Você está na página 1de 2

A ÚNICA LIÇÃO QUE DE FATO EXISTE

Aquilo que você pensa ser, não é quem você verdadeiramente é. O Ego é o nosso personagem
histórico, com um nome, uma ascendência e crenças oriundas de um contexto cultural. Esse eu
não é você de fato, é apenas uma ferramenta de trabalho. Seu eu verdadeiro é uma consciência,
um espírito, um ser imaterial, imortal, feito imagem e semelhança do seu Criador, parte do
único EU que existe e, portanto, onipotente, onisciente e onipresente.
Esse Eu, Filho de Deus, é livre e se manifesta na matéria conforme o seu desejo – é um com
Deus – cuja vontade é a mesma do seu Pai. E qual é a vontade do seu Pai?

Deus não está interessado em fazer de seu ego um ser humano melhor. Só há uma lição a
aprender: Lembrar quem você realmente é.

Ciente de quem você realmente é, o contato com o Criador é restabelecido. Você passa a viver o
mundo de Deus na Terra. Não mais a realidade humana, onde existe uma exaustiva luta de
poderes. No mundo de Deus há apenas um poder, o amor.

Essa vida que você está vivendo é uma representação no palco da vida. Muita gente acha que
Deus quer que você passe por essa ou aquela experiência por que há uma lição a ser aprendida
nela. Isso é uma crença equivocada. Não há lição alguma que o ego aprenda, que interesse a
Deus. Fazer do Ego uma pessoa melhor só interessa ao próprio Ego e a sociedade humana. Em
última instância, ser uma pessoa melhor, ajuda a você desenvolver a empatia, ser capaz de se
por no lugar do outro, buscar o melhor para todos. Mas é um longo trajeto esse que estamos
percorrendo baseado em crenças equivocadas e ainda nos mantém presos nesse mundo.

A sua dor, a perda de alguém querido, o seu karma, a doença, as limitações não são “lições”
enviadas por Deus. Um bom pai sabe que maltratar um filho não vai fazer dele um ser melhor.

Acreditamos que quando vencidos pelas circunstâncias da vida, nós nos voltamos a Deus. E
fazemos isso mesmo. Mas, há aquele que tudo tem e que se descobre vazio, sem significado,
levando-o a procura de Deus também. Portanto, não é a sua dor por uma limitação que pode
transformá-lo. Insisto que essas “lições” não são necessárias e não foram criadas, nem enviadas
por Deus. A única lição é lembrar-se de quem você realmente é. Reconhecer que seu
personagem na terra existe apenas par a servir seu Eu superior.

Fazer novela da sua vida só interessa ao ego que precisa o tempo todo reforçar o eu que ele
representa para legitimar a sua existência. Quanto mais forte é o ego, mais real ele será, mesmo
após sua morte. Seu espírito ficará impregnado dele por quanto tempo se fizer necessário, até
que reconheça e aprenda a única lição que existe para aprender.

Para Deus não há pressa porque Ele e Seu Filho são eternos e tudo o que Ele deseja é despertar
o Filho, nada mais.

Talvez você se pergunte por que Deus permite que fiquemos assim perdidos, presos ao ego
quase que infinitamente? Porque somos Filhos de Deus, capazes de criar o mundo, mas ainda
crianças nessa arte e nos perdemos nela. Criamos inconscientemente.
Se Deus interferir, ele estará reconhecendo que sua Criação é imperfeita, o que de fato não é.
Deus não é capaz de ver a dor, a limitação, a doença, que são reconhecidos como outro poder,
pois se o fizer, estará reconhecendo a existência de um poder em oposição a Si, o que também
não é possível.

Absortos nesse mundo, vivemos uma ilusão e Deus apenas espera o nosso Despertar. Lembre-
se: milagres são a prova de que nosso mundo não é real. Toda vez que chamamos por Deus
verdadeiramente, fazemos um contato real e o mundo de Deus se manifesta, produzindo
milagres.
Não perca seu tempo tentando descobrir o que Deus quer lhe ensinar com esta ou aquela lição.
Não há nada para aprender aí. Isso só serve para mantê-lo mais preso ao ego, a existência
material. Em vez disso, busque aprender a ÚNICA lição que de fato existe. Despertar o seu
verdadeiro EU.