Você está na página 1de 23

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

 

05. (UA-AM) Uma parte da Estação Espacial

EXERCÍCIOS

Internacional (ISS), que está sendo construída por um consórcio de dezesseis países, dentre os quais o Brasil, foi colocada em órbita a uma distância d S do centro da Terra (veja figura

abaixo)

01. (PUC-MG) A segunda Lei de Kepler (Lei das Áreas) permite concluir que um planeta possui:

a) maior velocidade, quando se encontra mais longe do Sol.

a) maior velocidade, quando se encontra mais longe do Sol.

b) maior velocidade, quando se encontra mais próximo do Sol.

c) menor velocidade, quando se encontra mais próximo do Sol.

d) velocidade constante em toda a sua trajetória.

02. (UFRN) A figura representa a órbita de um planeta em torno do Sol. O planeta varre a área A num tempo t A , com velocidade média v A ; e a área B num tempo t B , com velocidade média v B .

Sabendo-se que a Lua, em órbita da Terra a uma distância d L = 60

Sabendo-se que a Lua, em órbita da Terra a uma distância d L = 60 d S , executa seu movimento em torno desse planeta com período aproximado de 29 dias, pode-se afirmar com base na 3ª Lei de Kepler que o período orbital dessa estação espacial em torno da Terra é de, aproximadamente:

a) 60 min.

d) 15 min.

 

b) 45 min.

e) 30 min.

Sendo a área A igual à área B, podemos afirmar que:

c) 90 min.

a) v A > v B e t A = t B .

d) v A < v B e t A = t B .

b) v A < v B e t A < t B .

e) v A = v B e t A > t B .

06. (Fuvest-SP) No Sistema Solar, o planeta Saturno tem massa cerca de 100 vezes maior do que a da Terra e descreve e descreve uma órbita, em torno do Sol, a uma distância média 10 vezes maior do que a distância média da Terra ao Sol (valores aproximados). A razão F Sat /F T entre a força gravitacional com que o Sol atrai saturno e a força gravitacional com que o Sol atrai a Terra é de aproximadamente:

c) v A > v B e t A > t B .

03. (FMABC-SP) Marte tem dois satélites: Fobos, que se move em órbita circular de raio 9.700 km e período 2,75 10 4 s, e Deimos, que tem órbita circular de raio 24.300 km. O período de Deimos, expresso em segundos, é um valor mais próximo de:

a) 1000.

d) 0,1.

a) 2,2 10 4 .

b) 8,2 10 4 .

c) 1,1 10 5 .

d) 2,2 10 5 .

e) 1,1 10 7 .

b) 10.

c) 1.

e) 0,001.

04. (PUC-SP) A sonda Galileo terminou sua tarefa de capturar imagens do planeta Júpiter quando, em 29 de setembro deste ano, foi lançada em direção ao planeta depois de orbitá-lo por um intervalo de tempo correspondente a 8 anos terrestres. Considerando que Júpiter está cerca de 5 vezes mais afastado do Sol do que a Terra é correto afirmar que, nesse intervalo de tempo, Júpiter completou, em torno do Sol.

a) cerca de 1,6 volta.

07. (FCMSC-SP) Três esferas (X, Y e Z) estão fixas em uma haste, como se representa na figura a seguir. A esfera Y é equidistante de X e Z. O módulo da força de atração gravitacional entre X e Y é igual a F.

de atração gravitacional entre X e Y é igual a F . b) menos de meia

b) menos de meia volta.

 

c) aproximadamente 8 voltas.

d) aproximadamente 11 voltas.

Qual é o módulo da resultante das forças de atração gravitacional que X e Y exercem sobre Z? (As massas das três esferas são iguais.)

e) aproximadamente

3

de volta.

4

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

08. (Vunesp-SP) Segundo a lei da gravitação de Newton, o módulo F da força gravitacional exercida por uma partícula de massa m 1 sobre outra de massa m 2 ,à distância d da primeira, é

13. (Unisa-SP) Seja g a intensidade da aceleração da gravidade na superfície terrestre. A que altura acima da superfície a aceleração da gravidade

dada por F = G

m m

1

d

2

2

, onde G é a constante da

 

1

tem intensidade 2

g? Considere a Terra uma

gravitação universal. Em termos exclusivos das unidades de base do Sistema Internacional de Unidades (SI), G é expressa em:

esfera de raio R.

14. (Fuvest-SP) Podemos admitir, numa primeira aproximação, que a Terra descreve um movimento circular uniforme em torno do Sol.

a) -1 m 3 s -2 .

kg

d) kg 3 m 3 s -2 .

 

b) 2 m -2 s 2 .

kg

e) kg -1 m 2 s -1 .

c) 2 m -2 s -1 .

kg

 

a) Faça uma figura da trajetória da Terra em torno do Sol, mostrando, num determinado ponto da trajetória, os vetores velocidade e aceleração centrípeta da Terra.

b) Indicando

gravitacional que o Sol exerce sobre a Terra e

por F C o módulo da força centrípeta que atua

da força

por

F G

o

módulo

F

G

09. (Mack-SP) Em uma história de ficção científica, um astronauta, ao descer no planeta Argus, de

do diâmetro da Terra, verifica

1

diâmetro igual a 4

que o módulo de seu peso é o dobro do que seria na Terra. Lembrando a Lei da Gravitação Universal de Newton, concluímos que a massa do planeta Argus é:

a) metade da massa da Terra.

sobre a Terra, quanto vale

F

C

?

15. (Cesesp-PE) Um satélite artificial gira em torno da Terra com órbita circular de raio R. Sendo M a massa da Terra, m a massa do satélite e G a constante universal de gravitação, qual das expressões abaixo, para o período de rotação do satélite, está correta?

b) um quarto da massa da Terra.

 

c) um oitavo da massa da Terra.

d) dobro da massa da Terra.

o

e) quádruplo da massa da Terra.

o

10. (UFG-GO)

Utilizando

a

Lei

da

Gravitação

 

a) T = 2

R 3 Gm .
R
3
Gm
.
 

Universal, determine:

   

d) T = 2

R 3 mGM
R 3
mGM

.

 

 

a)

o

valor da aceleração da gravidade g

na

b) T = 2

R Gm .
R
Gm
.
R 3
R
3

c) GM .

T = 2

superfície de um corpo celeste de massa

 

e) T = 2

R 3 GM
R
3
GM
 

M

dada

G

= 2,99 10 27 kg e raio R = 3,17 10 8 m,

de Gravitação Universal

a constante

= 6,67 10 -11 N m 2 /kg 2 .

 

b)

o

valor da força com que este corpo atrai um

corpo de massa m 10

distância d = 10 4 m acima de sua superfície.

15

kg, situado a uma

16. (Vunesp-SP) Um satélite com massa m gira em torno da Terra com velocidade constante, em uma órbita circular de raio R, em relação ao centro da Terra. Represente a massa da Terra por M e a constante gravitacional por G. Utilizando os conceitos de forças centrípeta e gravitacional, calcule, em função de m, M, R e G,

11. (Cesgranrio-RJ) Qual é, aproximadamente, o valor do módulo da aceleração de um satélite em órbita circular em torno da Terra, a uma altitude igual a 5 vezes o raio terrestre?

a) 25 m/s 2 .

d) 2 m/s 2 .

   

a) a velocidade do satélite;

 

b) 9,8 m/s 2 .

e) 0,3 m/s 2 .

b) a constante K que aparece na Terceira Lei de Kepler, T 2 = KR 3 , onde T é o período do movimento.

c) 5 m/s 2 .

 

17. (Unicap-PE) Assinale V ou F:

 

12. (Vunesp-SP) Os planetas Terra e Marte têm diâmetros de 1,27 10 4 km e 6,64 10 3 km,

respectivamente; e a massa de Marte é igual a 0,107 da massa da Terra.

a) Se um corpo pesa 100 kgf na superfície da Terra, qual será o seu peso em Marte?

