Você está na página 1de 4

Paranapanema S.A.

e Empresas Controladas
Companhia Aberta - CNPJ/MF nº 60.398.369/0004-79
NIRE 29.900.946.304
Relatório da Administração 2009
1. Mensagem da Administração: Os últimos dois anos (2008 e 2009) foram de Cobre, em Itatiaia (RJ), em setembro de 2009, com localização estratégica para 4. Principais Indicadores
caracterizados por metas desafiadoras e de elevada complexidade e significativas atender à indústria de transformação, facilitando a distribuição e reduzindo o prazo de Paranapanema S.A. - Consolidado
superações para a Administração da Companhia, das quais, temos a satisfação em chegada dos produtos ao cliente final em até 12 horas, com redução do tamanho de Var. Var. Var.
informar que foram plenamente atingidas. Além das estratégias adotadas para carga e agregando serviços aos clientes, favorecendo a ampliação da base de clientes Resultado em R$ mil 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 4T09/4T08 4T09/3T09 2008 2009 2009/2008
e reduzindo custos de transporte e gerenciamento de risco; Estes eventos, em seu Receita Bruta 773.072 598.372 726.189 784.497 884.498 14,4% 12,7% 4.284.931 2.993.556 -30,1%
contornar os problemas gerados pela crise internacional instaurada após setembro de Mercado Interno 476.140 328.903 360.706 419.630 424.609 -10,8% 1,2% 2.249.717 1.533.848 -31,8%
2008 - que trouxe retração de demanda, crise de confiança, problemas de liquidez e de conjunto viabilizaram a mudança significativa nos fundamentos da Companhia, que Mercado Externo 296.932 269.469 365.483 364.867 459.889 54,9% 26,0% 2.035.214 1.459.708 -28,3%
crédito, volatilidade no câmbio e no preço dos ativos e das commodities - a ampliou ainda mais a sua sólida situação financeira, agora sem passivo tributário e Receita Líquida 521.251 493.341 597.707 668.660 752.205 44,3% 12,5% 3.481.354 2.511.913 -27,8%
Paranapanema deu continuidade a três grandes reestruturações, todas bem com a perspectiva de ganhos futuros de sinergia pelas incorporações das subsidiárias, CPV (548.116) (549.598) (610.029) (641.617) (724.742) 32,2% 13,0% (3.301.815) (2.525.986) -23,5%
sucedidas. A primeira foi uma reestruturação financeira, concluída em novembro de passando a ter uma única empresa operacional na cadeia produtiva do cobre e que já Lucro Bruto (26.865) (56.257) (12.322) 27.043 27.463 NS 1,6% 179.539 (14.073) -107,8%
2008, por meio (i) da captação de R$514 milhões via aumento de capital privado com vem se refletindo na precificação do papel em bolsa. Com a continuidade da Despesas Operacionais (33.031) (26.220) (27.160) (26.561) (29.549) -10,5% 11,2% (114.460) (109.490) -4,3%
reestruturação societária pelo anúncio da incorporação da Eluma na Paranapanema Outras receitas (despesas)
direito de preferência; (ii) da emissão pública de R$920 milhões em debêntures operacionais líq. 440.682 20.191 (24.729) (36.040) 181.273 -58,9% NS 444.277 140.695 -68,3%
conversíveis em ações ordinárias de 6ª emissão da Paranapanema em 20/ago/08, divulgado em Fato Relevante e demais documentos legais em 10/mar/10, ainda a ser EBIT (Resultado
tendo sido 100% (50% por pagamento e 50% por conversão de dívida em ações) ratificado em AGE de 31/mar/10, a Divisão Cobre da Paranapanema será representada da atividade) 380.786 (62.286) (64.211) (35.558) 179.187 -52,9% NS 509.356 17.132 -96,6%
liquidada em13/nov/09; e (iii) da alienação de ativos da área de mineração e metalurgia por uma única empresa. A Divisão Fertilizantes permanecerá ainda de forma Receitas(Despesas)
de estanho, com a venda da Mineração Taboca e subsidiária, em 13/nov/08. independente, com a manutenção da subsidiária Cibrafértil, que é quase uma Financeiras Líq. (130.870) 14.657 84.485 (135.683) (69.951) -46,5% -48,4% (335.843) (106.492) -68,3%
A segunda foi uma reestruturação societária, iniciada com a incorporação da Caraíba subsidiária integral. Em um cenário de retomada gradual da atividade econômica e Lucro(Prejuízo) Antes
industrial, a receita bruta consolidada da Paranapanema atingiu R$3 bilhões em 2009, do Imp. Renda e
Metais S.A., na Paranapanema S.A., em 13/nov/09; que terá continuidade com a Contrib. Social 249.916 (47.629) 20.274 (171.241) 109.236 -56,3% NS 173.513 (89.360) -151,5%
incorporação da Eluma S.A., Indústria e Comércio, aprovada pelo Conselho em com uma geração operacional de caixa (EBITDA) de cerca de R$100 milhões (sendo
Lucro(Prejuízo) Líquido 236.284 (62.480) (3.353) (43.681) 303.543 28,5% NS 133.014 194.029 45,9%
10/mar/10, a ser ratificada pelos acionistas de ambas as Companhias em AGE - um EBITDA de R$222 milhões das empresas operacionais da Divisão Cobre), Quantidade de ações
Assembléia Geral Extraordinária convocada para realizar-se em 31/mar/10. proporcionando um lucro líquido de R$194 milhões, crescendo 46% sobre o lucro de ex-tesouraria (mil) 313.796 313.796 313.796 313.796 317.700 1,2% 1,2% 313.796 317.700 1,2%
Finalmente, a terceira foi uma reestruturação tributária, por meio da adesão ao R$133 milhões de 2008. A margem líquida passou de 3,8% em 2008 para 7,7% em Lucro(Prejuízo) por ação 0,7530 (0,1991) (0,0107) (0,1392) 0,9554 26,9% NS 0,4239 0,6107 44,1%
programa de parcelamento de débitos tributários proporcionada pela Lei 11.941/2009 2009. A Paranapanema fechou o ano com uma confortável e sólida posição financeira, Depreciações e
e pela MP 470/2009 em 27/nov/09. Os grandes destaques do exercício de 2009 e com caixa líquido de R$181 milhões em 31/dez/09, basicamente pela queda na dívida Amortizações 23.366 20.945 20.911 20.463 20.332 -13,0% -0,6% 101.752 82.651 -18,8%
total e em especial na dívida não-operacional, pela liquidação da última parcela com o EBITDA 404.152 (41.341) (43.300) (15.095) 199.519 -50,6% NS 611.108 99.783 -83,7%
eventos subseqüentes foram: (i) a Paranapanema deixa de ser uma holding não- Patrimônio Líquido 1.193.231 1.130.751 1.126.815 1.082.402 1.407.699 18,0% 30,1% 1.193.231 1.407.699 18,0%
operacional com a incorporação da Caraíba Metais em 13/nov/09, passando a operar Instituto AERUS paga em novembro de 2009, sendo que até dois anos atrás a posição
Ativo Total 3.320.395 2.759.970 2.816.696 3.103.550 2.845.063 -14,3% -8,3% 3.320.395 2.845.063 -14,3%
na produção de cobre primário (catodo), de vergalhão e de fios trefilados, além da era totalmente oposta, com uma dívida líquida após as disponibilidades de R$1,2 Margens - % da Receita
produção dos subprodutos gerados no processo de metalurgia de cobre, tais como bilhão em 31/dez/07. No final do exercício de 2009, o patrimônio líquido da Líquida Var. pb Var. pb Var. pb
ácido sulfúrico e lama anôdica (que contém ouro e prata), dentre outros; (ii) mudança Paranapanema atingiu R$1,4 bilhão, tendo crescido 18% sobre o final de 2008. O Margem bruta -5,2% -11,4% -2,1% 4,0% 3,7% -300 610 5,2% -0,6% -580
da sede social da Paranapanema de Santo André, no Estado de São Paulo para Dias capital social da Companhia era R$2,1 bilhões no final do exercício, composto de Margem EBIT 73,1% -12,6% -10,7% -5,3% 23,8% -770 540 14,6% 0,7% -1.390
317,7 milhões de ações, após aumento de capital em função da incorporação dos Margem EBITDA 77,5% -8,4% -7,2% -2,3% 26,5% -740 490 17,6% 4,0% -1.360
D’ Ávila, no Estado da Bahia, em função da incorporação da Caraíba Metais S.A., uma Margem Líquida 45,3% -12,7% -0,6% -6,5% 40,4% 610 -590 3,8% 7,7% 390
vez que cerca de 75% do faturamento é proveniente dos produtos fabricados na Bahia, minoritários da Caraíba, distribuído entre 99,7% ações ordinárias e 0,31%
Var. Var. Var.
mantendo assim o situação de impostos federais e de financiamentos à produção e preferenciais. Para 2010, com a conclusão das reestruturações financeiras, Participação % 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 4T09/4T08 4T09/3T09 2008 2009 2009/2008
investimentos disponíveis à todas as Companhias localizadas na região da SUDENE. societária e tributária dos dois últimos anos, a administração passa a ter novos e Receita Bruta 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 0 0 100,0% 100,0% 0
(iii) a Paranapanema eliminou 100% das contingências tributárias de perda interessantes desafios, porém em uma situação muito mais confortável pela estrutura Mercado Interno 61,6% 55,0% 49,7% 53,5% 48,0% -260 380 52,5% 51,2% -130
de capital atual e pela melhor adequação do balanço às normas contábeis Mercado Externo 38,4% 45,0% 50,3% 46,5% 52,0% 260 -380 47,5% 48,8% 130
provável, que estavam provisionadas no balanço; e grande parte das contingências
internacionais, que permitem estabelecer metas bem mais ambiciosas, tais como: (i) 5. Análise e Discussão Gerencial: Em linha com o processo de harmonização das judiciais; imposto de renda e contribuição social diferido; e pela eliminação das
classificadas como perda possível, que não estavam provisionadas (informação
foco no crescimento orgânico pela expansão na capacidade instalada na Bahia (até 276 práticas contábeis internacionais, a Paranapanema e suas controladas adotaram despesas financeiras relativas à atualização dos juros sobre os débitos tributários, a
sobre o tipo de demanda e valores envolvidos constam de nota explicativa de balanço
mil t/ano em cobre primário e até 30 mil t/ano em laminados) e em São Paulo (até 90 integralmente os dispositivos da Lei nº 11.638/2007 e Lei nº 11.941/2009 para o partir do 4T09; • Liquidação dos débitos tributários federais da Companhia em
nº 14) no montante de cerca de R$1,6 bilhão, com a adesão ao programa de
mil t/ano em semimanufaturados) que implicará em investimentos de R$510 milhões exercício findo em 31 de dezembro de 2009. Em atendimento à Deliberação 27/nov/09, com grande parte do pagamento à vista, restando apenas 10 parcelas que
parcelamento de débitos tributários do Governo. Com isso, a contar de dezembro de CVM 505/06, as demonstrações financeiras foram aprovadas pelo Conselho de se encerram em outubro de 2010, de débitos tributários da Eluma e da ex-Caraíba
de 2010 a 2012; (ii) análise de oportunidades de parcerias e alianças estratégicas,
2009, não houve mais necessidade de novas provisões para demandas judiciais Administração da Companhia em reunião realizada em 10 de março de 2010. Todos os Metais, que utilizaram as prerrogativas da MP 470/2009; • Provisões para demandas
para maximizar a lucratividade da Companhia; (iii) medidas estratégicas para ganhar
tributárias; nem correção dos impostos a pagar, além da redução dos juros e multas pronunciamentos do CPC - Comitê de Pronunciamentos Contábeis emitidos ao longo judiciais tributárias foram reduzidas de R$646,1 milhões nos 12M08 para apenas
mercado local e internacional; (iv) maior agregação de valor aos produtos, melhorando
incidentes sobre os débitos tributários que pressionavam as despesas financeiras, de 2008 e de 2009 foram adotados quando aplicáveis à Companhia, conforme nota R$4,7 milhões nos 12M09 (restando apenas tributos estaduais), em função da adesão
as margens e a competitividade, com ganhos de escala e redução permanente de explicativa nº 2.
contribuindo para melhorar o resultado ainda no exercício de 2009 e no futuro; (iv) ao programa de parcelamento dos débitos tributário; • Patrimônio líquido cresce
custos; (v) diminuição da volatilidade das commodities e do câmbio no resultado da Destaques dos 12M09 vs. 12M08 e do 4T09 vs. 4T08 18%, com saldo de R$1,4 bilhão em 31/dez/09, contra R$1,2 bilhão em 31/dez/08,
Aprovação de uma política de gestão de risco e criação do Comitê de Risco pelo
Companhia pela adoção de uma política de hedge corporativa (com reflexo em todo o • A Receita bruta de R$3 bilhões nos 12M09 apresentou uma expressiva recuperação com ativos totais da ordem de R$2,8 bilhões; • Sólida situação financeira, com um
Conselho de Administração em agosto de 2009, com o objetivo de maximizar a exercício de 2010, uma vez que teve início em agosto/09); (vi) listagem da Companhia ao longo de 2009 em especial no 4T09, que respondeu por cerca de 30% da receita caixa líquido de R$181,4 milhões em 31/dez/09, contra apenas R$14,7 milhões em
administração do fluxo de caixa da companhia, minimizar os riscos inerentes ao no Novo Mercado, migrando direto do Nível 1, para o mais alto nível de Governança anual, tendo ficado 14,4% superior ao 4T08 e 12,7% acima do 3T09. A queda da 31/dez/08 face redução de 27,1% no saldo da dívida total e disponibilidades totais que
negócio, como a volatilidade do preço dos metais, do câmbio e da taxa de juros e trazer Corporativa; (vii) adaptação da estrutura organizacional à nova estrutura operacional receita bruta em relação aos 12M08 (R$4,3 bilhões) foi explicada pela crise atingiram R$667,7 milhões em 31/dez/09 (R$685,3 milhões de 31/dez/08); • Proposta
maior estabilidade ao resultado; (v) Decisão pioneira da Paranapanema no uso do da cadeia de cobre em uma única empresa, a Paranapanema e criação de uma cultura internacional instaurada a contar de setembro de 2008, que provocou queda de 26% de dividendos a distribuir da controlada Eluma de R$13 milhões, tendo em vista a
conceito de derivativos embutidos em contratos de compra de matéria-prima, de no preço médio do cobre; redução na demanda; diminuição da produção no início do liquidação do prejuízo fiscal acumulado, a Companhia pode voltar a distribuir
corporativa visando maximizar o resultado para o acionista.
venda de produtos de cobre e nos estoques de produtos acabados, de acordo com a ano; e apreciação do dólar frente a outras moedas; além do fato de conter uma receita dividendos, que representa 30% do lucro líquido passível de distribuição no exercício
A Administração de R$274 milhões da Taboca, que só foi alienada em 13/nov/08, prejudicando a
CPC 14 e instruções CVM que a regulamentam, à luz da legislação em vigor que já se 2. A Empresa: A Paranapanema foi fundada em 1961, e é empresa listada na Bovespa de 2009; e • Investimento em crescimento orgânico da Paranapanema, da ordem de
comparabilidade; • Evolução positiva da receita bruta ao longo de 2009, tendo sido R$510 milhões de 2010 até 2012, com expansão de capacidade instalada de 220 para
alinha com as normas contábeis internacionais (IFRS), visando eliminar a volatilidade desde 1971, tendo deixado de ser uma holding não-operacional a partir de crescente trimestre após trimestre, com aumento de 47,8% se compararmos a receita
no resultado operacional, melhorando a previsibilidade, uma vez que passa a se refletir 276 mil t na fábrica da Bahia e de 72 para 90 mil t nas fábricas de São Paulo (Eluma),
13/nov/2009, em função da incorporação da subsidiária operacional da Divisão Cobre, de R$598,4 milhões do 1T09 com a receita de R$884,5 milhões do 4T09; • Volume de aprovado pelo Conselho de Administração em 08/fev/10. Eventos subseqüentes: •
como operações com instrumentos derivativos no resultado financeiro; (vi) a Caraíba Metais S.A., onde detinha uma participação acionária no capital, de 98,14%, vendas atinge 451,7 mil t nos 12M09, atingindo 115,8 mil t no 4T09, ou 26% do 22/fev/10: Divulgação do 1º Manual de Votação em Assembléia já fundamentado na
Implantação do plano Hay do Brasil na Eluma para a estruturação de cargos e com mudança de sede para a Bahia. A segunda empresa da Divisão Cobre, no volume anual, com crescimento de 11,2% em relação ao 4T08, representando ainda instrução CVM 481/09, para convocação de AGESP de conversão de preferenciais em
salários, objetivando uma maior compatibilidade com a estrutura de mercado; (vii) segmento de metalurgia de semi-elaborados de cobre e suas ligas, a Eluma S.A., um aumento de 61,5% sobre o volume do 1T09 (71,7 mil t), que foi o pior trimestre no ordinárias a ser realizada em 11/mar/10; • 10/mar/10: Continuidade da
Continuidade do processo de conversão de ações preferenciais (PN) em ações período pós-crise; • Receita no mercado interno atingiu R$1,5 milhão com volume reestruturação societária, com a aprovação em RCA da incorporação da Eluma S.A.
Indústria e Comércio também será incorporada até o final de março de 2010, onde a de 340,3 mil t nos 12M09, 3,5% acima dos 12M08, tendo sido responsável por 51,2%
ordinárias (ON) iniciado em 08/jul/09 e não concluído pela dificuldade de obtenção de Paranapanema já detém 98,81% do capital total. A Divisão Fertilizantes permanecerá Indústria e Comércio na Paranapanema, com a proposta pela maior relação de troca
da receita bruta total (52,5% nos 12M08), com evolução positiva ao longo de 2009; baseada no valor do patrimônio líquido a preço de mercado de 1 : 6,71 (para cada ação
quórum nas AGESPs anteriores, com a convocação de uma nova AGESP realizada em representada pela Cibrafértil, onde a Paranapanema detém 99,09% do capital da • O volume de vendas no mercado interno foi de 90,6 mil t no 4T09, crescendo
11/mar/10, após aprovação da CVM em 14/jan/10 de dispensa de quórum qualificado empresa produtora de superfosfatos simples e NPK, não havendo planos no momento detida da Eluma, o minoritário receberá 6,71 ações da Paranapanema), a ser ratificada
24,1% sobre o 4T08 e 108,3% sobre o volume do 1T09, com receita no mercado
em 3ª chamada, convocada para 22/mar/10. Com isso a Companhia ficará com 100% em AGE que se realizará em 31/mar/10, pelos acionistas de ambas as companhias,
para incorporação. A partir de 2009 a Paranapanema deixou de atuar na área de doméstico de R$424,6 milhões no 4T09, que ficou 29% acima do 1T09 (R$328,9
de ações com direito a voto, objetivando a migração para o Novo Mercado da milhões); • Receita de exportações também atingiu cerca de R$1,5 milhão com representando um aumento de capital na Paranapanema de R$7.413 milhões, e de
mineração e metalurgia de estanho, com a alienação dos ativos da Taboca Mamoré, em 1.476.678 ações ordinárias, passando o capital para R$2.097 milhões; • 10/mar/10:
BM&FBovespa, compromisso assumido desde o início da reestruturação financeira; 13 de novembro de 2008 para a Serra da Madeira Participações Ltda., que é parte do volume de 111,3 mil t nos 12M09, explicada pela retomada nas exportações em
especial no 4T09, que respondeu por 31,5% das exportações anuais, no valor de divulgação via protocolo do IPE da documentação sobre a incorporação da Eluma
(viii) Ampliação da Governança Corporativa com a conclusão futura da conversão de grupo Minsur S.A., principal produtora de estanho do Peru. No entanto, a na Paranapanema, como ata da RCA; Fato Relevante; Protocolo de Justificativa de
PN em ON, na relação de um para um, uma vez que os acionistas detentores de ações R$459,9 milhões, ficando 54,9% acima do 4T08, 26% superior ao 3T09 e recuperando
Paranapanema possui diversos direitos minerários não explorados ainda, de ouro, em 70,7% as vendas externas realizadas no 1T09; • Lucro bruto estável em torno de Incorporação da Eluma; Laudo Econômico e do Patrimônio Líquido a Preços de
preferenciais passam a ter: (i) direito a voto; (ii) Tag Along; (iii) adesão da Companhia prata, cobre dentre outros minerais, em fase de estudos e verificação da viabilidade R$27,5 milhões no 3T09 e 4T09 e margem bruta em torno de 4% da receita líquida em Mercado elaborado pela Deloitte; Laudo do Valor Contábil do Patrimônio Líquido
à Câmara de Arbitragem; e (iv) maior liquidez, pois as ações livres no mercado (free para exploração. A Paranapanema e suas subsidiárias possuem plantas nos Estados ambos os períodos, explicada em grande parte pela implantação de uma política de elaborado pela Ernst&Young; Edital de Convocação da AGE da Eluma e da
float) são de 99,59% por termos controle pulverizado, sendo superior aos 25% de São Paulo, Bahia e Espírito Santo, absorvendo cerca de 2.200 colaboradores diretos gestão de risco com o uso de hedge e instrumentos derivativos a partir de agosto de Paranapanema e Manual de Votação para as AGEs de 31/mar/10 (de acordo com a
mínimo exigidos; (ix) A Paranapanema passou a compor o Índice IBrX das 100 2009, e pelo fato de termos adotado o critério de derivativos embutidos em contratos instrução CVM 481/09); • 10/mar/10: Aprovação da redução contábil do capital sem
em 31 de dezembro de 2009, tendo entrado também no ramo de logística, pela criação
comerciais permitido pela CPC 14. Dessa forma, foram isolados, os efeitos da acarretar mutação patrimonial da Paranapanema em reunião do Conselho de
empresas mais negociadas na BM&FBovespa e o Índice SMLL Small Cap na de uma CDPC - Centro de Distribuição de Produtos de Cobre em Itatiaia (RJ), pela
volatilidade do preço do metal e do câmbio no resultado operacional da Companhia, Administração e com o Parecer favorável do Conselho Fiscal para encaminhamento
composição teórica para o 1º quadrimestre de 2010, além dos índices em que já proximidade com as principais regiões onde se encontram as grandes indústrias de para aprovação em assembléia geral extraordinária a ser convocada; • 11/mar/10:
participava; (x) Contratação de um formador de mercado em setembro de 2009, metodologia essa que impactou favoravelmente os últimos 5 meses de 2009, razão
transformação, consumidoras de cobre eletrolítico. pela qual ainda apresentou pequeno prejuízo bruto, em função do efeito da valorização Continuidade do processo de conversão de ações preferenciais em ordinárias da
visando melhorar ainda mais a liquidez das ações ordinárias e atrair uma base 3. Negócios: O consumo aparente de cobre no Brasil caiu 16,5% em 2009 contra crescente do metal no CPV, até meados de agosto; • EBITDA de R$99,8 milhões, com Paranapanema, com a realização da AGESP com quórum de 28,41% da classe de
acionária mais compatível com o planejamento estratégico e visão de longo prazo da 2008, voltando a níveis inferiores até a 2007, explicado pela queda na produção de margem EBITDA de 4% da receita líquida nos 12M09, sendo que no 4T09 atingiu ações em circulação, já tendo sido convocada a AGESP em 2ª e 3ª chamadas para o dia
Paranapanema; (xi) Lançamento de novos produtos e entrada no mercado de arames cobre refinado e nas importações, tendo sido afetadas também as exportações com a R$199,5 milhões e margem de 26,5%, revertendo totalmente a tendência negativa dos 22/mar/10, conforme permitido em decisão administrativa no Processo CVM RJ-
e barramentos de cobre, além do segmento de fios elétricos (cabos flexíveis de cobre crise mundial. Analisando um período mais longo, de 2004 a 2009, verifica-se que o 3 primeiros trimestres de 2009, onde a Paranapanema ainda atuava como holding 2009/10433, proferida pelo órgão colegiado da Comissão de Valores Mobiliários em
eletrolítico) da Divisão de semi elaborados, com maior margem de contribuição; (xii) crescimento ficou praticamente estável, como pode ser visto na tabela abaixo, com pura; • EBITDA da Divisão Cobre foi de R$222,6 milhões, com margem EBITDA de reunião do dia 15 de dezembro de 2009, esclarecendo, que a deliberação da ordem do
9,1% da receita líquida nos 12M09. Analisando separadamente o EBITDA das dia em segunda chamada deverá ser dar com o quorum previsto em lei e em terceira
Criação de uma empresa de logística, a CDPC - Centro de Distribuição de Produtos dados do SECEX e dados preliminares do Sindicel/ABC: chamada, a deliberação poderá se dar com o voto favorável da maioria dos acionistas
empresas operacionais da Divisão Cobre, a maior contribuição, veio da filial Bahia (ex-
Consumo Aparente de Cobre Refinado no Brasil Caraíba Metais) com R$159,4 milhões, seguida da Eluma com R$63,2 milhões, presentes, após regular instalação da AGESP, o que viabilizará a ida futura da
Var. CAGR representando margens de 7,4% e 9% da receita líquida de cada uma respectivamente, Companhia para o mais alto nível de Governança Corporativa da BM&FBOVESPA.
Produtos (Mil t) 2004 2005 2006 2007 2008R1 20091 2009/2008 2004-09 mais do que o dobro do EBITDA consolidado. • Lucro líquido totalizou R$194 Desempenho econômico-financeiro consolidado: Receita bruta por mercado: A
Produção de cobre refinado 208,0 199,0 219,7 218,4 227,8 208,4 -8,5% 0,0% milhões, com margem líquida de 7,7% da receita líquida nos 12M09, 45,9% receita bruta consolidada foi de R$3 bilhões, alocada em 51% para o mercado
Variação de estoques (7,8) 1,4 0,1 (4,0) 3,3 1,7 -49,5% NS superior aos R$133 milhões e margem líquida de 3,8% dos 12M08, explicado pelo doméstico e 49% para as exportações nos 12M09, com pequena alteração em relação
Importação de cobre refinado 154,1 167,4 175,4 217,9 251,0 203,5 -18,9% 5,7% lucro líquido de R$303,5 milhões do 4T09 e margem líquida de 40,4%, decorrente dos à distribuição nos 12M08, em função dos efeitos da crise internacional na demanda de
Exportação de cobre refinado (21,9) (32,9) (56,0) (102,0) (93,1) (88,6) -4,8% 32,3% efeitos positivos da adesão ao pagamento dos débitos tributários, que aumentou o commodities metálicas e de fertilizantes, que geraram grandes esforços para a
Consumo aparente no Brasil 332,4 334,9 339,2 330,3 389,0 325,0 -16,5% -0,4% resultado da Companhia, face reversão de provisões originais para demandas manutenção das vendas tanto no mercado local quanto internacional.
População (em milhões de pessoas) 180,7 186,4 186,4 186,5 189,6 191,9 1,2% 1,2% Paranapanema S.A. Var. Var. Var.
Consumo per capita (Kg por hab) 1,84 1,80 1,82 1,77 2,05 1,69 -17,5% -1,6% Consolidado 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 4T09/4T08 4T09/3T09 2008 2009 2009/2008
Fonte: Sindicel - Sindicato da Indústria de Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não Ferrosos do Estado de São Paulo; Receita Bruta (R$ mil) 773.072 598.372 726.189 784.497 884.498 14,4% 12,7% 4.284.931 2.993.556 -30,1%
ABC - Associação Brasileira do Cobre; MDIC/Secex; IBGEe Brook Hunt Mercado Interno 476.140 328.903 360.706 419.630 424.609 -10,8% 1,2% 2.249.717 1.533.848
1 -31,8%
População estimada e consideradas 4 mil/t de produção de cobre refinado da Vale e da Mineração Caraíba. Mercado Externo 296.932 269.469 365.483 364.867 459.889 54,9% 26,0% 2.035.214 1.459.708 -28,3%
R=Revisado Volume de Vendas (Em ton.) 104.196 71.704 109.108 155.017 115.833 11,2% -25,3% 478.957 451.662 -5,7%
Algumas variáveis chaves para a análise de desempenho da Paranapanema são o Mercado Interno 73.063 43.516 79.854 126.314 90.640 24,1% -28,2% 328.689 340.324 3,5%
câmbio e o comportamento do preço do cobre e dos metais que são utilizados para Produção e Consumo de Cobre Refinado Mercado Externo 31.133 28.188 29.254 28.703 25.193 -19,1% -12,2% 150.268 111.338 -25,9%
compor as ligas de cobre, como o zinco e o estanho na LME - London Metal Exchange
(Bolsa de Metais de Londres), onde são cotados diariamente e usados como referência É importante destacar que a receita bruta de R$4.284,9 milhões de 2008 contém a
tanto para a receita quanto para o custo, além é claro dos estoques de metal na LME, 1.211 receita de R$273,6 milhões relativa aos 11 meses e meio antes da alienação da Taboca Paranapanema S.A.
como resultado do comportamento da oferta e demanda global de cobre. A crise em meados de novembro de 2008, o que prejudica a comparabilidade. Receita Bruta Consolidadapor Mercado (R$mm)
internacional refletiu-se imediatamente nos estoques médios de cobre na LME, que

