Você está na página 1de 5

Já soube voar, já soube sonhar, mas há dias em que sei apenas lutar...

Enguia Voadora

Existem 2 maneiras de ser feliz: melhorar a nossa realidade, ou baixar as nossas


expectativas.

Sou um ser maravilhoso, bonito, inteligente, sensível e com outras características que fazem
de mim uma das pessoas mais singulares de todo o mundo. Já não é a primeira vez que
besunto o espelho ao ver nele, reflectida a minha imagem.

Não é preciso ressuscitar fantasmas para dizer o que deve ser dito: estamos a produzir uma
sociedade inculta, egoísta, medrosa, narcísica, cujas referências maiores são o consumismo
e, simultaneamente, o rompimento de teias de solidariedade ancestrais.
Francisco Moita Flores

Sou um ser voador que adora ouvir histórias de vida e construir a minha própria
história. Não sei se o que faço, faço bem, só sei que sou um ser confiante e aprendiz
apaixonado pela vida! Vagueio pelo mundo mas enquanto percorro as estradas de
nuvens tento ser feliz. E sou! Sou apenas outro maluco neste mundo de loucos!

As amizades verdadeiras sobrevivem ao ritmo alucinante das nossas vidas, a telemóveis


silenciosos, a promessas de encontros não cumpridas. Porque não albergam a dúvida que
enferruja...

Às vezes é preciso dar um passo atrás, para poder dar dois em frente. Lutem contra os
vossos lobos maus.
Capuchinho Vermelho

Esquecer uma mulher inteligente, custa um número incalculável de mulheres estúpidas.

homem não pode ser ora livre, ora escravo; Ele é inteiramente e sempre livre, ou não é.
Jean-Paul Sartre

No blog, como na vida... Eu digo coisas parvas, na tentiva de esconder aquilo que realmente
interessa.
By Ticha

Amor é estupramento da alma. Sobretudo quando pensas que és amado e no fundo, bem no
fundo, mais não fazem que viver a aparencia de algo... até que tudo muda para um lado, e o
outro...contenta-se em sobreviver com a aparente única função de lembrar que amou. Vazio.
Fora de nós próprios ficámos quando nos oferecemos por completo. Perdidos nos voltamos a
encontrar no regresso solitário à carapaça do próprio corpo vazio de alma.
Autor desconhecido

Ser-se como um piano nem sempre é fácil. O som dos seus solos chega a ser tão
embriagante, que se esquece da melodia que faz com os outros instrumentos.
A minha música só faz sentido se souberes ler-me nas pautas. Para tocares nas brancas, tens
que tocar nas negras. Para teres agudos, tens que ouvir os graves.
Para uma clave de sol, tens que mostrar uma clave de fá, esconder a de dó. Guardares-te
nos compassos. A compensação, no fim disto tudo? Uma melodia que só tu consegues ouvir.
By Bad

Um dia destes quando eu ganhar juízo, conto-te a história de uma vida levada de improviso,
pode ser que seja hoje, pode ser que hoje não, pode ser que o destino se arme em
brincalhão.
By Vida

Era uma vez um homem que corria e corria pela vida... A vida era curta e necessitava de
correr muito para gozar muito e ser feliz. E quanto mais corria, mais necessitava de correr!
Descobria sempre mais lugares para visitar! Necessitava encontrar tudo e gozar de tudo. Até
que um dia, cansado de tanto correr, parou. Então, a felicidade pôde alcançá-lo.
Vasco Pinto de Magalhães

Ás vezes apetece dizer: Seu grandessíssimo filho de uma rameira de 3º categoria cheia de
sifilis e gonorreia, eu quero é que te fodas, de preferência com um martelo pneumático, e
enfia o cabrão do telefone no rabo enquanto fazes broches a elefantes.
Autor desconhecido

A mediocridade não combina comigo. Tento sempre ver as coisas pela perspectiva do “copo
meio cheio” e das coisas menos boas tiro lições de vida. Lições, que volta e meia têm de ser
relembradas... é verdade, porque isto de aprender as coisas à primeira é treta.
Autor desconhecido

O meu castelo tem paredes de água, o meu trono é na crista das ondas, e eu, eu tenho a
duração de uma maré.
By Vida

As fêmeas continuam a pensar que se prende um homem com sexo, bom, poderá ser em
alguns casos, mas só se foderem mesmo bem, mas aí, o cárcere será apenas na cama, e não
esperem que ele se apaixone por vocês ou que dessa bela relação de foda magnifica nasça
um amor transcendental! (WRONG!!!!)
Autor desconhecido

Como numa dança, ou numa música, o ritmo, na vida, define a sua intensidade. Não é viver
sempre a correr que é mais intenso. É preciso saber mudar de ritmo. Acelerar e travar. Andar
devagar e correr desenfreado no momento seguinte. Como num filme, num livro, numa peça
de teatro, o ritmo é tudo, também numa relação, no trabalho, na amizade. Por isso, é preciso
saber parar.
By momentos

Porque é que quando estamos felizes

lembramos os momentos maus

e...

quando estamos infelizes lembramos com amargura os momentos bons?


Sera que é porque: Normalmente vivemos satisfatóriamente insatisfeitos?

http://www.youtube.com/watch?v=fnGnWPfdU3I

http://www.youtube.com/watch?v=hAeiVae73GI

Os homens não amam aquilo que cuidam que amam. Porquê? Ou porque o que amam não é

o que cuidam; ou porque amam o que verdadeiramente não há. Quem estima vidros,

cuidando que são diamantes, diamantes estima e não vidros; quem ama defeitos, cuidando

que são perfeições, perfeições ama, e não defeitos. Cuidais que amais diamantes de firmeza,
e amais vidros de fragilidade: cuidais que amais perfeições Angélicas, e amais imperfeições

humanas. Logo os homens não amam o que cuidam que amam. Donde também se segue,

que amam o que verdadeiramente não há; porque amam as coisas, não como são, senão

como as imaginam, e o que se imagina, e não é, não o há no mundo.