(

)

A ordem de grandeza da intensidade da força gravitacional que a Terra exerce em um satélite de massa 10 3 kg, situado a 36 10 3 km da superfície da Terra, é 10 4 N.

b) Qual é a aceleração da gravidade em Marte?

 

(G = 6,67 10 -11 N

m

kg

2

2

, M 1 = 6 10 24 kg e

Considere a aceleração da gravidade na Terra de 10 m/s 2 .

R

T = 6,4 10 6 m)

 

(

) Um satélite artificial A, em órbita circular, dista x do centro da Terra, e o seu período

 

é

T. Um outro satélite, B, também em órbita

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

 

circular, tem período 2T; logo, o raio da órbita de B é 4x.

   

18. (Fuvest-SP) Satélites utilizados para telecomunicações são colocados em órbitas geoestacionárias ao redor da Terra, ou seja, de tal forma que permaneçam sempre acima de um mesmo ponto da superfície da Terra. Considere algumas condições que poderiam corresponder a esses satélites.

a) Determine a velocidade angular de rotação da lua Ganimedes ao redor de Júpiter.

a) Determine a velocidade angular de rotação da lua Ganimedes ao redor de Júpiter.

 

I.

Ter o mesmo período, de cerca de 24 horas;

b) Considere que cada lua de Júpiter se move em movimento circular em torno do planeta, sob ação exclusiva da atração gravitacional exercida por este. Demonstre, desta forma,

II.

Ter aproximadamente a mesma massa;

III.

Estar aproximadamente à mesma altitude;

IV.

Manter-se num plano que contenha o círculo do equador terrestre.

que a razão

R

T

3

2

entre o cubo do raio R da

O

conjunto de todas as condições, que satélites

órbita de uma lua de Júpiter e o quadrado de seu período T depende apenas da massa do planeta e de constantes universais. Essa razão é, portanto, a mesma para qualquer uma das luas, resultado conhecido como a 3ª Lei de Kepler.

em órbita geoestacionária devem necessariamente obedecer, corresponde a:

a) I e III.

 

d) II e III.

 

b) I, II, III.

e) II e IV.

c) I, III e IV.

 

c) Medidas experimentais feitas pelo físico inglês Henry Cavendish em 1797 permitiram a primeira estimativa do valor da constante universal da gravitação G. Use as informações do gráfico acima e o valor experimental de G para estimar a massa de Júpiter.

Dado: G = 6,7 10 11 Nm 2 /kg 2

19.

(UFRJ) Um satélite geoestacionário, portanto com período igual a um dia, descreve ao redor da Terra uma trajetória circular de raio R. Um outro satélite, também em órbita da Terra, descreve

trajetória circular de raio

R .

2

Calcule o período desse segundo satélite.

 

20. (Mack-SP) Um satélite artificial de massa m

22. (Unifesp-SP) Henry Cavendish, físico inglês, realizou em 1797 uma das mais importantes experiências da história da física com o objetivo, segundo ele, de determinar o peso da Terra. Para isso construiu uma balança de torção, instrumento extraordinariamente sensível a força de atração gravitacional entre dois pares de esferas de chumbo a partir do ângulo de torção que essa força causou em um fio. A figura abaixo mostra

 

descreve uma órbita equatorial circular em torno

da

Terra a uma altitude igual ao seu raio ®. Sendo

T o período do movimento de revolução do satélite e G a Constante de Gravitação Universal,

a massas da Terra pode ser calculada por:

 

32

2

R

3

4

2

T

3

esquematicamente a ideia básica dessa experiência.

 

a) M =

b) M =

2

G R

T

16

2

3

.

d) M =

e) M =

2

2

R

2 R G

3

.

 

T

3

G

.

T

2

G

.

 
  T 3 G . T 2 G .    
 

3

 
 

c) 8

M =

R

.

 

TG

21.

(UFF-RJ) Em 1610 Galileu descobriu quatro luas

de

Júpiter, denominadas lo, Europa, Ganimedes e

Calisto. Do seu ângulo de visão, ele observou que

elas deslocavam-se, periodicamente, de um lado para outro em relação ao centro do planeta, e concluiu que as luas moviam-se, aproximadamente, em órbitas circulares ao redor de Júpiter. Conhecendo a distância da Terra a Júpiter é possível medir o deslocamento lateral x(t) de cada lua em função do tempo. O gráfico representa medidas feitas para a lua Ganimedes.

Ao

final

de

seu

experimento,

Cavendish

determinou

a

densidade

média

da

Terra

em

relação

à

densidade

da

água,

a

partir

da

expressão

matemática

da

Lei

da Gravitação

Universal,

 

F = G

m m

1

r

2

2

, mas a

 

experiência celebrizou-se pela determinação de G, constante gravitacional universal. Sendo F o módulo da força medido por meio da sua balança, conhecendo M, massa da esfera maior, e m,

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

massa da esfera menor, Cavendish pôde determinar G pela seguinte expressão:

 

Fr 2

a) G = Mm , sendo r a distância entre os centos

 

das esferas maior e menor.

b) G

=

Fr 2

Mm , sendo r o comprimento da barra

 

que liga as duas esferas menores.

 
 

Fr

2

, sendo r a distância entre os centros

 

c) G =

Sempre que necessário, utilize:

M

2

Constante da gravitação universal: G = 6,0.10 11 (S.I.)

 

das esferas maiores.

Massa da Terra: M T = 6,0 10 24 kg

d) G

=

Fr

m

2

2

, sendo r o comprimento da barra

Raio da Terra: R T = 6.200 km = 6,2 10 6 m Período de rotação da Terra em torno de seu eixo:

 

que liga as duas esferas menores.

T = 24 h

e) G =

Mm 2 , sendo r a distância entre os centros

= 3

 

Fr

das esferas maior e menor.

 

23. (PUC-SP) A região

Nas questões seguintes, eventualmente, você precisará de dados numéricos contidos no texto.

denominada

 

Procure-os com atenção.

Amazônia Legal, com 5 milhões de km 2 , cobre 60% da área

Amazônia Legal, com 5 milhões de km 2 , cobre 60% da área

a) Baseando-se nas leis de Newton da Mecânica Clássica explique por que um satélite:

do

território nacional,

 

não

necessita

de

combustível

para

abrangendo

 

permanecer em órbita por longo tempo.

Amazonas, Acre,

 

Amapá, oeste do Maranhão, Mato

Grosso, Rondônia, Pará, Roraima e Tocantins. (Figura 1).

Nessa região está a Floresta Amazônica que já há algum tempo vem sendo devastada. Se por um lado não se tem evitado a progressiva diminuição da floresta, por outro, pelo menos, nunca foi possível medir a devastação com tanta precisão, devido às imagens captadas por satélites.

Parte do monitoramento da devastação é feita por meio dos dados enviados pelos satélites Landsat

Figura 1

mantém sua órbita circular sem se afastar ou se aproximar da superfície da Terra.

b) Calcule, em m/s 2 , o valor da aceleração centrípeta que atua sobre o satélite Landsat em sua órbita a 800 km de altitude em relação à superfície da Terra. Despreze possíveis efeitos advindos do movimento de rotação da Terra.

c) Apenas 25% da superfície terrestre estão acima do nível dos oceanos. Com base nisso, calcule a relação porcentual entre a área da Amazônia Legal e a área da superfície

e

CBERS-2 ao INPE (Instituto Nacional de

 

terrestre que não está coberta pela água dos oceanos.

Pesquisas Espaciais) onde os cientistas

d) Considere duas voltas consecutivas do satélite CBERS- 2 em torno da

Na primeira

Terra.

d) Considere duas voltas consecutivas do satélite CBERS- 2 em torno da Na primeira Terra.

produzem boletins diários, identificando os locais

e

as características dos desmatamentos mais

recentes. Esses satélites giram ao redor da Terra em uma órbita praticamente polar e circular (Figura 2), de maneira que a combinação sincronizada entre as velocidades do satélite e da rotação da Terra torna possível “mapear” todo o planeta após certo número de dias.