4.285
342
cresceram significativamente no 4º trimestre de 2009, que foram da ordem de 410,6
mil t, 55% acima dos 264,9 mil t de estoque médio do 4º trimestre de 2008 e 39,3%
(302) (362) (190)
63 Paranapanema S.A.
maior que o trimestre anterior (3º trimestre de 2009). No ano de 2009, os estoques Receita Bruta por Mercado (%)
2.994
(1.094)
médios de cobre na LME atingiram 388,3 mil t, 121,5% acima dos estoques médios do
15.277

15.935

16.590

17.310

18.040

18.361

18.314
15.579

17.029

16.908

17.500

17.977

18.019

17.103

ano de 2008 (175,3 mil t), como reflexo das incertezas provocadas pela crise
2.250

internacional e recessão mundial.


2.035
38% 45%
Em 2009, o preço médio do cobre caiu 26%, atingindo US$5.150/t contra US$6.956/t 50% 47% 52% 47% 49% 1.534
em 2008. A elevação no preço dos metais ao longo de 2009 foi crescente, tendo 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 1.460
884

atingido o menor valor médio no 1T09 (US$3.428 por t), 56% abaixo do 1T08, dado o
784
773

Produção de refinado de cobre (kt) Consumo de refinado de cobre (kt)


726
598

aprofundamento da crise internacional iniciada no 4T08. A partir do 2T09 (US$4.663


460
476

Superávit (Déficit) de cobre no mercado (kt) Fonte: LME


420

425
365

365
329
297

361

por t) verificou-se uma retomada acelerada nos preços, fechando o 4T09 (US$6.648
269

Em 2009, a produção mundial de cobre refinado ficou praticamente estável (queda de


por t) 93,9% superior ao preço em dólar verificado no 1T09. A evolução positiva pode 0,3%), enquanto que o consumo de cobre decresceu 5,1%, como resultado da crise
ser vista no gráfico de preço dos metais na LME e do câmbio, que teve um global que gerou uma retração econômica, em especial nos países industrializados, 62% 55% 50% 53% 48% 53% 51%
comportamento inversamente proporcional ao do metal. provocando um superávit de cobre refinado no mercado, de 1.211 mil t em 2009 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 2008 2009
contra 342 mil t em 2008. Quando olhamos os principais direcionadores de resultado Receita Bruta Mercado Interno Mercado Externo
para as refinadoras de cobre (smelters), verifica-se que o prêmio bruto do catodo Receita da Paranapanema e subsidiárias: Enquanto a Paranapanema alocou 51,2%
Preço dos Metais (LME) x Dólar Médio (Receita = LME + prêmio) no mercado global subiu 4,3%, enquanto que a taxa de
beneficiamento (TC/RC) aumentou 33,3%, enquanto que o preço médio do metal
4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 2008 2009 das vendas brutas para o mercado interno, a Eluma contribuiu com uma concentração
Mercado Interno Mercado Externo de 86% e a Cibrafértil com 100% de alocação para as vendas domésticas. Após a
22.650 2,28 2,31 (cobre) sofreu redução de 26% em 2009 em relação a 2008, tendo sido um ano de incorporação da Caraíba Metais na Paranapanema, a Eluma passou a responder por
20.511 forte adaptação à retração econômica. O volume de vendas total foi 451,7 mil t, com retração de 5,7% nos 12M09 sobre os cerca de 30% das vendas enquanto que a Cibrafértil representa apenas 2%.
17.784
2,11 2,07 12M08, com crescimento de 3,5% no mercado interno no período, atingindo 340,3 mil 2009
15.023
16.263 Indicadores das Refinadoras de Cobre t. Eliminando as vendas da Taboca em 2008, o volume total teria decrescido 4,3%,
Resultado em R$ mil Paranapanema Eluma Cibrafértil
1,98 13.095 14.593 15.166 Receita Bruta 2.993.556 908.990 60.915
13.508
1,92 11.029 1,87 6.722 7.119 6.956 queda essa, inferior à redução de 7,4% verificada na produção industrial em 2009. O Mercado Interno 1.533.848 782.722 60.915
13.893 14.107 Mercado Externo 1.459.708 126.268 –
1,79 destaque do ano foi o crescimento da receita bruta no 4T09, de R$ 884,5 milhões,
7.642 7.712 1,74 8.443 7.680 1,74 Receita Líquida 2.511.913 705.674 56.623
5.150 14,4% superior ao 4T08 e 12,7% acima do 3T09, enquanto que o volume de vendas
5.933 1,66 1,67 5.859 Volume de Vendas das Controladas por Produto cresce na Divisão Cobre. Devido a
7.188 7.796 3.905 4.663 6.648 de 115,8 mil t do 4T09 ficou 11,2% acima do 4T08. As exportações atingiram R$ 1,5 retração na demanda verificada em especial no 1º semestre de 2009 causada pela crise
3.428
1.770 1.185 1.172 1.471 1.761 bilhão, e um volume de 111,3 mil t, enquanto que a receita de exportação no 4T09 foi originada nos EUA e com repercussão internacional, não houve crescimento no
3.271 3.603 2.881 2.353 2.430 3.679 volume de vendas da Divisão Cobre (cobre primário e semimanufaturados), apenas
2.113 2.214 de R$460 milhões, 54,9% acima do 4T08 e 26% do 3T09, com um volume de 25,2 mil
em um dos principais subprodutos, o ácido sulfúrico, que aumentou as vendas em
1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 2.866 t, ficando levemente abaixo da média em torno de 28,8 mil t dos demais trimestres de 11,9% nos 12M09 contra os 12M08, quando o consumo foi bastante reduzido. A
2009. A participação das exportações na receita total nos 12M09 foi de 48,8% em retomada da demanda por ácido foi proveniente dos setores de fertilizantes, químicos,
Fontes: BACEN E LME 1.779 de papel e celulose entre outros, o que beneficiou também a divisão fertilizantes, com
2009, contra 47,5% nos 12M08. A distribuição da receita bruta consolidada da
332

a Cibrafértil apresentando crescimento de 9,2% no volume de vendas, explicado em


115

105

125

115

120
321

238

472

526

249

332
60

Paranapanema nos trimestres e no exercício de 2009 e de 2008 pode ser vista no


38

O gráfico dos estoques de cobre na LME versus o preço do cobre mostra claramente grande parte pela recuperação nas vendas de fertilizantes complexos como o NPK. O
2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 gráfico. quadro abaixo mostra o volume de vendas por produto, subproduto e controlada:
o ponto de inflexão, quando a crise se instala nos mercados, a forte queda no preço do
metal e a elevada formação dos estoques no 4T08 e principalmente no 1T09, depois a Volume de vendas Var. Var. Var.
Prêmio Bruto do catodo (USD/t) TC/RC (US$/t) por Produto (t) 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 4T09/4T08 4T09/3T09 2008 2009 2009/2008
retomada gradual e consistente na precificação do metal, porém, com maior
Preço médio do cobre Fontes: Brook Hunt, Cru Monitor e LME Paranapanema (Filial Bahia)1 55.851 43.677 52.344 54.142 54.292 -2,8% 0,3% 236.938 204.455 -13,7%
volatilidade no comportamento dos estoques, em função principalmente do
Para 2010, as negociações entre as mineradoras e as refinadoras de cobre sobre a taxa Anodo/Catodo2 24.999 22.218 27.914 30.435 27.978 11,9% -8,1% 106.603 108.545 1,8%
movimento de demanda pelo metal, por parte dos asiáticos e da China, além da de beneficiamento (TC/RC) indicam uma tendência de redução em relação a 2009, Vergalhão 23.315 17.560 20.758 19.749 21.751 -6,7% 10,1% 110.415 79.818 -27,7%
retomada dos países desenvolvidos. lembrando que os contratos seguem uma regra de uma média que vai de julho de um Fio trefilado 3.695 3.061 2.937 3.206 3.820 3,4% 19,2% 14.484 13.024 -10,1%
ano até junho do ano seguinte, evitando assim o impacto em um único ano fiscal. O Outros produtos de cobre 3.842 838 735 752 743 -80,7% -1,2% 5.436 3.068 -43,6%
Mercado do Cobre - Preço x Estoques prêmio do catodo também depende de negociações entre os smelters e seus clientes, Subprodutos3 164.661 175.477 207.936 227.188 236.820 43,8% 4,2% 811.211 847.421 4,5%
476.604 enquanto que o comportamento do preço do cobre dependerá da demanda e oferta Ácido sulfúrico 83.502 92.299 125.947 150.506 145.276 74,0% -3,5% 459.302 514.028 11,9%
global, em especial dos asiáticos e da China e da recuperação econômica das Outros4 81.159 83.178 81.989 76.682 91.544 12,8% 19,4% 351.909 333.393 -5,3%
410.604 economias desenvolvidas, principalmente os países da zona do euro e dos EUA. O
8.443 Eluma 14.539 12.584 14.143 16.218 17.385 19,6% 7,2% 63.917 60.330 -5,6%
7.680 371.236 terremoto ocorrido no sul do Chile em 26/fev/10 poderá trazer elevações no preço do Semi-elaborados de cobre 14.539 12.584 14.143 16.218 17.385 19,6% 7,2% 63.917 60.330 -5,6%
metal mais em função de fatores ligados à logística de distribuição que deve ser Taboca5 654 -100,0% 6.898 0 -100,0%
7.642 7.712 7.796 294.641 normalizado rapidamente. Muito embora em torno de 70% do concentrado de cobre
Preço Médio US$/ton.

Estanho 534 -100,0% 5.358 0 -100,0%


7.188 adquirido pela Paranapanema venha do Chile, o terremoto não impactará o
ton.

5.933 264.910 6.648 Ligas de FeNbTa 120 -100,0% 1.540 0 -100,0%


fornecimento de matérias-primas para a produção de cobre da Paranapanema, uma
5.859 Cibrafértil 33.152 15.443 42.621 84.657 44.156 33,2% -47,8% 171.204 186.877 9,2%
vez que as principais minas produtoras de concentrado de cobre, bem como os portos
201.800 4.663 de onde são embarcadas as matérias-primas, estão localizadas na região norte do Fertilizantes SSP (Em pó e granulado)
171.610 3.905 27.433 10.312 33.713 74.767 39.506 44,0% -47,2% 158.190 158.298 0,1%
156.515 160.836 3.428 país. Divisões de Negócios da Paranapanema: A Paranapanema passou a ser uma
144.246 empresa operacional desde novembro de 2009, com investimentos na Divisão Cobre Fertilizantes NPK/Outros 5.719 5.131 8.908 9.890 4.650 -18,7% -53,0% 13.014 28.579 119,6%
118.778 Paranapanema Consolidado 104.196 71.704 109.108 155.017 115.833 11,2% -25,3% 478.957 451.662 -5,7%
118.733 e de Fertilizantes. A atuação no segmento de fertilizantes tem um papel fundamental e
estratégico, pois absorve parte da produção de um importante subproduto, que é o 1 Reclassificada composição dos volume de vendas, incluindo o item outros produtos de cobre.
1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 ácido sulfúrico, para produzir fertilizantes simples e complexos. Divisão Cobre: 2 Incluído a venda de Anodo de Cobre.
Estoque de Cobre COBRE Paranapanema - Filial Bahia (ex-Caraíba Metais - Fundição e Refino de Cobre): A 3 Subprodutos não são contados no volume total da Caraíba.
Fonte: LME
Paranapanema atua na área de metalurgia de cobre e seus subprodutos, que inclui a 4 Inclui Lama Anódica, óleum e escória.
Mercado de Cobre produção de cobre primário e de semi elaborados, produzindo anodos, catodos, 5 Empresa alienada em 13/11/08.
Oferta e demanda mundiais do setor de não ferrosos (Cobre) vergalhões e fios trefilados, que implicou na mudança da sede social para Dias D’Ávila Destaca-se ainda, o crescimento de volume de catodo no 4T09, que foi de 11,9% dos empregados) foram de R$109,5 milhões, ficando 4,3% inferiores aos 12M08,
no Estado da Bahia, onde já estava instalada a maior fábrica da Paranapanema, sobre o 4T08, com maior alocação para os clientes domésticos. Houve também, como parte do esforço de adequação à retração econômica verificada a partir do 4T08
localizada no Pólo Industrial de Camaçari. Eluma - Metalurgia de recuperação na venda de subprodutos no 4T09, que ficou 43,8% superior ao 4T08 e e parte do 1º semestre de 2009. No 4T09 também houve queda de 10,5% nas
Semimanufaturados de Cobre e suas Ligas: Até o final de março, ainda permanecerá 4,2% ao 3T09, com destaque para o ácido sulfúrico, seguido da venda de escória, despesas operacionais sobre o 4T08, atingindo R$29,5 milhões.
Produção e Consumo de Concentrado de Cobre a empresa Eluma S.A. Indústria e Comércio, produtora de semimanufaturados, uma metais preciosos como a prata e o ouro, vendidos como lama anódica e óleum. Outras Receitas (Despesas) Operacionais, Líquidas: A conta outras receitas
vez que em 10/mar/10, o Conselho de Administração da Paranapanema, deliberou pela Receita Líquida Consolidada da Paranapanema: A Divisão cobre responde por 98% operacionais, no valor de R$140,7 milhões em 12M09, é decorrente principalmente,
incorporação da Eluma na Paranapanema, a ser ratificada em assembléia geral da receita bruta consolidada. A receita líquida consolidada da Paranapanema nos dos efeitos positivos da adesão ao REFIS (pagamento/parcelamento dos débitos
extraordinária dos acionistas de ambas as empresas no mesmo dia, operação esta que 12M09 atingiu R$2,5 bilhões, registrando um decréscimo de 27,8% em relação ao ano tributários) da Lei 11.941/2009 e MP 470/2009, no valor de uma receita de R$154,7
já estava prevista no projeto de reestruturação societária da Paranapanema. anterior, tendo caído proporcionalmente mais que a queda verificada de 23,5% no CPV, milhões, deduzidos da despesa de R$14 milhões, causada principalmente pela
2.194 Entretanto, a marca Eluma, a marca do cobre será mantida, pois é um ativo intangível o que originou um prejuízo bruto de R$14 milhões no exercício, em função da elevação despesa com capacidade ociosa gerada pela parada para manutenção da filial Bahia
1.765 1.768 para a Paranapanema e sinônimo de qualidade no mercado de cobre local e gradual no preço do metal ao longo de 2009, só tendo sido neutralizada a flutuação e (ex-Caraíba Metais) em março de 2009, para troca dos refratários dos fornos,
1.731 1.572 internacional. Em 31/dez/09, a Paranapanema ainda detinha 98,81% do capital total da o efeito do câmbio pela implantação da política de hegde corporativa a partir de conforme nota explicativa número 16 das demonstrações financeiras. Os principais
1.527 Eluma, que adquire grande parte de sua necessidade de catodos para produção de
1.379 meados de agosto. Lucro bruto efeitos positivos da adesão ao REFIS em 21/nov/09 visando o pagamento de débitos
semimanufaturados de cobre e suas ligas, bem como de vergalhão para a produção de
Apesar do prejuízo bruto de 0,6% da receita líquida da Paranapanema nos 12M09, o tributários foram: (i) R$688,9 milhões em reversões de provisões para demandas
fios e arames de sua controladora, a Paranapanema, contribuindo para a integração na
desempenho do 2º semestre de 2009, analisando o 3T09 e o 4T09, foi responsável por judiciais; e (ii) R$387,3 milhões em descontos da Lei 11.941 e MP 470/2009, tendo
cadeia de cobre e para a redução na necessidade de estoques e de capital de giro, pela
uma margem bruta de cerca de 4% da receita líquida, com uma recuperação e maior em vista o pagamento à vista da maior parte dos débitos tributários ter sido a melhor
13.628

14.637

14.942

15.139

15.576

15.833
11.897

12.443

13.177

13.567

14.049

14.218

14.065

redução de importações de catodos em 2009, especialmente a contar do 2º semestre.


