Você está na página 1de 16

Prof: Leandro Zvirtes

UDESC/CCT
 É um sistema para promover o trabalho em
equipe, possibilitar o crescimento humano por
meio de uma constante troca de idéias e
conhecimentos entre seus componentes.
 Uma pequena equipe formada por pessoas da
mesma área ou áreas afins que desenvolvem
voluntariamente de forma consciente e
comprometida atividades contínuas de
melhoria, inovação e controle da qualidade.
Ação
Equipe

Ação
MATURIDADE

Gerencial
Equipe

Ação
Gerencial
Equipe

Gerencial

Implantação Promoção Maturidade


ETAPAS
Fig. 6 – Evolução da voluntariedade conforme a maturidade das equipes. CHAVES, N.M.D. Solução em equipes, 2005.
 É recomendável que estas equipes sejam
formadas por cinco a sete pessoas.

 Sua principal atividade é aprender a utilizar


método e técnicas na solução de problemas ou
propostas de inovação.

 Devem ser comandados por um líder e os


participantes devem ter poder de ação sobre o
problema.
 Voluntariedade
 Continuidade
 Autonomia
 Objetivo comum
 Respeito à individualidade
 Consenso e operação
CULTIVO DAS EQUIPES - FUNDAMENTOS

Participação Autodesen Uso de métodos


volvimento e técnicas

Consciência da
realidade
Atividades
em grupo
Criatividade

Voluntariedade
Desenvolvimento
mútuo Continuidade

Criação de raízes
Fig. 7– Cultivo das equipes – Fundamentos. CHAVES, N, M. D. Caderno de campo das equipes de melhoria contínua. 2006.
 Atitude de aprendizagem contínua/desenvolvimento
do potencial mental.

 Aproximação entre os que gerenciam e os


gerenciados.

 Alto nível de motivação, atingindo toda a organização


e terceirizados.

 Processos mais estáveis.


 Redução de perdas, desperdícios e custos.

 Mais tempo para que gerentes e supervisores


desempenhem seu papel.

 Atitude de cidadania.

 Ampliação da visão.
Supervisão Coordenação Empregados Equipe

Providenciam treinamento para as pessoas da (s) Aderem


primeira (s) unidade (s) Elege líder e
secretário

Registra equipe na Define nome e


coordenação símbolo

Formaliza e emite Identifica


certificado problemas
Orienta na
Prioriza problemas
priorização

Esclarece dúvidas e
Aplica o método
dá apoio

Analisa proposta e
Implanta solução
orienta

Padroniza e evita Verifica resultados


reincidência
Reflexão

Fig. 8 – Formação das equipes. CHAVES, N.M.D. Solução em equipes, 2005.


 Não tem autoridade formal sobre os
circulistas.

 Seu principal desafio é estimular um alto grau


de motivação no grupo, fazendo com que
todos sejam úteis e que realmente cresçam,
que fiquem diferentes do que eram antes de
participarem da equipe.
 A reunião é um encontro programado, onde a
equipe se expressa com liberdade, discute e
decide.

 É importante que seja objetiva, mas ao mesmo


tempo alegre, descontraída, um lugar gostoso
para ir.
 O cronograma de reuniões deverá conter datas,
dias da semana e hora para realização.

 Em consenso com a gerência imediata, a equipe


definirá também a duração máxima e a
periodicidade. Não deve ter um intervalo maior
que 15 dias.
 Começar e terminar a reunião no horário
combinado

 Iniciar a reunião lendo a pauta da anterior,


verificando o cumprimento dos compromissos.

 Todos devem ter participação ativa na reunião e


após a reunião, pois isto é o principal fator de
motivação.
 O secretario deve fazer uma ata/relatório resumida
dos assuntos tratados e do que será feito por cada
um após a reunião.

EXEMPLO 1 – Estudo de caso - TECMOLD


EXEMPLO 2 – Estudo de caso - ALLIED DOMECQ

 O líder deve encerrar a reunião pedindo a opinião


dos participantes sobre o que foi trabalhado de
bom na reunião e o que pode ser melhorado.
 Utilização de formulários – PDCA

 Quadro de Gestão a Vista

 Quadro de acompanhamento de Grupos de


Melhoria