 

volta, ao cruzar a linha do Equador,

fotografa um ponto

A.

Na volta

Dependendo do satélite, a faixa de território que ele consegue observar pode ser mais larga ou mais estreita (Figura 3). O satélite Landsat “varre” todo o planeta a cada 16 dias, completando uma volta em torno da Terra em aproximadamente 100 minutos. O CBERS-2, que também tem período

seguinte, ao cruzar novamente a linha do Equador, fotografa um ponto B (Figura 4). Calcule, em km, o comprimento do arco AB.

de

revolução de 100 minutos, observa uma faixa

e) Desenhe em escala o gráfico da velocidade v de um satélite em função do raio R de sua órbita ao redor da Terra, assinalando no gráfico:

um ponto qualquer (R 1 , V 1 ).

mais larga que a observada pelo Landsat e consegue “varrer” todo o planeta em apenas 5 dias. (Fonte: www.inpe.br)

 

R

 

três outros pontos de abscissas,

1 , 4R 1 e

4

16R 1 .

4

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

GABARITO 17 4  2 01. b 10. a) 1,98 m/s 2 b) k =
GABARITO 17
4
2
01.
b
10.
a)
1,98 m/s 2
b) k =
GM
02.
a
b)
1,98  10 15 N
17.
V; F
03.
c
11.
e
18.
c
6
2 h
04.
e
12.
a)
40 kgf
19.
05.
c
b)
4,0 m/s 2
2 1)R
20.
a
06.
c
13.
(
21.
**
5F
07.
4
14.
*
22.
a
08.
a
15.
e
23.
***
GM
09.
c
16.
a)
v =
R
14.
*
a)
b) 1
21.
**
a) 10 –5 rad/s
b) A força gravitacional exercida por Júpiter
sobre a Lua equivale à força centrípeta.
v
J
L 
m
L
v 2
(I)
G
R 2
L
R
L
R
2R
(II)
v L T = 2R  v L =
T
substituindo (II) em (I):
T
2
R T
2
4 
2
c) 2,1  10 27 kg
23.
a)
Sendo
a
força
gravitacional
equivalente
a
GM
T
força centrípeta temos v =
R
h
,
isto
é,
T
para uma dada velocidade existe uma única
órbita possível, o que permite permanecer
longo tempo em órbita sem combustível,
mantido apenas pela força gravitacional;
b)
7
m/s 2
ou
7,3
m/s 2
como os valores
apresentados são aproximados, dependendo
do modo de resolução, podemos obter
resultados diferentes;
c)
aproximadamente 4,34%;
d)
2.583 km;
e)

EXERCÍCIOS

01. (Fatec-SP) Duas pessoas carregam uma carga utilizando uma corda que passa por uma roldana, conforme ilustra a figura.

corda que passa por uma roldana, conforme ilustra a figura. Podemos afirmar que cada uma delas

Podemos afirmar que cada uma delas exercerá força de intensidade:

a) 300 N.

b) menor que 300 N.

c) superior a 300 N, mas menor que 600 N.

d) 600 N.

e) n.d.a.

02. (Unit-SE) Um veleiro permanece praticamente

imóvel, ancorado em uma praia, conforme indica a figura.

imóvel, ancorado em uma praia, conforme indica a figura. Devido à ação do vento, o cabo

Devido à ação do vento, o cabo da âncora fica submetido a uma tração de 1.200 N. Sendo sen = 0,6, então a ação que o vento exerce sobre o veleiro vale, em newtons:

a) 720.

d) 1.500.

b) 840.

e) 2.000.

c) 960.

03. (Cesgranrio-RJ) Um bloco permanece em repouso sobre um plano inclinado, muito embora

apliquemos uma força F , horizontal, ilustra a figura. Assim, a

resultante de todas as forças que agem sobre

lhe

conforme

M m

2

GM

J

4

2

R

2

GM

J

R

3

GM

J

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

 

fio

tem

intensidade

de

quantos

 

a

newtons?

tração

no

esse bloco, excetuando-se F , será corretamente representada pelo vetor:

06. (Fatec-SP) No esquema abaixo, representa-se uma luminária suspensa ao teto por dois fios. O peso da luminária é P = 20 kgf.

     
   
     
 
 

Dão-se: AC = 120 cm;

 

a)

nulo

d)

   

BC = 160 cm; AB = 200 cm.

b)

b) O (exercida por AC) e F B (exercida por BC). nó C é tracionado pelos

O

(exercida por AC) e F B (exercida por BC).

C é tracionado pelos fios com forças F A

c)

c)   e)   a) Tem-se F A = F B .  
 

e)

c)   e)   a) Tem-se F A = F B .  
 

a) Tem-se F A = F B .

 
 

b) Tem-se F A = 16 kgf e F B = 12 kgf.

 
 

c) Tem-se F A = 12 kgf e F B = 16 kgf.

04. (Puccamp-SP) Três blocos de massas iguais são pendurados no teto através de dois fios que passam livremente pelas argolas 1 e 2. Considerando desprezíveis as massas dos fios e as eventuais forças de atrito, o sistema pode oscilar.

d) É impossível ser F A + F B > P.

e) n.d.a.

 
 

07. (ITA-SP) Um bloco de peso P

é sustentado por

 

fios, como indica a figura. Calcular o módulo da

 

Durante a oscilação, a aceleração dos corpos

será nula quando o ângulo α indicado na figura for:

Durante a oscilação, a aceleração dos corpos será nula quando o ângulo α indicado na figura

força horizontal F .

força horizontal F .
 

a) F = P sen .

d) F = cotg .

a) maior que 120°

 

d) igual a 60°

 

b) F = P cos .

e) F = P tg .

b) igual a 120°

 

e) menor que 60°

 

c) F = P sen   cos .

 

c) igual a 90°

   

05. (Mack-SP) Aninha pendura um quadro retangular

08. (Fuvest-SP) Um bloco de peso P é suspenso por dois fios de massa desprezível, presos a paredes em A e B, como mostra a figura. Pode-se afirmar que o módulo da força que tensiona o fio preso em B vale:

homogêneo, de 3 kg de massa, em um prego fixo

na

parede.

O

fio

utilizado

é

ideal,

tem

comprimento 1 m e está preso nos pontos A e B

do quadro.

   
do quadro.      
 
 
   
 

Desprezando qualquer tipo de atrito e adotando

2

g = 10 m/s

, quando o lado AB está na horizontal,

 

6

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

a)

P .

2

d)

d) 2 P.

2 P.

 

c)

20

3 N e 20

3 N e 20

3 N.

3 N.

 

b)

P

2
2

.

e) 2P.

12. (Fatec-SP) O esquema abaixo representa um sistema em equilíbrio. O fio é leve e flexível.

 
 

c)

P.

09. (PUC-RS) Uma caixa C, em repouso, é suspensa por uma corda na qual duas pessoas aplicam as

forças F A de 40 N, e F B , de 30 N, conforme mostra

figura. Desprezando qualquer forma de atrito nas roldanas e a massa da corda, pode-se concluir que o peso da caixa é:

a

O coeficiente de atrito estático 0 é:

a) não inferior a 0,50.

b) igual a 0,50.

 

a) 10 N

b) 30 N

c) 40 N

d) 50 N

e) 70 N

a) 10 N b) 30 N c) 40 N d) 50 N e) 70 N
 

c) menor ou igual a 0,50.

d) igual a 0,67.

 

e) n.d.a.

 

13. (UA-AM) No sistema esquematizado na figura abaixo, o corpo A tem massa m A = 10,0 kg e repousa sobre uma superfície horizontal com

atrito.

