Você está na página 1de 4

ESTUDOS EM ORTODONTIA

ARCOS DE INTRUSÃO
Seis princípios devem ser considerados no movimento intrusivo:
 Uso de magnitudes de forças ótimas e constantes com baixa deflexão das
alças;
 Uso de um ponto de contato específico na região anterior;
 Seleção cuidadosa do ponto de aplicação da força, respeitando o centro
de resistência;
 Intrusão baseada na geometria anatômica da raiz dos dentes anteriores;
 Controle da unidades ativas e reativas pela formação de unidade de
ancoragem posterior
 Bloqueio de erupção do dentes posteriores, além da prevenção de
mecânicas eruptivas indesejáveis.

O tratamento da sobremordida, nos casos que têm altura facial


inferior diminuída, acentuada curva de Spee e moderada ou mínima
exposição dos incisivos, pode envolver a extrusão dos dentes posteriores13
com um controle vertical eruptivo dos dentes anteriores. Um milímetro de
extrusão dos molares superior ou inferior,efetivamente, reduz a sobremordida
dos incisivos de 1,5 a 2,5mm5. A maior desvantagem da correção da
mordida profunda por extrusão é uma excessiva exposição dos incisivos, o
aumento da distância interlabial - GAP (de 3 a 4mm é considerado normal,
com os lábios relaxados) e uma piora no sorriso gengival6,4,5. De acordo
com Bennett e McLaughlin5, a reversão da curva de Spee inferior e
acentuação desta no arco superior são, talvez, os métodos mais tradicionais
destas técnicas de arco contínuo para o controle vertical, com a subseqüente
correção da mordida profunda e regularização da curva de Spee inferior (Fig.
3). No entanto, diversos efeitos colaterais podem advir desta mecânica, como
a vestibularização do segmento ântero-inferior13, não tão bem aceitos em
alguns pacientes, devido a possíveis distúrbios do balanço peribucal
neuromuscular10, bem como a invasão do espaço funcional livre, em outros
pacientes, que por vezes dificultam ou invalidam o objetivo de abertura da
mordida. Pode-se também citar a mudança da inclinação axial dos dentes
posteriores10,13, que pode
contribuir para a tão inesperada recidiva.
O tratamento de escolha nos pacientes com padrão face longa e

Dra. Mirna Liz da Cruz- rua Santa Luzia, no. 705, Campinas, Goiânia-Goiás- CEP: 74510-010
ESTUDOS EM ORTODONTIA
mordida profunda realiza-se com a intrusãoDra. Mirna Liz da Cruz
dos incisivos
superiores e/ou inferiores, utilizando-se arcos apropriados5. A intrusão dos
incisivos permite a correção da sobremordida com melhor controle dos
efeitos secundários observados na bateria posterior 6. O mecanismo de
intrusão, como aludido por Almeida et al.2, pode ser realizado utilizando o
arco base de Ricketts, o arco de intrusão de Burstone, o arco de três
peças15, sobrearcos e, hodiernamente, o arco de intrusão Nanda6 -CIA,
como ilustrado na figura E.
Burzin e Nanda7 mostraram que a intrusão dos incisivos parece Figura 3 -
Reversão da curva de Spee (Fonte: Nanda13, 2005).

Arco de intrusão de Ricketts com fio Elgilloy azul 0,016” x 0,016”.

Arco de intrusão de Burstone com fio TMA 0,019” x 0,025”.

Arco de 3 peças
de intrusão com fio TMA 0,019” x 0,025”

Dra. Mirna Liz da Cruz


-

Dra. Mirna Liz da Cruz- rua Santa Luzia, no. 705, Campinas, Goiânia-Goiás- CEP: 74510-010
ESTUDOS EM ORTODONTIA

Sobrearco de intrusão com fio de aço 0,8mm

Arco de intrusão (CIA)14 com fio Nitinol 0,017” x 0,025”.

Reversão da curva de Spee (Fonte: Nanda13, 2005).

REFERENCIA BIBLIOGRÁFICA
1. BURSTONE, C. J. Deep overbite correction by intrusion. Am J Orthod, St.
Louis, v. 72, no. 1, p.1-22, July 1977.
2. BURSTONE, C. J. The mechanical of the segmented arch technique.
Angle Orthod, Appleton, v. 36, p. 99-120, 1966.
3. AlMEIDA , M. R.; VIEIRA, G. M.; GUIMARãES JR., C. H.; AMAD NETO,
M.; NANDA, R. Emprego racional da Biomecânica em Ortodontia: “arcos
inteligentes”R Dental Press Ortodon Ortop Facial Maringá, v. 11, n. 1, p.
122-156, jan./fev. 2006.
4. NANDA, R. Biomechanics in clinical orthodontics. Philadelphia:WB
Saunders, 1997.
5. NANDA, R. Biomechanics and esthetic strategies in clinical orthodontics.
St. Louis: Elsevier Saunders, 2005.
6. NANDA, R. et al. The Connecticut Intrusion Arch. J. Clin. Orthod.,
Boulder, v. 32, p. 708-715, 1998.
7. BURZIN, J.; NANDA, R. The stability of deep overbite correction In:
NANDA, R. (Ed.).Retention and stability. Philadelphia: WB Saunders,
1993.
8. Marcio Rodrigues de Almeida, Renata Rodrigues de Almeida-Pedrin,
Renato Rodrigues de Almeida, Fernando Pedrin, Celina Martins
Insabralde, Carlos Henrique Guimarães Jr. Padronização na confecção do
arco de intrusão. Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 6, n. 3 -
jun./jul. 2007.
9. MOURA ML • SILVA FO • ARAÚJO AM • URSI W • WERNECK
EC.COMBINAÇÃO DE DUAS TÉCNICAS ORTODÔNTICAS“ ARCO
SEGMENTADO” E “ARCO RETO” NA CORREÇÃO DA MORDIDA
PROFUNDA. OrtodontiaSPO | 2008;41(ed.espec.):283-8.
10. SHROFF, B.; LINDAUER, S.J.; BURSTONE, C.J.; LEISS, J.B.
Segmented approach to simultaneous intrusion and space closure:
biomechanics of the three-piece base arch appliance. Am J Orthod

Dra. Mirna Liz da Cruz- rua Santa Luzia, no. 705, Campinas, Goiânia-Goiás- CEP: 74510-010
ESTUDOS EM ORTODONTIA
0
Dentofacial Orthop, St. Louis, v.107, n 2, p.136-143, Feb. 1995.

Dra. Mirna Liz da Cruz- rua Santa Luzia, no. 705, Campinas, Goiânia-Goiás- CEP: 74510-010

Você também pode gostar