Você está na página 1de 21

JOS CABRAL

18 fotografias
no M/I/MO Museu da Imagem em Movimento - LEIRIA
6 de Junho a 22 de Agosto 2015

10

11

12

13

14

15

16

17

18

1, 2. Mueda, Cabo Delgado 1998


3. Tete 1993
4. Cabo Delgado 2002
5. Tete 1993 (?)
6, 7, 8. Ilha de Moambique 1998
9. Lagartos do pintor dasse no corpo de Arminda, Maputo 1998
10. Nampula 1998
11. Maputo 1990
12. Tete 1993
13. Pastor, Moamba 1983
14. Maputo 2002
15. Xai-Xai 1992
16. Mueda 1998
17. Maputo 1988
18. Maputo (Vila Algarve), 1990
(9 -11: Espelhos Quebrados, 2012 / 11-18: Anjos Urbanos, 2009)

Jos Cabral nasceu em 1952, em Loureno Marques / Maputo. um fotgrafo activo


desde a independncia, com um trabalho documental e de criao pessoal que teve
especial importncia na abertura de novos caminhos para as geraes posteriores, em
que hoje se destacam Mrio Macilau, Mauro Pinto e Filipe Branquinho. Distanciandose do fotojornalismo impulsionado por Ricardo Rangel e Kok Nam antes e depois de
1975, Cabral tambm reconhecido como um mestre, mesmo se na figura de um
artista livre e rebelde.
Fotgrafo profissional no Instituto Nacional de Cinema, e integrando a sua equipa
fundadora, em Maputo (1975-78), depois foto-reprter e professor no Centro de
Formao Fotogrfica de Moambique, bolseiro em Itlia e nos Estados Unidos, um
fotgrafo de grande cultura visual e literria, que, num pas ainda sem mercado para a
fotografia independente, afirmou outros horizontes de criao.
Homenageado na edio de 2006 do festival PhotoFesta de Maputo, Jos Cabral foi
acentuando nas suas exposies recentes, sempre com carcter antolgico, a
diferena autoral e esttica da sua obra atravs de um enfoque em grande parte
autobiogrfico, s vezes provocadoramente intimista. Foram revises da sua carreira e
programas temticos em que retrospectiva se associou a revelao de inditos: As
Linhas da minha Mo (2006, Maputo), Anjos Urbanos, sobre os seus filhos e os
filhos dos outros (Lisboa 2009, na Galeria P4 Photography, e Maputo 2010), Espelhos
Quebrados, auto-retratos de carreira e de itinerncia internacional (Maputo 2012, em
parte repetida em Lisboa, A Pequena Galeria, 2013). Falta a reunio em livro de uma
obra poderosa em que os retratos, os nus, as rvores, as crianas e o testemunho
social so tpicos especialmente marcantes. (A.P.)