 

10. (Mack-SP) O sistema ao lado está em equilíbrio.

 
10. (Mack-SP) O sistema ao lado está em equilíbrio.  

A

esfera pesa 150 N e o corpo W, 100 N. A

roldana e o fio que unem W com a esfera são ideais. Adote cos = 0,6 e sen = 0,8. A reação do apoio horizontal sobre a esfera vale:

a) 30N

b) 40N

c) 50N

d) 60N

e) 70N

a) 30N b) 40N c) 50N d) 60N e) 70N
 

Sabendo que m B = 2,0 kg é maior valor da massa do corpo B que o sistema pode suportar ainda em equilíbrio, então o coeficiente de atrito estático 0 entre a superfície e o corpo A vale:

a) 0,4.

 

d) 0,3.

 

b) 0,5.

e) 0,1.

11. (Mack-SP) A figura representa uma esfera de

c) 0,2.

 

peso P = 10

peso P = 10  3 N, apoiada sobre uma superfície

3 N, apoiada sobre uma superfície

 

horizontal presa à parede vertical por meio de um

14. (PUC-SP) Sempre que necessário, utilize a aceleração da gravidade: g = 10 m/s 2 . Três corpos iguais, de 0,5 kg cada, são suspensos por fios amarrados a barras fixas, como representado nas ilustrações seguintes:

iguais, de 0,5 kg cada, são suspensos por fios amarrados a barras fixas, como representado nas

fio

inextensível e de massa desprezível.

 
fio inextensível e de massa desprezível.   Sendo F = 20 3 N, as intensidades de

Sendo

F

=

20

3
3

N, as intensidades de

T

e

N

Em relação a essas ilustrações, considere as afirmações:

são, respectivamente:

a) 30 N e 0.

são, respectivamente: a) 30 N e 0. b) 3 N. 30 N e 20

b) 3 N.

30 N e 20

d) 15

e) 10

d) 15 e) 10 3 N e 20 3 N e 10

3 N e 20

d) 15 e) 10 3 N e 20 3 N e 10

3 N e 10

d) 15 e) 10 3 N e 20 3 N e 10
d) 15 e) 10 3 N e 20 3 N e 10

3 N.

3 N.

I. O módulo da força de tração em cada fio na situação 3 é igual à metade do módulo da força de tração em cada fio na situação 2.

II. O módulo da força de tração em cada fio da situação 3 é igual ao valor do peso do corpo.

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

III.

O módulo da força de tração em cada fio na situação 1 é igual ao triplo do valor da tração em cada fio na situação 2.

Dessas afirmações, está correto apenas o que se lê em

a) I e II.

d)

II.

b) II e III.

e)

III.

c) I e III.

GABARITO 18

01.

d

06.

b

11.

a

02.

c

07.

e

12.

b

03.

e

08.

d

13.

c

04.

b

09.

d

14.

d

05.

25 N

10.

e

 

EXERCÍCIOS

01. (Enem) Um portão está fixo em um muro por duas dobradiças A e B, conforme mostra a figura, sendo P o peso do portão.

A e B, conforme mostra a figura, sendo P o peso do portão. Caso um garoto

Caso um garoto se dependure no portão pela extremidade livre, e supondo que as reações máximas suportadas pelas dobradiças sejam iguais,

a) é mais provável que a dobradiça A arrebente primeiro que a B.

b) é mais provável que a dobradiça B arrebente primeiro que a A.

B

c) seguramente

as

dobradiças

A

e

arrebentarão simultaneamente.

d) nenhuma delas sofrerá qualquer esforço.

e) o portão quebraria ao meio, ou nada sofreria.

02. (FCMSC-SP) Na figura, CM é o centro de massa de um sistema de três esferas (e 1 , e 2 e e 3 ) de mesma massa; x e y são eixos de um sistema de referência. Quais são as coordenadas xc e yc do centro da esfera e 3 ?

(Os centros de massa das três esferas estão contidos no plano xy.)

a) xc = – 5,0 e yc = – 2,5. b) xc = 5,0 e

a) xc = 5,0 e yc = 2,5.

b) xc = 5,0 e yc = 2,5.
c) xc = 2,5 e yc = 2,5.
d) xc = 2,5 e yc = 2,5.
e) xc = 2,5 e yc = 2,5.

03. (FMABC-SP) A massa da Terra é aproximadamente igual a 79 vezes a massa da Lua e a distância entre o centro da Terra e o centro da Lua é de aproximadamente 400.000 km. Pode-se afirmar que o centro de massa do sistema Terra-Lua encontra-se aproximadamente distante do centro da Terra:

a) 5.000 km.

d) 200.000 km.

b) 10.000 km.

e) 50.000 km.

04.

c) 15.000 km.

(UFMG) Gabriel está na ponta de um trampolim que está fixo em duas estacas I e II , como representado nesta figura:

estacas – I e II – , como representado nesta figura: Sejam F I e F

Sejam F I e F II as forças que as estacas I e II fazem, respectivamente, no trampolim.

Com base nessas informações, é correto afirmar que essas forças estão na direção vertical e

a) têm sentido contrário, F I para cima e F II para baixo.

b) ambas têm o sentido para baixo.

c) têm sentido contrário, F I para baixo e F II para cima.

d) ambas têm o sentido para cima.

8

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

05. (FEI-SP) Um garoto deseja mover uma pedra de massa m = 500 kg. Ele dispõe de uma barra com 3 m de comprimento, sendo que apoiou a mesma conforme a figura. Aproximadamente, que força F

08. (PUC-PR) Uma senhora estava em sua casa, queria medir o peso de um determinado produto (P x ) e não dispunha de uma balança. Recorreu a seu filho, um vestibulando, que sugeriu o seguinte:

terá que fazer para mexer a pedra se ele apoiar a barra a 0,5 m da pedra?

para mexer a pedra se ele apoiar a barra a 0,5 m da pedra? 06. (UFRJ)

06. (UFRJ) A figura mostra três ginastas, dois homens e uma mulher, agrupados em forma de

Temos um pacote de café, peso (Pc) 10 N. Basta uma barra uniforme e um cabo de vassoura para servir de apoio, além de um cálculo, para mim, elementar.

10 N. Basta uma barra uniforme e um cabo de vassoura para servir de apoio, além

arco, com os homens de pé sobre o piso horizontal sustentando a mulher. O homem da direita pesa 80 kgf e a mulher pesa 70 kgf. No instante focalizado todos eles estão em repouso.

Com

os

dados da figura, o

peso do produto

desconhecido é:

 

a) 10 N.

 

d) 15 N.

O módulo da componente vertical da força que o homem da direita ( D )

O módulo da componente vertical da força que o homem da direita (D) exerce sobre a mulher é igual a 30 kgf.

b) 40 N.

e) 20 N.

c) 2,5 N.

 

09. (Venusp-SP) As figuras a e b indicam duas posições de um braço humano que tem na palma da mão uma esfera de 2,5 kgf. As distâncias entre as articulações estão indicadas na figura a.

entre as articulações estão indicadas na figura a . a) Calcule o módulo da componente vertical

a) Calcule o módulo da componente vertical da força que o homem da esquerda (E) exerce sobre a mulher.

b) Calcule o módulo da componente vertical da força que o solo exerce sobre o homem da direita (D).

07. (UFPE) Uma tábua uniforme, de 48 N e 3,6 m de comprimento, repousa horizontalmente sobre dois cavaletes, conforme a figura.

Nas condições das figuras a e b é possível afirmar que os torques (ou momentos das forças) em relação ao ponto O são, respectivamente:

a) 1,5 kgf  m e 7,3  10 – 1 kgf  m.

a) 1,5 kgf m

e

7,3 10 1 kgf m.

b) 1,5 kgf m

e

3,7 10 1 kgf m.

c) 5,1 kgf m

e

3,7 10 1 kgf m.

d) 5,1 kgf m

e

7,3 10 1 kgf m.

e) 7,3 10 1 kgf m

e

5,1 kgf m.