15.597

estabilidade no lucro bruto, em torno de R$27,2 milhões, período a partir do qual opção dentre as alternativas oferecidas pela legislação. Esses valores foram
A Eluma responde por aproximadamente 30% da receita bruta consolidada da
Paranapanema, sendo uma das maiores produtoras Brasileiras de semimanufaturados introduzimos a política de gestão de risco focada no fluxo de caixa da Companhia, e deduzidos dos efeitos das despesas do programa de parcelamento de REFIS, uma vez
de cobre e suas ligas, tais como latão (cobre+zinco) e bronze (cobre+estanho) por pelo uso do critério de derivativos embutidos nos contratos, com base na harmonização que houve o pagamento efetivo dos débitos tributários no montante de R$531,1
2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 volume. Atua nos segmentos de laminados, barras, perfis, tubos e conexões, opera contábil internacional (CPC 14), com reflexos de agosto até o final de 2009. milhões relativo ao principal, acrescido de multas e encargos legais de R$390,4
com três fábricas, sendo duas localizadas em Santo André (SP), nos bairros Utinga e milhões relativos ao pagamento à vista e parcelado dos tributos.
Produção das minas de cobre (kt) Demanda dos smelters primários (kt) Paranapanema S/A - Lucro Bruto (R$mm) Com a decisão da Companhia de adesão ao programa de parcelamento de tributos
Capuava e uma em Serra (ES), contando com cerca de 1.400 colaboradores em 31 de
Superávit (Déficit) de concentrado (kt) Fonte: LME dezembro de 2009. Em 2009, a Eluma introduziu novos produtos no mercado, com provisão (provável perda) e não provisionados (perda possível), houve redução
entrando no segmento de fios elétricos (cabos flexíveis de cobre eletrolítico com significativa de provisões para demanda judiciais tributárias, de R$646,1 milhões nos
-5,2% 4,0% 12M08 para apenas R$4,7 milhões nos 12M09, remanescentes dos débitos estaduais.
99,99% de pureza), com 6 espessuras nominais que vão de 1,5 mm2 até 16,0 mm2, -2,1% 3,7% 5,2%
Pelo lado da oferta global, quando analisamos a cadeia produtiva do cobre, existe em caixas com rolos de 100 metros, com a marca ELUMA 450/750V. Esses produtos
-11,4% -0,6% Com a adesão, foram quitados os seguintes débitos tributários: (i) IPI - Crédito
uma forte concentração no Chile (cerca de 35% da oferta global), onde estão as já nasceram com a certificação ISO 9001 indicados para instalações fixas de luz e presumido na aquisição de matéria-prima não tributada ou tributada à alíquota zero
principais mineradoras e fornecedores de concentrado de cobre do mundo. A força, fiação interna de painéis, quadros e cubículos, cujo mercado vem apresentando das empresas Caraíba Metais (incorporada pela Paranapanema em13/Nov/09) e pela
formação de preço do concentrado de cobre depende da oferta e demanda mundiais crescimentos expressivos. Divisão Fertilizantes: Cibrafértil: A Divisão Fertilizantes é Eluma; (ii) Crédito prêmio de exportação - IPI da ex-Caraíba Metais; (iii) CPMF da ex-
representada pela Cibrafértil, localizada junto ao Pólo Industrial de Camaçari, no 180 Caraíba Metais; e (iv) IOF da Paranapanema S.A. No 4T09 houve outras receitas
pelo produto, que irão gerar decisões de investimento em capacidade ou não; do teor
Estado da Bahia, na qual a Paranapanema detém 99,09% do capital social, operacionais líquidas de R$181,3 milhões, também explicada pelos efeitos positivos
médio de cobre contido (que é em torno de 30%); além de fatores externos, tais como do REFIS, que geraram reversões de provisões para demandas judiciais, além dos
participando com 2% da receita bruta consolidada em 2009. A receita bruta foi de
greves, paralisações ou problemas técnicos. Em 2009 a produção das minas R$60,9 milhões, 34,7% abaixo de 2008, apesar do crescimento de 9,2% no volume de valores relativos aos descontos permitidos pela legislação em função dos débitos que
aumentou 1,5% segundo dados preliminares, enquanto que pelo lado da demanda vendas, pela queda de preços verificada nos fertilizantes, face às condições verificadas 27 27 foram pagos à vista. Em função da Lei 11.941/2009 (ex-MP nº 449/2008), desde o
global, as refinadoras (smelters) reduziram em 1,1% a compra de matéria-prima, no mercado ao longo de 2009, ainda como resultado da crise global. A Cibrafértil exercício de 2008 a conta outras receitas (despesas) não-operacionais, passou a ser
gerando um crescimento de 28,2% no superávit de concentrado de cobre, adquire da Paranapanema (filial BA) uma das suas principais matérias-primas, que é o -27 apresentada junto com outras receitas (despesas) operacionais. Geração Operacional
-56 -12 -14 de Caixa (EBITDA) Consolidada: O resultado operacional consolidado da
aumentando em 389 mil t nos estoques. As refinadoras de cobre, não-integradas, que ácido sulfúrico (gerado no processo metalúrgico na fundição do cobre), que chega na
demandam o concentrado para produção de cobre eletrolítico - os catodos, como é o empresa por meio de um acidoduto, enquanto que a segunda matéria-prima mais Paranapanema antes de juros, impostos, depreciação e amortizações (EBITDA) foi de
importante que é a rocha fosfática, é importada, ficando sujeita às oscilações do R$99,8 milhões nos 12M09, explicado principalmente: (i) pela queda nas despesas
caso da Paranapanema, tem o preço dos produtos, atrelados à cotação do metal 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 2008 2009
câmbio e dos preços internacionais. Para 2010, as perspectivas são boas em função operacionais; e (ii) pelo efeito da adesão ao REFIS, que gerou outras receitas
cotado na Bolsa de Metais de Londres, assim como o custo de beneficiamento da das estimativas de plantio agrícola no país, com os estoques no início de 2010, tendo operacionais de R$140,7 milhões. O EBITDA consolidado ainda foi impactado pelo
matéria-prima, conhecido como TC/RC (Treatment Charge/ Refining Charge), que é Lucro Bruto Margem Bruta (% Rec. Líquida)
sido os menores da história do setor, enquanto que a previsão de demanda para resultado da Paranapanema controladora, que operou como holding pura até
um valor em dólar por tonelada, deduzido do preço do metal na LME, sendo definido a fertilizantes em 2010 é de 3% sobre 2009, propiciando aumento de produção, com Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas: Nos 12M09 as despesas 13/Nov/09, quando passou a ser operacional, com a incorporação da Caraíba Metais.
partir da negociação entre compradores e fornecedores de concentrado de cobre. melhora nos preços locais e internacionais. operacionais (vendas, gerais, administrativas, remuneração dos administradores e A margem EBITDA ficou em 4% da receita líquida em 12M09 (18% em 12M08, face
continua
continuação

Paranapanema S.A.
e Empresas Controladas
Companhia Aberta - CNPJ/MF nº 60.398.369/0004-79
NIRE 29.900.946.304
Relatório da Administração de 2009

