses na África, Ásia e América, 1415-1808. Lisboa: Difel, 1998). RUSSELL-WOOD, A.J. R. Sulcando os mares: um historiador do império português enfrenta a "Atlantic History". História. 2009, vol.28, n.1, p. 17-70. SAID, Edward. O Orientalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1990. SANTOS, Boaventura de Sousa. Entre Próspero e Caliban: Colonialismo, pós- colonialismo e inter-identidade. Novos Estudos CEBRAP, 66, 2003. SCHWARTZ, S. (et.al.). O Brasil no Império Marítimo Português. Bauru:

EDUSC, 2009.

SUBRAHMANYAN, S. O Império Asiático Português. 1500-1700. Difel, 1995.

SUBRAHMANYAN, S. Connected Histories. In: LIEBERMAN(ed.). Beyond Binary Histories. Ann Arbor, The University of Michigan Press, 1997, p. 289-

315.

Subrahmanyam, Sanjay. Histórias Conectadas nos Séculos XVI e XVII. Lisboa:

ICS, 2012. TAVARES, Célia da Silva. Jesuítas e inquisidores em Goa. Lisboa: Roma,

2004.

THOMAZ, L. F.; MATOS, A. Vinte Anos de Historiografia Ultramarina Portuguesa.1972-1992. Lisboa: CNCDP, THORNTON, John. A África e os africanos na formação do mundo atlântico,

1400-

1800. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

TORGAL, L. R (org.). História da História de Portugal; Temas de Debates,

1998.

XAVIER, Ângela Barreto. A invenção de Goa. Lisboa: ICS, 2008. XAVIER, Ângela Barreto. Dissolver a diferença: mestiçagem e conversão no

império português. In: CABRAL, M. V.; WALL, K. et al. Itinerários. Lisboa: ICS,

2008.