10. (UFRGS-RS) A figura mostra uma régua homogênea em equilíbrio estático, sob ação de várias forças.

Qual a força normal, em N, exercida sobre a tábua no ponto P?

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

Quanto vale F , em N ?

Quanto vale F, em N?

 

   

O

peso P , da garrafa e de seu conteúdo, tem um

módulo igual a 1,4 kgf e seu centro de massa C situa-se a uma distância horizontal D = 18 cm do suporte. Sabendo-se que a distância horizontal entre os suportes A e B é d = 12 cm, determine o sentido da força que o suporte A exerce sobre a garrafa e calcule seu módulo.

a) 1.

d) 3.

 

b) 2.

e) 5.

14.

(PUC-MG) Na figura, a haste 2 está ligada à haste 1 através de uma articulação móvel (o ponto O). A haste 2 está na horizontal e sustenta o bloco de peso 30 N colocado em C. Sabe-se que AO = 1,0 m e AC = 2,0 m. As massas das hastes

c) 2,5.

11. (Fuvest-SP) Duas pessoas carregam um bloco de concreto que pesa 900 N, suspenso a uma barra AB de peso desprezível, de 1,5 m de

e

do cabo AB são desprezíveis. A tração sofrida

pelo cabo vertical AB, com o sistema em equilíbrio

é:

comprimento, cujas extremidades apóiam-se nos respectivos ombros. O bloco está a 0,5 m da extremidade A.

comprimento, cujas extremidades apóiam-se nos respectivos ombros. O bloco está a 0,5 m da extremidade A
comprimento, cujas extremidades apóiam-se nos respectivos ombros. O bloco está a 0,5 m da extremidade A

A força aplicada pela extremidade B ao ombro do carregador será de:

a) 1800 N;

d) 450 N;

 

a) 90 N.

d) 15 N.

b) 900 N;

e) 300 N.

b) 60 N.

e) 10 N.

c) 600 N;

c) 30 N.

12. (Fuvest-SP) Dois homens carregam uma pedra mediante uma tábua leve, conforme o esquema abaixo.

15. (UFF-RJ) Para realizar reparos na parte mais alta de um muro, um operário, com 7,0 x 10 2 N de peso, montou um andaime, apoiando uma tábua homogênea com 6,0 m de comprimento e

2

    2,8 x 10 N de peso, sobre dois cavaletes, I e II,
   

2,8 x 10

N de peso, sobre dois cavaletes, I e II,

conforme a figura abaixo. Observa-se que o cavalete II está a 1,5 m da extremidade direita da tábua.

 

a) A tábua exerce nos homens as forças A

e B

a) A tábua exerce nos homens as forças A e B

.

b) A = 50 kgf e B = 30 kgf.

 

c) A = 30 kgf e B = 50 kgf.

d) Os homens exercem forças iguais.

 

e) 100B = 60A.

13. (UFRJ) A figura mostra uma garrafa mantida em repouso por dois suportes A e B. Na situação considerada, a garrafa está na horizontal e os suportes exercem sobre ela forças verticais.

Durante o trabalho, o operário se move sobre o andaime. A partir do cavalete II, a distância máxima que esse operário pode andar para a direita, mantendo a tábua em equilíbrio na horizontal, é, aproximadamente:

    a) 0,30 m. d) 1,2 m.
   

a) 0,30 m.

d) 1,2 m.

b) 0,60 m.

e) 1,5 m.

c) 0,90 m.

16. (UERJ) A figura abaixo mostra um homem de massa igual a 100 kg, próximo a um trilho de ferro

10

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

 

AB, de comprimento e massa respectivamente iguais a 10 m e 350 kg. O trilho encontra-se em equilíbrio estático, com 60% do seu comprimento total apoiados sobre a laje de uma construção.

 

sustentam os corpos A, B e C por fios ideais. Sendo a massa do corpo A igual a 45 g, qual a massa do corpo C que mantém o conjunto em equilíbrio na posição indicada?

que mantém o conjunto em equilíbrio na posição indicada?   Estime a distância máxima que o
que mantém o conjunto em equilíbrio na posição indicada?   Estime a distância máxima que o
 

Estime a distância máxima que o homem pode se deslocar sobre o trilho, a partir do ponto P, no sentido da extremidade B, mantendo-o em equilíbrio.

 

20.

(Cefet-MG) Vovó Elvira deve retirar um tacho de goiabada do fogo rapidamente para que o doce não se queime. O tacho com o doce tem a massa total de 120 kg, mas vovó consegue levantar apenas 30 kg. AA máquina simples capaz de permitir que ela execute sua tarefa está melhor representada na alternativa:

17. (PUC-RS) Uma régua graduada em cm, de peso desprezível, está suspensa no ponto P conforme a figura abaixo. Dois blocos, cada um com massa de 1 kg, estão presos à régua nos pontos J e H. Para que o sistema fique em equilíbrio, deve-se

 

prender um bloco de 2 kg de massa, no outro lado

da

régua, no ponto:

de 2 kg de massa, no outro lado da régua, no ponto:   a) A. d)
de 2 kg de massa, no outro lado da régua, no ponto:   a) A. d)
 

a) A.

d) D.

b) B.

e) E.

c) C.

18. (Cesgranrio-RJ) Uma barra rígida AB, de comprimento 1,40 m, é utilizada como alavanca para erguer um peso de 40 N, exercendo-se na outra extremidade uma força F, conforme ilustra a figura. Para isso, a barra deve ser apoiada em um ponto C. Entretanto, sabe-se que a barra quebrará se a ação do apoio em C sobre ela exceder 70 N.

a barra quebrará se a ação do apoio em C sobre ela exceder 70 N. Nesse

Nesse caso, a distância entre o ponto de apoio C

21.

(Unicamp-SP) Utilize g = 10 m/s 2 e = 3, sempre que for necessário na resolução das questões.

Um freio a tambor funciona de açodo com o esquema na figura abaixo. A peça de borracha B é pressionada por uma alavanca sobre um tambor cilíndrico que gira junto com a roda. A alavanca é acionada pela força F e o pino no ponto C é fixo. O coeficiente de atrito cinético entre a peça de borracha e o tambor é c = 0,40.

o pino no ponto C é fixo. O coeficiente de atrito cinético entre a peça de
 

a extremidade A da barra deve valer, no máximo:

e

a) 0,40 m.

d) 0,70 m.

b) 0,50 m.

e) 0,80m.

c) 0,60 m.

 

19.

(Mack-SP) A figura mostra um móbile constituído por duas barras, de massas desprezíveis, que

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

a) Qual é o módulo da força normal que a borracha B exerce sobre o tambor quando F = 750? Despreze a massa da alavanca.

b) Qual é o módulo da força de atrito entre a borracha e o tambor?

c) Qual é o módulo da força aplicada pelo pino sobre a alavanca no ponto C?

22. (Fuvest-SP) Um avião, com massa M = 90 toneladas, para que esteja em equilíbrio em voo, deve manter seu centro de gravidade sobre a linha vertical CG, que dista 16 m do eixo da roda dianteira e 4,0 m do eixo das rodas traseiras, como na figura abaixo.

Para estudar a distribuição de massas do avião, em solo, três balanças são colocadas sob as rodas do trem de aterrissagem. A balança sob a roda dianteira indica M D e cada uma das que estão sob as rodas traseiras indica M T .

uma das que estão sob as rodas traseiras indica M T . Uma distribuição de massas,

Uma distribuição de massas, compatível com o equilíbrio do avião, poderia resultar em indicações das balanças, em toneladas, correspondendo aproximadamente a:

a) M D = 0 M T = 45

b) M D = 10 M T = 40

c) M D = 18 M T = 36

d) M D = 30 M T = 30

e) M D = 72 M T = 9,0

GABARITO 19

01.

a

09.

a

18.

c

02.

c

10.

b

19.