outras receitas operacionais decorrentes da alienação de ativos, com a venda da novembro de 2009. O patrimônio líquido da Paranapanema atingiu R$1.407,7 milhões em 31/dez/09, contra R$1.193,2 bilhão em 31/dez/08, representando importante evolução Ambiente do Estado de São Paulo Sr. Francisco Graziano Neto o CERTIFICADO DE
Taboca no final do 4T08). Quando analisamos separadamente o EBITDA das empresas e relevante reversão sobre o passivo à descoberto de R$56,1 milhões de 31/dez/07. O quadro abaixo mostra o perfil da dívida, as disponibilidades e a evolução de dívida líquida REPOSIÇÃO FLORESTAL, que reconhece a Responsabilidade Ambiental da Eluma e
operacionais, em especial na Divisão Cobre, o EBITDA gerado foi de R$222,6 milhões para caixa líquido em apenas dois anos: demonstra que a Eluma minimiza os impactos de sua produção com ações ambientais
nos 12M09, representando uma margem EBITDA de 9,1% da receita líquida gerada Eluma Cibrafértil Paranapanema Consolidado corretas. A PARANAPANEMA recebeu 2 prêmios no Top Social ADVB 2009,
nessa Divisão. A maior contribuição para esta geração, veio da filial Bahia (ex-Caraíba R$ mil 31/12/09 31/12/08 31/12/09 31/12/08 31/12/09 31/12/08 Var.% 31/12/07 concedidos pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil, em
Metais) com R$159,4 milhões, seguida da Eluma com R$63,2 milhões, representando Dívida total 36.024 67.167 49.774 11.250 486.290 667.608 -27,2 2.031.054 reconhecimento à visão quanto à importância do desenvolvimento social como fator
margens de 7,4% e 9% da receita líquida de cada uma respectivamente, já Curto Prazo 25.577 39.123 49.774 11.250 402.439 441.906 -8,9 1.749.859 fundamental de crescimento. Os 2 projetos de responsabilidade social foram
considerando as eliminações intercompanhias. Operacional 25.577 39.123 49.774 11.250 402.439 390.053 3,2 620.071 denominados de “Tô Dentro” e “Caraíba Solidária”, foram realizados pela unidade de
Não-operacional – – – – – 51.853 -100,0 1.129.788 Dias D’ Ávila/BA.
Paranapanema S.A. - EBITDA (R$mm) Longo prazo 10.447 28.044 – – 83.851 225.702 -62,8 281.195 A Eluma recebeu o Prêmio Ruy Ohtake, uma premiação da Revista Revenda para os
Disponibilidades 249.457 148.171 5.571 183 667.721 685.315 -2,6 865.900 melhores produtos para Construção Civil. Foi o 16º prêmio com os Tubos e Conexões
78% Dívida (Caixa) líquida(o) (213.433) (81.004) 44.203 11.067 (181.431) (17.707) 924,6 1.165.154 de Cobre para condução de água quente. A Eluma recebeu troféu 4º Prêmio Mérito
18% Liquidez: As disponibilidades incluem a conta de cambiais a receber do exterior, Internacional Financial Report Standard; o estatuto já prevê a adesão à Camara de Lojista 2009 como uma das Melhores Fornecedoras de Materiais de Construção Civil,
4% eleita pelos lojistas de materiais de construção do estado da Bahia. A Eluma recebe o
27% mostrando uma significativa melhora na situação financeira da Companhia, que Arbitragem; e tornar o capital composto de 100% de ações ordinárias, sendo hoje de
passou de dívida líquida de R$1,2 bilhão em 31/dez/07, para um caixa líquido de 99,7%, restando ainda 0,3% de ações preferenciais em circulação, cujo processo será Troféu de Melhor Empresa de Tubos e Conexões de Cobre - Prêmio ANAMACO, nas
-8% -2% categorias Grandes Clientes e Pulverização, já que está presente em mais de 70% das
-7% R$181,4 milhões em 31/dez/09 (caixa líquido de R$17,7 milhões em 31/dez/08). As concluído em breve, com a obtenção da conversão de ações preferenciais para
611 disponibilidades totais caíram apenas 2,6%, em um período em que a Companhia ficarmos com 100% de ações ordinárias ora em curso. O objetivo maior é a ampliação revendas de materiais de construção do Brasil, sendo líder de vendas, tendo sido
utilizou recursos para o programa de parcelamento de débitos tributários (benefícios do nível de Governança Corporativa da Companhia, maior proatividade e construção considerado o melhor produto para instalações hidráulicas de água quente.
da Lei 11.941/2009 e MP 470/2009), tendo sido pagas em novembro e dezembro de do relacionamento com os acionistas e stakeholders, principalmente pelo fato de que Destaques: Em junho de 2009, a PARANAPANEMA foi uma dos 5 finalistas no prêmio
404 100 2009 duas parcelas atualizadas monetariamente do REFIS de R$6,8 milhões cada; após os aumentos de capital oriundos da reestruturação financeira, a “IR Magazine Brasil Awards” na categoria “Maior Evolução em RI - Relações com
200 além de parte do pagamento ter sido à vista, face as significativas reduções de multa, PARANAPANEMA passou a ter controle difuso, não tendo nenhum acionista Investidores”. A premiação é baseada na Sondagem Anual com Analistas de
juros e encargos legais, minimizando a menor necessidade de caixa, em função individualmente com mais de cerca de 24% do capital, além do fato de não existir Investimentos no Brasil e no exterior, buscando identificar as empresas brasileiras
-15 também da compensação na rubrica de impostos e contribuições a recolher, no acordo de acionistas. Foi realizado na Unidade da Bahia o PARANAPANEMA Day em com melhores práticas de Relações com Investidores e de Governança Corporativa e
-41 -43 montante consolidado de R$404,3 milhões, referente a créditos de prejuízos fiscais e 17/abr/09, assim chamada a visita de investidores, Caraíba, organizado e coordenado o atual estágio das mesmas no país. Em novembro, a Caraíba Metais (Bahia) foi
base negativa de contribuição. Com a liquidação total da dívida não-operacional e pela DRI - Diretoria de Relações com Investidores, com a participação dos demais incorporada pela PARANAPANEMA, buscando consolidar investimentos, unificar
4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 2008 2009 atividades e fortalecer suas estruturas patrimonial, operacional e organizacional. Nesta
redução da ordem de R$141,8 milhões na dívida operacional, a situação financeira e membros da Diretoria, com visita à planta da filial BA, tendo como convidados
EBITDA Margem EBITDA (% Rec. Líquida) ocasião a Sede da PARANAPANEMA foi transferida de Santo André/SP para Dias
patrimonial, bem como os indicadores de liquidez e estrutura de capital da acionistas, analistas de investimento e associados da APIMEC Nacional - Associação
Resultado Financeiro Líquido Consolidado: O resultado financeiro foi uma despesa Paranapanema melhoraram significativamente. A política de gerenciamento de liquidez dos Analistas e Profissionais de Investimento em Mercado de Capitais e duas reuniões D’Ávila/BA. A Bolsa de Shanghai (SHFE) aprovou o registro do catodo CbM da
financeira líquida de R$106,5 milhões explicada: (i) pela despesa líquida decorrente do manteve um nível seguro de disponibilidade de caixa e acesso a recursos imediatos, APIMEC em novembro/09, tendo sido uma no Rio de Janeiro e outra em São Paulo. A PARANAPANEMA Bahia, o que coloca nosso CbM no mesmo patamar de outros
efeito do REFIS de R$212,3 milhões; (ii) despesa de hedge de valor justo de estoques com facilidade de obtenção de crédito bancário pela rede de relacionamento e linhas Paranapanema já recebeu o Selo de Assiduidade da APIMEC por se apresentar pelo 3º grandes e permite que o catodo seja livremente negociado na SHFE, ampliando as
de R$45,7 milhões que não foi suficientemente compensada; (iii) pela receita de de crédito pré-aprovadas com diversas instituições financeiras. As aplicações tem ano consecutivo. A Companhia já faz parte de diversos índices de bolsa, como o IBRX, possibilidades de negócio no maior mercado consumidor de cobre do mundo. A
variação cambial líquida de R$130,9 milhões; (iv) pela receita líquida de juros de vencimento inferiores à 90 dias, com liquidez imediata, cujos montantes são o SMLL, o INDX, o IGC e o ITAG, sendo que nos dois primeiros ingressou PARANAPANEMA Bahia recebeu Moção de Aplauso da Câmara de Vereadores de Dias
R$31,5 milhões; e (v) pela receita com instrumentos financeiros derivativos de R$11,6 suficientes para fazer frente a eventuais necessidades de liquidação de compromissos recentemente para compor a carteira teórica do 1º quadrimestre de 2010 do índice das D’Ávila/BA pela realização do curso de Manutenção Elétrica Industrial que formou para
milhões. No 4T09 também houve uma despesa financeira líquida de R$69,9 milhões, com fornecedores, pagamento de empréstimos ou financiamentos. A sólida situação 100 empresas mais negociadas e do índice de empresas de pequena capitalização. o mercado 27 jovens do distrito do Leandrinho, neste Município. A PARANAPANEMA
explicada em grande parte pela despesa líquida gerada pela adesão ao programa do financeira da Paranapanema é mostrada nos índices gerais, tendo apresentando um Preocupada em ampliar a liquidez de seus papéis no mercado, a Paranapanema Bahia recepcionou alunos da Escola Normélio Moura da Costa, de Dias D’Ávila, para
REFIS no final de novembro de 2009, da ordem de R$ 57,8 milhões, não compensada índice de liquidez corrente de 1,57 e um índice de endividamento de 0,50 em 2009. contratou a Corretora do Credit Suisse como Formador de Mercado das ações conhecerem a Empresa, dentro do programa Ver de Dentro, do COFIC, que estreita
pela receita de juros de R$30,6 milhões e demais receitas e despesas.: Lucro Líquido: Gestão de Risco e Hedge Corporativo: Os instrumentos financeiros derivativos e a ordinárias, a partir de setembro de 2009, cujos resultados já se refletiram no aumento laços entre as escolas e as empresas do Pólo Industrial de Camaçari/BA. A
O lucro líquido da Companhia nos 12M09 atingiu R$194 milhões, representando uma política de gestão de riscos financeiros que envolvem o risco cambial, o risco de do volume de ações e do volume financeiro negociados diariamente. Conselho de PARANAPANEMA Bahia participou da Ação Global, promovida pelo SESI e Rede Globo
margem de 7,7% da receita líquida, ficando 45,9% acima dos R$133 milhões e commodities e o risco de taxas de juros; a metodologia de marcação a mercado e Administração: O Conselho de Administração da PARANAPANEMA é responsável pelo e que em 2009 teve como tema “Um Brasil de Cidadania” e o sub-tema
margem de 3,8% dos 12M08. O desempenho foi explicado, pelo aumento na geração aferição de risco (VaR); os derivativos embutidos em contratos de compra de estabelecimento das políticas estratégicas gerais, além da definição das políticas “Responsabilidade Social, quem pratica deixa sua marca no futuro”. Participamos
operacional de caixa (EBITDA) e pelas outras receitas operacionais. No 4T09 o lucro concentrado de cobre e contratos de venda de produtos de cobre; o resumo dos comerciais gerais, por eleger os diretores e fiscalizar a gestão dos mesmos. É com a D’Artes - Associação dos Artistas e Artesãos de Dias D’Ávila, entidade que faz
líquido foi de R$303,5 milhões, 28,5% acima do 4T08, representando uma margem instrumentos financeiros derivativos em 31/dez/09; os riscos financeiros e suas composto por 7 membros efetivos, sendo 1 independente e 1 representante de parte do programa de voluntariado, com a oficina de pintura em tecido. A
líquida de 40,4% da receita líquida, explicada pelo lucro bruto e pelas outras receitas respectivas análises de sensibilidade; e os riscos operacionais, estão detalhados e minoritários, e suplentes em igual número. A escolha do Presidente e Vice-Presidente PARANAPANEMA apresentou o case PAC - Programa de Apoio à Comunidade no 29º
operacionais líquidas, decorrentes dos efeitos positivos da adesão à quitação dos explicado na Nota Explicativa número 19 das Demonstrações Financeiras. Em reunião é feita pelo voto da maioria dos conselheiros presentes, logo na primeira reunião após Fórum Nacional de Cidadania Empresarial, que teve como tema “Desenvolvimento
débitos tributários. do Conselho de Administração de 08/ago/09, foi criado o Comitê de Risco e aprovada a posse dos membros eleitos. Reúne-se preferencialmente uma vez por mês ou Humano, Educação e Responsabilidade Social”, recebendo certificado de
a Política de Gestão de Risco, para supervisionar a gestão de risco e o uso de sempre que necessário, conforme convocação do presidente, mas não menos que “Organização Socialmente Responsável”. A Eluma participou da FEICON 2009 (17ª
Paranapanema S.A. - Lucro Líquido (R$mm) derivativos pela Companhia, com o objetivo de proteção o fluxo de caixa, minimizar as uma vez a cada exercício, para se manifestar sobre o relatório da administração e as Feira Internacional da Indústria da Construção), em março, no Pavilhão de Exposições
exposições aos riscos inerentes aos negócios (preço de commodities metálicas, contas da Diretoria. De acordo com a Lei das Sociedades por Ações, cada conselheiro do Anhembi - São Paulo/SP, com um stand de 120 m, onde expôs seus produtos e
45% lançou a ampliação da linha de conexões soldáveis em cobre, de diâmetro 35mm (1
4% 8% câmbio e taxa de juros) e trazer estabilidade ao resultado, identificando as exposições deve deter, no mínimo, uma ação, podendo residir no Brasil ou no exterior e devendo
40% dentro do modelo de negócio e neutralizando os riscos. A adoção dessa política já se ser eleito pelos titulares das ações reunidos em assembléia geral. O mandato dos ¼”), 42mm (1½”) e 54mm (2”), que antes eram produzidas em bronze. Outra
fez sentir em boa parte do 3T09 e no 4T09, com a melhora do resultado operacional, membros do nosso Conselho de Administração é de 2 anos, unificado, com direito à novidade foi a apresentação do sistema hidráulico para coleta de óleo de cozinha
-13% -1% -7% ficando o reflexo dos derivativos embutidos e da variação cambial impactando o reeleição. O Estatuto Social não determina idade para aposentadoria compulsória. A usado através da tubulação de cobre. A feira que acontece anualmente, contou com
resultado financeiro e não mais o operacional, melhorando a previsibilidade e Paranapanema tem seu modelo de gestão fundamentado em diversos comitês, mais de 600 expositores, de 21 países e recebeu mais de 170.000 visitantes. A Eluma
estabilidade do desempenho. divididos entre diretivos, de gestão e técnicos. Alguns comitês diretivos se reportam recebeu visita da 1ª Dama de Santo André, Sra. Denise Ravin, Presidente do Fundo
194 6. Investimentos: Nos 12M09 foram realizados investimentos consolidados, de diretamente ao Conselho, como o Comitê Financeiro e o Recursos Humanos e os Social de Solidariedade, que veio conhecer os programas sociais e de promoção de
R$56,5 milhões na Paranapanema, contra R$97,8 milhões nos 12M08. Deste total, Comitês Tributário e de Orçamento, se reportam à Diretoria. Além desses, há diversos saúde mantidos pela empresa e discutir possibilidades de parceria. A Eluma foi uma
133 foram investidos na filial BA da Paranapanema (ex-Caraíba Metais) R$37,9 milhões em comitês técnicos que abordam questões de produção, estoques, pessoas, meio das patrocinadoras da Formatura do PROERD - Programa Educacional de Resistência
12M09 (R$54,6 milhões em 2008), direcionados para: (i) expansão da capacidade; (ii) ambiente, qualidade, tecnologia e processos e segurança dentre os principais. às Drogas e à Violência onde 1.100 crianças (alunos do 5º ano de 10 escolas de ensino
236 304 reforma nas caldeiras; (iii) parada técnica em março de 2009 para reforma dos Comitês Assunto fundamental da rede escolar do município) receberam o certificado de conclusão do
refratários dos fornos; e (iv) finalização da reativação da planta de produção de de Risco Definições para a política de risco corporativo curso. O cobre da Eluma foi utilizado pela Revestalic/N. Didini na reforma e
-44 vergalhão oxy-free, cujo principal cliente é a Eluma. Com a aprovação do projeto de Tributário Definições para a política fiscal e tributária e modernização do telhado do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, que completou um
-62 -3 expansão da capacidade instalada da filial Bahia da Paranapanema (ex-Caraíba) de 220 análise e acompanhamento das demandas judiciais século de atividades. A obra de reforma do MASP foi feita com tubos e conexões da
4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 2008 2009 para 276 mil t/ano, os investimentos para o período de 2010-2012 serão da ordem de Orçamento Acompanhamento das premissas e elaboração do Marca Eluma - A Marca do Cobre, no segundo semestre de 2009. Instrução CVM nº
R$329 milhões. Foram investidos na Eluma, R$17,2 milhões nos 12M09 contra orçamento com base no planejamento estratégico 381 de 14 de janeiro de 2003: A Companhia e suas controladas contrataram a
Lucro (Prejuízo) Líquido Margem Líquida (% Rec. Líquida)
R$12,3 milhões em 12M08, direcionados para os seguintes programas: (i) finalização Financeiro Acompanhamento da gestão financeira Ernst&Young Auditores Independentes S.S. para a prestação de serviços de auditoria
Como consequência da adesão e respectiva contabilização, o resultado consolidado dos projetos de expansão; (ii) melhorias em distribuição e logística, qualidade, e definição de políticas de suas demonstrações financeiras. A política para contratação dos serviços de
dos 12M09 da Paranapanema ficou aumentado em R$304,2 milhões, conforme nota informática e outros; (iii) meio ambiente, com a segregação de efluentes da lagoa de Recursos Humanos Definições corporativas na área de RH auditoria externa pela Companhia e suas controladas fundamenta-se nos princípios
explicativa número 13 das demonstrações financeiras. Utinga; e (iv) manutenção. Investimentos (CAPEX) para o período de 2010-2012 na para todas as Empresas internacionalmente aceitos, que preservam a independência dos trabalhos dessa
2009 Eluma são estimados em R$175 milhões entre manutenção e ampliação futura de Tecnologia da Informação Definições corporativas na área de TI natureza e consistem nas seguintes práticas: (i) o auditor não pode desempenhar
DRE - R$ Mil Paranapanema Eluma Cibrafértil capacidade, tendo sido aprovado em RCA - Reunião de Conselho de Administração de para todas as Empresas funções executivas e gerenciais na Companhia nem nas controladas; (ii) o auditor não
Imposto e contribuições a recolher (638.445) (66.328) (704.773) 08/fev/10 o crescimento orgânico, via um plano de expansão da capacidade instalada Grupo de Trabalho Definições corporativas das ações de pode exercer atividades operacionais na Companhia e nas controladas que venham a
Reversão da provisão original 566.594 94.947 667.541 da Companhia, de 72 mil t/ano para aproximadamente 92 mil t/ano até 2012, com de Comunicações Comunicação em todas as Empresas comprometer a eficácia dos trabalhos de auditoria; e (iii) o auditor deve manter a
Imposto de renda e produtos de maior valor agregado. Na Cibrafértil os investimentos nos 12M09 foram Negócio Avaliação do Negócio: controle orçamentário, imparcialidade evitando a existência de conflito de interesse e a perda de
contribuição social diferido 358.964 (11.557) 347.407) de R$1,4 milhão, voltados para melhorias e manutenção, com investimentos da ordem planejamento tributário, produção e comercial. independência e a objetividade em seus pareceres e pronunciamentos sobre as
287.113 17.062 304.175 de R$2 milhões ao ano para o período de 2010 a 2012. Gestão Planejamento Estratégico e Projetos demonstrações financeiras. Em 2009, foram prestados pelos auditores independentes
Situação Financeira e de Liquidez da Paranapanema: Dívida (Caixa) Líquida: A 7. Governança Corporativa: O modelo de governança corporativa da Resultados de Negócio Avaliação do Negócio, resultados, controle e partes a eles relacionadas, serviços não relacionados à auditoria externa em patamar
dívida total, incluindo o endividamento consolidado de curto e longo prazo em PARANAPANEMA está pautado em princípios de participação igualitária, estrutura orçamentário, produção e vendas superior a 5% do total de honorários anuais relativos aos serviços de auditoria externa.
31/dez/09, totalizava R$486,3 milhões, sendo 82,7% no curto prazo e 89,8% em legal justa que se aplica a todos, transparência nas decisões e sua fiscalização, Conselho Fiscal: O Conselho Fiscal é um órgão independente da administração e da Conforme estabelecido na instrução CVM 381, as despesas reconhecidas no exercício,
moeda estrangeira, sendo modalidades de empréstimos como adiantamentos de responsabilidade em relação à sociedade, decisões orientadas para o consenso entre auditoria externa da companhia, cuja responsabilidade principal é fiscalizar os atos dos relacionadas aos serviços profissionais prestados referem-se a:
contratos de câmbio - ACC e pré-pagamento de exportações - PPE, relacionados às as partes envolvidas e com perspectiva de longo prazo visando à um desenvolvimento administradores e analisar as demonstrações financeiras, relatando suas observações Paranapanema Consolidado R$ Mil
operações de compra de matéria-prima e venda de produtos de cobre, que são sustentável, igualdade perante os objetivos da Companhia e garantia de que todos aos acionistas. O Conselho Fiscal da PARANAPANEMA é permanente, constituído por Auditoria Contábil 1.120
denominados em dólares. Houve uma redução de 27,2% sobre o saldo em 31/dez/08, serão ouvidos, produção de resultados que atendam aos interesses corporativos e no mínimo três e no máximo cinco membros efetivos e suplentes em igual número, Outros serviços não relacionados a auditoria:
explicada em grande parte pela queda de 53,5% nas operações de PPE, face maior das demais partes interessadas e abertura para avaliação e fiscalização de seus atos eleitos anualmente conforme previsto em lei. Estes não podem fazer parte do Conselho Auditoria extraordinária para incorporação de coligada Caraíba Metais S.A. 980
volume de cartas de crédito utilizadas para aquisição de matérias-primas junto à pela sociedade em geral. Um bom exemplo disto pode ser encontrado no seu Código de Administração, da Diretoria ou do quadro de colaboradores da Companhia ou de Outros 200
fornecedores (em especial do concentrado de cobre), que foi parcialmente de Ética, revisado em 2009, e que define limites, posturas e condutas a serem uma empresa controlada ou de uma empresa do mesmo grupo, tampouco um cônjuge 2.300
compensada pelo aumento de 34% nas operações de ACC. Houve menor necessidade adotadas nas relações com os seus diversos públicos. Apesar de ser empresa de ou parente, até terceiro grau, dos administradores. Nosso Conselho Fiscal é formado Justificativa dos Auditores Independentes: A prestação dos serviços não
de capital de giro e de formação de estoques, em especial na controlada Eluma, em capital aberto desde 1971, foram redefinidas as Políticas de Divulgação de por 5 membros efetivos e igual número de suplentes, eleitos na Assembléia Geral dos relacionados à auditoria externa, não afeta a independência nem a objetividade na
função da redução das importações de matéria-prima, uma vez que passou a adquirir informações e de Negociação de Ações de Própria Emissão, quando a acionistas, com mandato até a Assembléia Geral que examinar as contas do exercício condução dos exames e das revisões de auditoria externa efetuados. A política de
catodo no mercado interno da filial BA da Paranapanema, com preços mais PARANAPANEMA aderiu, em dezembro/2007, ao Nível 1 de Governança Corporativa social findo em 31 de dezembro de 2009, que será realizada em 30/abr/10, conforme atuação com a Companhia na prestação de serviços profissionais não relacionados à
favorecidos não só pelo efeito do câmbio, mas também por estratégias comerciais e de da Bovespa, o que representa um compromisso de ampliar o nível de informações ao previsto no Calendário de Eventos Corporativo e já divulgado ao mercado. auditoria externa se substancia nos princípios que preservam a independência do
logística, que ampliaram a competitividade doméstica, em um sistema praticamente de mercado e foi mais uma importante etapa do projeto de reorganização administrativa, 8. Responsabilidade Empresarial e Premiações: Em 2009 destacamos ainda a auditor independente, os quais foram observados na prestação dos referidos serviços
pronta entrega, em comparação aos prazos mais longos envolvidos em processos de operacional, societária e financeira, iniciado em 2004, que tinha por objetivos a contínua busca de sustentabilidade com o intuito de atender ao mercado internacional acima mencionados. Declaração da Diretoria: Em observância às disposições
