Você está na página 1de 3

Melodias dos Mundos Superiores - Parte 1 apresenta as melodias do século XX do

grande Cabalista, Baal HaSulam (Rabbi Yehuda Ashlag), com explicações do Rav
Michael Laitman, PhD de como estas melodias se relacionam com a busca interior e
pessoal para a descobrir os Mundos Superiores - a fonte de nossa existência.

Música e Cabala
Qual é a conexão entre a música e a Cabala?

Música e Cabala ... Qual é a conexão entre eles? Todo mundo tem uma concepção do
que é música, mas nem todos sabem o que é a Cabala.

A essência da Cabala é envolta em sigilo, mas sempre houve interesse na Cabala. De


acordo com lendas, quem conhece a Cabala e se torna mestre em seus segredos pode
controlar o nosso mundo e os mundos espirituais que influenciam o nosso mundo,
revelando o seu passado, presente e futuro.

A Cabala é a ciência que estuda a estrutura do universo, as leis de desenvolvimento dos


mundos espirituais e do nosso mundo.

A Cabala é a ciência do impacto dos desejos humanos sobre o mundo circundante.

Todos os livros da Cabala estão escritos na linguagem de sentimentos e desejos. Esta


linguagem é única e estritamente científica, empregando gráficos, diagramas e fórmulas.
Ela explica como alterar os nossos desejos com o propósito de influenciar todo o
mundo. Com esses gráficos e esquemas a Cabala descreve os sentimentos, a alma da
pessoa. A Música também fala com a pessoa em uma linguagem de sentimentos e
emoções e, portanto, está próxima da Cabala.

O que é música? É uma emoção capturada em sua evolução. Só a música pode expressar
o processo de transformar sentimentos através do tempo. É por isso que, para aqueles
que ainda não alcançaram o mundo espiritual, a música da Cabala proporciona uma
certa analogia com a impressão da espiritualidade que é sentida pelo Cabalista.

Quanto mais evoluídos os sentimentos da pessoa, mais ela se encantará com o que ouve.
Na música, uma pessoa sensível pode abrir todo um mundo para si, vivenciando
diferentes estados emocionais, do êxtase à tragédia. E quanto mais desenvolve seus
sentimentos, melhor a pessoa irá sentir o que a música transmite.

Do mesmo modo, quem estuda Cabala cultiva instrumentos internos adequados para
compreender a espiritualidade, através dos quais, as informações espirituais podem ser
recebidas. Assim como um músico que olha as notas e consegue ouvir a música e a sua
sensação, um Cabalista, ao ler textos Cabalísticos, pode senti-los dentro do mundo
espiritual.

A primeiríssima sensação espiritual de uma pessoa quando a espiritualidade é revelada,


é a gratidão ao Criador. A pessoa começa a sentir este poder elevado e vê como ele a
tirou de uma existência sem perspectiva para entrar em um mundo infinito, sem defeito,
de consciência absoluta e perfeição. É esta sensação que o Rav Baruch Ashlag (Rabash)
transmite através de sua música para as palavras do salmo:

Agradeço-lhe por ter salvo a minha alma da morte


Meus olhos das lágrimas
Meus pés de entrar no inferno."

Os grandes Cabalistas que escreveram os livros sagrados retratam os segredos do


universo, e nós também fomos agraciados com as melodias criadas pelo grande
Cabalista Yehuda Ashlag e seu filho Baruch Ashlag. Através da linguagem de
sentimentos, suas melodias expressam sensações espirituais e informações.
Rav Yehuda Ashlag alcançou todos os segredos do universo e os apresentou em seus
livros, a Sulam (Escada), comentário para o Zohar, Talmud Eser Sefirot (O Estudo das
Dez Sefirot) e nas suas melodias.

A localização da alma no mundo espiritual é referida como a sua raiz. As raízes das
almas diferem. Almas descem em nosso mundo e encarnam em corpos. Como as raízes
das almas diferem entre si, os objetivos que cada alma deve alcançar em nosso mundo
também diferem. É por isso que cada organismo nada mais é do que um mecanismo
para a conclusão do plano de desenvolvimento da alma.

A pessoa começa a sentir-se atraída para a espiritualidade, esforça-se para alcançar sua
raiz espiritual, desejando atingi-la de imediato, para ser capaz de sentir todos os mundos
hoje, enquanto ainda vive neste mundo.
A Música Cabalista revela e desenvolve o potencial espiritual de cada pessoa.

As melodias cabalísticas não são submetidas à análise musical típica. Do ponto de vista
da música clássica, essas melodias podem aparecer banais em sua estrutura e linguagem
musical.

Mas aquelas pessoas com uma inclinação para a ascensão das suas almas nesta vida, que
desejam atingir o Mundo Superior e o universo inteiro, sentem nesta música algo que
lhes convida para o desconhecido.

Não sabemos como está estruturada a nossa compreensão musical. Por que se sentem os
acordes maiores diferentes em um tom emocional e mais sensível do que os menores?
Por que sentimos o acorde maior como algo mais brilhante, mais aberto, e mais feliz do
que os menores?
Muitos músicos com perfeita audição musical vêem cores em notas, acordes, e tons.
Ninguém sabe como isso ocorre e porque tais associações de cor, som, sabor e
sensações aparecem dentro de nós. Ninguém sabe a estrutura dos nossos receptores que
percebem informação absolutamente imaterial.
Cabalistas, no entanto, compreendem como esses dispositivos trabalham dentro de nós,
porque conhecem a estrutura da nossa alma. Os cabalistas podem incluir informações
espirituais em sons musicais. É por essa razão que a música cabalista é um meio de
infundir o mundo interior da pessoa com informações sobre tudo o que a rodeia.

O conteúdo da música de nosso mundo está relacionado às sensações pessoais ,terrenas


e às emoções dos compositores. Estes sempre aspiraram refletir as propriedades da
criação em sua música, porem essas tentativas, nunca foram alem de frágil sugestão ou
sentimento pessoal.

Apenas as melodias escritas por Cabalistas realmente nos permitem sentir sensações de
eternidade, sensações do movimento da alma, empurrando-nos para uma compreensão
da nossa essência como uma parte de um universo eterno.

A música cabalística é escrita pelos grandes cabalistas como uma expressão espiritual
de suas sensações. É intrinsecamente localizada em um elevado nível espiritual.

Uma sensação espiritual não pode ser esquecida. Aquilo que foi ouvido e sentido uma
vez se mantêm e pode repetir-se a qualquer momento. Esta sensação pode ser
manipulada mais tarde, criando tons mais refinados de emoção. Em cada melodia, há
uma sensação diferente, correspondente a cada estado espiritual particular. Devido ao
elevado nível do seu compositor, cada melodia fala sobre o etéreo, que eleva a pessoa
para o mundo espiritual - para a eternidade e a perfeição.

Interesses relacionados