40 g

03.

a

11.

e

20.

c

04.

c

12.

c

21.

a)

2.500 N

05.

1.000 N

13.

*

 

b)

1.000 N

06.

a)

40 kgf

14.

a

 

c)

2.016 N

 

b)

110 kgf

15.

b

22.

c

07.

36 N

16.

3,5 m

 

08.

b

17.

b

 

13. * 2,1 kgf, para baixo.

EXERCÍCIOS

01. (Fuvest-SP) Os chamados buracos negros, de elevada densidade, seriam regiões do Universo capazes de absorver matéria, que passaria a ter a densidade desses buracos. Se a Terra, com massa da ordem de 10 27 g, fosse absorvida por

um buraco negro de densidade 10 24 g/cm 3 , ocuparia um volume comparável ao:

a) de um nêutron.

d) da Lua.

b) de uma gota d’água.

e) do Sol.

c) de uma bola de futebol.

02. (PUC-MG) São fornecidas as seguintes densidades de três materiais:

alumínio (A): 2,7 g/cm 3 ;

zinco (Zn): 7,1 g/cm 3 ;

chumbo (PB): 11,3 g/cm 3 .

De cada um desses metais, constrói-se um corpo de base quadrada, de lado L = 10 cm e altura h. Todos os corpos têm massa de 1,0 kg. A ordem crescente da altura h desses corpos será:

a) A, PB, Zn.

c) Zn, PB, A.

b) PB, Zn, A.

d) PB, A, Zn.

03. (Fafeod-MG) Considere que as densidades absolutas da prata e da platina sejam iguais a 10 g/cm 3 e 20 g/cm 3 . Massas iguais desses materiais são misturadas, formando uma liga. Suponha que não houve contração de volume. A densidade absoluta da liga, em g/cm 3 , é aproximadamente igual a:

a) 13.

b) 14.

c) 15.

d) 17.

e) um valor impossível de ser calculado com os dados fornecidos.

04. (Fuvest-SP) Duas substâncias A e B, são colocadas num recipiente, uma após a outra. Durante o preenchimento, são medidos continuamente a massa e o volume contidos no recipiente. Com esses dados constrói-se o gráfico abaixo.

recipiente. Com esses dados constrói-se o gráfico abaixo. As massas específicas (densidades) de A e B

As massas específicas (densidades) de A e B, em g/cm 3 , são, respectivamente:

a) 1,0 e 1,2.

d) 2,0 e 4,0.

b) 2,0 e 4,8.

e) 2,0 e 3,0.

c) 1,0 e 1,4.

05. (Vunesp-SP) Em uma competição esportiva, um

halterofilista de 80 kg, levantando uma barra metálica de 120 kg, apóia-se sobre os seus pés,

.

Considerando g = 10 m/s 2 e lembrando-se de que a pressão é o efeito produzido por uma força

cuja área de contacto com o piso é de 25 cm

2

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

sobre uma área e considerando que essa força atua uniformemente sobre toda a extensão da área de contacto, a pressão exercida pelo halterofilista sobre o piso, em pascal (N/m 2 ), é de:

Dados:

Dados:

a) 2 10 5 .

 

b) 8 10 5 .

c) 12 10 5 .

d) 25 10 5 .

e) 2 10 6 .

 

06. (PUC-MG) Um tijolo de cerâmica, dos usados em construção, tem dimensões típicas de 5cm   10cm 20cm. A pressão do tijolo sobre uma superfície plana:

a) é maior quando ele estás apoiado sobre o lado de dimensões 10cm 20cm.

b) é maior quando ele está apoiado sobre o lado de dimensões 5cm 20cm.

[massa] = M; [comprimento] = L; [tempo] = T

sen 30 o = cos 60 o = 0,5; sem 60 o = cos 30 o = 0,87.

A pressão exercida sobre a superfície horizontal, devido à ação da força e do peso do corpo, é:

a) 1,56 Pa.

d) 1,56 10 4 Pa.

b) 1,74 Pa.

e) 2,3 10 4 Pa.

c) é maior quando ele está apoiado sobre o lado de dimensões 5cm 10cm.

c) 2,3 Pa.

d) do lado sobre

independe

 

o

qual

ele

está

10. (FCC-SP) Na figura está representado um recipiente cilíndrico, cujo diâmetro da base é D, contendo um líquido de intensidade d até uma altura h. Variando-se apenas a medida de uma dessas grandezas de cada vez, como podemos aumentar a pressão hidrostática em P?

. Variando-se apenas a medida de uma dessas grandezas de cada vez, como podemos aumentar a

apoiado.

07. (UFRRJ) Um grupo de alunos de um curso de veterinária compara as pressões exercidas por dois animais sobre o solo: um boi de 800kg com patas de diâmetro igual a 20cm cada uma e um carneiro de 40kg com patas de diâmetro igual a 4cm. A razão entre as duas pressões (pressão exercida pelo boi/pressão exercida pelo carneiro) sobre o solo é:

a) 0,8.

d) 0,2.

 

b) 0,6.

e) 0,1.

c) 0,4.

 

a) Aumentando D.

d) Diminuindo h.

 

b) Diminuindo D.

e) Diminuindo d.

08. (PUC-RJ) Um bloco de gelo de densidade p = 0,92 10 3 kg/m 3 tem a forma de um cubo de lado a e, quando colocado sobre uma mesa, faz sobre ela uma pressão p 1 . Um cubo de gelo de

c) Aumentando h.

11. (Unifor-CE) Afundando 10,0 m na água fica-se sob o efeito de uma pressão, devida ao líquido de 1,00 atmosfera. Em um líquido com 80% da

lado

lado 3 2 a nas mesmas condições exerce uma

3 2 a nas mesmas condições exerce uma

pressão p 2 . Pode-se dizer que a relação

p

p

2

é

densidade da água, para ficar também sob o

1

efeito de 1,00 atmosfera de pressão devida a esse líquido, precisa-se afundar, em metros,

a) 8,00

b) 11,5

igual a:

a)

1.

igual a: a) 1. d) 3 2 .

d) 3 2 .

 

b)

( 3 2)
(
3
2)

2

.

e)

1

c) 12,0

b) ( 3 2) 2 . e) 1 c) 12,0
3 2
3
2

.

 

d) 12,5

 

1

   3 2 
 3 2 

2

.

 

e) 15,0

c)

09. (Mack-SP) Um corpo homogêneo, com a forma de paralelepípedo e de massa 2,80 kg, encontra- se apoiado sobre uma superfície plana e horizontal, conforme mostra a figura a seguir.

12. (Mack-SP) Embora a unidade de medida de pressão no SI seja o pascal (Pa), é comum vermos no dia a dia o uso de uma “unidade”

popular denominada m.c.a. (metro de coluna d’água). Na verdade, essa expressão não representa efetivamente uma unidade de medida da grandeza pressão, mas uma equivalência com a pressão exercida por uma coluna d’água vertical

Sobre esse corpo aplica-se uma força F , de intensidade 100N, segundo a direção que forma um ângulo θ = 60 o , com a horizontal. A aceleração gravitacional local é g =10 m/s 2 .

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

 

sobre sua base inferior. Se considerarmos a densidade da água como sendo 1 g/cm 3 e a aceleração gravitacional local igual a 9,8 m/s 2 , independentemente da pressão atmosférica, m.c.a. equivale a:

15. (UERJ adaptado) Considere que o fluxo de ar nos pulmões possa ser descrito por uma lei

semelhante à lei de Ohm ]9 U = R. i), na qual a

voltagem

(U)

é

substituída pela diferença de

pressão P e a corrente (i), pela variação

 

d) 9,8 10 5 Pa.

e) 9,8 10 6 Pa.