importação. A melhoria no processo de logística na cadeia do cobre da Paranapanema redução da dívida e o aumento da capacidade produtiva, buscando ampliar cada vez e a todas as legislações ambientais vigentes, além da saúde dos consumidores. A constantes da Instrução CVM nº 480, a Diretoria declara que discutiu, reviu e
será ampliada, pela entrada em funcionamento do novo CDPC - Centro de Distribuição mais a competitividade da Companhia no mercado, com compromisso de migrar para PARANAPANEMA Bahia tem seu Sistema de Gestão Ambiental (SGA) certificado pela concordou com as opiniões expressas no parecer dos auditores independentes e com
de Produtos de Cobre, localizado em Itatiaia (RJ), desde setembro de 2009. o Novo Mercado - mais alto nível de Governança Corporativa do Mercado de Capitais ISO 14001:2004. Em 2009, foi realizado diagnóstico ambiental nas Unidades de as demonstrações contábeis relativas ao exercício social encerrado em 31 de
Comparando a dívida atual, com o saldo de R$2 bilhões em 31/dez/07 - período que Brasileiro, que será realizado em 2010. Utinga, Capuava e Serra da Eluma, visando a certificação ISO-14000, norma dezembro de 2009. Agradecimentos: A Administração reconhece e agradece o esforço
antecede a conclusão da reestruturação financeira que foi 13/nov/08, o endividamento A Companhia já atende às exigências da regulamentação da Bovespa para o registro no internacional, que estabelece as diretrizes básicas para a gestão ambiental na coletivo de sua equipe de colaboradores, o suporte de seus acionistas, clientes e
da Companhia foi reduzida em R$1,5 bilhão em apenas dois anos. Esta drástica Novo Mercado, tais como: ações em circulação livres no mercado respondem por Empresa. Foi obtida em dezembro de 2009, a Certificação ISO-14000 da Unidade de fornecedores, que contribuíram muito em um ano repleto de desafios e de superações
redução foi explicada: (i) pelos aumentos de capital e de conversão de dívida em ações 99,59%, quando o mínimo exigido é 25%; as ações ordinárias asseguram Tag Along, Serra, no Espírito Santo. Em 2009, a Eluma obteve a recertificação de dois dos mais para o enfrentamento de uma crise de proporções globais, que afetou a todos em seu
ordinárias (debêntures conversíveis); (ii) aportes de capital, por subscrição de isto é, em caso de alienação de controle os minoritários recebem o mesmo valor dos importantes processos de Gestão da Qualidade para todas as unidades da Eluma: a conjunto, viabilizando assim, que atingíssemos os principais objetivos traçados para
minoritários que exerceram os direitos de preferências; (iii) por alienação de ativos; e controladores, ou sócios principais; já divulgamos fluxo de caixa e valor adicionado; ISO 9001:2008 e o RoHS (Restrição ao uso de substâncias nocivas à saúde), 2009 e para que nos anos seguintes possam ser atingidos, garantindo a
(iv) pela liquidação da dívida não-operacional remanescente com o Instituto AERUS, realizamos reuniões coletivas e periódicas com investidores; já estamos preparando renovando seu compromisso em fornecer produtos de excelência aos seus clientes. sustentabilidade da Companhia.
no montante de R$51,8 milhões, em 24 vezes, tendo sido a última parcela paga em as demonstrações financeiras nos moldes da contabilidade internacional - IFRS - Através do Departamento de Meio Ambiente a ELUMA recebeu do Secretário de Meio Dias D’Ávila - BA, março de 2010
Balanços Patrimoniais 31 de Dezembro de 2009 e 2008 (Em milhares de reais, exceto valor patrimonial por ação) Demonstrações do Resultado Demonstrações dos Fluxos de Caixa
Exercícios Findos em 31 de Dezembro de 2009 e 2008 Exercícios Findos em 31 de Dezembro de 2009 e 2008
Ativo Controladora Consolidado Passivo Controladora Consolidado
(Em milhares de reais, exceto lucro por ação) (Em milhares de reais)
Circulante 2009 2008 2009 2008 Circulante 2009 2008 2009 2008
Caixa e equivalentes de caixa (Nota 4) 69.942 1.433 85.766 141.123 Fornecedores nacionais 79.366 1.642 82.698 118.951 Controladora Consolidado Controladora Consolidado
Aplicações financeiras (Nota 4) 328.357 – 567.689 521.026 Fornecedores estrangeiros 425.409 – 493.571 332.456 2009 2008 2009 2008 2009 2008 2009 2008
Contas a receber Empréstimos e Receita bruta de vendas 404.400 5.278 2.993.556 4.284.931 Lucro líquido do exercício 194.029 133.014 194.029 133.014
financiamentos (Nota 12) 327.088 51.851 402.439 441.906 Mercado interno 199.706 – 1.533.848 2.249.717 Ajustes para reconciliar o lucro
de clientes (Nota 5) 220.329 – 376.501 359.220 Instrumentos financeiros derivativos 40.386 – 40.386 86.786 Mercado externo 204.694 5.278 1.459.708 2.035.214 líquido (prejuízo) com recursos
Estoques (Nota 6) 734.158 – 849.999 716.219 Salários e encargos sociais 16.190 1.027 29.545 35.272 Imposto sobre produtos provenientes de (aplicados nas)
Impostos e contribuições Impostos e contribuições industrializados - IPI – – (39.979) (77.599) atividades operacionais
a recuperar (Nota 7) 44.776 36.424 68.006 145.801 a recolher (Nota 13) 172.954 29.378 196.427 119.939 Demais impostos e Valor residual de ativo
Imposto de renda e contribuição Imposto de renda e contribuição deduções sobre vendas (54.147) – (441.664) (725.978) permanente baixado – (119.722) 1.270 13.964
social diferidos (Nota 17) – – – 36.495 social diferidos (Nota 17) 1.332 – 1.448 1.485 Receita líquida de vendas 350.253 5.278 2.511.913 3.481.354 Depreciação, amortização e exaustão 8.979 73 82.651 101.752
Sociedades ligadas (nota 9) 191.020 – – – Sociedades ligadas (nota 9) 46.528 – – – Custo dos produtos vendidos (333.245) (5.707) (2.525.986) (3.301.815) Equivalência patrimonial (1.465) 1.235 – –
Demais contas a receber (Nota 8) 25.448 5.831 14.178 408.404 Demais contas a pagar 52.277 15.122 18.983 37.186 Lucro (prejuízo) bruto 17.008 (429) (14.073) 179.539 Reversão de provisão para
Total do passivo circulante 1.161.530 99.020 1.265.497 1.173.981 Receitas (despesas) operacionais perdas de itens de longo prazo – – – (374)
Instrumentos financeiros derivativos 16.547 – 16.547 33.243
Não circulante Comerciais (7.496) – (51.226) (48.883) Reversão de provisão para
Despesas antecipadas 2.430 224 3.429 2.116 Empréstimos e financiamentos Gerais e administrativas (12.519) (10.780) (48.136) (49.739) demandas judiciais (2.307) – (636.921) (6.547)
Total do ativo circulante 1.633.007 43.912 1.982.115 2.363.647 (Nota 12) 73.404 – 83.851 225.702 Honorários da administração (1.486) (1.445) (3.884) (4.236) Imposto de renda e
Não-circulante Sociedades ligadas (nota 9) – 30.921 – – Equivalência patrimonial (Nota 9) 1.465 (1.235) – – contribuição social diferidos (47.869) – 83.506 (70.035)
Sociedades ligadas (nota 9) 21.310 22.103 – – Provisão para demandas judiciais Participação dos empregados (1.023) – (6.244) (11.602) Baixa de ativos e
Impostos e contribuições (Nota 14) 36.059 5.589 39.770 652.585 Outras operacionais, passivos não-circulantes – – – 11.910
a recuperar (nota 7) 39.874 9.602 41.955 37.640 Imposto de renda e contribuição líquidas (Nota 16) 70.734 341.792 140.695 444.277 Participação dos acionistas minoritários – – (345) 238
Depósitos de demandas social diferidos (Nota 17) 23.575 – 36.414 50.508 Lucro operacional antes do Encargos financeiros
judiciais (Nota 14) 38.476 17.579 48.553 17.880 Provisão para passivo a descoberto 42.193 4.546 – – resultado financeiro 66.683 327.903 17.132 509.356 de longo prazo 5.077 15.838 (10.080) 100.721
Ágios de investimentos em controladas – – 1.575 1.575 Despesas financeiras (Nota 18) (684.285) (178.006) (1.035.337) (563.339) Encargos financeiros
Imposto de renda e contribuição Demais contas a pagar 4.191 – 5.370 2.140 Receitas financeiras (Nota 18) 465.591 12.341 928.845 227.496 de sociedades ligadas 6.340 – – –
social diferidos (Nota 17) 71.444 – 80.640 175.082 Total do passivo não circulante 179.422 41.056 166.980 932.510 Lucro (prejuízo) antes do Provisões para passivo
Bens destinados à venda 2.053 2.053 11.790 11.657 Participação dos imposto de renda e da a descoberto 37.647 124.267 – 66
Contas a receber acionistas minoritários – – 4.887 20.673 contribuição social (152.011) 162.238 (89.360) 173.513 200.431 154.705 (285.890) 284.709
de clientes (Nota 5) 4.774 – 4.774 5.349 Patrimônio líquido (Nota 15) Imposto de renda e contribuição (Acréscimo) decréscimo de ativos
Demais contas a receber (Nota 8) 1.338 1.234 6.006 13.911 Capital social 2.089.348 2.067.969 2.089.348 2.067.969 social, corrente (Nota 17) – (29.224) (4.694) (111.995) Aplicações financeiras (328.357) – (46.663) 79.079
179.269 52.571 193.718 261.519 Reserva de capital 33 33 33 33 Imposto de renda e contribuição Contas a receber de clientes (220.329) 55 (16.706) 131.888
Permanente Reserva de reavaliação 33.909 17.275 33.909 17.275 social, diferido (Nota 17) 346.040 – 287.738 71.734 Contas a receber coligadas (191.020) – – –
Ajuste de avaliação patrimonial (1.080) – (1.080) – Lucro antes das participações Estoques (734.158) – (133.780) 257.283
Investimentos (Nota 9) 438.517 1.234.204 952 952
Ações em tesouraria (741) (741) (741) (741) dos acionistas minoritários 194.029 133.014 193.684 133.252 Impostos e contribuições
Imobilizado (Nota 10) 491.369 2.615 656.789 678.134 Prejuízos acumulados (713.770) (891.305) (713.770) (891.305) Participação acionistas minoritários – – 345 (238) a recuperar (38.484) (30.383) 106.958 (37.524)
Intangível (Nota 11) 6.489 5 11.489 16.143 Total do patrimônio líquido 1.407.699 1.193.231 1.407.699 1.193.231 Lucro líquido do exercício 194.029 133.014 194.029 133.014 Despesas antecipadas (2.206) 182 (1.313) 15.636
936.375 1.236.824 669.230 695.229 Total do passivo 2.748.651 1.333.307 2.845.063 3.320.395 Lucro líquido por ação - Em reais (R$) 0,61 0,42 Depósitos para
Total do ativo não circulante 1.115.644 1.289.395 862.948 956.748 Valor patrimonial por ação As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras demandas judiciais (16.159) (6.884) (6.287) (12.214)
Total do ativo 2.748.651 1.333.307 2.845.063 3.320.395 - em reais (R$) 4,43 3,80 Instrumentos financeiros derivativos (16.547) – 16.696 (28.036)
Demonstrações do Valor Adicionado - Demais contas a receber (20.986) (21.359) 402.758 (247.243)
As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras Exercícios Findos em 31 de Dezembro de 2009 e 2008
Demonstrações das Mutações do Patrimônio Líquido - Exercícios Findos em 31 de Dezembro de 2009 e 2008 (Em milhares de reais) Acréscimo (decréscimo)
(Em milhares de reais) de passivos
Reserva de reavaliação Ajuste de Controladora Consolidado Fornecedores nacionais 77.724 606 (36.253) (19.696)
Capital Reserva Bens de sociedades avaliação Ações em Prejuízos 2009 2008 2009 2008 Fornecedores estrangeiros 471.937 – 161.115 (365.970)
social de capital controladas patrimonial tesouraria acumulados Total 1- Receitas Empresas ligadas, líquidas 4.085 20.628 – –
Em 31 de dezembro de 2007 967.880 33 18.436 – (741) (1.041.660) (56.052) Vendas de mercadorias e serviços 404.400 5.278 2.993.556 4.284.931 Impostos e
Ajustes da Lei 11.638/2007 – – – – – 16.180 16.180 Provisão para devedores duvidosos – – 32.852 3.331 contribuições a recolher 144.908 29.190 75.830 103.385
Outras 580 468.879 (468) 459.344 Constituição (reversão)
Aumento de capital 1.100.089 – – – – – 1.100.089 para demandas judiciais 29.723 (502) (31.912) (4.681)
Realização de reserva de reavaliação – – (1.161) – – 1.161 – 2- Insumos Adquiridos
de Terceiros Salários e encargos sociais 15.163 – (5.727) –
Lucro líquido do exercício – – – – – 133.014 133.014 (Inclui o valor dos Não circulante de empresa alienada – – – 166.872
Em 31 de dezembro de 2008 2.067.969 33 17.275 – (741) (891.305) 1.193.231 impostos - ICMS e IPI) Variação na
Aumento de capital 21.379 – – – – – 21.379 Custo das mercadorias e participação dos minoritários – (50) (15.441) 132
Reserva de reavaliação incorporada – – 24.132 – – (24.132) – serviços vendidos 319.668 5.707 2.180.149 3.217.398 Ajuste da Lei 11.638/2007 – 2.477 – 16.180
Realização de reserva de reavaliação – – (7.498) – – 7.498 – Materiais, energia, serviços Ajuste de avaliação patrimonial (1.080) – (1.080) –
Ajuste de avaliação patrimonial – – – (1.080) – – (1.080) de terceiros e outros (24.320) 133.781 257.534 598.458 Instrumentos financeiros derivativos 40.386 – (46.399) –
Incentivos fiscais do imposto de renda – – – – – 140 140 Perda (recuperação Outros passivos – 14.306 (14.973) 45.761
de valores ativos) – – 58.302 (70.035) Caixa líquido (aplicado nas)
Lucro líquido do exercício – – – – – 194.029 194.029 gerados pelas
Em 31 de dezembro de 2009 2.089.348 33 33.909 (1.080) (741) (713.770) 1.407.699 3- Valor Adicionado Bruto 109.632 334.669 529.955 1.001.785
4- Retenções atividades operacionais (584.969) 162.971 120.933 385.561
As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras Depreciação, amortização e exaustão 8.979 73 82.651 101.752 Atividades de investimento
Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras em 31 de Dezembro de 2009 e 2008 (Em milhares de reais - exceto quando indicado de outra forma) 5- Valor Adicionado Líquido 100.653 334.596 447.304 900.033 Dividendos recebidos de
6- Recebido de Terceiros empresas controladas 12.814 2.516 – –
1. Contexto operacional: A Companhia tem por objeto atividades industriais na área Consolidado Resultado de equivalência 1.465 (1.235) – – Recursos obtidos na incorporação
da metalurgia, em especial quanto a minerais não ferrosos; pesquisa e lavra Ativo Até 13/11/2009 2008 Receitas financeiras 465.591 12.341 928.845 227.496 de controlada (Caraiba) 799.910 – – –
de minerais em geral, inclusive a exploração, desenvolvimento e produção de petróleo Circulante 1.596.627 1.749.509 7- Valor Adicionado a Distribuir 567.709 345.702 1.376.149 1.127.529 Outros Investimentos (892) – – –
Não-circulante 181.258 170.179 8- Distribuição do Aumento de capital em
e gás natural; comercialização e beneficiamento de minérios, e todas as demais
Permanente 499.422 526.960 Valor Adicionado 567.709 345.702 1.376.149 1.127.529 sociedade controlada (14.888) – – –
ligadas a indústria de mineração; atividades industriais correlatas ao aproveitamento Total do ativo 2.277.307 2.446.648 Adições em imobilizado e intangíveis (504.009) (2.542) (57.922) (76.989)
Pessoal e encargos 12.257 4.171 159.495 197.026
de materiais de origem minerária, ou produtos acabados da metalurgia; atividades de Passivo Até 13/11/2009 2008 Impostos, taxas e contribuições (322.862) 30.511 (12.367) 233.912 Adições em diferido – – – (3.241)
construção civil em geral, inclusive a exploração de serviços públicos; a compra e Circulante 710.189 776.869 Juros e aluguéis 684.285 178.006 1.035.337 563.339 Caixa líquido gerado pelas
venda e a fabricação, a importação e a exportação de produtos acabados, máquinas e Não-circulante 766.707 809.794 Acionistas: – – (345) 238 (aplicado nas) atividades
Patrimônio líquido 800.411 859.985 Dividendos – – – – de investimento 292.935 (26) (57.922) (80.230)
equipamentos e outros bens de consumo e de produção relacionados com as Atividades de financiamento
Total do passivo 2.277.307 2.446.648 Participação dos minoritários – – (345) 238
atividades acima enumeradas; prestação de serviços de assessoria e outros Aumento de capital 21.379 1.100.089 21.379 1.100.089
Valor patrimonial por ação - em reais (R$) 26,67 28,66 Lucro líquido do exercício 194.029 133.014 194.029 133.014
correlacionados às atividades acima enumeradas. a) Benefícios fiscais: A empresa 01/01/2009 a Ingressos (pagamentos)
As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras
controladora Paranapanema S.A. tem isenção de imposto de renda e dos adicionais Resultado 13/11/2009 2008 de empréstimos e financiamentos 339.164 (1.302.037) (139.747)(1.375.254)
não restituíveis incidentes sobre o lucro da exploração decorrente da produção de até Receita bruta de vendas 2.031.927 3.008.937 advento da Lei nº 11.638/2007, que atualizou a legislação societária brasileira para Caixa líquido gerado pelas
Receita líquida de vendas 1.723.281 2.470.844 possibilitar o processo de convergência das práticas contábeis adotadas no Brasil com atividades de financiamento 360.543 (201.948) (118.368) (275.165)
2.062.420 toneladas/ano de cobre e seus subprodutos até o período-base de 2010. (Redução) aumento nas
A empresa controlada CIBRAFÉRTIL - Companhia Brasileira de Fertilizantes tem Custo dos produtos vendidos (1.833.373) (2.433.340) aquelas constantes nas normas internacionais de contabilidade (“International
Lucro (prejuízo) bruto (110.092) 37.504 disponibilidades e
Financial Reporting Standards - IFRS”), novos pronunciamentos contábeis vêm sendo
benefício de redução de 75% do imposto de renda e dos adicionais não restituíveis valores equivalentes 68.509 (39.003) (55.357) 30.166
Despesas operacionais (27.602) (28.616) expedidos pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC, os quais foram elabora-
incidentes sobre o lucro da exploração decorrente da produção de até 320.000 Caixa e equivalentes de caixa
Resultado operacional antes do resultado financeiro (137.694) 8.888 dos com base nos padrões internacionais de contabilidade. Os efeitos no patrimônio no início do exercício 1.433 40.436 141.123 110.957
toneladas/ano de fabricação de adubos e fertilizantes, até o período-base de 2013. Receitas financeiras líquidas 75.839 38.808 líquido de 31 de dezembro de 2008 decorrentes da adoção inicial da Lei nº Caixa e equivalentes de caixa
Os benefícios de imposto de renda das empresas controladora Paranapanema S.A. e Resultado operacional (61.855) 47.696 11.638/2007 e Lei nº 11.941/2009 estão demonstrados a seguir: no final do exercício 69.942 1.433 85.766 141.123
da controlada CIBRAFÉRTIL - Companhia Brasileira de Fertilizantes estão Outras operacionais líquidas 27.575 (27.346) Controladora Consolidado (Redução) aumento nas
condicionados à constituição de reserva de capital pelo montante equivalente ao Lucro (prejuízo) antes do imposto de renda 2008 disponibilidades e
e da contribuição social (34.280) 20.350 valores equivalentes 68.509 (39.003) (55.357) 30.166
imposto não recolhido. As reservas de incentivos fiscais constituídas somente Ajuste a valor presente de ativos e passivos
Imposto de renda e contribuição social (24.148) (8.236) As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras
poderão ser utilizadas para aumentar o capital ou absorver prejuízos. b) Incorporação Lucro líquido (prejuízo) do período/exercício (58.428) 12.114 monetários qualificáveis 2.479 18.478
de companhia controlada Caraíba Metais S.A.: Em 28 de outubro de 2009, a Lucro liquido (prejuízo) por ação - Em reais (R$) (1,95) 0,40 Imposto de renda e contribuição social
com as Normas Internacionais de Contabilidade (IFRS) emitidas pelo IASB -
Companhia e sua controlada Caraíba Metais S.A. divulgaram fato relevante ao mercado c) Transferência da sede social: Na Assembléia Geral Extraordinária realizada em 13 diferidos sobre o ajuste acima – (2.298)
International Accounting Standards Board, com vigência para os exercícios sociais ini-
de novembro de 2009, foi aprovada a transferência da sede social da Paranapanema Total 2.479 16.180
em complemento ao fato relevante divulgado em 7 de outubro de 2009, em que a ciados a partir de 1º de janeiro de 2010 e com aplicação retroativa a 2009 para fins de
S.A. localizada na cidade de Santo André, Estado de São Paulo, para a cidade de Dias O CPC 13 desobrigou as companhias a aplicar o disposto na NPC 12 e Deliberação
Administração da Companhia e da sua controlada, Caraíba Metais S.A., celebraram comparabilidade. A Companhia decidiu adotar os novos pronunciamentos emitidos
D’Ávila, no Estado da Bahia, na Via do Cobre, nº 3.700, Área Industrial Oeste, Prédio CVM nº 506/06 - Práticas Contábeis, Mudanças nas Estimativas Contábeis e Correção
instrumento próprio visando a incorporação da Companhia pela Paranapanema S.A., pelo CPC somente para o exercício a findar-se em 31 de dezembro de 2010.
Administrativo I, Complexo Petroquímico de Camaçari - COPEC. de Erros, na adoção inicial da Lei nº 11.638/2007 e MP nº 449/2008. Essa deliberação CPC Título
que foi submetida à apreciação dos acionistas das respectivas companhias nas 2. Apresentação das demonstrações financeiras: Em atendimento à Deliberação CVM requer que, além de discriminar os efeitos da adoção da nova prática contábil na conta 15 Combinação de Negócios
Assembléias Gerais Extraordinárias realizadas no dia 13 de novembro de 2009, e nº 505/06, as presentes demonstrações financeiras foram aprovadas pelo Conselho de de lucros ou prejuízos acumulados, as companhias devem demonstrar o balanço de 16 Estoques
devidamente aprovada. Essa incorporação tem como justificativa buscar a Administração da Companhia realizada em 10 de março de 2010. As demonstrações abertura para conta ou grupo de contas relativo ao período mais antigo para fins de 17 Contratos de Construção
identificação de uma melhor estrutura societária do Grupo Paranapanema, que financeiras foram elaboradas e estão apresentadas em conformidade com as práticas comparação, bem como os demais valores comparativos apresentados, como se a
contábeis adotadas no Brasil e normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), 18 Investimento em Coligada e Controlada
permita: (i) alinhar os interesses de seus acionistas; (ii) simplificar a sua organização, nova prática contábil estivesse sempre em uso. A Companhia exerceu a faculdade pre- 19 Investimento em Empreendimento Controlado em Conjunto (Join Venture)
observando às disposições contidas na Lei das Sociedades por Ações (Lei nº 6.404/76) vista nesse CPC e refletiu os ajustes decorrentes da mudança de prática contábil na
reduzindo custos administrativos e gerenciais; (iii) possibilitar o aumento da liquidez que incluem os novos dispositivos introduzidos, alterados e revogados pela Lei nº 20 Custos de Empréstimos
das ações de emissão da Companhia; e (iv) obter maior eficiência no corpo conta de lucros acumulados em 1 de janeiro de 2008. As demonstrações contábeis 21 Demonstração Intermediária
11.638, de 28 de dezembro de 2007 e pela Lei 11.941, de 27 de maio de 2009. Em con-
administrativo, agilizando a execução de decisões estratégicas e comerciais da referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2007, apresentadas de forma con- 22 Informação por Segmento
formidade com o disposto pela Deliberação CVM nº 565, de 17 de dezembro de 2008,
que aprovou o pronunciamento contábil CPC 13 - Adoção Inicial da Lei nº 11.638/2007 junta com as demonstrações contábeis de 2008, foram elaboradas de acordo com as 23 Políticas Contábeis, Mudanças de Estimativa e Retificação de Erro
Companhia, com conseqüente fortalecimento das respectivas estruturas patrimoniais,
e da Medida Provisória nº 449/2008 (convertida em Lei nº 11.941, de 27 de maio de práticas contábeis adotadas no Brasil vigentes até 31 de dezembro de 2007 e, como 24 Eventos Subsequentes
operacionais e organizacionais dentro do grupo de empresas controladas pela permitido pelo Pronunciamento Técnico CPC 13 - Adoção Inicial da Lei nº 11.638/2007
2009), a Companhia estabeleceu a data de transição para a adoção das novas práticas 25 Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes
Companhia, agilidade na execução de decisões estratégicas, administrativas e e da Medida Provisória nº 449/2008, não estão sendo reapresentadas com os ajustes 26 Apresentação das Demonstrações Contábeis
contábeis como 31 de dezembro de 2007. A data de transição é definida como sendo
comerciais das empresas do grupo de Companhias controladas pela Paranapanema. o ponto de partida para a adoção das mudanças nas práticas contábeis adotadas para fins de comparação entre os exercícios. O Comitê de Pronunciamentos Contábeis 27 Ativo Imobilizado
Em 13 de novembro de 2009 se concretizou a incorporação, cujos principais saldos no Brasil, e representa a data-base em que a Companhia preparou seu balanço patri- emitiu e a CVM aprovou ao longo do exercício de 2009 diversos pronunciamentos 28 Propriedade para Investimento
contábeis nessa data são demonstrados abaixo: monial inicial ajustado por esses novos dispositivos contábeis de 2008. Com o contábeis, novas interpretações e orientações técnicas, conforme abaixo, alinhados 29 Ativo Biológico e Produto Agrícola
continua
continuação