Padre António Vieira

Sorrisos
No dia em que passar por ti e não sorrir, será o dia em que precisarei de um sorriso teu...

Elegância
É a arte de não te fazeres notar, aliada ao cuidado subtil de te deixares distinguir.

Frontalidade
Quem lida comigo, só tem de ter a capacidade de me dizer na cara aquilo que quer de mim.
Se têm algo para me dizer, força, digam-no. Não gosto de coisas mal resolvidas, nem de
palavras por dizer. Geram oportunidades perdidas e eu não me dou ao luxo de desperdiçar
nenhuma...

Divagações
Às vezes penso que, sou demasiado egocêntrico a escrever neste blog… Mas é sobre mim e
sobre o meu mundo, que escrevo. "After all", o blog é meu, certo? Mas depois das palavras
escritas, elas continuarão a pertencer-me ou passarão a ser de quem as lê?

Constatação
Há pessoas que, quando as conheco, encantam imediatamente. Têm uma aura especial que
me envolve e força à proximidade. Sem ter nada a ver com sexo ou amor, é algo etéreo,
forçado pelo Universo...
Sou impulsivo e tenho a perfeita noção disso! Como descrever a minha impulsividade?

Talvez assim: Sempre que tenho uma ideia ou um pensamento, em vez de reflectir sobre ele,
actuo quase que imediatamente. O resultado, ou é fantástico ou totalmente catastrófico.

Acontece por vezes, agir sob uma intuição daquelas que me convenço que nunca falham e
"trungas", erro completamente. Sou levado a admitir que não se tratava de intuição, mas de
simples infantilidade.

Quando não estou demasiado ocupado a ser impulsivo, aproveito uma ínfima parte do meu
tempo disponível para reflectir. Este blog é um dos raros momentos que me ajudam a
assentar ideais e registar pensamentos ao longo dos dias.

Frequentemente, procuro tentar perceber se devo prosseguir com o meu comportamento


impulsivo e até que ponto posso controlar os impulsos. Questiono-me se devo continuar a
acertar e a errar, aceitando os resultados resignadamente? Ou se devo mudar e tornar-me
uma pessoa muito mais adulta e cinzenta? É que... também tenho medo de tornar-me adulto
demais e perder um dos prazeres deste jogo ligeiramente infantil, mas que acaba por ser
tantas vezes uma alegria pura.

Vou continuar a reflectir sobre o assunto. Certamente o resultado da reflexão virá uma vez
mais sob a forma de um impulso. Não sou suficientemente maduro, ou então sou maduro
demais ao ponto de querer esquecer-me disso constantemente...

Não
evoluo com a plena felicidade, porque se está tudo perfeito só quero manter-me nesse
estado e estagnar, enquanto que quando sofro quero sair desse estado, ou seja: evoluir. É
para isso que aqui estou! Quem disse que viver era simples? Naaaaaah exige esforço,
dedicação, luta ... e apesar das coisas menos boas, existem tantas coisas que valem a pena!

Com calma
vejo alguns dos meus desejos serem concretizados quando menos espero ... tenho é de
esperar. Um dia, quando já os tiver esquecido, eles aparecem... à beira da minha janela
(metaforicamente falando). Nessa altura basta apenas deixá-los "entrar", agradecer a bênção
da sua vinda e perceber os timings perfeitos com que a vida me agracia. Nem sempre sei
porquê, mas há um sentido nesses tempos de espera. Há que aprender nos entretantos... e é
para isso que servem as "esperas".

Tenho
passado uma vida inteira à procura dum tesouro. Sei que ele existe, sei que espera por mim
algures, na sombra, só não sei onde está. Aquilo que mais temo não é morrer sem o ter
encontrado, mas sim descobrir onde se esconde e não poder chegar-lhe porque, por alguma
razão, é inacessível. Essa é a grande frustração e a grande ironia!

Gosto
de andar, caminhar, avançar ao sabor das descobertas de novos mundos ou tão
simplesmente do meu mundo interior. Gosto de saber que posso gerir a velocidade das
caminhadas, domesticar os meus sentires perante o que estou a ver e o que quero olhar,
sabendo eu, que para continuar preciso manter o equilíbrio. Gosto de ser um peregrino nos
passos que dou, dominando a minha vontade perante os movimentos intransponíveis que
não existem. Gosto da opção que me é dada em percorrer os quilómetros da vida, umas
vezes sozinho outras acompanhado, continuando a acreditar que este é O CAMINHO.

Sonho ou realidade.
Estas aqui realmente, ou estou a sonhar.
Não consigo distinguir os sonhos da realidade.
Passou muito tempo desde que te vi.
Mal me consigo lembrar do teu rosto.
Quando me sinto solitária e da distancia só nasce o silencio
Penso no teu sorriso.
Com os olhos cheios de orgulho uma amante que suspira.
Tens a certeza que acreditas em mim, quando os outros dizem que minto?
Imagino se me poderás desprezar,
quando sabes que me esforcei para ser alguém melhor.
Para te satisfazer, pois és tudo para mim.
Farei o que me pedires, se me deixares ser livre.
Se me queres, satisfaz-me.