   

v

 
 

a) 0,98 Pa.

b) 9,8 Pa.

c)

9,8 10 3 Pa.

. Pode-se definir, assim,

a resistência do pulmão à passagem de ar de forma análoga à resistência elétrica (R) de um

temporal do volume,

t

 

circuito.

13.

(UERJ) Sempre que necessário utilize, em seus cálculos, os seguintes dados:

a) sabendo que o aparelho respiratório é um sistema aberto, indique a pressão média do ar no interior do pulmão.

Aceleração local da gravidade

 

10

m/s 2

b) Considerando que a pressão expiratória seja 200 Pa maior do que a pressão atmosférica, determine a taxa de fluxo de ar nos pulmões, em L/s.

Velocidade do som no ar

 

340 m/s

 

Pressão atmosférica

 

1,0 10 5 Pa

Carga elétrica elementar

 

1,6 10 19 C

 

Coeficiente de dilatação linear do cobre

1,7 10 6 (ºC) 1

16. (FPMA-MG) Uma pessoa encontrou num laboratório 3 recipientes iguais contendo o mesmo volume de líquidos. O recipiente X contém duas metades de líquidos não-miscíveis. Y contém o mesmo tipo de líquido que estava na metade superior de X. Z contém o mesmo tipo de líquido

 

Calor específico

 

1 cal/g ºC

Água

Calor latente de solidificação

80

cal/g

Índice de refração absoluto

 

1,333

 
 

Densidade

 

10 3 kg/m 3

que estava na metade inferior de X. Essa pessoa poderá deduzir, então, que os três recipientes com os líquidos podem ser ordenados pelo valor crescente de seus pesos, por:

 

Uma moeda é encontrada por um mergulhador no

fundo de um lago, a 4 m de profundidade, com

2

uma das faces, cuja área mede 12 cm

, voltada

uma das faces, cuja área mede 12 cm , voltada

para cima. A força, em newtons, exercida sobre a face superior da moeda em repouso no fundo do

lago equivale a:

 

a) 40.

c) 120.

b) 48.

d) 168.

 

a) XYZ.

d) XZY.

14.

(PUC-PR) O recipiente representado contém água até o nível indicado.

b) YZX.

e) YZX.

c) ZXY.

 
    17. (FMPA-MG) Sobre os três líquidos citados na questão anterior (EF – 16), uma
 

17. (FMPA-MG) Sobre os três líquidos citados na questão anterior (EF 16), uma pessoa afirmou:

I. A pressão no fundo do recipiente Y é maior do que no fundo Z.

II. Um corpo mergulhado no fundo de Z fica sujeito a uma pressão maior do que no fundo de Y.

 

Considere as proposições.

III. A densidade do líquido Y é menor do que a de

Z.

I

-

A força resultante no fundo do recipiente é igual ao peso da água. A pressão, devida ao líquido, no fundo do

Dessas afirmações, estão corretas:

II -

a) somente III.

 

d) somente I e III.

recipiente depende da área A1. III - A força resultante o fundo do recipiente maior que o peso da água. IV - A pressão, devida ao líquido, no fundo do recipiente independente da aérea A1.

é

a) Somente III e IV estão corretas.

b) I, II e III.

e) somente II e III.

c) somente I e II.

 

18. (Cesgranrio-RJ) Esta questão apresenta duas afirmações, podendo a segunda ser uma razão para a primeira. Marque:

b) Somente I está correta.

 

c) Todas estão corretas.

 

a) Se as duas afirmações forem verdadeiras e a segunda for uma justificativa da primeira.

b) Se as duas afirmações forem verdadeiras e a segunda não for uma justificativa da primeira.

d) Somente IV está correta.

 

e) Somente I e II estão corretas.

14

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

c) Se a primeira afirmação for verdadeira e a segunda afirmação for falsa.

c) Se a primeira afirmação for verdadeira e a segunda afirmação for falsa.

d) Se a primeira afirmação for falsa e a segunda afirmação for verdadeira.

e) Se a primeira e a segunda afirmações forem falsas.

Os dois recipientes mostrados na figura contêm água até a mesma altura. Embora os recipientes tenham formas diferentes, os fundos têm a mesma área S.

1º Afirmação

1º Afirmação

21. (Fatec-SP) Submerso em um lago, um

mergulhador constata que a pressão absoluta no

medidor que se encontra em

seu pulso

corresponde a 1,6 10 5 N/m². Um barômetro indica ser a pressão atmosférica local 1 . 10 5 N/m². Considere a massa específica da água sendo 10 3 kg/m³ e a aceleração da gravidade, 10m/s². Em relação à superfície, o mergulhador encontrava-se a uma profundidade de:

A

pressão hidrostática no fundo do recipiente I é

maior do que no fundo do recipiente II.

PORQUE

a) 1,6m.

d) 5,0m.

b) 6,0m.

e) 10m.

2º afirmação

c) 16m.

O

peso da água no recipiente I é maior do que no

recipiente II.

22. (Fesp-SP) Dois vasos comunicantes contêm, em equilíbrio, mercúrio (d hg = 13,6 g/cm³) e óleo. A superfície livre do mercúrio está 2cm acima da superfície de separação entre os líquidos, e a do óleo, 34 cm acima da referida superfície. A densidade do óleo é, em g/cm³:

de separação entre os líquidos, e a do óleo, 34 cm acima da referida superfície. A

19. (FGV-SP) A figura representa uma talha contendo água.

19. (FGV-SP) A figura representa uma talha contendo água.

A

pressão da água exercida sobre a torneira,

 

fechada, depende:

a) 0,8.

d) 0,3.

a) do volume de água contida no recipiente

b) 0,9.

e) 0,5.

b) da massa de água contida no recipiente

c) 0,7.

c) do diâmetro do orifício em que está ligada a torneira.

23. (Fatec-SP) No vaso representado abaixo, a

d) da altura da superfície em relação ao fundo do recipiente.

e) da altura da superfície da água em relação à torneira.

20. (Unesp-SP) Ao projetar uma represa, um engenheiro precisou aprovar o perfil de uma barragem sugerido pelo projetista da construtora. Admitindo-se que ele se baseou na Lei de Steven, da Hidrostática, que afirma que a pressão de um líquido aumenta linearmente com a profundidade, indique a opção que o engenheiro deve ter feito.

pressão no ponto A do líquido é p. No ponto B a pressão será:

pressão no ponto A do líquido é p . No ponto B a pressão será:

a)

maior que em A, pois o volume do líquido é maior.

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

 

b) menor que em A, pois o volume do líquido é maior.

 

a) somente I é correta.

b) somente II é correta.

c) igual

a

A,

pois

A

e

B

estão

à

mesma

c) somente III é correta.

profundidade.

d) maior que em A, pois o peso do líquido acima de B é maior.

d) somente I e II são corretas.

e) I, II e III são corretas.

e) menor que em A, pois a extensão do condutor acima de A é maior.

26.

(Fatec-SP) Em São Paulo, a pressão atmosférica

 

é

aproximadamente Pat = 700mm de Hg ou

24. (UFJF-MG) Use quando necessário:

 

9,0 metros de coluna d’água. O esquema abaixo representa um tubo vertical fixo, tendo a extremidade inferior imersa na água da represa

 
2 3 g = 10m/s² pressão atmosférrica como 1,0  10 5 N/m 2 massa

2 3

g = 10m/s²

pressão atmosférrica como 1,0 10 5 N/m 2 massa específica da água = 1,0 10 3 kg/m 3

cos 30º =

sen 30º = 0,5

Billings e a extremidade superior ligada a uma

bomba aspirante. Dentro do tubo, acima da água,

bomba realiza certa pressão p, e a coluna d’água tem altura h. Então:

a

Um aluno inventivo resolve medir a pressão que consegue fazer ao soprar uma mangueira. Para isso, enche uma mangueira transparente, de 1 cm de diâmetro, com água e sopra em uma das extremidades, deixando aberta a outra extremidade, como mostra a figura.

