Você está na página 1de 2

Coordenadora do SENAI/AM assume delegação técnica de

duas ocupações da Olimpíada do Conhecimento

A Olimpíada do Conhecimento de 2010, maior evento de educação


profissional das Américas, promovida pelo SENAI Nacional, vai até
domingo (14) no Riocentro. Para manter a organização nas 41
ocupações industriais e cinco comerciais participam 1.390 técnicos
em diversas funções. Uma dessas atividades organizadas pelas 27
delegações do SENAI é a responsabilidade do delegado técnico.

Segundo a coordenadora da competição no departamento regional


SENAI/AM, Socorro Butel, além de competidores e avaliadores que
são os principais componentes da Olimpíada do Conhecimento para
que ela se realize, existem também outras funções garantidas no
regulamento do torneio que contribuem para que o processo
técnico-pedagógico se complete, entre elas a função de delegado
técnico se destaca.

“O delegado, que nos regionais é o coordenador regional da


Olimpíada, possui várias atribuições, sendo o seu principal objetivo
garantir que a competição se realize, tendo como base os
documentos regimentais da olimpíada, no qual observam se o
avaliador líder está conduzindo corretamente o planejamento da
ocupação”, explica Butel.

Socorro Butel acompanha o evento desde a primeira edição em


2001 e, pela primeira vez, assume a delegação técnica de duas
ocupações simultâneas: Metrologia Dimensional, do SENAI, e
Serviço de Restaurante, do Senac. Para a delegada, o convite de
participar ativamente do processo de acompanhamento e
supervisão de sete competidores da Metrologia Dimensional e oito
de Restaurante é um privilégio que evidencia a responsabilidade
dos coordenadores desde o início da seleção dos alunos em etapa
escolar até a conclusão das avaliações da Olimpíada do
Conhecimento.

“Receber o encargo de delegada técnica em duas ocupações da


Olimpíada do Conhecimento é como ganhar uma medalha de ouro,
pois a coordenação do evento seleciona os delegados de acordo
com o comprometimento e seriedade deste profissional para com a
educação profissional e o evento em si”, disse Socorro Butel.
Ainda faltam dois dias para o término das provas e avaliações.
Enquanto isso a área de 84 mil metros do Riocentro não param,
principalmente nos espaços onde estão instaladas as 12 ocupações
que o SENAI e Senac Amazonas disputam. Inúmeros imprevistos
de equipamentos e pequenas falhas dos próprios alunos deixam a
competição mais acirrada. O cansaço começa ser visível na
fisionomia dos jovens competidores e também em todos os
integrantes da delegação. Até o final desta sexta-feira (12) serão
divulgadas as primeiras parciais do desempenho dos alunos e todos
estão otimistas quanto aos resultados.

Interesses relacionados