Você está na página 1de 4
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

Centro de Ciências Sociais Aplicadas – CCSA

Curso de Direito Departamento de Direito Público Adjetivo

Serviço de Assistência Jurídica (SAJ)

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA DA COMARCA DE MONTES CLAROS – MG

VARA DE FAMÍLIA

___

MARIA JOSÉ LOPES CARDOSO, brasileira, de lides domésticas, viúva, filha de Francisco José Lopes e de d. Maria Rodrigues Gomes inscrita no CPF sob o número 920.992.626-91, portadora do RG sob o número MG 8.179.432, esta expedida pela SSP/MG, residente e domiciliada na Av. C número 64 CS Bairro Santos Reis, CEP 39.401 -171, Montes Claros -MG, pela procuradora infra firmada, constituída nos termos do instrumento de procuração anexo, vem à presença de V. Exa., com o costumeiro respeito, promover a presente AÇÃO DE TUTELA, em desfavor de MARIA CECÍLIA LOPES SILVA e LUCAS GABRIEL LOPES SILVA, os mesmos brasileiros, menores de idade, estudantes, filho de DAYANE LOPES SILVA, residentes e domiciliados na Av. C número 64 cs, bairro Santos Reis, cep 39401.432 Montes Claros-MG, consubstanciada nos fatos e fundamentos seguintes:

DOS FATOS

Os menores são filhos de d. DAYANE LOPES SILVA e de pais desconhecidos, tendo ela falecido sem deixar testamento ou bens, conforme comprova a respectiva Certidão de Óbito inclusa, e, desde a doença que levou a mãe dos menores ao óbito, as crianças já se encontravam com a requerente, que tem parentesco consanguíneo, vez que é tia da genitora, sendo considerada “tia avó” dos menores, não tendo portanto, nenhum outro parente consanguíneo mais próximo, em condições de exercer tal função, e, seus avós são falecidos, conforme certidões anexas, e, sendo a requerente, parente mais próxima, única tia e legitima tutora, a ora requerente. A genitora dos menores tinha um único irmão, de nome Fernando Lopes Silva, mas que é envolvido em assaltos, já tendo sido preso por diversas vezes, conforme se vê a certidão anexa. É desejo da requerente em representar os

________________________________________________________________________________________________________ -Av. Rui Braga, s/nº – Campus Universitário Prof. Darcy Ribeiro – Montes Claros/MG – CEP-39.401-089 – Fone: (38) 3229-8264-

www.unimontes.br

saj.unimontes@yahoo.com.br

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

Centro de Ciências Sociais Aplicadas – CCSA

Curso de Direito Departamento de Direito Público Adjetivo

Serviço de Assistência Jurídica (SAJ)

menores na vida civil, sendo que MARIA CECÍLIA LOPES Silva com 14 (quatorze) anos de idade nascida em 27 de julho de 2001 e LUCAS GABRIEL LOPES SILVA, com 09 (nove) anos de idade, nascido em 29 de janeiro de 2006, conforme certidões de nascimento lavradas pelo Cartório de Serviço Registral das Pessoas Naturais de Montes Claros - MG em anexo. A requerente vem dirigindo-lhes atenção e educação, atos que já vem praticando desde que vieram morar com a mesma, quando da doença e óbito da genitora. Além do cuidado afetivo dispensado pela tia, os menores receberam desde o óbito da mãe amparo finaceiro, uma vez que a mãe biológica não deixou nenhum recurso ou pensão que pudessem satisfazer as necessidades básicas dos filhos, enfim, a tia não mediu esforços, fazendo de tudo para preservar os direitos e os interesses dos estimados sobrinhos. Além disso, esclarece a requerente, que tem dois filhos, esses maiores e capazes e que está em plenas condições de conduzir referidos menores para a vida escolar, civil e social.