1 cm de diâmetro, com água e sopra em uma das extremidades, deixando aberta a outra
  a) a altura h não pode ultrapassar 9,0 metros.  
 

a)

a altura h não pode ultrapassar 9,0 metros.

 

b)

a pressão

p

não pode ser menor do que a

pressão atmosférica.

c) embora a água desprenda vapor, a pressão p pode ser nula.

d) se a bomba aspirante for bem construída, ela pode aspirar água a qualquer altura.

a) Se a diferença de altura h entre os níveis da água for de 0,7 m, calcule a pressão que o aluno será capaz de exercer.

b) Se a mangueira usada tivesse o dobro do diâmetro, isto é, 2 cm, qual seria a diferença de altura conseguida entre os níveis da água, supondo que a pressão exercida, ao soprar, fosse a mesma de antes? Justifique sua resposta.

e)

n.d.a

27.

(ITA-SP)

Caso

necessário,

use

os

seguintes

dados:

Aceleração da gravidade g = 10 m/s².

1 atm = 1 . 10 5 N/m².

 

1 cal = 4,2 J.

Constante universal dos gases R = 8 J/(mol . K).

 

Calor específico da água = 1 cal/(g . ºC).

 

= 3,14,

 = 3,14, 5 = 2,24

5 = 2,24

25. (FCMS-SP) Considere as proposições I, II e III, sobre um tubo U, transparente, com um dos ramos fechados e que contém água, em repouso, conforme o esquema.

Na figura, uma pipeta cilíndrica de 25 cm de altura, com ambas as extremidades abertas, tem 20 cm mergulhados em um recipiente com mercúrio.

     

Com

sua

extremidade

superior

tapada,

em

seguida

a

pipeta

é

retirada

lentamente

do

recipiente.

I. As pressões nos pontos M e N são iguais.

I. As pressões nos pontos M e N são iguais.

 

II. No ramo fechado, acida da água, há vácuo.

III. No ramo fechado, acima da água, a pressão é zero.

Considerando-se as indicações do esquema:

16

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

 
Considerando uma pressão atmosférica de 75 cmHg, calcule a altura da coluna de mercúrio remanescente

Considerando uma pressão atmosférica de 75 cmHg, calcule a altura da coluna de mercúrio remanescente no interior da pipeta.

c)

1,1 . 10 5

30. (FCMS-SP) Os três aparelhos abaixo estão situados no interior da mesma sala.

As pressões dos gases contidos em M e N são, respectivamente, iguais, em cm de Hg, a:

28.

(PUC-MG) No diagrama mostrado a seguir, x e y representam dois líquidos não miscíveis e homogêneos, contidos num sistema de vasos comunicantes em equilíbrio hidrostático.

a) 20 e 20. d) 90 e 80.

a) 20 e 20.

d) 90 e 80.

b) 20 e 50.

e) 50 e 60.

c) 90 e 50.

31. (Unitau-SP) Para medir a pressão de um gás conecta-se seu recipiente com um tubo em U contendo mercúrio, obtendo-se a situação indicada na figura.

 

Indique o valor que mais se aproxima da razão entre as densidades do líquidos y em relação ao líquido x:

  Indique o valor que mais se aproxima da razão entre as densidades do líquidos y

a) 0,80.

c) 1,25.

b) 0,90.

d) 2,5.

29.

(UFSM-RS) Um dos ramos de um tubo em forma de U está aberto à atmosfera e o outro, conectado a um balão contendo um gás, conforme ilustra a figura.

Sendo P0 a pressão atmosférica e d a massa específica do mercúrio, a pressão do gás será dada por:

a) dgh.

d) 0 + 2 dgh.

b)  0 + dgh. e)  0 – dgh.

b) 0 + dgh.

e) 0 dgh.

c) 0 .

32. (ITA-SP) Um tanque fechado de altura h 2 e área de secção S comunica-se com um tubo aberto na outra extremidade, conforme a figura. O tanque está inteiramente cheio de óleo, cuja altura no tubo aberto, acima da base do tanque, é h 1 . São conhecidos, além de h1 e h 2 , a pressão atmosférica local, a qual equivale à de uma altura H de mercúrio de massa específica PM; a massa específica de pó do óleo; a aceleração da gravidade g.

O tubo contém água cuja densidade é 1 . 10³ kg/m³. Sabendo que a pressão exercida pela atmosfera é 1 . 10 5 N/m², e considerando a aceleração da gravidade 10 m/s², a pressão exercida pelo gás é, em N/m²

é 1 . 10 5 N/m², e considerando a aceleração da gravidade 10 m/s², a pressão

a) 0,9 .10 5

d) 1,2 . 10 5

b) 1,0 . 10 5

e) 1,3 . 10 5

Nessas condições, a pressão na face inferior da tampa S é:

1,2 . 10 5 b) 1,0 . 10 5 e) 1,3 . 10 5 Nessas condições,

17

Prof. Carlos Japa

EXERCITANDO lista 3

a) 0 g (H + h 2 )

 

Qual

deve

ser

o

diâmetro

do

êmbolo,

em

b) g ( m H + 0 h 1 0 h 2 ).

c) g (m H + 0 h 1 ).

 

milímetros, no outro braço, utilizado

para

equilibrar uma massa de 1.000kg (carro + plataforma), se aplicarmos uma força F = 1,0 N ?

d) g (m H + 0 h 2 )

36.

36.

e) g (m H + m h 1 0 h 2 )

33. (Cescea-SP) A figura mostra um tubo em U de extremidades abertas, contendo três líquidos não miscíveis de densidades d 0 , d 1 e d 2 . Se a situação de equilíbrio for a da figura, as densidades estarão relacionadas pela expressão:

a) d 0 = 8 (0,75 d 3 – d 1 )

a) d 0 = 8 (0,75 d 3 d 1 )

 

(Uerj) Um adestrador quer saber o peso de um elefante. Utilizando uma prensa hidráulica, consegue equilibrar o elefante sobre um pistão de 2.000 cm² de área, exercendo uma força vertical F equivalente a 200 N, de cima para baixo, sobre o outro pistão da prensa, cuja área é igual a 25 cm². Calcule o peso do elefante.

b) d 0 = 8 ( 0,75 d 2 + d 1 )

c) d 0 =

1

8

(d 2 0,75 d 1 )

c) d 0 = 1 8 (d 2 – 0,75 d 1 )

1

d) d 0 =

8

(d 2 + 0,75 d 1 )

e) n.d.a

34. (Vunesp-SP) Dois líquidos não-miscíveis, de massas específicas 1,00 g/cm³ e 0,80 g/cm³, ocupam, em volumes iguais, um cilindro graduado em centímetros, conforme a figura. Nesse frasco é introduzido um T, curvo, cuja extremidade A está inicialmente fechada. A extremidade superior de T é aberta. A secção transversal de T é muito menor que a do cilindro, de modo que a superfície do líquido não se eleva significativamente com a introdução de T. Com T na posição indicada, é

aberta a extremidade A. Pergunta-se: qual será a altura final do líquido no tubo T, as partir do fundo do cilindro?

37.

(PUC-RS) A figura esquematiza uma prensa hidráulica. Uma força F é exercida no pistão da área S, para erguer uma carga C no pistão maior da área 5 S. Em relação à força F, qual o valor da intensidade da força que vai ser aplicada no pistão maior da área?

área 5 S. Em relação à força F, qual o valor da intensidade da força que
a) Não pode ser calculada pois não é dado h .

a) Não pode ser calculada pois não é dado h.

b) 72 cm.

     

c) 40 cm.

d) 58 cm.

 

e) 70 cm.

   

F

 

a)

.

35. (UFPE) O diâmetro d, do braço de um elevador hidráulico usado para levantar carros, é de 0,5 m.