Paranapanema S.A.
e Empresas Controladas
Companhia Aberta - CNPJ/MF nº 60.398.369/0004-79
NIRE 29.900.946.304
Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras em 31 de Dezembro de 2009 e 2008 (Em milhares de reais - exceto quando indicado de outra forma)
ICPC Título valor presente de certos ativos e passivos; a provisão para contingências e passivos 7. Impostos e contribuições a recuperar 13. Impostos e contribuições a recolher
30 Receitas atuariais; e de instrumentos financeiros. v) As considerações de reconhecimento e Controladora Consolidado Controladora Consolidado
31 Ativo Não Circulante Mantido para Venda e Operação Descontinuada mensuração de custos de desenvolvimento capitalizados como ativos intangíveis; as 2009 2008 2009 2008 2009 2008 2009 2008
32 Tributados sobre o Lucro estimativas para divulgação do quadro de análise de sensibilidade dos instrumentos Imposto sobre operações Imposto de renda e contribuição
33 Benefícios a Empregados financeiras - IOF (a) e (b) 16.358 – 16.358 14.305 social a recolher – 29.224 4.693 111.128
financeiros derivativos conforme Instrução CVM n° 475/08. A liquidação das transa- Imposto de renda retido na fonte - IRRF 2.676 2.683 4.557 17.891
35 Demonstrações Separadas Imposto sobre circulação de
36 (R1) Demonstrações Consolidadas ções envolvendo essas estimativas poderá resultar em valores significativamente Imposto de renda e contribuição
divergentes dos registrados nas demonstrações financeiras devido às imprecisões mercadorias e serviços - ICMS 6.480 – 8.012 515
37 Adoção Inicial das Normas Internacionais de Contabilidade social antecipados – 36.424 1.089 101.817
Programa de integração social - PIS (d) 10.356 6.919 11.115 8.861 Imposto sobre produtos
38 Instrumentos Financeiros: Reconhecimento e Mensuração inerentes ao processo de sua determinação. A Companhia revisa suas estimativas e
Imposto sobre circulação de industrializados - IPI – – 2.011 3.871
39 Instrumentos Financeiros: Apresentação premissas pelo menos trimestralmente. w) Demonstrações dos fluxos de caixa e Imposto de renda retido na fonte 654 84 1.161 1.914
40 Instrumentos Financeiros: Evidenciação demonstrações do valor adicionado: As demonstrações dos fluxos de caixa foram mercadorias e serviços - ICMS (c) 3.597 – 12.483 22.799
Ressarcimento PIS/COFINS Programa de integração social -
43 Adoção Inicial dos Pronunciamentos Técnicos CPC 15 a CPC 40 preparadas e estão apresentadas de acordo com a Deliberação CVM n° 547, de 13 de sobre exportações 14.198 – 20.457 2.104 PIS e contribuição para o
ICPC Título agosto de 2008 que aprovou o pronunciamento contábil CPC 03 - Demonstração dos Contribuição para financiamento financiamento da seguridade
3 Aspectos Complementares das Operações de Arrendamento Mercantil
Fluxos de Caixa, emitido pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). As da seguridade social - COFINS (e) 6.413 – 9.343 14.146 social - COFINS 336 30 338 846
4 Alcance do Pronunciamento Técnico CPC 10 -
Pagamento Baseado em Ações demonstrações do valor adicionado foram preparadas e estão apresentadas de acordo Imposto de renda s/aplicações Imposto sobre serviços - ISS 379 1 503 511
5 Pronunciamento Técnico CPC 10 - Pagamento Baseado em Ações - com a Deliberação CVM n° 557, de 12 de novembro de 2008 que aprovou o pronun- financeiras 2.364 – 2.364 – PIS, COFINS, imposto de renda e
Transações de Ações do Grupo e em Tesouraria ciamento contábil CPC 09 - Demonstração do Valor Adicionado, emitido pelo CPC. x) IR e CSLL a serem restituídos 24.617 – 24.617 – contribuição social, retidos
Lucro por ação: A Companhia efetua os cálculos do lucro utilizando a quantidade de Imposto de renda e contribuição sobre serviços 373 11 767 551
8 Contabilização da Proposta de Pagamento de Dividendo
social a ser restituído – – 2.357 – Parcelamento de débitos tributários
9 Demonstrações Contábeis Individuais, Demonstrações Contábeis ações em circulação no final do exercício. Impostos sobre ativo - Lei 11941/2009 e MP 470/2009 (i) 164.639 – 178.824 –
Separadas, Demonstrações Consolidadas e Aplicação do Método de 4. Caixa e equivalentes de caixa e aplicações financeiras imobilizado a creditar 4.071 – 4.125 –
Equivalência Patrimonial Outros 93 28 118 603
Controladora Consolidado Outros – – 1.096 1.518
10 Esclarecimentos sobre os Pronunciamentos Técnicos CPC 27 - Ativo 172.954 29.378 196.427 119.939
2009 2008 2009 2008 84.650 46.026 109.961 183.441
Imobilizado e CPC 28 - Propriedade para Investimento Ativo circulante (44.776) (36.424) (68.006) (145.801) (i) Parcelamento de débitos tributários - Lei 11941/2009 e MP 470/2009: Em 28 de
12 Mudanças em Passivos por Desativação, Restauração e Caixa e bancos 24.342 1.433 37.972 110.930 outubro de 2009, o Conselho de Administração da Companhia, aprovou em caráter
Aplicações financeiras (*) 45.600 – 47.794 30.193 Ativo não-circulante 39.874 9.602 41.955 37.640
Outros Passivos Similares (a) Em 15 de maio de 2000, a empresa Caraíba Metais S.A., incorporada pela irretratável, a adesão da Paranapanema S.A. e Eluma S.A. Indústria e Comércio ao pro-
A Administração da Companhia está analisando os efeitos que os novos pronuncia- Total de caixa e valores Paranapanema S.A., em 13 de novembro de 2009 obteve sentença definitiva, no grama de parcelamento de débitos tributários instituídos pela Lei 11.941/2009 e
mentos listados acima poderiam ter em suas demonstrações financeiras. No caso de equivalentes de caixa 69.942 1.433 85.766 141.123 Supremo Tribunal Federal - STF, na ação em que pedia a restituição dos valores pagos Medida Provisória 470/2009. Dessa forma em setembro e novembro de 2009 foi con-
ajustes decorrentes da adoção das novas práticas contábeis a partir de 1º de janeiro de Aplicações financeiras 328.357 – 567.689 521.026 entre abril de 1990 e outubro de 1991, a título de IOF sobre os seus ativos financeiros, tabilizado na rubrica de “Impostos e contribuições a recolher” os débitos e tributos
2010, a Companhia avaliará a necessidade de remensurar os efeitos que seriam pro- Total de aplicações financeiras 328.357 – 567.689 521.026 em obediência à Lei nº 8.033/90 (Plano Collor). A empresa controlada obteve êxito federais elegíveis ao específico parcelamento no montante de R$638.445 (controlado-
duzidos em suas demonstrações financeiras de 2009, para fins de comparação, con- 398.299 1.433 653.455 662.149 definitivo no julgamento de mérito e aguarda despacho em Ação Ordinária de ra) e R$704.773 no (consolidado), com reversão da provisão para demandas judiciais
tudo não se espera efeitos significativos pela adoção descrita acima. A preparação das Repetição de Indébito determinando a formação de precatório. O referido ativo está no montante de R$566.594 na controladora e de R$661.541 no consolidado.
(*) Referem-se a operações cujo vencimento na data efetiva da operação foi igual ou
demonstrações financeiras requer o uso, pela Administração da Companhia e de suas demonstrado ao provável valor de realização (sem incidência de juros SELIC). (b) Em Adicionalmente, foi reconhecido o montante de R$358.964 na controladora e de
controladas, de estimativas e premissas que afetam os saldos ativos e passivos e inferior a 90 dias. As aplicações financeiras referem-se a: (i) certificados de depósitos
relação ao Processo de Ação de Restituição de Indébito de IOF nº 92.0007521-5, inci- R$347.407 no consolidado, referente ao imposto de renda e contribuição social diferi-
outras transações. Sendo assim, nas demonstrações financeiras são incluídas diver- bancários e debêntures compromissadas realizadas junto a bancos de primeira linha e dente sobre a transmissão do ouro quando ativo financeiro, foi registrado em 2009, o do sobre os prejuízos fiscais acumulados até 30 de setembro de 2009. Em 31 de
sas estimativas referentes ao cálculo do ajuste a valor presente, provisão para créditos refletem as condições usuais de mercado nas datas dos balanços, sendo remuneradas montante de R$2.052, em virtude do trânsito em julgado. (c) Refere-se substancial- dezembro de 2009 foi compensado na rubrica de “Impostos e contribuições a reco-
de liquidação duvidosa, provisão para perdas nos estoques, provisões necessárias em média a 102,51% (101,48% em 2008) do CDI; e (ii) aplicações financeiras no exte- mente, ao saldo credor de impostos sobre a circulação de mercadorias e serviços - lher” o montante de R$358.964 na controladora e de R$404.285 no consolidado refe-
para passivos contingentes, avaliação da vida útil do ativo imobilizado e respectivo cál- rior denominadas em dólares norte-americanos e remuneradas às taxas do mercado ICMS, que as Companhias Eluma S.A. Indústria e Comércio e Caraíba Metais S.A.
rente a créditos de prejuízos fiscais e base negativa da contribuição (CSLL).
culo das projeções para determinar a recuperação de saldos do imobilizado, intangível local. incorporada pela Paranapanema S.A., em 13 de novembro de 2009, tem gerado em
suas operações, demonstrado pelo seu valor líquido de realização. (d) Refere-se, Adicionalmente, em novembro de 2009, foi pago à vista a parcela da Lei 11.941/2009
e imposto de renda diferido ativo. Como o julgamento da Administração envolve a 5. Contas a receber de clientes
substancialmente, ao crédito tomado de acordo com as Leis 10.637/02 (PIS) e no valor de R$123.789, e atualizadas monetariamente e pagas nos meses de novem-
determinação de estimativas relacionadas à probabilidade de eventos futuros, os Controladora Consolidado
resultados reais eventualmente podem divergir dessas estimativas. 10.866/03 (COFINS), que alteraram o regime de apuração para a não-cumulatividade. bro e dezembro de 2009, duas parcelas da MP 470/2009 no montante de R$32.732 na
3. Sumário das principais práticas contábeis: a) Apuração do resultado: O resulta- 2009 2008 2009 2008 (e) Crédito no montante de R$6.413 registrado em 2009 na Caraíba Metais S.A., incor- controladora e de R$163.343 no consolidado. Conseqüentemente em 31 de dezembro
do das operações é apurado em conformidade com o regime contábil de competência Clientes no país: porada pela Paranapanema S.A., em 13 de novembro de 2009, em 31 de dezembro de de 2009 o valor registrado na rubrica de “Impostos e contribuições a recolher” é de
de exercício. As receitas de vendas estão sendo apresentadas brutas, ou seja, incluem Terceiros 99.679 7.788 233.985 211.444 2009 oriundo de decisão transitada em julgado na ação judicial nº 96.00.08452-1 R$164.639 na controladora e de R$178.824 no consolidado. (i) IOF - Imposto sobre
os impostos e os descontos incidentes sobre as mesmas, os quais estão apresentados Ajuste a valor presente (3.440) – (4.602) – decorrente de saldo de crédito de Finsocial. Este valor será objeto de pedido de habili- Operação Financeira incidente na venda de participação societária, relevante, que a
como contas redutoras das receitas. A receita de venda de produtos é reconhecida no Provisão para créditos tação junto à Secretaria da Receita Federal, para posterior compensação. controladora Paranapanema S.A. possuía. (ii) IPI - Crédito Presumido na aquisição de
resultado quando seu valor pode ser mensurado de forma confiável, todos os riscos e 8. Demais contas a receber matéria-prima não tributada ou tributada à alíquota zero, relativo à Caraíba Metais S.A.,
de liquidação duvidosa (20.493) (7.788) (28.056) (26.998)
benefícios inerentes ao produto são transferidos para o comprador, a Companhia não Controladora Consolidado incorporada pela Paranapanema S.A. em 13 de novembro de 2009 e da controlada
Clientes no exterior: 2009 2008 2009 2008
detém mais controle ou responsabilidade sobre a mercadoria vendida e é provável que Eluma S.A. Indústria e Comércio. Em conseqüência dessa adesão ao parcelamento e
Terceiros 149.357 – 179.948 180.123 Adiantamentos a fornecedores (a) 3.524 1.016 3.524 403.319
os benefícios econômicos serão gerados em favor da Companhia. Uma receita não é respectiva contabilização, o resultado do período findo em 31 de dezembro de 2009 da
reconhecida se há uma incerteza significativa da sua realização. As receitas e despesas 225.103 – 381.275 364.569 Adiantamentos a empregados 790 – 1.727 – Paranapanema S.A. (controladora) aumentou em R$287.113 e no consolidado em
de juros são reconhecidas pelo método da taxa efetiva de juros na rubrica de recei- Ativo circulante (220.329) – (376.501) (359.220) Contas a receber de seguros 1.633 – 4.128 3.122 R$304.175, conforme demonstrado a seguir:
tas/despesas financeiras. b) Moeda funcional e de apresentação das demonstrações Ativo não-circulante 4.774 – 4.774 5.349 Precatórios municipais – – 3.441 1.942
2009
A composição das contas a receber por idade de vencimento é descrita como segue: Precatórios federais – – 1.227 1.547
financeiras: A moeda funcional da Companhia é o Real, mesma moeda de preparação Paranapanema (i) Eluma (ii) Consolidado
Dividendos a receber (b) 12.968 2.516 – –
e apresentação das demonstrações financeiras da Companhia. c) Transações denomi- Controladora Consolidado Impostos e contribuições a recolher (638.445) (66.328) (704.773)
ICMS incentivado Res. 137/2009 4.373 – 4.373 –
nadas em moeda estrangeira: Os ativos e passivos monetários denominados em 2009 2008 2009 2008 Outras 5.884 3.533 5.511 16.132 Reversão da provisão original 566.594 94.947 661.541
moeda estrangeiras, são convertidos para a moeda funcional, o Real, utilizando-se a A vencer até 30 dias 171.172 – 232.818 132.832 Provisão para perdas (2.386) – (3.747) (3.747) Imposto de renda e
taxa de câmbio vigente na data dos respectivos balanços patrimoniais. Os ganhos e A vencer de 31 a 60 dias 27.587 – 73.363 79.236 26.786 7.065 20.184 422.315 contribuição social diferidos 358.964 (11.557) 347.407
perdas resultantes da atualização desses ativos e passivos verificados entre a taxa de Ativo circulante (25.448) (5.831) (14.178) (408.404) 287.113 17.062 304.175
câmbio vigente na data da transação e os encerramentos dos exercícios são reconhe- A vencer de 61 a 90 dias 5.523 – 29.999 28.617
A vencer de 91 a 120 dias 2.450 – 11.924 17.997 Ativo não-circulante 1.338 1.234 6.006 13.911 Considerações gerais: O sistema tributário brasileiro é de auto-lançamento, portanto,
cidos como receitas ou despesas financeiras no resultado. d) Instrumentos financei- (a) Adiantamentos concedidos a fornecedores diversos, excluindo, os de estoques. (b) as declarações de renda arquivadas permanecem abertas para revisão pelas autorida-
ros: Os instrumentos financeiros somente são reconhecidos a partir da data em que a A vencer mais de 120 dias 385 – 6.880 86.118
Dividendos a receber da controlada Eluma S.A. Indústria e Comércio. des fiscais por um período de cinco anos contados da data de arquivamento.
Companhia se torna parte das disposições contratuais dos instrumentos financeiros. Vencidas há 30 dias – – 5.519 21.265 9. Investimentos e partes relacionadas: (a) Informações sobre as empresas contro- 14. Provisão para demandas judiciais
Quando reconhecidos, são inicialmente registrados ao seu valor justo acrescido dos Vencidas de 31 a 60 dias 1.073 – 1.501 4.595 ladas em 31 de dezembro. CIBRAFÉRTIL - Controladora Consolidado
custos de transação que sejam diretamente atribuíveis à sua aquisição ou emissão, Vencidas de 61 a 90 dias 23 – 325 1.548 Eluma S.A. Companhia 2009 2008 2009 2008
exceto no caso de ativos e passivos financeiros classificados na categoria ao valor Vencidas de 91 a 120 dias – – 120 104 Caraíba Indústria e Brasileira de
justo por meio do resultado, onde tais custos são diretamente lançados no resultado Tributárias
Vencidas há mais de 120 dias 26.688 7.788 36.641 32.916 Metais S.A. Comércio Fertilizantes Crédito presumido IPI (a) – – – 563.208
do exercício. Sua mensuração subseqüente ocorre a cada data de balanço de acordo 2009 2008 2009 2008 2009 2008
com as regras estabelecidas para cada tipo de classificação de ativos e passivos finan- 234.901 7.788 399.090 405.228 Crédito prêmio exportação IPI (b) – – – 50.446
Quantidade - milhares
ceiros. e) Ativos financeiros: São classificados entre as categorias abaixo de acordo Cambias recebidas (aguardando de ações possuídas CPMF (c) – – – 19.249
com o propósito para os quais foram adquiridos ou emitidos: e.1) Ativos financeiros fechamento de câmbio) 13.761 – 14.266 23.166 Ações ordinárias – 29.080 6.959 6.959 439 (*) 439 (*) PIS/COFINS – – – 4.659
mensurados ao valor justo por meio do resultado: incluem ativos financeiros mantidos Ajuste a valor presente (3.440) – (4.602) – Ações preferenciais – 369 11.254 11.254 – – ICMS 2.788 – 2.788 2.544
para negociação e ativos designados no reconhecimento inicial ao valor justo por meio Provisão para ajuste de Participação no Outras 1.963 2.700 1.963 6.003
do resultado. São classificados como mantidos para negociação se originados com o preço pela variação do LME 144 – 574 (36.827) capital social - % – 98,14% 98,81% 98,81% 99,09% 99,09% 4.751 2.700 4.751 646.109
propósito de venda ou recompra no curto prazo. Derivativos também são classificados Outros 230 – 3 – Capital social – 510.199 394.414 394.414 27.662 27.662 Trabalhistas/cíveis (d) 31.308 5.885 35.019 28.549
como mantidos para negociação, exceto aqueles designados como instrumentos de Patrimônio líquido 36.059 8.585 39.770 674.658
Provisão para créditos
hedge. A cada data de balanço são mensurados pelo seu valor justo. Os juros, corre- (passivo a Menos:
ção monetária, variação cambial e as variações decorrentes da avaliação ao valor justo de liquidação duvidosa (20.493) (7.788) (28.056) (26.998) descoberto) – 859.985 443.231 396.509 (42.580) (4.588) Depósitos judiciais (e) – (2.996) – (22.073)
são reconhecidos no resultado quando incorridos na linha de receitas ou despesas 225.103 – 381.275 364.569 Lucro líquido 36.059 5.589 39.770 652.585
financeiras. e.2) Investimentos mantidos até o vencimento: ativos financeiros não deri- Ativo circulante (220.329) – (376.501) (359.220) (prejuízo) doexercício – 12.114 59.690 18.475 (37.992) (22.779) As provisões para demandas judiciais foram constituídas em virtude de perdas consi-
vativos com pagamentos fixos ou determináveis com vencimentos definidos para os Ativo não-circulante 4.774 – 4.774 5.349 (*) Ações unitárias possuídas deradas prováveis em processos administrativos e judiciais relacionados a questões
quais a Companhia tem intenção positiva e a capacidade de manter até o vencimento. 6. Estoques CDPC fiscais, trabalhistas e cíveis, os quais apresentam expectativa de perda provável na ava-
Após reconhecimento inicial são mensurados pelo custo amortizado pelo método da Controladora Consolidado Centro de liação de nossos assessores jurídicos, em valor julgado suficiente pela Administração,
taxa efetiva de juros. Esse método utiliza uma taxa de desconto que quando aplicada CINC PINC Distribuição de
2009 2009 2008 como segue: a) IPI - Crédito presumido na aquisição de matéria-prima não tributada
sobre os recebimentos futuros estimados, ao longo da expectativa de vigência do ins- Caraiba Paranapanema Produtos de
Produtos acabados 71.066 110.767 229.026 Incorpored Ltd. (USA) Inc. Cobre Ltda. ou tributada à alíquota zero: A empresa Caraíba Metais S.A. incorporada pela
trumento financeiro, resulta no valor contábil líquido. Os juros, atualização monetária, Paranapanema S.A. em 13 de novembro de 2009 e a controlada Eluma S.A. Indústria e
Produtos em processo 194.545 228.533 133.106 2009 2008 2009 2008 2009 2008
variação cambial, menos perdas do valor recuperável, quando aplicável, são reconhe- Comércio registraram crédito presumido de IPI apurado na aquisição de matérias-pri-
cidos no resultado quando incorridos na linha de receitas ou despesas financeiras. e.3) Matérias-primas 258.992 274.546 248.304 Quantidade de
Importações em andamento 155.177 157.505 70.580 quotas possuídas mas não tributadas ou tributadas à alíquota zero, com base em decisão liminar confir-
Empréstimos (concedidos) e recebíveis: ativos financeiros não derivativos com paga- mada por sentença e posteriormente por acórdão do Tribunal Regional Federal da 3ª
mentos fixos ou determináveis porém não cotados em mercado ativo. Após reconhe- Materiais de manutenção e outros 53.082 57.209 67.175 Quotas 50.000 – 100 – 2.000 –
Participação no Região. Esses créditos foram utilizados para liquidação de tributos federais. Em 30 de
cimento inicial são mensurados pelo custo amortizado pelo método da taxa efetiva de Adiantamento a fornecedores 3.020 23.886 8.168 capital social - % 100,00% 100,00% 99,99% setembro de 2009, as empresas tinham provisão para prováveis perdas, atualizada
juros. Os juros, atualização monetária, variação cambial, menos perdas do valor recu- Provisão para perda na Capital social 2 – 296 – 500 – pela SELIC. O registro dessa provisão é corroborado pela decisão favorável proferida
perável, quando aplicável, são reconhecidos no resultado quando incorridos na linha realização dos estoques (1.724) (2.447) (40.140) Patrimônio líquido 24 – 872 – 350 –
de receitas ou despesas financeiras. e.4) Disponíveis para venda: Ativos financeiros em 15 de fevereiro de 2007 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) aos Recursos
734.158 849.999 716.219 Prejuízo do exercício – – (24) – (150) – Extraordinários interpostos pela União no sentido de reverter decisões do Tribunal
que não se qualificam nas categorias e.1 a e.3 acima. Na data de cada balanço são
mensurados pelo seu valor justo. Os juros, atualização monetária e variação cambial, b) Movimentação de investimentos da empresa controladora Regional Federal da 4ª Região, que dava a duas empresas o direito de crédito ao IPI em
quando aplicável, são reconhecidos no resultado quando incorridos, e as variações 2009 2008 situação análoga. Com essa decisão, o STF declarou a impossibilidade de compensa-
decorrentes da diferença entre o valor do investimento atualizado pelas condições con- CDPC - Centro ção de créditos de IPI nessas condições tributárias. Essa decisão vale apenas para os
tratuais e a avaliação ao valor justo são reconhecidas no patrimônio líquido na conta Eluma S.A. PINC de Distribuição casos julgados pelo STF, mas cria um precedente para outros processos similares,
de ajustes de avaliação patrimonial enquanto o ativo não for realizado, sendo reclassi- Caraíba Indústria e Paranapanema de Produtos CINC Caraiba incluindo o da empresa controlada e incorporada. Adicionalmente, o Plenário do STF
ficadas para o resultado após a realização, líquida dos efeitos tributários. Os principais Metais S.A. Comércio USA Inc de Cobre Ltda. International Outros Total Total negou direito ao efeito prospectivo da decisão do mérito, evitando que a alteração da
ativos financeiros reconhecidos pela Companhia são: caixa e equivalentes de caixa, No início do exercício 843.989 391.790 1.202 – – – 1.236.981 1.225.776 Jurisprudência somente tenha seus efeitos práticos a partir do trânsito em julgado dos
aplicações financeiras, títulos e valores mobiliários, ganhos não realizados em opera- Aumento de capital 21.378 – – – – – 21.378 – acórdãos nas duas decisões. Sobre o assunto, a Secretaria da Receita Federal do
ções com derivativos e contas a receber de clientes. f) Passivos financeiros: São clas- Participação acionária/investimentos permanentes – – – 500 23 892 1.415 – Brasil, durante o ano de 2009, lavrou cinco autos de infração por ter a controlada
sificados entre as categorias abaixo de acordo com a natureza dos instrumentos finan- Variação cambial de investida no exterior – – (307) – – – (307) – Eluma S.A. Indústria e Comércio, supostamente se creditado indevidamente do IPI
ceiros contratados ou emitidos: a) Passivos financeiros mensurados ao valor justo Alteração de % na investida – – – – – – – 50 sobre as aquisições tributadas à alíquota zero ou não-tributadas, referente a entrada de
Ajuste da Lei nº 11.638/2007 – – – – – – – 13.704
por meio do resultado: incluem passivos financeiros usualmente negociados antes do insumos entre julho de 1999 e abril de 2004. Os referidos autos de infração encon-
Equivalência patrimonial (57.341) 58.980 (24) (150) – – 1.465 (1.235)
vencimento, passivos designados no reconhecimento inicial ao valor justo por meio do tram-se devidamente impugnados, não havendo Execução Fiscal decorrente da supos-
Baixa por incorporação (800.409) – – – – – (800.409) –
resultado e derivativos. A cada data de balanço são mensurados pelo seu valor justo. Variação de participação do ta infração e sem a necessidade de garantia. Em virtude do posicionamento desfavorá-
Os juros, atualização monetária, variação cambial e as variações decorrentes da ava- PL (contábil x mercado) (6.491) – – – – – (6.491) – vel do Supremo Tribunal Federal acerca dos créditos, a controlada Eluma S.A. Indústria
liação ao valor justo, quando aplicáveis, são reconhecidos no resultado quando incor- Ajuste de avaliação patrimonial (1.126) – – – – – (1.126) – e Comércio aprovou em caráter irretratável a adesão ao parcelamento em 30 de setem-