DO DIREITO

A teor do que dispõe o artigo 1728 do Código Civil Brasileiro estabelece: “Os filhos menores são postos em tutela: I- com o falecimento dos pais, ou sendo estes julgados ausentes”; e, o artigo 1731 do mesmo diploma legal estabelece o seguinte: “Em falta de tutor nomeado pelos pais incumbe a tutela aos parentes consanguíneos do menor, por esta ordem: I – aos ascendentes, preferindo o de grau mais próximo ao mais remoto; II – aos colaterais até o terceiro grau, preferindo os mais próximos aos mais remotos, e, no mesmo grau, os mais velhos aos mais moços; em qualquer dos casos, o juiz escolherá entre eles o mais apto a exerce a tutela em benefício do menor, visto que a genitora dos menores tinha um único irmão, de nome Fernando Lopes Silva, não tem condições de cuidar dos menores por motivos já informados. No caso em tela, a requerente é a única parente dos menores, em condições de assumir tal função.Não obstante, insta ressaltar que o entendimento da boa doutrina e da Jurisprudência dominante (RT 338/175) é de que a ordem acima mencionada poderá ser alterada pelo Magistrado, em benefício dos menores e em atenção aos seus anseios e interesses, sendo, portanto, a referida ordem “não inflexível”. Entretanto, Douto Magistrado, no presente caso, como já noticiado, a ora requerente é a única tia e parente consanguínea dos menores, em condições para exercer tal função. Como sabemos, a tutela é um instituto de caráter assistencial, que tem por escopo substituir o poder familiar, protegendo o menor não emancipado e seus bens, se seus pais faleceram ou foram suspensos ou destituídos do poder familiar (art. 1728, CC), dando-lhe assistência e representação na órbita jurídica. Importa no exercício de funções de alta responsabilidade e importância, exigindo a lei que o tutor seja pessoa idônea, de conduta irrepreensível. E no caso, Excelência, é clara e cristalina a constatação de que se trata de pessoa "reconhecidamente idônea", apta para o exercício imediato da tutela, pela sua própria personalidade e retidão. A requerente, além do grande laço de afinidade e carinho que mantém com seus sobrinhos menores, possui uma boa condição financeira,

________________________________________________________________________________________________________

-Av. Rui Braga, s/nº – Campus Universitário Prof. Darcy Ribeiro – Montes Claros/MG – CEP-39.401-089 – Fone: (38) 3229-8264-

www.unimontes.br

saj.unimontes@yahoo.com.br

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

Centro de Ciências Sociais Aplicadas – CCSA

Curso de Direito Departamento de Direito Público Adjetivo

Serviço de Assistência Jurídica (SAJ)

dentro dos seus padrões, trabalha e sempre sustentou sua família, que hoje seus filhos são maiores, inseridos no mercado de trabalho. Ressalte-se, também, Meritíssimo, que os menores referidos não apresentam bem algum, como se pode verificar, inclusive, pela Certidão de Óbito juntada, dispensando-se, portanto, a garantia de hipoteca legal, que o legislador obrigou quando o tutelado tiver bens sujeitos à gestão do tutor. Com efeito, insta trazermos à colação os ensinamentos de Maria Helena Diniz, em sua valorosa obra “Curso de Direito Civil”, 5º vol., Direito de Família, p. 305, onde leciona: “Claro está que a hipoteca legal só é essencial se o tutelado tiver bens sujeitos à gestão do tutor; se não tiver patrimônio algum, dispensável será essa garantia”.Destarte, ínclito Magistrado, sendo o a requerente a única parente consanguínea dos menores, em condições de exercer tal função, provado a idoneidade da mesma com os inclusos documentos, bem como não sendo incapaz de exercer a tutela, nos termos do art. 1735 do CC (estando, portanto, apta para o exercício do ofício tutelar), se intenta a presente peça inicial com o intuído de que seja deferido o compromisso legal de tutela, a fim de que os menores sejam representados na órbita jurídica, investindo-se a requerente nos poderes imprescindíveis para tanto.

DO PEDIDO

Cumpridas as formalidades de lei e ouvindo-se o ilustre representante do Ministério Público, requer digne-se V. Exa., deferir-lhe o presente pedido, expedindo-se o competente compromisso legal de TUTELA dos menores referidos, com o que estará decidindo, mais uma vez, com equidade, e prevalecendo a mais salutar Justiça, requerendo ainda, a gratuidade da justiça, por ser a requerente pessoa pobre no sentido legal do termo.

Dá-se à causa o valor de R$ 500,00 (quinhentos reais), para efeitos fiscais. Pede deferimento. Montes Claros, 27 de agosto de 2015.

ENILD COSTA MOREIRA DA SILVA

OAB/MG 50.189

ISALTINA BEATRIZ DOS SANTOS

ESTAGIÁRIA DO S.A.J.

________________________________________________________________________________________________________

-Av. Rui Braga, s/nº – Campus Universitário Prof. Darcy Ribeiro – Montes Claros/MG – CEP-39.401-089 – Fone: (38) 3229-8264-

www.unimontes.br

saj.unimontes@yahoo.com.br

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

Centro de Ciências Sociais Aplicadas – CCSA

Curso de Direito Departamento de Direito Público Adjetivo

Serviço de Assistência Jurídica (SAJ)

________________________________________________________________________________________________________

-Av. Rui Braga, s/nº – Campus Universitário Prof. Darcy Ribeiro – Montes Claros/MG – CEP-39.401-089 – Fone: (38) 3229-8264-

www.unimontes.br

saj.unimontes@yahoo.com.br