ridos. b) Passivos financeiros não mensurados ao valor justo: passivos financeiros Dividendos propostos/recebidos – (12.814) – – – – (12.814) (2.516) bro de 2009 dos benefícios concedidos pela Medida Provisória nº 470/2009 para qui-
não derivativos que não são usualmente negociados antes do vencimento. Após reco- – 437.956 871 350 23 892 440.092 1.235.779 tação de tais débitos, tendo em vista as significativas reduções de multa, juros e encar-
nhecimento inicial são mensurados pelo custo amortizado pelo método da taxa efetiva Deságio a amortizar – (1.575) – – – – (1.575) (1.575) gos legais conforme mencionado na nota explicativa nº 13. Pelas mesmas razões
de juros. Os juros, atualização monetária e variação cambial, quando aplicáveis, são No fim do exercício – 436.381 871 350 23 892 438.517 1.234.204 acima, os débitos da Paranapanema S.A. oriundos da empresa incorporada Caraíba
reconhecidos no resultado quando incorridos. Os principais passivos financeiros reco- c) Saldos e transações da empresa controladora com partes relacionadas Metais S.A. também foram quitados com os benefícios concedidos pela Lei
nhecidos pela Companhia são: contas a pagar a fornecedores, perdas não realizadas Ativo Passivo 11.941/2009 e pela Medida Provisória nº 470/2009. b) Crédito prêmio de exportação -
em operações com derivativos, empréstimos e financiamentos. g) Valor de mercado: Compras de Vendas de IPI: Durante o exercício findo em 31 de dezembro de 2003, a empresa Caraíba Metais
O valor de mercado dos instrumentos financeiros ativamente negociados em merca- mercadorias mercadorias Despesas Receitas S.A. incorporada pela Paranapanema S.A. em 13 de novembro de 2009 adquiriu crédi-
dos organizados é determinado com base nos valores cotados no mercado na data de Circulante Não Circulante Circulante e serviços e serviços financeiras financeiras
fechamento do balanço. Na inexistência de um mercado ativo, o valor de mercado é tos fiscais da Mamoré Mineração e Metalurgia Ltda. (empresa ligada naquela época),
Cibrafértil Cia. Brasileira de Fertilizantes 12.898 21.310 – – 346 – 2.613
determinado por meio de técnicas de avaliação. Essas técnicas incluem o uso de tran- com aval da Paranapanema S.A. Estes créditos fiscais foram adquiridos e utilizados na
Eluma S.A. Indústria e Comércio 177.894 – 3.211 71.836 417.553 5.278 –
sações de mercado recentes entre partes independentes, referência ao valor de merca- Eluma S.A. - Adiant. Fornecedores – – 43.317 – – – – liquidação de obrigações tributárias das referidas Companhias. Em virtude do posicio-
do de instrumentos financeiros similares, análise dos fluxos de caixa descontados ou CDPC - Centro de Distribuição de Produtos de Cobre Ltda. 228 – – – – – – namento desfavorável do Supremo Tribunal Federal proferido em agosto de 2009 acer-
outros modelos de avaliação. h) Caixa e equivalentes de caixa: Incluem caixa, saldos Total em 31 de dezembro de 2009 191.020 21.310 46.528 71.836 417.899 5.278 2.613 ca dos créditos, a Paranapanema S.A. usufruiu em 30 de novembro de 2009 dos bene-
positivos em conta movimento, aplicações financeiras resgatáveis no prazo de 90 dias Total em 31 de dezembro de 2008 (*) 2.516 22.103 – – – 3.983 10.174 fícios concedidos pela Medida Provisória nº 470/2009 para quitação de tais débitos,
das datas dos balanços e com risco insignificante de mudança de seu valor de merca- tendo em vista as significativas reduções de multa, juros e encargos legais. c) CPMF:
O saldo em 31 de dezembro de 2009, no montante de R$12.898, registrado no ativo Consolidado Em 1999, a empresa Caraíba Metais S.A. incorporada em 13 de novembro de 2009 pela
do. As aplicações financeiras incluídas nos equivalentes de caixa, em sua maioria, são
circulante, refere-se à venda de ácido sulfúrico pela controladora Paranapanema S.A., Taxas anuais 2009 2008 controladora Paranapanema S.A., obteve liminar para suspender o recolhimento da
classificadas na categoria “ativos financeiros ao valor justo por meio do resultado”. A
utilizado no processo de industrialização de fertilizantes da controlada Cibrafértil médias de Custo Depreciação CPMF, sendo que em 2001, tal decisão foi cassada. Em 2008, em virtude de decurso de
abertura dessas aplicações por tipo de classificação está apresentada na nota nº 04. i)
Companhia Brasileira de Fertilizantes. O saldo em 31 de dezembro de 2009, no mon- depreciação e corrigido e e exaustão prazo decadencial de 5 anos, previsto na legislação vigente e com base na opinião dos
Contas a receber de clientes: Estão apresentadas a valores de realização, sendo que
tante de R$177.894, classificado na conta “Sociedades ligadas”, no ativo circulante,
as contas a receber de clientes no mercado externo estão atualizadas com base nas exaustão (%) reavaliado acumulada Líquido Líquido seus assessores jurídicos, a Companhia reverteu, em contrapartida da conta de
refere-se substancialmente a venda do produto “catodo” para a controlada Eluma S.A.,
taxas de câmbio vigentes na data das demonstrações financeiras. Foi constituída pro- Indústria e Comércio, atualizados pela variação cambial e vencíveis em até 360 dias. O Terrenos – 32.244 – 32.244 32.244 “Outras receitas operacionais”, parte dos valores provisionados referentes à CPMF, no
visão em montante considerado suficiente pela Administração para os créditos cuja saldo em 31 de dezembro de 2009, no montante de R$43.317, refere-se ao adianta- Edificações e montante de R$2.304, não havendo nenhuma reversão desta provisão em 2009. Em 30
recuperação é considerada duvidosa. Informações referentes a composição da contas mento efetuado pela controlada Eluma S.A., Indústria e Comércio, para pagamento construções 1,70 a 4,00 203.294 (117.280) 86.014 91.573 de novembro de 2009 a Paranapanema S.A. quitou os débitos não prescritos relativos
a receber em valores a vencer e vencidos estão demonstradas na nota nº 05. j) antecipado na compra de “catodo”. O saldo em 31 de dezembro de 2009, no montan- à CPMF com as reduções de multa, juros e encargos legais previstos na Lei
Aterro industrial 25,00 8.573 (6.525) 2.048 –
Estoques: Avaliados ao custo médio de aquisição ou de produção, não excedendo o te de R$21.310 (R$22.103 em 2008) no ativo não-circulante, classificado na conta 11.941/2009. d) Trabalhistas e outros: A Companhia e suas empresas controladas,
seu valor de mercado. As provisões para estoques de baixa rotatividade ou obsoletos Máquinas e
“Sociedades ligadas”, refere-se a contrato de mútuo com a controlada Cibrafértil vem se defendendo, nas diversas esferas jurídicas, de processos de natureza traba-
são constituídas quando consideradas necessárias pela Administração. k) Imposto de equipamentos 2,00 a 10,00 1.115.560 (655.051) 460.509 495.065
Companhia Brasileira de Fertilizantes, sujeito a encargos financeiros idênticos à taxa lhista e cíveis. Nos casos em que seus assessores jurídicos, internos e externos, con-
renda diferido: É reconhecido quando existem cenários favoráveis para sua realização, Veículos e sideram prováveis as possibilidades de perdas, a Companhia constituiu provisão, em
de 103,75% CDI - (Certificado de Depósito Interbancário) médio CETIP, calculados
sendo avaliados em consonância com a Deliberação CVM n° 273/98 e Instrução CVM pró-rata sobre o saldo credor diário, com vencimento para 31 de dezembro de 2010, equipamentos valores considerados suficientes para cobrir eventuais desfechos desfavoráveis. e)
n° 371/02. l) Depósitos judiciais: São apresentados no ativo circulante, em conso- prorrogável. As principais transações mantidas entre a empresa controladora e empre- de transporte 10,00 a 25,00 3.057 (2.951) 106 167 Depósitos para demandas judiciais: Em 30 de novembro de 2009, com a adesão ao
nância com a Deliberação CVM n° 489/05. m) Despesas antecipadas: São demons- sas controladas (compras, industrialização ou venda de minérios) consideram o con- Móveis e utensílios 10,00 22.416 (18.005) 4.411 4.625 parcelamento de débitos tributários instituídos pela Lei 11.941/2009 e pela Medida
tradas ao custo (circulante e não circulante) e incluem os encargos financeiros sobre junto das empresas como um todo e os aspectos operacionais específicos em que se Outros 10,00 a 20,00 227 – 227 4.421 Provisória nº 470/2009, os depósitos para demandas judiciais que não estão atrelados
financiamentos relacionados à compra de matéria-prima. n) Investimentos: Os inves- realizam essas transações, observadas as condições comutativas de mercado. Imobilizações às demandas judiciais classificados como perdas prováveis foram reclassificados para
timentos em empresas controladas e coligadas (nas quais a Companhia possui (*) O montante de R$2.516, no ativo circulante, em 31 de dezembro de 2008, está con- em andamento – 71.230 – 71.230 50.039 o ativo não-circulante. f) Contribuição social sobre o lucro: Por decisão judicial transi-
influência significativa) estão avaliados pelo método de equivalência patrimonial. Os tabilizado na conta de “Demais contas a receber”. O conceito de “partes relacionadas”
investimentos em controladas que representam na essência uma extensão da 1.456.601 (799.812) 656.789 678.134 tada em julgado, a empresa Caraíba Metais S.A. incorporada pela Paranapanema S.A.
foi estabelecido pelo CPC 05. De acordo com a referida norma, entende-se por partes em 13 de novembro de 2009, obteve o direito de não recolher a Contribuição Social
Companhia no exterior, foram incluídas, linha a linha, nas demonstrações consolida- relacionadas a parte que está relacionada com a entidade: (a) direta ou indiretamente Em 31 de dezembro de 2009, as imobilizações em andamento no valor de R$71.230
das. o) Imobilizado: Registrado ao custo de aquisição, formação ou construção, adi- (R$50.039 em 2008), estavam substancialmente representadas por: Paranapanema sobre o Lucro instituída pela Lei nº 7.689/88. Atualmente esta decisão, favorável à
por meio de um ou mais intermediários, quando a parte: (i) controlar, for controlada Companhia está sendo questionada pela Fazenda Nacional através de ação rescisória,
cionado dos juros e demais encargos financeiros incorridos durante a construção ou por, ou estiver sob o controle comum da entidade (isso inclui controladoras ou con- S.A. (filial de Dias D’Àvila): R$51.728 (R$39.864 em 2008), refere-se a construção
desenvolvimento de projetos, atualizado monetariamente com base na legislação em cujo objeto é o conseqüente restabelecimento da sujeição da Companhia ao recolhi-
troladas); (ii) tiver interesse na entidade que lhe confira influência significativa sobre a de células eletrolíticas utilizadas para produção de catodos, concluído em dezembro de
vigor até 31 de dezembro de 1995. A depreciação dos bens é calculada pelo método mento da contribuição. Tal ação rescisória foi julgada favoravelmente à Fazenda
entidade; ou (iii) tiver controle conjunto sobre a entidade; (b) se for coligada da enti- 2009 e transferido para o imobilizado “Máquinas e Equipamentos” em janeiro de 2010.
linear às taxas mencionadas na nota explicativa nº 10 e leva em consideração o tempo dade; (c) se for joint venture (empreendimento conjunto) em que a entidade seja um Nacional pelo Tribunal Regional Federal (TRF), decisão contra a qual foram interpostos
Eluma S.A. Indústria e Comércio: R$19.502 (R$10.175 em 2008), refere-se a cons- Recurso Especial ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Recurso Extraordinário ao
de vida útil estimado dos bens. Os encargos financeiros capitalizados são depreciados investidor; (d) se for membro do pessoal-chave da administração da entidade ou de
considerando os mesmos critérios e vida útil determinados para o item do imobilizado trução de nova linha de produto (Bus Bar) e adequações de meio ambiente e parque Supremo Tribunal Federal (STF), ainda pendentes de julgamento. A empresa, baseada
sua controladora; (e) se for membro próximo da família ou de qualquer pessoa referi-
aos quais foram incorporados. Os gastos incorridos com manutenção e reparo do nas alíneas (a) ou (d); (f) se for entidade controlada, controlada em conjunto ou sig- fabril, com previsão de conclusão no primeiro semestre de 2010. na opinião de seus assessores jurídicos, acredita que não deverá obter êxito em seus
são contabilizados somente se os benefícios econômicos associados a esses nificativamente influenciada por, ou em que o poder de voto significativo nessa entida- 11. Intangível pleitos de manutenção do não-recolhimento entretanto, eventual decisão que des-
itens forem prováveis e os valores mensurados de forma confiável, enquanto de reside em, direta ou indiretamente, qualquer pessoa referida nas alíneas (d) ou (e); Controladora constitua o direto da empresa em não recolher a CSLL não poderia retroagir seus efei-
que os demais gastos são registrados diretamente no resultado, quando incorridas. ou (g) se for plano de benefícios pós-emprego para benefício dos empregados da enti- 2009 2008 tos desde o ano do surgimento da Lei, motivo pelo qual a empresa incorporada, não
Reavaliação de ativos de empresas controladas efetuada em exercícios anteriores e dade, ou de qualquer entidade que seja parte relacionada dessa Companhia. (d) Taxas anuais de Custo Amortização registra provisão para esta contribuição a partir do ano-base de 1992. Nos períodos
correspondentes realizações, na proporção da participação do patrimônio líquido das Remuneração dos Administradores: A Companhia considerou como “Pessoal Chave depreciação (%) corrigido acumulada Líquido Líquido anteriores a esta data, a Companhia não apurou base de cálculo positiva de
empresas investidas. p) Intangível: Ativos intangíveis adquiridos separadamente são da Administração”, conforme requerido pela Deliberação CVM nº 560/2008, os inte- Contribuição Social sobre o Lucro - CSLL. Sobre o assunto, a Secretaria da Receita
Softwares/SAP 20,00 24.362 (17.873) 6.489 5
mensurados no reconhecimento inicial ao custo de aquisição e, posteriormente, dedu- grantes da sua diretoria executiva, composto pelo diretor presidente e financeiro, rela- Federal do Brasil lavrou quatro autos de infração, sendo que três deles já são alvo de
zidos da amortização acumulada e perdas do valor recuperável, quando aplicável. q) 24.362 (17.873) 6.489 5
ções com investidores, superintendente, comercial e industrial e os membros do con- Execuções Fiscais, devidamente garantidas, em andamento, sendo relativos aos anos-
Provisão para recuperação de ativos: A Administração revisa anualmente o valor con- selho de administração e fiscal. Adicionalmente, a Companhia não realizou operações Consolidado
calendários de 1994 a 2004. Em 31 de dezembro de 2009, a Companhia estima os
tábil líquido dos ativos com o objetivo de avaliar eventos ou mudanças nas circuns- com o acionista controlador, com exceção do pagamento de dividendos. 2009 2008 valores envolvidos, não provisionados, em R$212.324, com auto de infração e
tâncias econômicas, operacionais ou tecnológicas, que possam indicar deterioração Controladora Consolidado Taxas anuais de Custo Amortização R$87.642, sem auto de infração (R$207.274 e R$85.789 em 2008), respectivamente.
ou perda de seu valor recuperável. Quando tais evidências são identificadas, e o valor Remuneração dos Administradores 2009 2008 2009 2008 depreciação (%) corrigido acumulada Líquido Líquido g) Imposto sobre operações financeiras - IOF: A Paranapanema S.A. estava discutindo
contábil líquido excede o valor recuperável, é constituída provisão para deterioração (a) Remuneração dos conselheiros Marcas e patentes 10,00 – – – 7 judicialmente auto de infração lavrado pela Secretaria da Receita Federal do Brasil em
ajustando o valor contábil líquido ao valor recuperável. Essas perdas estão classifica- e estatutários 1.486 1.445 3.884 4.236 Softwares/SAP 20,00 37.782 (26.293) 11.489 16.136 1996, referente à incidência do Imposto Sobre Operações Financeiras - IOF relativo à
das como outras despesas operacionais. r) Outros ativos e passivos: Um ativo é reco- (b) Benefícios de curto prazo a 37.782 (26.293) 11.489 16.143 operação de venda de participação societária relevante ocorrida durante o exercício
nhecido no balanço quando for provável que seus benefícios econômicos futuros participação de resultados 614 124 1.259 1.854
12. Empréstimos e financiamentos 1993. A Companhia decidiu desistir dessa demanda através da adesão ao parcelamen-
serão gerados em favor da Companhia e seu custo ou valor puder ser mensurado com (c) Benefícios de rescisão de
segurança. A Companhia é patrocinadora da BrasilPrev que administra os planos de Controladora Consolidado to de débitos tributários da Lei 11.941/2009 tendo contabilizado, conforme menciona-
contrato de trabalho – 238 – 1.936
pensão, de assistência médica e de outros benefícios pós-emprego para seus empre- (d) Outros (seguro de vida, seguro 2009 2008 2009 2008 do na nota explicativa nº 13. h) Imposto de Importação, PIS e COFINS - Drawback: A
gados (nota explicativa nº 21). Um passivo é reconhecido no balanço quando a saúde, treinamento e Em moeda estrangeira: Secretaria da Receita Federal do Brasil lavrou auto de infração, com o objetivo de exi-
Companhia possui uma obrigação legal ou constituída como resultado de um evento previdência privada) 355 234 418 917 gir da empresa incorporada Caraíba Metais S.A. os débitos de Imposto de Importação
Adiantamentos de contratos
passado, sendo provável que um recurso econômico seja requerido para liquidá-lo. As 2.455 2.041 5.561 8.944 (II), PIS e COFINS sobre operações de importações realizadas mediante regime espe-
de câmbio - ACC 223.485 – 238.236 177.698
provisões são registradas tendo como base as melhores estimativas do risco envolvi- 10. Imobilizado: A Companhia e suas empresas controladas optaram por manter as cial de drawback (isenção no período de 2004, 2005 e 2006) sob o argumento de que
Pré-pagamentos de a Companhia estaria sendo duplamente beneficiada pelo referido regime em virtude do
do. Os ativos e passivos são classificados como circulantes quando sua realização ou reavaliações contabilizadas e que estarão realizando de acordo com a depreciação ou
baixa dos ativos. exportações - PPE 177.007 – 198.280 426.563 fato de não ter havido pagamento de tributos nas operações anteriores. O valor envol-
liquidação é provável que ocorra nos próximos doze meses. Caso contrário, são
demonstrados como não circulantes. s) Tributação: As receitas de vendas são calcu- Controladora Capital de giro – – – 515 vido, em 31 de dezembro de 2009, monta aproximadamente na ordem de R$307.000
ladas pelo valor justo da compensação recebida ou a receber. Adicionalmente, a recei- Taxas anuais 2009 2008 Em moeda nacional: (R$300.000 em 2008), o qual não se encontra provisionado, uma vez que os assesso-
ta é reduzida por impostos indiretos de venda, devoluções, abatimentos e outras pro- médias de Custo Depreciação Capital de giro – – 49.774 10.726 res jurídicos da Companhia entendem que a probabilidade de perda dessa ação é pos-
visões similares de clientes. Esses encargos são apresentados como deduções de ven- depreciação e corrigido e e exaustão Para aquisição de bens sível, tendo em vista a natureza da demanda e a inexistência de precedente jurispru-
das na demonstração do resultado. Os créditos decorrentes da não cumulatividade do exaustão (%) reavaliado acumulada Líquido Líquido do ativo permanente – – – 255 dencial sobre a matéria.
PIS/COFINS são apresentados deduzindo o custo dos produtos vendidos na demons- Terrenos – 8.257 – 8.257 287 Acionistas – 51.851 – 51.851 15. Patrimônio líquido: a) Capital social: O capital social subscrito e integralizado em
tração do resultado. Os débitos decorrentes das receitas financeiras e os créditos das Edificações e 31 de dezembro de 2009 é representado por 317.700.264 (313.820.340 em 2008)
400.492 51.851 486.290 667.608
despesas financeiras estão apresentados deduzindo as próprias linhas na demonstra- construções 4,12 120.080 (63.630) 56.450 1.731 ações escriturais, sendo 316.706.399 (312.826.475 em 2008) ações ordinárias e
Aterro industrial 25,00 8.573 (6.525) 2.048 – Passivo circulante (327.088) (51.851) (402.439) (441.906)
ção do resultado. Imposto de renda é calculado e registrado com base nas alíquotas 993.865 (em 2009 e 2008) ações preferenciais, todas nominativas e sem valor nomi-
vigentes na data da elaboração das demonstrações financeiras de acordo com o regi- Máquinas e Passivo não-circulante 73.404 – 83.851 225.702
nal. Em novembro de 2009, com a incorporação pela controladora Paranapanema S.A.
me de competência. t) Ajuste a valor presente de ativos e passivos: Os ativos e pas- equipamentos 4,80 903.669 (532.197) 371.472 502 Os montantes a longo prazo têm a seguinte composição, por ano de vencimento:
da controlada Caraíba Metais S.A., conforme nota explicativa nº 2, ocorreu aumento do
sivos monetários de longo prazo são ajustados pelo seu valor presente, e os de curto Veículos e Consolidado capital social da Companhia, no montante total de R$21.379, mediante a transferência
prazo, quando o efeito é considerado relevante em relação às demonstrações financei- equipamentos Exercício 2009 2008 de patrimônio líquido contábil da controlada Caraíba Metais S.A., a valor econômico,
ras tomadas em conjunto. O ajuste a valor presente é calculado levando em conside- de transporte 20,00 802 (757) 45 89 2010 – 79.063
Equipamentos deduzido o investimento da Paranapanema S.A., passando o capital social da
ração os fluxos de caixa contratuais e a taxa de juros explícita, e em certos casos implí- 2011 69.170 93.085 Paranapanema S.A., portanto, dos atuais R$2.067.969 para R$2.089.348, mediante a
cita, dos respectivos ativos e passivos. Dessa forma, os juros embutidos nas receitas, de informática 10,00 8.048 (6.814) 1.234 –
Móveis e utensílios 20,00 7.874 (6.869) 1.005 – 2012 14.681 53.554 emissão de um total de 3.879.924 ações ordinárias, todas escriturais e sem valor
despesas e custos associados a esses ativos e passivos são descontados com o intui-
Imobilizações 83.851 225.702 nominal, a serem subscritas, na forma da lei, pelos representantes legais da Caraíba
to de reconhecê-los em conformidade com o regime de competência. Posteriormente,
em andamento 50.858 – 50.858 6 A tabela abaixo apresenta informações detalhadas sobre nosso endividamento conso- Metais S.A., por conta dos acionistas da mesma, na proporção de suas participações
esses juros são realocados nas linhas de despesas e receitas financeiras no resultado
por meio da utilização do método da taxa efetiva de juros em relação aos fluxos de 1.108.161 (616.792) 491.369 2.615 lidado em 31 de dezembro de 2009: acionárias detidas nesta data. As ações emitidas pela Paranapanema S.A. em decor-
caixa contratuais. As taxas de juros implícitas aplicadas foram determinadas com base rência do aumento da capital ora deliberado farão jus aos dividendos que vierem a ser
Instituição Financeira declarados a partir dessa data, conforme deliberado na Assembléia Geral
em premissas e são consideradas estimativas contábeis. u) Estimativas contábeis: Moeda Vencto. Curto prazo Curto prazo Longo prazo
São utilizadas para a mensuração e reconhecimento de certos ativos e passivos das Extraordinária realizada em 13 de novembro de 2009. b) Capital social autorizado: Na
Modalidade Origem Encargos ( % a.a.) (Ano) (Juros) (Principal) (Principal) Assembléia Geral Extraordinária de 30 de abril de 2009, foi alterado o Parágrafo Quarto
demonstrações financeiras da Companhia e de suas controladas. A determinação des-
sas estimativas levou em consideração experiências de eventos passados e correntes, HSBC,BRASIL,ITAÚ, MODAL,SAFRA,SUMITOMO ACC US$ 4,30 + Var. Cambial 2010 4.512 218.973 – do Artigo 5º do Estatuto Social da Companhia aumentando o valor do capital autoriza-
pressupostos relativos a eventos futuros, e outros fatores objetivos e subjetivos. BLADEX/UNIBANCO WESTLB PPE US$ 2,90 + Libor (s/t) 2012 101 103.502 73.404 do para R$2.500.000 (dois bilhões e quinhentos milhões de reais). A Administração da
Itens significativos sujeitos às estimativas incluem: a seleção de vidas úteis do MODAL/SUMITOMO ACC US$ 3,62 + Var. Cambial 2010 175 14.576 – Companhia está autorizada a aumentar o seu capital social independentemente de
ativo imobilizado e ativos intangíveis; a provisão para créditos de liquidação duvidosa; UNIBANCO PPE US$ 6,05 + Var. Cambial 2010/2011 379 10.447 10.447 decisão de assembléia, mediante simples deliberação do Conselho de Administração,
a provisão para perdas no estoque; a provisão para perdas nos investimentos; 5.167 347.498 83.851 no limite de até R$2.500.000, cabendo também ao Conselho de Administração a fixa-
a análise de recuperação dos valores dos ativos imobilizados e intangíveis; o ABC BRASIL,PINE,BANRISUL CAPITAL GIRO R$ 144,10% do CDI 2010 1.191 48.583 – ção das condições de emissão e colocação dos títulos emitidos, dentre as hipóteses
imposto de renda diferido; as taxas e prazos aplicados na determinação do ajuste a 6.358 396.081 83.851 permitidas em lei. c) Direitos das ações: As ações preferenciais, sem direito a voto, têm
continua
continuação

Paranapanema S.A.
e Empresas Controladas
Companhia Aberta - CNPJ/MF nº 60.398.369/0004-79
NIRE 29.900.946.304
Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras em 31 de Dezembro de 2009 e 2008 (Em milhares de reais - exceto quando indicado de outra forma)

prioridade no recebimento de dividendo mínimo, não cumulativo, de 6% ao ano sobre Consolidado 4) Resumo dos Instrumentos Financeiros Derivativos em 31/12/2009
o valor do capital representativo dessas ações e no reembolso do capital, no caso de 2009 2008 Quadro Resumo Derivativos
liquidação da Companhia. Aos titulares de ações de qualquer espécie serão atribuídos, Lucro (prejuízo) antes do imposto de renda e Valor de Referência Valor Justo
em cada exercício, dividendos não inferiores a 25% do lucro líquido, calculados nos da contribuição social (89.360) 173.513 Instrumento Posição 2009 2008 2009 2008
termos da legislação societária brasileira. d) Ações em tesouraria: Em 31 de dezembro Alíquota fiscal nominal combinada 34% 34% Programa de Hedge
30.382 (58.994) de Valor Justo de
de 2009 a Companhia mantinha 24.330 (21.529 em 2008) ações em tesouraria, sendo Estoque de Cobre
129 (43 em 2008) ações ordinárias e 24.201 (21.486 em 2008) ações preferenciais, Adições permanentes (134) (663)
Realização de reserva de reavaliação (depreciação/baixa) (395) (2.748) Passivo Derivativo Embutido/compra de concentrado Venda LME Asiático 11.254 tons n/a R$ 19.646 n/a R$ –
adquiridas até 31 de dezembro de 1995, a um custo médio de R$34,40 por lote de mil Passivo Futuro LME Venda LME Fixo 3.200 tons n/a R$ 3.125 n/a R$ –
ações. O valor de mercado da totalidade das ações em tesouraria, calculado com base Provisões indedutíveis (25.919) (15.997)
Variação cambial líquida (regime caixa) 32.315 (70.811) Total R$ 22.771 R$ –
na última cotação em bolsa, anterior à data do encerramento do exercício social, Ajuste da Lei 11.638/2007 13.314 (7.438) Programa de Hedge de
monta a R$165 (R$63 em 2008). Passivo a descoberto (10.548) 1.137 Compromisso Firme
16. Outras receitas (despesas) operacionais, líquidas de Venda de Produtos
Passivo a descoberto alienado – 42.250 de Cobre
Controladora Consolidado Prejuízo fiscal do exercício (15.253) –
2009 2008 2009 2008 Ativo Futuro LME Compra LME Fixo 6.225 tons 4.925 tons R$ 16.227 R$ – R$ –
Outros (2.690) (18) Derivativos de Cobre
Créditos/recuperação de impostos – – 8.733 10.147 21.072 (113.282) em Bolsa - Econômico
Amortização de diferido – – – (2.029) Compensação de prejuízos de anos anteriores – 24.437 Ativo Futuro LME Compra LME Fixo 600 tons 0 tons R$ 1.004 R$ – R$ –
PIS e COFINS sobre outras receitas – – (1.080) – Isenção de contribuição social de empresa controlada (25.766) (39.767) Hedge Econômico -
Indenizações trabalhistas (1.617) – (14.013) (6.778) Imposto de renda e contribuição social diferidos não Variação Cambial
(Constituição) reversão de provisão reconhecidos sobre prejuízo fiscal, base negativa e USD/BRL
para contingências (4.525) 499 18.149 – diferenças temporárias – 16.617 Ativo Futuros BM&F Compra USD Futuro $5.000 $0 R$ – R$ – R$ (7.167)
Provisão para perdas na Despesa de imposto de renda e contribuição social Ativo Opções Compra USD Calls $5.519 $0 R$ 268 R$ – R$ (7.253)
realização de estoques – – (1.022) (20.700) corrente (4.694) (111.995) Ativo swap fluxo de caixa c/limitador USD + spread fixo $5.455 $31.300 R$ 9.411 R$ 118.114 R$ (2.993)
Despesas com capacidade ociosa (520) – (27.179) (5.173) Alíquota efetiva – 64,55% Passivo swap fluxo de caixa c/limitador USD + spread fixo $5.455 $31.300 R$ (9.360) R$ (117.086) R$ (10.480)
Indenizações de seguros – – – 3.708 Imposto de renda e contribuição social diferidos sobre Passivo swap fluxo de caixa c/limitador Venda USD Calls $5.519 $118.073 R$ (268) R$ (53.014) R$ –
PL negativo de controlada (35.639) – – – prejuízo fiscal, base negativa de contribuição social, Total R$ 17.282 R$ (51.986) R$ (27.893)
diferenças temporárias e reserva de reavaliação 286.695 67.336 Programa de Hedge de
Venda de investimentos – 372.398 – 374.048 Fluxo de Caixa de
Imposto de renda diferido sobre reserva de reavaliação 803 2.924
Custo das vendas de investimentos – 95.926 – 94.060 Incentivo fiscal de empresa controlada 240 1.474 Empréstimos Flutuantes
Valor residual de Efeito final do imposto de renda e para Fixo
ativo permanente baixado – (119.726) – – contribuição social no resultado 283.044 (40.261) Ativo Swap USD Libor 3 M $38.864 $15.000 R$ 135.342 R$ 4.083 R$ –
Reestruturação financeira (862) (2.122) (862) (2.122) 18. Receitas e (despesas) financeiras Passivo Swap USD Fixo $38.864 – R$ (136.458) – –
Indenização ambiental (6.505) (1.281) – (1.281) Controladora Consolidado Passivo Swap 90% CDI – $26.783 R$ (5.639) R$ (553)
Outras 2.123 (3.902) 3.256 397 2009 2008 2009 2008 Total R$ (1.116) R$ (1.556) R$ (553)
(47.545) 341.792 (14.018) 444.277 Despesa de juros (14.984) (114.307) (48.130) (179.736) TOTAL R$ 55.164 R$ (53.542) R$ (28.446)
Adesão Lei 11941/2009 Variação cambial passiva (3.455) (857) (92.934) (175.972) 5) Riscos Financeiros II) e 50% (Cenário III) respectivamente, além do Cenário Provável que é a manutenção
e MP 470/2009: Variação monetária passiva (1.328) (53.478) (1.328) (53.478) 5.1) Risco Cambial dos preços atuais.
Multas isoladas / oficio (139.957) – (153.617) – Despesas com CPMF/IOF (1.570) (2.469) (3.258) (8.097) Como parte da sua atividade, a Companhia incorre em riscos cambiais referentes à Cenário II: Cenário III:
Principal (472.544) – (531.057) – Ajuste a valor presente (1.232) – (3.349) (273) compra de matérias-primas importadas e à venda de seus produtos cujo preço é fun- Cenário Choque Choque
Multa de mora (990) – (8.983) – Instrumentos financeiros derivativos (5.230) – (28.367) (34.350) ção do mercado internacional de commodities que é cotado em dólares norte-ameri- Risco Provável de 25% de 50%
Encargos legais (225.588) – (227.820) – Hedge de valor justo de estoque (33.259) – (146.628) – canos (US$). De forma a minimizar descasamentos cambiais, a Companhia ingressa Estoque - designado
Juros de mora - Lei 11941/2009 (267.459) – (274.812) – em derivativos com o intuito de proteção. Valor Justo Cobre LME R$ (16.176) R$ (73.951) R$ (154.835)
Desconto MP 470/2009 214.919 – 235.130 – De forma a medir o impacto econômico de variações cambiais dos derivativos na Derivativos Embutidos -
Desconto Lei 11.941/2009 148.459 – 152.133 – Juros de mora - MP 470/2009 (355.150) – (392.864) –
Atualização de demandas judiciais (313) (40) (3.520) (19.280) Companhia, foram efetuados cenários de choque em relação à taxa de câmbio vigente Valor Justo de Estoque Cobre LME R$ 19.646 R$ 64.630 R$ 127.607
Reversão de demandas judiciais 593.980 – 688.927 – em 31/12/2009, quadro a seguir. Conforme previsão da Instrução CVM nº 475/08, a Derivativos - Valor Justo
Juros de contingências fiscais – – (31.626) –
118.279 – 154.713 – Outras despesas financeiras (305) (6.855) (8.521) (92.153) Companhia conduziu análise de sensibilidade utilizando o cenário provável e desvalo- de Estoque Cobre LME R$ 3.125 R$ 15.916 R$ 33.823
70.734 341.792 140.695 444.277 Total das despesas financeiras (684.285) (178.006)(1.035.337) (563.339) rizações cambiais de 25% (Cenário II) e 50% (Cenário III). Total Programa R$ 6.595 R$ 6.595 R$ 6.595
17. Imposto de renda e contribuição social: O imposto de renda e a contribuição Receita de juros 7.549 10.114 79.619 78.468 O resultado econômico positivo situou-se entre R$49.428 e R$116.866. Convém res- Estoque Cobre LME R$ – R$ 18.986 R$ 45.567
social diferidos têm a seguinte origem: Variação cambial ativa – 37 223.796 132.572 saltar que o cenário atual já se encontra refletido nas informações anuais atuais. Além Derivativos Embutidos -
Controladora Consolidado Variação monetária ativa – – 16.077 – disto, os estoques transformar-se-ão em vendas futuras, que pela dinâmica do negó- Hedge Econômico Cobre LME R$ 1.004 R$ 3.402 R$ 6.760
Ativo 2009 2009 2008 Ajuste a valor presente 1.153 – 5.311 93 cio são indexadas ao USD, o que reduz a exposição cambial. Total R$ 1.004 R$ 22.389 R$ 52.327
Créditos sobre prejuízos fiscais 71.444 71.444 23.630 Análise de Sensibilidade - Risco de Variação Cambial Compromisso Firme Cobre LME R$ 16.227 R$ (8.655) R$ (43.490)
Instrumentos financeiros derivativos – – 39.972 3.910 Cenário II: Cenário III: Derivativos - Valor Justo
Créditos sobre bases negativas Hedge de valor justo de estoque 32.610 – 100.905 – Desv. Desv. Compromisso Firme Cobre LME R$ (16.227) R$ 8.655 R$ 43.490
da contribuição social – – 4.863 Desconto de juros de mora - Cenário Cambial Cambial Total Programa R$ – R$ – R$ –
Créditos sobre diferenças temporárias: Lei 11941/2009 278.395 – 281.704 – Risco Provável de 25% de 50% Total R$ 7.599 R$ 28.984 R$ 58.922
- Créditos sobre provisões – 9.196 183.084 Desconto de juros de mora - Ativos e Passivos Premissas
Total 71.444 80.640 211.577 MP 470/2009 139.762 – 173.705 – Disponibilidades no Exterior US$ R$ (10.049) R$ 30.341 R$ 70.730 Cobre LME Cash Cobre LME R$ 7.346,0 R$ 9.182,5 R$ 11.019,0
Ativo circulante – – (36.495) Outras receitas financeiras 6.122 2.190 7.756 12.453 Clientes Externos US$ R$ (3.052) R$ 45.707 R$ 94.465 Taxa de Câmbio Spot US$/BRL R$ 1,7412 R$ 2,1765 R$ 2,6118
Ativo não-circulante 71.444 80.640 175.082 Total das receitas financeiras 465.591 12.341 928.845 227.496 Estoques (Importações 6) Riscos Operacionais: 6.1) Risco de Crédito: A política de venda de seus produtos
Em 31 de dezembro de 2009, a Companhia possui registrado na rubrica “Imposto de 19. Instrumentos financeiros derivativos: 1) Política de Gestão de Riscos em Andamento) US$ R$ (947) R$ 34.957 R$ 70.862 da Companhia está ligada ao nível de risco de crédito a que está disposta a se sujeitar.
renda e contribuição social diferidos”, na controladora o montante de R$71.444, no Financeiros: A Companhia reconhece que certos riscos financeiros como variação do Estoques (Mat. Prima, O crédito é um importante instrumento de promoção de negócios entre a Companhia
preço de commodities, taxa de câmbio e taxas de juros são inerentes ao seu negócio. WIP e Acabados) US$ R$ – R$ 205.956 R$ 411.912 e seus clientes. Essa característica se deve ao fato do crédito alavancar o poder de
consolidado R$80.640 (R$211.577 em 2008), sendo R$-0- (R$36.495 em 2008), clas-
Entretanto, a filosofia geral da Companhia é evitar riscos desnecessários e limitar, den- Instrumentos Derivativos US$ R$ 2.170 R$ (39.020) R$ (80.211) compra do cliente. O risco é inerente às operações de crédito, devendo a Companhia
sificado no ativo circulante e na controladora R$71.444 e no consolidado R$80.640 tro do possível, quaisquer riscos associados às atividades do negócio. O propósito Empréstimos US$ R$ 31.670 R$ (77.460) R$ (186.589) efetuar uma minuciosa análise na concessão. Esse trabalho envolve avaliações de
(R$175.082 em 2008), no ativo não-circulante, apurado sobre prejuízos fiscais, base desta política é garantir que as exposições do negócio ao risco que tenham sido iden- Fornecedores Externos US$ R$ 29.554 R$ (117.475) R$ (264.504) natureza quantitativa e qualitativa do cliente, não se dispensando a análise do setor em
negativa de contribuição social e sobre despesas não dedutíveis temporariamente na tificadas, medidas e que sejam passíveis de ser controladas, sejam minimizadas, usan- Outros, Líquido US$ R$ 81 R$ 141 R$ 202 que ele atua. Essa análise leva em conta o passado do cliente, mas constitui-se, essen-
apuração do lucro tributável para fins de imposto de renda e contribuição social, os do os métodos mais efetivos e eficientes para eliminar, reduzir ou transferir tais expo- Total R$ 49.428 R$ 83.147 R$ 116.866 cialmente, na elaboração de um prognóstico sobre a sua solidez econômica-financei-
quais estão disponíveis para futuras compensações com o referido imposto, por sições. O Conselho de Administração criou o Comitê de Riscos para assistir ao esta- Premissas ra atual e suas perspectivas para o futuro. Nossa carteira de recebíveis diversificada, a
entender que os preceitos estabelecidos no pronunciamento do IBRACON - Instituto belecimento de políticas de gestão de risco e para supervisionar a gestão de risco e Taxa de Câmbio Spot US$/BRL R$ 1,7412 R$ 2,1765 R$ 2,6118 seletividade dos clientes assim como o acompanhamento dos prazos e do limite de
dos Auditores Independentes do Brasil e nas Instruções CVM nºs 273/98 e 371/02, uso de derivativos pela Companhia. O Comitê de Riscos é responsável em garantir que 5.2) Risco de Taxas de Juros crédito individual por cliente são procedimentos adotados para minimizar os atrasos e
estão plenamente atendidos. O imposto de renda e a contribuição social diferidos os procedimentos apropriados estejam em vigor para que todas as exposições ao risco A Companhia possui exposições pós-fixadas à Libor e ao CDI. O risco de Libor con- a inadimplência do contas a receber. Quanto ao risco de crédito associado às aplica-
sobre a reserva de reavaliação, na controladora R$5.936 e no consolidado o valor de incorridas pela Companhia estejam identificadas e avaliadas. Além disso, o Comitê centra-se nas operações de Trade Finance o qual foram feitos operações de Swap de ções financeiras, a Companhia sempre realiza aplicações em instituições com baixo
R$12.837 (R$15.707 em 2008) estão registrados no passivo não circulante e sua rea- deve monitorar para que estas exposições estejam dentro dos limites estabelecidos. USD-Fixo, designado por hedge de fluxo de caixa, para a sua proteção. No quadro risco avaliadas por agências independentes de rating e somente em instituições que
lização se dá na proporção da realização da reserva. De acordo com a Instrução CVM Os riscos de negócio identificados incluem: • Risco de taxas de juros inerente às dívi- abaixo temos o impacto econômico líquido de choques paralelos na curva de juros nos apóiam nas necessidades de empréstimos para capital de giro e financiamento
das da Companhia; • Risco cambial e risco de preços de commodities decorrentes das Libor em 25% (Cenário II) e 50% (Cenário III) respectivamente, além do Cenário do nosso trade finance. 6.2) Risco de Liquidez: A política de gerenciamento de risco de
nº 371/02, a empresa controladora Paranapanema S.A. e a controlada Eluma S.A. Provável que é a manutenção dos juros atuais. liquidez implica em manter um nível seguro de disponibilidade de caixa e acessos a
Indústria e Comércio, fundamentadas nas expectativas de gerações de lucros tributá- matérias-primas e produtos vendidos, transações projetadas e compromissos firmes;
• Risco cambial decorrente de ativos e passivos como: aplicações no exterior e Análise de Sensibilidade - Risco de Variação de Taxas de Juros - Libor recursos imediatos. A Companhia somente possui aplicações com vencimentos infe-
veis futuros, determinadas em estudos técnicos aprovados pela Administração, reco- Cenário Cenário II: Cenário III: riores a 90 dias e com liquidez imediata, cujos montantes são suficientes para fazer
nheceram créditos tributários sobre prejuízos fiscais, bases negativas de contribuição empréstimos, estoques, dentre outros. A política de Gestão de Riscos permite que a
Companhia utilize instrumentos financeiros derivativos aprovados com o objetivo de Risco Provável D de 25% D de 50% face a uma eventual necessidade de liquidação junto a fornecedores, empréstimos ou
social e diferenças temporárias, que não têm prazo prescricional. O valor contábil do Ativos e Passivos financiamentos. 6.3) Swap de ações: Consoante com o já noticiado ao mercado em 17
minimizar a exposição a riscos de mercado: Câmbio, Commodities e Taxas de Juros. A Empréstimos LIBOR R$ (6.362) R$ (6.314) R$ (6.265) de novembro de 2008, a Paranapanema S.A. celebrou, em 22 de agosto de 2008, com
ativo diferido é revisado anualmente pela Companhia e os ajustes decorrentes não têm
utilização de derivativos deve ser consistente com o negócio e os objetivos de gestão Derivativos os bancos acionistas UBS Pactual S.A. e Santander S.A. contratos que têm como ativo
sido significativos em relação à previsão inicial da Administração. Com base nesse de risco da Companhia. Derivativos podem ser utilizados para gerir o risco do negócio
estudo técnico de geração de lucros tributáveis futuros, as empresas controladora Swap LIBOR R$ 6.362 R$ 6.314 R$ 6.265 subjacente o preço da ação da Paranapanema S.A. Segundo os pareceres de diversos
dentro de limites especificados por esta política e gerenciar as exposições que tenham Total Consolidado R$ – R$ – R$ – renomados juristas os referidos contratos não geram obrigações para a Companhia
Paranapanema S.A. e controladas Eluma S.A. Indústria e Comércio e Cibrafértil - Cia. sido identificados através do processo de identificação e medição de risco, desde que
Brasileira de Fertilizantes, estimam recuperar esses créditos tributários nos seguintes Como a Companhia possui somente ativos indexados a CDI, o risco inerente é a baixa porque configuram restituição do capital subscrito e integralizado por esses dois ban-
se qualifique claramente como “hedge”, tal como definido na presente política. A utili- dos juros, o que reduziria as receitas financeiras líquidas. No quadro abaixo temos o cos acionistas quando do aumento de capital privado, homologado em Reunião de
exercícios: zação de derivativos não é automática, nem é necessariamente a única resposta para a impacto econômico líquido de choques paralelos na curva de juros reduzindo os juros Conselho de Administração de 20 de agosto de 2008 dentro do limite do capital auto-
Controladora Consolidado gestão de risco do negócio. A utilização é permitida somente após verificar que os ris- em 25% (Cenário II) e 50% (Cenário III) respectivamente, além do Cenário Provável rizado. Essa restituição, segundo os pareceres jurídicos é indevida, e a possibilidade
Anos 2009 2009 2008 cos identificados possam ultrapassar determinados níveis de tolerância estabelecidos que é a manutenção dos juros atuais. de qualquer desembolso por parte da Companhia é remota, pois esses contratos
2009 – – 36.495 por esta política e que sejam considerados inevitáveis, porque eles são necessários ou Análise de Sensibilidade - Risco de Variação de Taxas de Juros - CDI infringem o princípio da intangibilidade do capital social, art. 6º da Lei nº 6.404/76. Os
2010 71.444 80.640 55.216 apóiam as atividades do negócio. A Companhia buscará executar as transações com Cenário Cenário II: Cenário III: Bancos BTG Pactual e Santander alienaram em leilão especial da BM&FBOVESPA de
2011 a 2017 – – 119.866 instrumentos derivativos dentro do conceito de hedge accounting, conforme definido Risco Provável D de 25% D de 50% 12 de novembro de 2009, praticamente a totalidade das ações remanescentes que
71.444 80.640 211.577 pela Deliberação CVM nª 566 (CPC 14), itens 47 a 58. Transações com instrumentos Ativos e Passivos tinham subscrito do capital da Paranapanema S.A., por preço unitário de cerca de 54%
As estimativas de recuperação dos créditos tributários foram baseadas nas projeções derivativos que se enquadrem nesta política, mas não estejam previstas nos progra- Aplicações - Negociação CDI R$ 1.617 R$ 1.309 R$ 883 superior ao que havia pago por elas.
dos lucros tributáveis levando em consideração diversas premissas financeiras e de mas de hedge accounting abaixo tais como: • um novo programa de hedge ou • um Empréstimos CDI R$ (410) R$ (310) R$ (208) 20. Seguros: A Companhia mantém cobertura de seguros por montantes considera-
negócios. Consequentemente, essas estimativas estão sujeitas a não se concretizarem hedge econômico (derivativo não designado como hedge accounting) poderão ser Derivativos dos suficientes para a cobertura de eventuais perdas decorrentes de sinistros, consi-
no futuro tendo em vista as incertezas inerentes a essas previsões. Em novembro de executadas desde que haja aprovação do Comitê de Riscos. Os programas de hedge Swap CDI R$ – R$ – R$ – derando a natureza de suas atividades, os riscos envolvidos nas suas operações e a
atualmente aprovados pela Companhia são: Total R$ 1.207 R$ 999 R$ 675 orientação de seus consultores de seguros. Em 31 de dezembro de 2009, os ativos
2009, com a adesão da anistia mencionado na nota explicativa nº 13, a Companhia uti- 5.3) Risco de Commodities cobertos na apólice de seguros e as especificações por modalidade de risco e data de
Risco Cambial Risco de Commodities Risco de Taxas de Juros
lizou os montantes na controladora de R$358.964 e no consolidado de R$394.968, Valor Justo de Valor Justo de Estoques Fluxo de Caixa de A Companhia possui exposição ao preço do Cobre cotado na LME. No quadro abaixo vigência dos principais seguros, de acordo com os corretores de seguros contratados
referente a prejuízos fiscais e o montante no consolidado de R$9.317 da base negati- Estoques com de Cobre com Derivativos Empréstimos Flutuantes temos o impacto econômico líquido de choques no preço spot/cash em 25% (Cenário pela Companhia estão demonstrados a seguir:
va de contribuição social acumulados, para compensação dos débitos fiscais incluídos para Paranapanema S.A. - Corporativa
na Lei 11.941/2009 e Medida Provisória 470/2009. Em 31 de dezembro de 2009, a Derivativos (incluindo embutidos) Fixo com Derivativos Bens Segurados Riscos Cobertos Modalidade e Nº Apólice Verbas/Montante Segurado
Companhia possui registrado no passivo não circulante, na rubrica de “imposto de Valor Justo de Valor Justo de Instalações, Equipamentos, Incêndio, Raio, Explosão, Danos Riscos
renda e contribuição social diferidos”, na controladora R$18.971 e no consolidado, o Compromissos Compromissos Firmes Estoques e Matéria-Prima Elétricos, Pequenas Obras, Despesas Operacionais -
montante de R$25.025 (R$36.286 em 2008), apurados sobre as variações cambiais Firmes com (produtos de cobre Extraordinárias, Roubo em Depósito Apólice nº 680.306-5 R$ 1.291.522.150,33
ativas não liquidadas, tributadas pelo Imposto de Renda e Contribuição Social, pelo Empréstimos a preço fixo) com Responsabilidade Civil Geral e para Responsabilidade Civil Geral
regime de caixa. (item 49, CPC 14) Derivativos Diretores e Administradores Reclamações de Terceiros Apólice nº 243.510-7 RCG = R$ 4.000.000,00
Controladora Consolidado e/ou Derivativos Responsabilidade Civil RC D&O = US$ 10,000,000.00
2009 2009 2008 Fluxo de Caixa de Diretores e Adm. Apólice nº 4201
Reserva de reavaliação 5.936 12.837 15.707 TC/RC com Veículos Colisão, Incêndio e Roubo Automóveis Valor de Tabela do Veículo
Débitos sobre diferenças temporárias: Derivativos RC Facultativa - Veículos Apólice nº 1021185331 RC = R$ 150.000,00
- Débitos sobre provisões 18.971 25.025 36.286 Fluxo de Caixa de
Ações Judiciais Garantia em Processos Judiciais Valor Estipulado para
Total 24.907 37.862 51.993 Compras de
em Discussão Garantia Judicial - DVS Causa Defendida
Passivo circulante (1.332) (1.448) (1.485) Concentrados com
Derivativos Limite R$ 100.000.000,00
Passivo não-circulante 23.575 36.414 50.508 Vida em Grupo Morte, Invalidez, Cesta Básica Vida em Grupo - Apólice 30 Vezes o Salário Base
Fluxo de Caixa de
Conciliação da despesa de imposto de renda e contribuição social: A conciliação da Vendas com e Assistência Funeral nº 853261 do Colaborador
despesa calculada pela aplicação das alíquotas fiscais nominais combinadas e da des- Empréstimos Transportes Nacionais e
pesa de imposto de renda e contribuição social registrada no resultado está demons- (item 49, CPC 14) Transportes Nacionais Danos ás Cargas Transportadas Internacionais - TN = 605 = Valor de Nota Fiscal ou
trada abaixo: e/ou Derivativos e Internacionais e Roubo EXP 1020030934 e IMP Fatura Comercial
A presente política foi aprovada em reunião do Conselho de Administração em 1020030923
Controladora 11/08/2009. 2) Metodologias de Marcação a Mercado e Aferição de Risco (VaR): Os As apólices de riscos operacionais, responsabilidade geral, responsabilidade civil passivos atuariais. No caso de opção do participante por renda vitalícia, a responsabi-
2009 2008 instrumentos financeiros derivativos são marcados a mercado segundo os tradicionais D&O, transportes nacionais e internacionais, saúde e vida em grupo, são apólices esti- lidade pela manutenção da reserva, conforme contrato, é da BrasilPrev. As contribui-
Lucro (prejuízo) antes do imposto de renda (152.011) 162.238 de apreçamento e devidamente registrados em contas patrimoniais. A metodologia de puladas pela controladora Paranapanema S.A.. ções efetuadas aos planos pela Companhia e empresas controladas em 2009 foram de
Alíquota fiscal nominal combinada 25% 25% marcação a mercado envolve parâmetros totalmente verificáveis, extraídos dos merca- As demais apólices são exclusivas de cada empresa. R$2.464 (R$2.790 em 2008). 22 Eventos subsequentes: Incorporação de Companhia
38.003 (40.560) dos futuros da BM&F (USD Spot, Cupom Cambial e Pré), LME(cobre) e CME/swap mar- 21. Previdência privada: O plano de previdência complementar e contrato de seguro controlada Eluma S.A. Indústria e Comércio: Em 10 de março de 2010, a Companhia
Adições permanentes – 179 ket (Libor). Para a marcação a mercado das opções foi utilizado o modelo matemático de de vida com cobertura por sobrevivência instituídos pela Companhia e empresas con- e sua controlada Eluma S.A. Indústria e Comércio divulgaram fato relevante ao merca-
Provisões indedutíveis (26.277) (2.264) avaliação de opções desenvolvido por Black & Scholles e adaptado por Garmann & troladas é um Plano Gerador de Benefício Livre - PGBL e um Plano de Vida Gerador de do, em que a Administração da Companhia Paranapanema S.A. e da sua controlada
Variação cambial líquida (regime caixa) 10.950 (6) Kohlhagen. Os limites para as exposições líquidas ao câmbio e aos preços de commodi- Benefício Livre - VGBL, respectivamente, com administração contratada à BrasilPrev e Eluma S.A. Indústria e Comércio, celebraram instrumento próprio visando a incorpo-
Ajuste da Lei 11.638/2007 3.037 – ties são medidos utilizando uma abordagem VaR (value at risk) baseado no movimento viabilizada com as contribuições da Companhia, empresas controladas e dos empre- ração da controlada pela Paranapanema S.A., que será submetida à apreciação dos
Passivo a descoberto (10.548) 1.137 de mercado potencial que possa ocorrer no horizonte de 90 dias dentro de um intervalo gados cujas principais características são resumidas abaixo: i) PGBL: Após atendidos acionistas das respectivas companhias nas Assembléias Gerais Extraordinárias a
Prejuízo fiscal do exercício (15.253) – de confiança de 95%. 3) Derivativos Embutidos: Cláusulas de ajustes de preço em con- os pré-requisitos cumulativos de 120 meses de contribuição e 60 anos de idade, os serem realizadas no dia 31 de março de 2010. Essas incorporações mencionadas nas
tratos não-canceláveis que são baseadas em preços de mercado para uma data subse- beneficiários terão direito de resgatar 100% da poupança formada por eles e pela letras b) e c) tem como justificativa buscar a identificação de uma melhor estrutura
Outros 88 71 qüente a data de embarque ou entrega são considerados derivativos embutidos que Companhia e suas empresas controladas, desde que desligado da Companhia; da societária do Grupo Paranapanema, que permita: (i) alinhar os interesses de seus acio-
– (41.443) requerem segregação de acordo com o IAS 39, porque o preço a termo na qual o con- mesma forma no caso de ocorrência de falecimento ou invalidez permanente. Em caso nistas; (ii) simplificar a sua organização, reduzindo custos administrativos e geren-
Compensação de prejuízos de anos anteriores – 12.493 trato será liquidado não é intimamente relacionado ao preço spot/pronto. Contratos de de desligamento da empresa antes de se tornar elegível, o beneficiário terá direito à ciais; (iii) possibilitar o aumento da liquidez das ações de emissão da Companhia; e (iv)
Imposto diferido sobre prejuízos não registrados – (274) compra de concentrado de cobre e contratos de venda de produtos de cobre geralmen- retirada de, no máximo, 80% do valor depositado pela Companhia. ii) VGBL: A obter maior eficiência no corpo administrativo, agilizando a execução de decisões
Despesa de imposto de renda corrente – (29.224) te incluem um preço provisório na data do embarque com o preço final baseado na Companhia e suas empresas controladas são contratantes do seguro de vida por estratégicas e comerciais da Companhia, com conseqüente fortalecimento das respec-
Alíquota efetiva – 18,01% média mensal do preço do cobre na LME para um período futuro determinado. Este sobrevivência sem, no entanto, participarem do custeio. O custeio consistirá no paga- tivas estruturas patrimoniais, operacionais e organizacionais dentro do grupo de
Imposto de renda diferido sobre prejuízo fiscal, período normalmente varia entre 30 a 120 dias após a data de embarque ou faturamen- mento de prêmios pelo segurado à BrasilPrev, e os benefícios a serem gerados no empresas controladas pela Companhia, agilidade na execução de decisões estratégi-
diferenças temporárias e reserva de reavaliação 346.040 – to. Tal compra de concentrado e venda de produtos com preço provisório contém um futuro são originários do fundo acumulado formado pelos prêmios líquidos efetuados cas, administrativas e comerciais das empresas do grupo de Companhias controladas
Efeito final do imposto de renda no resultado 346.040 (29.224) derivativo embutido o qual é requerido que seja separado do contrato principal. ao plano. Portanto, os planos não incluem benefícios de risco e, assim, não produzem pela Paranapanema.
Conselho Fiscal Conselho de Administração Diretoria Contador
João Bosco de Oliveira dos Santos
Joaquim Ferreira Amaro Claudio Salgueiro Garcia Munhoz
Presidente Luiz Antonio de Souza Queiroz Ferraz Júnior Dóris Beatriz França Wilhelm Sergio Libralon
Presidente José Afonso Alves Castanheira
José Ferraz Ferreira Filho Diretor Presidente e Diretor Financeiro e de Gestão Diretora de Relações com Investidores
Mauricio França Rubem CRC 1SP123967/O-6 “S” BA
José Luiz Guimarães Junior Marco Aurélio Luiz Martins Marcos Henrique Carlos de Souza
Juraci Masiero Silvio Tini de Araújo CPF: 803.218.288-87
Henrique Jager Diretor Comercial Diretor Industrial
Vice-Presidente Valmir Marques Camilo
Edmundo de Macedo Soares e Silva Filho
Parecer do Conselho Fiscal
O Conselho Fiscal da Companhia, no desempenho de suas atribuições legais e efetuados e tendo em vista o parecer relativo às Demonstrações Financeiras acima documentos estão em condições de serem submetidos à aprovação pela Assembléia João Bosco de Oliveira dos Santos José Ferraz Ferreira Filho
estatutárias, examinou o Relatório Anual da Administração e as Demonstrações referidas, elaborado em 10 de março de 2010, pela Ernst & Young Auditores Geral. José Luiz Guimarães Junior Henrique Jager
Financeiras do exercício findo em 31 de dezembro de 2009. Com base nos exames Independentes S.S., sem ressalvas, o Conselho Fiscal é de opinião que os referidos Dias D’Ávila, 10 de março de 2010 Edmundo de Macedo Soares e Silva Filho
Parecer dos Auditores Independentes
Aos Acionistas e Conselho de Administração da Paranapanema S.A. planejamento dos trabalhos, considerando a relevância dos saldos, o volume de financeira consolidada da Paranapanema S.A. e empresas controladas em 31 de julgado, a qual isentou a Companhia do recolhimento da referida contribuição para o
1. Examinamos os balanços patrimoniais da Paranapanema S.A. e os balanços transações e os sistemas contábil e de controles internos da Companhia e empresas dezembro de 2009 e 2008, o resultado de suas operações, as mutações de seu exercício fiscal de 1989 e de anos subseqüentes. Dessa forma, nenhuma provisão foi
patrimoniais consolidados da Paranapanema S.A. e empresas controladas, levantados controladas; b) a constatação, com base em testes, das evidências e dos registros que patrimônio líquido, os seus fluxos de caixa e o valor adicionado nas operações referentes constituída em 31 de dezembro de 2009 e 2008 com relação a este processo.
em 31 de dezembro de 2009 e 2008, e as respectivas demonstrações do resultado, das suportam os valores e as informações contábeis divulgados; e c) a avaliação das práticas aos exercícios findos naquelas datas, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Dias D’Ávila, 10 de março de 2010
mutações do patrimônio líquido, dos fluxos de caixa e do valor adicionado e das estimativas contábeis mais representativas adotadas pela Administração da Brasil. 4. Conforme descrito na Nota 14 f, foi movida ação com o objetivo de rescindir o
correspondentes aos exercícios findos naquelas datas, elaborados sob a Companhia e empresas controladas, bem como da apresentação das demonstrações acórdão que declarou a inconstitucionalidade da contribuição social sobre o lucro, a qual
responsabilidade de sua Administração. Nossa responsabilidade é a de expressar uma financeiras tomadas em conjunto. 3. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras não tem sido recolhida desde o exercício de 1989, cujo desfecho não pode ser ERNST & YOUNG
opinião sobre essas demonstrações financeiras. 2. Nossos exames foram conduzidos de acima referidas representam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a presentemente determinado. A Administração da Companhia, com base na opinião de Auditores Independentes S.S. Luiz Carlos Nannini
acordo com as normas de auditoria aplicáveis no Brasil e compreendeu: a) o posição patrimonial e financeira da Paranapanema S.A. e a posição patrimonial e seus consultores jurídicos, não espera reversão da sentença judicial transitada em CRC-2SP015199/O-6-F-BA Contador CRC-1SP171638/O-7-S-BA